Visual Basic vs. Delphi

of 39 /39
Delphi Delphi vs. vs. Visual Basic Visual Basic Ricardo Pereira Nº 17505 Ricardo Pereira Nº 17505 Rui Arnaldo Costa Nº 17227 Rui Arnaldo Costa Nº 17227 Linguagens e Ambientes de Programação

Transcript of Visual Basic vs. Delphi

Page 1: Visual Basic vs. Delphi

Delphi Delphi vs.vs.

Visual Basic Visual Basic

Ricardo Pereira Nº 17505Ricardo Pereira Nº 17505

Rui Arnaldo Costa Nº 17227Rui Arnaldo Costa Nº 17227

Linguagens e Ambientes de Programação

Page 2: Visual Basic vs. Delphi

TópicosTópicos

Programação Orientada a ObjectosProgramação Orientada a Objectos

Evolução do DelphiEvolução do Delphi

Evolução do Visual BasicEvolução do Visual Basic

Delphi 2.0 vs. Visual Basic 4.0Delphi 2.0 vs. Visual Basic 4.0

Delphi 3.0 vs. Visual Basic 5.0Delphi 3.0 vs. Visual Basic 5.0

Delphi 4.0 vs. Visual Basic 6.0Delphi 4.0 vs. Visual Basic 6.0

Novo Delphi 5.0 Novo Delphi 5.0

Novo Visual Basic 7.0Novo Visual Basic 7.0

Page 3: Visual Basic vs. Delphi

Programação Orientada a ObjectosProgramação Orientada a Objectos

POOPOO. Técnica de programação que usa objectos como bloco . Técnica de programação que usa objectos como bloco essencial dos programasessencial dos programas

ObjectosObjectos. Um objecto é uma entidade que tem alguns . Um objecto é uma entidade que tem alguns atributos particulares (propriedades ou dados) e algumas atributos particulares (propriedades ou dados) e algumas formas de operar neles (os métodos ou funções)formas de operar neles (os métodos ou funções)

ClassesClasses. Uma classe simplesmente é o padrão (ou molde) . Uma classe simplesmente é o padrão (ou molde) que é usado para a construção de um ou mais objectos do que é usado para a construção de um ou mais objectos do mesmo tipomesmo tipo

MétodoMétodo. Um método (função membro) é implementado . Um método (função membro) é implementado dentro de um objecto e determina como tem que agir o dentro de um objecto e determina como tem que agir o objecto quando a mensagem associada aconteceobjecto quando a mensagem associada acontece

PropriedadesPropriedades. São por exemplo as variáveis que . São por exemplo as variáveis que representam o estado interno de um objecto. As representam o estado interno de um objecto. As propriedades podem ser públicas ou privadas conforme elas propriedades podem ser públicas ou privadas conforme elas possam ou não ser acedidas fora da classe.possam ou não ser acedidas fora da classe.

Page 4: Visual Basic vs. Delphi

POOPOOPrincipais CaracterísticasPrincipais Características

AbstracçãoAbstracçãoEncapsulamentoEncapsulamentoHerançaHerançaPolimorfismoPolimorfismoInstanciaçãoInstanciação

Page 5: Visual Basic vs. Delphi

Linguagens POOLinguagens POO

Visual C++Visual C++C++ BuilderC++ Builder JavaJavaVisual FoxProVisual FoxProDelphiDelphiVisual BasicVisual Basic

Page 6: Visual Basic vs. Delphi

Evolução do DelphiEvolução do DelphiModelo de Programação do DelphiModelo de Programação do Delphi

Um modelo é uma colecção de padrões e de regras que Um modelo é uma colecção de padrões e de regras que nos permite descrever o comportamento de um sistema nos permite descrever o comportamento de um sistema complexo sem requerer conhecimento completo do sistema.complexo sem requerer conhecimento completo do sistema.

Um modelo de programação é uma colecção de regras e Um modelo de programação é uma colecção de regras e directrizes que descrevem as interacções entre sequência directrizes que descrevem as interacções entre sequência de dados e objectos dentro de um programa, entre o de dados e objectos dentro de um programa, entre o programa e o sistema operacional, e entre o programa e o programa e o sistema operacional, e entre o programa e o usuário final. usuário final.

