Workshop de Storytelling

Click here to load reader

  • date post

    09-Dec-2014
  • Category

    Marketing

  • view

    170
  • download

    0

Embed Size (px)

description

Apresentação realizada durante o Workshop de Storytelling do Atlas Media Lab em Setembro de 2014.

Transcript of Workshop de Storytelling

  • 1. Workshop deStorytelling

2. Barcelona, Janeiro de 1939. Mulher fogepara o abrigo durante o alarme de ataqueareo. A cidade estava sendo bombardeadapelas tropas fascistas do general Franco 3. Eu inventei que Bob Capa era umfamoso fotgrafo que veio para a Europa[...] fiz algumas fotos com minha Leica,escrevi Bob Capa nelas e vendi pelodobro do preo. 4. A histria de Robert Capa vira umapropaganda em formato de curta-metragemna ocasio do lanamentoda Leica M-Monochrom 5. Histrias noconhecem fronteiras 6. Histrias possuemdiferentes formas 7. Histrias semultiplicam 8. StorytellingMas afinal, o que Storytelling? 9. Story...Srie de incidentes ou eventos, sejam eles reais ou no,que so encadeados de uma maneira lgica com afinalidade de transmitir uma mensagem que informe,instrua ou entretenha o ouvinte...tellingExpressar ou comunicar uma informao atravs depalavras ou imagens, oferecendo detalhes e revelandoacontecimentos para um determinado ouvinte 10. StorytellingStorytelling uma forma bsica de expresso humanacompartilhada por pessoas de todas as idades eculturas, as quais usam palavras e imagens emqualquer mdia para criar uma nova e viva realidade namente de uma outra pessoa 11. Motivaes e ObjetivosTransmisso deConhecimentoEntretenimento eLazerConstruo deIdentidade 12. Vivemos as mais diversasexperincias 13. E as histrias so as substnciasmais prximas delas 14. 25 mil anos atrs 15. Egito Antigo 16. Os mitos de origem 17. As sombras 18. Trovadores 19. As conversas das fogueiras 20. Prensa de Gutenberg 21. Cinema 22. Televiso 23. Mdias Digitais 24. TransformaesGrupo de Pessoas Foco no IndivduoExtroverso +OralidadeIntroverso +Impressos e Digital 25. Onde resideo poder? 26. Vamos falardo crebro? 27. Atenoconstante 28. Emparelhamento 29. NeurniosEspelhos 30. Hormnios 31. ncora 32. A estrutura importante! 33. Bem-vindos Grcia 34. Aristteles & Padres 35. Esquema Narrativode 03 Atos 36. 3 Atos Narrativosapresentao conflito desfechoH uma quebrana rotinacausada por umevento externoou internoNecessidade deremover o objetode perturbao.Conhecemos ospersonagensA perturbao neutralizada epode-se voltar asituao inicial,com transformaoefetiva 37. 3 Atos Narrativosapresentao conflito desfechoUniversoNarrativo,IncidenteIncitantePersonagens,Arqutipos,Jornada, ConflitosInternos eExternosRetorno eTransformao 38. Estrutura Grficaapresentao conflito desfecho 39. O Senhor dos Anisapresentao conflito desfecho 40. O Senhor dos Anisapresentao conflito desfechoTerra Mdia +Chegada deGandalfSociedade do Anel+ Caminhada atMordorExpurgo doCondado + Viagemcom os Elfos 41. + Pirmide de FreytagAto 3Clmax: Ponto de ViradaComplicaoAo CrescenteAto 1ExposioAto 2Incidente IncitanteAto 4ResoluoAo DecrescenteAto 5DesfechoMomento de Relaxamento 42. Universo Narrativo 43. Universo Narrativo:O universo narrativo compreende as regras e caractersticasdo local onde sua histria vai se passar. atravs dele queentendemos o que passvel de acontecer e nos entregamos histria e sua coerncia interna, pois ele que sustenta a fdo seu espectador na histria 44. Quando e ondesua histria se passa? 45. Como a fauna, aflora e o clima? 46. Como so os habitantes? Ondeeles vivem, o que comem e comose organiza essa sociedade? 47. Quais tecnologias decomunicao e transporteexistem? 48. No que acreditam?O que eles valorizam? 49. Bem-vindos Pandora 50. Exerccio Prtico 51. Disparo Dramtico ouIncidente Incitante 52. Incidente Incitante:Tambm chamado de Disparo Dramtico, o catalisador dahistria. Algo acontece que vira a vida de seu protagonista decabea para baixo, afetando seus valores, seu mundo e/ou seusrelacionamentos. Cria uma srie de perguntas na cabea daaudincia que s sero respondidas no decorrer da histria. 