Plano de Actividades e Orçamento 2015

of 47 /47
PLANO DE ACTIVIDADES E ORÇAMENTO 2015 FUNDAÇÃO MARQUÊS DE POMBAL

Transcript of Plano de Actividades e Orçamento 2015

Page 1: Plano de Actividades e Orçamento 2015

PLANO DE ACTIVIDADES E ORÇAMENTO

2015

FUNDAÇÃO MARQUÊS DE POMBAL

Page 2: Plano de Actividades e Orçamento 2015

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ficha Técnica

Título Plano  de  Atividades  e  Orçamento  !  2015  

Autoria Fundação  Marquês  de  Pombal    Instituição  de  Utilidade  Pública  

Sede:  Palácio  dos  Aciprestes  Av.  Tomás  Ribeiro  nº  18  2795-­‐183  Linda-­‐a-­‐Velha  Tel.:  214  158  160  Fax:  214  158  169  

e-­‐mail:  [email protected]  URL:  http://www.fmarquesdepombal.pt/  

 

Page 3: Plano de Actividades e Orçamento 2015

 

Fundação Marquês de Pombal

PLANO DE ACTIVIDADES E ORÇAMENTO

2015          

Aprovado  em  reunião  do  Conselho  de  Administração,  em  15  de  Janeiro  de  2015    Aprovado  em  Conselho  de  Curadores  em  5  de  Fevereiro  de  2015  

Page 4: Plano de Actividades e Orçamento 2015

 

ORGÃOS SOCIAIS

Page 5: Plano de Actividades e Orçamento 2015

PLANO  DE  ATIVIDADES  E  ORÇAMENTO  !  2015   iv  

ASSEMBLEIA DE FUNDADORES E BENEMÉRITOS

PRESIDENTE  

Paulo  Vistas,  Dr.  Câmara  Municipal  de  Oeiras  

VICE-­‐PRESIDENTES  

João  António  Eusébio,  Dr.  Sumol  +  Compal,  SA  

António  Tinoco,  Dr.  Tomás  de  Oliveira,  S.A.  

Axa  Seguradora,  S.A.  

Aranas  Imobiliária,  S.A.  Bayer  Portugal,  S.A.  

Delphi  -­‐  Ind.  de  Componentes  Eléctricos,  S.A.  

Carlos  Fernando  Basto  Bessone  Sabido  Centralcer  -­‐  Central  de  Cervejas,  S.A.  

Companhia  de  Seguros  Tranquilidade,  S.A.  

Esso  Portuguesa,  S.A.  Finangeste  -­‐  Emp.Financeira  de  Gestão  e  Desenvolvimento,  S.A.  

Grupo  Jerónimo  Martins,  SPGS,  S.A.  Imobiliária  Edifer  

Jonhson  Wax  de  Portugal  Millennium  BCP  

Município  de  Oeiras  

Osram  -­‐  Emp.  Aparelhagem  Eléctrica,  Lda  Grupo  Auchan,  S.A.  

Philips  Portuguesa,  S.A.  

Seldex  -­‐  Sociedade  Equipamento  de  Escritório,  S.A.  Sociedade  Atlas  Copco  de  Portugal,  L.da  

Sumol  +  Compal,  SA  

Tomás  de  Oliveira  -­‐  Empreiteiros,  S.A.  

Page 6: Plano de Actividades e Orçamento 2015

PLANO  DE  ATIVIDADES  E  ORÇAMENTO  !  2015   v    

CONSELHO DE CURADORES

Presidente  -­‐  João  Eusébio,  Dr.  

Aline  Almeida,  Dra.      

António  Tinoco  Dr.  

David  Justino,  Prof.  

Elsa  Camacho,  Dra.  

Isaltino  Afonso  Morais,  Dr.  

José  Sabido  

Nelson  Pires,  Dr.  

Victor  Calvete,  Prof.  

   

Page 7: Plano de Actividades e Orçamento 2015

PLANO  DE  ATIVIDADES  E  ORÇAMENTO  !  2015   vi  

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO  

PRESIDENTE  

Isaltino  Afonso  Morais,  Dr.    

VICE-­‐PRESIDENTE  

Armindo  Carlos  Cortez  de  Azevedo,  Dr.  

ADMINISTRADORES  

Alfredo  Fernando  Pereira  Romano  de  Castro,  Arq.  

Emanuel  Francisco  dos  Santos  Rocha  de  Abreu  Gonçalves,  Dr.  

Ana  Paula  Silva  Ferreira  Novo,  Dra.  

CONSELHO FISCAL  

PRESIDENTE  

Odete  Carvalho  Ferreira,  Dra.  

VOGAIS  

Rui  Manuel  Gonçalves  Lourenço,  Dr.  

Luís  Manuel  de  Figueiredo  da  Silva  Lopes,  Dr.  

CONSELHO DIRETIVO

Isaltino  Afonso  Morais,  Dr.  

Armindo  Carlos  Cortez  de  Azevedo,  Dr.  

Emanuel  Francisco  dos  Santos  Rocha  de  Abreu  Gonçalves,  Dr.  

 

Page 8: Plano de Actividades e Orçamento 2015

PLANO  DE  ATIVIDADES  E  ORÇAMENTO  !  2015   vii  

APOIO INSTITUCIONAL  

 

     

Município de Oeiras União de Freguesias de Algés,

Linda-a-Velha e Cruz Quebrada/Dafundo União de Freguesias

de Carnaxide e Queijas

     

OS NOSSOS MECENAS / PARCEIROS      

 

   

   

 

   

Page 9: Plano de Actividades e Orçamento 2015

 

ÍNDICE 1.   MENSAGEM DO PRESIDENTE ___________________________________________ 2  

2.   CARACTERIZAÇÃO DA FUNDAÇÃO MARQUÊS DE POMBAL ____________________________ 3  

2.1.   Missão, Visão e Valores 4  

3.   OBJECTIVOS ESTRATÉGICOS E PRIORIDADES DE INTERVENÇÃO ________________________ 5  

4.   ATIVIDADES A DESENVOLVER ___________________________________________ 6  

4.1.   Ação Social e Apoio à Comunidade 6  

4.2.   Atividades Cultural e de Índole Formativa 7  4.2.1.   Galeria  de  Arte  /  Exposições   7  4.2.2.   Concertos,  Recitais  e  Dança   8  4.2.3.   Teatro   9  4.2.4.   Encontros,  Colóquios,  Palestras  e  Tertúlias   9  4.2.5.   Workshops,  Oficinas  e  ATL   12  4.2.6.   Comemorações  de  Efemérides   13  4.2.7.   Livro  de  Personalidades   15  

4.3.   Organização e Procedimentos 15  

4.4.   Planeamento e Implementação de Atividades Promocionais 15  4.4.1.   Marketing  Digital   15  4.4.2.   Marketing  Relacional   16  4.4.3.   Marketing  Tradicional   17  

4.5.   Desenvolvimento de Protocolos e Parcerias 17  

4.6.   Promoção de Programas e Candidaturas a Financiamentos Nacionais e Internacionais 17  4.6.1.   Programa  “Despensa  da  Avó  Emília”   17  4.6.2.   Programa  “Escolhas”   17  

5.   PARQUE DE ATELIERS DA QUINTA DE SALLES __________________________________ 18  

6.   CASA IGREJAS CAEIRO ______________________________________________ 19  

7.   RECURSOS ____________________________________________________ 20  

8.   ORÇAMENTO PARA 2015 _____________________________________________ 21  

9.   ANEXOS ______________________________________________________ 22  

Page 10: Plano de Actividades e Orçamento 2015

PLANO  DE  ATIVIDADES  E  ORÇAMENTO  ! 2015   2

 

1 . MENSAGEM DO PRES IDENTE

Aquando  da  sua  criação,  em  1992,  a  Fundação  Marquês  de  Pombal  assumiu  como  seus  pilares  de   intervenção   essenciais   as   áreas   da   ação   social,   da   cultura   e   do   desporto.   Sendo   sempre  relevante  a  intervenção  nestas  áreas,  sobretudo  nas  funções  sociais  e  culturais,  continuaremos  a  promover  a   importante  atividade  social  da  Ludoteca  no  Bairro  da  Outurela,  um  espaço   lúdico-­‐pedagógico   destinado   ao   desenvolvimento   de   crianças   entre   os   4   e   os   13   anos,   oriundas  daquele  bairro  municipal.  

Paralelamente,   daremos   novo   fôlego   a   atividade   cultural   da   fundação,   como   constituem  exemplo  o  funcionamento  em  permanência  da  galeria  de  arte,  a  criação  e  abertura  da  “Escola  de   Pintura   Fundação   Marquês   de   Pombal”   ou   os   concertos   no   Palácio   dos   Aciprestes.   Esta  intensa   atividade   cultural,   ininterruptamente   aberta   à   população,   visa   exatamente   a  apropriação  da  Fundação  e  dos  seus  espaços  por  parte  da  comunidade.    

Daremos   uma   nova   dimensão   de   intervenção   à   instituição,   através   de   um  modelo   de   gestão  mais  agressivo,  com  preservação  do  legado  de  Igrejas  Caeiro  mas  também,  num  País  no  qual  vão  escasseando  os  centros  de  pensamento  e  discussão,  não  deixa  de  ser   relevante  o  exemplo  do  Marquês  de  Pombal,  embora  num  tempo  distante  da  Democracia,  como  verdadeiro  reformador.  

Neste   sentido,   no   corrente   ano   daremos   início   a   um   ciclo   de   conferências,   que   envolverão  alguns   dos   mais   reputados   pensadores   portugueses,   políticos,   gestores   de   reputação  comprovada   e   com   conhecimentos   específicos   da   realidade   nacional   e   internacional   e  empresários.  O  objetivo  é  promover,  numa  instituição  da  sociedade  civil  como  é  esta  Fundação,  o  debate,  saindo  da  lógica  tecnocrática  do  pensamento  único,  e  abrindo  a  discussão  a  todas  as  correntes,  a  todas  as  opiniões  e  a  todos  os  cidadãos.  

Se   há   em   Portugal   um   consenso   sobre   a   necessidade   da   reforma,   queremos   fomentar   a  discussão   da   transformação   nacional,   desde   logo   ao   nível   do   Estado,   demonstrando   que   é  possível  aos  portugueses  fazer  melhor  do  que  tem  sido  feito,  e  que  essa  reforma  não  pode  ser  encarada   de   modo   sectorial   mas   multidimensional,   integrada   e   devidamente   articulada,   do  Central   ao   Local,   da   Saúde   ao   Ambiente,   da   Justiça   às   Finanças;   da   Administração   Interna   ao  modo  como  se  promove  a  Ação  Externa.    

