TDAH 1 aula

of 22 /22
“Reabilitação neuropsicológica no TDAH: treino cognitivo da atenção” Deise Lima Fernandes Barbosa •Mestre em Ciências pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) Departamento de Psicobiologia •Neuropsicólogapesquisadora do Centro Paulista de Neuropsicologia (CPN - AFIP), Núcleo de Atendimento Neuropsicológico Infantil Interdisciplinar (NANI)

Transcript of TDAH 1 aula

Page 1: TDAH 1 aula

“Reabilitação neuropsicológica no TDAH: treino cognitivo da atenção”

Deise Lima Fernandes Barbosa

•Mestre em Ciências pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) Departamento de Psicobiologia

•Neuropsicóloga pesquisadora do Centro Paulista de Neuropsicologia (CPN - AFIP), Núcleo de Atendimento Neuropsicológico Infantil Interdisciplinar (NANI)

Page 2: TDAH 1 aula

Reabilitação Neuropsicológica

� Em uma definição oferecida pela Organização Mundial da Saúde em uma reuniãona Finlândia, em 1986:

“Reabilitação implica o restabelecimento dos pacientes aos mais altos níveis deadaptação física, psicológica e social possíveis. Inclui todas as medidas destinadas areduzir o impacto das incapacidades e condições incapacitantes permitindo quepessoas deficientes alcancem a integração social ideal. (pág. 1)”pessoas deficientes alcancem a integração social ideal. (pág. 1)”

Definir objetivos realistas, ter uma prática terapêutica eficaz e alcançar resultados possíveis (Wilson, 1997).

Page 3: TDAH 1 aula

Reabilitação Neuropsicológica

� Neuroplasticidade entendida como a capacidade do cérebro dealterar sua estrutura, função e até seu perfil químico, inclusive quantidadee tipos de neurotransmissores produzidos (Woolf & Salter, 2000; Sohlberg& Mateer, 2009).

� Há evidências de que o aprendizado e a experiência causam alteraçõesfísicas no cérebro adulto.

� Os mesmos mecanismos neurais que sustentam o aprendizado normal sãoativados nos indivíduos com alguma lesão e contribuem para arecuperação da função prejudicada (Sohlberg & Mateer, 2009).

Page 4: TDAH 1 aula

Reabilitação Neuropsicológica

• Modalidades DE QUE FORMA?

• - Estimulação sem direção ou prática (treinamento não específico);

• - Treinamento de processos específicos ou estimulação direta;

• - Treinamento em estratégias: apoio interno ou externo;

• - Nutrição e terapia medicamentosa;

• - Métodos cirúrgicos;

• - Melhoria da saúde física e emocional e funcionamento social

(Ginarte-Arias, 2002).

Page 5: TDAH 1 aula

Transtorno do déficit de atenção e hiperatividade (TDA/H)

Ao longo do desenvolvimento, o TDAH está associado com um risco aumentado de:

• Mau desempenho escolar;

• Repetências;

• Expulsões e suspensões escolares;

• Relações difíceis com familiares e colegas;• Relações difíceis com familiares e colegas;

• Desenvolvimento de ansiedade, depressão, baixa auto-estima, problemas deconduta e delinqüência;

• Experimentação e abuso precoces de drogas.

Page 6: TDAH 1 aula

• Distúrbios da atenção geram grandes prejuízos funcionais

INTERVENÇÃO NECESSÁRIA

REABILITAÇÃO COGNITIVA = DIVERSOS Mecanismos e técnicas

Programas efetivos de reabilitação combinam diferentes mecanismos e técnicas simultaneamente.

• Programas estruturados de treinamento de habilidades específicas

• Terapia Cognitivo-Comportamental

• Tratamento Medicamentoso

Page 7: TDAH 1 aula

Estudos com APT e Pay Attention!

� Crianças com câncer tratadas por quimioterapia

(Butler & Copeland, 2002).

� Crianças com dislexia

Chenault et al. (2006) Chenault et al. (2006)

� Crianças com TDA/H

(Kerns et al., 1999);

(Semrud-Clikeman et al., 1998 e 1999);

(Tamm et al., 2010).

� Estes estudos mostraram que houve melhora em medidas de atenção, independentemente do uso ou não de medicação estimulante.

Page 8: TDAH 1 aula

Pay Attention! Princípios

� 1) o modelo está baseado em teoria que define cada área do processo cognitivo (Modelo Clínico Atencional) assegurando uma base científica para a intervenção.

� 2) as tarefas da terapia são administradas repetitivamente, proporcionando o tempo necessário na tarefa para efetuar mudança atencional.

� 3) as tarefas são organizadas hierarquicamente, o que permite que sejam administradas de forma sistemática, ou seja, quando uma criança domina uma tarefa cognitiva inicial, ela progride para uma tarefa mais exigente dentro de cada módulo cognitiva inicial, ela progride para uma tarefa mais exigente dentro de cada módulo do constructo.

� 4) o tratamento está baseado em registros de dados, com o objetivo de melhor tratar as habilidades de atenção de uma criança.

