MI - 135 - Nora Roberts - Sem Promessas, Sem Compromissos

Click here to load reader

  • date post

    01-Jun-2018
  • Category

    Documents

  • view

    216
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of MI - 135 - Nora Roberts - Sem Promessas, Sem Compromissos

  • 8/9/2019 MI - 135 - Nora Roberts - Sem Promessas, Sem Compromissos

    1/111

    Sem Promessas, sem compromissos Nora Roberts

    Sem promessas, sem compromissos(Mind Over Matter)

    Nora Roberts

    Resumo:

    Andrea teme que seus poderes a condenem solido para sempre.Assim que conece !avid "rad#, Andrea sabe o que os espera$ mais cedo ou mais tarde se tornaroamantes, e %a& de tudo para driblar o destino.Mas a ima'em dele a perse'ue. Nos sonos, se v possuda por aquele omem %orte, insinuante, edelira de pra&er.!e repente percebe que s* + um meio de en%rentar o inevit+vel$ viver o presente, viver o deseoque a consome, sem pensar no passado, nem no aman na certa tamb-m ser+ abandonada por !avid.Andrea est+ consciente de que nin'u-m quer conviver com uma muler i'ual a ela.

    !i'itali&ado por ProetoromancesProetoromances/#aoo.com.br

    !i'itali&ado por 0anessa1ste 2ivro %a& parte do ProetoRomances, sem %ins lucrativos e de %s para %s. A comerciali&a3o deste produto -estritamente proibida.

    1

  • 8/9/2019 MI - 135 - Nora Roberts - Sem Promessas, Sem Compromissos

    2/111

    Sem Promessas, sem compromissos Nora Roberts

    CAPTULO I

    !avid esperava encontrar uma bola de cristal sobre a mesa, incenso queimando a umcanto, baralos e %olas secas espaladas pelo co. 1mbora no admitisse aos cole'as,intimamente torcia mesmo por encontrar um ambiente bastante misterioso.

    4omo produtor de document+rios para a televiso, %a&ia questo de veri%icarpessoalmente tudo que %osse obeto de %ilma'em. Na verdade, esperava que uma tarde emcompania de uma cartomante le proporcionasse al'uns momentos de descontra3o,embora %osse ali a trabalo. 4ontudo, suas e5pectativas %oram %rustradas. 4larisse !e"asse no usava nem mesmo um turbante.

    A bela senora que o recebeu porta da con%ort+vel casa do bairro de Ne6port "eacmais parecia uma dama da sociedade, destas que %req7entam des%iles de moda e c+s datarde.

    Seu per%ume era doce e %eminino, sem nada de misterioso ou oriental.8 Ol+ 8 disse ela, estendendo9le a mo com um sorriso nos l+bios. 8 Sou 4larisse !e

    "asse. Por %avor, entre, sr. "rad#: ce'ou bem na ora marcada.8 Muito pra&er, sra. !e "asse.Por um se'undo, relutou em apertar9le a mo mas, reconsiderando, percebeu que a'iria

    como um idiota. As pessoas dotadas de poderes paranormais comportavam9se e5atamentecomo as demais,

    8 A'rade3o9le por me receber mas. . . 4omo soube meu nome;Ao apertarem as mos, 4larisse concentrou9se nos %luidos que recebia de !avid para que

    pudesse analis+9lo posteriormente.Por ora, baseando9se apenas na intui3o, percebeu que ele era um omem onesto emquem poderia con%iar: e isto le bastava.

    8 1u poderia le di&er que usei de premoni3o mas, na verdade, no %oi nada disso. Osenor estava sendo a'uardado para as tre&e e trinta: mina empres+ria tele%onara deman para me lembrar. 4aso contr+rio, ainda estaria cuidando do meu ardim. O que acade um ca%e&ino;

    8

  • 8/9/2019 MI - 135 - Nora Roberts - Sem Promessas, Sem Compromissos

    3/111

    Sem Promessas, sem compromissos Nora Roberts

    Absolutamente vontade, 4larisse recostou9se no so%+.8 ?+ sei$ esperava que eu o recebesse na porta com uma bola de cristal nas mos.Seus olos eram incrivelmente belos e astutos.8 @, admito que sim 8 con%essou, tomando um 'ole do ca%-, cua =nica qualidade era a

    de estar quente. 8 2i muito a seu respeito nestas =ltimas semanas e vi uma 'rava3o do

    "arro6 So6 no qual a senora aparece. 8 1nto, escolendo bem as palavras, a%irmou$ 8Sua ima'em no vdeo - bem. . . di%erente.