Page 7: Visual Basic vs. Delphi

Evolução do DelphiEvolução do DelphiHistóricoHistórico

No princípio No princípio

O primeiro produto comercial da Borland, lançado O primeiro produto comercial da Borland, lançado em 1983, era o Turbo Pascal 1.0em 1983, era o Turbo Pascal 1.0

O Turbo Pascal para o Mac introduziu a noção de O Turbo Pascal para o Mac introduziu a noção de módulos de unidade compilados, que acharam o seu módulos de unidade compilados, que acharam o seu caminho para o mundo do DOS no Turbo Pascal 4.0 caminho para o mundo do DOS no Turbo Pascal 4.0 em 1987. em 1987.

O Turbo Pascal 5.0 viu o inicio de depuração O Turbo Pascal 5.0 viu o inicio de depuração integrada de erros no IDE.integrada de erros no IDE.

Page 8: Visual Basic vs. Delphi

Evolução do DelphiEvolução do DelphiHistóricoHistórico

O ínicio da POO O ínicio da POO

Em 1989, o Turbo Pascal 5.5 introduziu a sintaxe e Em 1989, o Turbo Pascal 5.5 introduziu a sintaxe e conceitos da programação orientada a objectos (OOP). conceitos da programação orientada a objectos (OOP).

Em 1990, o Turbo Pascal 6.0 continha o Turbo Vision, Em 1990, o Turbo Pascal 6.0 continha o Turbo Vision, uma arquitectura extensa de objectos para construir uma arquitectura extensa de objectos para construir aplicações de DOS com interfaces de usuários janelados aplicações de DOS com interfaces de usuários janelados e em modo de texto. e em modo de texto.

Page 9: Visual Basic vs. Delphi

Evolução do DelphiEvolução do DelphiHistóricoHistórico

Em 1991, o Turbo Pascal para Windows (TPW) foi de Em 1991, o Turbo Pascal para Windows (TPW) foi de encontro ao Windows 3.0, e completou a armação de encontro ao Windows 3.0, e completou a armação de aplicações com o seu Object Windows Library (OWL).aplicações com o seu Object Windows Library (OWL).

Apesar do OWL não ser tão sofisticado como o Turbo Vision, Apesar do OWL não ser tão sofisticado como o Turbo Vision, foi melhor recebido que o Turbo Vision principalmente porque foi melhor recebido que o Turbo Vision principalmente porque simplificou o ambiente complexo de programação do simplificou o ambiente complexo de programação do Windows. Windows.

O ano 1992 viu o lançamento do Borland Pascal 7.0, um O ano 1992 viu o lançamento do Borland Pascal 7.0, um produto enorme que incluía ferramentas para produzir produto enorme que incluía ferramentas para produzir aplicações de DOS, aplicações de Windows, e aplicações de aplicações de DOS, aplicações de Windows, e aplicações de modo-protegido de DOS. modo-protegido de DOS.

Page 10: Visual Basic vs. Delphi

Evolução do DelphiEvolução do DelphiVersões Versões

• Delphi 1.0Delphi 1.0• Delphi 2.0Delphi 2.0• Delphi 3.0Delphi 3.0• Delphi 4.0Delphi 4.0• Delphi 5.0Delphi 5.0

Page 11: Visual Basic vs. Delphi

Evolução do Visual BasicEvolução do Visual BasicHistóricoHistórico

O O BASICBASIC foi o primeiro produto a ser comercializado foi o primeiro produto a ser comercializado pela Microsoft. pela Microsoft.

Escrito originalmente em 1987 e unido ao Escrito originalmente em 1987 e unido ao Quick Quick BASICBASIC deu origem ao deu origem ao Visual BASICVisual BASIC. Foi lançado em . Foi lançado em 1991 com a versão 1.0. Em Outubro de 1992 veio a 1991 com a versão 1.0. Em Outubro de 1992 veio a versão 2.0. Está actualmente na versão 6.0.versão 2.0. Está actualmente na versão 6.0.