Com  esta  nossa  ação  pretendemos  ajudar  a  atacar  o  cerne  da  questão,  assim  comprovando  que  está  quase  tudo  por  fazer  na  verdadeira  reforma  do  Estado  e  das   instituições.  A  cacofonia  das  reformas,  sobre  as  quais  se  opina  mas  que  poucos  tratam  com  profundidade,  lançou  no  espaço  público  uma  confusão  pois,  reformar  as  funções  não  é  sinónimo  de  reformar  funcionários.    

Queremos  assim,  para  além  do  cumprimento  do  que  foi  o  móbil  original  da  Fundação,  promover  nesta  instituição  um  regresso  à  reflexão  positiva,  para  daí  partirmos  para  ajudar  à  construção  de  pensamento   e   de   opinião   informada   na   nossa   sociedade.   Uma   Democracia   sólida   apenas   é  possível  com  cidadãos  conscientes  e  informados,  é  também  esta  a  missão  que  ora  abraçamos.  

Page 11: Plano de Actividades e Orçamento 2015

PLANO  DE  ATIVIDADES  E  ORÇAMENTO  ! 2015   3

 

2 . CARACTER IZAÇÃO DA FUNDAÇÃO MARQUÊS DE POMBAL

A  Fundação  Marquês  de  Pombal  é  uma  instituição  portuguesa  de  direito  privado  e  utilidade  pública  sem  fins  lucrativos,  sediada  no  Palácio  dos  Aciprestes,  em  Linda-­‐a-­‐Velha,  concelho  de  Oeiras.  Foi  criada  pelas  Deliberações  Municipais  de  25  de  Novembro  e  23  de  Dezembro  de  1987,  4  de  Janeiro  de  1989  e  10  de  Julho  de  1990  e  instituída  por  escritura  pública  a  23  de  Março  de  1992.    

De  acordo  com  os  fins  que  lhe  são  atribuídos  pelos  Estatutos,  a  Fundação  visa  promover  e  dinamizar   um   conjunto   integrado   de   iniciativas   e   programas   próprios   (em   exclusivo   e/ou  parceria)   e   apoia   projetos   de   outras   entidades   públicas   e   privadas,   abrangendo   um   largo  espectro  de  atividades  nos  diferentes  domínios  do  seu  campo  de  atuação.  

Sendo   uma   instituição   de   direito   privado   sem   fins   lucrativos   e   dotada   do   estatuto   de  utilidade   pública,   ao   qual   estão   associados   benefícios   fiscais,   a   Fundação   está   aberta   à  recepção  de  várias  formas  de  apoio  e  de  colaboração  no  âmbito  do  mecenato  cultural,  nas  quais  o  Mecenas  assume  um  papel  importante  enquanto  membro  ativo  de  uma  parceria.  

As  instituições,  empresas  e  pessoas  singulares  que  desejem  apoiar  a  Fundação  Marquês  de  Pombal,  podem  fazê-­‐lo  ao  abrigo  de  três  modalidades  possíveis:    

• Mecenato   Institucional  que,  na  sua  grande  maioria,  pressupõe  um  apoio  plurianual  destinado  à  realização  dos  fins  estatutários  prosseguidos  pela  Fundação;  

• Mecenato  de  Atividades,  dirigido  a  iniciativas  e  projetos  concretos;  

• Protocolos  e  Contratos-­‐Programa  de  apoio  a  áreas  de  atividade  determinadas,  que  podem  revestir-­‐se  de  natureza,  conteúdo  e  forma  diversos.  

As   contribuições   mecenáticas   concedidas   à   Fundação  Marquês   de   Pombal   beneficiam   do  regime   estabelecido   no   Estatuto   dos   Benefícios   Fiscais   (Capítulo   X   -­‐   Benefícios   Fiscais  Relativos  ao  Mecenato),  conforme  redação  em  vigor.      

Page 12: Plano de Actividades e Orçamento 2015

PLANO  DE  ATIVIDADES  E  ORÇAMENTO  ! 2015   4

 

2.1. Missão, Visão e Valores

 

A   Fundação   tem  por  fim  contribuir,   primordialmente,  para   o   desenvolvimento   do   Concelho   de   Oeiras,   nos  dominios  social,  cultural,  educauvo,  arvsuco,  cienvfico  e   desporuvo,   podendo   estender   a   sua   acção   às  autarquias  com  aquele  concelho  geminadas.  

Ser   uma   Insutuição   reconhecida   pela  excelência   e   capacidade   de   criação,  desenvolvimento   e   execução   de   projetos   de  manifesto  interesse  público  e  impacto  social,  com  autonomina  e  independência  financeira,  consutuindo-­‐se  como  um  elemento  proacuvo  de   convergência   e   congregação   de   esforços  para   o   desenvolvimento   da   região   onde   se  insere.  

-­‐  Independência  -­‐  Eficiência  -­‐  Éuca  e  Transparência  -­‐  Inovação  -­‐  Intervenção  na  Comunidade  

MISSÃO

VISÃO

VALORES

Page 13: Plano de Actividades e Orçamento 2015

PLANO  DE  ATIVIDADES  E  ORÇAMENTO  ! 2015   5

 

3 . OBJECT IVOS ESTRATÉG ICOS E PR IOR IDADES DE INTERVENÇÃO

• Apoiar  projetos  relevantes  de  intervenção  e  solidariedade  social;  

• Desenvolver  iniciativas  culturais  de  qualidade,  no  âmbito  da  música,  dança,  pintura,  literatura,   poesia,   promovendo   desde   as   tendências   eruditas   às   mais  contemporâneas;  

• Reforçar  a  credibilidade,  a  visibilidade  e  o  impacto  público  da  Fundação  Marquês  de  Pombal   junto  dos  parceiros,  pares  e  comunidade,  alargando  o  número  de  parceiros  da  Fundação;  

• Promover   a   angariação,   fidelização   e   envolvimento   de   beneméritos,   mecenas,  parceiros   e   voluntários,   potenciando   receitas   e   donativos,   com   a   garantia   do  reconhecimento  institucional  e  transparência  na  sua  aplicação;  

• Promover  o  Parque  das  Amendoeiras  e  o  Jardim  do  Palácio  dos  Aciprestes  como  um  espaço  privilegiado  de  sensibilização  ambiental,  formação  e  lazer,  contribuindo  para  a  criação  de  uma  consciência  ambiental  e  ecológica;  

• Promover  uma  adequada  política  de  comunicação  com  recursos  às  novas  tecnologias  de   informação,   nomeadamente,   nas   redes   sociais,   aumentando   a   divulgação   e  conhecimento  publico  das  iniciativas  realizadas;  

• Conservar   e  manter   em   bom   estado   de   conservação   e   de   segurança   o   Parque   de  Ateliers   da   Quinta   do   Salles,   potenciando   o   arrendamento   dos   ateliers   e   do  empreendedorismo  local;  

• Conservar   a   Casa   Igrejas   Caeiro,   destinando-­‐a   a   projeto   cultural   que,   cumprindo   a  vontade  do  testador,  assegure  a  sua  sustentabilidade  financeira;  

• Assegurar   a   sustentabilidade   administrativa   e   financeira   da   Fundação  Marquês   de  Pombal,  com  recurso  a  novas  metodologias  de  gestão  e  de  controlo,  bem  como  de  contenção   de   custos,   procurando   soluções   criativas,   captando   novas   fontes   de  receita  e  garantindo  uma  gestão  eficaz  e  eficiente;  

Page 14: Plano de Actividades e Orçamento 2015

PLANO  DE  ATIVIDADES  E  ORÇAMENTO  ! 2015   6

 

4 . AT IV IDADES A DESENVOLVER

4.1. Ação Social e Apoio à Comunidade

A   Ludoteca   Fundação  Marquês   de   Pombal   foi   criada   em  1996,   através   de   protocolo  celebrado   entre   o   Município   de   Oeiras   e   a   Fundação   Marquês   de   Pombal.   Para   o  efeito,  foi  cedido  pelo  Município  de  Oeiras  à  Fundação  Marquês  de  Pombal,  em  regime  de   comodato,   um   espaço   sito   na   Rua   João   Maria   Porto   nº   4,   no   Bairro   da  Outurela/Portela,  em  Carnaxide.  

Criada  no  âmbito  do  Projeto  URBAN,  a  Ludoteca  surge  como  resposta  às  necessidades  que  se  fazem  sentir  na  zona  de  Outurela/Portela,  no  que  se  refere  ao  apoio  à  criança  e  à  ausência  de  um  espaço  próprio  no  qual  a  criança  possa  encontrar  um  complemento  à   escola,   para   aí   ocupar   os   seus   tempos   livres   de   uma   maneira   saudável   e,  essencialmente,  pedagógica.    

Através   da   atividade   lúdica,   a   Ludoteca  Marquês   de   Pombal   apresenta-­‐se   como   um  agente   de   mudança,   desde   o   acolhimento   de   aproximadamente   50   crianças,   à  dinamização   de   atividades   que   promovem   o   seu   desenvolvimento   integral,   na   sua  relação  consigo  próprias  e  com  os  outros.  

O  Plano  Anual  de  Atividades  da  Ludoteca  para  o  ano  de  2015  tem  como  tema/conceito  base  “Chuva  Miudinha  …Tanta  Coisa  para   fazer  antes  de  Crescer…”  e,  para  além  das  atividades   lúdicas   permanentes   e   de   acompanhamento   nas   atividades   diárias   e  escolares,   assim   como   as   Colónias   de   Férias   e   a   Horta   Pedagógica,   desenvolve  iniciativas  nas  seguintes  4  áreas:  

-­‐   Área  da  Criatividade  e  Expressões;  

-­‐   Área  da  Leitura,  Escrita  e  Novas  Tecnologias;  

-­‐   Área  Pessoal  e  Sócio-­‐Afectiva;  

-­‐   Área  da  Família,  Escola  e  Comunidade.  

A  leitura  integral  deste  Plano  de  Atividades  poderá  ser  efectuada  a  partir  da  consulta  do  Anexo  A  do  Plano  de  Atividades  e  Orçamento  para  2015  da  Fundação  Marquês  de  Pombal.  

 

Page 15: Plano de Actividades e Orçamento 2015

PLANO  DE  ATIVIDADES  E  ORÇAMENTO  ! 2015   7

 

4.2. Atividades Cultural e de Índole Formativa

Com  particular  relevância  para  as  artes  plásticas,  através  de  um  preenchido  programa  de   exposições   de   artistas   portugueses   e   estrangeiros   e   de   iniciativas   com   jovens  criadores,   a   Fundação   Marquês   de   Pombal   tem   ainda   agendados,   entre   outros  eventos,   ciclos   de   música,   artes   performativas   (dança,   música,   ópera,   teatro)   e  Workshops  diversos.  

