Alimentação e Somatotipo Relacionado com o Esporte Remo

Click here to load reader

  • date post

    06-Jan-2017
  • Category

    Documents

  • view

    218
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of Alimentação e Somatotipo Relacionado com o Esporte Remo

  • Alimentao e Somatotipo relacionado com a atividade do

    esporte Remo

    Autor: Matias Bertonatti Nutricionista (tec.), Especializado na rea de Nutrio Esportiva e Cincias do exerccio, Diplomado em Preparao Fsica, Treinador e Instrutor em motivao para o incremento do rendimento, Consultor e assessor esportivo.

    Ano 2012

  • _________________________________________ _______Resumo

    O remo um esporte que por suas condies altamente competitivas exige um

    gasto energtico considervel, envolve aspectos fisiolgicos, fsicos e psicolgicos

    onde necessrio cobrir as deficincias nutricionais que resultam deste desgaste,

    em especial na categoria peso leve. Se fiz um estudo descritivo, observacional,

    transversal, com 7 remadores do sexo masculino, com idade mdia de 29,43

    anos, representantes da Seleo Brasileira de Remo categoria peso leve, durante

    a preparao prvia para a copa do mundo de remo na Nova Zelndia 2010 com o

    objetivo de avaliar os aspectos nutricionais e o somatotipo relacionado com o

    treinamento e o desgaste fsico do atleta. Os resultados frum que alem de que

    as caractersticas fsicas dos remadores esta num timo nvel, o consumo de

    macronutrientes e micronutrientes e a proporo dos mesmos em relao ao

    gasto energtico no compatvel com as necessidades e as demandas que os

    atletas precisam, pudendo ocasionar uma carncia no rendimento e a

    competncia do remador.

    _____________________________________________Problemtica

    O remo um esporte que por suas condies complexas e altamente

    competitivas, exige um gasto energtico considervel, que envolve aspectos

    fisiolgicos, fsicos e psicolgicos. Durante o treinamento e a competio o

    esporte gera um desgaste fsico significativo, por isso necessrio cobrir as

    deficincias nutricionais que resultam deste fenmeno, especialmente na

    categoria peso leve, onde a alimentao e as estratgias alimentarias ocupa um

    impacto muito importante sobre o desenvolvimento do atleta, j que deve

    considerar fatores como qualidade dos alimentos, quantidade e proporo dos

    mesmos para cada caso particular.

    Tambm importante considerar aspectos como o peso, fatores antropomtricos,

    composio corporal e somattipo para chegar aos nveis desejados do atleta,

    dependem estas variveis duma nutrio adequada e educao nutricional. O

    objetivo que o atleta tem os hbitos necessrios para dar a ele os resultados

    esperados

    Para obter uma perca de peso ou percentual de gordura corporal, muitos atletas

  • utilizam tcnicas rpidas para perca de peso que podem prejudicar o

    desenvolvimento fsico e a sade.

    O excesso de peso deve ser reduzido custa do excesso de gordura, no da

    massa magra e gua. A desidratao tem sido frequentemente usada como uma

    maneira rpida de perder peso. Uma reposio adequada de lquido essencial

    para o treinamento e bom desempenho fsico.

    Devemos sempre calcular o percentual de gordura dentro dos limites seguros para

    a sade, e deve monitorar o desempenho fsico, enquanto a reduo de peso.

    Normalmente nesses atletas, a dieta inadequada em calorias, carboidratos,

    protenas e micronutrientes, por isso a orientao de um bom nutricionista pode

    ajudar nesses pontos fracos (Steers.S N.1998).

    ________________________________________________Objetivos

    Analisar a distribuio de alimentos de macro y micronutrientes

    Relacionar o gasto energtico com o consumo calrico dirio dos

    remadores

    Determinar a composio corporal e a valorao antropomtricos dos

    remadores

    Analisar o Somatotipo e relacionar com os valores de referencia

  • _________________________________________Materiais e metodologia

    Foi realizado um estudo descritivo, observacional, transversal, com 7 remadores

    do sexo masculino, com idade mdia de 29,43 anos, representantes da Seleo

    Brasileira de Remo categoria peso leve, durante a preparao prvia na copa do

    mundo de remo na Nova Zelndia 2010

    Foi utilizado para avaliar alimentos e coletar dados do remador um questionrio

    que foram considerados os cuidados mnimos para evitar dificuldade na

    compreenso do entrevistado, com base no Manual do Entrevistador

    (Germani,G.2005).

