Vilãozinho N.º 5

Click here to load reader

  • date post

    08-Mar-2016
  • Category

    Documents

  • view

    221
  • download

    1

Embed Size (px)

description

Vilãozinho N.º 5

Transcript of Vilãozinho N.º 5

  • GALARDO PREMEIA BOAS PRTICAS AMBIENTAIS DA ESCOLA DO VILA MAR Bandeira verde do Eco-Escolas entregue em

    cerimnia oficial

    O Vilozinho: o jornal que realmente interessa, por apenas 1 vilozinho!

    O

    JO

    RN

    AL

    D

    O

    ES

    TA

    BE

    LE

    CI

    ME

    NT

    O

    VI

    LA

    M

    AR

    EDIO N. 5

    De Setembro

    a Dezembro de 2009

    As III Jornadas Peda-ggicas do Vila Mar, realiza-

    das entre os dias 19 e 21 de

    Outubro, reuniram, nas instala-

    es da Instituio, semelhan-

    a das edies precedentes,

    profissionais das diferentes

    reas ligadas aos mais novos.

    Tendo por base o tema da

    Autonomia, as diferentes ses-

    ses de trabalho andaram vol-

    ta da inusitada Histria de uma

    gaivota e do gato que a ensinou

    a voar, de Luis Seplveda. pg.6

    Vila Mar nos festejos com

    Presente a rigor pg. 11

    !99 primaveras do nacional

    Novo blogue em: http://ecoescolavilamar.blogspot.com Vale a pena conferir: a Escola do Vila

    Mar vai crescendo em dimenso e em

    conscincia ambiental. E agora que

    vm a os presentes, vejam l o que fazem aos despojos do Natal!

  • Caram-

    ba, o ano

    2009 pas-

    sou rpi-

    do!!!

    Deram-se

    conta?

    O tem-

    po, a pas-

    sagem das

    horas e

    dos dias,

    verdadei-

    ramente

    misterio-

    so!!!

    Tem

    dias que

    so lentos

    e as horas custam a passar

    de to vagarosas Tem

    outros dias, que, de to

    saborosos, gostaramos de

    reter as horas e ficar a con-

    templ-las, s pelo gosto de

    as viver!

    O ano 2009 foi um pouco

    assim: saboroso!

    Saboroso, porque os

    meninos e as meninas do

    Vila Mar se revelaram persis-

    tentes e esforados na con-

    quista dos seus objectivos

    individuais e colectivos. Em

    particular, a escola revelou-

    se o lugar de investimento e

    de futuro.

    Saboroso, porque o Vila

    Mar abriu as suas portas:

    saiu, procura do mundo, e

    deixou-se ver e conhecer.

    Tivemos mui-

    tos convida-

    dos entre

    ns: come-

    mos o ano

    ainda com o

    gosto do gru-

    po de jovens

    da Finlndia

    com quem

    tivemos uma

    verdadeira

    troca cultu-

    ral; depois

    tivemos a

    visita de

    estudantes

    de Enferma-

    gem, de

    Medicina, de Servio Social

    Todos queriam saber como

    vivamos e crescamos no

    Vila Mar; em Maro tivemos

    a visita do professor Jos, da

    Holanda, do professor Sven,

    da Sucia, e da professora

    Otlia Escola Profissional Cris-

    tvo Colombo.

    Pgina 2

    O Vero foi fantstico!

    Fizemos imensas actividades

    c em casa, e convidmos

    outros meninos a passar as

    frias connosco. Alguns de

    ns conhecemos a Frana e a

    Eurodisney, outros a Finln-

    dia, ou a Espanha, ou a

    Inglaterra, ou os Aores, ou

    Lisboa ou o Porto Santo.

    Chegmos de frias com o

    gosto pela novidade e pela

    descoberta. Chegmos mais

    curiosos e aprendemos que

    na partilha que aprendemos

    e crescemos por dentro,

    como pessoas e cidados do

    mundo.

    Ainda mal tnhamos che-

    gado de frias e j c tnha-

    mos o Jack e o Jos da Holan-

    da, que passaram uma

    semana connosco. Ficaram

    na Residncia 3, com os mais

    velhos, e faziam as refeies

    nas outras residncias.

    Durante o dia, estavam com

    AO LEITOR...

  • se, depois entranha-se.

    Vai ser um ano para cele-

    brar a nossa vida! A nossa

    vida e a vida de muitos meni-

    nos e meninas que nos ante-

    cederam. Eles so os nossos

    antepassados na descoberta

    de que a famlia mais do

    que o sangue que nos corre

    nas veias, e a nossa casa

    mais do que o lugar onde nas-

    cemos.

    O Vila Mar uma grande

    famlia porque o que nos une

    a amizade, a alegria de

    vivermos juntos, a verdade

    que s vezes nos incomoda e

    o cuidado que temos uns

    pelos outros.

    Que o ano 2010 seja um

    grande ano, para cada um de

    ns. Que cada um de ns

    cresa um pouco mais, por

    dentro (l, onde o corao

    mora).

    E em vsperas de Natal:

    um FELIZ NATAL!!

    Maria Carlos Ramos

    os alunos da escola do Vila

    Mar. Todos tentmos falar em

    ingls, mas no foi por falta

    de vocabulrio que deixmos

    de brincar, ou de lhes contar

    como so os nossos dias no

    Vila Mar!

