Notas Explicativas 1 - .Notas Explicativas 1 ndice DFP - Demonstra§µes Financeiras...

download Notas Explicativas 1 - .Notas Explicativas 1 ndice DFP - Demonstra§µes Financeiras Padronizadas

of 72

  • date post

    18-Nov-2018
  • Category

    Documents

  • view

    215
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of Notas Explicativas 1 - .Notas Explicativas 1 ndice DFP - Demonstra§µes Financeiras...

  • Notas Explicativas 1

    ndice

    DFP - Demonstraes Financeiras Padronizadas - 31/12/2017 - LOJAS AMERICANAS SA Verso : 2

  • Notas Explicativas

    Lojas Americanas S.A. Notas explicativas s demonstraes contbeis em 31 de dezembro de 2017 e 2016. Em milhares de reais, exceto quando indicado

    1. Contexto operacional A Lojas Americanas S.A. ("LASA" ou a "Companhia") uma sociedade annima de capital aberto com aes negociadas na BM&FBOVESPA sob os cdigos LAME3 - ON e LAME4 - PN e se dedica ao comrcio de varejo de produtos de consumo, atravs de 1.306 lojas (em 31 de dezembro de 2016 1.127 lojas), sendo 815 lojas no modelo tradicional e 491 lojas no modelo Americanas Express, situadas nas principais capitais e cidades do Pas, alm de centros de distribuio.

    A Companhia, em conjunto com suas controladas (o "Grupo") atua tambm no comrcio eletrnico, por meio da sua controlada, B2W COMPANHIA DIGITAL ("B2W"), que rene os sites: www.americanas.com, www.submarino.com.br, www.shoptime.com.br (este com as opes de compras atravs de canal de TV e catlogo) e www.soubarato.com.br, alm de oferecer uma plataforma completa de servios nas verticais de tecnologia, distribuio e financiamento ao consumo.

    2. Resumo das principais polticas contbeis

    2.1 Base de preparao As demonstraes contbeis foram preparadas com base no custo histrico, com exceo dos ativos financeiros a valor justo por meio do resultado e instrumentos financeiros derivativos, que so mensurados pelo valor justo e dos passivos financeiros que so mensurados ao custo amortizado. A emisso destas demonstraes contbeis foi autorizada pela Diretoria em 06 de maro de 2018.

    (a) Declarao de conformidade As demonstraes contbeis foram preparadas conforme as prticas contbeis adotadas no Brasil, incluindo os pronunciamentos emitidos pelo Comit de Pronunciamentos Contbeis (CPC) para demonstraes individuais e consolidadas e as normas internacionais de relatrio financeiro (International Financial Reporting Standards (IFRS), emitidas pelo International Accounting Standards Board (IASB)) para as demonstraes consolidadas e, evidenciam somente as informaes relevantes prprias das demonstraes contbeis as quais esto consistentes com as utilizadas pela administrao na sua gesto.

    (b) Normas novas, alteraes e interpretaes de normas que ainda no esto em vigor Uma srie de novas normas sero efetivas para exerccios iniciados aps 1 de janeiro de 2017. O Grupo no adotou essas alteraes na preparao destas demonstraes contbeis. O Grupo no planeja adotar estas normas de forma antecipada. Espera-se que as seguintes normas tenham impacto nas demonstraes contbeis do Grupo no perodo de adoo inicial. IFRS 9 / CPC 48 Instrumentos Financeiros A norma entra em vigor a partir de 01 de janeiro de 2018 e tem como principais caractersticas a classificao e mensurao dos ativos financeiros e passivos financeiros alm da reduo ao valor recupervel dos ativos financeiros, passando a adotar o modelo prospectivo de perdas esperadas em substituio ao modelo adotado na norma anterior de perdas incorridas e a contabilidade de (hedge accounting). Essa Norma substitui o CPC 38/IAS39.

    PGINA: 1 de 71

    DFP - Demonstraes Financeiras Padronizadas - 31/12/2017 - LOJAS AMERICANAS SA Verso : 2

  • Notas Explicativas

    Lojas Americanas S.A. Notas explicativas s demonstraes contbeis em 31 de dezembro de 2017 e 2016. Em milhares de reais, exceto quando indicado

    Apresentamos abaixo os efeitos a partir da adoo da nova norma em comparao com as prticas mantidas at 31 de dezembro de 2017:

    a) Ativos financeiros - Classificao e mensurao: O CPC 48 / IFRS 9 contm uma nova abordagem de classificao e mensurao de ativos financeiros que reflete o modelo de negcios em que os ativos so administrados e suas caractersticas de fluxo de caixa. O CPC 48 / IFRS 9 contm trs principais categorias de classificao para ativos financeiros: mensurados ao custo amortizado, ao valor justo por meio de outros resultados abrangentes (VJORA) e ao valor justo por meio do resultado (VJR). A norma elimina as categorias existentes na IAS 39 de mantidos at o vencimento, emprstimos e recebveis e disponveis para venda. De acordo com o CPC 48 / IFRS 9, os derivativos embutidos em contratos onde o hospedeiro um ativo financeiro no escopo da norma nunca so separados. Em vez disso, o instrumento financeiro hbrido como um todo avaliado para sua classificao. A Companhia est em fase final de validao quanto classificao e mensurao dos ativos financeiros da Companhia.