A   disponibilidade   da   Fundação   em   acolher   eventos   e   espetáculos   promovidos   pelo  município   de   Oeiras   e   por   outras   entidades   de   natureza   cultural,   visa   reforçar   a  presença  e  a  oferta  cultural  aos  munícipes  de  Algés,  Carnaxide  e  Linda-­‐a-­‐Velha,  bem  como  afirmar-­‐se  progressivamente  como  agente  cultural  relevante.  

4 .2 .1 . Ga le r ia de Ar te / Expos ições

A  par  com  a  sua  exposição  permanente,  a  Fundação  Marquês  de  Pombal  tem  já  programadas   várias   exposições   temporárias   de   obras   de   artistas   de   todas   as  gerações,   nacionais   e   internacionais   de   renome   ou   emergentes,   dos   mais  diversos   contextos   culturais   e   variadas   expressões,   apresentando   uma  ocupação  permanente  da  Galeria  de  Arte  até  final  do  ano  de  2015.    

O   programa   de   exposições   para   2015   dirige-­‐se   aos   diversos   públicos,   do  visitante  curioso  e  do  amateur  ao  público  especialista  em  arte  contemporânea,  procurando   proporcionar   uma   experiência   de   descoberta,   envolvimento   e  prazer  visual,  designadamente,  na  pintura,  escultura  e  fotografia.    

Estão   assim   para   já   calendarizadas   para   2015,   com   a   colaboração   do   artista  plástico  e  curador  Kim  Molinero,  as  seguintes  exposições:  

10.01  a  29.01  –  Exposição  de  Vítor  Moinhos  e    Marcos  Reis  

31.01  a  26.02  –  Exposição  de  Valdemar  Dória,  Nuno  Rodrigues  e  Isa  Fonseca  

28.02  a  19.03  –  Xicofran,  Jorge  Bandeira  e  Tó  Morais  

20.03  a  09.04  –  Carlos  Milhais  e  Branca  Rodrigues  

11.04  a  07.05  –  40  Artistas,  40  Obras,  40  Anos  de  Abril  

09.05  a  04.06  –  Kim  Molinero  &  Dina  Souza  e  Moisés  Preto  

06.06  a  17.06  –Mafalda  Pires  da  Silva  e  António  Marrachinho  

20.06  a  02.07  –  A.  Mamede,  Victor  Costa,  Mário  Fresco  e  Joaquim  Batista  

11.07  a  31.07  –  7ª  Exposição  Internacional  Coninter  

Page 16: Plano de Actividades e Orçamento 2015

PLANO  DE  ATIVIDADES  E  ORÇAMENTO  ! 2015   8

 

05.09  a  24.09  –  Heliodoro  Neves,  Levy  Lima,  Anelise  Sabino  e  Tânia  Stempkoviski  

26.09  a  15.10  –  Luís  Rebelo  &  Ana  Pedro  e  Luís  Liberato  

17.10  a  05.11  –  Victor  Lages  

07.11  a  26.11  –  Lurdes  Fonseca  &  Fernando  Cabral  e  Isabel  Enriquéz  

28.11  a  17.12  –  Piedade  Pina,  Ana  Sofia  Neves  e  André  Mariano  

19.12  a  16.01  –  Mário  Rebelo  de  Sousa,  Lena  Macedo,  Manuel  Lima  e  Mário  Garrido  

O  Ano  Internacional  da  Luz  será  celebrado  em  2015  por  decisão  da  Assembleia  Geral   das   Nações   Unidas   em   reconhecimento   à   importância   das   tecnologias  associadas  à   luz  na  promoção  do  desenvolvimento   sustentável  e  na  busca  de  soluções  para  os  desafios  globais  nos  campos  da  energia,  educação,  agricultura  e  saúde.  A  Fundação  Marquês  de  Pombal  associa-­‐se  a  esta  efeméride,  incluindo  no   seu   programa,   de   6   a   18   de   Junho,   uma   Exposição   de   Fotografia  acompanhada  de  concerto  musical,  composta  por:    

• La   Belle   Lumière   da   autoria   de   Mafalda   Pires   da   Silva,   com   12  fotografias,   patente   na   Sociedade   de   Belas   Artes   e   que   mereceu  proposta  para  Prémio  de  Autor  na  Sociedade  Portuguesa  de  Autores;  

• Arquitectures  que  conta  com  as  obras  Regresso  ao  Paraíso  de  Mafalda  Pires  da  Silva  e  Orbis  Tertium  de  António  Marrachinho.  

A  Fundação  Marquês  de  Pombal  pretende,  ainda,   retomar  uma   iniciativa  que  vinha  a  ser  realizada  com  a  classe  docente  do  Município  de  Oeiras,  em  que  os  professores   eram   convidados   a   participar   através   de   diversas   artes   criativas  como  a  pintura,  a  escultura,  o  desenho  e  a  literatura.  Os  trabalhos  produzidos  serão  expostos  na  Galeria  de  Arte  do  Palácio  dos  Aciprestes  de  6  a  17  de  Junho.  Está  ainda  previsto  a  atribuição  de  um  prémio  (a  designar)  ao  melhor  trabalho  apresentado,  em  cada  uma  das  áreas  acima  referidas.  

4 .2 .2 . Concer tos , Rec i ta i s e Dança

Serão  realizados  ao  longo  do  ano,  programas  de  performance  e  de  música,  nas  suas   várias   vertentes.   A   realização   de   recitais   e   concertos   pelas   Escolas   de  Música  do  Concelho,  designadamente,  a  Escola  de  Música  Crescendo,  Escola  de  Música  da  Nª  Srª  do  Cabo  de  Linda-­‐a-­‐Velha,  Academia  da  Guitarra,  Orquestra  de  Câmara  de  Oeiras  e  Cascais,  alargando  o  convite  a  outros  agente  da  música  clássica,  contemporânea,  regional,  ao  fado.  

Page 17: Plano de Actividades e Orçamento 2015

PLANO  DE  ATIVIDADES  E  ORÇAMENTO  ! 2015   9

 

A  realização  de  iniciativas  de  grande  qualidade  poderá  passar  pela  cobrança  de  ingressos,  nos  casos  em  que  os  promotores  assumirem  o  risco  pela  conta  final  do   espetáculo,   podendo   a   Fundação,   em   alguns   casos,   exigir   (ou   não)  contrapartida  pela  cedência  do  espaço.  

4 .2 .3 . Teat ro

" Jogos  na  Hora  da  Sesta,  de  Roma  Mahieu  Promovido   pela   Companhia   de   Actores     -­‐   Grupo   de   Teatro   e   Associação  Cultural,  está  prevista  a  realização  de  uma  peça  de  teatro  intitulada  “Jogos  na  Hora   da   Sesta”,  de  Roma  Mahieu,  a   realizar-­‐se  nos   Jardins  do  Palácio  dos  Aciprestes  no  mês  de  Julho.  

4 .2 .4 . Encont ros , Co lóqu ios , Pa les t ras e Ter tú l i as

Dirigidos   particularmente   a   públicos   adultos   e   especializados,   a   Fundação  Marquês   de   Pombal   propõe-­‐se   realizar   várias   Tertúlias   Artísticas,   Cafés  Concertos,  com  poesia,  música,  dança,   literatura,  pintura  e  saberes  holísticos,  entre   os   quais   se   salientam   as   “Conferências   do   Marquês”,   as   “Tertúlias  Palacianas”,  o  Ciclo  de  Palestras  “Sustos  às  Sextas”  e  as  “  Faces  de  Pessoa”.  

" Conferências  do  Marquês  Ciclo  de  Conferências  que  decorrerão  às  5ª  feiras,  uma  vez  por  mês.  Serão  abordados   temas   nas   áreas   do   Urbanismo,   Arte,   Arquitetura,   Política,  Saúde  Pública,  entre  outras.  

" Tertúlias  Palacianas    Série  de  encontros  para  debate  das  principais   questões  do  nosso   tempo,  com  a  participação  de  grandes  pensadores  nacionais,  no  domínio  das  artes  e  das  ciências  sociais  e  políticas.    

1ª  Sessão  

26  de  Fevereiro  de  2015  “A   crise   do   ocidente   e   a   construção   de   uma   sociedade   pós-­‐materialista”      

 

2ª  Sessão  

26  de  Março  de  2015  “O  Futuro  das  relações  luso-­‐angolanas”      

 

Page 18: Plano de Actividades e Orçamento 2015

PLANO  DE  ATIVIDADES  E  ORÇAMENTO  ! 2015   10

 

3ª  Sessão  

23  de  Abril  de  2015  “O   poder   odeia   os   homens   livres   –   como   Abril   falhou   na  justiça…”      

 

4ª  Sessão  

26  de  Maio  de  2015  “Saídas  para  a  crise:  A  reforma  administrativa,  descentralização  e  reinvenção  das  instituições”      

 

5ª  Sessão  

25  de  Junho  de  2015  “Saídas   para   a   crise:   O   Turismo   como   sector   chave   do  crescimento  económico  português”      

   

6ª  Sessão  

25  de  Setembro  de  2015  “Saídas  para  a  crise:  Repensar  o  modelo  energético  português”  

   

7ª  Sessão  

29  de  Outubro  de  2015  “A  criação  da  Escola  Real  Náutica  por  Marquês  de  Pombal  –    –  Tecnologia,  Desenvolvimento  e  Sustentabilidade”      

   

8ª  Sessão  

26  de  Novembro  de  2015  “Saídas   para   a   crise:   África   na   recuperação   económica  portuguesa”      

 

9ª  Sessão  

17  de  Dezembro  de  2015  “Saídas   para   a   crise:   o   papel   do   Presidente   da   República   na  refundação  do  regime”      

   

" Sustos  às  Sextas      Ciclo   de   palestras   e   atividades   subordinadas   ao   tema   do   Terror   e  Sobrenatural,  com  especial  incidência  na  cultura  e  folclore  nacional.    O   painel   de   oradores   será   composto   por   um   leque   de   especialistas   no  tema,   designadamente   a   Prof.   Universitária   Ana   Paula   Guimarães,   o  jornalista   Rodrigo   Guedes   de   Carvalho   e   o   escritor   David   Soares.  Paralelamente  decorrerão  outras   iniciativas,  nomeadamente   intervenções  de  performance  e  música,  exposições  de  fotografia/pintura  e  o  lançamento  de  um  Concurso  Literário  de  Contos  de  Terror.  Estas   sessões   decorrerão   de   Janeiro   a   Junho   de   2015,   de   acordo   com   a  seguinte  programação:  

Page 19: Plano de Actividades e Orçamento 2015

PLANO  DE  ATIVIDADES  E  ORÇAMENTO  ! 2015   11

 

1ª  Sessão:  

