01. subst¢ncias e misturas

download 01. subst¢ncias e misturas

If you can't read please download the document

  • date post

    15-Jun-2015
  • Category

    Documents

  • view

    9.974
  • download

    15

Embed Size (px)

Transcript of 01. subst¢ncias e misturas

  • 1. IntroduoO que quedetermina oestado fsicoda matria? 3

2. Os estados fsicos da matria SlidoLquido Gasoso (vapor)EDUARDO SANTALIESTRA/CIDEDUARDO SANTALIESTRA/CID EDUARDO SANTALIESTRA/CIDCaptulo 2 Substncias qumicas 3. Mudanas de estado fsico Diminuio de temperatura (a gua resfriada)Adilson SeccoAumento de temperatura (a gua aquecida) Captulo 2 Substncias qumicas 4. 6 5. (UFRN/2006)O modelo abaixo representa processos de mudanas de estadofsico para uma substncia pura.V IVIII sistema asistema bsistema cI IIAssinale a opo correta.a) Os processos I e II denominam-se, respectivamente, condensao e fuso.b) Os processos II e III ocorrem a temperaturas diferentes.c) Os processos III e IV ocorrem com variao de temperatura.d)Os processos IV e V denominam-se, respectivamente, vaporizao e sublimao. 7 6. Curvas de aquecimento da gua pura Incio da fuso (0 C) Temp. (C)At a seta azul s existe gelo(slido), cuja temperatura estaumentando. PF = 0 C GeloTemperaturaDurante o aquecimento ade fusogua sofre fuso a 0 C. ADILSON SECCOTempo Captulo 2 Substncias qumicas 7. Curvas de aquecimento da gua puraTemp. (C)Trecho de fuso: coexistem gelo e gua emtemperatura constante (0 C). IncioFimGelo +gua PF = 0 CTemperaturade fuso ADILSON SECCOTempo Captulo 2 Substncias qumicas 8. Curvas de aquecimento da gua pura Temp. (C) Incio da ebulio (100 C) Neste trecho s existe gua (lquida), cuja temperatura estPE = 100 Caumentando.Temperatura deFim da fuso ebulio guaPF = 0 ClquidaTemperatura de fusoADILSON SECCOTempoCaptulo 2 Substncias qumicas 9. Curvas de aquecimento da gua pura Temp. (C)Incio da ebulio guaFim da ebulio(100 C) (100 C)+ Vapor PE = 100 CTemperatura de ebulio Trecho de ebulio: coexistem lquido e vapor em temperatura constante (100 C).ADILSON SECCO TempoCaptulo 2 Substncias qumicas 10. Curvas de aquecimento da gua pura Temp. (C) Fim da ebulio(100 C)Vapor-dgua PE = 100 CTemperatura deNeste trecho s ebulio existe vapor-dgua,Durante o aquecimento cuja temperaturaa gua sofre ebulio a est aumentando.100 C.TempoCaptulo 2 Substncias qumicas 11. Curvas de aquecimento da gua pura Temp. (C)IncioFimIncio FimGelo gua guaVapor-dgua Gelo + +PE = 100 C lquidagua VaporTemperatura de ebulioPF = 0 CTemperatura de fusoADILSON SECCO TempoCaptulo 2 Substncias qumicas 12. Valores de PF e PE paraalgumas substncias Ponto de fuso de uma substncia a temperatura em que ela sofre fuso (durante o aquecimento) ou solidificao (durante o resfriamento). Ponto de ebulio de uma substncia a temperatura em que ela sofre ebulio (durante o aquecimento) ou condensao (durante o resfriamento).Captulo 2 Substncias qumicas 13. Valores de PF e PE paraalgumas substnciasSubstncia PF (C) PE (C)Tungstnio3.422 5.555Ferro 1.538 2.861Cobre 1.085 2.562Ouro1.064 2.856Prata9622.162Cloreto de sdio801 1.465Alumnio 6602.519SRGIO DOTTA JR./CIDChumbo 3271.749gua0 100Bromo 7 59 PF do NaCl = 801 CMercrio 39 357Hidrognio 259 253Captulo 2 Substncias qumicas 14. Previses a partir de PF e PEAbaixo do PF slidaEntre o PF e Acima do PE gasosa PE lquidaAbaixo do PF slido Entre o PF e PE lquidoAcima do PE gasoso Abaixo do PF