Revista Mineira de Engenharia - 23ª Edição

download Revista Mineira de Engenharia - 23ª Edição

of 60

  • date post

    24-Mar-2016
  • Category

    Documents

  • view

    228
  • download

    5

Embed Size (px)

description

Revista Mineira de Engenharia - 23ª Edição

Transcript of Revista Mineira de Engenharia - 23ª Edição

  • Ano 5 | Edio 23| Maro - Abril | 2014

    MEDALHA LUCAS LOPES Ivan MllerBotelho o homenageado

    ENTREVISTA Luiz Henrique de Castro Carvalho,Diretor de Gerao eTransmisso da Cemig

    CONCILIAO E ARBITRAGEMDefensoria Pblicavai prestar assistnciajurdica aos processos

    ARTIGOS | NOTCIAS DO SETOR | ENERGIA EM MINAS E MUITO MAIS

    O que a Capital de Minas ganha com a Copa do Mundo?

  • FAA A ESCOLHA CERTA

    Na hora de preencher a ART no campo (entidade de classe) escolha a SME - Sociedade Mineira deEngenheiros atravs do cdigo 0086.Assim, voc apoia a SME para re-presentar a engenharia mineira eoferecer melhores servios para voc!

    ART0086

    www.sme.org.brSociedade Mineira de EngenheirosCompromisso com as solues para um futuro

    sustentvel da engenharia e bemestar social.

  • A Copa de 2014 se aproxima aumen-tando as expectativas e os debates,principalmente quanto ao legadodesse megaevento esportivo. Mas,no tarefa simples medir os impac-tos econmicos por se tratar de umacontec imento que requer umesforo enorme do pas que sedia osjogos com gastos elevados, a maiorparte deles financiada pelo estado.

    Para os jogos no Brasil, a estimativa ini-cial no plano de investimentos nas cida-des-sede totalizava R$ 25,6 bilhes em:mobilidade urbana, aeroportos, moder-nizao de estdios, segurana, teleco-municaes e turismo, entre outros.Alm de polticas pblicas potencializa-das pela Copa, de Energia, Qualificaopelo Pronatec e Hotelaria, conformetranscrio no site do governo federalbrasileiro sobre a Copa do Mundo de2014 (http://www.copa2014.gov.br/).

    A justificativa para tamanho volume derecursos, em um pas com desigualda-des sociais profundas, que esses inves-timentos resultariam em benefciospara a populao. No h, contudo, con-senso em relao a esses resultados danossa preocupao e de outros setoresda sociedade. A preocupao quehaja mais custos do que benefcios.

    Essa apreenso acentuada a cada diapelas informaes veiculadas, quaseque diariamente, pela imprensa de

    problemas em obras, atrasos na exe-cuo de projetos; cenas diriasde dificuldades extremas vividas pelapopulao no transporte urbano, aspssimas condies das rodovias bra-sileiras e dos servios aeroporturios.Alm de problemas sociais estruturais(sade precria, dficit de moradia,educao de baixa qualidade, falta desegurana, etc.).

    Na rea econmica, a existncia de pro-blemas que emperram a vida do pas, aexemplo da falta de polticas estrutu-rantes de longo prazo que permitamque os investidores/empreendedoresatuem em atividades produtivas e noespeculativas, a corrupo endmica, aburocracia, entre outros fatores.

    Os especialistas observam que a Copado Mundo de futebol um eventompar, que vai muito alm dos grama-dos, atingindo a economia, a poltica e avida da populao. Nos gramados cru-zaremos os dedos para que a seleocanarinho demonstre sua superioridadeperante os adversrios. Do lado de foradeles, a torcida ser maior ainda paraque os esforos engendrados (leia-seinvestimentos custeados pelo estadoque certamente teriam maior resultadoem setores essenciais) no tragam maisdanos para uma economia que d sinaisde desacelerao; para que o monstroinflacionrio no seja reanimado e queas desigualdades fiscais, regionais e sociaisno sejam realimentadas e acentuadas.