16  de  Janeiro  de  2015  Excerto  de  Phantom  of  the  Opera,  de  Andrew  Lloyd  Weber    “O   Terror   Sobrenatural   e   a   Literatura   Popular   em   Portugal”  por   Ana   Paula   Guimarães,   Prof.   Associada   da   Faculdade   de  Ciências  Sociais  e  Humanas  da  UNL  Exposição   de   Fotografia   "Da   Pedra   aos   Ossos:   Observação   do  Limiar  da  Infinitude”  da  autoria  de  Gisela  Monteiro  

 

2ª  Sessão:  

13  de  Fevereiro  de  2015  Excerto  de  Phantom  of  the  Opera,  de  Andrew  Lloyd  Weber  “O   Cinema   de   Terror   em   Portugal”   por   Rodrigues   Guedes   de  Carvalho,  Tiago  Guedes  e    Frederico  Serra  Leitura  do  conto  original  de  Terror  “O  Moinho  do  Diabo”,  por  António  Monteiro  

 

3ª  Sessão:  

13  de  Março  de  2015  Abertura   da   Sessão   com   a   inauguração   da   exposição   de  ilustrações   ”Figuras   Clássicas   do   Terror”,   comissariada   por  Bruno  Caetano  “Perspectivas  do  Novo  Horror”  por  João  Barreiros  

 

4ª  Sessão:  

17  de  Abril  de  20152  Interpretação   do   tema   de   chanson   noire   “Água   Benta”,   por  Charles  Sangnoir  “Fantasia  e  Realidade:  Porosidades  entre  História  e  Ficção”  por  David  Soares    Interpretação   do   tema   de   chanson   noire   “Bordel   de   Lúcifer”,  por  Charles  Sangnoir  

 

5ª  Sessão:  

15  de  Maio  de  2015  Abertura  da  Sessão  com  a  leitura  de  um  conto  de  terror  “Espiritistas/cientistas/naturalistas/curiosos   que,   no   princípio  do   Séc.   XX,   também   fizeram   incursões   pela   ficção   de   terror”,  por  Rogério  Ribeiro  Quiz   sobre   Terror,   moderado   e   animado   por   António  Pascoalinho  (EPI/ETIC)  

 

6ª  Sessão:  

12  de  Junho  de  2015  Sessão  de  Encerramento  do  Ciclo  

 

Page 20: Plano de Actividades e Orçamento 2015

PLANO  DE  ATIVIDADES  E  ORÇAMENTO  ! 2015   12

 

 

" As  Faces  de  Pessoa  Em  ano  de  celebração  dos  80  anos  da  morte  de  Fernando  Pessoa   (1935),  “As  Faces  de  Pessoa”,  constitui  um  ciclo  de  Tertúlias  em  torno  da  figura  de  Fernando  Pessoa,  do  Movimento  Futurista,  do  Pessoa  Sidonista,  do  Pessoa  Visionário   e   Isotérico   e   da   razão   da   Heteronímia,   com   a   divulgação   da  Antena  2  e  com  o  envolvimento  da  Casa  Fernando  Pessoa  e  da  Fundação  José  Saramago.  A  programação  será  a  seguinte:  27  Fev  -­‐  Uma  leitura  de  Fernando  Pessoa,  quem  foi/é  Fernando  Pessoa  20  Mar  -­‐  A  Heteronímia  (antecipando  um  dia,  o  Dia  Mundial  da  Poesia)  24  Abr  -­‐  A  Mensagem  -­‐  os  Símbolos.  Pessoa  Sidonista  22  Mai  -­‐  Representação  teatral,  em  torno  de  Pessoa  -­‐  as  várias  faces  25  Set  -­‐  Pessoa  e  o  esoterismo  30  Out  -­‐  Futurismo/Modernismo  -­‐  A  Revista  Orpheu  27  Nov  -­‐  O  Desassossego  e  a  Morte  

4 .2 .5 . Workshops , O f ic inas e ATL

Através  do  estabelecimento  de  uma  rede  de  parcerias  com  várias  entidades  do  concelho   e   implicando   um   grande   envolvimento   com   a   Comunidade,   a  Fundação  Marquês  de  Pombal   irá   realizar  uma  série  de  Workshops   tendo  em  vista   temáticas   atuais,   designadamente   nos   campos   das   Artes,  Desenvolvimento   Pessoal,   Culinária   e  Neuromarketing.   Contará,   ainda,   com  a  realização   de   pacotes   de   programas   interdisciplinares   e   intergeracionais   para  férias   escolares   com   artes   plásticas,   jogos   tradicionais,   danças,   cantares,  culinária,  produtos  naturais  e  escrita  criativa.    

Entre  as  várias  atividades  já  delineadas  destacam-­‐se:  

" Projeto  "Escola  de  Pintura  Fundação  Marquês  de  Pombal"  No   âmbito   de   colaboração   a   estabelecer   entre   a   Fundação   Marquês   de  Pombal   e   a   Invent'Arte   -­‐  Associação  Portuguesa  de  Aguarela   e  de  Outras  Manifestações   Artísticas   e   Culturais,   está   prevista   a   dinamização   de   uma  "Escola   de   Pintura   Fundação  Marquês   de   Pombal",   a   qual   funcionará   na  Casa  Alexandre  Gusmão  pertencente  ao  Palácio  dos  Aciprestes,  com  cursos  de   desenho   e   pintura   de   aguarela   específicos   para   jovens,   seniores   e  público  em  geral.    

Page 21: Plano de Actividades e Orçamento 2015

PLANO  DE  ATIVIDADES  E  ORÇAMENTO  ! 2015   13

 

 

" "Oficina  de  BD  e  Escrita  Criativa"  Oficina  a  realizar  pelo  ilustrador  João  Mascarenhas,  um  autor  premiado  de  banda   desenhada,   sobretudo   conhecido   pelas   aventuras   de   “O   Menino  Triste”.  

" Oficina  de  Produtos  Naturais  e  de  Culinária  Vegetariana  Partilha  de  conhecimentos  e  experiencias  no  âmbito  do  fabrico  de  alguns  produtos   de   cosmética   natural   caseira   (sabonetes,   bálsamos,   esfoliantes,  pasta   de   dentes   e   desodorizante)   com   receitas   fáceis   e   o   prazer   de   criar  estes  produtos  e  de  confeccionar  e  degustar  pratos  vegan.    

" Curso  Prático  de  Plantas  Aromáticas  e  Bio  Chá  Cultivar  as  plantas  escolhidas  em  terreno  local,  desenvolvendo  plantações  e   colheitas   pedagógicas   e   familiares,   permitindo   um   contacto   com   as  plantas,   suas   características   e   seus   ciclos   de   vida.  Motivar   e   educar   para  uma  alimentação  saudável,  preparando  os  alimentos  preservando  as  suas  cores,  aromas  e  sabores.  

4 .2 .6 . Comemorações de E femér ides

Consciente   da   importância   de   uma  maior   aproximação   à   comunidade   ode   se  encontra   inserida,   a   Fundação   Marquês   de   Pombal   tem   planeadas   algumas  atividades   relacionadas   com   datas   celebradas   quer   a   nível   nacional   quer  internacional,   as   quais   terão   lugar   no   Palácio   dos   Aciprestes.   De   entre   as  efemérides  que  se  propõe  comemorar,  destacam-­‐se  pela  sua  relevância:  

" 19  de  Fevereiro  -­‐  Homenagem  a  Igrejas  Caeiro  Actor,  encenador  e  locutor  português,  Francisco  de  Igrejas  Caeiro,  faleceu  a  19  de  fevereiro  de  2012.    A  sessão  de  homenagem,  a  realizar-­‐se  no  dia  19  de   Fevereiro,   contará   com   a   presença   de   José   Jorge   Letria   ou   uma  romagem  à  sepultura  no  Cemitério  de  Oeiras.  Considerando  que  no  dia  13  de  Fevereiro  comemora-­‐se  o  Dia  Mundial  da  Rádio,  a  Fundação  Marquês  de  Pombal  propõe-­‐se,  ainda,  realizar  uma  série  de   iniciativas   ao   longo   da   semana,   promovendo   a   dinâmica   entre   esta  instituição  e  as  escolas.        

Page 22: Plano de Actividades e Orçamento 2015

PLANO  DE  ATIVIDADES  E  ORÇAMENTO  ! 2015   14

 

" 20  de  Março  –  Dia  da  Poesia    Palestra   sobre   Fernando   Pessoa   no   âmbito   da   Iniciativa   “As   Faces   de  Pessoa”  

" 8  Mar  –  Dia  Internacional  da  Mulher  A  esta  efeméride  que  surge  no  contexto  da  Segunda  Revolução  Industrial  e  da   Primeira   Guerra  Mundial,   a   Fundação  Marquês   de   Pombal   propõe-­‐se  promover  iniciativa  em  colaboração  com  outras  entidades/instituições.  

" 20  de  Março  –  Dia  Mundial  da  Poesia    Considerando  que  se  celebra  o  Dia  Mundial  da  Poesia  no  dia  21  de  Março  de   2015,   a   Fundação   Marquês   de   Pombal   irá   apresentar   uma   palestra  sobre  Fernando  Pessoa,  no  âmbito  da  iniciativa  “As  Faces  de  Pessoa”.  

" 27  de  Março  –  Dia  Mundial  do  Teatro  O   teatro   é   uma   arte   milenar   e   funciona   como   meio   de   divulgação   da  cultura  de  diferentes  povos.  Desde  a  antiguidade,  o  homem  usou  o  teatro  como   forma   de   expressão.   Com   objetivo   de   promover   a   arte   do   teatro  junto   da   comunidade,   a   Fundação   Marquês   de   Pombal   promoverá   um  espetáculo  teatral,  o  qual  terá  lugar  nos  jardins  do  Palácio  dos  Aciprestes.  

" 25  de  Abril   -­‐  Concerto  de  Música  Erudita  para  violoncelo  e  piano  –  Sanja  Repse  e  seus  alunos  (Eslovénia)  

" 13  de  Maio  -­‐  Comemoração  do  nascimento  do  Marquês  de  Pombal  /  Dia  da  Fundação  de  Marquês  de  Pombal  O  dia  13  de  Maio  é  a  data  em  que  a  Fundação  comemora  o  seu  aniversário,  coincidindo   com   o   nascimento   de   Sebastião   José   de   Carvalho   e   Melo,  Conde   de   Oeiras   e   Marquês   de   Pombal.   Conferência   “As   Reformas   do  Marquês  de  Pombal”.  