� 5) Verificações de generalização devem ser feitas sistematicamente para determinar a eficácia do tratamento.

� 6) a última medida de sucesso é uma mudança positiva no funcionamento cotidiano

Page 9: TDAH 1 aula

Atenção

• Modelo Clínico Atencional - (Sohlberg & Mateer, 1987)

– Atenção Focalizada;

– Atenção Sustentada;

– Atenção Seletiva;

– Atenção Alternada;– Atenção Alternada;

– Atenção Dividida.

Page 10: TDAH 1 aula

Materiais Pay Attention!

• 2 baralhos de cartas com figuras de pessoas - 3 famílias

• 3 cartazes com figuras de casas das 3 famílias

Page 11: TDAH 1 aula

Materiais Pay Attention!

• Manual de aplicação;

• Canetas apagáveis;

• Apagador;

• Campainha;

• 05 CD´s

– Tarefas auditivas e distratores;

• Campainha;

• Cronômetro.

Page 12: TDAH 1 aula

Modelo Clínico Atencional (Sohlberg & Mateer, 1987) e a Organização das tarefas

Page 13: TDAH 1 aula

Procedimentos de aplicação

• Linha de base:

• Aplica-se as primeiras tarefas de atenção visual (arranjo de cartões) e de atenção auditiva até que a criança não atinja 90% de acertos em cada

• Treino

• Cada tarefa é aplicada e repetida (se necessário) até que a meta de 90% de acertos é atingida. Parte-se de Atenção Sustentada, passando por não atinja 90% de acertos em cada

nível atencional. A tarefa na qual iniciaram-se as falhas será a tarefa inicial do treino.

Atenção Sustentada, passando por Atenção Seletiva, Alternada e Dividida.

Page 14: TDAH 1 aula

Estrutura e objetivos das tarefas:

�Arranjo de cartões:� A criança separa os cartões em “pilhas” (de acordo com o critério). Os critérios de classificação aumentam em nível de dificuldade por número e complexidade das características e pela adição dos estímulos das casas.

� Melhora das capacidades de

oManutenção da instrução;oAtenção a detalhes;oDiscriminação visual;oVelocidade de processamento.

Page 15: TDAH 1 aula

Estrutura e objetivos das tarefas:

�Busca na casaA criança marca características-alvo nos estímulos das casas com a caneta. Os critérios do cancelamento aumentam em nível de dificuldade pelo número e complexidade das características.

�Manutenção da instrução;

�Busca visual ativa;

�Discriminação visual;

�Velocidade de processamento.

Melhora das capacidades de

Page 16: TDAH 1 aula

Estrutura e objetivos das tarefas:

�Resposta rápidaA criança responde aos estímulos-alvo pressionando uma campainha. Asrespostas aumentam em nível de dificuldade pelo número e complexidade dascaracterísticas. O nível de dificuldade é elevado quando aumenta-se avelocidade com que a criança é exigida a responder.

�Manutenção da instrução;

�Atenção a detalhes;

�Discriminação visual;

�Resposta motora frente a estímulo visual;

�Velocidade de processamento.

Melhora das capacidades de

Page 17: TDAH 1 aula

Estrutura e objetivos das tarefas:

�Atenção AuditivaA criança responde aos estímulos-alvo pressionando uma campainha. Asrespostas aos critérios aumentam em nível de dificuldade pela complexidadedos estímulos, bem como aumentando-se a velocidade com que a criança éexigida responder.

�Manutenção da instrução;

�Atenção auditiva;

�Velocidade de processamento de conteúdo auditivo.

Melhora das capacidades de

Page 18: TDAH 1 aula

Estudo de Caso 1

• Menino, 10 anos

• TDA/H – SUBTIPO COMBINADO

EVOLUÇÃO AO LONGO DO TREINOLINHA DE BASE TREINAMENTOLINHA DE BASE TREINAMENTO

NÍVEL N DE ERROS TEMPO (S) N DE ERROS TEMPO (S)ATENÇÃO SUSTENTADA VISUAL 7 24 68 1 123AUDITIVA 6 3 1ATENÇÃO SELETIVAVISUAL 6 10 76 0 81AUDITIVA 2 2 0ATENÇÃO ALTERNADAVISUAL 3 3 86 0 49AUDITIVA 1 2 0ATENÇÃO DIVIDIDAVISUAL 3 20 124 1 63

Page 19: TDAH 1 aula

ESTUDO DE CASO 2

• Menino, 09 anos

• TDA/H – SUBTIPO DESATENTO

Page 20: TDAH 1 aula

Outros instrumentos de treinamento da atenção

• Site com exercícios “baseados” em modelos teóricos em português:

– cerebromelhor.com.br– cerebromelhor.com.br

• Jogos de tabuleiro

– Pictureka

– Lince

– Cara a Cara

Page 21: TDAH 1 aula

Outros instrumentos de treinamento da atenção

• Música

• Contação de histórias• Contação de histórias

Page 22: TDAH 1 aula

OBRIGADA PELA ATENÇÃO!

Contato:Contato:[email protected]