Escola S/3 Em­dio Garcia Escola S/3 Em­dio Garcia Perturba§µes Mentais...

download Escola S/3 Em­dio Garcia Escola S/3 Em­dio Garcia Perturba§µes Mentais PERTURBA‡•ES DO COMPORTAMENTO ALIMENTAR Disciplina: rea de Projecto 12c Trabalho

of 25

  • date post

    18-Apr-2015
  • Category

    Documents

  • view

    102
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of Escola S/3 Em­dio Garcia Escola S/3 Em­dio Garcia Perturba§µes Mentais...

  • Slide 1
  • Escola S/3 Emdio Garcia Escola S/3 Emdio Garcia Perturbaes Mentais PERTURBAES DO COMPORTAMENTO ALIMENTAR Disciplina: rea de Projecto 12c Trabalho elaborado por: - Marta Novais n15 - Maria Lus Moreno n26 - Tnia Tavares n27
  • Slide 2
  • Perturbaes do comportamento alimentar As perturbaes do comportamento alimentar so caracterizadas por actos de um extremo radicalismo de comportamentos ao nvel dos hbitos alimentares, controlo de peso que passam a ser obsesses, e deste modo podem por em causa a sade fsica e psicolgica do indivduo. Quando as pessoas no se sentem bem com a sua aparncia fsica, por vezes tm comportamentos desajustados que podem por em causa o seu bem-estar, nomeadamente restringindo a sua alimentao ou pelo contrrio comendo em abundncia, relativamente a estas situaes pode-se falar respectivamente em anorexia nervosa e bulimia. Existe tambm a Pica, que se trata de uma ingesto de alimentos no comestveis.
  • Slide 3
  • As Perturbaes Alimentares so caracterizadas por: Descontrolo na ingesto de alimentos que se pode manifestar numa repentina perda de peso, num brusco aumento de peso ou em flutuaes dramticas do mesmo; Descontentamento com o prprio corpo, frequentemente associado a uma percepo distorcida da real forma corporal; Prticas de controlo do peso pouco saudveis, designadamente uma quase ausncia de ingesto de alimentos, induo do vmito e prtica excessiva de exerccio fsico; Medo irracional de engordar e um desejo muito forte de ser esbelto (magro).
  • Slide 4
  • Estas atitudes, comportamentos e desequilbrios psicolgicos tm como resultado: Ineficcia nos desempenhos dos papis na famlia, na escola, no trabalho ou em qualquer outra actividade responsvel; Sofrimento com as obsesses sobre o peso e a quantidade de alimentos ingeridos, consequente ansiedade no controlo dos mesmos, culpabilizao, desespero e mudanas bruscas de humor; Alienao com isolamento e ansiedade nos contactos sociais, desistncias dos mesmos, desconfiana e auto compaixo e por vezes auto-agresso.
  • Slide 5
  • Slide 6
  • O que a Anorexia Nervosa? A anorexia nervosa uma perturbao alimentar caracterizada por uma rgida e insuficiente dieta alimentar (caracterizando-se em baixo peso corporal). uma doena complexa, envolvendo componentes psicolgicos, fisiolgicos e sociais. A anorexia uma doena que tem vindo a aumentar especialmente durante as ltimas dcadas do sculo XXI, isto devido ao modelo sociocultural de beleza, baseado na magreza que os meios de comunicao tanto divulgam. O recurso s dietas frequentemente utilizado por jovens e adolescentes que se acham gordinhos e, tal facto muitas vezes explicado pela entrada na puberdade, devido s modificaes fsicas sofridas pelo corpo.
  • Slide 7
  • sobretudo em indivduos do sexo feminino que o fenmeno das dietas ocorre, a importncia dada ao corpo e beleza invejando o corpo das modelos, desejando ser como elas, querendo vestir os tamanhos pequenos que as lojas exibem e, para se tornaram esquelticas iniciam rigorosas dietas que parecem nunca terminar. Este facto explicado pela moda, pelo cinema, pelos media, que estabeleceram um padro de beleza feminina que tem imperado o ideal de magreza. Raramente um anorctico reconhece o seu transtorno alimentar e procura ajuda, portanto cabe muitas vezes a familiares e amigos que suspeitam de anorexia procurar ajuda de profissionais.
  • Slide 8
  • Factores de risco A anorexia habitualmente tem incio na adolescncia, mas pode ter incio na infncia ou, posteriormente, dos 20 aos 40 anos de idade. Raparigas oriundas de meios socioeconmico-culturais mais elevados e diferenciados tm uma maior incidncia desta perturbao. Tm muitas vezes caractersticas obsessivas, com tendncia para o perfeccionismo intelectual. Frequentemente, outros membros da famlia j tiveram sintomas semelhantes. Ocorrncia de anteriores eventos traumticos, como rejeio familiar ou abuso fsico e/ou sexual, pode ser um factor de risco para desenvolvimento da doena. Influncia da comunicao social, em termos de definies de padres estticos baseados na magreza. comum a anorexia ter incio nas vulgares dietas que as adolescentes fazem. O quadro avana para anorexia quando a dieta e a perda de peso subsistem at que a pessoa atinge nveis de peso muito inferiores aos esperados para a sua idade, perdendo a autocrtica sobre a situao.
  • Slide 9
  • Sinais de Anorexia Nervosa Medo intenso e irracional de aumentar o peso; Perda significativa de peso com a ausncia de uma condio mdica aparente; Restrio alimentar; Perodo menstrual irregular ou at mesmo inexistente; Prtica em exagero de exerccio fsico;