" 01  Out    –  Dia  Mundial  da  Música  A  data  de  1  de  Outubro  para  comemoração  do  Dia  Mundial  da  Música  foi  instituída   em  1975  pela  UNESCO,   tendo   como  objetivos   promover   a   arte  musical   em   todos   os   sectores   da   sociedade   e   divulgar   a   diversidade  musical,  em  estreita  união  com  os  seus  ideais,  como  a  paz  e  amizade  entre  as  pessoas,  evolução  das  culturas  e  troca  de  experiências.  De   forma   a   celebrar   este   Dia  Mundial,   a   Fundação  Marquês   de   Pombal,  promoverá     em   colaboração   com   outras   entidades/instituições,   um  concerto/recital   de   música   no   Palácio   dos   Aciprestes,   destinado   à  comunidade  em  geral.  

Page 23: Plano de Actividades e Orçamento 2015

PLANO  DE  ATIVIDADES  E  ORÇAMENTO  ! 2015   15

 

4 .2 .7 . L i v ro de Persona l idades

Este   projecto   encontra-­‐se   pendente   de   actualização   e   finalização   desde   as  comemorações  dos  250  anos  do  Município  de  Oeiras,  tratando-­‐se  de  um  livro  de   prestígio   que   destaca   personalidades   que   durante   a   sua   vida   estiveram  ligadas  ao  concelho  de  Oeiras,  desde  a  sua  fundação  em  1759.  

4.3. Organização e Procedimentos

O  ajuste  a  realizar  no  provimento  e  afectação  dos  recursos  humanos,  exigirá  maior  clarificação   das   funções   atribuídas   e   definição   dos   procedimentos   administrativos  das   diversas   valências,   bem   como   da   regulamentação   necessária   ao   cumprimento  das  normas  aplicáveis  às  atividades  desenvolvidas,  designadamente:  

• elaboração  do  Código  de  Conduta;  • normalização  dos  sistemas  de  organização/comunicação  interna  e  externa;  • regulamentação   da   gestão/cedência   dos   espaços   da   responsabilidade   da  

Fundação  Marquês  de  Pombal.  

4.4. Planeamento e Implementação de Atividades Promocionais

4 .4 .1 . Market ing D ig i ta l

• Implementação   e   dinamização   da   Página   Institucional   da   Fundação  Marquês   de   Pombal   na   internet,   redesenhando   totalmente   a   página  existente   e   tornando-­‐a   mais   intuitiva,   com   uma   interface   moderna   com  recurso   às   novas   tecnologias   e   tendências   de   imagem  mais   recentes   no  mercado  digital;  

• Divulgação  e  dinamização  nas  diversas  Redes   Sociais,  dando  um  enfoque  especial   ao   Facebook   enquanto   ferramenta   mais   utilizada   em   Portugal.  Estas   plataformas   permitem   utilizar   ferramentas   como:   publicação   de  novidades,   gestão   de   eventos,   passatempos,   concursos,   partilha   de  informação   institucional,   fotografias   e   vídeos,   associação   a   páginas   de  parceiros  e  mecenas,  angariação  de  seguidores,  etc;    A   utilização   do   Facebook   introduz   seis   vantagens   essenciais   para   a  Fundação  Marquês  de  Pombal:    

Page 24: Plano de Actividades e Orçamento 2015

PLANO  DE  ATIVIDADES  E  ORÇAMENTO  ! 2015   16

 

1.   Interagir:   através   do   estabelecimento   de   uma   ligação   directa   com   o  público,   permitindo   a   recolha   gratuita   de   informação   sobre   o   que   eles  pensam  da  instituição,  dos  eventos,  da  organização,  etc.  

2.  Informar:  paralelamente  à  comunicação  de  atividades  e  eventos,  devem  ainda  ser  partilhadas  outras  informações  de  carácter  geral,  como  é  o  caso  da  morada,  contacto  diretos,  horários  de  funcionamento,   ligação  a  outras  páginas  da  instituição  (Quinta  do  Salles  e  Ludoteca).  

3.   Publicitar:   é   o   meio   ideal   para   de   uma   só   vez   chegar   a   todos,  comunicando  ações,  promoções  e  outras  vantagens  que  a  Fundação  esteja  a  disponibilizar,  como  é  o  caso  de  eventos  gratuitos  e  descontos  e  oficinas;  

4.   Encorajar:   uma   comunicação   bem   efetuada,   estimula   o   feedback   das  pessoas  e  permite  saber  o  que  elas  gostam  ou  o  que  poderia  ser  mudado,  recolhendo  ideias  e  opiniões  de  uma  forma  direta,  prática  e  eficaz.  

5.  Comunicar:  permite  que  todas  as  pessoas  ligadas  à  página  da  Fundação  comuniquem  não  só  com  a  instituição,  mas  também  entre  si,  criando  laços  comuns  por  via  da  página.  É  importante  estimular  o  diálogo  e  a  discussão,  lançando  perguntas  e  referindo  frases  proferidas  em  palestras,  solicitando  a   opinião   dos   seguidores.   Na   maioria   dos   casos   o   feedback   ocorre  positivamente,  fomentando-­‐se  a  discussão  e  a  troca  de  opiniões.  

6.   Impressionar:   Através   de  uma   comunicação  de  qualidade,   a   Fundação  poderá   mostrar   o   seu   lado   irreverente   e   dinamizador,   apostando   no  diálogo   e   na   procura   pela   excelência,   cativando   os   seus   seguidores   e  propondo-­‐lhes   desafios.   Esta   é   uma   atitude   bem   recebida   pelos  internautas,  que  apostam  em  páginas  que  lhes  trazem  informação  útil  e  de  qualidade,  onde  possam  dar  a  sua  opinião  e  contribuir  para  a  comunidade.  

4 .4 .2 . Market ing Re lac iona l

• Criação  e  dinamização  de  uma  rede  de  contatos,  designadamente  com  os  diversos   meios   de   comunicação   social,   tendo   em   vista   uma   maior  divulgação   da   intervenção   da   Fundação   Marquês   de   Pombal     junto   da  população  em  geral.  

• Divulgação   de   informação   por   diversos  meios   virtuais,   como   é   o   caso   de  blogues,  páginas  do  Facebook,  autores  de  sucesso,  bloggers  que  são  hoje  líderes  de  opinião,  sites  de  divulgação  de  eventos,  etc.  

Page 25: Plano de Actividades e Orçamento 2015

PLANO  DE  ATIVIDADES  E  ORÇAMENTO  ! 2015   17

 

4 .4 .3 . Market ing Trad ic iona l

• Criação  e  divulgação  de  brochuras,  com  um  desenho  moderno  e  apelativo,  visando  a  dinamização  cultural  e  comercial  dos  diversos  espaços  a  cargo  da  Fundação  Marquês  de  Pombal;  

• Criação   e   dinamização   de   sinergias   com   instituições   e   empresas,   tanto   a  nível  local  (município)  como  nacional.  

4.5. Desenvolvimento de Protocolos e Parcerias

Em   2015,   pretende-­‐se   dar   continuidade   às   parcerias   existentes   e   estabelecer   novos  protocolos   e/ou   parcerias   com   outras   entidades   (incluindo,   se   possível,   a   nível  internacional),   desde   que   contribuam   para   o   desenvolvimento   dos   objectivos  estatutários  e  projeção  da  Fundação  Marquês  de  Pombal.  

4.6. Promoção de Programas e Candidaturas a Financiamentos Nacionais e Internacionais

4 .6 .1 . Programa “Despensa da Avó Emí l i a”

Projeto  a  desenvolver  com  a  Segunda  Casa  e  a  ONG  Estímulo,  para  criação  de  um   Banco   de   Produtos   Alimentares,   de   higiene   pessoal   e   puericultura   para  crianças   dos   0   aos   36  meses,   tendo   como  missão   assegurar   às   famílias  mais  vulneráveis,   condições  materiais   e   emocionais   condignas.   Este   programa   tem  como   suporte   uma   estreita   colaboração   com   as   unidades   de   saúde   que  sinalizam   as   situações   de   risco,   assegurando   cuidados   básicos   de   nutrição   e  higiene  pessoal  dos  bebes.  

4 .6 .2 . Programa “Esco lhas”

O  Escolhas  é  um  programa  governamental  de  âmbito  nacional,  criado  em  2001,  promovido   pela   Presidência   do   Conselho   de   Ministros   e   integrado   no   Alto  Comissariado  para  a  Imigração  e  Diálogo  Intercultural  –  ACIDI,  IP,  cuja  missão  é  promover  a  inclusão  social  de  crianças  e  jovens  de  contextos  socioeconómicos  vulneráveis,  visando  a  igualdade  de  oportunidades  e  o  reforço  da  coesão  social.    

   

Page 26: Plano de Actividades e Orçamento 2015

PLANO  DE  ATIVIDADES  E  ORÇAMENTO  ! 2015   18

 

5 . PARQUE DE ATEL IERS DA QU INTA DE SALLES

O   Parque   de   Ateliers   Quinta   do   Salles   conta   com   55   ateliers   cujo   rendimento   mensal  potencial   em   rendas   é   de   cerca   de   €   14.000,00   tendo   em   conta   os   preços   bonificados  praticados  neste  momento.  No  entanto,  perante  a  conjuntura  socioeconómica  e  o  estado  de  conservação   do   parque   de   ateliers,   apenas   justificam   neste  momento   um   rendimento   de  cerca  de  €  5.000,00/mês,  encontrando-­‐se  arrendados  perto  de  metade  dos  ateliers   (os  de  rendas  mais  baixa).  

Com   vista   a   aumentar   a   capacidade   comercial   do   Parque   e   aguardando   que   o  Município  realize  algumas  obras  de  reparação  de  deficiências  estruturais  exteriores,  em  cumprimento  das   respectivas   obrigações   constantes   do   Protocolo   de   Gestão,   impõe-­‐se   proceder   a  reparações  de  interiores  mais  urgentes,  cujo  valor  foi  estimado  em  €  10  000,00.  

Torna-­‐se  prioritário  apostar  no  marketing  com  vista  a  aumentar  o  arrendamento  no  parque.  

Este  objectivo  exigirá  um  trabalho  de  caracterização  da  Quinta  do  Salles,  dos  seus  edifícios  e  restantes   infra-­‐estruturas,   de   cada   um   dos   seus   ateliers,   com   respectiva   medição,  localização,   descrição   e   fotografia;   passando   pela   inserção   da   informação   recolhida   numa  base  de  dados,  estruturada  por  processos  individuais,  com  vista  à  constituição  de  um  lote  de  anúncios   para   a   divulgação   dos   ateliers   em   diversos   portais   da   internet,   nas   associações  comerciais   do   concelho   de  Oeiras,   nas   Incubadora   de   Empresas   e   Startup’s,   promovendo,  assim,   com   estas   últimas   medidas,   o   empreendedorismo   que   caracterizou   o   propósito  histórico  deste  equipamento.  

As  tabelas  de  rendas  a  praticar  e  respectivas  bonificações  devem  ser  revistas  e  actualizadas,  tendo   por   base   os   valores   actuais   de   mercado   e   a   uniformização   de   preços   e   critérios  aplicáveis.    

