Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da...

of 69 /69
Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro de 2014

Transcript of Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da...

Page 1: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro

Panorama da Industrialização do Pescado

Arno Soares Seerig – Gerente de Produção

Cuiabá, 18 de outubro de 2014

Page 2: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro

O Brasil é um país que reúne excelentes condiçõespara o desenvolvimento da Piscicultura;

Introdução

Clima favorávelGrande abundância de recursos hídricosEspécies nativas com potencial zootécnico Grande mercado consumidor de carne de peixes

Page 3: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro

Introdução

Segundo o Ministério da Pesca e Aquicultura a meta éincentivar a produção nacional para que, em 2030, oBrasil alcance a expectativa da Organização das NaçõesUnidas para Alimentação e Agricultura (FAO) e se torneum dos maiores produtores do mundo, com 20 milhõesde toneladas de pescado por ano .

Para isso teríamos de aumentar a produção em 1581%!!

Page 4: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro

a

B

Page 5: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro

a

Page 6: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro
Page 7: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro
Page 8: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro

Fonte de dados: SEIF/MPA/2013

Page 9: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro

Espécies Produzidas

O estímulo para a produção de espécies exóticasestá relacionado principalmente à existência deinformações básicas para a criação.

Page 10: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro

A Mar & Terra é uma empresa especializada na criação e

Mar e Terra e o nosso negócio

A Mar & Terra é uma empresa especializada na criação eprocessamento de espécies de peixes nativos brasileiros,como o Pintado e o Pacu, provenientes da região doPantanal, e o Pirarucu e o Tambaqui, da Amazônia.

Page 11: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro

Acreditamos na piscicultura, pois através dodesenvolvimento de tecnologias de produção inovadoras e

Missão

desenvolvimento de tecnologias de produção inovadoras eresponsáveis, representam uma alternativa que permitediminuir a pressão da pesca predatória sobre os estoquesnaturais destas espécies e garante um suprimento estávelpara o consumidor.

Page 12: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro

Atualmente opera com dois frigoríficos, um está localizado no

município de Itaporã-MS e o outro no município de Buritama-SP.

Estrutura

município de Itaporã-MS e o outro no município de Buritama-SP.

O processamento é desenvolvido por uma equipe altamente

treinada e qualificada em tecnologia de pescados e monitorado e

fiscalizado pelo programa APPCC (Análise de Perigos e Pontos

Críticos de Controles) e pelo SIF 2985.

Page 13: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro
Page 14: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro

Possui fazenda de engorda localizada no município

Fazenda de Engorda

Possui fazenda de engorda localizada no município

de Itaporã – MS, com uma lâmina de água de 150 ha

e capacidade de produção de 600 ton/ciclo.

Page 15: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro

Fazenda Mar & Terra em Itaporã - MS

Page 16: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro

Possui laboratório de produção de Alevinos, localizado

Laboratório de Produção de Alevinos

Possui laboratório de produção de Alevinos, localizado

no município de Pimenta Bueno – RO, focada na

produção de alevinos de pintado da Amazônia e

Pirarucu.

Page 17: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro

Vista aérea do laboratório de reprodução

Page 18: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro

6%

25%43%

Porcentagem das espécies processadas na M&T 2013

Pirarucu

Pintado

26%

Tambaqui

Tilápia

Page 19: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro

Espécies

Page 20: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro

Pintado

Page 21: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro

�Características zootécnicas;

Pintado

�Principais gargalos;

�Sistemas de produção;

�Mercado

Page 22: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro

2500000

Produção de Alevinos de Pintado M&T

Produção própria de Alevinos de Pintado

0

500000

1000000

1500000

2000000

2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015

Page 23: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro

Crescimento

Page 24: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro

Custo de Produção

Page 25: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro

Rendimentos

Tipos de corte Aproveitamento (%)

Peixe inteiro 100

Peixe eviscerado 86

Postas 66

Filé inteiro C/pele 46

Filé inteiro S/pele 40

Filé C/pele 35

Filé S/pele 29

Filé Mignon 10

Page 26: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro

Filé com pele 35% de rendimento

Page 27: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro
Page 28: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro

Filé sem pele 29% de rendimento

Page 29: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro

Filé inteiro sem pele 40% de rendimento

Page 30: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro

Filé Mignon 10 % de rendimento

Page 31: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro

Postas 66 % de rendimento

Page 32: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro
Page 33: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro
Page 34: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro

“Ponto e Vírgula” mercado restrito a algumas redes de restaurantesde alta gastronomia e alguns clientes na Europa e Estados Unidos.

