PROTOZOÁRIOS - UFMT

56
PROTOZOÁRIOS VILÕES OU MOCINHOS? U m a pr opos t a i n c l u si v a p a r a o e n si no de Ciê nc ia s Josef a Si l v a d o s S ant o s Ed na Lope s H a r doi m

Transcript of PROTOZOÁRIOS - UFMT

Page 1: PROTOZOÁRIOS - UFMT

PROTOZOAacuteRIOSVILOtildeES OU MOCINHOS

Uma proposta inclusiva para o ensino de Ciecircncias

Josefa Silva dos Santos

Edna Lopes Hardoim

Dados Internacionais de Catalogaccedilatildeo na Fonte

Ficha catalograacutefica elaborada automaticamente de acordo com os dados fornecidas pelo (a) autor (a)

Permitida a reproduccedilatildeo parcial ou total desde que citada a fonte

S237p Santos Josefa Silva

Protozoaacuterios ldquoVilotildees ou Mocinhosrdquo A sua Importacircncia ecoloacutegica nos ecossistemas Uma proposta inclusiva para aulas de Ciecircncias Josefa Silva dos Santos 2020

56 f 30 cm

Orientador Edna Lopes Hardoim

Produto Educacional (Mestrado Profissional) ndash Universidade Federal de Mato Grosso Instituto de Fiacutesica Programa de Poacutes-Graduaccedilatildeo Profissional em Ensino de Ciecircncias Naturais Cuiabaacute 2020

Inclui bibliografia

1 Aprendizagem ativa 2 Aprendizagem colaborativa 3 Modelo de Educaccedilatildeo

DIAGRAMACcedilAtildeO

Fiama Bamberg de Matos

CAPA E PROJETO GRAacuteFICO

Fiama Bamberg de Matos

ILUSTRACcedilAtildeO

Josefa Silva Santos

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSOINSTITUTO DE FIacuteSICA

PROGRAMA DE POacuteS-GRADUACcedilAtildeO EM ENSINO DE CIEcircNCIAS NATURAIS

LINHA DE PESQUISA ENSINO DE BIOLOGIA

SEQUEcircNCIA DIDAacuteTICA DE UMA PROPOSTA INCLUSIVA

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo Uma proposta inclusiva para o ensino de Ciecircncias

JOSEFA SILVA DOS SANTOSEDNA LOPES HARDOIM

Cuiabaacute-MT 2020

A partir de agora vocecircs estatildeo convidados a conhecer a nossa sequecircncia didaacutetica (SD) que eacute um Produto Educacional e faz parte da dissertaccedilatildeo intitulada Protozoaacuterios ldquovilatildeos ou mocinhosrdquo Uma proposta inclusiva para o ensino de Ciecircncias baseadas na importacircncia ecoloacutegica destes microrganismos de Santos (2020) produzida como requisito do curso de Mestrado Profissional do Programa de Poacutes-Graduaccedilatildeo em Ensino de Ciecircncias Naturais da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT)

Nossa intenccedilatildeo foi produzir um material simples sugerindo a utilizaccedilatildeo de uma proposta de ensino inovadora pouco conhecida - a abordagem STEAM um acrocircnimo sigla em inglecircs para integraccedilatildeo de cinco aacutereas de conhecimento (Ciecircncias Tecnologia Engenharia Artes e Matemaacutetica) Priorizamos uma aprendizagem colaborativa e inclusiva

Esta SD tem como base de sustentaccedilatildeo uma pesquisa conduzida por Santos (2020) com o intuito de contribuir com a resoluccedilatildeo de problemas diaacuterios nas salas de aula por sabermos que organizar situaccedilotildees de aprendizagem natildeo eacute tarefa faacutecil ainda mais quando nos deparamos com um cenaacuterio educacional diferente cercado pela influecircncia digital que exige que o professor tenha natildeo soacute um olhar cliacutenico para diagnosticar dificuldades mas perspicaacutecia para promover situaccedilotildees de aprendizagem Trata se de uma proposta didaacutetica que foi testada para ensino fundamental na disciplina de Ciecircncias aplicada em duas turmas de 7ordm ano de uma escola estadual na cidade de em Comodoro MT com o objetivo de compreender o papel ecoloacutegico dos protozoaacuterios nos ecossistemas de forma a contrapor o enfoque tradicional em geral negativo dado a esse grupo bioloacutegico nas aulas de Ciecircncias

Ser professor no seacuteculo XXI exige grande domiacutenio teoacuterico e habilidade para reconhecer as vaacuterias formas de aprendizagem dos alunos aleacutem de um vasto conhecimento de estrateacutegias didaacuteticas Paulo Freire (1996) ressalta que noacutes professores precisamos diminuir a distacircncia entre o que dizemos e o que fazemos de tal maneira que num dado momento a nossa fala seja a nossa praacutetica pois ser professor significa que constantemente devemos buscar estrateacutegias que viabilizem a aprendizagem independente do tempo e do espaccedilo em que ela ocorra O autor nos faz refletir que ningueacutem nasce educador

Apresentaccedilatildeo

ou eacute marcado para ser educador e sim nos fazemos educadores em nosso percurso e vivecircncias profissionais nos tornamos educadores permanentemente na praacutetica e na reflexatildeo da praacutetica

Esperamos com o auxiacutelio deste material contribuir com sua praacutetica docente professor (a) ao apresentarmos uma SD investigativa de atividades com pressupostos teoacutericos das abordagens ativas de ensino que permitam o desenvolvimento das habilidades que estatildeo previstas na Base Nacional Comum Curricular (2018) como

bull analisar e construir cadeias alimentares simples reconhecendo a posiccedilatildeo ocupada pelos seres vivos nessas cadeias e o papel do Sol como fonte primaacuteria de energia na produccedilatildeo de alimentos

bull descrever e destacar semelhanccedilas e diferenccedilas entre o ciclo da mateacuteria e o fluxo de energia entre os componentes vivos e natildeo vivos de um ecossistema

bull relacionar a participaccedilatildeo de fungos bacteacuterias e protozoaacuterios na decomposiccedilatildeo reconhecendo a importacircncia ambiental desse processo

bull concluir com base na anaacutelise de ilustraccedilotildees eou modelos (fiacutesicos ou digitais) que os organismos satildeo um complexo arranjo de sistemas com diferentes niacuteveis de organizaccedilatildeo

bull avaliar como os impactos provocados por cataacutestrofe naturais ou mudanccedilas nos componentes fiacutesicos bioloacutegicos ou sociais de um ecossistema afetam suas populaccedilotildees podendo ameaccedilar ou provocar a extinccedilatildeo de espeacutecies alteraccedilatildeo de haacutebitos migraccedilatildeo etc

bull analisar historicamente o uso de tecnologia incluindo a digital nas diferentes dimensotildees da vida humana considerando indicadores ambientais e de qualidade de vida

Ao considerar essas habilidades a BNCC demonstra preocupaccedilatildeo com o desenvolvimento global do aluno nas dimensotildees (intelectual fiacutesica afetiva social eacutetica moral e simboacutelica) Carvalho (2013) concorda que o ensino de Ciecircncias por investigaccedilatildeo contribui para o aprendizado de conteuacutedos procedimentais atitudinais e conceitual As SD devem ser consideradas como um processo dinacircmico de ir e vir de diversificaccedilatildeo de suas praacuteticas da rotina e ainda sendo capaz de abordar atividades interdisciplinares e contextualizadas em que os saberes satildeo

reelaborados e redefinidos constantemente pois no final o que precisa ser levado em consideraccedilatildeo eacute o processo de ensino-aprendizagem e a construccedilatildeo de conhecimentos por parte dos professores e alunos Tendo essas reflexotildees como pressupostos desejamos contribuir com seu trabalho trazendo mais opccedilatildeo de meacutetodos teacutecnicas e estrateacutegias pedagoacutegicas e o convidamos a refletir com essa mensagem de Paulo Freire (1987 p 68) ldquonatildeo haacute saber mais nem saber menos haacute saberes diferentesrdquo

Desejamos a vocecircs sucesso na execuccedilatildeo e aproveitem a experiecircnci

Josefa Silva dos Santos

Edna Lopes Hardoim

INTRODUCcedilAtildeO 9

A SEQUEcircNCIA DIDAacuteTICA 14

ROTEIRO DA SEQUEcircNCIA DIDAacuteTICA 19 Primeira semana de atividades da SD 19

Segunda semana de atividades da SD 31

MATERIAL DE APOIO AO PROFESSOR 37 Receita da massa de Biscuit 37

Visualizaccedilatildeo de Sombras 39

Para o solo 43

Atividade de Laboratoacuterio 47

Para o Professor de Matemaacutetica 48

Para o Aluno 50

REFEREcircNCIAS 53

Sumaacuterio

9Ensino de ciecircncias

INTRODUCcedilAtildeO

A educaccedilatildeo de hoje precisa atender a uma clientela que exige e que tambeacutem eacute exigida cada vez mais pois o mundo estaacute mudando e consequentemente a educaccedilatildeo deve inserir-se nessa mudanccedila a fim de natildeo perder sua finalidade e os paradigmas que envolvem a Educaccedilatildeo precisam ser repensados e revistos de modo que atendam agraves expectativas da sociedade atual e que para isso eacute necessaacuteria uma nova abordagem na praacutetica educativa que contemple a aquisiccedilatildeo natildeo soacute do conhecimento formalizado mas tambeacutem de atitudes favoraacuteveis como o respeito eacutetica responsabilidade autonomia colaboraccedilatildeo enfim valores tatildeo necessaacuterios no mundo de hoje (MOURA 2010)

Dewey (1897) considera que a educaccedilatildeo eacute

Um processo de vida e natildeo uma preparaccedilatildeo para a vida futura e a escola deve representar a vida presente tatildeo real e vital para o aluno como que ele vive em casa no bairro ou no paacutetio (DEWEY 1897 p 77-80)

A escola eacute um espaccedilo onde as linguagens satildeo construiacutedas e o aluno como sujeito de sua aprendizagem traz consigo um referencial proacuteprio de seu grupo social com linguagem conceitos e explicaccedilotildees Miyazaki e Hardoim (2018) afirmam que a natureza natildeo pode ser interpretada apenas por conceitos bioloacutegicos e que para explica-la eacute preciso envolver outras linguagens como a Matemaacutetica a Arte sendo algumas vezes necessaacuterio empregar Tecnologia para uma melhor compreensatildeo ou detalhamento do organismo em estudo de forma a educar cientificamente nossos alunos da Educaccedilatildeo Baacutesica ou seja o ensino de Ciecircncias pode colaborar nesse processo de articulaccedilatildeo de diferentes campos do saber explorando as informaccedilotildees cientiacuteficas presentes no cotidiano do aluno Este tipo de Educaccedilatildeo tem sido considerado na abordagem STEAM

Baseadas nas anaacutelises dos resultados da pesquisa de mestrado de uma das autoras (SANTOS 2020) apresentamos uma sequecircncia didaacutetica investigativa na qual utilizamos uma proposta inovadora com elementos da abordagem STEAM que eacute um acrocircnimo em inglecircs para a integraccedilatildeo de cinco aacutereas de conhecimentos distintas a Science Tecnology Engineering Arts e Mathematics Natildeo iremos nos aprofundar na teoria que embasa a abordagem STEAM nesse momento embora tenha sido utilizada e portanto aconselhamos aos professores que desejarem aplicar nossa sequecircncia proposta que antes leiam os trabalhos doravante citados entre outros ou que busquem em Santos (2020) um pouco mais a respeito

A abordagem STEAM surge em resposta agrave necessidade de melhorias no ensino de Ciecircncias e Matemaacutetica como forma de inclusatildeo social e de aumento do interesse dos alunos em carreiras nas aacutereas de Tecnologia e Engenharia como uma proposta de ensino globalizador (LORENZIN 2016) Ainda pouco conhecida no Brasil com lacunas para serem preenchidas alguns estudos vecircm despontando como Gordova e Ingobert (2008) Lorenzin (2016) Adami (2017) Pugliese (2017) Silva et al (2017) Miyazaki e Hardoim (2018) Moreira (2018) e Hardoim et al (2019) ente outros

10

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

Consonante com o cenaacuterio de rupturas e de priorizaccedilatildeo do sujeito da aprendizagem Moreira (2018) prevecirc grandes desafios para o ensino de Ciecircncias para o seacuteculo XXI como Ajudar o aluno a explorar a relevacircncia pessoal da ciecircncia e da tecnologia Integrar o conhecimento cientiacutefico para soluccedilatildeo de problemas e de praacuteticas complexas Desenvolver nos alunos a compreensatildeo da base social e institucional da credibilidade cientiacutefico-tecnoloacutegica Estimular e habilitar os estudantes a aprender Ciecircncias desenvolvendo seus proacuteprios interesses curiosidades e praacuteticas cientiacutefico-tecnoloacutegicas para toda a vida

O Documento Regional Curricular (DRC-MT) (2018) justifica que a sala de aula precisa ser agrave medida que possiacutevel um ambiente fascinante e que os professores devem oferecer diferentes teacutecnicas alternativas para a construccedilatildeo do conhecimento considerando a diversidade social e cultural dos nossos alunos

Impulsionado pela Ciecircncia e Tecnologia em nossas vidas e pela rapidez com que surgem as inovaccedilotildees o professor enquanto pesquisador e permanente aprendiz sobre as novas descobertas da Ciecircncia e sobre como as novas maneiras de ensinar Ciecircncias tem a obrigaccedilatildeo de proporcionar aos alunos um ensino dinacircmico criativo e inovador deixando para traacutes o exerciacutecio da memorizaccedilatildeo mecacircnica

Um dos motivos que nos levou a escolha do tema desta pesquisa intitulada Protozoaacuterio ldquovilotildees ou mocinhosrdquo deve-se ao fato que os livros didaacuteticos de Ciecircncias eou Biologia vecircm abordando os conteuacutedos de microbiologia descrevendo mais os aspectos parasitaacuterios do que os ecoloacutegicos desses organismos Hoje o nosso desafio ao adentrar o universo microbioloacutegico eacute nos depararmos com um grupo mal compreendido e que por ser imperceptiacutevel aos nossos olhos e de nossos alunos acaba distanciando o interesse

Haacute uma urgecircncia de estudos envolvendo microrganismos de vida livre e sua importacircncia ecoloacutegica e alguns estudos satildeo relativamente recentes e a produccedilatildeo desse material quase sempre estaacute restrita a publicaccedilotildees de artigos dissertaccedilotildees e teses de doutorado Deste modo eacute preciso ampliar o universo de consulta a outras fontes como destacam Delizoicov et al (2009) fazendo-se necessaacuterias contribuiccedilotildees como publicaccedilotildees na forma de paradidaacuteticos revistas de divulgaccedilatildeo cientiacutefica entre outros de acesso mais usual pelos professores da Educaccedilatildeo Baacutesica

Convidamos agora para que os leitores se desarmem de estereoacutetipos e reflitam junto conosco sobre a importacircncia ecoloacutegica dos protozoaacuterios de vida livre afinal neste trabalho reunimos artigos que nos revelam essa outra face desses grupos bioloacutegicos

Para tanto precisamos compreender logo de cara que os microrganismos satildeo classificados como um grupo bem versaacutetil e diversificados tanto nas suas formas tamanhos e exigecircncias nutricionais quanto em sua sobrevivecircncia e suporte de vida dependem diretamente do fornecimento adequado de nutrientes como carbono nitrogecircnio aacutegua e outros elementos quiacutemicos como hidrogecircnio oxigecircnio enxofre foacutesforo vitaminas ou seja a abundacircncia de microrganismos nos ecossistemas reflete diretamente sobre as qualidades fiacutesico-quiacutemicas do ambiente (MELLO et al 2008 SCHAECHTER et al 2010)

11Ensino de ciecircncias

Schaechter et al (2010) ressaltam que por meio de suas intensas atividades bioquiacutemicas os microrganismos realizam mudanccedilas importantes na biosfera e que para sustentar a vida os elementos essenciais como carbono oxigecircnio e nitrogecircnio devem ser reciclados A exemplo disso o oxigecircnio de nossa atmosfera eacute constantemente reabastecido pela atividade dos seres vivos fotossinteacuteticos e foi originalmente produzido por bacteacuterias fotossintetizantes A decomposiccedilatildeo do material orgacircnico eacute realizada por microrganismos pois de outro modo o carbono se acumularia na necromassa vegetal e natildeo estaria disponiacutevel em quantidade suficiente como dioacutexido de carbono para o crescimento das plantas

De acordo com Mafra e Lima (2007) as crianccedilas desde muito cedo ouvem falar sobre os microrganismos e frequentemente conotados de forma negativa ou seja relacionados a doenccedilas ainda como esses autores ressaltam eacute importante que as crianccedilas conheccedilam a outra face dos microrganismos como o papel deles na produccedilatildeo de alguns alimentos na induacutestria e no combate a doenccedilas Tortora et al (2008) destacam a contribuiccedilatildeo dos microrganismos em suas relaccedilotildees com os seres humanos e de muitos outros animais vivendo em seus intestinos auxiliando na digestatildeo e na siacutentese das muitas vitaminas incluindo algumas do complexo B para o metabolismo e vitamina K para a coagulaccedilatildeo do sangue

A brilhante tarefa desenvolvida pelos microrganismos na natureza eacute algo sensacional surpreendente especialmente quando lembramos seu papel como reguladores e necessaacuterios agrave continuidade e equiliacutebrio entre seres vivos e mortos (CARVALHO 2010 SCHAECHTER et al 2010)

Os microrganismos prestam excelentes serviccedilos ambientais Cardoso e Andreote (2016) destacam que esses serviccedilos satildeo prestados por uma grande variedade de microrganismos do solo para os sistemas agraacuterios e naturais e ainda os comparam agrave polinizaccedilatildeo das abelhas Os autores mencionam sua importacircncia tanto para a natureza como para a agricultura pois a presenccedila de bacteacuterias arqueas fungos algas e protozoaacuterios pode resultar na proteccedilatildeo de plantas contra doenccedilas na fixaccedilatildeo de N2 na solubilizaccedilatildeo de fosfato no fornecimento de hormocircnios a vegetais na transferecircncia de nutrientes diretamente do solo para raiacutezes e em muitas outras funccedilotildees (CARDOSO e ANDREOTE 2016)