A   segurança   do   Parque   e   dos   espaços   arrendados   será   objecto   de   atenção   especial,  prevendo-­‐se   investimento   significativo   na   reactivação   do   sistema  de   alarmes   assim   como,  em   equipamentos   e   meios,   substituindo   os   existentes   que   se   encontram   inactivos   ou  obsoletos,  com  vista  ao  cumprimento  da  legislação  aplicável,  e  garantindo  as  condições  de  segurança  do  Parque  de  Ateliers.      

Page 27: Plano de Actividades e Orçamento 2015

PLANO  DE  ATIVIDADES  E  ORÇAMENTO  ! 2015   19

 

6 . CASA IGREJAS CAE IRO

O   legado   Casa   Igrejas   Caeiro   constitui,   desde   há   dois   anos,   um   grande   desafio   para   a  Fundação,  tendo  em  conta  a  obrigação  de  criar  uma  Casa  Museu  Irene  Vélez/Igrejas  Caeiro,  conforme  foi  a  vontade  do  seu  testador.    

A   Casa   da   década   de   50   encontra-­‐se   em   processo   de   acelerada   degradação,   exigindo  imediata  reparação/manutenção  que  interrompa  infiltrações  e  deficiências  na  estrutura.  Em  2015,  o  orçamento  comporta  €  25  000,00  para  estas  obras.  

Previsto   está   também   iniciar   todo   o   processo   de   limpeza,   seleção   e   inventariação   das  existências  na  Casa,  preservando  os  espólios  artísticos  relevantes.  

Quanto  à  funcionalidade  a  desenvolver  na  casa,  o  compromisso  é  de  a  destinar  a  eventos  e  iniciativas  de  índole  cultural,  em  articulação  com  outras  entidades,  enquanto  se  equacionam  alternativas  mais  sólidas  e  financeiramente  sustentáveis.  

No  âmbito  da   celebração  da  efeméride  da  morte  do   actor,   encenador   e   locutor   Francisco  Igrejas  Caeiro,  a  19  de  Fevereiro,  está  prevista  uma  sessão  de  homenagem  a  realizar-­‐se  na  Casa  Igrejas  Caeiro.      

Page 28: Plano de Actividades e Orçamento 2015

PLANO  DE  ATIVIDADES  E  ORÇAMENTO  ! 2015   20

 

7 . RECURSOS

A   Fundação   Marquês   de   Pombal   desenvolve,   atualmente,   três   valências   de   atividade  (Ludoteca,   Parque   de   Ateliers   e   Secretariado   Geral),   com   8   trabalhadores   contratados:   1  Psicóloga;   3   Animadoras   Socioculturais;   2   Recepcionistas;   1   Secretária   de   Administração  Coordenadora   e   1   Administrativo.   Estas   categorias   encontram-­‐se   desajustadas   quer   às  necessidades   funcionais   actuais   da   Fundação,   quer   porque   em   alguns   casos,   o   efectivo  desempenho   das   funções   não   corresponde   à   categoria   profissional   e   à   necessidade   das  funções   inerentes   à   categoria   em   causa.   Perante   isto,   impõe-­‐se   uma   análise   das  necessidades  de  perfis  e  funções  exigidas  pela  actividade  a  desenvolver  e  objectivos  a  atingir  nos   próximos   anos   e   a   respectiva   adequação   da   afectação   de   recursos,   dos   perfis   e  categorias  profissionais,  com  a  necessária  criação  e  adaptação  do  Quadro  de  Pessoal.  

Os   actuais   encargos   anuais   com   as   remunerações   orçam   em   cerca   de   €   120.000,00/ano,  valor  que  se  afigura  incomportável  na  estrutura  de  custos  da  Fundação  Marquês  de  Pombal,  não  tendo  a  Fundação  alternativa  à  rescisão  de  contratos  de  trabalho  tendo  em  vista  uma  redução   de   cerca   de   20%  dos   encargos   com  pessoal.   Prevê   fazê-­‐lo   tanto   na   Recepção   do  Parque   de   Ateliers,   como   na   Ludoteca,   repondo,   aliás,   aqui   o   número   de   3   postos   de  trabalho  previstos  no  Protocolo  de  Gestão  com  o  Município  de  Oeiras.    

Garantir  o  pagamento  do  Seguro  de  Acidentes  de  Trabalho  é  uma  exigência  legal  a  cumprir,  enquanto   que   relativamente   ao   Seguro   de   Saúde   existente   para   os   trabalhadores   este  último   deverá   ser   alvo   de   redução   de   coberturas,   por   forma   a   tornar-­‐se   financeiramente  comportável.        

Page 29: Plano de Actividades e Orçamento 2015

PLANO  DE  ATIVIDADES  E  ORÇAMENTO  ! 2015   21

 

8 . ORÇAMENTO PARA 2015

O  Orçamento  de  2015  tem  o  valor  de  €  219.000,00,  o  que  representa  um  acréscimo  de  42%  relativamente  a  2014  (€  154.252,00  euros).  

Tal  diferença  justifica-­‐se  em  muito  pela  razão  de  no  ano  de  2014,  não  ter  sido  considerada  a  transferência  da  comparticipação  municipal  pela  gestão  da  Ludoteca  que  a  Fundação  gere  em   substituição   do  Município   de  Oeiras.  Ora,   no   ano   2015,   prevemos   e   contamos   com  o  compromisso   do   Município   em   honrar   o   Protocolo   em   vigor,   pois   a   Fundação   não   tem  possibilidade  de  financiar  um  equipamento  municipal  que  prossegue  atribuições  municipais  e  que,  neste  caso,  é  de  grande  relevância  social  na  comunidade  em  que  está  inserido.  

O  orçamento  de  2015  reflecte,  o  objectivo  de  redução  de  encargos  com  pessoal  em  mais  de  20%  relativamente  ao  de  2014,  contando  com  três  rescisões  por  mútuo  acordo  de  contratos  de   trabalho   e   com   a   extinção   do   posto   de   trabalho   de   Secretária   de   Administração  Coordenadora,   contabilizando   uma   indemnização   por   extinção   de   posto   de   trabalho   em  2015,   sendo  que   as   indemnizações   pelas   rescisões   por  mútuo   acordo,   são   realizadas   pelo  orçamento  de  2014.  

Tendo   sido   rescindidos   os   contractos   de   avença   existentes   durante   o   ano   de   2014,   o  Orçamento   de   2015   regista   apenas   os   valores,   da   avença   do   TOC,   da   Limpeza   e   de  prestações  pontuais  necessárias,  de  que  é  exemplo  o  Apoio  Informático.  

Os   contractos   de   comunicações   e   consumíveis   serão   alvo   de   renegociação   a   fim  de   obter  maior  eficiência  e  optimização  máxima.  

O   valor   de   €   40.000,00   previsto,   embora   insuficiente   para   obras   de   manutenção,  conservação  e   reparações  diversas  no  Parque  de  Ateliers,  Casa   Igrejas  Caeiro  e  no  Palácio  dos   Aciprestes,   representa   um   aumento   significativo   no   investimento   e   valorização   do  património  relativamente  a  2014.  

Page 30: Plano de Actividades e Orçamento 2015

PLANO  DE  ATIVIDADES  E  ORÇAMENTO  ! 2015   22

 

9 . ANEXOS

ANEXO  A  –  Plano  Anual  de  Atividades  da  Ludoteca  Fundação  Marquês  de  Pombal    

ANEXO  B  –  Orçamento  2015  

 

Page 31: Plano de Actividades e Orçamento 2015

 

ANEXO A PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES DA

LUDOTECA FUNDAÇÃO MARQUÊS DE POMBAL

Page 32: Plano de Actividades e Orçamento 2015

 

LUDOTECA FUNDAÇÃO MARQUÊS DE POMBAL                              

   

PLANO  DE  ATIVIDADES  !  2015  

Page 33: Plano de Actividades e Orçamento 2015

 

ÍND ICE 1. A LUDOTECA FUNDAÇÃO MARQUÊS DE POMBAL _________________________________ 3

1.1. Apresentação da Temática do Ano 2015 – Fundamentação/ Enquadramento 3

1.2. Objetivos Gerais 4

1.3. Objectivos Específicos 5

2. DESCRIÇÃO DAS ÁREAS PRIORITÁRIAS DE INTERVENÇÃO ____________________________ 6

2.1. Área Da Criatividade e Expressões 6

2.2. Área Da Leitura, Escrita e Novas Tecnologias 7

2.3. Área Pessoal e Social 7

2.4. Área Da Família, Escola e Comunidade 8

2.5. Atividades Permanentes 10

3. AVALIAÇÃO ____________________________________________________ 12  

Page 34: Plano de Actividades e Orçamento 2015

LUDOTECA FUNDAÇÃO MARQUÊS DE POMBAL

Plano de Actividades 2015 Folha 3

1. A LUDOTECA FUNDAÇÃO MARQUÊS DE POMBAL

1.1. Apresentação da Temática do Ano 2015 – Fundamentação/Enquadramento

Chuva  Miudinha  …Tanta  Coisa  para  fazer  antes  de  Crescer…  

 A Ludoteca Fundação Marquês de Pombal nasceu em 1996 como uma ação de intervenção e integração social, no âmbito do Programa URBAN, apresentando-se atualmente como uma referência no Bairro da Outurela, pertencente à Freguesia de Carnaxide, Concelho de Oeiras. Tem uma identidade própria, enquanto espaço lúdico, que defende os direitos fundamentais das crianças e jovens e, acima de tudo, o Direito de Brincar (Art. 31º da Convenção dos Direitos das Crianças).

Aberto gratuitamente ao público infanto-juvenil dos 4 aos 13 anos de idade, conta com uma equipa de quatro funcionárias para cerca de 40 a 50 crianças, em regime de grupo fixo (crianças que vamos buscar às escolas), contando também com os meninos do regime de utilização livre (podem por livre iniciativa utilizar o espaço). Durante as férias escolares a Ludoteca desenvolve atividades lúdico-pedagógicas e realiza duas Colónias de Férias, cada uma para 44 crianças, nos meses de Julho e Agosto.

Para a concretização de muitas das suas atividades (onde são sempre necessários muitos recursos materiais) e permitir a continuidade de projetos de forma sustentável, a Ludoteca Fundação Marquês de Pombal tem realizado campanhas de angariação de fundos, vendas sociais e candidaturas a concursos.

Contamos, ainda, com o grande apoio do Banco Alimentar Contra a Fome, que nos permite oferecer diariamente os lanches aos meninos.