    Um dos grandes desafios que temoshoje pensar o desenvolvimento deforma integrada, assegurando bons in-dicadores econmicos e sociais. Paraisso o governo precisa cumprir seupapel, criando condies para que hajacrescimento econmico e desenvolvi-mento. O objetivo principal dos dirigen-tes e gestores no pode ser apenaspreparar bem as cidades brasileiras paraa Copa de 2014 e para as Olimpadas,em 2016, o que ainda no temos cer-teza se ocorrer no Brasil. Mas, desen-volver o pas, em todos os aspectos,para as prximas dcadas, porque de-pois de junho teremos que adminis-trar em duas direes possveis: dasperdas ou ganhos.

    3

    EDITORIAL | PALAVRA DO PRESIDENTE

    A Copa do Mundo e o futuro do Pas

    Ailton Ricaldoni LoboPresidente da SME

  • 4Compromisso com Voc!

    A Sociedade Mineira de Engenheiros, por meio de suaequipe, tem desenvolvido uma srie de trabalhos paraatender cada vez mais e melhor a cada um dos associados.

    Em seus 83 anos de existncia, aSME trabalha para integrar, desen-volver e valorizar a Engenharia, aArquitetura, a Agronomia e seusprofissionais, contribuindo para oaprimoramento tecnolgico, cien-tfico, sociocultural e econmico.

    Produtos e Servios

    Em nosso site h uma srie de pro-dutos e servios como cursos, palestras, seminrios,eventos e uma extensa gama de convnios que vocpoder desfrutar.

    So descontos de at 20% em academias, empresas auto-motivas, de artigos de decorao, buffets, clubes, consult-rios, cursos de idiomas, empresas de turismo, faculdades,floriculturas, grficas, informtica, laboratrios, ticas, pla-nejamento financeiro, seguros, servios fotogrficos, hotis,beleza e esttica, dentre outros.

    Compromisso com o Futuro

    Aprimoramento profissional e inova-o tecnolgica tambm tm sidouma das grandes bandeiras da SMEpara oferecer os melhores produtose servios para voc e sua famlia.

    Por meio de nosso site, da revista,dos eventos e da participao nas

    redes sociais, a SME tem se tornado, cada vez mais, um canalaberto para ouvir suas sugestes e para representar seuinteresse.

    Seja um associado da SME

    Mais informaes: www. sme.org.br - (31) 3292 3962 ou sme@sme.org.br

    PRESIDENTE Ailton Ricaldoni Lobo

    VICE - PRESIDENTESRonaldo Jos Lima GusmoJos Luiz Nobre RibeiroVictrio Duque Semionato Alexandre Francisco Maia Bueno Dlcio Antnio Duarte (in Memorian)

    DIRETORESLuiz Felipe de Farias Diogo de Souza CoimbraAntnia Snia Alves Cardoso DinizMarclio Csar de Andrade Alessandro Fernandes Moreira Jos Flvio Gomes Fabiano Soares Panissi Janana Maria Frana dos Anjos Normando Virglio Borges Alves Clemenceau Chiabi Saliba Jnior

    SUPERINTENDENTE Jos Ciro Mota

    CONSELHO DELIBERATIVOMarcos Villela de Sant'Anna Teodomiro Diniz Camargos Jorge Pereira Raggi Flavio Marques Lisba Campos Rodrigo Octavio Coutinho Filho Paulo Safady SimoJos Luiz Gatts Hallak Alberto Enrique Dvila BravoCludia Teresa Pereira Pires Mrcio Tadeu Pedrosa Slvio Antnio Soares Nazar Felix Ricardo Gonalves Moutinho Levindo Eduardo Coelho NetoFernando Henrique Schffner NetoIvan Ribeiro de Oliveira

    CONSELHO FISCALJos Andrade Neiva Nilton Andrade Chaves Carlos Gutemberg Junqueira Alvim Alexandre Rocha Resende Wanderley Alvarenga Bastos Jnior

    CONSELHO EDITORIAL Ailton Ricaldoni Lobo Antnia Snia Alves Cardoso DinizJanana Maria Frana dos AnjosFabiano Soares Panissi Jos Ciro MotaRonaldo Jos Lima Gusmo