Page 12: Visual Basic vs. Delphi

Delphi 2.0Delphi 2.0vs.vs.

Visual Basic 4.0Visual Basic 4.0

Delphi 2.0Delphi 2.0 Visual Basic 4.0Visual Basic 4.0

PontosPontos

FortesFortes

• Compilador rápidoCompilador rápido• Biblioteca de classes Biblioteca de classes elegante e produtiva elegante e produtiva • Ferramentas visuaisFerramentas visuais

• Aprendizagem fácil, difícil Aprendizagem fácil, difícil de bloquear o sistemade bloquear o sistema• Potentes funções de base Potentes funções de base de dados, inúmeros extras de dados, inúmeros extras disponíveisdisponíveis

PontosPontos

FracosFracos

• Documentação escassaDocumentação escassa• Não permite criação Não permite criação ActiveXActiveX• Elevado tempo de Elevado tempo de execução em bases de execução em bases de dadosdados

• Ficheiros Ficheiros runtimeruntime de de grandes dimensões: grandes dimensões: potência limitadapotência limitada• Desempenho fraco nas Desempenho fraco nas aplicações mais complexasaplicações mais complexas

ConclusãoConclusão

É a melhor combinação É a melhor combinação de potência com de potência com facilidade de utilizaçãofacilidade de utilização

Óptima ferramenta de Óptima ferramenta de utilização geral, mas utilização geral, mas usualmente não é a melhorusualmente não é a melhor

Page 13: Visual Basic vs. Delphi

Delphi 3.0Delphi 3.0vs.vs.

Visual Basic 5.0Visual Basic 5.0

Delphi 3.0Delphi 3.0 Visual Basic 5.0Visual Basic 5.0

PontosPontos

FortesFortes

• Desenvolvimento rápidoDesenvolvimento rápido• Orientado a objectosOrientado a objectos• Rapidez na compilaçãoRapidez na compilação• Executáveis em código Executáveis em código nativonativo

• Fácil para principiantesFácil para principiantes• Suporte MDB nativo para Suporte MDB nativo para AccessAccess• Flexível e poderosoFlexível e poderoso

PontosPontos

FracosFracos

• Deficiências Deficiências relativamente aos dados relativamente aos dados em formato Access: ajuda em formato Access: ajuda on-lineon-line medíocre medíocre• NãoNão tem tem browserbrowser de de classesclasses

• Ficheiros Ficheiros runtimeruntime grandes grandes• Problemas de versão e Problemas de versão e disponibilização da disponibilização da aplicação finalaplicação final• Fraco tratamento de errosFraco tratamento de erros

ConclusãoConclusão

O melhor produto nesta O melhor produto nesta categoriacategoria

Poderoso e sofisticado, mas Poderoso e sofisticado, mas falta-lhe a simplicidade e a falta-lhe a simplicidade e a fiabilidade do Visual Basic fiabilidade do Visual Basic 3.03.0

Page 14: Visual Basic vs. Delphi

Delphi 4.0 vs. Visual Basic 6.0Delphi 4.0 vs. Visual Basic 6.0

Descrição de componentesDescrição de componentes Visual Visual Basic 6.0Basic 6.0

Delphi Delphi 4.04.0

Lista de botões rádioLista de botões rádio NãoNão SimSim

Lista de acções comunsLista de acções comuns NãoNão SimSim

Divisor de espaços redimensionáveis (Splitter) Divisor de espaços redimensionáveis (Splitter) NãoNão SimSim

Barra submenu de controles (PageScroller)Barra submenu de controles (PageScroller) NãoNão SimSim

Quadros de diálogo comumQuadros de diálogo comum Sim (6)Sim (6) Sim (10)Sim (10)

InternetInternet Sim (2)Sim (2) Sim (26)Sim (26)

Acesso a dadosAcesso a dados Sim (8)Sim (8) Sim (25)Sim (25)

Tomada de decisõesTomada de decisões NãoNão SimSim

Projecção de decisõesProjecção de decisões Sim (6)Sim (6) Sim (23)Sim (23)

