Reuni£o temtica: Habitats para Inova§£o Aberta: Benef­cios e Desafios

download Reuni£o temtica: Habitats para Inova§£o Aberta: Benef­cios e Desafios

of 113

  • date post

    18-Nov-2014
  • Category

    Documents

  • view

    1.199
  • download

    3

Embed Size (px)

description

Apresentações utilizadas na reunião temática : Habitats para Inovação Aberta: Benefícios e Desafios. Realizada no C2I em Curitiba no dia 18 de outubro de 2010

Transcript of Reuni£o temtica: Habitats para Inova§£o Aberta: Benef­cios e Desafios

  • Reunio Temtica

    Habitats para Inovao Aberta: Benefcios e Aberta: Benefcios e Desafios

    Data: 18/10/2010

  • Reunidos em torno de

    Praticantes

    uma

    O que o Centro?

    2

    em torno de

    Interesse Comum Para

    promover

    interao

    Learning by

    doing

    uma Comunidade de

    Prtica

  • Centro de Open Innovation - Brasil

    Plataforma online com mais 780 membros para

    networking e compartilhamento de informaes e conhecimento:informaes e conhecimento:

    Apresentaes Artigos

    Eventos Boletimnotcias

    ...

    www.openinnovationbrasil.ning.com

  • Reunio Temtica

    Habitats para Inovao Habitats para Inovao Aberta: Benefcios e Desafios

  • Programao

    Horrio Atividade Apresentado por:

    14h00 - 14h10 Abertura da reunio pelo Centro Internacional de Inovao (C2I)

    14h10 - 14h40 Apresentao: Ambiente para Inovao Aberta Rafael Levy, Presidente do Grupo Allagi

    14h40 - 15h10 Apresentao: Criao de Habitats para Inovao

    Andr Saito, Diretor da Sociedade Brasileira de Gesto do Conhecimento (SBGC)

    5

    do Conhecimento (SBGC)15h10 - 15h40 Apresentao Centro Internacional de Inovao Wikings Machado, Ncleo de

    Capital Inovador do C2i15h40 - 16h00 Discusso (com coffee-break)

    16h00 - 16h30 Case 1: Agncia de Inovao da PUCPR Prof. Marcio Spinosa, Diretor Executivo da Agncia

    Painel de encerramento: discusso de necessidades e experincias com as instituies presentes

  • Inovao Aberta

    18 de outubro de 2010

    Rafael Levy

  • O que Open Innovation

    Inovao Aberta uma Teoria de Inovao na Firma desenvolvida inicialmente pelo prof. Henry Chesbrough, UC-Berkeley:

    2003: Open Innovation: The New Imperative for Creating and Profiting fromTechnology

    2006: Open Innovation: Researching a New Paradigm2006: Open Innovation: Researching a New Paradigm

    2006: Open Business Model: How to Thrive in the New Innovation Landscape

    2010: Open Services Innovation (in press)

    Inovao Aberta constata a abertura do processo de inovao da gerao do conhecimento comercializao mantendo um fluxo constante entre

    as fronteiras da firma, suas fontes de inovao (internas ou externas) e mercados

    7

  • O paradigma da Inovao Fechada

    De onde vinham as grandes idias para inovar?

    8

    1 gnioGraham Bell

    Muitos gnios juntosBell Labs

    Modelo de inovao integrado verticalmente

    P&D interno e especfico para a empresa

    Barreiras de entrada atravs de economias de escala e escopo

  • Processo de Gesto da Inovao Fechada

    Empresa A

    9

    Empresa B

  • XeroxXeroxs Business Model, s Business Model, and Project Evaluation and Project Evaluation ErrorsErrors

    10

    Designed to minimize false positive errors

    Ignores risk of false negative errors

  • Xerox: Great at Chess, Lousy at Poker

    11

  • XadrezXadrez

    Planejarmovimentosantecipadamente

    12

    antecipadamente

    Nova informaono necessria

    Voc conhece o que seu adversrioe voc possuem

  • PoquerPoquer PagaPaga parapara jogarjogar

    PagaPaga porpor nova nova informaoinformaoinformaoinformao

    DescobreDescobre o o queque ososoutrosoutros jogadoresjogadores e e vocvoc possuempossuem

    13

  • Xerox

    www.parc.com/about/startup/

    14

    www.parc.com/about/startup/

    Recebe empreendedores para desenvolver negcios com tecnologia do PARC, em troca de participao, royalties, etc.

    J criou mais de 30 empresas, que foram adquiridas por Microsoft, Google, EMC, SAP, Nortel, etc.

  • Sucesso da Inovao Fechada

    Indstria de Eletrnica-TI

    15

    Menlo Park(1876)

    Bell Labs(1920)

    Xerox Parc(1970)

    MS Research(1991)

    Modelo de inovao integrado verticalmente

    P&D interno especfico para a empresa

    Empresas criam barreiras de entrada atravs de economias de escala e escopo

  • Inovao Fechada existe/existiu no Brasil?

    1963 Cenpes: misso de centralizar as atividades de P&D da Petrobras.

    1974 Cepel: objetivo de diminuir a carga exercida pelo pagamento de royalties ao exterior desenvolvendo tecnologia nacional e atender s demandas tecnolgicas das empresas do sistema Eletrobrs.

    Entre a dcada de 60 e 90, o governo criou centros de P&Dpara cada monoplio estatal

    demandas tecnolgicas das empresas do sistema Eletrobrs.