O claacutessico trabalho de Azam et al (1983) nos mostrou o fluxo de mateacuteria e de energia no curto circuito microbiano- Microbial Loop no qual as bacteacuterias (03 a 1 microm) utilizam a mateacuteria orgacircnica dissolvidas na coluna drsquoaacutegua como fonte de energia e produccedilatildeo primaacuteria No entanto os protozoaacuterios flagelados (3 a 10 microm) ingerem as bacteacuterias e cianobacteacuterias junto com partiacuteculas do mesmo tamanho que constituem a mateacuteria orgacircnica particulada (MOP) e dissolvida (MOD) Segundo os autores essa relaccedilatildeo descreve o que conhecemos como cadeia alimentar aquaacutetica e ela varia em trecircs ordens de tamanho que vai das pequenas bacteacuterias (02 microm) agraves maiores diatomaacuteceas (200 microm) passando pelos protozoaacuterios ciliados e flagelados chegando ao zooplacircncton aos pequenos peixes e cada qual do seu jeito participa da ciclagem orgacircnica e mineral na coluna drsquoaacutegua

Nos ecossistemas aquaacuteticos podemos ressaltar outra funccedilatildeo ecoloacutegica dos protozoaacuterios bons indicadores de qualidade de aacutegua que se deve ao fato de serem sensiacuteveis agraves alteraccedilotildees

12

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

ambientais jaacute que satildeo formados por uma uacutenica ceacutelula composta por fraacutegeis membranas (MEDEIROS 2012)

Stout (1980) descreve que o papel dos protozoaacuterios na ciclagem de nutrientes e no fluxo de energia eacute determinado por sua bionocircmica e que possuem altas taxas metaboacutelicas contribuem com sua biomassa no curto circuito microbiano e satildeo eficientes na conversatildeo de nutrientes De acordo com o autor eles ocupam uma ampla gama de nichos ecoloacutegicos mas seu papel eacute geralmente em associaccedilatildeo com uma variedade de outros microrganismos que atuam juntos nos microcosmos

Os protozoaacuterios satildeo consumidos por micropredadores acelerando as taxas de rotatividade por pastagem constante nas suas populaccedilotildees Interaccedilotildees troacuteficas no solo podem resultar no controle de tamanhos populacionais da microbiota e influenciar niacuteveis troacuteficos superiores Anderson et al (1977) desenvolveram experimentos em microcosmos de solo controlando bacteacuterias amebas e nematoacuteides e constataram interaccedilotildees nas quais o pastoreio de nematoacuteides e amebas sobre bacteacuterias reduziu significativamente as populaccedilotildees bacterianas mas tambeacutem a das amebas pela presenccedila dos nematoacuteides implicando em um aumento correspondente na abundacircncia desses uacuteltimos por grama de solo

Autores como Gil (1993) Gil Perez e Castro (1996) Rodrigues (1995) PCNs (1997) Borges (2002) Carvalho e Sasseron (2008) Carvalho (2013 2015) Scarpa et al (2017) afirmam que para aleacutem de dinamizar a sala de aula e envolver os alunos em situaccedilotildees de aprendizagem a mudanccedila torna-os protagonistas nesse novo cenaacuterio de descobertas cientificas e permite que a escola se renove segundo Souto et al (2015) Delizoicov et al (2009) contribuem ressaltando que os alunos sujeitos desta aprendizagem apresentam desejos aspiraccedilotildees dificuldades e capacidades Como citado por Hardoim et al (2019)

Estudantes altamente motivados satildeo facilmente identificaacuteveis satildeo curiosos interessados envolvidos e entusiasmados com suas atividades escolares principalmente quando os saberes escolares estatildeo ligados aos saberes cotidianos dando lhes sentido Quando movidos por desafios os estudantes satildeo persistentes ateacute encontrarem soluccedilotildees (HARDOIM et al 2019 p 3)

Vaacuterios autores vecircm defendendo aplicaccedilatildeo do ensino por investigaccedilatildeo para fomentar o desenvolvimento de ferramentas intelectuais Scarpa et al (2017) esclarecem que precisamos oportunizar aos alunos desafios com situaccedilotildees reais evidentes ou natildeo com soluccedilotildees possiacuteveis Talvez esse seja um dos obstaacuteculos que teremos que transpor para que de fato ocorra o aprendizado por meio do ensino por investigaccedilatildeo pois como Delizoicov et al (2009) nos trazem em seus exemplos se solicitarmos aos nossos alunos manifestaccedilotildees e produccedilotildees culturais na atualidade certamente iratildeo citar elementos das Arte como muacutesica teatro pintura literatura cinema ou seja a possibilidade de que nossos alunos discutam a Ciecircncia eacute remota

Corroboramos com o pensamento de Sasseron (2015) quando a autora descreve que a SD por investigaccedilatildeo eacute o encadeamento de atividades e aulas em que um tema eacute colocado para ser investigado e as relaccedilotildees entre o tema conceitos praacuteticas se relacionem tambeacutem com a esfera social do aluno O ensino por investigaccedilatildeo pressupotildee estrateacutegias que englobam

13Ensino de ciecircncias

qualquer atividade que centradas no aluno possibilitem o desenvolvimento da autonomia e da capacidade de tomar decisotildees de avaliar e resolver problemas apropriando-se de conceitos e teorias das Ciecircncias da Natureza o professor desempenha o papel de orientaccedilatildeo das atividades pode propor questotildees contribuir para o planejamento da investigaccedilatildeo orientar o levantamento das hipoacuteteses (CENFOP 2011) Carvalho (2011) acredita que quando ensinamos Ciecircncias de forma investigativa estamos proporcionando aos alunos oportunidade para olharem os problemas do mundo elaborando estrateacutegias e planos de accedilatildeo e que na sala de aula o aluno deve ser preparado para o desenvolvendo de habilidades que lhes permitam atuar consciente e racionalmente fora do contexto escolar

Garofalo (2020) destaca que as atividades guiadas na abordagem STEAM tambeacutem permitem a resoluccedilatildeo de problemas e a conectar ideias que pareccedilam desconectadas ajudando a ldquopensar fora da caixinhardquo A autora menciona que o STEAM dialoga com a BNCC (2018) pois permite que o aluno aprenda por meio de experimentaccedilatildeo de meacutetodos ativos de forma criativa sem perder o foco investigativo

Para Moraacuten (2015) buscar saiacutedas para melhorar a aprendizagem eacute um desafio enfrentado pelas instituiccedilotildees de ensino que teimam em manter o foco nas aulas cheias de conteuacutedos e memorizaccedilatildeo Estudiosos da educaccedilatildeo das uacuteltimas deacutecadas em conformidade defendem que jaacute natildeo bastam soacute informaccedilotildees para nossas crianccedilas jovens e adultos com a contribuiccedilatildeo da escola para efetivar a vida em sociedade exige-se na atualidade uma complexidade dos diversos setores da vida no acircmbito mundial nacional e local demanda um desenvolvimento de capacidades humanas de pensar sentir agir de modo cada vez mais profundo comprometido com as questotildees do entorno onde vive (BERBEL 2011)

Anotaccedilotildees

14

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

A SEQUEcircNCIA DIDAacuteTICA

Acreditamos que a sequecircncia didaacutetica (SD) eacute um oacutetimo recurso para colaborar com a construccedilatildeo praacutetica pedagoacutegica do professor Zabala (1998) descreve como um conjunto de atividades ordenadas estruturadas e articuladas para a realizaccedilatildeo de objetivos educacionais integrando criatividade e imaginaccedilatildeo Lima (2018) ressalta que as SD lembram um plano de aula entretanto mais amplo que este por abordar vaacuterias estrateacutegias de ensino e aprendizagem com uma sequecircncia de aulas planejadas para vaacuterios dias de ensino

Segundo Kobashigawa et al (2008) uma SD pode proporcionar um aprofundamento do tema proporcionando ao aluno trabalhar um tema utilizando diversas estrateacutegias de ensino como experimentos pesquisas trabalhos de campo etc Ainda os autores destacam que desta forma o aluno discutiraacute um determinado assunto de Ciecircncias durante algumas semanas no sentido de aprofundaacute-lo e o professor pode acompanhar a aprendizagem dos alunos em relaccedilatildeo ao tema favorecendo que todos cheguem a uma aprendizagem significativa mas cada um ao seu tempo

Propomos uma SD para o ensino das Ciecircncias Naturais que nos uacuteltimos anos vem enfrentando alguns desafios de ensino com conteuacutedos complexos e as aulas de Ciecircncias sendo abordadas soacute de forma conteudista sem fazer relaccedilatildeo alguma entre o saber cientiacutefico e a vivecircncia e o cotidiano dos alunos Assim acreditamos que uma SD pode ser uma alternativa importante na motivaccedilatildeo dos alunos possibilitando uma postura ativa (GUIMARAtildeES GIORDAN 2011)

Portanto o objetivo desta SD eacute o protagonismo do aluno que ele aprenda a trabalhar colaborativamente e incorporando os princiacutepios da Educaccedilatildeo Inclusiva Sob o vieacutes de uma abordagem multidisciplinar pois assim eacute a abordagem STEAM Nos apoiamos em Lauxen et al (2007) quando afirmam que a SD pode tambeacutem desempenhar papel de agente integrador entre as diferentes disciplinas podendo se tornar importante mecanismo de socializaccedilatildeo dos conhecimentos na escola na comunidade escolar e na comunidade do entorno da escola

A sequecircncia didaacutetica desta pesquisa foi construiacuteda de acordo com o modelo proposto por Delizoicov Angotti e Pernambuco (2002) constituindo-se trecircs momentos pedagoacutegicos

1 A problematizaccedilatildeo Promover nos alunos um desafio de expor seus conhecimentos preacutevios e reflexotildees sobre a temaacutetica em seu cotidiano

2 A organizaccedilatildeo do conhecimento Realizar investigaccedilotildees e atividades pedagoacutegicas experimentais necessaacuterias para a compreensatildeo dos temas e da problematizaccedilatildeo inicial

3 A aplicaccedilatildeo do conhecimento Criar situaccedilotildees em que o aluno possa ser testado a exercitar o uso dos conhecimentos a educaccedilatildeo cientiacutefica em situaccedilotildees reais

15Ensino de ciecircncias

Momento organizaccedilatildeo de conhecimento se daacute pela seleccedilatildeo e organizaccedilatildeo dos conhecimentos necessaacuterios para a compreensatildeo dos temas e da problematizaccedilatildeo inicial o que pode acontecer por meio de atividades diversas Jaacute a aplicaccedilatildeo do conhecimento pretende ldquo[] capacitar os alunos ao emprego dos conhecimentos no intuito de formaacute-los para que articulem constante e rotineiramente a conceituaccedilatildeo cientiacutefica com situaccedilotildees reaisrdquo (DELIZOICOV ANGOTTI PERNAMBUCO 2002 p 202)

O tema desta SD decorre da importacircncia de compreender que algumas relaccedilotildees dos humanos e microrganismos sejam eles bacteacuterias fungos microalgas viacuterus ou protozoaacuterios natildeo satildeo as melhores possiacuteveis pois algumas podem resultar prejuiacutezos ao nosso organismo Tem sido frequente ensinar aos alunos apenas os aspectos negativos decorrentes dessa presenccedila no ser humano especialmente as doenccedilas a eles associadas

E os livros didaacuteticos vecircm contribuindo com esta afirmaccedilatildeo as reforccedilando pois nas uacuteltimas ediccedilotildees dos livros do 7ordm Ano adotados em vaacuterias escolas puacuteblicas do estado de Mato Grosso (Projeto Telaacuteris ciecircncias ensino fundamental 2015 - Os seres vivos Ciecircncias 2012) os conteuacutedos sobre os protozoaacuterios destacam aspectos e conceitos relacionados exclusivamente as doenccedilas como Leishmaniose Malaacuteria Giardiacutease Doenccedila de Chagas Amebiacutease e Toxoplasmose (Figura-01) Pelizon e Mizukami (2007) comentam que talvez por inseguranccedila ou por medo de natildeo dominarem assuntos especiacuteficos das Ciecircncias Naturais os professores acabam lidando com informaccedilotildees eou conceitos presentes apenas nos livros didaacuteticos

Os PCNs (1997) jaacute sinalizavam que a busca por informaccedilotildees em fontes variadas eacute um procedimento importante dentro do processo de aprendizagem do ensino de Ciecircncias aleacutem de permitir ao aluno obter informaccedilotildees para a elaboraccedilatildeo de suas ideias e atitudes contribui para o desenvolvimento de autonomia com relaccedilatildeo agrave obtenccedilatildeo do conhecimento A Educaccedilatildeo Cientiacutefica oportuniza aos alunos o pensar cientificamente Com base no meacutetodo cientiacutefico eacute possiacutevel desenvolver habilidades esperadas no seacuteculo XXI como saber usar o conhecimento cientiacutefico na resoluccedilatildeo dos problemas e na percepccedilatildeo de riscos que uma informaccedilatildeo natildeo cientiacutefica possa lhe trazer

Portanto eacute necessaacuterio oportunizar situaccedilotildees em que

Os alunos participem cada vez mais intensamente na resoluccedilatildeo das atividades e no processo de elaboraccedilatildeo pessoal em vez de se limitar a copiar e reproduzir automaticamente as instruccedilotildees ou explicaccedilotildees dos professores Por isso hoje o aluno eacute convidado a buscar descobrir construir criticar comparar dialogar analisar vivenciar o proacuteprio processo de construccedilatildeo do conhecimento (ZABALLA 1998 p 102)

Figura 01 ndash Imagem de dois livros didaacuteticos evidenciando soacute os aspectos parasitaacuterios dos protozoaacuterios Fonte SANTOS 2020

16

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

O roteiro de aula desta SD se baseia na estrutura proposta por Guimaratildees et al (2011) e compotildee-se dos seguintes elementos articuladores tiacutetulo puacuteblico-alvo problematizaccedilatildeo objetivos

conteuacutedo dinacircmicas e avaliaccedilatildeo e referecircncias eou bibliografia utilizada cada etapa seraacute detalhada para que ao ser reproduzida por outro profissional o mesmo compreenda as accedilotildees podendo ou natildeo fazer as adaptaccedilotildees que forem pertinentes sem que altere o sentido total da proposta

bull TIacuteTULO O tiacutetulo deve ser atrativo e precisa refletir o conteuacutedo e suas intenccedilotildees

bull PUacuteBLICO-ALVO Deve ser bem definido pois as SDs natildeo satildeo universais ou seja natildeo haacute um meacutetodo definitivo vaacutelido em qualquer situaccedilatildeo

bull PROBLEMATIZACcedilAtildeO Eacute o agente que une e sustenta a relaccedilatildeo sistecircmica da SD Portanto a argumentaccedilatildeo sobre o problema eacute o que ancora a SD por meio de questotildees sociais e cientiacuteficas que justifiquem o tema e tambeacutem que problematizem os conceitos que seratildeo abordados

bull OBJETIVOS GERAIS Devem ser passiacuteveis de serem atingidos por uma metodologia de pesquisa e de ensino sendo refletidos nos conteuacutedos e na avaliaccedilatildeo uma das formas de verificar se foram efetivamente alcanccedilados

bull OBJETIVOS ESPECIacuteFICOS Representam as metas do processo de ensino-aprendizagem passiacuteveis de serem atingidas mediante desenvolvimento da situaccedilatildeo do ensino proposta na SD

bull CONTEUacuteDOS Salientam que mesmo que estejam organizados de forma disciplinar eacute possiacutevel estabelecer relaccedilotildees interdisciplinares e transdisciplinares com as demais componentes curriculares

bull DINAcircMICAS Dizem respeito aos meacutetodos de ensino por meio das quais se estabeleceratildeo as situaccedilotildees de aprendizagem salientando que a diversidade de dinacircmicas deve estar associada fielmente agrave estrutura e ao contexto social que a escola alvo ofereccedila

bull AVALIACcedilAtildeO Precisa ser condizente com os objetivos e com os conteuacutedos previstos na SD

bull REFEREcircNCIAS Se relacionam com a literatura incluindo artigos as obras livros textos teses dissertaccedilotildees viacutedeos etc que efetivamente satildeo utilizados no desenvolvimento das aulas propostas

bull REFEREcircNCIAS UTILIZADAS Devem ser apresentados os trabalhos utilizados para estruturar os conceitos metodologia de desenvolvimento eou avaliaccedilatildeo ou seja aqueles que foram utilizados na elaboraccedilatildeo da SD ou que servem de apoio e para estudo do professor que iraacute aplicar a SD

ROTEIROROTEIRO

17Ensino de ciecircncias

Anotaccedilotildees

AULA 1

DISCIPLINA Ciecircncias

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

Recomenda-se duas aulas (60 minutos cada) o tempo depende de como eacute a distribuiccedilatildeo dos horaacuterios em sua escola

PUacuteBLICO-ALVO 7ordm ano que corresponde a 1ordm Fase do 3ordm Ciclo do ensino fundamental

HABILIDADE

Verificar a participaccedilatildeo de microrganismos na produccedilatildeo de alimentos combustiacuteveis medicamentos entre outros (EF04CI07) Explicar a organizaccedilatildeo baacutesica das ceacutelulas e o seu papel como unidade estrutural e funcional dos seres vivos (EF06CI05) Concluir com base na anaacutelise de ilustraccedilotildees eou modelos (fiacutesicos ou digitais) que os organismos satildeo um complexo arranjo de sistemas com diferentes niacuteveis de organizaccedilatildeo (EF04CI08)

OBJETIVOS

bull Reconhecer os Protozoaacuterios como seres vivos

bull Compreender o papel ecoloacutegico dos Protozoaacuterios nos ecossistemas contrapondo os aspectos parasitaacuterios presentes nos livro didaacuteticos

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull Folhas de papel A4 (recortadas na medida de 10 cm) papel cartatildeo ou cartolina

bull Barbante

bull Pincel

bull Data Show

Primeira semana deatividades da SD

ROTEIRO DA SEQUEcircNCIA DIDAacuteTICA

20

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull O que eacute um protozoaacuterio

bull Todo protozoaacuterio eacute causador de doenccedila

bull Vocecirc sabe dizer se os protozoaacuterios tem alguma funccedilatildeo ecoloacutegica

1ordm MOMENTO ldquoVaral do novo conhecimentordquo (30 minutos)

