TDAH - Rogério Goulart Paes

of 65 /65

Click here to load reader

Transcript of TDAH - Rogério Goulart Paes

Page 1: TDAH - Rogério Goulart Paes

V Seminário de Formação de Gestores e Educadores

Educação Inclusiva: Direito à Diversidade

Rio Verde2010

Page 2: TDAH - Rogério Goulart Paes

TDAH – TRANSTORNO DO DEFÍCIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE

Professor: Rogério Goulart Paes

Page 3: TDAH - Rogério Goulart Paes

1) Visão geral do TDAH1.1) Conceito1.2) Tipos de TDAH1.3) Causas1.4) Sintomas

2) Medicação 3) Identificação e avaliação da criança com TDAH4) Compreendendo as dificuldades de aprendizagem5) Manifestações e comportamentos no processo escolar6) Intervenção e apoio ao aluno7) Compreensão e participação da família no contexto escolar8) Processo evolutivo da criança ao adulto com TDAH

TDAH – TRANSTORNO DO DEFÍCIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE

Page 4: TDAH - Rogério Goulart Paes

VISÃO GERALSegundo a OMS hoje, 3% a 5% das crianças em idade escolar no mundo inteiro lutam com problemas de falta de atenção, impulsividade e hiperatividade. Destas, 50% vão continuar a ter dificuldades na idade adulta. Venha descobrir como lidar com essas dificuldades.

No Brasil a prevalência é de 5% cerca de 2.600.000 entre 5 a 19 anos com TDAH

Page 5: TDAH - Rogério Goulart Paes

GENERALIZAÇÃO

“Esse menino não pára!”;

“Parece que ele está sempre com a

cabeça no mundo da lua!”;

“Ele não consegue acompanhar porque

não presta atenção no que faz!”;

“Esse menino precisa de limites!”.

A escola se queixa:

Quando os pais ouvem esses comentários dos professores, uma pergunta muitoséria ronda sua cabeça: até que ponto a “energia” ou a “distração” do filho são

normais ou são sinais de que há algo realmente errado acontecendo?

Page 6: TDAH - Rogério Goulart Paes

CONCEITO

TDAH é o distúrbio neurocomportamental que acomete tipicamente antesdos 7 anos de idade, com comprometimento na vida social, acadêmica,laboral, além de ser um distúrbio crônico e de difícil controle sintomatológico. (DuPaul e Stoner, 2007).

Pode ser ainda definido por um transtorno neuroemocional, ou seja,alterações nos neurotransmissores (diminuição da dopamina, serotonina enorepinefrina), na morfologia do cérebro principalmente no hemisfério direito

ediminuição no metabolismo na região frontal/orbital.

Page 7: TDAH - Rogério Goulart Paes

HIPERATIVIDADE

Fala muito, não para sentado, correndo ou subindo nas coisas:

Imaturidade;

Déficit em funções executivas;

Distúrbios de aprendizado.

DÉFICIT DE ATENÇÃO

Desorganizado, não presta atenção, esquecido, parece não ouvir, perde as coisas, não faz tarefa:

Percepção do alterada;

Dificuldade em aprender com recompensas e punições;

Baixa tolerância às frustrações;

Dificuldade em controlar emoções.

Page 8: TDAH - Rogério Goulart Paes

CÉREBRO

Page 9: TDAH - Rogério Goulart Paes

A IMPOTÂNCIA DOS NEUROTRASMISSORES

Dopamina: estimula os níveis de atividades motoras e cognitivas, reforça a vigília, o estado de alerta e a atenção, e, algumas vezes, tem potencial euforizante no Sistema Nervoso Central.

Serotonina: envolvida na comunicação entre as células do cérebro (neurônios),responsável pela percepção e avaliação do meio que rodeia e para a capacidade de resposta aos estímulos ambientais.

Norepinefrina: relacionada a sinapse nervosa, influenciam o humor, ansiedade, sono e alimentação junto com a serotonina, dopamina e adrenalina.

Page 10: TDAH - Rogério Goulart Paes

POSSÍVEIS CAUSAS

Não existe uma causa única para o TDAH, sabe-se queestão relacionadas aos diferentes sintomas e dependemainda de fatores ambientais e da suscetibilidade de cadacriança.

Fatores Neurobiológicos;

Fatores Hereditários;

Toxinas Ambientais.

Page 11: TDAH - Rogério Goulart Paes

D. H. I . A . S

Desatenção: relacionada a percepção, ao ato de ouvir, ver, sentir, vincula-

se ao processo de vigília do cérebro.

Hiperatividade: é uma atividade motora intensa, composta por movimentos

involuntários, associados aos movimentos voluntários, os quais a criança

não consegue controlar.

