Unifatos 2014 - 1° Edição

download Unifatos 2014 - 1° Edição

of 9

  • date post

    21-Jul-2016
  • Category

    Documents

  • view

    226
  • download

    1

Embed Size (px)

description

 

Transcript of Unifatos 2014 - 1° Edição

  • Jornal Laboratrio elaborado pelo 3 ano do curso de Jornalismo da Univel - ano XIII - edio 58 - maro de 2014

    p. 3

    Rubens Sane a paixo pelo boxeO boxeador, de 73 anos, ministra aulas gratuitas h sete anos para 50 alunos em uma academia de Cascavel. Hoje aposentado como funcionrio estadual militar, conta que seu maior objetivo salvar as pessoas, tir-las da vida tortuosa: J me chamaram diversas vezes para dar aulas em academias particulares, mas no me interessa. Eu gosto mesmo de ajudar.

    Autodidatas podem estudar e/ou aprimorar uma lngua estrangeira via web. Confira alguns sites em que voc pode pesquisar.

    Internet possibilita o aprendizadode idiomas gratuitamente

    p. 8 e 9

    RICA

    RdO

    POH

    Ld

    IVUL

    GA

    O

  • 3maro de 2014 PERFIL 2 OPINIO maro de 2014

    Univel (Unio Educacional de Cascavel) - Faculdade de Cincias Sociais Aplicadas de Cascavel. Avenida Tito Muffato, 2317 - Bairro Santa Cruz. CEP: 85.806-080 - Cascavel - Paran. Telefone: (45) 3036-3636. diretora: Viviane Silva.Unifatos. Jornal laboratrio elaborado na disciplina de Tcnicas de Reportagem, Entrevista e Pesquisa III do curso de Jornalismo. Coordenadora: Letcia Rosa. Professora orientadora: Wnia Beloni. Acadmicos (textos, fotos e diagramao): douglas Trukane dos Santos, Flavia daniela duarte dos Santos, Gabriel Ramos Pratti, Helosa Iara Perardt Pinto, Heloize Lima dos Santos, Janaina Teixeira, Jssica de Araujo, Jhonathan de Souza dwitt, Kssia Paloma Beltrame Oliveira, Larissa Ludwig, Leandro de Souza, Maicon Roselio dos Santos Camargo, Makelen da Cas Rotta, Marcelo Gartner Machado, Maximiliane Veiga, Rebeca Branco dos Santos, Renan Paulo Bini, Ricardo Pohl, Ricardo Silva de Oliveira, Silmara dos Santos, Thais Padilha Antunes, Walkiria Oliveira Zanatta e Wilian Clay Wachak. Projeto grfico: Wnia Beloni. Tiragem: 1 mil exemplares. Impresso: Jornal O Paran. E-mail para contato: unifatos@univel.br

    Expediente

    EDIT

    ORIA

    L

    Em 2014 ele est de volta.... O ano de 2014 chegou e com ele nosso Unifatos retorna a todo vapor. Como sempre, com reportagens especiais sobre assuntos do cotidiano, no s da Univel, como da nossa regio. So 13 anos dedicados prtica jornalstica sob responsabilidade dos acadmicos do terceiro ano de Comunicao Social - Jornalismo chancelados pela professora Wnia Beloni. Este ano entrar para a histria do pas, pois receberemos milhares de visitantes que viro para a Copa do Mundo. Em campo o nico objetivo de vencer pela sexta vez o torneio e espantar o fantasma de 50 que ainda nos incomoda. Fora dele e das gigantescas estruturas de concreto construdas com dinheiro pblico (e que dinheiro!) o desejo de fazer a melhor de todas as copas mesmo com a desconfiana do mundo e do prprio brasileiro. Os habitantes deste mundo querem saber nossa capacidade de organizar grandes eventos e como faremos para mascarar o atraso de obras importantes como transporte e logstica. J os habitantes daqui querem saber o que acontecer depois. Se vencermos a Copa ser uma festa, sem dvidas. Mas festa por quanto tempo? Se perdermos novamente em casa, passaremos o resto do ano lamentando e tentando descobrir onde erramos e o porqu erramos. E em 2015? Os pessimistas preveem uma crise econmica sem precedentes, tal qual ocorreu com a Grcia aps os Jogos Olmpicos de 2004. Nesta edio voc ter a oportunidade de refletir as consequncias dos gastos desenfreados e previstos com a Copa em reportagem especial sobre o assunto na pgina 11. Quem no curte futebol ou o alia com alguma outra modalidade vale a pena conhecer um pouco da histria do Rubens San, famoso professor de boxe. Se os estrangeiros viro para a copa, os brasileiros podero viajar para a Europa. Acalmem-se, j foi mais caro conhecer pases como a Frana, Polnia, Blgica ou Hungria. Alm disso, voc mesmo pode planejar sua viagem. Para quem no vai sair do pas to cedo, mas quer vislumbrar algo estrangeiro, tem um grupo bem italiano pertinho da gente. Quem no conhece o folclrico Ladri di Cuori, poder acompanhar nas prximas pginas a histria destas pessoas que valorizam a dana, a cultura e os costumes do pas da bota. Tambm no preciso sair do Brasil, e nem mesmo de casa, para aprender uma lngua estrangeira. A internet oferece ferramentas para que voc possa aprender e/ou aperfeioar lnguas estrangeiras sozinho. No podemos esquecer, no entanto, os velhos e bons livros, fonte de conhecimento e que ainda no foram totalmente ultrapassados pela internet. Se bem que no seria ruim, pois o estado em que eles retornam biblioteca da Univel assustador. O acadmico empresta o livro e quando o entrega, este mais parece um caderno de anotaes pessoais. Mas existem bons exemplos: Nayara Thas mostra fora de vontade para viver, pois enfrenta uma grave doena com sabedoria, vivendo um dia de cada vez, sem se prender ao futuro. Falando em futuro, ele poder garantir a sade das geraes mais novas por meio da vacinao nacional contra o vrus HPV, que agora vai beneficiar meninas a partir dos 11 anos de idade. Cuidar da sade importante, ainda mais quando ingerimos alimentos saudveis. No entanto, nesta edio voc ver uma reportagem preocupante sobre o crescimento das franquias de lanches rpidos, os chamados fast foods. Se voc tiver um tempinho entre um lanche e a leitura do Unifatos, aproveite para assistir o Gravidade, uns dos concorrentes ao Oscar de 2014. A coluna Indica, na pgina 15, vai sugerir muita coisa boa neste ano e ns vamos convid-los boa leitura com o Unifatos.

