Vila integradora_estudos preliminares

Click here to load reader

  • date post

    24-Mar-2016
  • Category

    Documents

  • view

    215
  • download

    0

Embed Size (px)

description

ateliê de projeto integrado 5

Transcript of Vila integradora_estudos preliminares

  • VILA INTEGRADORA _estudos preliminares 1

    Figura 1: Perspectivas da unidade mnima

    Desde o incio de sua concepo,

    a habitao foi desenvolvido para

    um melhor relacionamento com o

    seu entorno, no restringindo-se

    apenas a uma nica implantao

    no lote. Assim, definido um

    ponto de geminao, que

    poss ib i l i t a ou t ro t i po de

    configurao do todo, otimizando

    a rea total.

    A UNIDADE

    A proposta inicial se configura no

    desenvolvimento de uma habitao que atenda

    a diversas tipologias familiares e que se dispe

    em uma rea mnima. Para isso foi elaborado

    um embrio de 50 m que possibilita duas

    outras ampliaes, de 60 m e 70 m. O espao

    busca minimizar a monofuncionalidade,

    trazendo uma maior integrao do todo.

  • _ julia figueiredo 2 _ sofia peliciari

    A esquadria do cmodo foi

    transferida para a lateral,

    possibilitando um encaixe posterior

    entre habitaes.

    Algumas modif icaes

    foram propostas para uma

    melhor integrao da

    habitao na implantao

    no formato de vila.

    Parede ponto de geminao

    entre habitaes. Necessita,

    tambm, de um maior

    reforo em sua estrutura,

    para sustentar o novo

    posicionamento da caixa

    dgua agora compartilhada.

    A GEMINAO

  • VILA INTEGRADORA _estudos preliminares 3

    Residencial

    Comercial

    rea Verde

    Servios

    Institucional

    LEGENDA:

    Figura 3: Mapa de usos

    Fonte: Interveno sobre imagem Google Earth

    Figura 4: Imagem do terreno

    O TERRENO

    Figura 2: Imagem area do terreno

    Fonte: Google Earth

    O terreno escolhido para a

    implantao da vila integrado

    localiza-se no bairro Jardim Holanda,

    Uberlndia - MG. Este caracteriza-se

    como um espao verde sem uso

    atual, no meio de uma rea

    predominantemente residencial.

    Levando em considerao esses dados

    levantados, a vila proposta abriga apenas

    casas de um pavimento, buscando manter

    o padro existente.

    Nesta rea, a maior parte das edificaes so

    residncias de um pavimento, mantendo uma

    uniformidade do gabarito.

  • _ julia figueiredo 4 _ sofia peliciari

    O terreno escolhido possui uma

    topografia pouco acidentada. Desta

    forma, para a implantao de todo o

    conjunto a rea construda divide-se

    em trs nveis diferentes. Estes se

    relacionam atravs de taludes,

    rampas e pequenos lances de

    escadas.

    Es tas mudanas de n ve i s

    contribuem para uma melhor relao

    pblico/privado. Os desnveis e suas

    formas de acesso podem se colocar

    como um obstculo, aumentando a

    privacidade de certos locais, ou

    ento como um convite de estar.

  • VILA INTEGRADORA _estudos preliminares 5

    FLUXOS

    A vila busca uma ideia de cidade

    ininterrupta, possibilitando um

    fluxo contnuo em sua relao com

    o entorno.

    Durante o processo de criao

    deste projeto, coloca-se como

    uma constante preocupao a

    transio entre o pblico, semi-

    pblico e privado, criando uma

    progressiva classificao dos

    espaos na habitao e na relao

    interno/externo.

    Entre os diversos acessos,

    existem dois eixos principais de

    passagem. Porm, durante todo o

    percurso, cria-se diferentes

    situaes de encontros, atravs

    de caminhos que ora se alargam

    ora se estreitam, contribuindo para

    vr ios n ve is de re laes

    interpessoais.

    Um dos eixos principais percorre toda

    a extenso da vila, passando por

    diversas proposies de espao.

    Entende-se que o conjunto necessita

    atender a trs qualidades essenciais

    de habitar: ambiental, social e

    econmica. Estas se materializam

    num melhor aproveitamento da rea,

    numa maior densidade, espaos de

    uso coletivo e interao com o entorno.

    Entrada principal

    convite a convivncia

    na vila; espao com

    mobilirios urbanos

    para uso de todo o

    bairro.

    rea verde

    descanso no

    p e r c u r s o .

    proposio

    de mobilirio

    que une o

    es r t a

    paisagem.

    Praa cultural

    rea central da vila,

    q u e r e n e o s

    moradores para

    eventos pblicos;

    esta equipada de

    modo a receber

    apresentaes feiras

    e exposies.

    Espao de uso coletivo

    edificao destina a abrigar

    sa las para min i -cursos,

    oficinas, acervo coletivo e

    reunies, tendo um uso

    permanente que proporcione

    um suporte acadmico a todos

    os moradores.

  • _ julia figueiredo 6 _ sofia peliciari

    A

    A

    B

    B

    som

    braEspaos espontneos

    de convvio

    Encontros

    estar

    REAS VERDES

    descanso

    artesanato

    ESPAO DE

    USO COLETIVO

    reunio

    local de estudos

    gentileza

    urbanaENTRADA

    PRINCIPAL

    convite a vila

    PRAA DE

    PRODUO

    CULTURAL

    E X P E R I M E N T A O H O R I Z O N T A L

  • VILA INTEGRADORA _estudos preliminares 7

    E S T U D O S V O L U M T R I C O S

  • _ julia figueiredo 8 _ sofia peliciari

    CORTE BB

    CORTE AA

    CORTES

  • VILA INTEGRADORA _estudos preliminares 9

    PERSPECTIVAS

    Page 1Page 2Page 3Page 4Page 5Page 6Page 7Page 8Page 9