Impulsividade: ato impensável, ações onde não ocorre uma ação racional

ou reflexiva.

Page 12: TDAH - Rogério Goulart Paes

D. H. I . A . S

Agressividade: pessoa que reage a todo acontecimento, como se fosse

uma prova, contenda ou disputa na sua leitura mental.

Sensibilidade: ocorre devido o atraso na maturação das áreas do cérebro

que comandam as noções de esquema corporal. Ex: crianças ao sofrerem

algum tipo de ferimento, demoram mais para percebê-lo, e na maioria das

vezes nem sabem como ocorreu.

Page 13: TDAH - Rogério Goulart Paes

SINTOMAS DO TDAHPrimários:

Desatenção;

Hiperatividade;

Impulsividade.

Secundários:

Dificuldades escolares;

Dificuldade de comportamento (desobediência, agressividade);

Dificuldade de relacionamento;

Baixa comunicação verbal;

Imaturidade para resolver conflitos;

Frustrações sociais.

Page 14: TDAH - Rogério Goulart Paes

Baixo desempenho acadêmico:

Difícil concentração em tarefas como matemática, leitura e escrita;

Finalização de trabalhos;

Dificuldade em entender as instruções do professor;

Desempenho fraco em testes;

Cadernos, carteiras e trabalhos escrito desorganizado;

Fraco desempenho em atividades de discussão em grupos.

SINTOMAS ESCOLARES DO TDAH

Page 15: TDAH - Rogério Goulart Paes
Page 16: TDAH - Rogério Goulart Paes

Deficiência de aprendizagem; Alto índice de repetência;Abandono escolar;Saem da cadeira sem permissão;Brincam com objetos inapropriados;Relacionamentos conturbados com os colegas.

SINTOMAS ESCOLARES DO TDAH

Page 17: TDAH - Rogério Goulart Paes

O comportamento hiperativo dele;

Despertar sua atenção;

Manter sua atenção no que está fazendo;

Evitar que seja agressivo com os colegas;

Fazer com que ele faça a lição em sala de aula;

Fazer ele ler alto em sala;

O estudo da Matemática;

Entender a letra dele;

Professor, o que é mais difícil no trato com seu aluno com TDAH?

Page 18: TDAH - Rogério Goulart Paes

Professor, o que é mais difícil no trato com seu aluno com TDAH?

Fazer com que ele leia lições e livros pedidos;

Evitar que ele interrompa você e os colegas;

Compreender o que ele escreve;

O equilíbrio emocional dele;

A ansiedade ;

A organização pessoal e dos trabalhos;

A demora que ele demonstra nas atividades.

Page 19: TDAH - Rogério Goulart Paes

Após a explicação da professora o aluno sentou-se próximo ao colega à sua esquerda e perguntou:

---- O que é para fazer? O colega respondeu:

---- É Geografia.

Ouvindo a explicação do colega, Eduardo. retirou todos os livros de sua mochila, mas não pegou o livro

proposto, então abaixou e começou a brincar com um carrinho, quando a professora chegou perto, ele

escondeu o brinquedo.

As 13h35min o aluno levantou-se, foi até ao colega e pegou todos os brinquedos dentro de uma

sacola. A professora perguntou:

--- Eduardo. você não vai sentar? O aluno saiu da sala mostrando a mão em sinal de pare.

Após 5min (13h40min) Eduardo voltou para sala sem permissão e com o brinquedo na mão, não

realizou nenhuma atividade proposta. A professora foi à carteira do mesmo e disse:

--- Você não vai fazer nem o cabeçalho? Como não houve resposta, a professora propôs a reprodução

por meio de desenho, do livro ilustrado “Flora, a Girafinha Curiosa”, mais uma vez o aluno recusou-se a

realizar a atividade.

COMPORTAMENTO DO ALUNO COM TDAH EM SALA DE AULA

Page 20: TDAH - Rogério Goulart Paes

A professora então pediu o brinquedo, mas como não foi obedecida, retornou a

turma. As 13h50min a professora voltou à carteira do aluno, abriu o livro e disse:

--- Vamos ler o livro e ver as figuras. O aluno respondeu:

--- Eu não sei lê. E continuou a brincar com o carrinho.

Vale ressaltar que o colega sentado a esquerda de Eduardo até o momento não

havia realizado nenhuma atividade proposta, pois este dava-lhe tapas e murros nas

costas. Quando a professora percebeu as agressões disse:

--- Tire o brinquedo da boca. O estudante respondeu:

--- Não está na boca!

