Solda Oxiacetilênica

Click here to load reader

  • date post

    09-Mar-2016
  • Category

    Documents

  • view

    238
  • download

    2

Embed Size (px)

description

Solda

Transcript of Solda Oxiacetilênica

EscolaTcnicaCedtec

Nome: Jos Nilton Basoni JniorCurso: MecnicaDisciplina: Processo de SoldagemTema: Soldagem Oxiacetilnica.Data: 23/07/2014

Soldagem Oxiacetilnica

A soldagem a oxigs definida pelaAmerican Welding Societycomo sendo um grupo de processos de onde o coalescimento devido ao aquecimento produzido por uma chama, usando ou no metal de adio, com ou sem aplicao de presso. Esse processo data do sculo XIX. Foi o francs Le Chtelier que em 1895, observou que a chama produzida pelo acetileno com o oxignio atinge a temperatura de aproximadamente 3000 C. A soldagem a gs normalmente aplicada aos aos carbono, no ferrosos e ferros fundidos.Nas indstrias petroqumicas, amplamente utilizada na soldagem de tubos de pequenos dimetros e espessura, e na soldagem de revestimentos resistentes a abraso. Pode tambm ser utilizada na soldagem de outros materiais, variando-se a tcnica, preaquecimento, tratamentos trmicos e uso de fluxos.A soldagem por fuso a gs, tambm chamada autgena, processa-se mediante a fuso do material, atravs do auxlio de uma chama constituda de gs e oxignio de elevada temperatura (Fig. 01).

Os gases combustveis, por exemplo, hidrognio, propano e acetileno, so aplicados na soldagem. O acetileno empregado, principalmente, por se obter um bom rendimento e elevadas temperaturas.O acetileno (C2H2) um hidrocarboneto que contm, em peso, uma porcentagem maior de carbono que qualquer outro gs hidrocarboneto combustvel. incolor e menos denso que o ar.Quando gasoso, instvel, se sua temperatura excede 780C ou sua presso monomtrica sobre acima de 20N/cm2. Uma decomposio explosiva pode ocorrer mesmo sem a presena do oxignio. O acetileno deve ser manuseado cuidadosamente.

Obteno do acetilenoO acetileno, no tocante s suas propriedades, superior aos demais gases e oferece uma srie de vantagens em comparao com o propano e hidrognio. O acetileno obtido atravs da ao da gua em combinao com o carboneto de clcio.CaC2 + 2H2O Ca(OH)2 + C2H2Carbureto de clcio gua cal hidratada AcetilenoNa reao acima, dependo do tamanho do bloco e das impurezas, mas 1 Kg de CaC2 gerar 250 a 280 litros de gs acetileno.O processo apresenta algumas vantagens:- Altamente porttil e de fcil transporte.- Soldagem possvel em todas as posies.- Equipamento verstil, pois pode ser utilizado em operaes de brasamento, corte a chama e fonte de calor para aquecimento.- Pode ser utilizado para soldar peas de espessuras finas e mdias.-Custo relativamente baixo.

O processo apresenta algumas desvantagens:- A principal desvantagem do processo o grau elevado de habilidade requerido do soldador, uma vez que ele deve controlar a temperatura, posio e direo da chama, alm de manipular o metal de adio.- Baixa taxa de deposio- Conduz a um superaquecimento e- Apresenta riscos de acidente com o cilindro de gases.EquipamentosGarrafas de acetilenoO acetileno fornecido em garrafas de ao, com uma capacidade de 40 l, a qual reenchida internamente por uma massa porosa de 16 l de acetona. Ele solubilizado na acetona, pois normalmente o acetileno puro s pode ser comprimido at 1,5 bar sem que ocorra problemas, o que significa baixo contedo. O acetileno solubilizado na acetona pode ser comprimido sem problemas a 15 bar, ocorrendo assim 6000 l de gs acetileno por garrafa.Garrafa de acetilenoGeradores de AcetilenoO acetileno obtido atravs da ao da gua em combinao com o carboneto de clcio.O acetileno, no tocante s suas propriedades, superior aos demais gases e oferece uma srie de vantagens em comparao com o propano e hidrognio.O consumo de acetileno no deve ser superior a 1000 l/h. As garrafas, cuja cor vermelha, devem ficar na posio vertical e nunca expostas ao sol.O acetileno combinado com o ar em torno de 2 a 8% torna-se inflamvel e explosivo.Produtos e materiais incompatveis: Oxignio e outros oxidantes, incluindo todos os halognios e seus compostos. Forma compostos explosivos com cobre, mercrio, prata, lato com mais de 66% de cobre.Cilindrosde oxignioO oxignio tem que estar armazenado de forma definitiva em cilindros de ao na cor preta ou verde, por causa da alta presso nos cilindros de ao e a possibilidade de deteriorao das paredes do cilindro de gs comprimido necessrio que sejam testados em intervalos regulares de cinco anos. Cilindros de oxignio necessitam ser testados periodicamente com presso de gua acima de 2375 N/m2.No deve ter graxa ou leo nas vlvulas, pois provoca combusto.No deve ser utilizado mais de 1200 a 1500 l/h, por curto espao de tempo.