MAPIMAPI SimSim NãoNão

Série de comunicaçõesSérie de comunicações SimSim NãoNão

Informação do sistemaInformação do sistema SimSim NãoNão

Aplicações multicamada DCOM/CORBAAplicações multicamada DCOM/CORBA NãoNão SimSim

Page 15: Visual Basic vs. Delphi

Delphi 4.0 vs. Visual Basic 6.0Delphi 4.0 vs. Visual Basic 6.0

Descrição do tipo de projectoDescrição do tipo de projecto Visual Visual Basic 6.0Basic 6.0

Delphi Delphi 4.04.0

Livraria de conexão dinâmicaLivraria de conexão dinâmica NãoNão SimSim

Controle VCLControle VCL NãoNão SimSim

Aplicação DHTMLAplicação DHTML SimSim NãoNão

Serviço NT Serviço NT NãoNão SimSim

Livraria ActiveXLivraria ActiveX NãoNão SimSim

Componente COMComponente COM NãoNão SimSim

Componente CORBAComponente CORBA NãoNão SimSim

Page 16: Visual Basic vs. Delphi

Delphi 4.0 vs. Visual Basic 6.0Delphi 4.0 vs. Visual Basic 6.0Interface do AmbienteInterface do Ambiente

Tanto o Visual Basic 6 como o Borland Delphi 4 têm ambientes de desenvolvimento baseados numa interface de última geração

O Delphi tem quatro paletas de botões predefinidas, tal como o Visual Basic, mas enquanto o primeiro só tem a paleta de utilizador o segundo permite-nos criar tantas paletas novas quanto precisarmos. Visual Basic, não obstante, tem uma característica inexistente em Delphi: é possível também personalizar os menus de opções, mudar a disposição deles, adicionar e eliminar opções.

Outra opção de Visual Basic com que o Delphi não conta, consiste em seleccionar o tamanho dos ícones usados nas barras de botões e outros elementos do ambiente.

Page 17: Visual Basic vs. Delphi

Delphi 4.0 vs. Visual Basic 6.0Delphi 4.0 vs. Visual Basic 6.0Interface do AmbienteInterface do Ambiente

No caso de Delphi existe a chamada Paleta de componentes, enquanto o Visual Basic tem a sua Caixa de ferramentas.

O primeiro é uma multipágina de janela no qual se encontram mais de 170 componentes. O segundo é uma janela na qual só se acha os controles mais habituais, sendo necessário aceder a uma janela auxiliar toda vez que se quer um controle novo ou grupo de controles.

Em Visual Basic o formulário aparece dentro de uma janela, o Delphi mostra a formulário como uma janela completamente independente cujo tamanho e posição em execução será o mesmo que pode ver-se em desenho.

O Delphi usa o padrão SDI que é habitual desde o seu nascimento. Os utilizadores de Visual Basic poderão escolher o padrão que querem, já que é possível mudar a opção MDI para SDI.

Page 18: Visual Basic vs. Delphi

Delphi 4.0 vs. Visual Basic 6.0Delphi 4.0 vs. Visual Basic 6.0ComponentesComponentes

Alguns componentes de Visual Basic estão só disponíveis no módulo que está aberto. Os componentes do Delphi podem ser usados em qualquer formulário, porque estão activos.

As possibilidades de Delphi criar servidores ou clientes de serviços na Internet ou projectar relatórios conectados a dados é muito superior às do Visual Basic.

É necessário destacar a facilidade que o Delphi oferece na hora de criar interfaces consistentes e flexíveis.

Por ser um produto de Microsoft, o Visual Basic como é lógico usa controles ActiveX, o padrão oficial da plataforma Windows. Por outro lado, Delphi tem uma própria chamada modelo VCL mas, em algumas ocasiões, também contempla o uso de controles ActiveX.

Page 19: Visual Basic vs. Delphi

Delphi 4.0 vs. Visual Basic 6.0Delphi 4.0 vs. Visual Basic 6.0Edição de códigoEdição de código

O editor de Visual Basic tem dois menus na parte superior, um no qual é possível seleccionar um objecto, como um formulário ou um controle, e outro que é usado para seleccionar o evento. O Delphi tem uma janela, inicialmente embutida no editor de código, chamada de explorador de código. Esta janela mostra uma lista hierárquica de todos os elementos existentes no módulo actual, de classes, métodos e propriedades e até variáveis e constantes.