Professor para o desenvolvimento desta atividade da SD investigativa que tem o objetivo de levantar o conhecimento preacutevio do aluno vocecirc precisaraacute entregar as folhas de A4 recortadas previamente (nas medidas 10 cm comprimento por 20 cm de largura) como mostra a Fig 2) Apoacutes a entrega das folhas para turma para esta atividade individual peccedila para que respondam na folha as questotildees referentes ao nosso problema a ser investigado O que eacute um protozoaacuterio Todo protozoaacuterio eacute causador de doenccedila Vocecirc sabe dizer se os protozoaacuterios possuem alguma funccedilatildeo ecoloacutegica Para responderem os alunos faratildeo pesquisas em seus celulares ou no laboratoacuterio de informaacutetica quando houver na escola

Em seguida recolha as respostas e os convide a construiacuterem o varal como mostra a Fig 2 um lugar pendurem o ldquoVaral do novo conhecimentordquo para que ao final da sequecircncia de aula STEAM vocecircs retomem para sistematizar as informaccedilotildees preacutevias e soacute entatildeo fazerem a contextualizaccedilatildeo das novas informaccedilotildees assimiladas pelos alunos Esse eacute o momento da organizaccedilatildeo do conhecimento

2ordf MOMENTO Viacutedeo sobre os Protistas (12 minutos)

Sugerimos que antecipadamente vocecirc assista ao viacutedeo que estaacute disponiacutevel em lthttpswww

Figura 02 ndash Confecccedilatildeo do Varal do novo conhecimento Fonte SANTOS J S (2020)

21Ensino de ciecircncias

youtubecomwatchv=IImnpPFAS-Igt Neste viacutedeo vocecirc vai encontrar informaccedilotildees sobre a biologia dos protozoaacuterios como suas estruturas celulares habitat onde satildeo encontrados forma de alimentaccedilatildeo os principais grupos estruturas de locomoccedilatildeo e reproduccedilatildeo Apoacutes os alunos assistirem ao viacutedeo de forma expositiva trabalhe os questionamentos que surgirem Oriente novas investigaccedilotildees se necessaacuterio

3ordf MOMENTO Aula expositiva (60 minutos 1 aula)

Professor para este momento recorde as perguntas do problema inicial e permita que seus alunos se expressem valorize suas respostas fazendo as correccedilotildees necessaacuterias Se preferir peccedila que cada aluno faccedila anotaccedilotildees em seu caderno suas conclusotildees sobre os novos conhecimentos referentes aos protozoaacuterios Esse momento utilize para sistematizaccedilatildeo das novas informaccedilotildees Aproveite para discutir com os alunos a aplicaccedilatildeo do conhecimento Como ele relaciona situaccedilotildees do seu cotidiano com esse conhecimento adquirido A contextualizaccedilatildeo com o retorno ao ldquoVaral do novo conhecimentordquo soacute poderaacute ocorrer apoacutes a finalizaccedilatildeo de todas as atividades da sequecircncia didaacutetica em STEAM

Observaccedilatildeo Nesse momento as atividades ainda seratildeo realizadas individualmente por isso eacute necessaacuterio que seu aluno PcD (Pessoa com Deficiecircncia) seja acompanhado por vocecirc nas atividades Ele precisa desenvolver autonomia

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja a aplicaccedilatildeo da SD se daacute de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes agraves competecircncias e habilidades que se pretende

REFEREcircNCIAS Sugerimos que neste elemento que se refere agraves fontes da literatura vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees desde que natildeo altere a proposta estas seratildeo muito bem vindas e devem ser inseridas

AULA 2

DISCIPLINA Matemaacutetica

TEMAQual eacute a origem dos nuacutemeros Qual eacute a importacircncia dos nuacutemeros Eacute possiacutevel enxergar os microrganismos utilizando soacute as lentes naturais dos nossos olhos

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

2 aulas

22

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

HABILIDADE

Comparar e ordenar nuacutemeros inteiros em diferentes contextos incluindo o histoacuterico associaacute-los a pontos da reta numeacuterica e utilizaacute-los em situaccedilotildees que envolvam adiccedilatildeo e subtraccedilatildeo (EF07MA03) Resolver e elaborar problemas que envolvam medidas de grandezas inseridos em contextos oriundos de situaccedilotildees cotidianas ou de outras aacutereas do conhecimento reconhecendo que toda medida empiacuterica eacute aproximada (EF07MA29) Resolver e elaborar problemas de caacutelculo de medida do volume de blocos retangulares envolvendo as unidades usuais (metro cuacutebico deciacutemetro cuacutebico e centiacutemetro cuacutebico) (EF07MA30)

OBJETIVOS

bull Ampliar os conhecimentos sobre a histoacuteria dos nuacutemeros e suas aplicaccedilotildees em diferentes contextos

bull Identificaccedilatildeo de grandezas mensuraacuteveis no contexto diaacuterio metro centiacutemetro quilocircmetro grama miligrama quilograma litro mililitro metro quadrado alqueire

bull Realizar medidas utilizando unidades de medidas

bull Conhecer alguns instrumentos de medidas de comprimento (reacutegua fita meacutetrica entre outros)

bull Reconhecer medidas de tempo como (segundos minutos horas entre outros)

bull Compreender a importacircncia de ter uma unidade de medida padronizada

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull Histoacuteria em quadrinhos (Disponiacutevel para impressatildeo junto ao material de apoio ao aluno)

bull Fita meacutetrica reacutegua cola

bull Livros eou revistas com imagens (para recortar)

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull Qual eacute a origem dos nuacutemeros

bull Qual eacute a importacircncia dos nuacutemeros

1ordm MOMENTO Leitura da ldquoHistoacuteria dos nuacutemerosrdquo

Professor providencie o material impresso a ldquohistoacuteria em quadrinhordquo dentro dela vocecirc encontraraacute questotildees problematizadora para iniciar a aula Aproveite esse momento para levantar outros questionamentos como Quais satildeo as medidas de comprimento Quais satildeo as medidas de tempo aacuterea volume velocidade aceleraccedilatildeo massa e outros De forma expositiva peccedila aos alunos que organizem as unidades de medidas que vatildeo ser levantadas durante a problematizaccedilatildeo e nas investigaccedilotildees que fizerem no material disponiacutevel eou na internet

23Ensino de ciecircncias

Apoacutes esse momento solicite aos alunos que organizem as informaccedilotildees se necessaacuterio faccedila as intervenccedilotildees possiacuteveis em seguida peccedila para que um aluno voluntaacuterio desenhe no quadro uma reacutegua com o auxiacutelio de uma fita meacutetrica direcione que a faccedila no meio do quadro e faccedila as marcaccedilotildees com as medidas que foram informadas pelos alunos durante a atividade expositiva dos seus conhecimentos preacutevios faccedila as correccedilotildees necessaacuterias

2ordm MOMENTO Tamanho dos microrganismos (60 minutos)

Recomendo que para este momento onde a sequecircncia didaacutetica em STEAM que integraraacute o conhecimento de duas aacutereas distintas ou ateacute trecircs pois natildeo podemos esquecer o microscoacutepico que eacute um instrumento que surgiu a partir do avanccedilo da Fiacutesica e da Tecnologia Portanto para que essa proposta tenha sucesso eacute necessaacuterio que os professores das duas aacutereas de ensino atuem juntos durante a aula ou ainda que ambos os professores planejem juntos o desenvolvimento da aula trocando informaccedilotildees necessaacuterias para o desenvolvimento das habilidades eou objetivos propostos Ainda se acharem interessante agrave utilizaccedilatildeo do microscoacutepio para esta aula inclua no item de recursos necessaacuterios para aula

Agora vamos laacute Comece a aula com a pergunta inicial do tema da aula Eacute possiacutevel enxergar os microrganismos eou os protozoaacuterios utilizando soacute as lentes naturais dos nossos olhos Como podemos visualizar os protozoaacuterios Qual ou quais satildeo as possiacuteveis maneiras para visualizar os protozoaacuterios Por que precisamos do microscoacutepico para visualizar os protozoaacuterios

Com essas questotildees problematizadoras professor espera-se com certeza que os alunos iratildeo discutir sobre a importacircncia dos microscoacutepicos maacutes eacute bem provaacutevel que natildeo conheccedilam as medidas utilizadas para poder medir o tamanho dos protozoaacuterios

Lembre-se do desenho da reacutegua que foi solicitado para um aluno voluntaacuterio desenhar no quadro agora apresente as unidades de medidas utilizadas para os microrganismos (microm ndash microcircmetro nm ndash nanocircmetro e o Aring ndash angstrons) Localize essas medidas na reacutegua fictiacutecia como nesse exemplo

Pode-se incluir tambeacutem nesta abordagem as conversotildees de medidas preparar uma lista de atividades tambeacutem podem ser introduzidas visando verificar a assimilaccedilatildeo dos conceitos

Figura 03 - Unidades de Medidas Fonte Google

Microscoacutepio Eletrocircnico

Microscoacutepio Oacuteptico

Visiacutevel a olho nuacute

24

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

introduzidos Peccedila que registrem no caderno tudo que for necessaacuterio para que ao final desta sequecircncia didaacutetica possa fazer uma avaliaccedilatildeo

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja da aplicaccedilatildeo da SD de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes agraves competecircncias e habilidades que se pretende

REFEREcircNCIAS Sugerimos que este elemento que se refere agraves bibliografias vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees deste que natildeo altere a proposta devem ser inseridas

AULA 3

DISCIPLINA Ciecircncias

TEMA O que satildeo os Protozoaacuterios Eles satildeo ldquoMocinhos ou |Vilotildeesrdquo

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

1 aula de 60 minutos cada

HABILIDADE Relacionar a participaccedilatildeo de fungos bacteacuterias e protozoaacuterios no processo de decomposiccedilatildeo reconhecendo a importacircncia ambiental desse processo (EF06CI06)

OBJETIVOS

bull Caracterizar os diferentes grupos de protozoaacuterios analisando as estruturas presentes nos modelos icocircnicos

bull Identificar cada grupo de protozoaacuterios de acordo com suas formas e arranjos

bull Perceber a importacircncia de trabalhos em grupos

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull Modelos icocircnicos dos protozoaacuterios

bull Canetatildeo eou giz

bull Vendas (podem ser confeccionadas por TNT)

bull Uma fita de esparadrapo (encontra em farmaacutecia)

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull Que protozoaacuterio eacute este

1ordm MOMENTO Sentidos trocados (tempo estimado)

Para o desenvolvimento desta atividade vocecirc professor deve organizar a sala em trecircs grupos O Primeiro grupo os alunos estaratildeo com os olhos vendados (vatildeo representar alunos

25Ensino de ciecircncias

deficientes visuais) Use vendas de TNT preto se possiacutevel O Segundo grupo natildeo poderaacute falar se preferir passe uma fita adesiva na boca (ou utilize esparadrapo) cuide para natildeo machucar os laacutebios de quem estiver participando desta dinacircmica ndash esses vatildeo representar os deficientes auditivos natildeo ouviraacute e portanto natildeo falam Procure colocar a mesma quantidade de alunos nos primeiro e segundo grupos ou seja forme duplas Os integrantes do terceiro grupo natildeo precisam formar duplas por isso deixe uns 5 alunos dependeraacute muito do nuacutemero de alunos na sala Terceiro grupo Esse grupo pode ser menor em comparaccedilatildeo aos os dois primeiros esses avaliaratildeo o desempenho das atividades realizadas pelos primeiro e segundo grupos

Em seguida entregue um modelo de protozoaacuterio (conforme a Figura 03) na matildeo de cada um representando o segundo grupo (os deficientes auditivos) que se aproximaratildeo de um aluno do primeiro grupo (os deficientes visuais) e trabalhando em duplas

Agora chegou o momento de Organizaccedilatildeo do Conhecimento Posteriormente peccedila que ouccedilam atentamente as instruccedilotildees Aos alunos do primeiro grupo peccedila toquem nos objetos ou seja nos modelos icocircnicos que estatildeo em matildeos e que procurem sentir ao maacuteximo que puderem o objeto os alunos do segundo grupo soacute auxiliem para natildeo deixar cair os objetos ou seja os modelos icocircnicos das matildeos dos parceiros Reserve um dez minutos para esta atividade e em seguida recolha os modelos das matildeos dos participantes e escondam na sala Em seguida instruam para irem ao quadro e desenhar o que estavam segurando agora a participaccedilatildeo do segundo grupo seraacute atraveacutes de mimicas gestos ou seja vatildeo ajudar seus colegas a desenhar os modelos icocircnicos na lousa poderatildeo auxiliar sem emitir nenhum som ou seja a comunicaccedilatildeo eacute gestual

Apoacutes todos terem desenhado peccedila aos alunos do terceiro grupo para escolher os melhores desenhos esse grupo teraacute que avaliar os desenhos portanto teratildeo que argumentar o porquecirc escolher o desenho

Figura 04 ndash Modelos icocircnicos biscuit confeccionados pela professora pesquisadora Fonte SANTOS J S (2020)

26

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

Esse eacute um rico momento pois perceberatildeo por meio do tato as estruturas dos protozoaacuterios que tecircm em matildeos faratildeo relaccedilatildeo com o que pesquisaram anteriormente sobre as estruturas de um protozoaacuterio debateratildeo entre si as funccedilotildees das estruturas que perceberemreconhecerem nos modelos icocircnicos

2ordm MOMENTO

Nessa etapa professor agora de forma expositiva e com o auxiacutelio dos modelos icocircnicos abordem as estruturas celulares encontradas nos grupos de protozoaacuterios como locomoccedilatildeo alimentaccedilatildeo e organelas presentes sistematizem os dados e para finalizar faccedila a contextualizaccedilatildeo sobre o que sentiram durante o desenvolvimento das atividades como avaliam a atividade dos ldquoSentidos trocadosrdquo o momento que julgaram os desenhos estimule-os a refletir sobre cada aspecto que a dinacircmica envolveu (a deficiecircncia visual auditiva e avaliaccedilatildeo) Esse eacute o momento da Aplicaccedilatildeo do Conhecimento

Observaccedilatildeo ldquoConfesso a vocecircs que com essa atividade particularmente jaacute me surpreendi em muito jaacute apliquei com vaacuterias turmas e sempre eacute uma oportunidade uacutenica de troca de experiecircncia e aprendizado Aproveite o momentordquo

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja da aplicaccedilatildeo da SD de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes agraves competecircncias que se pretende

REFEREcircNCIA Sugerimos que este elemento que se refere agraves bibliografias vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees deste que natildeo altere a proposta devem ser inseridas

AULA 4

DISCIPLINA Artes

TEMA A Arte e a Natureza

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

1 aula (60 minutos)

27Ensino de ciecircncias

HABILIDADE

Relacionar a participaccedilatildeo de fungos bacteacuterias e protozoaacuterios no processo de decomposiccedilatildeo reconhecendo a importacircncia ambiental desse processo (Ciecircncias-EF06CI06) Experimentar diferentes formas de expressatildeo artiacutestica (desenho pintura colagem quadrinhos dobradura escultura modelagem instalaccedilatildeo viacutedeo fotografia etc) fazendo uso sustentaacutevel de materiais instrumentos recursos e teacutecnicas convencionais e natildeo convencionais (Arte-EF15AR04) Experimentar a criaccedilatildeo em artes visuais de modo individual coletivo e colaborativo explorando diferentes espaccedilos da escola e da comunidade (Arte EF15AR05)

OBJETIVOS

bull Incentivar a pesquisa a criatividade e a imaginaccedilatildeo dos alunos

bull Trabalhar a coordenaccedilatildeo motora dos alunos

bull Perceber as misturas de substacircncias bem como facilitar a abordagem de outros temas

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull Massa de biscuit tinta de tecido (cores variadas) creme hidratante sacolas de plaacutesticos

bull Pelos de vassoura

bull Isopor fino (pode ser isopores usados)

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull Como satildeo os protozoaacuterios

bull Quais satildeo as estruturas que compotildeem um protozoaacuterio

1ordm MOMENTO Confecccedilatildeo em massa de Biscuit de modelos icocircnicos de protozoaacuterios

Inicie esta atividade problematizando como satildeo os protozoaacuterios e quais satildeo as estruturas de um protozoaacuterio

Professor de Artes para facilitar essa atividade desta sequecircncia didaacutetica empregando a abordagem STEAM novamente eacute necessaacuterio que vocecirc professor de Artes e o professor de Ciecircncias trabalhem juntos na aula ou ainda que estejam alinhados nas informaccedilotildees que precisaram esclarecer aos alunos Eacute um momento de trabalho em equipe entre vocecircs dois portanto pensem em uma estrateacutegia para que o conhecimento que estaacute sendo transmitido ao aluno seja o mais claro possiacutevel

Professor antes de iniciar a atividade organize a sala (quantidade de tinta massa creme sacolinha de plaacutesticos cabelinho de vassoura) e os alunos em grupos peccedila lhes para confeccionarem modelos didaacuteticos de protozoaacuterios Eles escolheratildeo o modelo de protozoaacuterio que faratildeo peccedila lhes para fazerem um esboccedilo ou desenho evidenciando as estruturas que tenham Eacute importante realizar esta atividade em um local que tenha uma pia para lavarem as

28

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

matildeos quando finalizarem a modelagem e pintura da massa

Em seguida ensine-os alunos a colorir a massa (de acordo com o passo a passo descrito na SD) oriente os alunos para deixarem sempre as massas dentro das sacolas Se achar necessaacuterio podem ser utilizados os modelos icocircnicos de protozoaacuterios Quando terminarem a confecccedilatildeo dos novos modelos icocircnicos coloque-os em um lugar adequado para secar pode levar uns dois dias ou mais depende da umidade do local em que forem colocados (Figura 4)

2ordm MOMENTO

Ao finalizarem a parte praacutetica da atividade os alunos deveratildeo fazer um levantamento sobre quais foram os protozoaacuterios produzidos ou seja quais foram os modelos confeccionados Em seguida contextualize o resultado e pergunte-os o porquecirc da escolha dos modelos peccedila que expliquem as estruturas evidenciadas nos modelos Esse eacute o momento da Aplicaccedilatildeo do conhecimento Faccedila perguntas sobre o que mais gostaram de fazer durante a atividade praacutetica

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja da aplicaccedilatildeo da SD de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes agraves competecircncias e habilidades que se pretende