Através da atividade lúdica, a Ludoteca apresenta-se como um agente de mudança, desde o acolhimento das crianças, à dinamização de atividades que promovem o seu desenvolvimento integral, na sua relação consigo próprias e com os outros, a Ludoteca quer chegar a cada criança através de um jogo, de uma história, de uma pintura livre…

Para nós, um Plano de Atividades é sempre visto como um novo impulso, implica sempre uma renovação de votos antigos e uma experimentação de novas práticas tendo em vista a aprendizagem feita no Plano anterior, é sempre um sinal de crescimento e de evolução.

A Chuva Miudinha transporta-nos a todas as coisas que todos deveríamos ter feito antes de crescer, antes de sermos adultos, responsáveis e cheios de aborrecidas tarefas diárias… é sabido que hoje em dia, existem muitas crianças com um horário tão ou mais sobrecarregado com tarefas rígidas que muitos adultos, é sabido que muitas zonas habitacionais cheias de estacionamentos, não permitem espaços para Ser criança… Onde possam correr seguros, onde possam estar com outros meninos … onde possam deitar-se no chão e ver as estrelas, vestir-se de herói por um dia, inventar palavras sem sentido e rir até doer a barriga…

Qualquer criança deveria ter um lar acolhedor onde é elogiada apenas por ser quem é… onde é amada e tem momentos para expressar das suas emoções… Qualquer criança deveria ser encorajada a caminhar à chuva miudinha sem levar um raspanete… porque ser criança é isso… é estar aberto ao novo… é disparatar com confiança no Futuro… é ter espaço para exercer o seu papel sem responsabilidades sérias… essas, cabem aos crescidos que devem estar atentos e devem ser

Page 35: Plano de Actividades e Orçamento 2015

LUDOTECA FUNDAÇÃO MARQUÊS DE POMBAL

Plano de Actividades 2015 Folha 4

capazes de promover espaços de manifestação livre da infância… porque a Chuva Miudinha não molha… é divertida e refresca!

Neste contexto de educação não formal, a Ludoteca teve sempre a preocupação de trabalhar o desenvolvimento pessoal e social das crianças, área que não sendo trabalhada pode comprometer o sucesso na Escola, que tem em vista o desenvolvimento intelectual e o desempenho escolar em primeiro plano.

Temos dado grande ênfase a intercâmbios Intergeracionais e à Educação Emocional nos últimos planos de Atividades e iremos continuar, visto que esta área não se esgota, tem sido um desafio lidar com as Emoções, e no Plano que se segue, novas emoções se avizinham. Neste Plano “Chuva Miudinha” vamos apresentar as atividades distribuídas por Quatro áreas de Intervenção; a área da criatividade e expressões, a área da leitura, escrita e novas tecnologias, área pessoal e social e a área da família, escola e comunidade, havendo sempre atividades permanentes , transversais a todas as áreas.

1.2. Objetivos Gerais

a) Facultar às crianças da comunidade o acesso gratuito a jogos, brinquedos e livros adequados à sua faixa etária;

b) Divulgar e defender o direito de brincar como essencial ao crescimento global e saudável da criança;

c) Proporcionar às crianças momentos de bem-estar, de brincadeira e de jogo através de todas as atividades desenvolvidas, dos jogos e espaços de brincadeira existentes e do acompanhamento permanente da equipa técnica da Ludoteca;

d) Facilitar as aprendizagens informais pela criação de Ateliês nas várias áreas da expressão;

e) Favorecer a aquisição de competências sociais através do jogo e da atividade lúdica;

f) Integrar as crianças no seio da Comunidade;

g) Apoiar as famílias das crianças disponibilizando sempre que possível os nossos recursos humanos, técnicos e materiais.

1.3. Objectivos Específicos

a) Envolver as crianças em diversas atividades da Comunidade; concursos, visitas, passeios e Colónias de férias

b) Desenvolver a autonomia nas crianças, fortalecendo a sua autoestima e auto confiança através da elaboração e da responsabilização pelas várias tarefas propostas, assim como pelo fácil acesso aos espaços e aos diversos materiais sem que seja necessária a intervenção constante do adulto

c) Capacitar as crianças para uma boa resolução dos conflitos e para o respeito pelos outros e pelos equipamentos, através do diálogo, do jogo e da modelagem o que implica o comportamento e postura dos técnicos

Page 36: Plano de Actividades e Orçamento 2015

LUDOTECA FUNDAÇÃO MARQUÊS DE POMBAL

Plano de Actividades 2015 Folha 5

d) Possibilitar às crianças a vivência do Sucesso nas mais variadas atividades desenvolvidas

e) Informar e sensibilizar permanentemente os Pais e Encarregados de Educação, Instituições e população em geral das atividades realizadas e a realizar na Ludoteca, procurando sempre a cooperação e a participação nas mesmas

f) Apoiar, informar e dar orientações simples aos Pais e Encarregados de Educação no sentido de serem mais eficientes a lidar com as emoções das suas crianças

g) Apoiar, informar e dar orientações à Equipa técnica da Ludoteca no sentido de ser mais eficiente a lidar com as emoções das crianças

h) Alargar o serviço prestado às comunidades Escolares e Pré Escolares da Freguesia de Carnaxide

i) Criar condições de sustentabilidade para os Projetos a curto e longo prazo de modo a manter o nível de qualidade dos serviços mesmo com o corte de subsídios e apoio financeiros

Page 37: Plano de Actividades e Orçamento 2015

LUDOTECA FUNDAÇÃO MARQUÊS DE POMBAL

Plano de Actividades 2015 Folha 6

2. DESCRIÇÃO DAS ÁREAS PRIORITÁRIAS DE INTERVENÇÃO

2.1. Área da Criatividade e Expressões

Área dedicada a:

• Atividades que estimulam a criatividade e a imaginação; • Expressão plástica; • Expressão corporal e dramática; • Expressão musical.

OFICINA DE PINTURA

" “Chuva de Emoções”

- Crianças dos 4 aos 13 anos Regime livre e Grupo Fixo

- Dar noções básicas de pintura e explorar as diversas técnicas

- Abordar as emoções através da pintura

- Para 8 a 10 participantes

- 1 Sessão semanal - 3ª Feiras - 10 a 12 crianças por sessão

" Dia Azul

- Crianças dos 4 aos 13 anos

- Regime livre e Grupo Fixo

- Quebrar a rotina e terminar a semana com atividades novas e divertidas

- No fim da semana são preparadas atividades orientadas no pátio exterior ou no parque (quando está bom tempo) e/ou ateliers de culinária, cinema, pinturas faciais…

- todas as 6ª feiras à tarde (época escolar)

WORKSHOPS DE ARTES CIRCENSES

" Janeiro a Junho 2014 (inicio a combinar)

- 10 a 12 Crianças dos 4 aos 13 anos por sessão – 1 sessão por semana

- Em parceria com a Associação Iniciativa Jovem que irá assegurar aulas de artes circenses aos meninos que frequentam a Ludoteca

Page 38: Plano de Actividades e Orçamento 2015

LUDOTECA FUNDAÇÃO MARQUÊS DE POMBAL

Plano de Actividades 2015 Folha 7

2.2. Área da Leitura, Escrita e Novas Tecnologias

Área dedicada a:

• Abordagem lúdica da leitura e da escrita • Escrita criativa • Info-inclusão ( as novas tecnologias como meios de comunicação por excelência, suporte nas

mais diversas atividades

" “ A Casaca das Histórias e Outros finais… ”

- Crianças dos 4 aos 13 anos

- Sensibilizar as crianças para ouvir histórias

- Visitas à Biblioteca de Carnaxide com pequenos grupos de Março a Junho 2015

- Estimular a criatividade literária das crianças

- Abordagem do tema das emoções através das histórias

- Criação, Leitura e/ou dramatização ou animação de uma história com os bonecos da casaca

- Propor às crianças que arranjem novos finais para histórias conhecidas

- Sessões pontuais para cerca de 12 a 15 crianças

" Construção de jogos/ materiais de apoio à leitura e à escrita e Escrita Criativa

- Crianças dos 4 aos 13 anos

- Sensibilizar as crianças para a leitura

- Estimular a criatividade literária das crianças

- Reutilização de materiais de desperdício para a construção de jogos pelas crianças

- Sessões pontuais de Escrita criativa

2.3. Área Pessoal e Social

Área dedicada a:

• relação da criança consigo própria • o seu quotidiano • as suas preocupações e interesses • a sua história pessoal • a gestão das Emoções • relações interpessoais • relação com o meio envolvente

   

Page 39: Plano de Actividades e Orçamento 2015

LUDOTECA FUNDAÇÃO MARQUÊS DE POMBAL

Plano de Actividades 2015 Folha 8

" Clube das Estrelinhas

- Dinâmicas de grupo, jogos de cooperação e de comunicação

- Crianças dos 3/4 aos 6/7 anos

- Aquisição de competências sociais e pessoais através de dinâmicas desenvolvidas com grupos pequenos

- Abordar as emoções e a sua gestão

- Pesquisa e preparação dos jogos/ dinâmicas com materiais de desperdício - pela equipa da Ludoteca

- Semanalmente com grupos de 6 a 8 de cada vez

" “Workshop das Emoções”

- Crianças dos 7 aos 10 anos

- Aquisição de competências pessoais e sociais

- Abordar o tema das emoções e a sua gestão

- Abordar as emoções positivas e felicidade e o bem-estar

- Elaboração de pequenos projetos positivos com ideias e propostas das crianças

- Conversar com as crianças através dos bonecos das Emoções

- Os Bonecos aparecem para transmitir mensagens relacionadas com as emoções, contar histórias e propor atividades às crianças

- Sessão semanal às 5ªs feiras – 10 a 12 crianças

2.4. Área da Família, Escola e Comunidade

Área dedicada a:

• Contacto diário com Pais, Encarregados de Educação e familiares das crianças • Parcerias/Contactos com as diversas Instituições da Freguesia de Carnaxide e do

Concelho/Oeiras • Comissão Social de Freguesia • Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Oeiras • Elemento do Grupo “Dar Voz às Crianças “ e Comissão alargada da CPCJ- Oeiras • Parcerias com as Instituições/Associações locais • Bairro da Outurela - Portela/Carnaxide • Junta de freguesia de Carnaxide • Escolas e Jardins de Infância do Bairro

" Divulgação das atividades da Ludoteca Fundação Marquês de Pombal

- Crianças e Comunidade em geral

- Dar a conhecer às Crianças, Famílias e Comunidade em geral das atividades da Ludoteca

Page 40: Plano de Actividades e Orçamento 2015

LUDOTECA FUNDAÇÃO MARQUÊS DE POMBAL

Plano de Actividades 2015 Folha 9

- Elaboração de uma brochura sobre as atividades 2012

- Divulgação das atividades nos meios de comunicação do Concelho de Oeiras

- Site da Fundação Marquês de Pombal e Redes Sociais

" Recepção de grupos escolares e pré-escolares

- Ateliês - Oficinas - Utilização livre do espaço

- Grupos escolares

- 1º e 2º ciclos e Pré -Escolares

- Alargar o serviço prestado pela Ludoteca às comunidades escolares e pré-escolares da Freguesia de Carnaxide (a prestação deste serviço está dependente do funcionamento e da disponibilidade de horários e de recursos humanos da Ludoteca)

