SIMULADO PF E PRF AGENTE ADMINISTRATIVO · PDF fileDireito Administrativo – Jesus...

Click here to load reader

  • date post

    09-Nov-2018
  • Category

    Documents

  • view

    215
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of SIMULADO PF E PRF AGENTE ADMINISTRATIVO · PDF fileDireito Administrativo – Jesus...

  • SIMULADO PF E PRF AGENTE ADMINISTRATIVO CONHECIMENTOS COMUNS

    1

    1. Lngua Portuguesa Everardo Leito / Graziely Souza 2. Informtica Renato Santos 3. Atualidades Jlio Csar 4. Direito Administrativo Jesus Valentini 5. Direito Constitucional Fabrcio Sarmanho / Comentrios Leo Van Holthe. 6. Noes de Administrao e de Rh. Heron Duarte 7. Noes de Arquivologia Darlan Eterno

    SIMULADO TEXTO (FCC MPE/SE/2009) A teoria unificada Os fsicos vivem atrs de uma teoria unificada do Universo que explique tudo. Todo o mundo persegue a tal teoria unificada, ou unificadora, por trs de tudo. S varia o tudo de cada um. As religies tm suas teorias unificadas: so suas teologias. Diante de um religioso convicto, voc est diante de algum invejvel, algum que tem certeza, que chegou na frente da cincia e encerrou a sua busca. A cincia e as grandes religies monotestas comearam da mesma diversidade os deuses semi-humanos e convivas da Antiguidade, as dedues empricas da cincia primitiva e avanaram, com a mesma avidez, do complicado para o simples, do diverso para o nico. S que o monodeus da cincia ainda no mostrou a sua cara. A teoria unificadora no requer esforo, justamente um pretexto para no pensar. (...) No fundo, o que nos atrai no a explicao unificadora. Pode ser a teoria mais fantstica, no importa. O que nos atrai a simplicidade. O melhor de tudo a desobrigao de pensar.

    (Luis Fernando Verssimo, O mundo brbaro. Rio de Janeiro: Objetiva, 2008, pp. 59-60) 1. O escritor Luis Fernando Verssimo, com o humor que caracteriza seus textos, justifica a busca de uma teoria unificada. (A) pela liberdade que os homens pretendem desfrutar em suas formulaes particularizadas sobre a vida. (B) pelo postulado do menor esforo, j que a unificao implica uma simplificao da totalidade. (C) pela inspirao que as cincias primitivas constituram para a evoluo das religies monotestas. (D) pelo postulado do menor esforo, de que resultam as dedues empricas das cincias primitivas. (E) pela inspirao das religies monotestas, que possibilitaram a revelao de um monodeus da cincia. 2. Da leitura do texto deduz-se que, para o autor, (A) as teologias, ao contrrio dos estudos cientficos, j estabeleceram uma teoria unificadora. (B) as religies que cultuavam os deuses semi-humanos deram lugar aos estudos fsicos que perseguem uma teoria unificada. (C) a desobrigao de pensar foi a principal razo para que os homens da Antiguidade cultuassem tantos deuses. (D) os fsicos espelham-se nos telogos a cada vez que buscam formular uma teoria unificada do universo. (E) a teoria mais fantstica costuma despertar mais interesse que a teoria simplificada dos telogos.

  • SIMULADO PF E PRF AGENTE ADMINISTRATIVO CONHECIMENTOS COMUNS

    2

    (Cespe/DPF/Agente 2009)

    Considerando a argumentao do texto acima bem como as estruturas lingusticas nele utilizadas, julgue os itens a seguir. 3. Na linha 2, mantendo-se a correo gramatical do texto, pode-se empregar em que ou onde em lugar de no qual. 4. Infere-se da leitura do texto que o futuro de um pas seria obra do acaso (l.3) se a modernidade no assegurasse um padro de vida democrtico a todos os seus cidados. 5. O trecho os que pensam assim (l.16-17) retoma, por coeso, o referente de muitos (l.8), bem como o sujeito implcito da orao do mais valor a um modelo de desenvolvimento (l.13-14).

    (Cespe/DPF/Agente 2009)

  • SIMULADO PF E PRF AGENTE ADMINISTRATIVO CONHECIMENTOS COMUNS

    3

    Com base nas estruturas lingusticas e nas relaes argumentativas do texto acima, julgue os itens seguintes. 6. Seria mantida a coerncia entre as ideias do texto caso o segundo perodo sinttico fosse introduzido com a expresso Desse modo, em lugar de De modo geral (l.3). 7. Depreende-se da argumentao do texto que o autor considera as instituies como as nicas caractersticas fixas (l.8-9) aceitveis de democracia (l.1 e 7). (Cespe/DPF/Agente 2009)

    Julgue o seguinte item, a respeito das estruturas lingusticas e do desenvolvimento argumentativo do texto acima. 8. Ao ligar dois perodos sintticos, o conectivo Mas (l.3) introduz a oposio entre a ideia de um sujeito nico e indivisvel e a ideia de um sujeito moldado por teias de relaes sociais. Gabarito 1. RESPOSTA: B (item correto) O enunciado de compreenso (o escritor... justifica a busca). Aceita como correto o item cujo contedo esteja de acordo com o texto. O item B conjuga o que dizem as seguintes afirmaes do texto: o que nos atrai no a explicao unificadora e O que nos atrai a simplicidade. , portanto, correto. ITEM A Incorreto porque trata de assunto no abordado especificamente pelo texto: a pretenso de liberdade. Foge ao contedo. ITEM C Incorreto porque discorda da afirmao do texto de que cincia e religio monotesta comearam da mesma diversidade. Uma no foi inspirao para a outra. ITEM D