O editor de Visual Basic só pode trabalhar com um arquivo ao mesmo tempo, o que significa que teremos tantas janelas abertas quantos módulos. O editor de Delphi, pelo contrário, abre uma página nova por cada módulo que está a editar.

Page 20: Visual Basic vs. Delphi

Delphi 4.0 vs. Visual Basic 6.0Delphi 4.0 vs. Visual Basic 6.0Edição de códigoEdição de código

Em Visual Basic e Delphi basta fazer um duplo clique num componente.

Se estivermos interessados noutros eventos,o Visual Basic usa a lista

existente no próprio editor de código para facilitar a selecção. Em Delphi,

pelo contrário, é o próprio Inspector de objectos que tem uma página na qual

todos os eventos existentes são mostrados, como também os métodos que já

estão codificados. No caso de um mesmo método de evento ser usado para

componentes múltiplos, indistintamente de qual é, basta seleccionar o método

desejado na lista. Porém, o Visual Basic não tem esta possibilidade ou uma

equivalente.

Page 21: Visual Basic vs. Delphi

Delphi 4.0 vs. Visual Basic 6.0Delphi 4.0 vs. Visual Basic 6.0LinguagemLinguagem

Se há um ponto que claramente diferencia o Visual Basic do Delphi é, sem dúvida alguma, a linguagem que usam.

A Linguagem usada pelo Visual Basic é BASIC (Beginner’s All-purpose Symbolic Instruction Code), uma linguagem desenvolvida na década de sessenta por dois professores americanos, Kemeny e Kurtz, como uma versão simplificada de FORTRAN ( FORmula TRANslator ), que fosse mais acessível para os estudantes principiantes em computação.

O Delphi usa a linguagem Pascal, desenvolvida depois do BASIC, no começo dos setenta, pelo professor Niklaus Wirth em Zurique tomando como base as linguagens ALGOL (ALGOrithms Languaje) e PL/I. O Pascal chama-se assim em memória de Blaise Pascal, considerado o inventor da primeira máquina de cálculo.

Page 22: Visual Basic vs. Delphi

Delphi 4.0 vs. Visual Basic 6.0Delphi 4.0 vs. Visual Basic 6.0LinguagemLinguagem

O Visual Basic é uma linguagem de simples aprendizagem e, em geral, bem estruturada. A integração do Visual Basic com a tecnologia ActiveX é excelente. Para usar objectos COM simples, não automatizáveis, é necessário ter as livrarias de tipos correspondentes, não existindo modo algum de criá-las desde o próprio ambiente de Visual Basic.

Em Delphi há a possibilidade de definir interfaces COM directamente em Object Pascal, sem necessidade de qualquer elemento externo.

Page 23: Visual Basic vs. Delphi

Delphi 4.0 vs. Visual Basic 6.0Delphi 4.0 vs. Visual Basic 6.0DepuraçãoDepuração

Em Delphi existe a possibilidade de criar pontos de paragem que agem quando se está a carregar um certo módulo ou alterar um certo facto.

A modificação de valores durante a execução é possível em Delphi graças às opções Evaluate/Modify e Inspect. Em Visual Basic esta mesma tarefa realiza-se de forma simples na janela de execução. Esta janela permite executar qualquer outro código que nos interesse com algumas limitações lógicas, uma possibilidade inexistente em Delphi.

Outra característica exclusiva do Visual Basic, muito útil nalgumas ocasiões, é a possibilidade de modificar o código que será executado e continuar, sem necessidade de reiniciar. Em Delphi pode modificar o código durante a depuração, mas as mudanças não têm efeito até compilar novamente e executar.

