Carta Náutica - .Foto Final Contactos Conte-nos o que tem lido! Envie para CDI@

Carta Náutica - .Foto Final Contactos Conte-nos o que tem lido! Envie para CDI@
download Carta Náutica - .Foto Final Contactos Conte-nos o que tem lido! Envie para CDI@

of 1

  • date post

    27-Sep-2018
  • Category

    Documents

  • view

    215
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of Carta Náutica - .Foto Final Contactos Conte-nos o que tem lido! Envie para CDI@

  • Boletim do Centro de Documentao e Informao

    Carta Nutica Julho 2011

    Tiago Pitta e Cunha tem um vasto curriculum ligado aos

    assuntos martimos, sendo de 2004 a 2010 membro do

    Gabinete do Comissrio Europeu para os Assuntos

    Martimos, responsvel pela Poltica Martima Integrada da

    Unio Europeia, e agora consultor do Presidente da

    Repblica para os Assuntos da Cincia, Ambiente e Mar.

    Neste ensaio procura evidenciar o potencial do mar para a

    nossa economia, dando um contributo para uma viso

    estratgica que devemos ter quanto ao futuro.

    Expe nesta obra os temas da actualidade da economia do

    mar, como viso estratgica quanto ao futuro: o mar no

    percurso de Portugal, O mar e a Repblica Portuguesa

    contempornea: afastamento temporrio ou fim do

    paradigma?, O mar como um valor seguro para o futuro,

    a nova governao do mar e dos oceanos, o

    enquadramento da actual poltica portuguesa para o mar,

    o mar e os grandes desafios europeus, Portugal em

    direco ao Futuro.

    Se gostou deste vai gostar destes: - O hypercluster da economia do mar, coord. Ernni Lopes - tona de gua : necessidades em Portugal, tradies e

    tendncias emergentes - coord. Teresa Costa Pinto et al

    - PROTAML : cenrios de desenvolvimento para a rea

    metropolitana de Lisboa no horizonte 2020 - J. F. Ribeiro

    Portugal e o Mar Tiago Pitta e Cunha

    Das ltimas aquisies...

    Roteiro Breve da Banda Desenhada em Portugal: da picaresca viagem

    pior banda do mundo Carlos Pessoa

    Neste nmero: Das ltimas

    aquisies

    - Portugal e o Mar Das nossas

    estantes - Roteiro Breve da Banda Desenhada em Portugal

    Revista do ms

    ASCE American

    Society of Civil Engineers

    O que se passou

    por aqui

    H uns anos

    Leitor do ms

    - Dr. Emlia Frade

    Boletim

    Bibliogrfico

    Boletim de Maio e

    Junho de 2011

    Ligaes

    Interessantes

    RINA - Registro

    Italiano Navale

    Foto Final

    Contactos

    Conte-nos o que

    tem lido!

    E n v i e p a r a

    CDI@portodelisboa

    . p t o s e u

    comentrio sobre

    um livro que

    tenha gostado

    (ou no!), e

    partilhe com os

    demais a sua

    experincia.

    Das nossas estantes...

    O que se passou por aqui

    Revista do ms

    Questes ou Comentrios? Envie para CDI@portodelisboa.pt, ou ligue 21 361 10 45.

    Visite-nos na Rua da Junqueira, 94 - 1349-026 Lisboa

    Caso no pretenda receber esta Carta Nutica informe-nos

    Leitor do ms

    Ligao Interessante

    Boletim Bibliogrfico

    O Boletim Bibliogrfico editado periodicamente pelo

    Centro de Documentao e Informao.

    A sua finalidade dar a conhecer ao leitor todas as

    publicaes que deram entrada no CDI, revistas ou livros

    destacando-se vrios artigos na intranet; nele

    figuram, igualmente, as informaes destacadas durante

    o ms, sob a forma de legislao ou de artigos.

    As publicaes no peridicas, ou livros, so

    apresentadas atravs da catalogao enquanto as

    publicaes peridicas podem ser visualizadas atravs

    dos ndices dos respectivos artigos de modo a que

    facilmente o leitor possa escolher o tema que o interesse.

    As publicaes peridicas so enviadas periodicamente a

    todos os leitores que as tenham solicitado mas qualquer

    leitor pode solicitar ao CDI a disponibilizao de qualquer

    livro ou artigo avulso que pretenda.

    Nascido em Lisboa, a 25 de Fevereiro de 1855, Cesrio Verde visto como um precursor

    de vrias tendncias de vanguarda e do modernismo portugus, tendo dividido a sua

    existncia entre a poesia publicada nos jornais da poca e as actividades de comerciante

    herdadas de seu pai.

    A falta de estmulo da crtica e um certo mau estar relativamente ao meio literrio faz

    com que Cesrio Verde continue a publicar poemas mas com menos assiduidade, at

    que o agravamento do estado de sade conduz sua morte, em 19 de Julho de 1886, de

    tuberculose.

    S postumamente, em 1887, por iniciativa do seu amigo Silva Pinto, foi organizada uma

    compilao dos seus poemas, a que se deu o nome de O Livro de Cesrio Verde, sem

    qualquer critrio cronolgico de elaborao ou publicao.

    Entretanto, novas edies vieram acrescentar alguns textos obra e organiz-la

    segundo critrios mais rigorosos, como o caso desta mais recente, que vos apresento,

    com a chancela da Assrio & Alvim.