A professora então perguntou:

--- Onde está seu outro lápis? Ficou em casa? Não obtendo a resposta a mesma

voltou sua atenção para os demais alunos.

As 13h58min o aluno levantou e disse para todos os colegas:

--- Eu já terminei. E entregou o livro para a professora.

Page 21: TDAH - Rogério Goulart Paes

SINTOMAS COMPORTAMENTAIS DO TDAH

Agressividade, incluindo desobediência, principalmente as figuras

que representam autoridade (pais, professores);

Temperamento descontrolado;

Discussões e hostilidade verbal;

Comportamento anti-sociais, como furtos, agressões físicas;

Grande dificuldade em juntar-se em grupo.

Page 22: TDAH - Rogério Goulart Paes

TIPOS DE TDAH (DSM –IV) A definição atual de TDAH inclui uma lista de 18 sintomas comportamentais

divididos em dois conjuntos (desatenção e hiperatividade/impulsividade) de

nove sintomas cada (American Psychiatric Association, 2000).

Classifica-se o TDAH em três subtipos:

Tipo combinado (seis dos nove sintomas de desatenção e hiperatividade);

Tipo predominantemente desatento (seis dos nove sintomas de desatenção

e menos do que seis sintomas de hiperatividade);

Tipo predominantemente hiperativo/impulsivo (seis dos nove sintomas de

hiperatividade e menos do que seis de desatenção).

Page 23: TDAH - Rogério Goulart Paes

COMO ASSIM?

Page 24: TDAH - Rogério Goulart Paes

TIPOS: TDAH Predominantemente Desatento

As crianças com esse tipo de TDAH apresentam problemassignificativos de desatenção na ausência de impulsividade e

hiperatividade,existe grande dificuldade de memória e percepção motora bem mais lentado que outras crianças. Elevada taxa de prejuízo acadêmico.

São descritas ainda como vagarosas em termos cognitivos(confusas, perdidas) e socialmente retraídas.

Page 25: TDAH - Rogério Goulart Paes

TIPOS: TDAH Predominantemente Desatento

Dificuldades em prestar atenção a detalhes ou errar por descuido em atividades escolares e profissionais;

Dificuldades em manter a atenção em tarefas ou atividades lúdicas;

Parece não escutar quando lhe dirigem a palavra;

Não seguir instruções e não terminar tarefas escolares, domésticas ou deveres profissionais;

Dificuldades em organizar tarefas e atividades;

Evitar, ou relutar, em envolver-se em tarefas que exijam esforço mental constante;

Perder coisa necessária para tarefas ou atividades ;

Ser facilmente distraído por estímulos alheios à tarefa;

Apresentar esquecimento em atividades diárias.

Page 26: TDAH - Rogério Goulart Paes

TIPOS: TDAH Predominantemente Hiperativo/Impulsivo

Representa uma forma menos grave ou uma manifestação inicial do tipo combinado, a grande maioria são crianças na idade pré-escolar e no início do ensino fundamental, são propensas ainda aos transtornos co-mórbidos, como por exemplo, transtorno de conduta (agressividade excessiva).

Altas taxas de rejeição e de impopularidade frente aos colegas

Page 27: TDAH - Rogério Goulart Paes

TIPOS: TDAH Predominantemente Hiperativo/Impulsivo

Agitar as mãos, e os pés ou se mexer na cadeira;

Abandonar a cadeira em sala de aula ou em outras situações nas quais se espera que permaneça sentado;

Correr ou escalar em demasia em situações nas quais isto é inapropriado;

Dificuldade em brincar ou envolver-se silenciosamente em atividades de lazer;

Page 28: TDAH - Rogério Goulart Paes

Estar frequentemente " a mil " ou muitas vezes agir como se estivesse " a todo vapor”;

Falar em demasia;

Frequentemente dar respostas precipitadas antes das perguntas terem sido concluídas;

Apresentar constante dificuldade em esperar sua vez;

Frequentemente interromper ou se meter em assuntos de outros.

TIPOS: TDAH Predominantemente Hiperativo/Impulsivo

Page 29: TDAH - Rogério Goulart Paes

TIPOSE o combinado?

Page 30: TDAH - Rogério Goulart Paes

Elevada taxa de prejuízo acadêmico;

Maior presença de sintomas de conduta, de oposição e desafio;

Maior propensão às co-morbidades.

TIPOS: TDAH COMBINADO

Page 31: TDAH - Rogério Goulart Paes

TDAH COMORBIDADES

De acordo com o National Comorbidity Study os pacientes com TDAH apresentam uma chance quatro vezes maior que a população de apresentar um outro distúrbio psiquiátrico

TDAH e Transtornos Disruptivos (transtornos de conduta e transtorno opositor desafiante) entre 30 e 50%;

TDAH e Depressão entre 15 a 20%;

TDAH e Transtornos de Ansiedade aproximadamente 25%;

TDAH e abuso e/ou dependência de drogas entre 9 e 40%.

