São João foi um sucesso - Associação de Cooperação ...  · ‘comes e bebes’ nos

download São João foi um sucesso - Associação de Cooperação ...   · ‘comes e bebes’ nos

of 11

  • date post

    12-Feb-2019
  • Category

    Documents

  • view

    213
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of São João foi um sucesso - Associação de Cooperação ...  · ‘comes e bebes’ nos

So Joo foi um sucesso

J

UN

HO

20

15

A nossa instituio fez parte das vrias associaes que asseguraram um espao de

comes e bebes nos festejos de So Joo da Lous. Pelo quarto ano consecutivo esti-

vemos presentes com um restaurante/bar. Com uma ementa diversificada procurmos

abranger o maior nmero de pessoas / gostos possvel. O nosso espao foi pensado ao

pormenor tentando propor-

cionar as condies ideais

para quem optou por fazer

refeies no recinto da feira

ou para saciar a sede entre

amigos e famlia. Com capa-

cidade para cerca de uma

centena de pessoas servimos grelhados diversos, sarrabulho e a tradicional chanfana

com os respetivos acompanhamentos e sobremesas variadas. Os nomes sonantes do

cartaz de espetculos, Jorge Palma, D8, Cuca Roseta, Jorge Baptista & Sinecura e

Emanuel com entrada livre, anteviam casa cheia todos os dias e assim foi. Graas a

uma equipa empenhada e dedicada, ainda que no profissional em restaurao, conse-

guimos satisfazer todos os que escolheram o nosso restaurante e ou bar para desfrutar

de momentos de lazer no recinto da feira anual de So Joo.

Este um dos eventos mais importantes para as

empresas e instituies da nossa Lous, incluindo

uma mostra comercial e industrial que contou com

a presena de cerca de 70 expositores. Paralela-

mente a feira popular assegura o divertimento e a

parte ldica dos

festejos.

O tradicional desfile das Marchas teve lugar na noi-

te de 23 para 24 de Junho, com a participao de

sete marchas de adultos e trs infantis onde a Acti-

var marcou presena (ver pgina seguinte).

Agradecimentos

A Activar agradece desta forma e publicamente a todos os que connosco colabora-

ram para que fosse possvel a nossa participao nos Festejos de So Joo da Lou-

s. O nosso obrigada s equipas: das Marchas, extensvel aos marchantes, pais,

costureira e msicos ; e do Restaurante, extensvel a todos os clientes que vieram

almoar / jantar connosco.

So Joo - A nossa marcha

Na noite de 23 de Junho as ruas da Lous no ficaram indife-

rentes passagem da marcha da Activar.

Mais de setenta crianas e colaboradores vestiram-se a precei-

to, afinaram as vozes e alinharam o passo dando magia noi-

te. Acompanhados pelos msicos cantaram e encantaram

com uma letra (ver caixa) que homenageou a nossa serra en-

cantada.

Para alm da nossa marcha desfilaram ainda nesta noite pelas

ruas da nossa vila as seguintes marchas: Santa Casa da Miseri-

crdia da Lous, Associao Princesa Peralta, Associao Recreativa Cultural e Social das Gndaras, Rancho Fol-

clrico Flores de Serpins, Associao Recreativa e Cultural da Marcha da Vila da Lous, Clube Recreativo Vilari-

nhense, Marcha dos Cinco Lugares, Grupo Desportivo Arouce Praia e a ARCIL Associao de Recuperao de

Cidados Inadaptados da Lous.

Estivemos todos de parabns. Demos cor, vida e alegria nossa terra.

A MARCHA LINDA!

So Joo - Preparativos

Para que a Activar brilhasse nas festas de S. Joo da Lous houve muito trabalho de pre-

parao prvio. Aqui ficam algumas fotos de alguns momentos que captmos. Suor, stress

e boa disposio houve um pouco de tudo. So estes momentos que engrandecem a nos-

sa instituio. Obrigada a todos pelo empenho e dedicao.

Educao e turismo levam Activar a Itlia

No dia 25 de Junho a Lous viajou at regio da

Calabria, no sul de Itlia no mbito do projeto

"Pequenas grandes coisas na Europa e nas nos-

sas comunidades locais" integrado no programa

"Europa para Cidados". Esta iniciativa contou

com a presena das delegaes de Bram

(Frana), Lous (Portugal), Castria (Grcia),

Santa Venera (Malta) e Viroinval (Blgica) Para

alm do workshop em torno do turismo social

(grupo de trabalho no qual a Activar se inseriu),

dos produtos locais e do intercmbio escolar/

juventude, foi-nos ainda possvel conhecer um

pouco desta regio, nomeadamente a vila tursti-

ca de pescadores de Scilla (patrimnio mundial)

e uma explorao agrcola produtora de produtos

locais de excelncia.

