Fale e ouça com saúde

download Fale e ouça com saúde

of 14

  • date post

    12-Jan-2016
  • Category

    Documents

  • view

    23
  • download

    0

Embed Size (px)

description

Fale e ouça com saúde. Fonoaudiologia para todos. O fonoaudiólogo. O fonoaudiólogo é o profissional preparado paro atuar nos problemas que afetam a comunicação humana, assim como na prevenção dessas alterações. - PowerPoint PPT Presentation

Transcript of Fale e ouça com saúde

  • Fale e oua com sadeFonoaudiologia para todos

  • O fonoaudilogoO fonoaudilogo o profissional preparado paro atuar nos problemas que afetam a comunicao humana, assim como na preveno dessas alteraes. A fonoaudiologia possui 07 reas de especializao reconhecidas pelo Conselho Federal de Fonoaudiologia, so elas: audio, linguagem, voz, motricidade orofacial e sade coletiva. Disfagia,escolar/educacionalA seguir so apresentados esclarecimentos e orientaes para a preveno de alguns problemas relacionados comunicao:

  • Audiologia A audio um sentido indispensvel para o desenvolvimento da linguagem oral. Os problemas da audio podem ser observados na criana atravs de sintomas como: atraso no desenvolvimento da linguagem oral, pelo surgimento de uma fala incorreta, por dificuldades em compreender o que outros dizem e por falar muito alto. Caso percebam algum desses sintomas em seu filho, os pais devem procurar um fonoaudilogo. Entretanto, no devemos esperar que os sintomas surjam para realizar o diagnstico, pois o sucesso do tratamento est na identificao precoce! Assim, recomendamos que todo beb faa o Teste da Orelhinha, um exame simples e indolor, e que toda criana em idade escolar faa uma Audiometria.

  • Linguagem Desde beb, atravs do convvio com outras pessoas, a criana j comea a produzir sons que vo, aos poucos, permitindo que ela se comunique. Com um ano de idade, a criana, normalmente, fala suas primeiras palavras reconhecveis pelo adulto. Por volta de um ano e meio, a criana j pode falar um razovel nmero de palavras. Aos trs anos de idade, mais ou menos, a criana j capaz de narrar fatos e pequenas histrias. Entretanto, possvel que ela

  • ainda no consiga falar todos os sons corretamente. Nesta fase, tambm, normal que a criana apresente repeties e hesitaes (que parecem uma gagueira). Para que a criana desenvolva sua linguagem de maneira adequada, o adulto deve evitar demonstrar ansiedade, angstia ou tenso enquanto a criana estiver falando. O adulto deve, ainda, dar sempre modelos de fala adequados para a criana, evitando imit-la ou corrigi-la. Caso a criana demore a falar, fale de forma que ningum a compreenda (trocando muitos sons, por exemplo) ou gagueje muito, ela poder ter dificuldades de se relacionar socialmente e de se adaptar escola, o que poder trazer conseqncias para o seu desenvolvimento scio-emocional. Nestes casos, a criana precisar da assistncia de um fonoaudilogo para superar as suas dificuldades!

  • Motricidade OrofacialMastigar, deglutir, sugar, respirar e falar so funes orais que exercem um importante papel na sade do indivduo. Atravs da amamentao, bem como da mastigao, a criana fortalece a musculatura da face e se prepara para falar de maneira mais clara e precisa. A deglutio tambm muito importante, pois alteraes na maneira de engolir podem ocasionar desde modificaes na arcada dentria, at infeces respiratrias graves (pneumonia).

  • A respirao uma funo vital ao organismo. Algumas pessoas no conseguem respirar atravs do nariz e utilizam a boca para levara ar at os pulmes. Esta alterao, chamada Respirao Oral, em muitos casos, chega a comprometer a rotina diria do indivduo, que poder ter dificuldade para dormir e/ou apresentar cansao para falar e realizar atividades fsicas. Alguns hbitos orais inadequados, como a suco de dedo, o uso prolongado de chupeta e mamadeira, podem comprometer as funes orais, inclusive gerando alteraes na fala. Caso seja observada alguma dificuldade relacionada s funes orais, procure um fonoaudilogo!

  • Voz Voz som que produzido atravs da sada do ar dos pulmes, que provoca a vibrao das pregas vocais, na altura da laringe. A laringe um dos rgos do sistema respiratrio, que fica no pescoo. A voz expressa sentimentos e emoes, possibilitando o nosso convvio social e profissional. As alteraes da voz podem ser percebidas atravs de sintomas como rouquido, soprosidade e aspereza vocal. Doenas srios, como o cncer de laringe, muitas vezes tm como sintoma apenas uma rouquido permanente.

  • Diferentemente do cncer de laringe, que provocado quase sempre pelo fumo e lcool, a maioria dos problemas da voz est relacionada ao uso inadequado e/ou abusivo da voz. Devemos seguir recomendaes simples que ajudaro na manuteno da nossa sade vocal: evitar gritar ou falar muito alto; evitar pigarrear ou tossir; evitar falar em ambientes ruidosos; evitar exposio poeira, fumaa; usar roupas e calados confortveis, evitando apertar a regio de pescoo e abdmen; fazer uso de alimentao leve e balanceada; manter o organismo hidratado, ingerindo pelo menos oito copos de gua por dia; evitar fumo e lcool, etc. Caso perceba algum sintoma como rouquido persistente (por 15 dias ou mais), ardor ou queimor na garganta, aps algum tipo de esforo vocal, procure um fonoaudilogo para receber as devidas orientaes e encaminhamentos!

  • Sade ColetivaA atuao fonoaudiolgica engloba aes de promoo, proteo e recuperao da sade nos diversos aspectos relacionados comunicao humana em todo ciclo vital, inserindo-se em Unidades Bsicas de Sade, Ambulatrios de Especialidades, Hospitais, Unidades Educacionais, domiclios e outros recursos da comunidade.

  • Fonoaudiologia Escolar/EducacionalA fonoaudiologia educacional desempenha trabalho coletivo na escola. Ao lado do professor, aluno e pais, oferece apoio no desenvolvimento de fluncia e interao verbal, de linguagem e de ensino da lngua portuguesa com trabalhos na alfabetizao, oralidade, leitura e produo de textos escritos. Atua na educao infantil e educacional.

  • DISFAGIAA disfagia definida como uma dificuldade em deglutir ou uma sensao de comida "presa" na garganta ou no esfago. As causas incluem a obstruo mecnica e os distrbios na motilidade dos msculos da cavidade oral, da faringe ou esfago. til distinguir a disfagia causada por doenas que afetam a orofaringe daquela que devida a distrbios esofgicos.

    A disfagia orofarngea pode ser causada por uma obstruo mecnica, mas geralmente resulta de motilidade no comportamento de origem neuromuscular. A disfagia esofgica mais freqentemente devida a uma obstruo mecnica. Em muitos pacientes, possvel distinguir uma causa mecnica de uma anormalidade na motilidade atravs da obteno de uma histria cuidadosa.

  • Obrigada!Fonte: CFFa Conselho Federal de Fonoaudiologia atualizada aps as novas duas reas de atuao reconhecidas pelo conselho.