    8 Ora, aquilo %a& parte do so6 business 8 ela disse de modo to casual que eleima'inou tratar9se de pura ironia. No entanto, seu olar permanecia claro e ami'+vel. 8eralmente, no trato de ne'*cios em mina casa mas, como me pareceu que o senor tinauma certa ur'ncia em me ver, resolvi que seria melor receb9lo como sou na realidade.Sinto t9lo desapontado.

    8 No, no, em absoluto 8 ele obetou, sincero. 1nto, apoiando a 5cara sobre a mesa,disse$ 8 Sra. !e "asse...

    8 4ame9me de 4larisse 8 pediu, sorrindo de maneira carmosa.8 4larisse, serei bastante %ranco com voc.8 Bue bom 8 concordou ela, apoiando as mos sobre o colo.!avid %icou %ascinado com a espontaneidade de 4larisse. 4aso ela %osse uma vi'arista,

    sabia dis%ar3ar muito bem.8 Sou um omem e5tremamente pr+tico, e %enCmenos tais como telepatia, clarividncia

    e paranormalidade no %a&em parte do meu dia9a9dia.Dm*vel, ela limitou9se a sorrir de modo compreensivo, mantendo um olar absolutamente

    ine5pressivo. Pouco vontade, !avid me5eu9se na poltrona.8 4on%esso que resolvi %a&er este document+rio sobre a parapsicolo'ia meramente porseu aspecto curioso, visando apenas entreter o espectador.

    8 Ora, no tem do que se desculpar. 8 No momento em que um 'ato preto pulou em seucolo, 4larisse levantou as mos e, sem desviar o olar, come3ou a acarici+9lo. 8 !avid, umapessoa na mina posi3o entende per%eitamente as d=vidas e o %ascnio que as pessoas tmcom rela3o a... estas coisas. No sou nem um pouco radical. 8 O 'ato, a'ora, deitava9secon%ortavelmente em seu colo. 8 Sou apenas um ser umano a'raciado com um presente do4riador e que, portanto, tem certas responsabilidades.

    8 Responsabilidades;!avid procurou pelo ma3o de ci'arros no bolso, mas notou que no avia cin&eiros porperto.

    8 4laro 8 a%irmou 4larisse, abrindo a 'avetina da mesa, de onde retirou um cin&eirode lou3a a&ul. 8 Aqui est+ 8 disse, entre'ando9o a !avid. 8 0ea, um 'aroto, quandorecebe uma cai5a de %erramentas de presente, precisa optar$ ele poder+ us+9las paraaprender, para consertar ou para serrar o p- de uma mesa. Ou, ainda, 'uard+9las no %undodo arm+rio. A maioria das pessoas opta pela =ltima alternativa por acar as %erramentasmuito complicadas ou assustadoras, at-. 0oc al'uma ve& + passou por uma e5perincia

    medi=nica ou paranormal, !avid;8 No 8 respondeu ele, acendendo um ci'arro.8 No; 8 Poucas pessoas teriam ne'ado com tanta convic3o. 8 Nenuma ve& teve a

    3

  • 8/9/2019 MI - 135 - Nora Roberts - Sem Promessas, Sem Compromissos

    4/111

    Sem Promessas, sem compromissos Nora Roberts

    impresso de prever al'uns acontecimentos;O assunto o interessava.8 4reio que todos + tiveram esta sensa3o uma ve& ou outra.8 >rata9se de intui3o.8 1 voc considera a intui3o como um dom paranormal; 8 4laro que sim 8 a%irmou,

    entusiasmada, os olos muito brilantes. 8 Mas depende muito do quanto a pessoa adesenvolve, como a canali&a, de que %orma a utili&a. A maioria de n*s usa apenas umapequena parte da intui3o, pois tra& a mente sempre ocupada com outros assuntos.