53. Fantstica Fbricade Chocolates (2005) 54. Gravidade (2014) 55. Desejo e Reparao(2009) 56. Personagens 57. Personagens:O termo personagem vem do latim e significa mscara deator de teatro. As personagens so criaes dos autores erefletem pessoas, comportamentos e sentimentos. So elesque movem a narrativa e do sentido para sua existncia. Sebem construdas, teremos a impresso de pessoas vivendosituaes e dilemas semelhantes aos nossos, proporcionandoa projeo e identificao 58. Protagonista Co-Protagonista o personagem mais bem desenvolvidoe que sustenta o eixo narrativo. aoredor dele que todos os elementos datrama giram. O protagonista pode sercaracterizado como heri ou anti-heri. o personagem que temrelao prxima com oprotagonista e, dealguma forma, o ajuda nabusca de seu objetivo. 59. Antagonista o personagem, humano ou no, quecria a tenso da histria e representauma ameaa ou obstculo ao principalobjeto de desejo que o protagonistadeseja conquistar.Co-Antagonista o personagem que temrelao prxima com oantagonista e o auxilia na suamisso de se colocar entre oprotagonista e seu objetivo. 60. Anti-heroiPersonagem que realiza a justia pormotivos egostas, pessoais, vingana,vaidade ou quaisquer gneros que nosejam altrustas, ou seja, o antnimoda ideia que se tem de heri. 61. A Jornada do Heroi 62. 1.Mundo Normal1I.Chamado paraAventura1II.Recusa aoChamado 63. 1V.Encontro comMentorV.CruzandoLimitesVI.Aliadose InimigosVII.Aproximao 64. VIII.ProvaoIX.RecompensaX.Caminho de VoltaXI.RessureioXII.Regresso 65. Arqutipos 66. Arqutipos:Arqutipo descrito pelo psiclogo Carl Gustav Jungcomo um conjunto de imagens psquicas presentes noinconsciente coletivo que seria a parte mais profunda doinconsciente humano. Conjunto de informaesinconscientes que motivam o ser humano a acreditar oudar crdito a determinados tipos de comportamento.Eles correspondem ao conjunto de crenas e valorescomportamentais bsicos do ser humano. 67. Protetor SbioExploradorCara NormalControladorInocenteHeroiBoboMgicoCriador AmanteRebelde 68. ControladorMaior desejo: ter controleMaior medo: o caos, a revoluoEstratgia: exercer a lideranaDons: responsabilidade,organizao 69. RebeldeMaior desejo: revoluoMaior medo: ser comumEstratgia: destruir e chocarDons: liberdade, articular 70. ExploradorMaior desejo: liberdade para viverMaior medo: ficar preso, se acomodarEstratgia: viajar e fugir da rotinaDons: autonomia, ambio 71. ProtetorMaior desejo: proteger os outrosMaior medo: egosmo, ingratidoEstratgia: fazer coisas pelos outrosDons: compaixo, generosidade 72. Exerccio Prtico 73. Conflitos 74. Conflitos:Os conflitos so o eixo central de toda narrativa, pois atravseles que se abrem os espaos para a transformao, ou seja, por meio deles que conhecemos os personagens e avanamos nahistria. Eles so uma oportunidade para o espectador repensarsuas aes, projetar sentimentos e sensaes e tambm mudar aviso sobre determinado assunto ou sobre si mesmos. 75. The Walking Dead (2010) 76. Frances Ha (2013) 77. Wall-E (2008) 78. Kill Bill (2003) 79. Dexter (2006) 80. Helena (2013) 81. Lembretes! 82. tudo umatransformao 83. A estrutura no importante! 84. Eu acredito! 85. Mas... 86. Mas por que estamosfalando disso hoje? 87. Storytelling + Google Trends 88. O Poder do Contexto 89. Excesso de Informaes eContedos 90. Ateno Fragmentada eMltiplas Telas 91. Ausncia de Centros 92. Multiplicao dasRedes Sociais 93. Falncia dos LaosDuradouros 94. Qual a chave para sediferenciar? 95. 20 anos atrs, uma dica... 96. O contedo rei! 97. Um bom contedopermeia as mdias 98. E tambm podeatrair e reter ateno... 99. ...alm deemocionar e informar 100. Permite a participaodas pessoas 101. Marketing deContedo 102. Content Marketing + Google Trends 103. O que informa, emociona,retm ateno, moldvele permite a participao? 104. Histrias 105. Storytelling comomodus operandi 106. Da porta pra fora... 107. Coca-Cola 108. Johnnie Walker 109. Google 110. Panvel 111. Budweiser 112. Kombi 113. Save the Children 114. Da porta pra dentro... 115. Murais Coletivos 116. ConvenesTemticas 117. PPTs 118. Qual o futurodo Storytelling? 119. Obrigado! 120. Fernando Martins [email protected] Media [email protected]