Mercado

Pintado Amazônico , atinge a maior parte do mercado interno,principalmente grandes redes de supermercados e centros urbanos.

Mercado Externo

Os volumes ainda são modestos, principalmente por o pintado ser umpeixe de couro, ele é associado ao Cat Fish (peixe de menor valoragregado)

Page 35: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro

Tambaqui

Page 36: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro

� Características zootécnicas;

Tambaqui

� Principais gargalos;

� Sistemas de produção;

� Mercado

Page 37: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro

Rendimentos

Tipos de Corte Aproveitamento ( %)

Peixe inteiro 100Peixe inteiro 100

Peixe eviscerado 87

Banda 43

Costela com lombo 35

Costela C/ pele 24

Costela S/ pele 21

Page 38: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro

Banda 43 % de rendimento

Page 39: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro

Costelinha com lombo 35 % de rendimento

Page 40: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro
Page 41: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro

FEIRA DE BRUXELAS ANO 2011

Seafood Prix d´Elite Winner

BEST NEW FOODSERVICE PRODUCT

Page 42: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro

Mercado InternoPrincipalmente peixe inteiro e alguns tipos de corte como lombo e costelinha e atinge de pequenos a

Tambaqui

como lombo e costelinha e atinge de pequenos a grandes centros urbanos.

Mercado de ManausBusca peixes inteiros acima de 4Kg com alto valor agregado

Mercado ExternoCom grande potencial, porém atualmente está restrito a exportação de cortes como a Costelinha.

Page 43: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro
Page 44: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro

Pirarucu

Page 45: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro

� Características zootécnicas;

Pirarucu

� Principais gargalos;

� Sistemas de produção;

� Mercado

Page 46: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro

90000

100000

Produção de Alevinos Pirarucu M&T

Produção de Alevinos

0

10000

20000

30000

40000

50000

60000

70000

80000

2011/2012 2012/2013 2013/2014 2014/2015

Page 47: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro

Evolução do Processamento Evolução do Processamento Evolução do Processamento Evolução do Processamento de PIRARUCU ano 2009 de PIRARUCU ano 2009 de PIRARUCU ano 2009 de PIRARUCU ano 2009 ---- 2013201320132013

1400

1600

0

200

400

600

800

1000

1200

2009 2010 2011 2012 2013 2014

13120 180

432

936

1500

TON

ELA

DA

S P

RO

CES

SAD

AS

ANO

Page 48: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro

Qualidade de Carne

Page 49: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro

Quantidade por porção F.Pirar.c/ P. F.Pirar.s/ P. F. Til.s/ P. L. Pac.s/ P. Cost. Pacu F.Pint.c/ P. F.Pint.s/ P.