    8 Eoi, ento, um %enCmeno semelante que a levou a descobrir Matte6 0an 4amp;Fma sombra cru&ou o olar de 4larisse.8 No.Mais uma ve&, ela o intri'ava.4larisse tornara9se %amosa e respeitada pela opinio p=blica e5atamente por causa de

    sua auda no caso 0an 4amp. !avid ima'inou que ela estivesse ansiosa por %alar no assunto:no entanto, a simples men3o do caso a %e& retrair9se.

    >ra'ando o ci'arro, percebeu que o 'ato o observava.8 4larisse, o caso 0an 4amp + vai completar de& anos e ainda - a mais controvertida de

    suas atua3Ges.8 O 'aroto + vai %a&er vinte anos de idade. @ um lindo rapa&.8 !iversas pessoas acreditam que ele estaria morto a esta altura, caso a sra. 0an 4amp

    no tivesse ido contra a opinio da polcia e do marido e insistido em cam+9la para aud+9los no seq7estro.

    8 1 outras pessoas acreditam que tudo no passou de um 'olpe publicit+rio muito bemarmado 8 ela a%irmou, serena, tomando mais um 'ole de ca%-. 8 O %ilme de Alice 0an 4amp,lan3ado ap*s o seq7estro, %oi um 'rande sucesso de bileteria. 0oc assistiu; 1stava lindo.

    Astuto, !avid percebeu que 4larisse desviara o assunto. 1ntretanto, ele o retomou.8 4larisse, caso concorde em %a&er parte de meu document+rio, 'ostaria que nos

    %alasse sobre o caso 0an 4amp."astante s-ria, ela %ran&iu as sobrancelas e pCs9se a a'radar o 'ato.8 "em, no sei se poderei atender ao seu pedido. Eoi uma e5perincia muito traum+tica

    para a %amlia 0an 4amp, traum+tica mesmo. 1 eu no 'ostaria de tra&er o assunto

    novamente tona.Mas !avid no teria atin'ido uma posi3o de tanto prest'io dentro da pro%isso casono soubesse ne'ociar.

    8 1 se a %amlia concordar;8 "em, nesse caso - di%erente. 8 1nquanto ela considerava a possibilidade, o 'ato

    espre'ui3ou9se em seu colo. 8 Sim. . .8 Sabe, !avid, admiro muito seu trabalo. 0i seu document+rio sobre os espancamentos

    de crian3as e %iquei espantada com a maneira s-ria que o assunto %oi abordado.8 1u no brinco em servi3o, 4larisse.

    8 @ e5atamente isto o que mais admiro em voc, sua seriedade. Mas me di'a$ o quepretende com este document+rio sobre a paranormalidade;8 Pretendo %a&er as pessoas pensarem com mais cuidado sobre o assunto 8 a%irmou,

    4

  • 8/9/2019 MI - 135 - Nora Roberts - Sem Promessas, Sem Compromissos

    5/111

    Sem Promessas, sem compromissos Nora Roberts

    apa'ando o ci'arro. 8 Ea&er o p=blico encarar tais %enCmenos com outros olos.8 @ o que voc tamb-m pretende;8 4laro, todos iremos aprender muito com este trabalo. A sinceridade da resposta a

    convenceu.8 osto muito de voc, !avid, e creio que 'ostaria de aud+9lo.

    8 Eico %eli& com isso. Posso dei5ar o contrato para que. . .8 No, no 8 ela interrompeu ao v9lo abrir a pasta. 8 1stes detales menores %icam

    por conta de mina empres+ria 8 a%irmou, com um 'esto de pouco9caso.8 rabalo com a A'ncia Eields, de 2os An'eles. Novamente ela o surpreendia$ a bela

    senora com ar maternal tina uma das melores empres+rias de toda a re'io.8 Per%eito: encaminarei os pap-is para l+ ainda esta tarde. Ser+ um pra&er