REFEREcircNCIAS Sugerimos que este elemento que se refere agraves bibliografias vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees deste que natildeo altere a proposta devem ser inseridas

AULA 5

DISCIPLINA Matemaacutetica

Figura 05 ndash (A) Aluno PcD fazendo um modelo de protozoaacuterio com massa de biscuit (B e C) os modelos icocircnicos produzidos pela turma Canaacuterio e Urutau Fonte SANTOS J S (2020)

29Ensino de ciecircncias

TEMA A importacircncia dos sistemas de numeraccedilatildeo

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

2 aulas

HABILIDADE

Comparar e ordenar nuacutemeros inteiros em diferentes contextos incluindo o histoacuterico associaacute-los a pontos da reta numeacuterica e utilizaacute-los em situaccedilotildees que envolvam adiccedilatildeo e subtraccedilatildeo (EF07MA03) Resolver e elaborar problemas que envolvam medidas de grandezas inseridos em contextos oriundos de situaccedilotildees cotidianas ou de outras aacutereas do conhecimento reconhecendo que toda medida empiacuterica eacute aproximada (EF07MA29) Resolver e elaborar problemas de caacutelculo de medida do volume de blocos retangulares envolvendo as unidades usuais (metro cuacutebico deciacutemetro cuacutebico e centiacutemetro cuacutebico) (EF07MA30)

OBJETIVOS

bull Desenvolver a criatividade por meio de construccedilatildeo de um modelo luacutedico de uma reacutegua relacionando as medidas usuais e as natildeo usuais (microcircmetro nanocircmetro e angstrons) que agora conhecemos

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull Papel pardo (4 folhas)

bull Revistas para recortar figuras com variadas medidas visiacuteveis e invisiacuteveis

bull Cola tesoura pincel

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull Qual eacute o tamanho aproximado dos elementos das figuras Onde podemos colar do lado esquerdo ou do lado direito da sua reacutegua

1ordmMOMENTO Confecccedilatildeo de uma reacutegua luacutedica

Professor para realizar esta atividade organize os alunos em grupos Para aumentar o protagonismo dos alunos solicite com antecedecircncia que eles levem o material que seraacute usado revistas ou livros que contenham imagens de organismos bioloacutegicos Dessa forma ao pesquisarem as imagens teratildeo a oportunidade de aprender um pouco mais e inclusive de perceberem o direcionamento de livros mais antigos para as questotildees de sauacutede relacionadas aos protozoaacuterios Natildeo se surpreenda se os alunos levarem essa discussatildeo para a sala de aula Esse eacute um desafio para o professor Esse eacute o momento da organizaccedilatildeo do conhecimento

Posterior agrave organizaccedilatildeo decirc as seguintes instruccedilotildees Primeiramente que procurem imagens de organismos com dimensotildees nas escalas de micro e macro (viacuterus bacteacuterias

30

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

protozoaacuterios fungos invertebrados e vertebrados em geral e plantas) e que as recortem Em seguida entregue um papel pardo a escolha de utilizar este tipo de papel deve-se ao fato de que ele tem 1m de comprimento assim os alunos poderatildeo distribuir melhor as dimensotildees de medida geralmente as escolas possuem rolos de papel que tambeacutem podem ser usados

Com a reacutegua oriente-os a passarem uma linha reta no meio da folha em seguida que marquem as unidades de medidas que seratildeo utilizadas (micro e macro) mesmo que utilizamos um papel com medidas grandes natildeo iremos ter a precisatildeo nos tamanhos portanto peccedila que faccedilam uma relaccedilatildeo aproximada do tamanho real das figuras selecionadas e posteriormente que as colem na reacutegua na unidade aproximada

Professor LEMBRE-SE vocecirc mediaraacute o processo de aprendizado portanto satildeo os alunos teratildeo que discutir refletir avaliar onde as figuras seratildeo coladas ou seja qual medida corresponde aproximadamente cada organismo que representaraacute uma unidade de medida

Ao finalizar as atividades de confecccedilatildeo faccedila a sistematizaccedilatildeo dos dados que neste caso foi agrave confecccedilatildeo de um material pedagoacutegico (um cartaz como mostra a Figura-05) Se achar necessaacuterio neste momento da sistematizaccedilatildeo dos dados faccedila intervenccedilatildeo corrigindo alguma informaccedilatildeo Logo em seguida eacute a hora de contextualizar todo o processo numa conversa animada professor sempre os motive elogie por cada etapa concluiacuteda mas eacute chegada a hora onde cada grupo apresentaraacute seu material o que conseguiram assimilar Esse foi o momento da aplicaccedilatildeo do conhecimento

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja da aplicaccedilatildeo da SD de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes agraves competecircncias e habilidades que se pretende

REFEREcircNCIAS Sugerimos que este elemento que se refere agraves bibliografias vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees deste que natildeo altere a proposta devem ser inseridas

Figura 6 ndash Construccedilatildeo de um cartaz com algumas medidas de uma reacutegua utilizando imagens recortadas em livros e revistas Fonte SANTOS J S (2020)

31Ensino de ciecircncias

AULA 6

DISCIPLINA Ciecircncias

TEMA O que satildeo os Protozoaacuterios Eles satildeo ldquoMocinhos ou Vilotildeesrdquo

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

2 aulas de 60 minutos cada

HABILIDADE Analisar historicamente o uso da tecnologia incluindo a digital nas diferentes dimensotildees da vida humana considerando indicadores ambientais e de qualidade de vida (EF07CI11)

OBJETIVOS bull Visualizaccedilatildeo de sombras de protozoaacuterios com material de baixo custo

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull 06 canetas laser de cor verde

bull 12 seringas (10 ml)

bull 03 aquaacuterios

bull 06 garrafas de plaacutestico descartaacutevel

bull 06 suportes (construiacutedos com cano de PVC)

bull Coletar aacutegua de diferentes pontos (riacho accediludes tanques de chuva ou aacutegua mineral e grama)

bull Laboratoacuterio de Ciecircncia

bull TNT na cor preta (para escurecer o ambiente se necessaacuterio

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull O microscoacutepio eacute a uacutenica maneira de se visualizar os microrganismos ou existem outras possibilidades

bull Como vocecirc acredita que seja possiacutevel visualiza-los utilizando materiais de baixo custo

1ordm MOMENTO Visualizaccedilatildeo de sombras de protozoaacuterios com material de baixo custo

INSTRUCcedilOtildeES Para realizaccedilatildeo da visualizaccedilatildeo Professor previamente faccedila a leitura do material de apoio ao professor sobre como montar o experimento laacute estaacute descrito o passo-a-passo Realize uma demonstraccedilatildeo praacutetica do experimento

Segunda semana deatividades da SD

32

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

2ordm MOMENTO Agora eacute sua vez matildeo na massa

Organize a sala em grupos e entregue para cada grupo (3 potes laser seringa e uma garrafa de aacutegua mineral descartaacutevel) Apoacutes a demonstraccedilatildeo e organizaccedilatildeo do material peccedila para realizarem a atividade Os alunos ao organizarem seu conhecimento seratildeo capazes de reconhecerem as estruturas observadas fazerem relaccedilatildeo com conhecimentos desenvolvidos na aula de Fiacutesica sobre oacuteptica por exemplo

Ao final dessa atividade reserve um tempo para que eles sistematizem os dados colocando em praacutetica todo aprendizado produzindo um relatoacuterio segue um modelo no material de apoio ao aluno (essa atividade pode acontecer em grupo duplas o importante eacute que todos realizem) em duplas poderatildeo discutir refletir e analisar sobre o processo percorrido durante a atividade experimental Em seguida eacute a hora de contextualizar sobre o aprendizado pode pedir para que cada um participe estimule a participaccedilatildeo motive-os para colaborarem Faccedila os alunos verem que jaacute estatildeo conseguindo fazer a aplicaccedilatildeo do conhecimento que eles mesmos produziram

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja da aplicaccedilatildeo da SD de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes as competecircncias e habilidades que se pretende

REFEREcircNCIAS Sugerimos que este elemento que se refere agraves bibliografias vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees deste que natildeo altere a proposta devem ser inseridas

AULA 7

DISCIPLINA Artes

TEMAA Arte e a Natureza Onde os protozoaacuterios podem ser encontrados

Figura 7 - Atividade de visualizaccedilatildeo da sombra de protozoaacuterios Fonte SANTOS J S (2020)

33Ensino de ciecircncias

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

1 aula (60 minutos)

HABILIDADE

Relacionar a participaccedilatildeo de fungos bacteacuterias e protozoaacuterios no processo de decomposiccedilatildeo reconhecendo a importacircncia ambiental desse processo (Ciecircncias-EF06CI06) Experimentar diferentes formas de expressatildeo artiacutestica (desenho pintura colagem quadrinhos dobradura escultura modelagem instalaccedilatildeo viacutedeo fotografia etc) fazendo uso sustentaacutevel de materiais instrumentos recursos e teacutecnicas convencionais e natildeo convencionais (Arte-EF15AR04) Experimentar a criaccedilatildeo em artes visuais de modo individual coletivo e colaborativo explorando diferentes espaccedilos da escola e da comunidade (Arte-EF15AR05)

OBJETIVOS

bull Projetar e produzir trabalhos com maquetes bidimensionais e tridimensionais para estruturaccedilatildeo e representaccedilatildeo de imagem

bull Descrever os diferentes ambientes onde podem ser encontrados protozoaacuterios

bull Escolher materiais diretos da natureza para compor os habitats onde vivem os protozoaacuterios como folhas galhos de aacutervores areia pedra encontrados no paacutetio da escola

bull Aplicar estrateacutegias ou ferramentas de motivaccedilatildeo e integraccedilatildeo para o trabalho colaborativo em equipes

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull Elementos da natureza encontrados no paacutetio da escola (pedra areia folhas secas e galhos de aacutervores)

bull Isopor (podem ser isopor que satildeo descartados em lojas de moacuteveis que podem ser reutilizados)

bull Caixas (encontrados no supermercado)

bull Tinta de cores variadas pincel cola e tesouras

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull Onde os protozoaacuterios podem ser encontrados

bull Qual o ambiente natural pode ser simulado por meio de maquetes

1ordm MOMENTO Construindo os ambientes onde encontramos os protozoaacuterios

Vamos laacute agora para o desenvolvimento desta atividade professor vocecirc pode iniciar com a seguinte problematizaccedilatildeo Onde os protozoaacuterios podem ser encontrados Qual o ambiente natural pode ser simulado por meio de maquetes organize grupos (aconselhamos que mantenha os mesmos grupos da aula anterior) e distribua os materiais (tinta tesoura cola

34

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

pincel) oriente aos alunos para irem ao paacutetio da escola agrave procura e coleta de materiais como galhos areia pedra etc Ao retornarem agrave sala ou no ambiente onde estaratildeo trabalhando nas maquetes decirc instruccedilotildees conversa e lembrar-se dos modelos de protozoaacuterios confeccionados por eles na aula anterior Oriente-os para desenhar e planejar toda accedilatildeo e soacute depois iniciarem a construccedilatildeo da maquete

Permita que as escolhas partam sempre dos alunos nas atividades criativas natildeo interfira deixe que a criatividade desperte A Educaccedilatildeo eacute um processo vivo anaacutelogo a um jardim precisamos adubar o solo aguar as plantas criar as melhores condiccedilotildees para que o crescimento das plantas aconteccedila e que elas cresccedilam vistosas Bons professores criam condiccedilotildees para a aprendizagem

Apoacutes a confecccedilatildeo das maquetes guarde-as para utilizaccedilatildeo na proacutexima aula de Tecnologia

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja da aplicaccedilatildeo da SD de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes as competecircncias e habilidades que se pretende

REFEREcircNCIAS Sugerimos que este elemento que se refere agraves bibliografias vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees deste que natildeo altere a proposta devem ser inseridas

AULA 8

DISCIPLINA Ciecircncias e Tecnologia

Figura 8- Prancha de fotos dos alunos confeccionando os ambientes onde os protozoaacuterios vivem Fonte SANTOS J S (2020)

A Alunas da turma Urutau escolheram construir um ambiente aquaacutetico onde satildeo encontrados os protozoaacuterios uma delas eacute a aluna PcD o isopor eacute de reaproveitamento

B Maquete de um ambiente terrestre confeccionado pela turma Canaacuterio utilizando elementos encontrando no paacutetio da escola (areia) e isopor de reaproveitamento

C Alunos da turma Urutau confeccionando maquetes com elementos encontrados no paacutetio da escola e isopor reaproveitamento

35Ensino de ciecircncias

TEMA A tecnologia nas aulas de Ciecircncias

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

1 aula (60 minutos)

HABILIDADE Analisar historicamente o uso da tecnologia incluindo a digital nas diferentes dimensotildees da vida humana considerando indicadores ambientais e de qualidade de vida (EF07CI11)

OBJETIVOS bull Utilizar novas praacuteticas pedagoacutegicas com a aplicaccedilatildeo das novas tecnologias em sala de aula pelos professores

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull Laboratoacuterio de ciecircncias modelos icocircnicos confeccionados pelos alunos maquete confeccionado pelos alunos

bull Celular (utilizar a cacircmera)

bull Aplicativo Lomotif

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull Quais satildeo as tecnologias que podem contribuir nas aulas

bull O celular pode contribuir para o processo de ensino em sala de aula Como

1ordm MOMENTO Utilizando o Lomotif

Professor antes de comeccedilar a instruccedilatildeo para utilizar o aplicativo faccedila a seguinte pergunta Quais satildeo as tecnologias que podem contribuir nas aulas O celular pode contribuir para o processo de ensino em sala de aula De que forma Apoacutes esses questionamentos e levantamento de hipoacuteteses podem ser anotadas na lousa Posteriormente de forma expositiva professor trabalhe as informaccedilotildees e nesse momento se achar necessaacuterios faccedila os apontamentos que julgar pertinente Essa eacute a hora de organizaccedilatildeo do conhecimento

Em seguida organize os grupos para o iniacutecio dos trabalhos (mantenha os mesmos grupos das aulas anteriores) Professor recomenda-se que com antecedecircncia vocecirc experimente um aplicativo de sua preferecircncia sugiro o Lomotif por ser um aplicativo de faacutecil manuseio Com os modelos de biscuit e as maquetes peccedila para que grupos faccedilam vaacuterias fotos em sequecircncia dando a impressatildeo de movimentos Organizem as fotos em pastas e criem uma histoacuteria para adicionarem ao viacutedeo deixem a criatividade fluir Vamos aplicar o conhecimento desenvolvido ateacute aqui Matildeos na massa

2ordm MOMENTO Como fazer viacutedeos no Lomotif

1 Abra o aplicativo Google Play Store

2 Abra o Lomotif e toque no botatildeo ldquo+rdquo

3 Na tela seguinte toque no aacutelbumpasta (Instagram eou Facebook) que conteacutem as fotos

36

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

ou viacutedeos que vocecirc deseja usar

4 Selecione as fotos e toque na seta na parte superior direita da tela para prosseguir

5 Na tela a seguir escolha uma muacutesica que serviraacute como trilha sonora

6 Toque em ldquoEncontrar muacutesicasrdquo para usar as da biblioteca do Lomotif ou em ldquoAs minhas muacutesicasrdquo para escolher entre as que estatildeo em seu celular

7 Clique na seta agrave direita e vocecirc seraacute enviado para a tela de ediccedilatildeo

8 Abaixo vocecirc pode reposicionar o iniacutecio da muacutesica inserir adesivos aplicar filtros ou um tiacutetulo que tambeacutem pode servir como uma legenda

9 Terminada a ediccedilatildeo toque no iacutecone de download no canto superior direito e depois em ldquoSimrdquo

10 Na uacuteltima tela selecione os apps em que vocecirc deseja compartilhar sua criaccedilatildeo (como as outras redes sociais) e publique-o

Com todo o material produzido nas aulas anteriores nas disciplinas de Arte e Ciecircncias monte os ambientes (os ecossistemas terrestre e aquaacutetico) e com os modelos de protozoaacuterios feitos pelos alunos produza pequenos viacutedeos com as ferramentas tecnoloacutegicas disponiacuteveis Estimule a criatividade dos alunos sugira que nesta atividade eles abordem a importacircncias dos protozoaacuterios nos ecossistemas

3ordm MOMENTO Varal do Conhecimento

Para a finalizaccedilatildeo desta sequecircncia didaacutetica dentro da abordagem STEAM professor peccedila aos alunos para retornarem a Varal do Conhecimento resgatarem suas respostas e analisarem as informaccedilotildees iniciais peccedila para refletirem se ainda concordam com todas as informaccedilotildees registradas nas questotildees sobre os protozoaacuterios como O que eacute um protozoaacuterio Todo protozoaacuterio eacute causador de doenccedila Vocecirc sabe dizer se os protozoaacuterios tem alguma funccedilatildeo ecoloacutegica Nesse momento se achar necessaacuterio pode fazer as devidas intervenccedilotildees organizando todas as informaccedilotildees

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja da aplicaccedilatildeo da SD de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes agraves competecircncias e habilidades que se pretende

REFEREcircNCIA Sugerimos que este elemento que se refere agraves bibliografias vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees deste que natildeo altere a proposta devem ser inseridas

Modo de Preparo

Em uma tigela coloque o amido a cola o oacuteleo e o vinagre e misture ateacute que a massa fique homogecircnea Pode preferir levar a massa para o fogatildeo a gaacutes isso exigira forccedila e um tempo mexendo a massa ateacute que ela cozinhe e comece a desgrudar da panela ou ateacute que vocecirc coloque o seu dedo massa e ela natildeo grude

Outra forma eacute a utilizaccedilatildeo do forno micro-ondas para isso a tigela deve aguentar a temperatura primeiramente vocecirc coloque para o cozimento para um minuto retire do forno e rapidamente misture a massa revolvendo o que esta no fundo para cima e vice-versa Coloque no forno e aumente o tempo para dois minutos retire a massa e misture novamente se vocecirc perceber que cozinhou toque a massa com um dedo se vocecirc perceber que ela natildeo grudou chegou ao ponto para amassaacute-la

Eacute necessaacuterio que ela seja amassada assim que estiver pronta ainda quente para que sua matildeo natildeo queime procure utilizar um creme hidratante e a massa natildeo grude onde for amassaacute-la utilize o creme