    No ano passado quando a coordenao da Univel apresentou o calendrio acadmico de 2014, percebi que as aulas comeariam em 29 de janeiro. Fiquei louco e questionei de cara: Por que to cedo assim? Eis que veio a resposta de algum da turma do segundo ano de Jornalismo: Por causa da Copa do Mundo, as aulas comearo mais cedo e teremos um ms de folga. Imediatamente argumentei com nova pergunta: T e da? Vou assistir a copa pela TV!. desta vez ningum ousou em responder com palavras, apenas riram e concordaram. Achei aquilo um absurdo, pois teramos pouco mais de um ms de frias. No que eu no goste da turma ou da faculdade, mas sabemos que a correria do dia a dia, as provas, os trabalhos, os seminrios e os exames, aliados aos compromissos profissionais e familiares do dia a dia nos levam exausto. Passei apertado no exame da Teoria da Comunicao, mas enfim, superei o segundo ano. Veio o Natal, as festas de rveillon e alguns dias de frias. Matrcula? Negativo, disse aos colegas que encontrava pela cidade. Nem perto da faculdade vou passar neste perodo e sequer vou aparecer no bendito 29 de janeiro, data prevista para o incio do calendrio do ensino superior. Azar o meu, que tive de enfrentar uma enorme fila no dia 3 de fevereiro para a matrcula. Entre idas e vindas da sala de aula para a secretaria (no estava matriculado, mas me sentia aluno), encontrei uma jovem na mesma situao. Estudante do quinto ano do curso de direito, a simptica garota disse que estava ali para efetuar a matrcula de uma dependncia ainda do primeiro ano. Argumentou que na poca morava longe e dependia do pai para o deslocamento at a instituio, mas que agora, com a vida mais independente, resolveu colocar os estudos em dia. Minha senha era 007 e a dela 012. No painel apareciam os trs dgitos que nos atormentavam, 238. A secretria da Univel nos informou que estes nmeros iam at 250 para a sim recomear. Eu e a jovem apenas nos olhamos como que se os olhos perguntassem ao nada que a jornada seria longa ou que por um sobressalto desistiramos. No nego que pensei em ceder minha senha a ela e deixar tudo para o outro dia. Mas tambm no me custava nada esperar mais um pouco. Alguns tiveram a mesma ideia que eu e foram mais corajosos, decidindo por abandonar a espera. Corajosos ou covardes? Acho que tem gente mais impaciente do que eu... Por esta razo minutos depois fui chamado e em pouco tempo confirmei minha vaga. Apesar de sair do local sem saber o nome da colega lhe desejei boa sorte, pois minha etapa estava vencida. A lio que ficou disso tudo que a pacincia poderia ter sido exercida ainda em dezembro, quando tudo estava calmo e o nico trabalho que eu teria era comear as aulas em 29 de janeiro. E se realmente s desejasse aparecer no dia 3, no perderia tantas aulas e arcaria com o prejuzo. Quanto ao perodo de frias, entre 12 de junho e 13 de julho, tudo bem, no todo ano que tem Copa do Mundo no Brasil. Alis, a nica disputada por aqui foi h 64 anos, quando minha me ainda estava nos cueiros. Ento, para qu tanto estresse se talvez no prximo campeonato mundial disputado em nosso pas eu nem esteja por aqui para implicar com o comeo das aulas? Vamos curtir cada momento deste ano diferente! Um bom ano acadmico!

    CRN

    ICA

    Vamos estudar e torcerMorceguitoLeandro Souza

    As paredes da academia de boxe do Centro Esportivo Ciro Nardi, de Cascavel, so revestidas por inmeras conquistas e muita dedicao ao esporte. So 52 anos pisando em ringues. Hoje, os resultados so esses: uma invejvel sade e disposio na casa dos 73 rounds de vida. Ainda que o referido esporte oferea socos, cruzadas, nocautes e cotoveladas (uma at lhe tirou parte da orelha), estes no conseguem derrubar o humor, a simpatia e a vontade de ajudar. Rubens San Perruchon, hoje aposentado como funcionrio estadual militar, conta que seu maior objetivo salvar as pessoas, tir-las da vida tortuosa: J me chamaram diversas vezes para dar aulas em academias particulares, mas no me interessa. Eu gosto mesmo de ajudar. Os trofus, medalhas e recortes de jor