Servios_cartilhas Educativas_projeto Corredores Ecolgicos 4

download Servios_cartilhas Educativas_projeto Corredores Ecolgicos 4

of 28

  • date post

    21-Nov-2015
  • Category

    Documents

  • view

    218
  • download

    3

Embed Size (px)

description

cartilhas ecologicas

Transcript of Servios_cartilhas Educativas_projeto Corredores Ecolgicos 4

  • Projeto Corredores Ecolgicos 1

  • Projeto Corredores Ecolgicos 2

  • Projeto Corredores Ecolgicos 3

    Sntese do Processode Definio ePlanejamento dosCorredores Prioritriosno Esprito Santo

    2005 / 2006

  • Projeto Corredores Ecolgicos 4

    Cludia Santos MachadoAdministradoraErica Rodrigues Munaro G. TubayTMA - Encenheira AmbientalEvie F. Costa NegroTMA - ComuniclogaFelipe Martins MelloBilogoGerusa Bueno RochaTMA - BilogaJayme Henrique Pacheco HenriquesTurismlogoPatrcia de Carli SilvaAdministradoraSandra RibeiroTMA - Biloga

    EquipeProjeto Corredores Ecolgicos

    Fernanda Couzemenco ES 928 - JPJornalista ResponsvelMarcius CardosoDiagramaoInstituto MultimeiosProduoEvie Negro, Gerusa Bueno Rocha eFelipe Martins MelloReviso

    Projeto Corredores Ecolgicos Sntese do processo de definio e planejamentodos corredores prioritrios no Esprito Santo. / ProjetoCorredores Ecolgicos. _ Cariacica : 2006. 28p. : il.

    1. Corredor Ecolgico_Relatrio. I. Instituto Esta-dual de Meio Ambiente e Recursos Hdricos. II. Institu-to Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos NaturaisRenovveis. III. Brasil. Ministrio do Meio Ambiente. IV.Ttulo

  • Projeto Corredores Ecolgicos 5

    Projeto Corredores EcolgicosMilito de Morais RicardoCoordenador Geral do Projeto CorredoresEcolgicos, MMASueli Passoni ToniniCoordenadora Institucional do ProjetoCorredores Ecolgicos, IEMAMarcelo MoresCoordenador Tcnico do Projeto CorredoresEcolgicos - ES, MMA (2002 - Junho / 2006)Gerusa Bueno RochaCoordenadora Tcnica do Projeto Corredores - ES

    Instituto Brasileiro do Meio Ambientee dos Recursos Naturais Renovveis IBAMAMarcus Luiz Barroso BarrosPresidenteReginaldo Anaissi CostaSuperintendente Ibama / ES

    Ministrio do Meio AmbienteMarina SilvaMinistra de Meio AmbienteCludio Roberto Bertoldo LangoneSecretrio ExecutivoSilvio BotelhoDiretor de Programas da Secretaria Executiva

    Reserva da Biosfera da Mata AtlnticaClayton Ferreira LinoPresidente do Conselho Nacional da Reservada BiosferaMaria da Penha PadovanSecretria Executiva do Comit Estadual daReserva da Biosfera

    Governo Estadual

    Paulo Hartung GomesGovernador do Estado do Esprito SantoMaria da Glria Britto AbaurreSecretria de Estado de Meio Ambiente eRecursos HdricosRicardo FerraoSecretrio de Estado da Agricultura,Abastecimento, Aqicultura e PescaPaulo Srgio AzevedoDiretor Presidente do Instituto de DefesaAgropecuria e Florestal do Esprito Santo IDAFnio BergoliDiretor Presidente do Instituto Capixaba dePesquisa e Extenso Rural - INCAPERAntnio Carlos Barbosa CoutinhoComandante Geral da Polcia MilitarTenente Coronel Edmilson Moulin FerreiraComandante do Batalho da Polcia Ambiental

  • Projeto Corredores Ecolgicos 6

    A presente publicao marca a conclusoda primeira fase do Projeto Corredores Ecolgicosno Esprito Santo, apresentando um compilado dametodologia e dos resultados alcanados duranteo processo de definio e planejamento de dezcorredores ecolgicos, entre dezembro de 2003 eabril de 2006, dando continuidade, assim, aoregistro de aes apresentado no primeirorelatrio, Conectando pessoas e florestas,publicado em 2005.

    Os compromissos cumpridos nesse perodoforam a disseminao do conceito de corredoresecolgicos para os mais diversos segmentos dasociedade e a mobilizao de pessoas e institui-es. Alm disso, avanamos na definio deforma participativa das reas prioritrias paraimplantao de corredores e na elaborao deseus respectivos planos de ao.

    Esses bons resultados se devem, com todaa certeza, intensa participao, convergncia deaes e otimizao de esforos entre pessoas,instituies e programas da sociedade civil cujasatuaes tm interface com a conservao dabiodiversidade, que receberam os CorredoresEcolgicos como um novo e importante conceito.

    Andr Alves

  • Projeto Corredores Ecolgicos 7

    E exatamente o envolvimento cooperativodos atores, uma das principais atribuies doProjeto, que d sustentao construo de umcorredor ecolgico. Afinal, mais do que ainterligao fsica de florestas, o que se prope o manejo integrado do solo, com prioridade paraatividades econmicas de baixo impacto e para ouso sustentvel dos recursos naturais, garantindoassim a manuteno da biodiversidade e de seusprocessos ecolgicos e evolutivos.

    O slogan criado pelo Projeto no EspritoSanto, Conectando pessoas e florestas, procuraresumir essa nova estratgia de conservao,complexa e ousada, mas tambm extremamentepromissora, que tem norteado o trabalho dosmembros da equipe, sejam eles de instituiesgovernamentais ou da sociedade civil organizada.