Page 24: Visual Basic vs. Delphi

Delphi 4.0 vs. Visual Basic 6.0Delphi 4.0 vs. Visual Basic 6.0Acesso a dadosAcesso a dados

Embora o Visual Basic ofereça diversas técnicas herdadas de versões prévias, a tecnologia preferível é a ADO (ActiveX Data Objects) e os correspondentes provedores OLE DB tanto para bases locais, por exemplo do tipo Jet, como para bases remotas, tipo Servidor de SQL. O Delphi tem uma tecnologia de acesso a dados existente desde a primeira versão e que, também, é a usada por ferramentas tão famosas como o dBase ou o Paradox. Esta tecnologia, chama-se BDE(Borland Database Engine)

Com o Delphi as possibilidades de conexão, acesso a tabelas, definição de consultas e edição não é menos potente que com o Visual Basic, mas é seguramente menos confortável.

Page 25: Visual Basic vs. Delphi

Delphi 4.0 vs. Visual Basic 6.0Delphi 4.0 vs. Visual Basic 6.0Criação de relatóriosCriação de relatórios

Uma das novidades do Visual Basic é, de facto, a possibilidade de desenhar relatórios no próprio ambiente de desenvolvimento graças ao novo DataReport. Até à versão anterior era preciso dispor de uma ferramenta externa.

Em Delphi os relatórios são desenhados usando os componentes Quick Reports.

O Delphi conta com um número de componentes superior ao Visual Basic quando se criam relatórios. Em ambos os casos o desenho e a geração dos relatórios são uma tarefa bastante simples, embora a maior especialização dos componentes de Delphi ofereça uma flexibilidade maior.

Page 26: Visual Basic vs. Delphi

Delphi 4.0 vs. Visual Basic 6.0Delphi 4.0 vs. Visual Basic 6.0Aplicações InternetAplicações Internet

O Visual Basic é um ambiente realmente pobre no que concerne a possibilidades relacionadas com Internet.

Os componentes que incorporam o Delphi 4 para temas relacionados com Internet são do tipo VCL, não ActiveX, o que é uma vantagem pois é possível incorporar todos os recursos no mesmo executável ou num pacote, em vez de ter que distribuir e registar de um modo individual cada um dos componentes.

O Delphi está exactamente no extremo oposto ao Visual Basic. Dos vinte e seis elementos da página Internet da paleta de componentes, vinte e um podem utilizar-se para criar todo o tipo de aplicações, tanto para servidores como clientes.

Page 27: Visual Basic vs. Delphi

Delphi 4.0 vs. Visual Basic 6.0Delphi 4.0 vs. Visual Basic 6.0Integração com o sistemaIntegração com o sistema

O Delphi tem módulos múltiplos, equivalente aos arquivos de C/C++ nos quais se encontram definidos os protótipos de praticamente toda a API do Windows. Pelo contrário, o Visual Basic não tem um mecanismo equivalente, o que significa que antes de usar uma função é necessário o Windows facilitar de antemão o protótipo que lhe corresponde.

A partir do Delphi é possível usar qualquer objecto ActiveX, independentemente de ser ou não automatizável.

A implementação de interfaces ActiveX também é um campo certamente limitado em Visual Basic. Pelo contrário, Delphi permite implementar qualquer interface em qualquer objecto.

Page 28: Visual Basic vs. Delphi

Delphi 4.0 vs. Visual Basic 6.0Delphi 4.0 vs. Visual Basic 6.0Criação e distribuição de aplicaçõesCriação e distribuição de aplicações

No caso do Delphi podemos indicar se queremos que os arquivos intermédios de compilação sejam em formato DCU, habitual em Delphi, ou pelo contrário queremos arquivos OBJ com formato C ou C++. Também é possível gerar um arquivo de símbolos com informação ao nível que é indicado. No caso de Visual Basic podemos escolher entre gerar código nativo, directamente executável, ou p-code que é necessário interpretar mais tarde.