Apoacutes amassa escolha um pano de prato de preferecircncia branco envolva a massa toda e coloque dentro de uma sacola plaacutestica branca por no miacutenimo 12 horas

Receita da massade Biscuit

Ingredientes

bull 1 xiacutecara grande de amido de milho (300 ml)

bull 1 xiacutecara grande de cola para biscuit (porcelana fria) (300 ml)

bull 2 colher (sopa) de oacuteleo de cozinha

bull 2 colher (sopa) de vinagre branco

MATERIAL DE APOIO AO PROFESSOR

38

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

bull Se for usar a massa para aula a massa deve ficar pronta de um dia para o outro e durante o uso para que ela natildeo endureccedila mantenha o que natildeo estaacute utilizando dentro de sacolas plaacutesticas

bull Se preferir existe jaacute a massa pronta para usar e ateacute colorida se caso optar por fazer e quiser colorir a massa utilize tinta de tecidoFigura 9- Materiais utilizados para a confecccedilatildeo da massa

e pintura do biscuit Fonte SANTOS J S (2020)

A Cola especiacutefica para a confecccedilatildeo da massa (porcelana fria)

B Creme hidratante para amassar a massa e a medida da xiacutecara utilizada para medida da massa de biscuit

C Imagem de diversos material que contribuem para a confecccedilatildeo dos modelos icocircnicos como tesoura espaacutetulas tintas de tecido de diversas cores rola de PVC reacutegua estilete creme hidratante e uma pedra de maacutermore para trabalhar com a massa em cima

D Imagem ampliada dos materiais que contribuem para a confecccedilatildeo dos modelos icocircnicos como tesoura espaacutetulas tintas de tecido de diversas cores rola de PVC reacutegua estilete creme hidratante Massa de biscuit jaacute pronta e ciacutelios posticcedilos para confecccedilatildeo de modelos de protozoaacuterios ciliados

Figura 10- Modelos de protozoaacuterios confeccionados em Biscuit Fonte SANTOS J S (2020)

A Protozoaacuterio ameboacuteide que forma falsos peacutes ndash Pseudopodes projetando sua membrana plasmaacutetica para se locomover (popular ameba)

B Protozoaacuterio Flagelado (Euglena)

C Parameacutercio um protozoaacuterio ciliado confeccionado com ciacutelios posticcedilos

D Caixa contendo todos os modelos icocircnicos em biscuit para as atividades da sequecircncia didaacutetica nas aulas de Ciecircncia e de Artes do projeto de pesquisa

E modelos icocircnicos e suas trecircs formas de locomoccedilatildeo e alimentaccedilatildeo evidenciadas

F Imagem de uma Ameba modelo mais proacuteximo do real

D

Importante que a mesma quantidade que for usar para a cola seja a do amido

39Ensino de ciecircncias

Visualizaccedilatildeo de Sombras

Figura 11- Material de baixo custo para visualizaccedilatildeo de sombra de protozoaacuterios Fonte SANTOS J S (2020)

A Imagem dos materiais de baixo custo utilizados para a aula de visualizaccedilatildeo das sombras dos protozoaacuterios uma seringa de 12 ml uma garrafa de agua mineral aberta dos dois lados um cano de PVC como suporte para a seringa e uma canela laser verde

B Vasilha de plaacutestico contendo aacutegua da torneira da escola capim coletando proacuteximo ao refeitoacuterio onde o solo eacute uacutemido e com muita mateacuteria orgacircnica

C Aacutegua da torneira escolar

D Aacutegua coleta de um rio da cidade de Comodoro ndash MT

E Imagem com os trecircs reservatoacuterios de aacutegua para experimentaccedilatildeo

Figura 12- Aula de visualizaccedilatildeo sobre de protozoaacuterios com os participantes da pesquisa Fonte SANTOS J S (2020)

A Imagem dos materiais de baixo custo utilizados para a aula de visualizaccedilatildeo das sombras dos protozoaacuterios uma seringa de 12 ml uma garrafa de agua mineral aberta dos dois lados um cano de PVC como suporte para a seringa e uma canela laser verde

B Vasilha de plaacutestico contendo aacutegua da torneira da escola capim coletando proacuteximo ao refeitoacuterio onde o solo eacute uacutemido e com muita mateacuteria orgacircnica

C Professora demonstrando como realizaccedilatildeo a experimentaccedilatildeo

D e E Sombras dos protozoaacuterios sendo projetadas na parede do laboratoacuterio de Ciecircncias

40

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

Nossas ceacutelulas contecircm organelas tiacutepicas de ceacutelulas eucarioacuteticas com presenccedila de nuacutecleos envolvidos por membrana e organelas membranosas que exibem funccedilotildees especializadas Nossas organelas apresentam diversidades estruturais proacuteprias para cada grupo a que pertencemos e dependendo do grupo uma ou mais organelas podem estar ausentes ou ocorrer agrave presenccedila de organelas especiais Na nossa amiguinha ameba (Difflugia sp) podemos encontrar as seguintes organelas (mitococircndria vacuacuteolo digestivo lisossomo) Aleacutem dessas organelas elas possuem uma estrutura de defesa uma teca ou anfiesma e o seu nuacutecleo

Quanto a nossa nutriccedilatildeo noacutes protozoaacuterios somos organismos heterotroacuteficos ou seja ingerimos compostos orgacircnicos particulados ou em soluccedilatildeo No esquema da Figura 14 na paacutegina seguinte observe a nossa amiguinha ameba ingerindo uma bacteacuteria por um processo chamado fagocitose A nossa amiguinha para se alimentar estica a membrana plasmaacutetica junto com o citoplasma e projeta pseudoacutepodes (falsos peacutes) englobando seu alimento No esquema abaixo a bacteacuteria que esta sendo englobada (por fagocitose) seraacute transformada pelo fagossomo

Noacutes os protozoaacuterios somos organismos eucariontes unicelulares heterotroacuteficos aeroacutebicos e exibimos uma diversidade bioloacutegica em

Olaacute amiguinho Deixe-me apresentar sou um Parameacutecio ou seja sou um protozoaacuterio eucarionte unicelular heterotroacutefico

termos de morfologia modos de nutriccedilatildeo estilo de vida modos de reproduccedilatildeo e de locomoccedilatildeo gostamos de viver livre pelos mais variados ambientes (aacutegua doce aacutegua salgada e solos uacutemidos) executando importantes funccedilotildees ecoloacutegicasNossa uacutenica ceacutelula realiza todas as funccedilotildees vitais como nutriccedilatildeo respiraccedilatildeo reproduccedilatildeo excreccedilatildeo e podemos realizar locomoccedilatildeo de forma autocircnoma embora de modo muito mais simples que nos organismos multicelulares

Fomos descobertos pela primeira vez por Anton van Leeuwenhoek entre os anos de 1674 e 1716 Um comerciante de tecido holandecircs Leeuwenhoek munido de microscoacutepicos rudimentares dotados de uma lente com baixo poder de resoluccedilatildeo pode observar algumas algas protozoaacuterios leveduras e bacteacuterias

Figura 13- Uma Difflugia sp meramente ilustrativa Os tamanhos natildeo estatildeo representados de acordo com as escalas macro e micromeacutetricas Autoria da ilustraccedilatildeo SANTOS 2020

41Ensino de ciecircncias

em nutrientes e energia para nossas atividades vitais Em seguida os restos de nossa alimentaccedilatildeo satildeo eliminados para fora de nossa ceacutelula

Por meio das nossas atividades de

Noacutes protozoaacuterios somos organismos heterotroacuteficos Geralmente nos reproduzimos de forma assexuada

alimentaccedilatildeo prestamos diversos serviccedilos ambientais como diminuiccedilatildeo de populaccedilotildees de bacteacuterias e controle populacional de outros protozoaacuterios

Quando nos reproduzimos de forma assexuada produzimos organismos geneticamente idecircnticos Essa forma de reproduccedilatildeo eacute a mais simples e comum entre o nosso grupo de protozoaacuterios a partir desta divisatildeo formamos dois indiviacuteduo idecircnticos como ilustrados no esquema da Figura 15

Noacutes protozoaacuterios exibimos modos de locomoccedilatildeo que podem ser divididos em flagelar ciliar e movimento ameboide Os modos de locomoccedilatildeo nossos inicialmente utilizados como forma de classificaccedilatildeo As estruturas de locomoccedilatildeo pseudoacutepodes (Figura 16-A) ciacutelios (Figura16-B) ou flagelados (Figura16-C) estatildeo funcionalmente associadas agrave membrana plasmaacutetica

Figura 14- Esquema de um protozoaacuterio (ameba) heterotroacutefico se alimentando de uma bacteacuteria Esquema meramente ilustrativo Os tamanhos natildeo estatildeo representados de acordo com as escalas macro e micromeacutetricas Autoria da Ilustraccedilatildeo SANTOS JS (2020)

Figura 15 ndash Esquema da reproduccedilatildeo assexuada de uma ameba por divisatildeo simples Esquema meramente ilustrativo Os tamanhos natildeo estatildeo representados de acordo com as escalas macro e micromeacutetricas Autoria da Ilustraccedilatildeo SANTOS JS (2020)

42

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

A Ameba protozoaacuterio Rhizopoda

B Vorticela protozoaacuterio ciliado

C Triconinfa protozoaacuterio flagelado

Figura 16 ndash Protozoaacuterios de vida livre (ameba e vorticela) e simbiontes (triconinfa) evidenciando suas estruturas de locomoccedilatildeo Imagem meramente ilustrativa os tamanhos natildeo estatildeo representados de acordo com as escalas macro e micromeacutetricas Autoria da ilustraccedilatildeo SANTOS 2020

Anotaccedilotildees

43Ensino de ciecircncias

Somos tambeacutem importantes para a fertilidade dos solos pois excretamos amocircnia e fosfato em altas taxas como subprodutos do nosso metabolismo Estudos demonstram que a nossa presenccedila no solo incrementa o crescimento de plantas Alimentamos preferencialmente de bacteacuterias Gram negativas do solo e regulamos a densidade das populaccedilotildees microbianas como mostra a Figura 17

Ao nos alimentarmos de bacteacuterias algas e fungos de pequeno tamanho passamos a ser extremamente importantes na regulaccedilatildeo do nuacutemero desses grupos de organismos mantendo o equiliacutebrio bioloacutegico do solo Na nossa ausecircncia pode haver explosatildeo da quantidade de bacteacuterias e esse aspecto poderaacute comprometer a reciclagem de nitrogecircnio

O solo eacute vivo e em um grama de solo feacutertil estatildeo trecircs dos principais grupos de protozoaacuterios os flagelados (os menores) Esses amiguinhos conseguem se movimentar na soluccedilatildeo do solo por meio de estruturas que se assemelham a caudas conhecidas por flagelos As amebas (o segundo maior em tamanho) tambeacutem se movimentam ao usar o proacuteprio corpo como se fossem ldquopeacutesrdquo em estruturas chamadas de pseudoacutepodes E eu Parameacutecio (os maiores) dos trecircs grupos conseguimos nadar pela soluccedilatildeo do solo usando nossas estruturas que se assemelham a minuacutesculos remos ou ldquociacuteliosrdquo facilitando bem essa caracteriacutestica predatoacuteria desses organismos

Somos encontrados em todos os ecossistemas incluindo o oceano e no solo somos o alimento favorito das minhocas que para quem ainda natildeo sabe eacute um dos melhores indicadores do estado de sanidade e fertilidade de um solo Quanto mais minhocas por unidade cuacutebica de

Para o solo

Figura 17- Esquema que evidecircncia e sugere a maior parte da estrutura da cadeia alimentar do solo Esquema meramente ilustrativa Os tamanhos natildeo estatildeo representados de acordo com as escalas macro e micromeacutetricas Autoria da ilustraccedilatildeo SANTOS JS (2020)

Os protozoaacuterios satildeo um dos meus alimentos preferidos

44

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

solo maior a sua fertilidade

No solo somos encontrados nos primeiros 15 a 20 cm porque essa eacute a regiatildeo de maior atividade para as bacteacuterias que satildeo a sua principal fonte de alimento Assim como as bacteacuterias vivemos ao redor das raiacutezes que proporcionam a necessaacuteria umidade que permitem nossa mobilidade Durante os periacuteodos de seca os protozoaacuterios podem formar cistos altamente resistentes que os permitem sobreviver em um estado dormente ateacute que as chuvas retornem

RELACcedilOtildeES SIMBIOacuteTICAS

Alguns amigos de vida livre estabelecem estreitas associaccedilotildees simbioacuteticas com insetos e animais superiores como cupins e herbiacutevoros Nos tratos alimentares desses animais algumas espeacutecies de protozoaacuterios produzem enzimas que ajudam na degradaccedilatildeo da celulose proveniente da dieta utilizando a glicose liberada como fonte de carbono Ao morrerem esses organismos liberam aminoaacutecidos accediluacutecares e outros nutrientes essenciais para a nutriccedilatildeo do animal

NO AMBIENTE AQUAacuteTICO

Outra funccedilatildeo ecoloacutegica fundamental eacute agrave reciclagem de nutrientes essenciais ao placircncton ao consumirmos cerca da metade do fitoplacircncton excretamos nitrogecircnio e fosfato Em lagos estuaacuterios e no oceano noacutes protozoaacuterios constituiacutemos importantes componentes do placircncton (comunidade flutuante composta por microrganismos e minuacutesculos animais e plantas) Ao nos alimentarmos de bacteacuterias microalgas e de outros protozoaacuterios atuamos especialmente na ciclagem de nutrientes e no fluxo de energia das cadeias alimentares aquaacuteticas Figura 17

Como isso acontece As bacteacuterias absorvem moleacuteculas inorgacircnicas presentes na aacutegua e liberadas por outros microrganismos como noacutes protozoaacuterios (no curto circuito microbiano) formando o fitoplacircncton (organismos autoacutetrofos) Posteriormente atraveacutes da alimentaccedilatildeo incorporamos a biomassa bacteriana e repassamos para os outros niacuteveis troacuteficos superior formando um ldquoelordquo ou ldquoalccedilardquo microbiano Somos tambeacutem importantes nos processos de tratamento de esgotos e efluentes industriais Em ambos os casos apoacutes os resiacuteduos soacutelidos terem sido removidos o liacutequido remanescente e decomposto por microrganismos aeroacutebicos (bacteacuterias) que consomem resiacuteduos orgacircnicos em suspensatildeo

RELACcedilAtildeO ECOLOacuteGICA ENTRE OS CUPINS E PROTOZOAacuteRIOS

Relaccedilatildeo entre cupins e protozoaacuterios que vivem em seu intestino conhecida como mutualismos Os cupins fornecem alimento e abrigo aos protozoaacuterios e os protozoaacuterios liberam enzimas para a digestatildeo da celulose

Fonte Google images

45Ensino de ciecircncias

Em seguida efluentes limpos e produzidos e comunidades de bacteacuterias satildeo consumidas por noacutes protozoaacuterios ciliados Possuiacutemos funccedilotildees similares na despoluiccedilatildeo de ecossistemas naturais (biorremediaccedilatildeo) Existem evidecircncias de que por alimentarmos de bacteacuterias que degradam petroacuteleo noacutes protozoaacuterios interferir nas taxas de crescimento bacteriano acelerando desta forma a degradaccedilatildeo do petroacuteleo em acidentes de derramamento de oacuteleo

Figura 19 - Utilizaccedilatildeo de protozoaacuterios ciliados nos sistemas de tratamento de esgoto por ldquolodo ativadordquo Esquema meramente ilustrativo Autoria da ilustraccedilatildeo SANTOS 2020

Figura 18 - Esquema do Curto Circuito Microbiano no ecossistema aquaacutetico proposto por Azam e Fenchel (1983) Imagem meramente ilustrativa Os tamanhos natildeo estatildeo representados de acordo com as escalas macro e micromeacutetricas Autoria da ilustraccedilatildeo AGUIAR SANTOS 2020

46

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

O texto acima foi modificado e adaptado para uma linguagem aos alunos participantes da pesquisa e as referecircncias utilizadas seguem abaixo

REFEREcircNCIAS

ANDRIAtildeO L C Protozoaacuterios no ensino meacutedio modelos e jogos como facilitadores no processo de ensino e aprendizagem em uma sequecircncia didaacutetica Satildeo Mateus 2019 113 p Dissertaccedilatildeo (Mestrado Profissional em Ensino de Biologia em Rede Nacional-PROFBIO) ndash Universidade Federal do Espiacuterito Santo Satildeo Mateus 2019

AZAM F FENCHEL T FIELD J G GRAY J S MEYER-REIL L A THINGSTAD F The ecological role of water-column microbes in the sea Marine Ecology - Progress Series v 10 p 257-263 1983

CEZAR R M Diversidade de protozoaacuterios e bacteacuterias do solo em sistemas de manejo agriacutecola Curitiba 2017 98p Tese (Programa de Poacutes-Graduaccedilatildeo em Ciecircncias do Solo) Universidade do Paranaacute Curitiba 2017

GARCIA J L M Os importantes Protozoaacuterios do solo Aprenda uma nova teacutecnica sobre como aumentaacute-los Disponiacutevel em httpsinstitutodeagriculturabiologicaorg20171222os-importantesprotozoarios-do-solo Acesso em 04 de out 2019

PORTAL SAtildeO FRANCISCO Introduccedilatildeo a Microbiologia A Ciecircncia da microbiologia Disponiacutevel em portalsatildeofranciscocombrbiologiamicrobiologia Acesso em 04 de jan 2019

E agora o que vocecirc acha Somos mocinhos ou vilotildees

47Ensino de ciecircncias

Data

Disciplina

Professor

Aluno

1 Descriccedilatildeo da atividade

2 Objetivo(s)

3 Materiais Utilizados e Montagem

4 Procedimentos realizados referentes ao experimento

5 Questotildees duacutevidas e curiosidades que surgiram durante a aula praacutetica

Atividade de Laboratoacuterio

48

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

PROFESSOR sugerimos a leitura desse material previamente se preferir faccedila outras pesquisas

Seraacute que os nuacutemeros surgiram da invenccedilatildeo de um matemaacutetico No material de apoio ao aluno vocecirc tem acesso a ldquoA histoacuteria dos nuacutemeros ilustrada para imprimirrdquo e trabalhar em sala de aula sobre o surgimento dos nuacutemeros o texto da ecircnfase a necessidade de contar animais objetos e coisas e isso aconteceu haacute mais de 30000 anos