    Coordenador EditorialJos Ciro Mota

    Jornalista Responsvel Luciana Maria Sampaio Moreira MG 05203 JP

    Publicao | SMESociedade Mineira de EngenheirosAv. lvares Cabral, 1600 | 3 andar Santo Agostinho Belo Horizonte | Minas GeraisCEP - 30170-001 Tel. (31) 3292 3962 sme@sme.org.br

    Reviso EditorialJalmelice LuzMG 3365 JP

    Projeto Grfico Blog Comunicao Marcelo Tvorarevista@blogconsult.com.br(31) 3309 1036 | (31) 9133 8590

    Depto. Comercial | Vendas Blog Comunicao revista@blogconsult.com.br(31) 3309 1036 | (31) 9133 8590

    Tiragem 10 mil exemplares | Bimestral

    Distribuio GratuitaVia Correios e Instituies parceiras

    Contato editorialjornalismo@sme.org.br

    Compromisso, Inovao e Avano

    ApoioPublicao

  • 12ENTREVISTA Luiz Henrique de Castro Carvalho,Diretor de Gerao e Transmisso da Cemig

    16POLTICAAlberto Pinto Coelho assume o governo

    42

    SICEPOT-MG Nova sede

    26MEDALHA LUCAS LOPESIvan Mller Botelho o agraciado este ano

    ARTIGO | ENERGIAArnaldo Jardim,Deputado federal PPS-SP

    32INFRAESTRUTURA Legados da Copa do Mundo para acapital Mineira

    38

    44

    ARTIGO CBMM Parceria na capacitao e desenvolvimento humano

    24

    46ENTREVISTAJos Carlos de Mattos,Presidente da Gasmig20

    MESTRES DA ENGENHARIA Marcos Pinotti Barbosa18

    ENERGIA ALTERNATIVASeminrio destaca potencial da bioeletricidade

    48CREA-MGCmara de Mediao e Arbitragem (CMA)

    56 ARTIGO Vicente Soares Neto

    SME ESPECIAL Mrcio Damazio Trindade

    52NOVOS ENGENHEIROS Paulo Czar Pereira Corra

  • 6DIRETORIA 2014

    Augusto Celso Franco DrummondPresidente

    Alexandre Francisco Maia BuenoVice-Presidente

    Jos Ciro MotaVice-Presidente

    Luiz Henrique de Castro CarvalhoVice-Presidente

    Marita Aras de Souza Tavares Vice-Presidente

    Virginia Campos de OliveiraVice-Presidente

    Alexandre Rocha ResendeDiretor

    Antnia Snia Alves Cardoso Diniz Diretora

    Fabiano Soares PanissiDiretor

    Humberto Rodrigues Falco Diretor

    Janana Maria Frana dos AnjosDiretora

    Jos Andrade NeivaDiretor

    Krisdany Vinicius Santosde Magalhes Cavalcante Diretor

    Marcelo Monachesi GaioDiretor

    Tlio Marcus Machado AlvesDiretor

    Tlio Tamietti Prado GalhanoDiretor

    CONSELHO DELIBERATIVO 2014

    Ailton Ricaldoni LoboPresidente

    ConselheirosAlberto Enrique Dvila BravoCarlos Eustquio Marteleto Eduardo Paoliello Fernando Henrique Schuffner NetoFlvio Marques Lisba CamposFrancisco Maia NetoJorge Pereira Raggi Jos Luiz Gatts Hallak Jos Raimundo Dias Fonseca Levindo Eduardo Coelho NetoLuiz Celso Oliveira AndradePaulo Henrique Pinheiro de VasconcelosRodrigo Octvio Coutinho FilhoWilson Chaves Jnior

    CONSELHO FISCAL

    Carlos Gutemberg Junqueira AlvimPresidente

    ConselheirosAlexandre Heringer LisboaJoo Jos Figueiredo de OliveiraJos Eduardo Starling SoaresMarcelo Aguiar de Campos

    MOMENTO ATITUDE

    A SME elegeu nova Diretoria Executiva, Conselhos Deliberativo e Fiscal, para o trinio2014/2017, no dia 7 de maio de 2014, com chapa nica Momento Atitude encabeada pelo Engenheiro eletricista Au