Page 29: Visual Basic vs. Delphi

Delphi 4.0 vs. Visual Basic 6.0Delphi 4.0 vs. Visual Basic 6.0Criação e distribuição de aplicaçõesCriação e distribuição de aplicações

A aplicação gerada por Visual Basic, com extensão EXE, poderá alojar-se em qualquer pasta do sistema do cliente. Também será necessário copiar a livraria de execução do Visual Basic para essa mesma pasta ou para a pasta de sistema do Windows. Por fim, será necessário instalar e registar todos os controles ActiveX que foram usados. No caso do Delphi é bastante mais simples: basta gerar o arquivo EXE, que já contém tudo o necessário. E ainda gera habitualmente um pacote de distribuição sensivelmente mais pequeno.

A maior diferença entre o Delphi e o Visual Basic é que o primeiro dá-nos a opção para escolher entre as possíveis alternativas, enquanto o segundo não.

Page 30: Visual Basic vs. Delphi

Delphi 4.0 vs. Visual Basic 6.0Delphi 4.0 vs. Visual Basic 6.0Aplicações WebAplicações Web

As aplicações Web que é possível criar com o Visual Basic 6 consistem em livrarias ActiveX que interactuam com o padrão de páginas de IIS (Internet Information Server) servindo-se de páginas ASP. Trata-se, portanto, de servidores que só podem ser usados com o servidor Web de Microsoft.

Outra grande diferença entre o Delphi e o Visual Basic encontramo-la quando geramos dinamicamente os documentos HTML a partir de informação armazenada em tabelas ou obtida com uma consulta numa base de dados. Em Visual Basic todo o processo de recorrer ao conjunto de dados e gerar o correspondente código HTML cai nas mãos do programador que tem que codificar todos os detalhes. Pelo contrário, o Delphi tem vários componentes que automatizam esta tarefa.

Page 31: Visual Basic vs. Delphi

Delphi 4.0 vs. Visual Basic 6.0Delphi 4.0 vs. Visual Basic 6.0DocumentaçãoDocumentação

O Delphi continua a usar o formato tradicional de ajuda Windows. O Visual Basic usa o novo formato de ajuda HTML, tendo uma interface única para todos os arquivos disponíveis. Não existe documentação no API do Windows, ao contrário da ajuda de Delphi que está sempre disponível sem necessidade de inserir o CD-ROM do produto.

Page 32: Visual Basic vs. Delphi

Delphi 4.0 vs. Visual Basic 6.0Delphi 4.0 vs. Visual Basic 6.0Características exclusivasCaracterísticas exclusivas

Uma característica exclusiva de Visual Basic é a possibilidade para criar aplicações DHTML

O Visual Basic tem controles que facilitam tarefas como a obtenção de dados sobre o sistema, não existente em Delphi. Em oposição, é necessário dizer que em Delphi é possível usar qualquer um dos controles de Visual Basic, basta adicioná-los à paleta de componentes, enquanto que o Visual Basic não pode usar os componentes de Delphi.

Page 33: Visual Basic vs. Delphi

Delphi 4.0 vs. Visual Basic 6.0Delphi 4.0 vs. Visual Basic 6.0ADO vs. BDEADO vs. BDE

O Visual Basic contava, até à versão analisada, com um modelo de objectos chamados DAO (Data Access Objects). Se a origem dos dados não fosse local, DAO não era de utilidade, pelo que o utilizador era forçado a usar outro modelo diferente: RDO (Remote Data Objects). A incorporação de ADO em Visual Basic 6 veio simplificar o panorama anterior

O Delphi sempre usou o mesmo modelo de objectos desde o princípio: BDE. Se preferir, o utilizador de Delphi pode aceder aos dados usando um conjunto de funções de mais baixo nível, chamado IDAPI (Integrated Database Application Programming Interface), sem necessidade de trabalhar com objectos.

Page 34: Visual Basic vs. Delphi

Delphi 4.0 vs. Visual Basic 6.0Delphi 4.0 vs. Visual Basic 6.0Questão de velocidadeQuestão de velocidade

Duas ferramentas bastante diferentes na sua concepção. O Delphi usa um compilador puro com múltiplas optimizações e capaz de gerar praticamente qualquer tipo de projecto, desde um executável a uma livraria de conexão dinâmica até servidores ActiveX.

O Delphi, em geral, é várias ordens de magnitude mais rápido que Visual Basic.