slidoEntre o PF e PE Acima do PE lquido gasoso Sentido de temperatura crescente Captulo 2 Substncias qumicas 15. Vamos PraticarEm alguns automveis h, no vidro traseiro, filamentos que Em alguns automveis h, no vidro traseiro, filamentos queservem como desembaadores. Ao ligar este dispositivo fazemos servem como desembaadores. Ao ligar este dispositivo fazemoscom que estes filamentos se aqueam e conseguentemente o com que estes filamentos se aqueam e conseguentemente ovidro desembaado. Por que isto ocorre? vidro desembaado. Por que isto ocorre?Resp.: A gua lquida,causadora do aspectoembaado do vidro, recebe ocalor fornecido pelosfilamentos e passa para oestado de vapor.RESPOST A 17 16. (MACK-SP) Indique os estados fsicos das substncias I, II, III e IV (MACK-SP) Indique os estados fsicos das substncias I, II, III e IVcitadas na tabela abaixo, temperatura de 40 C e presso de 1 atm. citadas na tabela abaixo, temperatura de 40 C e presso de 1 atm. Resp.: I e III gasoso II lquido IV - slido-100 o 0o40 o100 o-11634 -6361 -127 31 43183RESPOST A18 17. (PUC MG/2007)Considere o quadro abaixo, que apresenta algumas substncias e suasrespectivas temperaturas de fuso (TF) e de ebulio (TE), ao nvel do mar. SubstnciaTF( C) TE( C)gua 0100,0 Clorofrmio 63,062,3Hidrxido de sdio 318,6 1389,0cido actico 16,7118,1Considerando-se esses dados, INCORRETO afirmar:a) O clorofrmio a 70 C gasoso.b) A 85C, o hidrxido de sdio slido.c) A 25C, duas das substncias so lquidas.d) A substncia mais voltil o clorofrmio.19 18. Densidade e flutuao A comparao entre as densidades permite prever se um corpo ir afundar ou flutuar em um certo lquido. Exemplo: dcortia < dgua cortia flutua na gua dchumbo > dguachumbo afunda na guaCortia0,32 g/cm3massaDensidade =guavolume1,00 g/cm3Unidades de densidade:Adilson SeccoChumbo11,3 g/cm3g/cm3, g/L, kg/L etc.Captulo 2 Substncias qumicas 19. (UNICAMP SP) Trs frascos de vidro transparentes, fechados, deforma e dimenses iguais, contm a mesma massa de lquidosdiferentes. Um contm gua, o outro clorofrmio; e o terceiro,etanol. Os trs lquidos so incolores e no preenchem totalmenteos frascos, os quais no tm nenhuma identificao. Sem abrir osfrascos, como voc faria para identificar as substncias? Adensidade(d) de cada um dos lquidos, temperatura ambiente, :d(gua) = 1,0g/cm3 d(clorofrmio) = 1,4 g/cm3 e d ( etanol) =0,8g/cm3 massa Densidade = volume Pense!Para a mesma massa de lquidos diferentes, quanto menora densidade do lquido, maior ser o seu volume.21 20. Organize os dados do problemad (etanol) = 0,8g/cm3 < d(gua) = 1,0g/cm3 < d (clorofmio) = 1,4g/cm3Considerando massas iguais dos lquidosVolume doVolume do Etanol> Volume da gua >Clorofrmio Concluso: O recipiente com maior volume de lquido corresponde ao etanol, o de menor volume ao clorofrmio e o intermedirio a gua. 22 21. Densidade e flutuao Uma pessoa flutua sem esforo nas guas do Mar Morto. L, para cada litro de gua do mar, existem cerca de 360 g de sais dissolvidos, enquanto no litoral do Brasil, por exemplo, para cada litro de gua do mar, existem cerca de 37 g de sais dissolvidos.Paula Bronstein/Getty Images Captulo 2 Substncias qumicas 22. Fatores que alteram a densidade Material considerado EDUARDO SANTALIESTRA/CID A substncia enxofre, slido amarelo com: PF = 95 C, PE = 445 C, d = 2,07 g/cm3.EDUARDO SANTALIESTRA/CID A substncia ferro, slido cinza-metlico com: PF = 1.538 