  • SIMULADO PF E PRF AGENTE ADMINISTRATIVO CONHECIMENTOS COMUNS

    4

    Incorreto. certo que a busca da teoria unificada justificada, no texto, pelo postulado do menor esforo. O erro do item est em dizer que as dedues empricas da cincia primitiva resultam do postulado. Na verdade, o que diz Verssimo que essas dedues serviram de base para a cincia e para as grandes religies monotestas. A afirmao do item est, portanto, em discordncia com o texto. ITEM E Incorreto. Primeiro, a justificativa para a busca da teoria no a inspirao das religies, mas o postulado do menor esforo. Segundo, o monodeus da cincia ainda no mostrou sua cara. Logo, no houve a revelao de que fala o item. A incorreo est na discordncia. 2. RESPOSTA: A (item correto) O enunciado de interpretao (deduz-se). Busca, assim, um item cujo contedo no esteja no texto, mas que seja uma possibilidade a partir dele. Embora o texto no afirme explicitamente que as teologias tenham estabelecido uma teoria unificadora ao contrrio dos estudos cientficos, permite a inferncia. Basta partirmos das seguintes afirmaes: As religies tm suas teorias unificadas: so suas teologias e S que o monodeus da cincia ainda no mostrou a sua cara. Podemos deduzir delas que a cincia ainda no tem sua teoria unificada ou unificadora. uma deduo muito bvia, fcil de fazer. Mas uma deduo, porque o texto no afirma explicitamente que as teologias, ao contrrio dos estudos cientficos, j estabeleceram uma teoria unificadora. ITEM B Incorreto. O item discorda do texto ao afirmar que o culto aos deuses semi-humanos foi substitudo pelos estudos fsicos. O que est no texto que esse culto foi uma das bases para as cincias e para as grandes religies monotestas. Quando h discordncia com o texto, o item errado em questes de compreenso ou interpretao. ITEM C Incorreto. A desobrigao de pensar a razo apontada no texto para a busca pela teoria unificadora at hoje (Os fsicos vivem atrs). Discordncia. ITEM D Incorreto. A cincia e as religies avanaram com a mesma avidez, diz o texto. As buscas so mostradas como independentes, apesar da base comum. O item tambm uma discordncia em relao ao texto. ITEM E Incorreto. Discorda do texto: Pode ser a teoria mais fantstica, no importa. O que nos atrai a simplicidade. 3. CERTO Trata-se de uma questo de compreenso (Considerando a argumentao do texto...) relacionada a uma expresso de coeso (no qual). A substituio indicada no item no altera o sentido da frase nem a correo gramatical. A recuperao do sentido de pas ocorre com a utilizao de em que (pas em que vivemos) ou de onde (pas onde vivemos). A afirmao do item, portanto, respeita o texto. 4. ERRADO A expresso Infere-se da leitura caracteriza interpretao. O candidato tem que verificar se o que se diz ali uma possibilidade a partir do contedo do texto. Como se pode ver, no entanto, o item discorda do texto: E o futuro de um pas no obra do acaso ou da fatalidade. Uma nao se constri. Alm disso, a utilizao de seria na frase Modernidade seria assegurar a todos os habitantes do pas um padro de vida compatvel com o pleno exerccio dos direitos democrticos indica que o padro democrtico no assegurado. O item deve ser classificado como uma discordncia. 5. CERTO O item identifica corretamente mecanismos de coeso adotados no texto. Os que pensam assim expresso que recupera o sentido de muitos, que aparece no incio do pargrafo e o sujeito implcito da orao do mais valor a um modelo de desenvolvimento. O pargrafo justamente escrito para mostrar ao leitor a viso desses muitos da primeira frase.

  • SIMULADO PF E PRF AGENTE ADMINISTRATIVO CONHECIMENTOS COMUNS

    5

    6. ERRADO O item sobre a utilizao de expresso de coeso. Erra ao afirmar que De modo geral (geralmente, funo adverbial) seria o mesmo que Desse modo (assim, conjuno conclusiva). 7. ERRADO A expresso Depreende-se da argumentao caracteriza interpretao. O candidato tem que verificar se o que se diz ali uma possibilidade a partir do contedo do texto. Em vez disso, o item traz uma discordncia porque o texto afirma que a democracia no se esgota nas formas institucionais que constitui. Portanto, no so as nicas caractersticas fixas aceitveis para o autor. 8. CERTO O item analisa corretamente a relao estabelecida por mas no texto. O autor afirma que a viso do sujeito como indivisvel pressupe um carter singular..., mas no existimos previamente a nossas relaes sociais. (Comentrios de Everardo Leito) Gabarito

    1. B 2. A 3. CERTO 4. ERRADO 5. CERTO 6. ERRADO 7. ERRADO 8. CERTO

    Informtica Renato Santos 1 O Outlook Express permite o envio de texto anexo, mesmo que este tenha sido criado pelo editor de texto

    BrOffice. Resposta: Certo Comentrio: Com certeza, ele envia qualquer tipo de arquivo. No entanto, para que o destinatrio consiga abrir, precisa de um programa que entenda o arquivo. Ex.: Word (para abrir extenso .doc) e Excel (para abrir extenso .xls).

    2 O firewall um sistema antivrus que inibe a infeco de novos tipos de vrus. Para ser eficient