Pelo contrário, o Visual Basic é uma ferramenta que usa e em grande medida depende de ActiveX. Qualquer classe definida em Visual Basic é automaticamente um objecto ActiveX com a sua correspondente interface, a qual supõe uma sobrecarga considerável.

Page 35: Visual Basic vs. Delphi

Delphi 4.0 vs. Visual Basic 6.0Delphi 4.0 vs. Visual Basic 6.0ResumindoResumindo

• Linguagem mais simples Linguagem mais simples que o Object Pascal;que o Object Pascal;

• Documentação, ajuda e Documentação, ajuda e ambiente mais ambiente mais acessíveis;acessíveis;

• Processo de Processo de aprendizagem mais aprendizagem mais suave;suave;

• A criação de servidores A criação de servidores ActiveX, tanto controles ActiveX, tanto controles como objectos como objectos automatizáveis é muito automatizáveis é muito simples.simples.

• Mais tipos de projectos;Mais tipos de projectos;• Um número maior de Um número maior de

tecnologias (ActiveX, tecnologias (ActiveX, VCL, objectos CORBA e VCL, objectos CORBA e aplicações Web não aplicações Web não limitadas ao servidor IIS);limitadas ao servidor IIS);

• Linguagem mais Linguagem mais estruturada e flexível;estruturada e flexível;

• Integração total de Integração total de aplicações com o aplicações com o sistema.sistema.

Visual Basic 6.0 Delphi 4.0

Page 36: Visual Basic vs. Delphi

Novo Delphi 5.0Novo Delphi 5.0InovaçõesInovações

• ADO - acesso a bases de dados sem usar o BDEADO - acesso a bases de dados sem usar o BDE - muito fácil aceder a fontes de dados da Microsoft;- muito fácil aceder a fontes de dados da Microsoft;

• Novo componente visual – “moldura” (frame);Novo componente visual – “moldura” (frame);

• Cria aplicações em CGI, ISAPI ou NSAPI e entrega HTML Cria aplicações em CGI, ISAPI ou NSAPI e entrega HTML dinamicamente;dinamicamente;

• Internet-Express – entrega dados a um motor de pesquisa da Internet-Express – entrega dados a um motor de pesquisa da Internet como um pacote XML;Internet como um pacote XML;

• ““attach to process” – deixa depurar um processo que já se attach to process” – deixa depurar um processo que já se encontra a correr;encontra a correr;

• Teamsource – controla o fluxo de trabalho e ajuda a Teamsource – controla o fluxo de trabalho e ajuda a administrar o desenvolvimento de código em paralelo;administrar o desenvolvimento de código em paralelo;

Page 37: Visual Basic vs. Delphi

Novo Delphi 5.0Novo Delphi 5.0

Pontos a favor:Pontos a favor: - Suporta as normas XML e HTML 4.0.- Suporta as normas XML e HTML 4.0.

- Acesso a bases de dados com - Acesso a bases de dados com tecnologia ADO tecnologia ADO

- Desenvolvimento em grupo com - Desenvolvimento em grupo com o o Teamsource. Teamsource.

Pontos contra: Pontos contra: - Poucas opções novas disponíveis - Poucas opções novas disponíveis para uma nova versão para uma nova versão

Page 38: Visual Basic vs. Delphi

Novo Visual Basic 7.0Novo Visual Basic 7.0 Alterações sintácticasAlterações sintácticas

- - Conversão de: Variant para Object,Conversão de: Variant para Object, Integer para Short, Integer para Short, Long para Integer; Long para Integer;

- - Arrays com extremos diferentes de zero;Arrays com extremos diferentes de zero;-- Não são definidas propriedades por defeito.Não são definidas propriedades por defeito.

Linha de execução livre;Linha de execução livre;

Controle de erro estruturado;Controle de erro estruturado;

Tipo Segurança;Tipo Segurança;

Membros compartilhados;Membros compartilhados;

Inicializadores.Inicializadores.

Page 39: Visual Basic vs. Delphi

Visual Basic vs. DelphiVisual Basic vs. Delphi

Fim Fim

dada

ApresentaçãoApresentação