    b) Reduo ao valor recupervel (Impairment) Ativos financeiros e ativos contratuais A IFRS 9 substitui o modelo de perdas incorridas do CPC 38 (IAS 39) por um modelo prospectivo de perdas de crdito esperadas. Isso exigir um julgamento relevante sobre como as mudanas em fatores econmicos afetam as perdas esperadas de crdito, que sero determinadas com base em probabilidades ponderadas. O novo modelo de perdas esperadas se aplicar aos ativos financeiros mensurados ao custo amortizado ou ao VJORA, com exceo de investimentos em instrumentos patrimoniais e ativos contratuais. De acordo com o CPC 48 / IFRS 9, as provises para perdas esperadas sero mensuradas em uma das seguintes bases: Perdas de crdito esperadas para 12 meses, ou seja, perdas de crdito que resultam de possveis eventos de inadimplncia dentro de 12 meses aps a data base; e Perdas de crdito esperadas para a vida inteira, ou seja, perdas de crdito que resultam de todos os possveis eventos de inadimplncia ao longo da vida esperada de um instrumento financeiro. Estabelece a nova norma que a Companhia realize uma avaliao, por um exerccio social ou pelo prazo total de vigncia dos ativos financeiros individualizados, e apure os efeitos de provveis de perdas esperadas desses ativos financeiros. A Companhia realizou estudos preliminares e aplicar a abordagem simplificada que registrar as perdas esperadas pelo prazo total de vigncia dos ativos financeiros individualizados.

    PGINA: 2 de 71

    DFP - Demonstraes Financeiras Padronizadas - 31/12/2017 - LOJAS AMERICANAS SA Verso : 2

  • Notas Explicativas

    Lojas Americanas S.A. Notas explicativas s demonstraes contbeis em 31 de dezembro de 2017 e 2016. Em milhares de reais, exceto quando indicado

    Os principais ativos financeiros a serem avaliados, so as aplicaes em ttulos e valores mobilirios, contas a receber de clientes, representado basicamente por operaes com as operadoras de cartes de crdito e os acordos comerciais firmados com os principais fornecedores de mercadorias da Companhia.

    A Companhia est em fase final de validao dos impactos nos saldos das operaes existentes.

    c) Contabilidade de Hedge Accounting:

    Na aplicao inicial do CPC 48 / IFRS 9, o Grupo pode escolher como poltica contbil continuar aplicando os requerimentos para a contabilidade de hedge do CPC 38 / IAS 39 em vez dos novos requerimentos do CPC 48 / IFRS 9.

    O CPC 48 / IFRS 9 exige que o Grupo assegure que as relaes de contabilidade de hedge estejam alinhadas com os objetivos e estratgias de gesto de risco da Companhia e aplique uma abordagem mais qualitativa e prospectiva para avaliar a efetividade do hedge. O CPC 48 / IFRS 9 tambm introduz novos requerimentos de reequilbrio de relaes de hedge e probe a descontinuao voluntria da contabilidade de hedge. De acordo com o novo modelo, possvel que mais estratgias de gesto de risco, particularmente as de um hedge de um componente de risco (diferente do risco de moeda estrangeira) de um item no-financeiro, possam qualificar-se para a contabilidade de hedge.

    As operaes de hedge accounting da Companhia tm como objetivo precpuo a eliminao ou reduo da volatilidade nos resultados ou no patrimnio lquido decorrente de operaes de hedge.

    A Companhia avaliou o modelo de contabilidade de hedge accounting em funo das novas exigncias estabelecidas na norma e concluiu que estas no tero impactos significativos nas demonstraes contbeis da Companhia.

    IFRS 15 / CPC 47 - Receita de Contratos com Clientes A IFRS 15 introduz uma estrutura abrangente para determinar se e quando uma receita reconhecida, e por quanto a receita mensurada. A IFRS 15 substitui as atuais normas para o reconhecimento de receitas, incluindo o CPC 30 (IAS 18) Receitas, CPC 17 (IAS 11) Contratos de Construo e a CPC 30 Interpretao A (IFRIC 13) Programas de Fidelidade com o Cliente. A Companhia planeja adotar o CPC 47 / IFRS 15 usando o mtodo de efeito cumulativo, com aplicao inicial da norma na data inicial (ou seja, 1 de janeiro de 2018). Como resultado, a Companhia no aplicar os requerimentos do CPC 47 / IFRS 15 ao perodo comparativo apresentado. A Companhia utilizar, a princpio, os expedientes prticos para contratos concludos. Isso significa que os contratos concludos que comearam e terminaram no mesmo perodo de apresentao comparativo, bem como os contratos que so contratos concludos no incio do perodo mais antigo apresentado, no sero reapresentados. Dentre as novas exigncias estabelecidas na norma que entrar em vigor a partir de 1 de janeiro de 2018, destacam-se as etapas de contabilizao das receitas decorrentes dos contratos firmados com os clientes. Com isso, a receita dever ser reconhecida somente pelo valor que a Companhia espera ter direito na transao e no momento em que acontecer a transferncia do controle dos bens e servios aos clientes.

    PGINA: 3 de 71

    DFP - Demonstraes Financeiras Padronizadas - 31/12/2017 - LOJAS AMERICANAS SA Verso : 2

  • Notas Explicativas

    Lojas Americanas S.A. Notas explicativas s demonstraes contbeis em 31 de dezembro de 2017 e 2016. Em milhares de reais, exceto quando indicado

    A Companhia realizou estudos preliminares pautados nas operaes realizadas no exerccio social de 2017. Neste estudo a Companhia identificou que impactos iro ocorrer nas operae