Faccedila a leitura Explique que com a evoluccedilatildeo do ser humano e da matemaacutetica surgiu a palavra caacutelculo que em latim significa ldquoconta com pedrasrdquo Faccedila os perceber que todos os dias lidamos com situaccedilotildees que envolvem comparaccedilotildees ou estimativas de grandezas reflita sobre quantas medidas fazemos diariamente sem prestar atenccedilatildeo Exemplifique trazendo rotinas como atravessar uma rua ao ir ao supermercado escolhemos frutas verduras e depois medimos suas massas ao sairmos de casa para ir agrave escola vocecirc deve estimar o tempo necessaacuterio neste percurso para natildeo chegar atrasado

Peccedila que exemplos sobre as unidades de medidas que conhecem para medir o tempo distacircncia e massa

Converse com a sala sobre as medidas e comparaccedilotildees de grandezas que podem ser realizadas e visualizadas Posteriormente continue com os questionamentos agora pergunte se soacute existem estas medidas

Vamos refletir sobre a infinidade de formas de vida que existem a nossa volta Satildeo organismos tatildeo pequenos que natildeo estamos acostumados a identifica-los pois natildeo podem ser visualizados a olho nu ou seja satildeo invisiacuteveis e precisamos de instrumentos e teacutecnicas que nos auxiliem nesta tarefa

Professor ainda nessa discussatildeo sobre o visiacutevel e o ldquoinvisiacutevelrdquo avalie o que eles sabem sobre os microrganismos

bull O que satildeo esses seres vivos Onde encontramos

bull Como medir o seu tamanho

bull Com auxiacutelio de uma reacutegua eacute possiacutevel Ou existe outra forma para fazer esta medida

bull Qual

Para o Professor de Matemaacutetica

49Ensino de ciecircncias

Desenhe ou cole uma fita meacutetrica no quadro Em seguida explore quantos centiacutemetros (cm) tecircm em um metro faccedila as marcaccedilotildees (apenas algumas para demonstrar) em seguida faccedila o mesmo para miliacutemetros (mm) dentro de um centiacutemetro

Agora solicite aos alunos o que vem depois de miliacutemetros

Explique que se dividimos um miliacutemetro mil vezes obtemos uma nova medida chamada microcircmetro (microm) E se dividimos o microcircmetro (microm) em mil vezes obtemos o nanocircmetro (nm) ndash jaacute satildeo unidades muito pequenas Ainda temos o angstrons (Aring) Fonte httpsmundoeducacaoboluolcombr

Anotaccedilotildees

Figura 20 - Fonte SANTOS 2020

50

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

A Histoacuteria dos Nuacutemeros

Haacute cerca de 30000 anos o homem para se alimentar caccedilava comia frutos e vivia em cavernas para se proteger de animais furiosos e do frio

Poreacutem saindo das cavernas o pelo menos 10000 anos comeccedilou a se reunir em grupos maiores e formou aldeia e tornou-se habilidoso e desenvolveu teacutecnicas para obtenccedilatildeo de alimentos e passou a cultivar plantas daiacute surge agrave necessidade de contar o tempo se quisesse garantir a colheita e os animais que criavam

E como contar as estaccedilotildees entre as colheitas os animais que agora criavam Se vocecirc fosse um desses homens da antiguidade como faria para contar

Vamos lhe dar uma pista Que tal um punhado de pedras sementes ou ossos esses materiais podem ser uacuteteis para resolver os problemas desse novo homem ldquoo pastorrdquo

Se sua resposta foi sim vocecirc estaacute correto o pastor usou pedras e estabeleceu que cada pedra correspondia a uma ovelha

Pela manhatilde de acordo com a saiacuteda das ovelhas uma pedra era colocada dentro de um saco Depois na hora da volta dos animais ia tirando uma pedra para cada ovelha que ele recolhia

Para o Aluno

51Ensino de ciecircncias

E se sobrassem pedras no saco Coitadinho do pastor pois isso era sinal que a ovelha se afastou para mais longe e se perderaacute ou podia ter sido devorada por animais ferozes

Fonte Adaptado Disponiacutevel em ltwwwebccombrgt

Fonte AGUIAR 2020

Aacuterea Livre

52

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

ANDERSON RV ELLIOTT ET McCLELLAN JF et al Interaccedilotildees troacuteficas nos solos pois afetam a dinacircmica de energia e nutrientes III Interaccedilotildees bioacuteticas de bacteacuterias amebas e nematoacuteides Microb Ecol 4 361-371 Disponiacutevel em lthttpsdoiorg101007BF02013279gt 1977

ANDRIAtildeO L C Protozoaacuterios no ensino meacutedio modelos e jogos como facilitadores no processo de ensino e aprendizagem em uma sequecircncia didaacutetica Satildeo Mateus 2019 113 p Dissertaccedilatildeo (Mestrado Profissional em Ensino de Biologia em Rede Nacional-PROFBIO) ndash Universidade Federal do Espiacuterito Santo Satildeo Mateus 2019

AZAM F FENCHEL T FIELD J G GRAY J S MEYER-REIL L A THINGSTAD F The ecological role of water-column microbes in the sea Marine Ecology - Progress Series v 10 p 257-263 1983

BARROS C PAULINO W Os seres vivos Ciecircncias 5 ed Satildeo Paulo Aacutetica 2012

BERBEL N A N As metodologias ativas e a promoccedilatildeo da autonomia de estudantes Semina Ciecircncias Sociais e Humanas Londrina v 32 n 1 p 25-40 2011

BRASIL Base Nacional Comum Curricular Versatildeo em revisatildeo aprovada pelo CNE em 04 de dezembro de 2018 Disponiacutevel em lthttpbasenacionalcomummecgovbrwp-contentuploads201812BNCCEM_VersC3A3oCompleta_EmRevisC3A3o_06dezpdfgt Acesso em 12 dez 2018

BRASIL Secretaria de Educaccedilatildeo Fundamental Paracircmetros curriculares nacionais ciecircncias naturais Brasiacutelia MECSEF 1997

CARDOSO E J B N ANDREOTE F D Microbiologia do solo 2 ed Piracicaba ESALQ 2016

CARVALHO L A SANTOS S F OLIVEIRA L F P GALDINO M E O Formaccedilatildeo de professores implementaccedilatildeo de praacuteticas inovadoras em sala de aula Pleiade Rio de Janeiro v 12 n 25 p64-78 2018

CEZAR R M Diversidade de protozoaacuterios e bacteacuterias do solo em sistemas de manejo agriacutecola Curitiba 2017 98p Tese (Programa de Poacutes-Graduaccedilatildeo em Ciecircncias do Solo) Universidade do Paranaacute Curitiba 2017

DELIZOICOV D ANGOTTI J A PERNAMBUCO M M Ensino de ciecircncias fundamentos e meacutetodos Satildeo Paulo Cortez 2009

DIESEL A BALDEZ A L S MARTINS S N Os princiacutepios das metodologias ativas de ensino uma abordagem teoacuterica Revista Thema v 1 n 1 p 268-288 2017 Disponiacutevel em lthttpswwwyoutubecomwatchv=IImnpPFAS-Igt Acesso em 20 jan 2020

FRAIHA S PASCHOAL JR W PEREZ S TABOSA C E S ALVES JPS SILVA CR Atividades investigativas e o desenvolvimento de habilidades e competecircncias um relato de experiecircncia no curso de Fiacutesica da Universidade Federal do Paraacute Revista Brasileira de Ensino de Fiacutesica v 40 n 4 p 1-7 2018

FREIRE P Pedagogia da autonomia saberes necessaacuterios agrave praacutetica educativa 28 ed Satildeo Paulo Paz e Terra 1996

FUMAGALLI L O ensino de Ciecircncias naturais no niacutevel fundamental de educaccedilatildeo formal argumentos a seu favor In WEISSAMANN (org) Didaacutetica das Ciecircncias naturais Contribuiccedilotildees e reflexotildees Porto Alegre ArtMed P13-30

REFEREcircNCIAS

54

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

GAROFALO D A hora e a vez do STEAM na sala de aula Educatrix 2020 Disponiacutevel em lthttpseducatrixmodernacombra-hora-e-a-vez-do-steam-na-sala-de-aulagt Acesso em 08 mai 2020

GEWASNDSZNAJDER F Projeto Telaacuteris ciecircncias ensino fundamental 2 ed Satildeo Paulo AacuteTICA 2015

GIORDAN M GUIMARAtildeES Y A F MASSIL L Uma anaacutelise das abordagens investigativas de trabalhos sobre as sequecircncias didaacuteticas tendecircncias no ensino de ciecircncias In ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISAS EM EDUCACcedilAtildeO EM CIEcircNCIAS 8 2011 Anais [] Campinas Universidade Estadual de Campinas 2011 p 1-13

GUIMARAtildeES L R Seacuterie professor em accedilatildeo Atividades para aulas de Ciecircncias ensino fundamental 6ordf ao 9ordf ano 1 ed Satildeo Paulo Nova Espiral 2009

JULIO C M Trabalhando com nuacutemeros naturais e sistema decimal de numeraccedilatildeo 2011 Disponiacutevel em lthttp httpportaldoprofessormecgovbrfichaTecnicaAulahtmlaula=26935gt Acesso em 20 fev 2020

KOBASHIGAWA A H ATHAYDE B A C C MATOS K F O CAMELO M H FALCONI S Estaccedilatildeo ciecircncia formaccedilatildeo de educadores para o ensino de ciecircncias nas seacuteries iniciais do ensino fundamental In SEMINAacuteRIO NACIONAL 4 2008 Satildeo Paulo Anais [] Satildeo Paulo Estaccedilatildeo CiecircnciaUSP 2008 p 212-217

KRASILCHIK M MARANDINO M Ensino de Ciecircncias e cidadania 2 ed Satildeo Paulo Moderna 2007

LAUXEN M T C WIRZBICKI S M ZANON L B O desenvolvimento de curriacuteculo de ciecircncias naturais no ensino meacutedio numa abordagem contextual e interdisciplinar In ENCONTRO NACIONAL EM PESQUISA EM EDUCACcedilAtildeO EM CIEcircNCIAS 6 2007 Florianoacutepolis Anais [] Florianoacutepolis Universidade Federal de Satildeo Carlos 2007 p 1-12

LIMA D F A importacircncia da sequecircncia didaacutetica como metodologia no ensino da disciplina de fiacutesica moderna no ensino meacutedio Revista Triacircngulo Uberaba v 11 n1 p 151-162 2018

LORENZIN M P Compreendendo as concepccedilotildees de professores sobre o STEAM e as suas transformaccedilotildees na construccedilatildeo de um curriacuteculo globalizador para o ensino meacutedio Revista da SBEnBio n 9 p 3662-3673 2016

MAFRA P LIMA N O papel dos microrganismos no curriculum e manuais do 1ordm ciclo do ensino baacutesico In ENCONTRO NACIONAL DE EDUCACcedilAtildeO EM CIEcircNCIAS 12 2007 Anais [] Vila Real Universidade de Traacutes-os-Montes e Alto Douro 2007 p 213-219

MEDEIROS M L Q Protozoaacuterios de vida livre em ambientes aquaacuteticos do RN ocorrecircncia caracterizaccedilatildeo e importacircncia para a educaccedilatildeo baacutesica 75 f 2012 Dissertaccedilatildeo (Mestrado em Desenvolvimento e Meio Ambiente) ndash Faculdade de Ciecircncias Bioloacutegicas Universidade Federal do Rio Grande do Norte Natal 2012

MELLO A P O A SUSSEL Acirc A B SILVA E G RIBEIRO L F C BARBOSA J M REZENDE J A M NERONI R C SILVA R F MACIEL S C MACIEL S R G Exerciacutecios praacuteticos de microbiologia Piracicaba SP Departamento de Entomologia Fitopatologia e Zoologia Agriacutecola Setor de Fitopatologia 2008

MINAS GERAIS O Ensino de Ciecircncias por Investigaccedilatildeo Ipatinga MG SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCACcedilAtildeO CENTRO DE FORMACcedilAtildeO PEDAGOacuteGICA - CENFOPPREFEITURA MUNICIPAL DE IPATINGA 2011 p1-35

MORAES D Conheccedila a histoacuteria dos nuacutemeros 2015 Disponiacutevel em lthttpswwwebccombrinfantilvoce-sabia201505conheca-historia-dos-numerosgt Acesso em 20 jan 2020

MORAacuteN J Mudando a educaccedilatildeo com metodologias ativas In SOUZA C A MORALES O E T (org) Coleccedilatildeo miacutedias contemporacircneas Convergecircncias midiaacuteticas educaccedilatildeo e cidadania aproximaccedilotildees jovens PG Foca Foto-PROEXUEPG 2015

MOREIRA M A O ensino de STEM (Ciecircncia Tecnologia Engenharia e Matemaacutetica) no seacuteculo XXI Revista Brasileira de Ensino de Ciecircncia e Tecnologia v 11 n 2 p224-233 2018

MORIN E A cabeccedila bem-feita repensar a reforma reformar o pensamento 8 ed Rio de Janeiro Bertrand Brasil 2003

MOURA D P Pedagogia de Projetos Contribuiccedilotildees para Uma Educaccedilatildeo Transformadora Soacute Pedagogia 2010 Disponiacutevel em lthttpwwwpedagogiacombrartigospedegogiadeprojetosindexphppagina=0gt Acesso em 20 jan 2020

PELIZON M H MIZUKAMIM G N O ensino de Ciecircncias na educaccedilatildeo e da infacircncia numa perspectiva cultural e cientifica Anaacutelise de aprendizagem de alunos-professores do Programa de Educaccedilatildeo Continuada-Formaccedilatildeo Universitaacuteria Muniacutecipios 203 f 2007 Dissertaccedilatildeo (Mestrado em Educaccedilatildeo Arte e Historia da Cultura) ndash Universidade Presbiteriana de Mackenzie Satildeo Paulo 2007

POZO J L Aprendizes e mestres a nova cultura da aprendizagem Porto Alegre Artmed 2002

55Ensino de ciecircncias

PUGLIESE G O Os modelos pedagoacutegicos de ensino de ciecircncias em dois programas educacionais baseados em STEM (Science Technology Engineering and Mathematics) 2017 135 f Dissertaccedilatildeo (Mestrado em Geneacutetica e Biologia Molecular) ndash Universidade Estadual de Campinas Campinas 2017

RADAELLI T M Competecircncias e habilidades na praacutetica pedagoacutegica necessidades e possibilidades Revista Conversatio Xaxim v 1 n 1 p 45-59 2016

SASSERON L H Alfabetizaccedilatildeo cientiacutefica ensino por investigaccedilatildeo e argumentaccedilatildeo relaccedilotildees entre ciecircncias da natureza e escola Revista Ensaio Belo Horizonte v 17 n especial p 49-67 2015

SANTOS J S Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo Sua importacircncia ecoloacutegica nos ecossistemas uma proposta inclusiva para aulas de Ciecircncias Cuiabaacute 2020 112p Dissertaccedilatildeo (Mestrado em Ensino de Ciecircncias Naturais) ndash Universidade Federal de Mato Grosso Cuiabaacute 2020

SCARPA D L SASSERON LH SILVA M B O ensino por investigaccedilatildeo e a argumentaccedilatildeo em aulas de Ciecircncias Naturais Revista Toacutepicos Educacionais v23 n1 p7-27 2017

SCHAECHTER M INGRAHAM L J NEIDHARDT C FREDERICK Microacutebio uma visatildeo geral Porto Alegre Artmed 2010

STOUT J D The Role of Protozoa in Nutrient Cycling and Energy Flow In ALEXANDER M (ed) Advances in Microbial Ecology New York Plenum Press 1980

TORTORA G J FUNKE B R CASE C L Microbiologia 8 ed Porto Alegre Artmed 2005

VASCONCELLOS C S Para onde vai o professor Resgate do professor como sujeito de transformaccedilatildeo Satildeo Paulo Libertad 1995

ZABALA A A praacutetica educativa como ensinar Porto Alegre Artmed 1998

ZOcircMPERO A F LABURUacute CE Atividades investigativas no ensino de Ciecircncias Aspectos histoacutericos e diferentes abordagens Revista Ensaio v 13 n 3 p67-80 2011

Uma proposta inclusiva para o ensino de Ciecircncias

Universidade Federalde Mato Grosso

  • 1 INTRODUCcedilAtildeO
  • ROTEIRO DA SEQUEcircNCIA DIDAacuteTICA
  • Primeira semana de
  • atividades da SD
  • Segunda semana de
  • atividades da SD
  • MATERIAL DE APOIO AO PROFESSOR
  • Receita da massa
  • de Biscuit
  • Visualizaccedilatildeo de Sombras
  • Para o solo
  • Atividade de Laboratoacuterio
  • Para o Professor de Matemaacutetica
  • Para o Aluno
  • Referecircncias
Page 2: PROTOZOÁRIOS - UFMT

Dados Internacionais de Catalogaccedilatildeo na Fonte

Ficha catalograacutefica elaborada automaticamente de acordo com os dados fornecidas pelo (a) autor (a)

Permitida a reproduccedilatildeo parcial ou total desde que citada a fonte

S237p Santos Josefa Silva

Protozoaacuterios ldquoVilotildees ou Mocinhosrdquo A sua Importacircncia ecoloacutegica nos ecossistemas Uma proposta inclusiva para aulas de Ciecircncias Josefa Silva dos Santos 2020

56 f 30 cm

Orientador Edna Lopes Hardoim

Produto Educacional (Mestrado Profissional) ndash Universidade Federal de Mato Grosso Instituto de Fiacutesica Programa de Poacutes-Graduaccedilatildeo Profissional em Ensino de Ciecircncias Naturais Cuiabaacute 2020

Inclui bibliografia

1 Aprendizagem ativa 2 Aprendizagem colaborativa 3 Modelo de Educaccedilatildeo

DIAGRAMACcedilAtildeO

Fiama Bamberg de Matos

CAPA E PROJETO GRAacuteFICO

Fiama Bamberg de Matos

ILUSTRACcedilAtildeO

Josefa Silva Santos

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSOINSTITUTO DE FIacuteSICA

PROGRAMA DE POacuteS-GRADUACcedilAtildeO EM ENSINO DE CIEcircNCIAS NATURAIS

LINHA DE PESQUISA ENSINO DE BIOLOGIA

SEQUEcircNCIA DIDAacuteTICA DE UMA PROPOSTA INCLUSIVA

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo Uma proposta inclusiva para o ensino de Ciecircncias