Page 32: TDAH - Rogério Goulart Paes

TDAH COMORBIDADES

Page 33: TDAH - Rogério Goulart Paes

TDAH COMORBIDADES Transtorno Opositor Desafiante

Crises de destempero, desafia, não colabora, vingança;

Discute frequentemente com adultos;

Nega ou recusa obedecer ordens ou regras;

Zangado e ressentido;

Irrita os outros com facilidade.

Page 34: TDAH - Rogério Goulart Paes

TDAH COMORBIDADES Transtorno de Conduta

Comportamentos de natureza mais séria (crueldade com pessoas e animais, agressividade, roubo, usa armas);

Interferem no direito básico dos outros ou quebram regras sociais (fogem de casa, da escola antes dos 13 anos, forçam relação sexual);

Representam riscos para aqueles com quem convivem;

Destruição de propriedade alheia.

Page 35: TDAH - Rogério Goulart Paes

TDAH COMORBIDADES Transtorno de Ansiedade

Preocupação excessiva;

Inquietação ou sensação de estar com os “nervos à flor da pele”;

Fadiga e irritabilidade;

Dificuldade em concentrar-se ou sensações de “branco na mente”;

Tensão muscular e perturbação do sono.

Page 36: TDAH - Rogério Goulart Paes

TDAH COMORBIDADES Tiques e Transtorno Obsessivo Compulsivo - TOC

Page 37: TDAH - Rogério Goulart Paes

TDAH COMORBIDADES Tiques e Transtorno Obsessivo Compulsivo - TOC

Tiques Movimentos ou vocalizações

repetitivos; Difícil controle voluntário,

pioram com o estresse;

TOC Obsessões: pensamentos

repetitivos, desagradáveis e sem nexo (dúvida, sujeira);

Compulsões: atos repetitivos

para alívio de obsessões (checagem, limpeza).

Page 38: TDAH - Rogério Goulart Paes

TDAH COMORBIDADES Bipolar

Page 39: TDAH - Rogério Goulart Paes

TRATAMENTOFalta de contato entre o clínico e a escola foi identificada como uma dificuldade muito significativa na avaliação e tratamento do TDAH;

Clínico deve obter informação diretamente do professor sobre os sintomas em sala de aula;

O clínico define objetivos terapêuticos em cooperação com os profissionais da escola;

Clínico deve fornecer relatórios de seu paciente com TDAH;

Professores têm ampla experiência na comparação de uma criança com outra.

Page 40: TDAH - Rogério Goulart Paes

TRATAMENTOCerca de 2.600.000 indivíduos entre 5 e 19 anos com TDAH;

Aproximadamente 2.585.000 indivíduos sem tratamento adequado;

Tratamento eficaz: combinação do medicamento mais psicoterapia.

Page 41: TDAH - Rogério Goulart Paes

TRATAMENTO NÃO MEDICAMENTOSO

Page 42: TDAH - Rogério Goulart Paes

MEDICAÇÃO

A prescrição de medicamentos psicotrópicos e o tratamento mais comum para o TDAH principalmente nas populações pré-escolares e ensino médio.

Esses medicamentos demonstram uma melhora no funcionamentocomportamental, acadêmico e social.

Psicoestimulates têm capacidade de aumentar o alerta do SistemaNervoso Central (SNC), pois regulam os neurotransmissores cerebrais.

Dentre os estimulantes do SNC, os mais empregados são metilfenitado(Ritalina, Concerta, Metadate), a dextroanfetamina (Dexedrine) e

anfetamina (Adderall), sendo o mais usado a Ritalina.

Page 43: TDAH - Rogério Goulart Paes

RITALINAA Ritalina está disponível em forma de comprimido e as dosagens são baseadas no peso corporal com regime de doses duas vezes ao dia de 5 a 20 mg, de acordo com a dosagem o efeito medicamentoso poderá ser prolongado até 8 horas, o que são preferíveis aos de curta ação, pois facilita o processo acadêmico.

Intervalo entre as doses: 2x/dia (após café da manhã e almoço) ou 3x/dia (quando os sintomas são exacerbados e demanda maior atenção);

Duração do tratamento: reavaliar necessidade a cada ano (durante as férias escolares).

Page 44: TDAH - Rogério Goulart Paes

MEDICAÇÃO

Efeitos dos estimulantes sobre o comportamento;

Efeito sobre o desempenho cognitivo e acadêmico;

Efeitos sobre os relacionamentos sociais;

Possíveis efeitos colaterais.