Valor energético 117 Kcal 102 Kcal 80 Kcal 218 Kcal 203 Kcal 109 Kcal 138 Kcal

INFORMAÇÃO NUTRICIONAL DIFERENTES CORTES E ESPÉCIES - PORÇÃO DE 100 g

Composição centesimal de algumas espécies água doce

Proteínas 16 g 18 g 17,6 g 14,6 g 16,7 g 18,3 g 18,1 g

Gorduras Totais 4,6 g 2,8 g 1,1 g 16,8 g 14,7 g 3,6 g 3,2 g

Gorduras Saturadas 1,6 g 1,1 g 0,5 g 5,7 g 4,9 g 1,5 g 0,7 g

Sódio 58 mg 89 mg 31 mg 31 mg 33 mg 40 mg 42 mg

Page 50: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro

Ausência espinha intramuscular

Page 51: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro

Abate

Page 52: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro

INSENSIBILIZADO NÃO INSENSIBILIZADO

pH 6,53 6,13

Valores médios, de pirarucus insensibilizados e não insensibilizados

pH 6,53 6,13

T °C 3,9 3,8

Cor creme claro creme opaco

Textura firme, lisa friável, flácida

Brilho com sem

Page 53: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro

INSENSIBILIZADO

NÃO INSENSIBILIZADO

Page 54: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro

Pirarucus Magros / Doentes

Page 55: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro

Filé de pirarucu saudável

Filé de pirarucu magro

Page 56: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro

CABEÇA 10,4%VÍSCERAS 6,0%COSTELA + OSSO OPÉRCULO 7,4%NADADEIRAS 3,5%

RENDIMENTO DO PIRARUCU

Rendimentos

NADADEIRAS 3,5%CARCAÇA 6,2%RETALHO 0,6%PELE 8,0%ESCAMA 6,0%ESPINHA 0,7%FILÉ INTEIRO 50,8%

FILÉ DE LOMBO 21%30%FILÉ MIGNON 30%

FILÉ INTEIRO

Page 57: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro

Pirarucu Inteiro FrescoPirarucu Inteiro Fresco

Pirarucu Eviscerado = 94%

Page 58: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro

Pirarucu Eviscerado sem escama e Pirarucu Eviscerado sem escama e sem cabeça = 78%

Bandas com pele = 60%

Page 59: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro

Filé de Lombo sem Pele 18%

Page 60: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro

Filé Mignon 28% de rendimento

Page 61: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro

Salga

Page 62: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro

Pele e escamas

Page 63: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro
Page 64: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro

Mercado InternoEm desenvolvimento, dificuldade em desenvolver o mercadoprincipalmente devido ao elevado valor da carne. Atende

Pirarucu

principalmente devido ao elevado valor da carne. Atendeprincipalmente os grandes centros urbanos.

Mercado ExternoCom grande potencial, porém há algumas regulamentações a seremseguidas para viabilizar as exportações.

Page 65: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro

FOODEX FOODEX FOODEX FOODEX –––– JAPÃO JAPÃO JAPÃO JAPÃO 2012201220122012

Page 66: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro

� Mar & Terra no ano de 2009 inicia processamento e t enta exportar pirarucu (grande demanda);pirarucu (grande demanda);

� Em 21/12/2011 MPA e IBAMA publicam IN 001 Cadastra mento do Plantel de Matrizes de Pirarucu;

� Em setembro de 2012 fazendas são vistoriadas pelo MP A/IBAMA e em novembro 2012, Certificados Cadastramento Plante l Matrizes de Pirarucu;

� Em 20/09/2013 primeira exportação de 1 container co m 16 ton de filés inteiros de pirarucu para Whole Food Market – EU A.

Page 67: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro
Page 68: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro

Conclusões

O Brasil apresenta grande potencial para se tornar umdos maiores produtores de pescado no mundo, porém énecessário o desenvolvimento de pacotes tecnológicosnecessário o desenvolvimento de pacotes tecnológicosde produção, principalmente para as espécies nativas.

Isso somente será possível através de uma integraçãoentre os diversos elos da cadeia produtiva, tornando essatecnologia disponível para todos os setores da aquiculturadesde pequenos a grande produtores.

Page 69: Panorama da Industrialização do Pescado Sebrae/UFs/MT/Arno Soare… · Panorama da Industrialização do Pescado Arno Soares Seerig – Gerente de Produção Cuiabá, 18 de outubro

MUITO OBRIGADOMUITO OBRIGADOMUITO OBRIGADOMUITO OBRIGADOMUITO OBRIGADOMUITO OBRIGADOMUITO OBRIGADOMUITO OBRIGADOArno Soares SeerigGerente de Produçãotel. +55 69 9952 5302tel. +55 69 3451 [email protected]