- Distribuição de um desdobrável com um pacote de atividades/ateliers descritos e adequados às diferentes idades – existindo sempre a possibilidade de receber o grupo para utilização livre do espaço

- Criação de novos ateliês/ oficinas para acrescentar aos já existentes

- Deslocação de parte da equipa da Ludoteca às Escolas / Instituições no caso de ser impossível o grupo deslocar-se e caso a atividade eleita o permita

- Dinamização pontual destas Oficinas no Palácio dos Aciprestes

- Recepção dos grupos com marcação prévia

" Recepção de Pais e Encarregados de Educação

- Pais, Encarregados de Educação e Famílias

- Informar os Pais e Encarregados de Educação

- Estabelecer e fortalecer a relação com as famílias das crianças

- Propor participação dos pais nas atividades

- Apresentar o Plano de atividades aos Pais e Encarregados de Educação

" Projetos de Parceria com Instituições do Concelho e Projetos de Intercâmbio Intergeracional

- CPCJ-Oeiras

- Associação Coração Amarelo

- Residência Madre Maria Clara

- Parceria com a Associação Iniciativa Jovem Oeiras/Linda-a-Velha

- Articulação com a Junta de Freguesia de Carnaxide

- Crianças, jovens e Comunidade

- Reforçar as parcerias já existentes com as instituições vizinhas

- Rentabilizar recursos e elevar a qualidade do serviço

Page 41: Plano de Actividades e Orçamento 2015

LUDOTECA FUNDAÇÃO MARQUÊS DE POMBAL

Plano de Actividades 2015 Folha 10

- Reunião com os parceiros para preparar projetos comuns e agendar reuniões para o ano 2008

- Envolvimento das Instituições vizinhas nas atividades da Ludoteca

- Organização de Festas e eventos de grande dimensão

" Participação na Comissão Social União de Freguesias- Carnaxide e Queijas

- Eixo Família - Infância e Juventude

- Crianças, jovens e Comunidade

- Reforçar a parceria com as instituições da freguesia

- Contribuir com a nossa experiência e recursos na área social da freguesia de Carnaxide

- Representação da Ludoteca nas Ações e reuniões da CSF, Feiras sociais e outros eventos

" Participação na Comissão Proteção de Crianças e Jovens de Oeiras

- Representação da Ludoteca Fundação Marquês de Pombal nas reuniões da Restrita e acompanhamento de processos no território Carnaxide- Queijas

- 1 Dia por semana- 3ªs Feiras

" Regime Grupo Fixo

- Acompanhamento das crianças

- 38 Crianças dos 3/4 aos 11 anos divididos

- Acompanhar as crianças depois da Escola

- Apoiar os Pais e Encarregados de Educação das crianças

- Apoio para ir buscar as crianças às Escolas Amélia Vieira Luís e à Escola Sophia de Mello Breyner, ambas na Outurela-Portela.

Estas crianças terminam a Escola às 15:00 horas , outras às 16:30 ou 17:30 e as famílias não têm como ir buscá-las.

- Serviço prestado com o pedido expresso e a autorização dos Encarregados de Educação

- Prolongamento de horário até às 19h00 - apenas para as crianças que saem às 16h30 ou 17h30

2.5. ATIVIDADES PERMANENTES

" Vamos ao Circo

- Desfile e Baile de Carnaval com o tema do Circo com máscaras feitas na Ludoteca e com a participação dos Pais

- Meninos dos 4 aos 13 anos

Page 42: Plano de Actividades e Orçamento 2015

LUDOTECA FUNDAÇÃO MARQUÊS DE POMBAL

Plano de Actividades 2015 Folha 11

" Colónias de Férias

- Julho e Agosto 2015- 2 semanas por Colónia

- Proporcionar atividades fora do bairro às crianças, durante as férias

- 2 Semanas em Julho de praia e piscina- 44 crianças

- 2 Semanas em Agosto de praia e piscina- 44 crianças

" Férias a Brincar- Natal, Páscoa e Verão

- Acolhimento de cerca de 20 crianças nas férias com permanência todo o dia na Ludoteca - trazem o almoço de casa

- Prioridade às crianças de idades pré- escolares

" Horta Pedagógica

- Março a Junho 2015

- 2 Sessões semanais de jardinagem com os meninos (dependente do clima e da necessidade de regar)

 

Page 43: Plano de Actividades e Orçamento 2015

LUDOTECA FUNDAÇÃO MARQUÊS DE POMBAL

Plano de Actividades 2015 Folha 12

3. AVALIAÇÃO

• A avaliação deste plano será realizada regularmente através de:

• Reunião semanal da equipa técnica de avaliação e programação das atividades;

• Reunião geral com todos os elementos da equipa;

• Reuniões pedagógicas pontuais com a Coordenadora e a Animadora Sociocultural;

• Reuniões mensais com a Coordenadora Geral da Fundação Marquês de Pombal;

• Registos mensais para avaliação de atividades;

• Relatório de avaliação anual de atividades.

Page 44: Plano de Actividades e Orçamento 2015

 

 

ANEXO B

ORÇAMENTO 2015

Page 45: Plano de Actividades e Orçamento 2015

 

 

 

 

ORÇAMENTO PREVISIONAL 2015

Conta Gastos Valor em euros

2015 Previsional

62 FORNECIMENTOS E SERVIÇOS EXTERNOS 80.690,00 622 Serviços especializados 64.300,00 62.2.1 Trabalhos especializados 6.700,00 62.2.2 Publicidade e Propaganda 1.000,00 62.2.3 Vigilancia e Segurança 1.500,00 62.2.4 Honorarios -Livro de Personalidades 15.000,00 62.2.6.1 Conservação e reparação - Casa Igreijas Caeiro 25.000,00 62.2.6.2 Conservação e reparação - Parque de Atelies e Outros 15.000,00 62.2.8 Outros Serviços Bancários 100,00 623 Materiais 500,00 62.3.01 Ferramentas e utensílios de desgaste rápido 0,00 62.3.03 Material de escritório 500,00 624 Energia e fluidos 2.800,00 62.4.1 Electricidade 2.300,00 62.4.2 Combustíveis 350,00 62.4.3 Água 150,00 625 Deslocações, Estadas e Transportes 100,00 626 Serviços diversos 12.990,00 62.6.1 Rendas e alugueres 0,00 62.6.2 Comunicação 3.250,00 62.6.2.01 Comunicação - CTT - Envios 50,00 62.6.2.05 Comunicação - Redes Fixas Moveis e Internet 3.200,00 62.6.3 Seguros 2.740,00 62.6.3.02 Acidentes Pessoais (Médis) 2.300,00 62.6.3.05 Multiriscos - Habitação 440,00 62.6.3.06 Viaturas 0,00 62.6.3.07 Multiriscos - Empresas 0,00 62.6.5 Contencioso e notariado 5.000,00 62.6.6 Despesas de representação 0,00 62.6.7 Limpeza, higiene e conforto 2.000,00 62.6.8 Outros serviços 0,00 62.6.9 Outros serviços diversos (Funcionamento) 0,00 63 GASTOS COM O PESSOAL 118.300,00 632 Remunerações do pessoal 75.400,00 63.2.01 Remuneração Base 57.000,00 63.2.02 Subsidio de Ferias 4.800,00 63.2.03 Subsidio de Natal 4.800,00 63.2.04 Subsidio de Alimentação 6.800,00 63.2.06 Subsidio de Coordenação 0,00 63.2.08 Horas Extraordinarias 2.000,00 634 Indeminizações 25.000,00 635 Encargos sobre remunerações 16.500,00 636 Seguros de acidente de trabalho 1.400,00

638 Outros gastos com o pessoal 0,00

Page 46: Plano de Actividades e Orçamento 2015

 

 

64 GASTOS DE DEPRECIAÇÃO E DE AMORTIZAÇÃO 13.600,00 642 Activos fixos tangíveis 13.600,00 64.2.9 Outras Imobilizaçoes Corporeas 13.600,00

67 PROVISÕES DO EXERCICIO 0,00 67.8.1 Para cobrança Duvidosa 0,00 67.8.1.1 Dividas de Clientes 0,00 68 OUTROS GASTOS E PERDAS 5.860,00 681 Impostos 4.360,00 68.1.1.1 Contribuição Autarquica 4.300,00 68.1.2.3 Imposto do selo 30,00 68.1.2.4 Imposto de Circulação 30,00 686 Gastos e perdas nos restantes investimentos financeiros 0,00 6.8.6.2 Desvalorização 0,00 6.8.6.2.2 Universidade Atlantica 0,00 68.6.8 Outros gastos e perdas 0,00 68.6.8.1 Perdas em Investimentos Financeiros 0,00 688 Outros 1.500,00 688.1 Correções Exercicios Anteriores 0,00 68.8.3 Quotizações 500,00 68.8.4 Multas e Penalidades 0,00 68.8.9.5.2 Outros FSE 1.000,00 69 GASTOS E PERDAS DE FINANCIAMENTO 250,00 691 Juros suportados 250,00 69.1.8 Outros juros 250,00

Total de Gastos Previstos (A) 218.700,00

72 PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS 115.500,00 721 Serviços Prestados 115.500,00 72.1.1.01 Quinta do Salles 85.000,00 72.1.5.01 Palácio dos Acipestres (Eventos) 15.000,00 72.1.5.03 Ludoteca (Comparticipações) 500,00 72.1.5.03 Outras Rendas (2 Apartamentos) 15.000,00 75 SUBSÍDIOS À EXPLORAÇÃO 104.000,00 751 Subsídios do Estado e outros entes públicos 0,00 752 Subsídios de outras entidades 34.000,00 75.2.1 Outros Subsidios 17.000,00 75.2.9 Donativos Diversos 17.000,00

75.3 Comparticipação de Gestão da Ludoteca (Protocolo c/ Municipio de Oeiras) 70.000,00

78 OUTROS RENDIMENTOS E GANHOS 0,00 78,6 Rend. E Ganhos nos Restantes activos Financeiros 0,00 78.7.1 Alienações 0,00 788 Outros rendimentos e ganhos extraordinários 0,00 79 JUROS E OUTROS RENDIMENTOS SIMILARES 0,00 791 Juros obtidos 0,00 79.1.1 De depósitos 0,00 79.1.2 De outros financiamentos concedidos 0,00

Total de Rendimentos Previstos (B) 219.500,00

Resultados Previsionais (B)-(A) 800,00

Page 47: Plano de Actividades e Orçamento 2015