JOSEFA SILVA DOS SANTOSEDNA LOPES HARDOIM

Cuiabaacute-MT 2020

A partir de agora vocecircs estatildeo convidados a conhecer a nossa sequecircncia didaacutetica (SD) que eacute um Produto Educacional e faz parte da dissertaccedilatildeo intitulada Protozoaacuterios ldquovilatildeos ou mocinhosrdquo Uma proposta inclusiva para o ensino de Ciecircncias baseadas na importacircncia ecoloacutegica destes microrganismos de Santos (2020) produzida como requisito do curso de Mestrado Profissional do Programa de Poacutes-Graduaccedilatildeo em Ensino de Ciecircncias Naturais da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT)

Nossa intenccedilatildeo foi produzir um material simples sugerindo a utilizaccedilatildeo de uma proposta de ensino inovadora pouco conhecida - a abordagem STEAM um acrocircnimo sigla em inglecircs para integraccedilatildeo de cinco aacutereas de conhecimento (Ciecircncias Tecnologia Engenharia Artes e Matemaacutetica) Priorizamos uma aprendizagem colaborativa e inclusiva

Esta SD tem como base de sustentaccedilatildeo uma pesquisa conduzida por Santos (2020) com o intuito de contribuir com a resoluccedilatildeo de problemas diaacuterios nas salas de aula por sabermos que organizar situaccedilotildees de aprendizagem natildeo eacute tarefa faacutecil ainda mais quando nos deparamos com um cenaacuterio educacional diferente cercado pela influecircncia digital que exige que o professor tenha natildeo soacute um olhar cliacutenico para diagnosticar dificuldades mas perspicaacutecia para promover situaccedilotildees de aprendizagem Trata se de uma proposta didaacutetica que foi testada para ensino fundamental na disciplina de Ciecircncias aplicada em duas turmas de 7ordm ano de uma escola estadual na cidade de em Comodoro MT com o objetivo de compreender o papel ecoloacutegico dos protozoaacuterios nos ecossistemas de forma a contrapor o enfoque tradicional em geral negativo dado a esse grupo bioloacutegico nas aulas de Ciecircncias

Ser professor no seacuteculo XXI exige grande domiacutenio teoacuterico e habilidade para reconhecer as vaacuterias formas de aprendizagem dos alunos aleacutem de um vasto conhecimento de estrateacutegias didaacuteticas Paulo Freire (1996) ressalta que noacutes professores precisamos diminuir a distacircncia entre o que dizemos e o que fazemos de tal maneira que num dado momento a nossa fala seja a nossa praacutetica pois ser professor significa que constantemente devemos buscar estrateacutegias que viabilizem a aprendizagem independente do tempo e do espaccedilo em que ela ocorra O autor nos faz refletir que ningueacutem nasce educador

Apresentaccedilatildeo

ou eacute marcado para ser educador e sim nos fazemos educadores em nosso percurso e vivecircncias profissionais nos tornamos educadores permanentemente na praacutetica e na reflexatildeo da praacutetica

Esperamos com o auxiacutelio deste material contribuir com sua praacutetica docente professor (a) ao apresentarmos uma SD investigativa de atividades com pressupostos teoacutericos das abordagens ativas de ensino que permitam o desenvolvimento das habilidades que estatildeo previstas na Base Nacional Comum Curricular (2018) como

bull analisar e construir cadeias alimentares simples reconhecendo a posiccedilatildeo ocupada pelos seres vivos nessas cadeias e o papel do Sol como fonte primaacuteria de energia na produccedilatildeo de alimentos

bull descrever e destacar semelhanccedilas e diferenccedilas entre o ciclo da mateacuteria e o fluxo de energia entre os componentes vivos e natildeo vivos de um ecossistema

bull relacionar a participaccedilatildeo de fungos bacteacuterias e protozoaacuterios na decomposiccedilatildeo reconhecendo a importacircncia ambiental desse processo

bull concluir com base na anaacutelise de ilustraccedilotildees eou modelos (fiacutesicos ou digitais) que os organismos satildeo um complexo arranjo de sistemas com diferentes niacuteveis de organizaccedilatildeo

bull avaliar como os impactos provocados por cataacutestrofe naturais ou mudanccedilas nos componentes fiacutesicos bioloacutegicos ou sociais de um ecossistema afetam suas populaccedilotildees podendo ameaccedilar ou provocar a extinccedilatildeo de espeacutecies alteraccedilatildeo de haacutebitos migraccedilatildeo etc

bull analisar historicamente o uso de tecnologia incluindo a digital nas diferentes dimensotildees da vida humana considerando indicadores ambientais e de qualidade de vida

Ao considerar essas habilidades a BNCC demonstra preocupaccedilatildeo com o desenvolvimento global do aluno nas dimensotildees (intelectual fiacutesica afetiva social eacutetica moral e simboacutelica) Carvalho (2013) concorda que o ensino de Ciecircncias por investigaccedilatildeo contribui para o aprendizado de conteuacutedos procedimentais atitudinais e conceitual As SD devem ser consideradas como um processo dinacircmico de ir e vir de diversificaccedilatildeo de suas praacuteticas da rotina e ainda sendo capaz de abordar atividades interdisciplinares e contextualizadas em que os saberes satildeo

reelaborados e redefinidos constantemente pois no final o que precisa ser levado em consideraccedilatildeo eacute o processo de ensino-aprendizagem e a construccedilatildeo de conhecimentos por parte dos professores e alunos Tendo essas reflexotildees como pressupostos desejamos contribuir com seu trabalho trazendo mais opccedilatildeo de meacutetodos teacutecnicas e estrateacutegias pedagoacutegicas e o convidamos a refletir com essa mensagem de Paulo Freire (1987 p 68) ldquonatildeo haacute saber mais nem saber menos haacute saberes diferentesrdquo

Desejamos a vocecircs sucesso na execuccedilatildeo e aproveitem a experiecircnci

Josefa Silva dos Santos

Edna Lopes Hardoim

INTRODUCcedilAtildeO 9

A SEQUEcircNCIA DIDAacuteTICA 14

ROTEIRO DA SEQUEcircNCIA DIDAacuteTICA 19 Primeira semana de atividades da SD 19

Segunda semana de atividades da SD 31

MATERIAL DE APOIO AO PROFESSOR 37 Receita da massa de Biscuit 37

Visualizaccedilatildeo de Sombras 39

Para o solo 43

Atividade de Laboratoacuterio 47

Para o Professor de Matemaacutetica 48

Para o Aluno 50

REFEREcircNCIAS 53

Sumaacuterio

9Ensino de ciecircncias

INTRODUCcedilAtildeO

A educaccedilatildeo de hoje precisa atender a uma clientela que exige e que tambeacutem eacute exigida cada vez mais pois o mundo estaacute mudando e consequentemente a educaccedilatildeo deve inserir-se nessa mudanccedila a fim de natildeo perder sua finalidade e os paradigmas que envolvem a Educaccedilatildeo precisam ser repensados e revistos de modo que atendam agraves expectativas da sociedade atual e que para isso eacute necessaacuteria uma nova abordagem na praacutetica educativa que contemple a aquisiccedilatildeo natildeo soacute do conhecimento formalizado mas tambeacutem de atitudes favoraacuteveis como o respeito eacutetica responsabilidade autonomia colaboraccedilatildeo enfim valores tatildeo necessaacuterios no mundo de hoje (MOURA 2010)

Dewey (1897) considera que a educaccedilatildeo eacute

Um processo de vida e natildeo uma preparaccedilatildeo para a vida futura e a escola deve representar a vida presente tatildeo real e vital para o aluno como que ele vive em casa no bairro ou no paacutetio (DEWEY 1897 p 77-80)

A escola eacute um espaccedilo onde as linguagens satildeo construiacutedas e o aluno como sujeito de sua aprendizagem traz consigo um referencial proacuteprio de seu grupo social com linguagem conceitos e explicaccedilotildees Miyazaki e Hardoim (2018) afirmam que a natureza natildeo pode ser interpretada apenas por conceitos bioloacutegicos e que para explica-la eacute preciso envolver outras linguagens como a Matemaacutetica a Arte sendo algumas vezes necessaacuterio empregar Tecnologia para uma melhor compreensatildeo ou detalhamento do organismo em estudo de forma a educar cientificamente nossos alunos da Educaccedilatildeo Baacutesica ou seja o ensino de Ciecircncias pode colaborar nesse processo de articulaccedilatildeo de diferentes campos do saber explorando as informaccedilotildees cientiacuteficas presentes no cotidiano do aluno Este tipo de Educaccedilatildeo tem sido considerado na abordagem STEAM

Baseadas nas anaacutelises dos resultados da pesquisa de mestrado de uma das autoras (SANTOS 2020) apresentamos uma sequecircncia didaacutetica investigativa na qual utilizamos uma proposta inovadora com elementos da abordagem STEAM que eacute um acrocircnimo em inglecircs para a integraccedilatildeo de cinco aacutereas de conhecimentos distintas a Science Tecnology Engineering Arts e Mathematics Natildeo iremos nos aprofundar na teoria que embasa a abordagem STEAM nesse momento embora tenha sido utilizada e portanto aconselhamos aos professores que desejarem aplicar nossa sequecircncia proposta que antes leiam os trabalhos doravante citados entre outros ou que busquem em Santos (2020) um pouco mais a respeito

A abordagem STEAM surge em resposta agrave necessidade de melhorias no ensino de Ciecircncias e Matemaacutetica como forma de inclusatildeo social e de aumento do interesse dos alunos em carreiras nas aacutereas de Tecnologia e Engenharia como uma proposta de ensino globalizador (LORENZIN 2016) Ainda pouco conhecida no Brasil com lacunas para serem preenchidas alguns estudos vecircm despontando como Gordova e Ingobert (2008) Lorenzin (2016) Adami (2017) Pugliese (2017) Silva et al (2017) Miyazaki e Hardoim (2018) Moreira (2018) e Hardoim et al (2019) ente outros

10

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

Consonante com o cenaacuterio de rupturas e de priorizaccedilatildeo do sujeito da aprendizagem Moreira (2018) prevecirc grandes desafios para o ensino de Ciecircncias para o seacuteculo XXI como Ajudar o aluno a explorar a relevacircncia pessoal da ciecircncia e da tecnologia Integrar o conhecimento cientiacutefico para soluccedilatildeo de problemas e de praacuteticas complexas Desenvolver nos alunos a compreensatildeo da base social e institucional da credibilidade cientiacutefico-tecnoloacutegica Estimular e habilitar os estudantes a aprender Ciecircncias desenvolvendo seus proacuteprios interesses curiosidades e praacuteticas cientiacutefico-tecnoloacutegicas para toda a vida

O Documento Regional Curricular (DRC-MT) (2018) justifica que a sala de aula precisa ser agrave medida que possiacutevel um ambiente fascinante e que os professores devem oferecer diferentes teacutecnicas alternativas para a construccedilatildeo do conhecimento considerando a diversidade social e cultural dos nossos alunos

Impulsionado pela Ciecircncia e Tecnologia em nossas vidas e pela rapidez com que surgem as inovaccedilotildees o professor enquanto pesquisador e permanente aprendiz sobre as novas descobertas da Ciecircncia e sobre como as novas maneiras de ensinar Ciecircncias tem a obrigaccedilatildeo de proporcionar aos alunos um ensino dinacircmico criativo e inovador deixando para traacutes o exerciacutecio da memorizaccedilatildeo mecacircnica

Um dos motivos que nos levou a escolha do tema desta pesquisa intitulada Protozoaacuterio ldquovilotildees ou mocinhosrdquo deve-se ao fato que os livros didaacuteticos de Ciecircncias eou Biologia vecircm abordando os conteuacutedos de microbiologia descrevendo mais os aspectos parasitaacuterios do que os ecoloacutegicos desses organismos Hoje o nosso desafio ao adentrar o universo microbioloacutegico eacute nos depararmos com um grupo mal compreendido e que por ser imperceptiacutevel aos nossos olhos e de nossos alunos acaba distanciando o interesse

Haacute uma urgecircncia de estudos envolvendo microrganismos de vida livre e sua importacircncia ecoloacutegica e alguns estudos satildeo relativamente recentes e a produccedilatildeo desse material quase sempre estaacute restrita a publicaccedilotildees de artigos dissertaccedilotildees e teses de doutorado Deste modo eacute preciso ampliar o universo de consulta a outras fontes como destacam Delizoicov et al (2009) fazendo-se necessaacuterias contribuiccedilotildees como publicaccedilotildees na forma de paradidaacuteticos revistas de divulgaccedilatildeo cientiacutefica entre outros de acesso mais usual pelos professores da Educaccedilatildeo Baacutesica

Convidamos agora para que os leitores se desarmem de estereoacutetipos e reflitam junto conosco sobre a importacircncia ecoloacutegica dos protozoaacuterios de vida livre afinal neste trabalho reunimos artigos que nos revelam essa outra face desses grupos bioloacutegicos

Para tanto precisamos compreender logo de cara que os microrganismos satildeo classificados como um grupo bem versaacutetil e diversificados tanto nas suas formas tamanhos e exigecircncias nutricionais quanto em sua sobrevivecircncia e suporte de vida dependem diretamente do fornecimento adequado de nutrientes como carbono nitrogecircnio aacutegua e outros elementos quiacutemicos como hidrogecircnio oxigecircnio enxofre foacutesforo vitaminas ou seja a abundacircncia de microrganismos nos ecossistemas reflete diretamente sobre as qualidades fiacutesico-quiacutemicas do ambiente (MELLO et al 2008 SCHAECHTER et al 2010)

11Ensino de ciecircncias

Schaechter et al (2010) ressaltam que por meio de suas intensas atividades bioquiacutemicas os microrganismos realizam mudanccedilas importantes na biosfera e que para sustentar a vida os elementos essenciais como carbono oxigecircnio e nitrogecircnio devem ser reciclados A exemplo disso o oxigecircnio de nossa atmosfera eacute constantemente reabastecido pela atividade dos seres vivos fotossinteacuteticos e foi originalmente produzido por bacteacuterias fotossintetizantes A decomposiccedilatildeo do material orgacircnico eacute realizada por microrganismos pois de outro modo o carbono se acumularia na necromassa vegetal e natildeo estaria disponiacutevel em quantidade suficiente como dioacutexido de carbono para o crescimento das plantas

De acordo com Mafra e Lima (2007) as crianccedilas desde muito cedo ouvem falar sobre os microrganismos e frequentemente conotados de forma negativa ou seja relacionados a doenccedilas ainda como esses autores ressaltam eacute importante que as crianccedilas conheccedilam a outra face dos microrganismos como o papel deles na produccedilatildeo de alguns alimentos na induacutestria e no combate a doenccedilas Tortora et al (2008) destacam a contribuiccedilatildeo dos microrganismos em suas relaccedilotildees com os seres humanos e de muitos outros animais vivendo em seus intestinos auxiliando na digestatildeo e na siacutentese das muitas vitaminas incluindo algumas do complexo B para o metabolismo e vitamina K para a coagulaccedilatildeo do sangue

A brilhante tarefa desenvolvida pelos microrganismos na natureza eacute algo sensacional surpreendente especialmente quando lembramos seu papel como reguladores e necessaacuterios agrave continuidade e equiliacutebrio entre seres vivos e mortos (CARVALHO 2010 SCHAECHTER et al 2010)

Os microrganismos prestam excelentes serviccedilos ambientais Cardoso e Andreote (2016) destacam que esses serviccedilos satildeo prestados por uma grande variedade de microrganismos do solo para os sistemas agraacuterios e naturais e ainda os comparam agrave polinizaccedilatildeo das abelhas Os autores mencionam sua importacircncia tanto para a natureza como para a agricultura pois a presenccedila de bacteacuterias arqueas fungos algas e protozoaacuterios pode resultar na proteccedilatildeo de plantas contra doenccedilas na fixaccedilatildeo de N2 na solubilizaccedilatildeo de fosfato no fornecimento de hormocircnios a vegetais na transferecircncia de nutrientes diretamente do solo para raiacutezes e em muitas outras funccedilotildees (CARDOSO e ANDREOTE 2016)

O claacutessico trabalho de Azam et al (1983) nos mostrou o fluxo de mateacuteria e de energia no curto circuito microbiano- Microbial Loop no qual as bacteacuterias (03 a 1 microm) utilizam a mateacuteria orgacircnica dissolvidas na coluna drsquoaacutegua como fonte de energia e produccedilatildeo primaacuteria No entanto os protozoaacuterios flagelados (3 a 10 microm) ingerem as bacteacuterias e cianobacteacuterias junto com partiacuteculas do mesmo tamanho que constituem a mateacuteria orgacircnica particulada (MOP) e dissolvida (MOD) Segundo os autores essa relaccedilatildeo descreve o que conhecemos como cadeia alimentar aquaacutetica e ela varia em trecircs ordens de tamanho que vai das pequenas bacteacuterias (02 microm) agraves maiores diatomaacuteceas (200 microm) passando pelos protozoaacuterios ciliados e flagelados chegando ao zooplacircncton aos pequenos peixes e cada qual do seu jeito participa da ciclagem orgacircnica e mineral na coluna drsquoaacutegua

Nos ecossistemas aquaacuteticos podemos ressaltar outra funccedilatildeo ecoloacutegica dos protozoaacuterios bons indicadores de qualidade de aacutegua que se deve ao fato de serem sensiacuteveis agraves alteraccedilotildees

12

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

ambientais jaacute que satildeo formados por uma uacutenica ceacutelula composta por fraacutegeis membranas (MEDEIROS 2012)

Stout (1980) descreve que o papel dos protozoaacuterios na ciclagem de nutrientes e no fluxo de energia eacute determinado por sua bionocircmica e que possuem altas taxas metaboacutelicas contribuem com sua biomassa no curto circuito microbiano e satildeo eficientes na conversatildeo de nutrientes De acordo com o autor eles ocupam uma ampla gama de nichos ecoloacutegicos mas seu papel eacute geralmente em associaccedilatildeo com uma variedade de outros microrganismos que atuam juntos nos microcosmos

