A diferença entre judaísmo e sionismo

download A diferença entre judaísmo e sionismo

of 9

Embed Size (px)

description

 

Transcript of A diferença entre judaísmo e sionismo

  • 1. A DIFERENA ENTRE JUDASMO E SIONISMO Por G. Neuburger 13/02/2004 s 13:17 Este texto dedicado a todos aqueles que pensam, ingenuamente ou no, que as crticas a Israel so demonstraes de anti-semitismo. (Mrcio Alves de Lima) Quando a Tor fala sobre a criao do primeiro ser humano, Rashi, conhecido comentarista, explica que a terra que formou Ado no foi tirada de um nico lugar e sim de vrias partes do planeta. Assim, a dignidade humana no depende do lugar onde se tenha nascido nem est limitada a uma nica regio. A grandeza e o mrito de uma pessoa no so medidos por sua aparncia externa. Os judeus acreditam que Ado foi criado imagem de Deus e que ele o ancestral comum de toda a humanidade. Nesta etapa da histria humana, no h espao para povos privilegiados que possam agir em relao aos outros como bem entendem. A vida humana sagrada e os direitos humanos no podem ser negados por aqueles que os distorcem em nome da "segurana nacional" ou de qualquer outra coisa. Ningum sabe disso melhor do que os judeus, que, por tantas vezes e por tanto tempo, foram considerados cidados de segunda classe. No entanto, alguns sionistas divergem quanto a isso e compreensvel porque judasmo e sionismo em hiptese alguma so a mesma coisa. Na verdade, eles so incompatveis. Se uma pessoa um bom judeu, no pode ser um sionista e se for um sionista no pode ser um bom judeu. Por mais de 60 anos lutei contra o sionismo, assim como o fez meu pai antes de mim e, por essa razo, esta uma questo bem familiar para mim. Para aqueles que acompanharam esta luta nos ltimos 10 ou 20 anos, o que tenho a dizer pode parecer surpreendente ou mesmo chocante. No entanto, essas questes precisam ser discutidas clara e abertamente porque o sionismo uma doena que s pode ser curada quando diagnosticada corretamente. A fim de reconhecermos o sionismo pelo que ele , precisamos conhecer o judasmo, o sionismo - o oposto e a negao do judasmo - e a histria judaica. No pretendo discorrer sobre as aes dos sionistas, elas sero adequadamente tratadas pelos outros. Como judeu, pretendo discutir o sionismo, que a revolta contra Deus e a traio do povo judeu. Para comear, algumas definies. O que um judeu? qualquer