  • Slide 10
  • Prtica de rituais durante a refeio, como por exemplo: mastigar durante muito tempo a comida e / ou cortar a comida em pedaos muito pequenos; Achar-se sempre muito gordo/a; Usar roupas largas; reduzido ou inexistente apetite sexual; Vergonha ao alimentar-se em frente aos outros; Mudana progressiva no comportamento; Afastamento dos amigos, isolamento social;
  • Slide 11
  • Comportamento obsessivo, mania das limpezas; Dificuldade em dormir; Mudanas bruscas de humor; Irritabilidade; Dificuldade de concentrao; Perfeccionismo; Perda de interesse pelas actividades habituais; Auto-estima determinada pela realizao da dieta.
  • Slide 12
  • Um diagnstico de anorexia s pode ser feito por um mdico qualificado. Tm de surgir quatro critrios padro de diagnstico: A recusa do indivduo em manter um peso corporal apropriado para a sua altura e idade (normalmente 15% abaixo da mdia); Um medo intenso de ficar gordo ou com excesso de peso, mesmo quando magrssimo; Uma falta de auto-confiana relacionada com uma auto-imagem distorcida. Se a anorexia diagnosticada de acordo com critrios de doena mental, um anorctico tambm precisar de um exame fsico completo para determinar a extenso da doena e das causas desse transtorno alimentar. Diagnstico da Anorexia Nervosa
  • Slide 13
  • Quando ocorre marcada limitao a nvel de calorias que so ingeridas, com uma restrio cada vez mais acentuada de alimentos at ao ponto de s serem ingeridas saladas, fruta ou vegetais, e, portanto, ter uma ingesto desequilibrada, a prtica vigorosa de exerccio fsico, a tomada de comprimidos dietticos e a provocao de vmitos devem ser vistas como sintomas claros de uma possvel anorexia nervosa. A anorexia mental, a nvel do ndice de Massa Corporal (IMC), pode ser considerada como: Moderada se o IMC rondar os 17,5; Severa se ele for inferior a 15; Critica se a anorexia se acompanha de um IMC volta de 12,5. As complicaes da anorexia mental podem ser ligadas ao desequilbrio energtico prolongado e ao estado de fadiga que se segue, mas tambm a episdios de vmitos repetidos, observados em 1/3 dos casos.
  • Slide 14
  • Os Anorcticos so gravemente afectados ao nvel do fsico podendo precisar de ser tratados num hospital ou clnica e voltar a ganhar fora antes de efectivamente iniciarem o tratamento da sua perturbao alimentar. No h sistema ou cura reconhecida para a anorexia, mas os tratamentos podem incluir uma mistura de aconselhamento/terapia, familiar/terapia, cognitivo- comportamental (para mudar o tipo de comida ingerida, bem como comportamentos alimentares e/ou tipo de exerccio fsico desenvolvido), o recurso a grupos de apoio ou terapia de grupo, e aconselhamento e planeamento nutricional. Raramente se utiliza medicao no tratamento da anorexia, a no ser que seja receitada para tratar condies associadas depresso. Ajuda e Tratamento
  • Slide 15
  • A anorexia uma perturbao alimentar comum mas altamente perigosa que pode ter efeitos duradouros na sade fsica e mental do indivduo. Muitos anorcticos no reconhecem o seu problema como prejudicial, e menos ainda procuram diagnstico e tratamento por sua iniciativa, so muitas vezes a famlia e amigos que intervm para procurar ajuda para a anorexia antes que algum dano irreversvel ocorra. A anorexia possui um ndice de mortalidade alto, entre 15 a 20%, geralmente mata por paragem cardaca, devido falta de potssio ou sdio (que ajudam a controlar o ritmo normal do corao). O tratamento considerado bastante difcil, j que a pessoa no reconhece que tem o problema, e o doente pode apresentar vrias recadas, at conseguir superar o problema. Anorexia Nervosa
  • Slide 16
  • Bulimia Nervosa
  • Slide 17
  • Pica
  • Slide 18
  • O que a Pica? A caracterstica essencial da Pica o consumo persistente de substncias no nutritivas por um perodo de pelo menos um ms. A substncia tpica ingerida tende a variar com a idade: Bebs e crianas mais jovens tipicamente comem tinta, cordes, cabelos ou tecidos; Crianas mais velhas podem comer fezes de animais, areia, insectos, folhas ou pedregulhos; Adolescentes e adultos podem consumir argila ou terra.
  • Slide 19
  • Nestes indivduos no h averso comida. Este comportamento deve ser inapropriado em termos evolutivos e no deve fazer parte de uma prtica culturalmente sancionada. O consumo de substncias no nutritivas uma caracterstica associada a outras perturbaes mentais, como por exemplo, perturbaes evasiva do desenvolvimento e atraso mental.
  • Slide 20
  • Factores condicionantes Deficincia nutricional: como o ferro e o zinco, que podem anular desejos especficos (contudo, os itens no comestveis desejados, usualmente no fornecem os minerais em falta no corpo do indivduo); Dieta: pessoas que fazem dieta podem tentar acalmar o desejo de fome ao comer substncias no comestveis para obter uma sensao de saciedade; M nutrio: especialmente em pases subdese