    O desafio grande, mas pode ser vencidose continuarmos no caminho da cooperao e daparticipao ativa, unindo foras em favor de umambiente comum mais saudvel e seguro, quefavorea o desenvolvimento da vida em suatotalidade.

    Maria da Glria Brito AbaurreSecretria de Estado de Meio Ambiente

    E de Recursos Hdricos

    Ricardo FerraoSecretria de Estado da Agricultura,Abastecimento, Aquicultura e Pesca

    Andr Alves

  • Projeto Corredores Ecolgicos 8

    Andr Alves

  • Projeto Corredores Ecolgicos 9

    Introduo10

    Metodologia Encontros Regionais12

    Os dez Corredores Prioritrios14

    Crrego do Veado16

    Pedra do Elefante17

    Sooretama-Comboios-Goytacazes18

    Alto Misterioso19

    Sara Apunhalada 20

    Capara 21

    Guanandy 22

    Burarama-Pacotuba-Cafund 23

    Complexo Centro-Norte-Serrano 24

    Duas Bocas - Mestre lvaro 25

    Concluses 26

    Referncias Bibliogrficas 27

    Andr Alves

    Andr

    Al

    ves

  • Projeto Corredores Ecolgicos 10

    A Mata Atlntica um dos maiores refgios debiodiversidade da Terra e tambm um dos biomasmais devastados. , por isso, considerada o quintodos 34 hotspots mundiais, classificao dada aosecossistemas mais ricos e ameaados do planeta.Seus remanescentes ocupam hoje cerca de 8% dacobertura florestal original (que era de 136milhes de hectares em 17 estados brasileiros),protegendo as reservas de gua que abastecemmais de 60% da populao brasileira.

    No Esprito Santo, a Mata Atlntica cobria maisde 90% do territrio. Sucessivos cicloseconmicos extrao de madeira, cafeicultura,pastagens, industrializao foram reduzindo,principalmente durante o sculo XX, a presenada floresta. Os remanescentes atuais,extremamente fragmentados, cobrem pouco maisque 8% do territrio do Estado. As Unidades deConservao (UC) protegem menos de um terodesse total e representam cerca de 3% doterritrio estadual.

    Os Corredores Ecolgicos so considerados umadas estratgias de conservao da biodiversidademais promissoras em todo o mundo.

    Os Corredores Ecolgicos so consideradosatualmente uma das principais estratgias deconservao da biodiversidade em todo o mundo.O objetivo reduzir a fragmentao dosremanescentes florestais, atravs do aumento daconectividade entre eles favorecendo odeslocamento de animais e a disseminao desementes, contribuindo para o fluxo genticoentre diferentes populaes.

    Andr Alves

  • Projeto Corredores Ecolgicos 11

    O Corredor Central da Mata Atlntica (CCMA),institudo pelo Governo Federal em 2000, ocupauma rea de 8,6 milhes de hectares nos estadosda Bahia e Esprito Santo. Possui um dosprincipais centros de endemismo do biomaincluindo mais de 50% das aves endmicas edois dos maiores recordes de diversidadebotnica do mundo, sendo um deles na regioserrana do Esprito Santo, onde foramidentificadas 454 espcies de rvores por hectare.

    O Projeto Corredores Ecolgicos no Esprito Santo(UCE/ES) executado pelo Governo do Estado, pormeio do Instituto Estadual de Meio Ambiente eRecursos Hdricos (Iema), em parceria com oInstituto de Defesa Agropecuria e Florestal (Idaf),o Instituto Capixaba de Pesquisa e Extenso Rural(Incaper), Companhia de Polcia Ambiental eInstituto Brasileiro do Meio Ambiente e dosRecursos Naturais Renovveis (Ibama). O ComitEstadual da Reserva da Biosfera a instncia dedeliberaes das aes planejadas pela UCE.Funciona como comit gestor do ProjetoCorredores Ecolgicos.

    So trs as linhas de trabalho que norteiam aatuao do PCE/ES: criao e fortalecimento deunidades de conservao; monitoramento efiscalizao; e implantao de corredoresecolgicos demonstrativos.

    O Esprito Santo o nico Estado brasileiro quetem todo o seu territrio dentro de um corredorecolgico. Face a esse imenso desafio, aimplantao de corredores demonstrativos tem oobjetivo de testar metodologias que possaminspirar iniciativas nas outras regies do Estado eem todo o Corredor Central da Mata Atlntica.

    Arquivo IEMA

  • Projeto Corredores Ecolgicos 12

    Metodologia para definio e

    planejamento dos Corredores

    Ecolgicos Prioritrios

    A realizao de encontros regionais foi umaestratgia fundamental para a mobilizao deatores locais em favor da implantao doscorredores ecolgicos prioritrios. O processo seiniciou em novembro de 2003, com a realizaoda primeira srie de dez encontros, envolvendotodos os 78 municpios do Estado, e culminou, aofinal de quatro sries de encontros regionais, como comprometimento efetivo de diversas institui-es na definio e planejamento dos corredoresecolgicos.

    Formao dos grupos de articulaoDurante a segunda srie de encontros regionais,realizados entre maro e junho de 2005, asinstituies presentes indicaram representantespara integrarem os grupos de articulao em suasrespectivas regies. No total, foram formados dezgrupos, que envolvem cerca de 150 instituies.

    Arquivo IEMA

  • Projeto Corredores Ecolgicos 13

    Definio das reas prioritriasA terceira srie de encontros regionais aconteceuainda em 2005 e objetivou a definio de reasprioritrias para formao de corredores ecolgi-cos demonstrativos.

    Para a definio das reas foram sugeridos osseguintes critrios:a) tamanho dos fragmentos;

    b) proximidade entre os fragmentos;

    c) existncia de