    Nas palavras do autor do posfcio e fixao do texto desta edio, Cesrio Verde no

    moralista, nem revolucionrio militante, nem pretende ensinar nada a ningum: pe

    frente dos nossos olhos o negro dos versos sobre o branco do papel, como ideogramas

    que substitussem gravuras da poca, e retira-se para que fiquemos a contemplar, a ss,

    a unidade do mundo, aparentemente descontnua, mentirosa e catica().

    A observao das situaes do quotidiano o ponto de partida preferencial para os

    poemas de Cesrio Verde. O estado de esprito do narrador est intimamente ligado ao

    aspecto lgubre das ruas de Lisboa, onde o soturno e o melanclico est entre as

    sombras, o bulcio, o Tejo, a maresia.

    Com uma viso extremamente plstica do mundo, muitos so os autores que atribuem

    poesia de Cesrio Verde uma plasticidade impressionista, como se de poesia-pintura se

    tratasse, ele detm-se em deambulaes pela cidade ou pelo campo (seus cenrios de

    eleio) transmitindo o que a oferecido aos sentidos, em cores, formas e sons.

    So do poema O Sentimento de um Ocidental as estrofes que vos deixo e que

    encontram eco em Almada Negreiros, imortalizadas nos painis de Gare Martima de

    Alcntara, patrimnio maior do nosso porto e da cidade.

    Vazam-se os arsenais e as oficinas;

    Reluz, viscoso, o rio, apressam-se as obreiras;

    E num cardume negro, hercleas, galhofeiras,

    Correndo com firmeza, assomam as varinas.

    Vem sacudindo as ancas opulentas!

    Seus troncos varonis recordam-me pilastras;

    E algumas, cabea, embalam nas canastras

    Os filhos que depois naufragam nas tormentas.

    Descalas! Nas descargas de carvo,

    Desde manh noite, a bordo das fragatas;

    E apinham-se num bairro aonde miam gatas,

    E o peixe podre gera focos de infeco! O Livro de Cesrio Verde

    Posfcio e fixao de texto Antnio Barahona,

    Assrio&Alvim Lisboa,2 ed., 2009, 20

    Dr. Emlia Frade

    O Livro de Cesrio Verde - Antnio Barahona, Assrio&Alvim

    H uns anos...

    Foto Final

    Salvamento da

    Draga Alcntara

    (flutuador com

    o gradeamento

    de madeira

    avariado)

    06-03-1940

    Acervo do CDI

    Nota: O Boletim Bibliogrfico encontra-se na intranet da APL pelo que para o ler

    necessita de aceder previamente intranet.

    A revista deste ms uma nova assinatura do CDI. O

    Journal of Waterway, Port, Coastal and Ocean

    Engineering uma edio da ASCE - American Society

    of Civil Engineers o que, por si s, um indicativo do

    seu valor.

    O artigo que escolhemos (elaborado por Christopher

    Bradner, Thomas Schumacher, Daniel Cox e Christopher

    Higgins) Experimental Setup for a Large-Scale Bridge

    Superstructure Model Subjected to Waves explica-nos ,

    resumidamente, que para um maior conhecimento das

    foras das mars que levam a inmeras falhas nas

    rodovias das pontes ao longo da costa norte americana,

    realizaram-se experincias num modelo de escala real

    de 1:5. Constituiu um teste diferente dos j realizados

    em laboratrio; o exemplar da ponte sujeito a uma

    maior variedade de condies em mltiplos nveis de

    gua.

    Em tempos de frias tempo de fugir rotina. O CDI tem

    por entre os milhares de livros dedicados temtica

    martimo-porturia outros livros, oferecidos, que desta

    temtica pouco ou nada tm

    Neste livro, naturalmente repleto de ilustraes

    expressivas da evoluo desta arte em Portugal, o autor

    apresenta-nos vrios temas de destaque, de uma forma

    critica, da histria da BD nacional, desde o acto fundador

    da BD Portuguesa (Raphael Bordallo Pinheiro sobre a

    Picaresca Viagem do Imperador de Rasilb pela Europa),

    passando pelo crescimento da arte (com Quim Manecas e

    o Papagaio de Stuart Carvalhais (1887-1961)); at aos

    nossos dias com o triunfo dos autores...

    Sugerimos para este ms uma viagem ao ano de 1955

    (Agosto), onde pode conhecer ou recordar vrios temas de

    destaque: Um vasto programa, uma magnfica realizao:

    a renovao da Marinha Mercante Portuguesa; A

    organizao da preveno de acidentes de trabalho nos

    Portos; Um estudo, feito em 1920, da construo do canal

    Tejo-Sado, a velha ideia do tempo do Marqus de Pombal;

    Portugal no quadro da frota petroleira mundial; As

    grandes realizaes sociais: bairros residenciais para o

    pessoal do Porto de Lisboa; Monumentos do Porto de

    Lisboa - A Torres de Belm, baluarte de S. Vicente; Esto a

    subir os fretes martimos internacionais; Portos de Portugal

    as suas aspiraes; Existncias de mercadorias do

    ultramar portugus nos entrepostos do Porto de Lisboa em

    31 de Agosto de 1995; Paquetes no Porto de Lisboa em

    Setembro de 1955; Publicaes recebidas; ().

    Para ler basta clicar sobre a publicao ou vir ao CDI ler

    esta edio ou as demais edies desta revista.

    RINA - Registro Italiano Navale - neste sitio pode enco