2. pessoa que tenha a me judia ou que tenha se convertido ao judasmo, de acordo com Halacha, a lei religiosa judaica. Esta definio, por si s, exclui o racismo. O judasmo no procura os convertidos, mas aqueles que se convertem so aceitos com base na igualdade. Como que isso se d? Alguns dos mais eminentes e respeitados rabinos eram convertidos ao judasmo. Os pais judeus em todo o mundo abenoam suas crianas todo Sabbath e feriados e o fazem da mesma forma h sculos. Se for menina, a bno "Que Deus a abenoe como Sara, Rebeca, Raquel e La." Nenhuma dessas matriarcas eram judias de nascimento, todas eram convertidas ao judasmo. Se for menino, a bno "Que Deus o faa como Efraim e Menashe". A me desses dois era uma egpcia que se converteu ao judasmo e se casou com Jos. O prprio Moiss, o maior judeu que j existiu, casou-se com uma medianita que se tornou judia. Finalmente, o Tenach, escritos sagrados dos judeus, contm o livro de Ruth. Esta mulher no s no era judia de nascimento como era uma moabita, tribo tradicional inimiga do povo judeu. Este livro descreve a converso de Ruth ao judasmo e lido anualmente no feriado que comemora a entrega da Tor, a "Lei", isto , o Pentateuco. Por fim, o livro de Ruth segue a ascendncia do rei David, o maior dos reis que os judeus j tiveram, at Ruth, sua bisav. Afora os sionistas, os nicos que consideraram os judeus como uma raa foram os nazistas. E isto s prova a estupidez e irracionalidade do racismo. No havia meios de se provar que uma sra. Muller ou uma sra. Meyer eram judias ou arianas (termo nazista para os alemes no judeus). A nica forma de definir se uma pessoa era judia era investigar a filiao religiosa de seus pais ou avs. Muito, para esse absurdo racial. O orgulho racial foi a runa daqueles judeus do passado que estavam enceguecidos por um estreito chauvinismo. Chegamos a uma segunda definio. Existe um povo judeu? Se afirmativo, qual sua misso? Vamos esclarecer isto. A nao judaica nasceu no Monte Sinai, quando os judeus adotaram a Tor dada a eles por Deus para as geraes futuras, e no por obra de alguns polticos sionistas de uma gerao anterior atual. A afirmao "Hoje vocs se tornaram um povo", embora seja vlida at hoje, foi dita h milhares de anos atrs. De acordo com a tradio judaica, existem sete leis Noachide que se aplicam a todos os seres humanos. So os Dez Mandamentos que formam a regra bsica de moralidade e conduta para os adeptos de todas as religies monotestas; alm desses, existem 613 leis obrigatrias para os judeus e cada judeu tem que observar aquilo que se aplica a ele ou ela, de acordo com Halacha. o cumprimento daqueles mandamentos que constitui a essncia de ser judeu e, 3. portanto, do povo judeu e de seu pacto com Deus. De que forma os judeus so um "povo escolhido"? Todo judeu homem de qualquer lugar e de qualquer poca quando chamado para ler a Tor diz "Quem nos escolheu de todos os povos e nos concedeu Sua Tor". Esta a forma pela qual os judeus so escolhidos. O povo judeu foi escolhido no para dominar os outros, nem conquistar ou guerrear, mas pra servir a Deus e, por consequncia, servir humanidade. "E as mos so as mos de Esa", tradicionalmente tem sido interpretado como significando que, enquanto "a voz de Jac", as mos - simbolizando violncia - so de Esa" Assim, a violncia fsica no uma tradio ou valor dos judeus. A tarefa pela qual o povo judeu foi escolhido no estabelecer um exemplo de superioridade militar ou de conquistas tcnicas e sim buscar a perfeio no comportamento moral e na pureza espiritual. De todos os crimes do sionismo poltico, o pior e mais bsico, e que explica todos os seus delitos, que desde o seu comeo o sionismo busca separar o povo judeu de seu Deus, tornando nulo e sem efeito o pacto divino e substituindo os elevados ideais do povo judeu por um estado "moderno" e uma soberania fradulenta. Um meio de desencaminhar judeus e tambm os no judeus o mau uso sionista dos nomes e smbolos sagrados do judasmo. Eles usam o santo nome de Israel para seu estado sionista. Denominaram o seu fundo de aquisio de terra com um termo que tradicionalmente significa a recompensa pela piedade, boas aes e trabalho caritativo. Eles adotaram como um smbolo do estado o menorah (candelabro). Quanta hipocrisia, quanta perverso que o exrcito israelense lutar sob um emblema, cujo significado explicado no Tenach (por ocasio de um retorno anterior Terra Santa) como "no pela fora ou poder, mas em Meu Esprito diz o Senhor dos Exrcitos." O infame fundador do sionismo poltico, que seu nome seja amaldioado, que s foi descobrir suas prprias origens judaicas por causa do anti-semitismo mostrado no julgamento do caso Dreyfus, na Frana, apresentou vrias solues para o que ele chamava de "problema judaico". De uma vez, ele props reassentar os judeus em Uganda. De outra ele props convert-los ao catolicismo. Finalmente ele teve a idia de um Judenstaat, um estado exclusivamente judeu. Assim, nos seus primrdios, o sionismo foi a consequncia do anti- semitismo e, na verdade, inteiramente compatvel com esta idia, porque os sionistas e anti-semitas tinham (e tm) uma meta comum. Trazer todos os judeus de seus lugares de origem para o estado sionista, extirpando as comunidades judaicas que existiam h centenas e at h milhares de anos. A lealdade ao estado sionista substituiu a lealdade a Deus e o estado foi transformado no moderno "bezerro de ouro". 4. Aos olhos do sionismo, a crena na Tor e o cumprimento das obrigaes religiosas so questes privadas e no uma responsabilidade de cada judeu e do povo judeu. Os sionistas sujeitaram a lei divina ao partido ou votos parlamentares e estabeleceram seus prprios padres de conduta e tica. Nem o fundador do sionismo poltico nem qualquer dos primeiros- ministros do estado sionista acreditam na origem divina da Tor e nem mesmo na existncia de Deus. Todos os primeiros-ministros foram membros de um partido que se ops religio em princpio e que considerava a Bblia um documento do folclore antigo, destitudo de qualquer sentido religioso. E, no entanto, estes mesmos sionistas fundamentam suas alegaes sobre a Terra Santa nesta mesma Bblia, cuja origem divina renegam. Ao mesmo tempo, convenientemente esquecem a prece judaica "e por causa de nossos pecados fomos exilados de nossa terra" e ignoram o fato de que o exlio atual do povo judeu tem origem divina e que o povo judeu no foi ordenado e nem teve permisso para conquistar ou governar a Terra Santa antes da chegada do Messias. O povo judeu, claro, reconhece os laos espirituais com aquela terra que eles chamam Eretz Yisrael. Todas as manhs, tardes e noites, em suas preces, eles mencionam isto e o Sion e Jerusalm, e na verdade, um judeu no se senta para comer sem agir assim. Para o judeu, o verdadeiro solo da Terra Santa diferente de qualquer outro lugar neste planeta e onde quer que ele esteja, ele volta seu rosto em direo a Jerusalm durante as preces. Viver na Terra Santa ou ser enterrado l foi sempre considerado de grande valor. Este amor terra e o anseio judeu pelo retorno a ela e pela chegada do Messias foram explorados inmeras vezes nos ltimos 2.000 anos. O sionismo teve muitos precursores e cada um deles foi uma maldio para os judeus. Os indivduos que se proclamam o Messias e os movimentos messinicos que se espalharam de tempos e tempos, desde os romanos at a Idade Mdia e at os sionistas modernos. Muitos desses pseudo-Messias apresentaram-se como rabinos ou lderes nacionais, embora alguns deles de certa forma professassem outras crenas; muitos temporariamente - alguns por perodos mais longos - conseguiram desviar judeus, rabinos e comunidades judaicas inteiras. Todos, no devido tempo, foram expostos e reconhecidos como fraudes e aqueles que depositaram sua f nessas pessoas encontram apenas o desapontamento e mui