    J no final de Outubro tive-

    mos uma visita que nos mar-

    Pgina 3

    AO LEITOR...

    cou: cerca de 50 gibraltinos

    passaram uma manh con-

    nosco. Foi emocionante

    conhecer pessoas que podiam

    ser nossos avs, a contar

    como era a vida deles, aqui,

    no Vila Mar, quando eles eram

    da nossa idade, h mais de 50

    anos. Nessa altura, por volta

    dos anos 40, do sculo passa-

    do, tiveram de deixar o seu

    pas por causa da II Grande

    Guerra Mundial, que os fez

    refugiados de guerra e que

    encontraram na Madeira, e no

    Vila Mar, em particular, um

    lugar seguro para viver e

    crescer.

    O sucesso escolar, no ano

    lectivo de 2008/2009, foi

    grande e, por isso, o ano de

    2009 foi um ano importante

    para todos ns, mas mais

    importante ainda crescer-

    mos por dentro, sermos capa-

    zes de olhar volta e empe-

    nharmo-nos como pessoas.

    O ano 2009 ensinou-nos

    um pouco mais dessa dimen-

    so importante da vida.

    O ano 2010 vai ser um ano

    igualmente importante: o Vila

    Mar faz 30 anos!!!

    Muitos meninos e meninas

    viveram no Vila Mar: estive-

    ram c, de passagem, como

    ns. Mas as suas vidas fica-

    ram marcadas para sempre,

    como as nossas. que o Vila

    Mar no princpio - como diz

    Fernando Pessoa estranha-

  • No passado dia 25 de

    Junho, realizou-se, no audi-

    trio do Centro Cultural John

    dos Passos, na Ponta do Sol,

    o VIII Frum da Criana,

    promovido pelo Centro de

    Segurana Social da Madeira.

    Sob o tema PROMOVER

    COMPETNCIAS: Metodolo-

    gias e Estratgias, o desta-

    que deste encontro foi para a

    apresentao, pela sua coor-

    denadora, Dra. Ana Margari-

    da Carvalho, da Estratgia

    Regional para a Infncia e

    Adolescncia (ERIA), aprova-

    da em Conselho de Governo

    no passado dia 2 de Junho e

    que envolve um conjunto de

    medidas a implementar pelo

    Governo Regional at 2011.

    Sucintamente, as prioridades

    definidas por este plano so:

    PRIORIDADE I: garantir a todas

    as crianas e adolescentes

    um meio familiar;

    PRIORIDADE II: promover o

    bem-estar das crianas e

    adolescentes;

    PRIORIDADE III: garantir a

    qualidade das aprendizagens,

    o acesso informao e a

    participao das crianas e

    Pgina 4

    adolescentes;

    PRIORIDADE IV: prevenir e

    combater a violncia e a dis-

    criminao contra as crianas

    e adolescentes.

    OUTRAS PARTICIPAES

    Durante o dia, foram ainda

    apresentadas vrias comuni-

    caes, como a da Dra. Joa-

    PARTILHANDO...

    A ESCOLA DO VILA MAR EM CONFERNCIAS

    2009 foi marcado pela participao do Estabelecimento Vila Mar em alguns encontros de mbito

    social e educativo, como o VIII Frum da Criana e a

    Conferncia AEPSI sobre intervenes eficazes em

    educao. Quer numa, quer noutra, o Vila Mar deu a

    conhecer (bem como, no papel de anfitrio, no espao

    que lhe coube nas III Jornadas Pedaggicas) o seu

    projecto para a educao, realando os pontos

    fundamentais da sua viso, de acordo com a

    especificidade da sua populao estudantil.

  • Pgina 5

    PARTILHANDO...

    quina Ruas Madeira, presi-

    dente do Conselho Directivo

    da Casa Pia de Lisboa, intitu-

    lada Do Acolhimento Insti-

    tucional Assistencialista ao

    Paradigma do Acolhimento

    Institucional Activo.

    Participaram tambm a

    Dra. Dlia Vieira, coordenado-

    ra tcnica do Projecto Resi-

    dncias de Autonomizao

    (iniciado em 2003), Joo

    Carlos Abreu, presidente da

    Criamar e Maria Jos Rodrigo

    Lpez, docente do Departa-

    mento de Educao e Biopsi-

    cologia da Universidade de

    La Laguna (Canrias), que

    orientou um workshop sobre

    'Competncias Parentais'.

    O ESTABELECIMENTO VILA

    MAR (CSSM) interveio, j

    perto do final, com duas pre-

    leces. A primeira ficou a

    cargo da psicloga Carina

    Nunes , denominada

    Projecto educativo do

    Estabelecimento Vila Mar:

    alguns apontamentos,

    onde foi sublinhado o pro-

    jecto Ser Capaz, pioneiro a

    nvel nacional.

    A segunda foi da respon-

    sabilidade dos professores

    Paulo Tavares e Rosrio

    Antunes, em representa-

    o da Escola do Vila Mar,

    e abordou, de forma sint-

    tica, a metodologia que nor-

    teia a viso deste estabeleci-

    mento de ensino para a edu-

    cao.

    Fica aqui uma NOTA DE

    APREO s crianas e jovens

    do Estabelecimento Vila Mar ,

    tambm referida neste

    Frum da Criana, pela ilus-

    trao (na pgina da esquer-

    da), que serviu de ilustrao

    a este Encontro.

  • ste ano, as Jornadas