Dispositivo de segurana colocado no cilindro de oxignio.VlvulasTodas as vlvulas so constitudas e operadas no mesmo princpio. A funo delas e fechar o ar comprimido ou liquefeito no cilindro. Cada vlvula consiste de uma haste que pode ser movida para cima ou para baixo pela rotao de um disco que girado pode levantar ou baixar a placa da vlvula abrindo ou fechando o cilindro.Vlvulas para cilindros de oxignio so feitas de lato que no corroda quando exposta ao oxignio. Reguladores de presso do oxignio so conectados as vlvulas dos cilindros. Vlvulas ajustadoras no cilindro de oxignio devem ser mantidas limpas e livres de leo ou graxa. Estas vlvulas podem ser usadas em cilindros contendo nitrognio, argnio, ar comprimido e dixido de carbono.Vlvulas para cilindros de acetileno so feitas de ao porque ligas contendo mais de 70 % de cobre quando expostas ao acetileno por longo tempo reage com ele para forma acetileno de cobre e formando dentro um gel que pode dissociar violentamente ou explodir at quando for apenas ligeiramente lacrado ou tapado. Reguladores de presso so conectados as vlvulas de cilindro de acetileno por clipes, e a vlvula aberta e fechada com uma chave de boca especial.Reguladores de PressoReguladores de presso de gases so necessrios para reduzir a presso do gs em um cilindro ou controlar a presso usada na tocha de solda. O princpio de construo de reguladores para diferentes gases o mesmo, isto se deve sempre por causa da presso que eles so submetidos para controlar diferentes soldagens de gs a gs (por exemplo, 150 bar para oxignio e 17 bar para o acetileno) alm do mais eles so designados para manter respectivamente diferentes presses. Isto ocorre porque um regulador de gs usado apenas para o gs para o qual ele designado. Para evitar confuso e perigos, a conexo para gases combustveis e tubos de oxignio tm roscas diferentes e correspondentes aos filetes das vlvulas, um tem rosca direita o outro com rosca esquerda.

Representao esquemtica de um regulador de gs de um estgio e de dois estgios.Todos os reguladores de gs trabalham com o princpio de igualar a presso em ambos os lados do diafragma de controle como mostrado na figura seguinte.

Regulador de gs TM 540 - AGAMaarico de soldarO maarico de soldar composto de um dosador, onde o oxignio circula numa presso de 2-5 bar, provocando uma depresso que arrasta o acetileno (0,4 bar), formando a mistura. A mistura circula at o bico de maarico, em condies para iniciar a chama.

Maarico de solda, e maarico de corte.O fluxo de mistura gasosa dever sair do bico do maarico, com uma velocidade que depende da presso necessria para soldar.A velocidade do fluxo deve ser maior que a propagao da combusto do gs empregado, para se evitar o retrocesso da chama.

Dispositivos de segurana:Utilizados para proteo dos equipamentos contra retrocesso de chama e para evitar sobre-presso em cilindros, temos:Mecnicos vlvula de contra-fluxo (reteo); dispositivo contra retrocesso de chama (figura abaixo) e vlvula de segurana e alvio.Trmicos- bujo com liga de estanho e cdmio.

Montagem e Equipamento.O tipo de montagem com o mnimo equipamento bsico necessrio para a solda a gs oxi-acetileno consiste de cilindros de oxignio e de acetileno, cada um destes cilindros est conectado a uma vlvula para regular a sada do gs a uma presso de trabalho, mangueiras para conduo do gs at a tocha de solda com vrios tipos de bocais para obteno de misturas de gases na quantidade e qualidade desejada da chama para solda. Cada unidade destas constituem de partes essenciais no controle e utilizao de calor necessrio para a solda.

Montagem padro para soldagem Oxia-cetilnicaMtodos de soldagemA qualidade de uma solda depende do modo como so conduzidos o maarico e a vareta.Para conduzi-los, necessrio que se observem as seguintes diretrizes: o maarico deve se manter firme e inclinado com o ngulo o mais correto possvel; a regio da chama de maior temperatura deve ser dirigida pea, para que se obtenha uma fuso uniforme das partes ou regio da solda.O movimento do maarico deve ocorrer quando a regio da solda for maior que a zona de calor. Tais procedimentos se empregam tanto para solda esquerda, como solda direita.Soldagem esquerdaDeve ser empregada para se soldarem chapas finas de at 3mm de espessura, sendo muito aplicada na soldagem de metais no ferrosos (Al.Cu) e tubos de at 2,5mm de espessura. O percurso da solda segue da direita para a esquerda, na direo da chama de solda.

Em funo disso, o material se encontra pr-aquecido. um processo lento que consome muito gs, porm produz soldas de bom aspecto e de fcil execuo.A chama de solda deve se movimentar atravs de um movimento pendular imposto ao maarico.Soldagem direitaEmprega-se para se soldarem chapas com mais de 3mm de espessura. O maarico deve ser mantido sem movimento e conduzido contra o fluxo do material fundido, ao mesmo tempo em que se emprega um movimento circular na vareta. Possui as vantagens de se poder observar a pea de fuso, evitando-se, assim, a existncia de regies frias. Mediante a manuteno da inclinao, emprega-se menor quantidade de material.

um processo rpido e econmico. Obtm-se uma maior velocidade de soldagem, diminuindo-se as tenses de contrao. Com uma adequada presso da chama, inclinao do maarico e movimento da vareta obtm-se um bom cordo de solda.

Tipos de chamaH trs tipos bsicos de chama (chamaredutoraou carburante,