Pescadores habilidosos

Pescadores habilidosos
Pescadores habilidosos
download Pescadores habilidosos

of 2

  • date post

    08-Jan-2017
  • Category

    Documents

  • view

    215
  • download

    2

Embed Size (px)

Transcript of Pescadores habilidosos

  • A conquista do espao areo, feita ape-nas por morcegos e aves entre os vertebrados, cobra um alto preo ao transformar o organismo inteiro e tor-nar os membros anteriores integralmente comprometidos com o voo, impedindo que sejam usados para capturar alimentos, en-tre outras aes.

    Importncia do bicoPor esse motivo, as principais adapta-

    es fsicas relacionadas com o tipo de dieta de uma espcie costumam se concentrar no bico. Por exemplo, se ele for adunco, pontu-do e forte, como o dos Gavies, utilizado para rasgar a carne das presas. O curvado e muito possante, encontrado nos Papagaios, serve para quebrar sementes duras. O c-nico e curto dos Canrios pode descascar as sementes das quais eles se alimentam. J a captura de peixes, presas especialmente

    escorregadias, feita com bico longo e reto, lembrando uma adaga ou espada. As caractersticas dos bicos podem ser tambm excelentes indicativos das rela-es de parentesco entre as aves.

    Recursos adicionaisA especializao na complexa arte

    da pesca pode ser notada, alm de no bico, em detalhes anatmicos teis para tornar mais eficiente a captura dos peixes e de outros animais aquticos.

    Por exemplo, o pescoo das Gar-as, longo e em forma de S, garante um rpido e preciso golpe nas presas, facilitado tambm pelos olhos ligeira-mente voltados para a ponta do bico, o que proporciona foco mais preciso. As pernas longas possibilitam a explorao de guas mais profundas, permitindo compartilhar um mesmo ambiente, uma lagoa ou a margem de um rio, com esp-cies de pernas mais curtas, que se insta-

    Mundo das aves

    Os membros anteriores das aves transformados em asas servem para pouca coisa alm de voar. Por isso, as adaptaes de cada espcie s respectivas preferncias ali-mentares costumam se concentrar no bico. As aves piscvoras aquelas que comem principalmente peixes , alm de serem identificveis por um peculiar bico longo e reto, costumam ter caractersticas complementares que so utilizadas em difer-entes estilos de pescaria

    Pescadores habilidosos

    66 CES & CIA 389

    Oct

    avio

    Cam

    pos

    Salle

    s

    Ale

    ssan

    dro

    Abd

    ala

    Por LUS FBIO SILVEIRA

    Pacincia recompensada: parte das aves pescadoras fica na beira da gua espera de um peixe para pegar, caso desse Martim-Pescador-Pequeno

    Bico longo e reto: tpico das aves pescadoras, como esse Martim-Pescador-Grande

    aves.indd 6 9/25/11 3:51 PM

  • 67CES & CIA 389

    Cel

    i Aur

    ora

    Cel

    so C

    ust

    dio

    lam mais perto das margens.Pernas longas, entretanto, no so

    imprescindveis para uma boa pescaria, j que algumas espcies de aves piscvoras possuem as menores pernas entre todas as aves.

    Mltiplas tcnicas Assim como varia o tamanho das pernas

    entre as aves pescadoras, as tcnicas para

    capturar peixes tambm mudam bastanteCom membros posteriores curtos, os

    Martins-Pescadores permanecem pousa-dos na beira da gua por muito tempo, es-perando que um peixe se aproxime da super-fcie. A captura, facilitada pelo bico forte e afilado e pelo foco mais apurado resultante dos olhos ligeiramente voltados para a fren-te, como os das Garas, feita com um r-pido mergulho.

    Bigus e Anhingas tam-bm possuem tarsos curtos, mas pescam com tcnicas diferentes. Em vez de fica-rem parados na beira da gua, procuram ativamen-te pelos peixes, pescando em grupos (Bigus) ou solitariamente (Anhingas). Conseguem uma propulso eficiente no ambiente aqu-tico graas a uma membra-na que une todos os quatro dedos (diferentemente dos patos, nos quais a mem-brana s une os trs dedos anteriores). Essas adapta-es permitem que Bigus e Anhingas cacem onde as Garas, as Cegonhas e os Martins-Pescadores no so eficientes. Os Anhingas conseguem, ainda, gol-pear os peixes com fora e muita rapidez, ajudados pelo pescoo longo e em forma de S como o das Garas. Eles tm tambm pequenas serras no bico,

    que permitem impedir que a presa escape depois de capturada.

    Ao contrrio dos grupos citados, Ga-vies e Corujas piscvoros no desen-volveram modificaes no bico nem no comprimento das pernas, mas, sim, nos dedos. Os da guia-Pescadora es-pcie migratria da Amrica do Norte e amplamente observada em rios, lagos e esturios no Brasil tm pequenos espi-nhos de queratina. Ao localizar um pei-xe nadando na super fcie, ela mergulha rapidamente e o captura com os ps. Os espinhos, nada mais que escamas pro-tetoras dos dedos e das pernas das aves altamente modificadas, funcionam como garantia de que o peixe no escapar.

    Um lago bem preservado pode render vrias horas de observao das tcnicas de pesca das aves piscvoras. Ao assistir um Socozinho pescando escondido entre taboais (vegetao nas margens, com flo-res em espigas cilndricas) ou o mergulho de uma guia-Pescadora no meio do lago, estaremos testemunhando fantsticas tc-nicas de pesca que foram aperfeioadas durante milhares de anos.

    Garas: pescoo em forma de S garante um golpe rpido e preciso nas presas

    Bigus: procura ativa pelos peixes em vez de ficarem parados na beira da gua

    Lus Fbio Silveira doutor em Zoologia e curador das colees ornitolgicas Museu de Zoologia da USP; mem-bro do Comit Brasileiro de Registros Ornitolgicos (CBRO); pesquisador associado da World Pheasant Asso-ciation (UK); autor de doze livros sobre aves e de dezenas de artigos cientficos publicados.

    aves.indd 7 9/25/11 3:51 PM