    Todos os entrevistados consentiram pelo seu treinador e pela Confederao

    Brasileira de Remo para a realizao da coleta de dados pertinentes, respeitando

    as recomendaes da Declarao de Helsinki e suas vrias emendas. Alm da

    utilizao de ferramentas de freqncia de consumo de alimentos,

    as medidas antropomtricas que foram realizadas: peso, estatura, dobras

    cutneas, permetros e dimetros. Para o registro destas medidas foi aplicado

    o protocolo proposto pela International Society for the Advancement of

    Anthropometry (ISAK), utilizando o material bsico de antropomtrica (balana e

    telmetro modelo EB9002 com a aproximao de 50 g e 1 mm,

    respectivamente); medidor de dobras cutneas modelo Harpendem com a

    aproximao de 0,2 mm; pina com a aproximao de 1 mm modelo Holtain; fita

    antropomtrica Holtain com uma aproximao de 1 mm e lpis demogrfico).

    A partir das medidas antropomtricas foram calculados tambm diferentes taxas e

    percentagens para determinar a composio corporal dos remadores que

    participaram do estudo.

    Para analisar a composio antropomtrica e corporais foi utilizado o mtodo de

    fracionamento de 5 componentes (Kerr,DA,1988)

    O anlise do Somatotipo foi realizada utilizando o mtodo de Heath Carter,

    obtendo-se o valor dos trs componentes: endomrfico, mesomorfo e ectomrfico

    (HealthCarter,1990).

    Alm disso, calculou-se a distncia de disperso do somattipo comparando o

    grupo estudado com o somatotipo de referncia (United States Comitte Olimpic/,

    Australian Olimpic Comitte).

  • Foi criado e utilizado um banco de dados em ACCESS . Os dados coletados

    foram analisados utilizando o programa SPSS software estatstico

    Foi realizada uma distribuio de freqncias absolutas e relativas para as

    variveis estudadas em tabelas e grficos.

    ____________________________________________Marco Terico

    O remo constitudo de um movimento cclico no qual os membros inferiores e

    superiores trabalham sincronizados. A fora e a cadncia da remada podem variar

    de acordo com as caractersticas mecnicas do barco e a capacidade fisiolgica

    do remador. As caractersticas biomecnicas do ritmo podem ser influenciadas

    pelo dimetro muscular, tipo de fibra predominante, eficincia do trabalho e

    capacidade metablica.

    A intensidade do exerccio varia de acordo com a fase de treinamento, havendo

    treinos de baixa intensidade e longa durao e treinos de maior intensidade e

    curta durao. Na competio de remo olmpico, que compreende a distncia de 2

    mil metros, com durao de 6 a 7 minutos com atletas de elite, as provas podem

    durar entre 5 e 20 e 7,5, dependendo do tipo de barco.

    Essas competies so de alta intensidade, nas quais as capacidades

    anaerbicas altica e ltica, assim como aerbica, so utilizadas no seu mximo1.

    Tal esforo demanda altas capacidades metablicas e grande massa muscular, da

    qual aproximadamente 70% so utilizados com uma mdia de potncia de 450 a

    550W, pois todas as extremidades e o tronco participam da propulso do barco. O

    volume mximo de oxignio (VO2 max) dos remadores um dos mais altos j

    registrados2, porm o VO2 max relativo dos remadores menor que o de atletas

    de longa durao, devido sua maior massa corporal.

    fisiologia do remo, indicam que remadores de elite so capazes de realizar altas

    cargas de exerccio ao extremo.

    Antes de campeonatos mundiais, o volume de treinamento pode atingir 190

    minutos dirios, dos quais aproximadamente 55% a 65% so realizados no barco,

    e o restante composto de exerccios no especficos, tais como musculao e

    alongamento. O remo um esporte cujo treinamento de baixa e/ou moderada

    intensidade, com apenas 4% a 10% do tempo total despendido no treinamento em

    alta intensidade, podendo explicar por que os msculos de remadores de elite

  • apresentam 70% a 85% de fibras de contrao lenta, porm ambas as fibras - de

    contrao lenta e rpida - tm suas atividades aumentadas. (Avaliao nutricional

    de remadores competitivos (Santinoni E e Soares E, 2006)

    No estudo de nutrio, refere-se forma como o corpo utiliza a energia em

    sustanas qumicas localizados dentro do alimento. No organismo, a energia

    libertada pelo metabolismo de alimentos, que devem ser fornecidos regularmente

    para satisfazer as necessidades de energia para a sobrevivncia do

    corpo. Embora, toda a energia aparece como calor, que se dissipa na atmosfera,

    os processos nicos que ocorrem no interior das clulas faz primeiro uso possvel

    para todas as tarefas necessrias para sustentar a vida. Estes processos so

    reaces qumicas que realizam a sntese e manuteno dos tecidos do corpo, a

    conduo elctrica da actividade do nervo, o trabalho mecnico de tenso

    muscular e produo de calor para manter a temperatura corporal

    O gasto energtico a relao entre o consumo de energia e energia necessrios

    para o organismo. Para o corpo manter o equilbrio, o consumo de energia deve

    ser igual ao usado, o que significa que a energia diria precisa de ser igual ao

    gasto de energia diria total

    O aumento energtico durante o exerccio devido a um aumento do metabolismo

    dentro dos msculos que trabalham. Alm dis