HPV - Virus do Papiloma Humano

download HPV - Virus do Papiloma Humano

of 33

Embed Size (px)

description

Seminário apresentado pelos acadêmicos0 do curso de Ciências0 Biológicas da Universidade Federal de Alagoas - Brasil.

Transcript of HPV - Virus do Papiloma Humano

  • 1. 0 1 HPV Gustavo Paulino Joo Paulo Leite Matheus Henrique Gouveia Marco Antonio Camargo Philipe Rocha Martins Da Patologia Preveno. Universidade Federal de Alagoas Instituto de Cincias Biolgicas e da Sade

2. O que o HPV? Gustavo Paulino 2 3. O que HPV? - Sigla em ingls para Vrus do Papiloma Humano; - Trata-se de um vrus que podem provocar a formao de verrugas na pele, e nas regies oral (lbios, boca, cordas vocais, etc.), anal, genital e da uretra. Gustavo Paulino3 4. Gustavo Paulino4 5. Virus com distribuio ubqua independentemente do gnero, idade, etnia ou localizao geogrfica; Vrus epitelio- mucosotrpico Infecta clulas epiteliais e mucosas O que HPV? Gustavo Paulino5 6. Pertencem a famlia Papillomaviridae; So classificados em tipos e subtipos de acordo com sua capacidade oncognica; Mais de 35 tipos de HPV infectam a regio anogenital nos seres humanos. Desses, cerca de 20 esto associados com cncer de colo uterino. Gustavo Paulino6 7. Gustavo Paulino BAIXO PROVAVEL ALTO ALTO DESCONHECIDO Tipo 6, 11, 13, 40, 42, 43, 44, 54, 61, 70, 72, 81, 89 26, 53, 66, 68, 73 e 82 16, 18, 31, 33, 35, 39, 45, 51, 52, 56, 58 e 59 30, 32, 34, 62, 67, 69, 71, 74, 83, 84, 85, 87, 90 e 91 Sintomas Surgimento de verrugas. Mistos entre Baixo Risco e Alto Risco. Leses de baixo/alto grau e cancro. Sem sintomas especficos. 7 8. Yearly Incidence Counts of HPV-Associated Cancers in the United States, 20032007 Gustavo Paulino8 9. Diagnstico e Tratamento Joo Paulo Leite 9 10. Diagnstico Colposcopia; Genitoscopia; PapanicolauCitologia Vaginal Onctica; Teste de Schindler; Bipsia Direta; Captura Hbrida para HPV; Genotipagem do HPV Joo Paulo Leite10 11. Colposcopia Exame de imagem onde, por meio de um colonoscpio o profissional ginecologista observa a estrutura vaginal e do colo de tero. Genitoscopia Exame que inclui a propedutica da regio genital masculina: pnis, uretra, escroto, pube, regies inguinais e perineais Peniscopia , Videopeniscopia, e Uretoscopia. Realiza-se tambm o exame de reao do cido Actico. Joo Paulo Leite11 12. Citologia Onctica Resume-se na coleta de matrial epitelial da parede uterina e do colo do ltero para anlse histolgica. Teste de Schinder O teste de Schindler baseia-se na aplicao de Lugol-Iodo na cavidade vaginal e no colo do tero. Joo Paulo Leite12 13. Genotipagem do HPV Exame de Biologia Molecular onde possvel confirmar atravs do DNA viral o tipo de vrus qual o indivduo foi exposto. Captura Hbrida para HPV Exame de carter biomolecular, onde capaz de identificar o material gentico do vrus do HPV em amostras histolgicas. Joo Paulo Leite13 14. Tratamento cido Tricloroactico; Podofilina; Pomada de Barbatimo; Cirurgia; Joo Paulo Leite14 15. cido Tricloroactico Baseia-se na aplicao de uma soluo de ATA 80% - com cotonetes sobre as leses at que se tornem brancas e floculosas. O ATA desnatura protenas, destruindo quimicamente a leso. 80% de cura. Podofilina Utiliza-se uma resina de 10 a 25% em tintura de benzona, aplicando semanalmente at o desaparecimento das mesmas. Devido a neurotoxicidade e alto poder corosivo, indica-se apenas para pequenas leses. 