Tivemos tambm oportunidade de partilhar os

nossos produtos e conhecer os das outras delega-

es na noite europeia. De referir ainda a assina-

tura do tratado de amizade subscrito pelos muni-

cpios parceiros na cerimnia oficial na Cmara Municipal de Locri. Este tipo de iniciativas, para alm de

aproximar e fomentar a partilha das experincias entre as comunidades europeias, permite (segundo pala-

vras de um dos participantes locais) que a co-

munidade local se sinta parte da Europa. Este

sentimento ainda mais importante numa

regio que se sente esquecida pelo prprio

pas e na qual os jovens sentem a necessidade

de se deslocar para o norte, em busca de

oportunidades. O simples facto de estarmos

presentes refora o sentido de pertena ao

pas e Europa e faz-lhes acreditar que afinal

possvel

Levmos teatro de sombras ao Hospital Peditrico

No dia 16 de junho deslocmo

-nos ao Hospital Peditrico de

Coimbra onde apresentmos

a pea O peixe e o pssaro.

Este projeto nasceu, como j

tivemos oportunidade de noti-

ciar, fortalecido com o

workshop de teatro de som-

bras realizado em Abril nas

instalaes da Activar pelo

projeto CON CON, em que

tiveram oportunidade de par-

ticipar os animadores e cola-

boradores da nossa instituio. O nosso pblico foram as crianas hospitalizadas naquela

unidade hospitalar a quem fizemos os possveis por proporcionar momentos de alegria e

descontrao atravs desta histria

carregada de imaginao e fantasia

em que o amor surge entre um pei-

xe e um pssaro. Recordamos que

este contacto efetuado por parte do

Peditrico surgiu depois de no ms

de Maro as crianas que frequen-

tam as nossas AAAF Atividades de

Animao de Apoio Famlia, terem

elaborado e enviado postais dos correios para as crianas internadas no Hospital Peditri-

co de Coimbra com mensagens de melhoras.

Espao J - Frias de Vero

Das diversas atividades de vero que o Espao J tem proporcionado aos participantes assi-

nalamos na nossa newsletter de Junho, os workshops de LGP Lngua Gestual Portugue-

sa, damas e a ida s piscinas

naturais da Senhora da Pieda-

de.

Os jovens inscritos nas nossas

atividades tiveram oportuni-

dade de ter contacto com a

Lngua Gestual Portuguesa

(LGP) com a Mnica Henri-

ques, ex animadora da Activar

e Tcnica Superior de LGP em duas sesses dedicadas a esta forma de comunicar dos sur-

dos, que tiveram lugar na sede da nossa associao na Rua Miguel Torga.

Em Portugal, a Lngua Gestual Portuguesa (LGP), nasceu na primeira escola de surdos, em

1823, na Casa Pia de Lisboa, tendo tido como primeiro educador um sueco que de l trou-

xe o alfabeto manual. Em 1997 foi reconhecida pela Constituio da Repblica, numa altu-

ra em que apenas 5 pases do mundo inteiro o tinham feito (Associao Portuguesa de

Surdos).

Espao J - Frias de Vero

Jogar damas muito divertido - A atividade do jogo das damas criou entusiasmo

entre a maioria dos nossos jovens do Espao J. O nosso associado Filipe Paiva ensinou re-

gras e truques essenciais para

quem gosta de jogar damas.

A colocao do tabuleiro para ini-

ciar um jogo de damas bem co-

mo a numerao das casas foram

preceitos aprendidos pelos parti-

cipantes na iniciativa.

Termos como a captura, gam-

bitar e o salto de peixe, tam-

bm passaro certamente a fazer

parte da linguagem dos que tiveram

oportunidade de experimentar a jo-

gar damas com o apoio do Filipe Pai-

va. Vice-campeo nacional na cate-

goria de juniores em 1992, Filipe

disse aos presentes que gosta deste

jogo de tabuleiro porque muito di-

vertido. Aproveitmos para falar com

alguns jovens que esto a participar

das atividades de vero do nosso Es-

pao J. Aqui ficam os seus testemu-

nhos.

(Pgina seguinte)

Espao J - Frias de Vero

Beatriz Pereira, 11 anos, frequentava o Espao J na EB n1. Foi a sua

amiga que j conhecia o Espao que a desafiou a vir tambm. muito

divertido e j tive oportunidade de fazer novos amigos, foi com um sor-

riso aberto e alguma timidez que a Beatriz falou connosco durante a

atividade das Damas, enquanto o tabuleiro aguardava que ela avanas-

se para a prxima jogada.

De tudo o que j teve oportunidade de fazer nestas frias de vero do Espao J, a piscina foi a

atividade que elegeu como a sua favorita.

Fica a promessa: voltar ao Espao!

O Jos, ao contrrio da Beatriz, j um veterano. Tem 17 anos, conhe-

ce e frequenta o Espao J desde a sua existncia ainda no lugar das

Gndaras. Gosta de todas as atividades no geral mas destaca, nos cin-

co minutos de pausa do jogo das damas, o convvio com os amigos,

workshops de informtica e os jogos de grupo com