    1976 CPqD da Telebrs: para ocupar o posto de vanguarda tecnolgica no setor de telecomunicaes.

    1945 CTA: na inaugurao o professor Richard Smith, chefe do Departamento de Aeronutica do MIT, referindo-se s vantagens estratgicas do centro, para transformar o Brasil em uma nova potncia area, atestava: todos os laboratrios nacionais de aeronutica podem ser construdos e concentrados num nico grande centro de pesquisas e treinamento. (O CTA concluiu em 1968 o primeiro prottipo de avio industrializvel, o Bandeirante, e assim viabilizou a criao da Embraer em 1969. O CTA funcionou como centro tecnolgico da Embraer at sua privatizao, em 1994)

    16

  • Apresentado na VIII Conferncia ANPEI - Maio de 2008 - Belo Horizonte

  • Apresentado na VIII Conferncia ANPEI - Maio de 2008 - Belo Horizonte

  • Apresentado na VIII Conferncia ANPEI - Maio de 2008 - Belo Horizonte

  • Fatores de Eroso do Modelo Fechado

    O que Mudou?

    1. Aumento da mobilidade da mo-de-obra qualificada

    2. Universidades mais participativas no processo de inovaodas empresas

    21

    3. Diminuio da hegemonia norte-americada e europia

    4. Grande crescimento da indstria de Venture Capital e Empreendedorismo em todo o mundo

    5. Abundncia de conhecimento relevante sendo gerada fora do mbito da empresa

    6. Sucesso de iniciativas relacionadas a produo colaborativa

    7. Complexidade tecnolgica crescentes (ultra-especializao)

  • Investimento em Venture Capital - EUA

    22

  • P&D investido pelas Empresas - EUA

    Gastos com P&D nos EUA por tamanho de empresa

    Tamanho Empresa 1981 1989 1999 2005

    < 1000 funcionrios 4,5% 9,0% 22,5% 24,0%

    10004999 6, 0% 7,5% 13,5% 15,5%

    23

    Fonte: National Science Foundation, Science Resource Studies, Survey of Industrial Research Development,

    10004999 6, 0% 7,5% 13,5% 15,5%

    50009999 6,0% 5,5% 9,0% 8,0%

    1000024999 13,0% 10,0% 13,5% 15,0%

    25000+ 71,0% 67,5% 41,5% 37,5%

  • Crescimento da Receita vs. P&D

    24

    Fonte: Dado da Indstria Farmacutica, extratido de Henry Chesbrough , Open Business

    Models, 2006

    11% a.a.

    15% a.a.

  • Open Innovation

    Our new market

    Other firms market

    Internal technology base

    License, spin out, divest

    Our current market

    External technology insourcing

    External technology base

    Stolen with pride from Prof Henry Chesbrough UC Berkeley, Open Innovation: Renewing Growth from

    Industrial R&D, 10th Annual Innovation Convergence, Minneapolis Sept 27, 2004

    Internal/external venture handling

  • 2003: We broke up the fortress

    Philips Research,Ronald Wolf, 10/08

  • Bringing in the right partners Open innovation

    > 75 companies and

    > 7000 people at

    High Tech Campus Eindhoven

    Philips Research,Ronald Wolf, 10/08 27

    Research institutes

    Economic development companies

    Corporate innovators

    Consultancy & services

  • Venturing timescale longer: keep it apart from business

    Co

    nsu

    mer L

    ifestyle

    Philips Research,Ronald Wolf, 10/08

    Co

    nsu

    mer L

    ifestyle

    Health

    care

    Lig

    htin

    g

  • The expansion of the corporate funnel

    InsourcedIdeas /Technology

    ODM

    OEM

    Spin inStart upsIP insourcing Acquisitions

    Philips Research,Ronald Wolf, 10/08

    Front end Development Commercialization

    Incubators Spin outIP LicensingAlliances

    OEM : Original Equipment ManufacturerODM: Original Design Manufacturer

  • British Petroleums challenge in February 2006

    Energy Bioscience looked promising (Senior Executive buy-in)

    How do we meld commercial/technology strength with biology/biotech?

    The company had no bio-expertise

    How to reach out to biology/biotech communities

    Not a corporate lab!

    Corporate labs too insular cant tap broader expertise in a rapidly moving field

    Where was the Energy/Bio talent pool anyway?

    Not the usual university research programme

    BP does many of these and knows strengths/weaknesses

    Need to facilitate the development, demonstration, and commercialization of research results

    30

  • A imagem no pode ser exibida. Talvez o computador no tenha memria suficiente para abrir a imagem ou talvez ela esteja corrompida. Reinicie o computador e abra o arquivo novamente. Se ainda assim aparecer o x vermelho, poder ser necessrio excluir a imagem e inseri-la novamente.

    A imagem no pode ser exibida. Talvez o computador no tenha memria suficiente para abrir a imagem ou talvez ela esteja corrompida. Reinicie o computador e abra o arquivo novamente. Se ainda assim aparecer o x vermelho, poder ser necessrio excluir a imagem e inseri-la novamente.

    A imagem no pode ser exibida. Talvez o computador no tenha memria suficiente para abrir a imagem ou talvez ela esteja corrompida. Reinicie o computador e abra o arquivo novamente. Se ainda assim aparecer o x vermelho, poder ser necessrio excluir a imagem e inseri-la novamente.

    UC Berkeley

    Funding for Open an