32 a 79% de cura. Joo Paulo Leite15 16. Cirurgia Retirada das verrugas por mtodo cirrgico in situs. Pomada de Barbatimo Medicao de uso tpico desenvolvido pela Ufal, feito base de barbatimo. Eficincia de cura dos sintomas: 100% Joo Paulo Leite16 17. Cncer de Colo de tero Marco A. C. Borges 17 18. Tipos de tumor Carcinomas Epidemoides Adenocarcinomas Marco A. C. Borges18 19. Fatores de Risco Incio precoce da atividade sexual; Mltiplos parceiros sexuais ou parceiros com vida sexual promscua; Tabagismo; Ms condies de higiene. Marco A. C. Borges19 20. No incio assintomtico; Sangramento vaginal, principalmente aps relaes sexuais (estgio intermedirio); Corrimento vaginal (estgio intermedirio); Massa palpvel no colo do tero (estgio avanado); Hemorragias (estgio avanado); Obstruo de vias urinrias e intestinos (estgio avanado); Dores lombares e abdominais (estgio avanado); Perda de apetite e de peso (estgio avanado). Sintomas Marco A. C. Borges20 21. Preveno Esclarecimento e avano educacional da populao; Acompanhamento atravs do Papanicolau nas datas previstas; Vacina (Em casos decorrentes de HPV) Marco A. C. Borges21 22. Tratamento Retirada ou destruio das leses precursoras pr-malignas; Cirurgia (Carcinoma in situ); Retirada do tero; Radioterapia externa ou interna; Quimioterapia Marco A. C. Borges22 23. Matheus Henrique Gouveia A vacina contra o HPV 23 24. Como foi elaborada a vacina para o HPV? Os genes E6 e E7, classificados como oncogenes; P53 Rb (Retinoblastoma) Matheus Henrique Gouveia24 25. Tipos de vacina contra o HPV Bivalente: Imuniza contra subtipos 16 e 18 responsvel por 70% dos casos de cncer de colo do tero, vagina, vulva, anus e pnis Quadrivalente : Imuniza contra os subtipos 6, 11, 16 e 18 Principais agentes de verrugas genitais e condilomas Principal vacina comercializada a Gardasil R$ 918,00 na rede particular paulista de sade. Matheus Henrique Gouveia25 26. Duvidas/ Perguntas sobre a vacina contra o HPV Quem se imunizou pode contrair a doena? Qual o melhor momento para se vacinar? A proteo dura a vida toda? Qual dos dois tipos de vacina so melhores? A vacina serve tambm para homens? Com quantos anos deve tomar? A vacina causa efeitos colaterais? Matheus Henrique Gouveia26 27. Campanha de Vacinao contra o HPV Philipe Rocha Martins 27 28. Cada menina de um jeito, mas todas as meninas precisam de proteo Philipe Rocha Martins28 29. A meta do Ministrio da Sade vacinar 80% do pblico-alvo, cerca de 5,2 milhes de meninas. Esquema estendido e composto por trs doses. (OPAS) A vacina quadrivalente, que confere proteo contra quatro subtipos (6, 11, 16 e 18); Eficcia de 98% contra o vrus HPV. O Ministrio da Sade vai investir R$ 1,1 bilho na compra de 36 milhes de doses da vacina durante cinco anos. Philipe Rocha Martins29 30. Nvel Internacional Mais de 50 pases j aderiram a vacina; 10 anos de uso em todo o mundo; 175 milhes so aplicadas todos os anos; 126 naes so liberadas para comercializar a vacina; Philipe Rocha Martins30 31. Nvel Nacional A campanha nacional foi inaugurada em 10 de maro de 2014; At o dado momento j foram vacinadas 2,3 milhes de meninas na faixa etria de 9 a 13 anos; Pretenso de 4,2 milhes de meninas; 15 milhes de doses foram adquiridas para 2014, cada uma saiu no valor de R$ 31,02; nvel nacional esta vacina est sendo aplicada em 35 mil postos de sade; A campanha publicitria de R$ 20 milhes. Philipe Rocha Martins31 32. Nvel Estadual A campanha de vacinao no Brasil no comeou no mesmo perodo; O Estado do Amazonas foi o primeiro a aderir a companha; O Destrito Federal j est no seu segundo ano de vacinao; Outra diferena entre a campanha nacional e a campanha de alguns Estados, est no perodo de tempo entre as trs doses regulamentares da vacinao. Philipe Rocha Martins32 33. Nvel Municipal Os municpios foram alertados a fazer a vacinao alm dos postos de sade, tambm nas Escolas; Por Exemplo: Em Muria MG, a meta da Secretaria Municipal de Sade atingir r 80% do pblico-alvo: 2.374 pr- adolescentes de 11 a 13 anos. A importncia da conscientizao da vacina. Philipe Rocha Martins33