musculatura pelvica.ppt1

of 12 /12
 

Transcript of musculatura pelvica.ppt1

Page 1: musculatura pelvica.ppt1

7/31/2019 musculatura pelvica.ppt1

http://slidepdf.com/reader/full/musculatura-pelvicappt1 1/12

 

Page 2: musculatura pelvica.ppt1

7/31/2019 musculatura pelvica.ppt1

http://slidepdf.com/reader/full/musculatura-pelvicappt1 2/12

O assoalho pélvico é

constituído pelo osso dapelve, músculos e

ligamentos responsáveispela sustentação de alguns

órgãos internos como útero,vagina, reto e bexiga

Page 3: musculatura pelvica.ppt1

7/31/2019 musculatura pelvica.ppt1

http://slidepdf.com/reader/full/musculatura-pelvicappt1 3/12

Page 4: musculatura pelvica.ppt1

7/31/2019 musculatura pelvica.ppt1

http://slidepdf.com/reader/full/musculatura-pelvicappt1 4/12

Qual importância dessamusculatura?

• Conjunto de 13 músculos (MAP);

• Contrações involuntárias;

• Sustentação;• Sobrecarga ( gravidez/bexiga );

• Continência Urinária;

• Incontinência Urinária;

Page 5: musculatura pelvica.ppt1

7/31/2019 musculatura pelvica.ppt1

http://slidepdf.com/reader/full/musculatura-pelvicappt1 5/12

Page 6: musculatura pelvica.ppt1

7/31/2019 musculatura pelvica.ppt1

http://slidepdf.com/reader/full/musculatura-pelvicappt1 6/12

Page 7: musculatura pelvica.ppt1

7/31/2019 musculatura pelvica.ppt1

http://slidepdf.com/reader/full/musculatura-pelvicappt1 7/12

 MAP é perfurada por três canais:

uretra, vagina e reto. Deste modo,sua contração tem a propriedade

de amassar estes canais,

auxiliando respectivamente nacontinência de urina (apertando a

uretra), na função sexual

(apertando a vagina) e nacontinência fecal (fechando o reto).

Page 8: musculatura pelvica.ppt1

7/31/2019 musculatura pelvica.ppt1

http://slidepdf.com/reader/full/musculatura-pelvicappt1 8/12

Por este motivo, quando a MAP está

fraca ou lesionada ela não conseguecontrair suficientemente sobre estescanais causando,

respectivamente,incontinência

urinária, disfunção sexual (flacidezvaginal) e incontinência de flatos ou

fezes. Por outro lado, a contraçãoexagerada, descoordenada ou

inconsciente da MAP podecausar retenção urinária, vaginismo e

constipação.

Page 9: musculatura pelvica.ppt1

7/31/2019 musculatura pelvica.ppt1

http://slidepdf.com/reader/full/musculatura-pelvicappt1 9/12

MAP e a Gestação

Na gestação, a força da MAPdeve ser ainda maior já que,

durante este período, o pesodo conjunto formado pelo

bebê, placenta, etc, gera umasobrecarga de vários mesessobre aquela musculatura.

Page 10: musculatura pelvica.ppt1

7/31/2019 musculatura pelvica.ppt1

http://slidepdf.com/reader/full/musculatura-pelvicappt1 10/12

MAP e o PartoO trabalho de parto,

independentemente de vaginal oucesáreo, é o maior responsável por

lesões do assoalho pélvico quelevam a incontinência urinária ou

fecal: praticamente todas as

mulheres com filhos, após os 50anos de idade, apresentam algum

grau de fraqueza da MAP.

Page 11: musculatura pelvica.ppt1

7/31/2019 musculatura pelvica.ppt1

http://slidepdf.com/reader/full/musculatura-pelvicappt1 11/12

Page 12: musculatura pelvica.ppt1

7/31/2019 musculatura pelvica.ppt1

http://slidepdf.com/reader/full/musculatura-pelvicappt1 12/12

Fortalecimento da MAP•

Como qualquer outro músculo, a MAP pode (e deve!) sermantida forte, sadia e ativa durante toda a vida da mulher

através do exercício. Existem diversos tipos de exercícios

(resumidos a seguir e detalhados na sessão exercícios), que

podem ser realizados pela própria mulher, na comodidade

do seu lar ou mesmo durante as atividades da vida diária.

• Exercitar constantemente a MAP, além de evitar o

enfraquecimento e com ele todos os transtornos

citados, melhora ainda a irrigação sanguínea desta

musculatura favorecendo as condições necessárias a um

orgasmo eficaz e diminui a ação degenerativa do

envelhecimento sobre o sistema urogenital da mulher.