C, PE = 2.861 C, d = 7,87 g/cm3.Eduardo Santaliestra/CID Temperatura Mudanas de estado fsico gua + gelo Captulo 2 Substncias qumicas 23. Grandezas e suas unidades247 mL300 g EDUARDO SANTALIESTRA/CID EDUARDO SANTALIESTRA/CIDO creme de leite vendido O chantilly vendidopor massa. por volume.Captulo 2 Substncias qumicas 24. Propriedades da MatriaComo determinar a densidade de um slido?Se o slido apresentar forma geomtrica bem definida, voc pode determinar Se o slido apresentar forma geomtrica bem definida, voc pode determinarseu volume, medindo suas dimenses e multiplicando-as. Porm, se precisar seu volume, medindo suas dimenses e multiplicando-as. Porm, se precisardeterminar o volume de um slido com formato irregular, conhecendo determinar o volume de um slido com formato irregular, conhecendosomente a sua massa, sem conhecer a sua densidade, voc pode proceder da somente a sua massa, sem conhecer a sua densidade, voc pode proceder daseguinte forma: seguinte forma: 25. O Detetive QumicoJoo estava no ponto de nibus quando foi abordado por um desconhecido, que lhe Joo estava no ponto de nibus quando foi abordado por um desconhecido, que lhecontou uma estria triste, cheia de desgraa, doenas, perda de emprego etc. Ao final contou uma estria triste, cheia de desgraa, doenas, perda de emprego etc. Ao finalda estria, o desconhecido ofereceu-lhe uma corrente de ouro 18 quilates, de massa da estria, o desconhecido ofereceu-lhe uma corrente de ouro 18 quilates, de massaigual a 76 g, por apenas R$ 50,00. Joo, condodo e tentado pela oferta vantajosa, igual a 76 g, por apenas R$ 50,00. Joo, condodo e tentado pela oferta vantajosa,acabou comprando a corrente. Mais tarde, meio desconfiado, ele decidiu realizar o acabou comprando a corrente. Mais tarde, meio desconfiado, ele decidiu realizar oseguinte experimento para comprovar se a corrente era ou no de ouro 18 quilates. seguinte experimento para comprovar se a corrente era ou no de ouro 18 quilates.Sabendo que a densidade do ouro 18 quilates de 16,5 g/cm3, responda s questes: Sabendo que a densidade do ouro 18 quilates de 16,5 g/cm3, responda s questes: 26. O Detetive Qumico1. A corrente era realmente de ouro 18 quilates?Explique como voc chegou a essa concluso.Resp.: No.Tem que calcular a densidade do metal e compararcom a densidade do ouro 18 quilates (16,5 g/cm 3).d = m/v d = 76g/8,4ml = 9,05g/ml RESPOSTA 28 27. O Detetive Qumico2. Por certo, a aparncia da corrente contribuiu para a deciso de Joo, quese esqueceu ou desconhecia o fato de que um objeto pode ser recoberto poruma fina pelcula de metal e, dessa forma, ter sua aparncia alterada.Baseado na tabela de densidade apresentada a seguir, qual dos metaisapresentados deve ser o mais provvel constituinte da corrente? Justifiquesua resposta.Resp.: CobreRESPOST A 29 28. Um vidro contm 200 cm3 de mercrio de densidade13,6 g/cm3. A massa de mercrio contida no vidro :a) 0,80 Kgb) 0,68 Kgc) 2,72 Kgd) 27,2 Kge) 6,8 Kgd = 13,6 g/cm3 1cm3 ________13,6 g X = 2720 g = 2,72Kg200cm3 ________X30 29. Substncias qumicas Substncia uma poro de matria que tem propriedadesbem definidas como PF, PE, densidade, o fato de ser inflamvelou no, a cor, o odor etc.EDUARDO SANTALIESTRA/CIDEDUARDO SANTALIESTRA/CID Enxofre: slido amarelo com Ferro: slido cinza-metlico com PF = 95 C,PF = 1.538 C, PE = 445 C, d = 2,07 g/cm3. PE = 2.861 C, d = 7,87 g/cm