Page 45: TDAH - Rogério Goulart Paes

OS POSSÍVEIS EFEITOS COLATERAIS

Redução do apetite (principalmente no almoço) e insônia tomar o medicamento após o almoço;

Irritabilidade, dores de cabeça, irritação estomacal e em casos raros, tiques motores e/ou vocais;

O único efeito colateral de longo prazo é a supressão da altura e do ganho de peso.

Page 46: TDAH - Rogério Goulart Paes

MELHORAS ALÉM DOS SINTOMAS BÁSICOS

Auto-estima;

Sociabilidade;

Relação familiar;

Cognição;

Desempenho escolar.

Page 47: TDAH - Rogério Goulart Paes

DIFICULDADE X DISTÚRBIOS DE APRENDIZAGEM

Segundo National Joint Committee on Learning Disabilities, 1988:

Distúrbio de aprendizagem é o termo geral que se refere a um

grupo heterogêneo de transtornos que se manifestam por

dificuldades significativas na aquisição e uso da escuta, fala,

leitura, escrita, raciocínio ou habilidades matemáticas.

Esses transtornos são intrínsecos ao indivíduo, supondo-se

devido à disfunção do SNC e podem ocorrer ao longo do ciclo

vital.

Dificuldade: o que é difícil de entender, não tem comprometimento do SNC;

Distúrbio: mau funcionamento orgânico, termo específico para alteração do SNC.

Page 48: TDAH - Rogério Goulart Paes
Page 49: TDAH - Rogério Goulart Paes
Page 50: TDAH - Rogério Goulart Paes
Page 51: TDAH - Rogério Goulart Paes
Page 52: TDAH - Rogério Goulart Paes

Produção Textual

Page 53: TDAH - Rogério Goulart Paes

Contextualização

Lima (2002), enfatiza que  todo processo de aprendizagem está articulado com a história de cada indivíduo, e o ser humano aprende mais facilmente quando o novo pode ser relacionado com algum aspecto da sua experiência prévia, com o conhecimento anterior, com alguma questão que o indivíduo se colocou, com imagens, palavras e fatos que estão em sua memória, com vivências culturais.

Page 54: TDAH - Rogério Goulart Paes

Atividades pedagógicasProcesso de Atenção

1RT356FGHKVNCMXDSERTJGKLSMCNWEEMDNCUFJKBUCNKLSJF12345F8EIF0CJSLDOCJDSDJCKVNFQWEDIOLRÇODJFKCLDOFIVMDDMCKWOWPSÇLKDPXJDLCPDÇKZPOÇÇLKÇODJIIIECNWIDJEKDKWERHREIEOWW93JDWPRTO84.

Page 55: TDAH - Rogério Goulart Paes

ATIVIDADES

Page 56: TDAH - Rogério Goulart Paes
Page 57: TDAH - Rogério Goulart Paes
Page 58: TDAH - Rogério Goulart Paes

ATIVIDADES

Page 59: TDAH - Rogério Goulart Paes

ATIVIDADES

Page 60: TDAH - Rogério Goulart Paes

ATIVIDADES

Page 61: TDAH - Rogério Goulart Paes

Atividades

Page 62: TDAH - Rogério Goulart Paes

ATIVIDADES

Page 63: TDAH - Rogério Goulart Paes

FINALIZAÇÃO

"As inteligências dormem. Inúteis são todas

as tentativas de acordá-las por meio da

força e das ameaças. As inteligências só

entendem os argumentos do desejo: elas

são ferramentas e brinquedos do desejo". Rubem Alves, em Cenas da Vida.

Page 64: TDAH - Rogério Goulart Paes

Referências

GOMES, Josiméri. SINAPSE – Clínica Integrada. Psicopedagoga e Coordenadora da Equipe Indisciplinar do NAPE

PERRENOUD, Phillipe - 10 Novas Competências para Ensinar; Editora: Artmed. Porto Alegre, 2000.

AYRES, Antonio Tadeu – Pratica Pedagógica Competente. Ampliando os saberes do professor, Editor: Vozes. Petrópolis, 2004.

Page 65: TDAH - Rogério Goulart Paes

ReferênciasAmerican Psychiatric Association - APA

(1994). Diagnostic and statistical manual of mental disorders (4ª ed.). Washington: Author.         

BARKLEY, R. A. (1998). Developmental course, adult outcome, and clinic-referred ADHD adults. In R. A. Barkley (Ed.), Attention deficit hyperactivity disorder: A handbook for diagnosis and treatment (pp. 186-224). New York: Guilford.