Os protozoaacuterios satildeo consumidos por micropredadores acelerando as taxas de rotatividade por pastagem constante nas suas populaccedilotildees Interaccedilotildees troacuteficas no solo podem resultar no controle de tamanhos populacionais da microbiota e influenciar niacuteveis troacuteficos superiores Anderson et al (1977) desenvolveram experimentos em microcosmos de solo controlando bacteacuterias amebas e nematoacuteides e constataram interaccedilotildees nas quais o pastoreio de nematoacuteides e amebas sobre bacteacuterias reduziu significativamente as populaccedilotildees bacterianas mas tambeacutem a das amebas pela presenccedila dos nematoacuteides implicando em um aumento correspondente na abundacircncia desses uacuteltimos por grama de solo

Autores como Gil (1993) Gil Perez e Castro (1996) Rodrigues (1995) PCNs (1997) Borges (2002) Carvalho e Sasseron (2008) Carvalho (2013 2015) Scarpa et al (2017) afirmam que para aleacutem de dinamizar a sala de aula e envolver os alunos em situaccedilotildees de aprendizagem a mudanccedila torna-os protagonistas nesse novo cenaacuterio de descobertas cientificas e permite que a escola se renove segundo Souto et al (2015) Delizoicov et al (2009) contribuem ressaltando que os alunos sujeitos desta aprendizagem apresentam desejos aspiraccedilotildees dificuldades e capacidades Como citado por Hardoim et al (2019)

Estudantes altamente motivados satildeo facilmente identificaacuteveis satildeo curiosos interessados envolvidos e entusiasmados com suas atividades escolares principalmente quando os saberes escolares estatildeo ligados aos saberes cotidianos dando lhes sentido Quando movidos por desafios os estudantes satildeo persistentes ateacute encontrarem soluccedilotildees (HARDOIM et al 2019 p 3)

Vaacuterios autores vecircm defendendo aplicaccedilatildeo do ensino por investigaccedilatildeo para fomentar o desenvolvimento de ferramentas intelectuais Scarpa et al (2017) esclarecem que precisamos oportunizar aos alunos desafios com situaccedilotildees reais evidentes ou natildeo com soluccedilotildees possiacuteveis Talvez esse seja um dos obstaacuteculos que teremos que transpor para que de fato ocorra o aprendizado por meio do ensino por investigaccedilatildeo pois como Delizoicov et al (2009) nos trazem em seus exemplos se solicitarmos aos nossos alunos manifestaccedilotildees e produccedilotildees culturais na atualidade certamente iratildeo citar elementos das Arte como muacutesica teatro pintura literatura cinema ou seja a possibilidade de que nossos alunos discutam a Ciecircncia eacute remota

Corroboramos com o pensamento de Sasseron (2015) quando a autora descreve que a SD por investigaccedilatildeo eacute o encadeamento de atividades e aulas em que um tema eacute colocado para ser investigado e as relaccedilotildees entre o tema conceitos praacuteticas se relacionem tambeacutem com a esfera social do aluno O ensino por investigaccedilatildeo pressupotildee estrateacutegias que englobam

13Ensino de ciecircncias

qualquer atividade que centradas no aluno possibilitem o desenvolvimento da autonomia e da capacidade de tomar decisotildees de avaliar e resolver problemas apropriando-se de conceitos e teorias das Ciecircncias da Natureza o professor desempenha o papel de orientaccedilatildeo das atividades pode propor questotildees contribuir para o planejamento da investigaccedilatildeo orientar o levantamento das hipoacuteteses (CENFOP 2011) Carvalho (2011) acredita que quando ensinamos Ciecircncias de forma investigativa estamos proporcionando aos alunos oportunidade para olharem os problemas do mundo elaborando estrateacutegias e planos de accedilatildeo e que na sala de aula o aluno deve ser preparado para o desenvolvendo de habilidades que lhes permitam atuar consciente e racionalmente fora do contexto escolar

Garofalo (2020) destaca que as atividades guiadas na abordagem STEAM tambeacutem permitem a resoluccedilatildeo de problemas e a conectar ideias que pareccedilam desconectadas ajudando a ldquopensar fora da caixinhardquo A autora menciona que o STEAM dialoga com a BNCC (2018) pois permite que o aluno aprenda por meio de experimentaccedilatildeo de meacutetodos ativos de forma criativa sem perder o foco investigativo

Para Moraacuten (2015) buscar saiacutedas para melhorar a aprendizagem eacute um desafio enfrentado pelas instituiccedilotildees de ensino que teimam em manter o foco nas aulas cheias de conteuacutedos e memorizaccedilatildeo Estudiosos da educaccedilatildeo das uacuteltimas deacutecadas em conformidade defendem que jaacute natildeo bastam soacute informaccedilotildees para nossas crianccedilas jovens e adultos com a contribuiccedilatildeo da escola para efetivar a vida em sociedade exige-se na atualidade uma complexidade dos diversos setores da vida no acircmbito mundial nacional e local demanda um desenvolvimento de capacidades humanas de pensar sentir agir de modo cada vez mais profundo comprometido com as questotildees do entorno onde vive (BERBEL 2011)

Anotaccedilotildees

14

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

A SEQUEcircNCIA DIDAacuteTICA

Acreditamos que a sequecircncia didaacutetica (SD) eacute um oacutetimo recurso para colaborar com a construccedilatildeo praacutetica pedagoacutegica do professor Zabala (1998) descreve como um conjunto de atividades ordenadas estruturadas e articuladas para a realizaccedilatildeo de objetivos educacionais integrando criatividade e imaginaccedilatildeo Lima (2018) ressalta que as SD lembram um plano de aula entretanto mais amplo que este por abordar vaacuterias estrateacutegias de ensino e aprendizagem com uma sequecircncia de aulas planejadas para vaacuterios dias de ensino

Segundo Kobashigawa et al (2008) uma SD pode proporcionar um aprofundamento do tema proporcionando ao aluno trabalhar um tema utilizando diversas estrateacutegias de ensino como experimentos pesquisas trabalhos de campo etc Ainda os autores destacam que desta forma o aluno discutiraacute um determinado assunto de Ciecircncias durante algumas semanas no sentido de aprofundaacute-lo e o professor pode acompanhar a aprendizagem dos alunos em relaccedilatildeo ao tema favorecendo que todos cheguem a uma aprendizagem significativa mas cada um ao seu tempo

Propomos uma SD para o ensino das Ciecircncias Naturais que nos uacuteltimos anos vem enfrentando alguns desafios de ensino com conteuacutedos complexos e as aulas de Ciecircncias sendo abordadas soacute de forma conteudista sem fazer relaccedilatildeo alguma entre o saber cientiacutefico e a vivecircncia e o cotidiano dos alunos Assim acreditamos que uma SD pode ser uma alternativa importante na motivaccedilatildeo dos alunos possibilitando uma postura ativa (GUIMARAtildeES GIORDAN 2011)

Portanto o objetivo desta SD eacute o protagonismo do aluno que ele aprenda a trabalhar colaborativamente e incorporando os princiacutepios da Educaccedilatildeo Inclusiva Sob o vieacutes de uma abordagem multidisciplinar pois assim eacute a abordagem STEAM Nos apoiamos em Lauxen et al (2007) quando afirmam que a SD pode tambeacutem desempenhar papel de agente integrador entre as diferentes disciplinas podendo se tornar importante mecanismo de socializaccedilatildeo dos conhecimentos na escola na comunidade escolar e na comunidade do entorno da escola

A sequecircncia didaacutetica desta pesquisa foi construiacuteda de acordo com o modelo proposto por Delizoicov Angotti e Pernambuco (2002) constituindo-se trecircs momentos pedagoacutegicos

1 A problematizaccedilatildeo Promover nos alunos um desafio de expor seus conhecimentos preacutevios e reflexotildees sobre a temaacutetica em seu cotidiano

2 A organizaccedilatildeo do conhecimento Realizar investigaccedilotildees e atividades pedagoacutegicas experimentais necessaacuterias para a compreensatildeo dos temas e da problematizaccedilatildeo inicial

3 A aplicaccedilatildeo do conhecimento Criar situaccedilotildees em que o aluno possa ser testado a exercitar o uso dos conhecimentos a educaccedilatildeo cientiacutefica em situaccedilotildees reais

15Ensino de ciecircncias

Momento organizaccedilatildeo de conhecimento se daacute pela seleccedilatildeo e organizaccedilatildeo dos conhecimentos necessaacuterios para a compreensatildeo dos temas e da problematizaccedilatildeo inicial o que pode acontecer por meio de atividades diversas Jaacute a aplicaccedilatildeo do conhecimento pretende ldquo[] capacitar os alunos ao emprego dos conhecimentos no intuito de formaacute-los para que articulem constante e rotineiramente a conceituaccedilatildeo cientiacutefica com situaccedilotildees reaisrdquo (DELIZOICOV ANGOTTI PERNAMBUCO 2002 p 202)

O tema desta SD decorre da importacircncia de compreender que algumas relaccedilotildees dos humanos e microrganismos sejam eles bacteacuterias fungos microalgas viacuterus ou protozoaacuterios natildeo satildeo as melhores possiacuteveis pois algumas podem resultar prejuiacutezos ao nosso organismo Tem sido frequente ensinar aos alunos apenas os aspectos negativos decorrentes dessa presenccedila no ser humano especialmente as doenccedilas a eles associadas

E os livros didaacuteticos vecircm contribuindo com esta afirmaccedilatildeo as reforccedilando pois nas uacuteltimas ediccedilotildees dos livros do 7ordm Ano adotados em vaacuterias escolas puacuteblicas do estado de Mato Grosso (Projeto Telaacuteris ciecircncias ensino fundamental 2015 - Os seres vivos Ciecircncias 2012) os conteuacutedos sobre os protozoaacuterios destacam aspectos e conceitos relacionados exclusivamente as doenccedilas como Leishmaniose Malaacuteria Giardiacutease Doenccedila de Chagas Amebiacutease e Toxoplasmose (Figura-01) Pelizon e Mizukami (2007) comentam que talvez por inseguranccedila ou por medo de natildeo dominarem assuntos especiacuteficos das Ciecircncias Naturais os professores acabam lidando com informaccedilotildees eou conceitos presentes apenas nos livros didaacuteticos

Os PCNs (1997) jaacute sinalizavam que a busca por informaccedilotildees em fontes variadas eacute um procedimento importante dentro do processo de aprendizagem do ensino de Ciecircncias aleacutem de permitir ao aluno obter informaccedilotildees para a elaboraccedilatildeo de suas ideias e atitudes contribui para o desenvolvimento de autonomia com relaccedilatildeo agrave obtenccedilatildeo do conhecimento A Educaccedilatildeo Cientiacutefica oportuniza aos alunos o pensar cientificamente Com base no meacutetodo cientiacutefico eacute possiacutevel desenvolver habilidades esperadas no seacuteculo XXI como saber usar o conhecimento cientiacutefico na resoluccedilatildeo dos problemas e na percepccedilatildeo de riscos que uma informaccedilatildeo natildeo cientiacutefica possa lhe trazer

Portanto eacute necessaacuterio oportunizar situaccedilotildees em que

Os alunos participem cada vez mais intensamente na resoluccedilatildeo das atividades e no processo de elaboraccedilatildeo pessoal em vez de se limitar a copiar e reproduzir automaticamente as instruccedilotildees ou explicaccedilotildees dos professores Por isso hoje o aluno eacute convidado a buscar descobrir construir criticar comparar dialogar analisar vivenciar o proacuteprio processo de construccedilatildeo do conhecimento (ZABALLA 1998 p 102)

Figura 01 ndash Imagem de dois livros didaacuteticos evidenciando soacute os aspectos parasitaacuterios dos protozoaacuterios Fonte SANTOS 2020

16

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

O roteiro de aula desta SD se baseia na estrutura proposta por Guimaratildees et al (2011) e compotildee-se dos seguintes elementos articuladores tiacutetulo puacuteblico-alvo problematizaccedilatildeo objetivos

conteuacutedo dinacircmicas e avaliaccedilatildeo e referecircncias eou bibliografia utilizada cada etapa seraacute detalhada para que ao ser reproduzida por outro profissional o mesmo compreenda as accedilotildees podendo ou natildeo fazer as adaptaccedilotildees que forem pertinentes sem que altere o sentido total da proposta

bull TIacuteTULO O tiacutetulo deve ser atrativo e precisa refletir o conteuacutedo e suas intenccedilotildees

bull PUacuteBLICO-ALVO Deve ser bem definido pois as SDs natildeo satildeo universais ou seja natildeo haacute um meacutetodo definitivo vaacutelido em qualquer situaccedilatildeo

bull PROBLEMATIZACcedilAtildeO Eacute o agente que une e sustenta a relaccedilatildeo sistecircmica da SD Portanto a argumentaccedilatildeo sobre o problema eacute o que ancora a SD por meio de questotildees sociais e cientiacuteficas que justifiquem o tema e tambeacutem que problematizem os conceitos que seratildeo abordados

bull OBJETIVOS GERAIS Devem ser passiacuteveis de serem atingidos por uma metodologia de pesquisa e de ensino sendo refletidos nos conteuacutedos e na avaliaccedilatildeo uma das formas de verificar se foram efetivamente alcanccedilados

bull OBJETIVOS ESPECIacuteFICOS Representam as metas do processo de ensino-aprendizagem passiacuteveis de serem atingidas mediante desenvolvimento da situaccedilatildeo do ensino proposta na SD

bull CONTEUacuteDOS Salientam que mesmo que estejam organizados de forma disciplinar eacute possiacutevel estabelecer relaccedilotildees interdisciplinares e transdisciplinares com as demais componentes curriculares

bull DINAcircMICAS Dizem respeito aos meacutetodos de ensino por meio das quais se estabeleceratildeo as situaccedilotildees de aprendizagem salientando que a diversidade de dinacircmicas deve estar associada fielmente agrave estrutura e ao contexto social que a escola alvo ofereccedila

bull AVALIACcedilAtildeO Precisa ser condizente com os objetivos e com os conteuacutedos previstos na SD

bull REFEREcircNCIAS Se relacionam com a literatura incluindo artigos as obras livros textos teses dissertaccedilotildees viacutedeos etc que efetivamente satildeo utilizados no desenvolvimento das aulas propostas

bull REFEREcircNCIAS UTILIZADAS Devem ser apresentados os trabalhos utilizados para estruturar os conceitos metodologia de desenvolvimento eou avaliaccedilatildeo ou seja aqueles que foram utilizados na elaboraccedilatildeo da SD ou que servem de apoio e para estudo do professor que iraacute aplicar a SD

ROTEIROROTEIRO

17Ensino de ciecircncias

Anotaccedilotildees

AULA 1

DISCIPLINA Ciecircncias

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

Recomenda-se duas aulas (60 minutos cada) o tempo depende de como eacute a distribuiccedilatildeo dos horaacuterios em sua escola

PUacuteBLICO-ALVO 7ordm ano que corresponde a 1ordm Fase do 3ordm Ciclo do ensino fundamental

HABILIDADE

Verificar a participaccedilatildeo de microrganismos na produccedilatildeo de alimentos combustiacuteveis medicamentos entre outros (EF04CI07) Explicar a organizaccedilatildeo baacutesica das ceacutelulas e o seu papel como unidade estrutural e funcional dos seres vivos (EF06CI05) Concluir com base na anaacutelise de ilustraccedilotildees eou modelos (fiacutesicos ou digitais) que os organismos satildeo um complexo arranjo de sistemas com diferentes niacuteveis de organizaccedilatildeo (EF04CI08)

OBJETIVOS

bull Reconhecer os Protozoaacuterios como seres vivos

bull Compreender o papel ecoloacutegico dos Protozoaacuterios nos ecossistemas contrapondo os aspectos parasitaacuterios presentes nos livro didaacuteticos

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull Folhas de papel A4 (recortadas na medida de 10 cm) papel cartatildeo ou cartolina

bull Barbante

bull Pincel

bull Data Show

Primeira semana deatividades da SD

ROTEIRO DA SEQUEcircNCIA DIDAacuteTICA

20

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull O que eacute um protozoaacuterio

bull Todo protozoaacuterio eacute causador de doenccedila

bull Vocecirc sabe dizer se os protozoaacuterios tem alguma funccedilatildeo ecoloacutegica

1ordm MOMENTO ldquoVaral do novo conhecimentordquo (30 minutos)

Professor para o desenvolvimento desta atividade da SD investigativa que tem o objetivo de levantar o conhecimento preacutevio do aluno vocecirc precisaraacute entregar as folhas de A4 recortadas previamente (nas medidas 10 cm comprimento por 20 cm de largura) como mostra a Fig 2) Apoacutes a entrega das folhas para turma para esta atividade individual peccedila para que respondam na folha as questotildees referentes ao nosso problema a ser investigado O que eacute um protozoaacuterio Todo protozoaacuterio eacute causador de doenccedila Vocecirc sabe dizer se os protozoaacuterios possuem alguma funccedilatildeo ecoloacutegica Para responderem os alunos faratildeo pesquisas em seus celulares ou no laboratoacuterio de informaacutetica quando houver na escola

Em seguida recolha as respostas e os convide a construiacuterem o varal como mostra a Fig 2 um lugar pendurem o ldquoVaral do novo conhecimentordquo para que ao final da sequecircncia de aula STEAM vocecircs retomem para sistematizar as informaccedilotildees preacutevias e soacute entatildeo fazerem a contextualizaccedilatildeo das novas informaccedilotildees assimiladas pelos alunos Esse eacute o momento da organizaccedilatildeo do conhecimento

2ordf MOMENTO Viacutedeo sobre os Protistas (12 minutos)

Sugerimos que antecipadamente vocecirc assista ao viacutedeo que estaacute disponiacutevel em lthttpswww

Figura 02 ndash Confecccedilatildeo do Varal do novo conhecimento Fonte SANTOS J S (2020)

21Ensino de ciecircncias

youtubecomwatchv=IImnpPFAS-Igt Neste viacutedeo vocecirc vai encontrar informaccedilotildees sobre a biologia dos protozoaacuterios como suas estruturas celulares habitat onde satildeo encontrados forma de alimentaccedilatildeo os principais grupos estruturas de locomoccedilatildeo e reproduccedilatildeo Apoacutes os alunos assistirem ao viacutedeo de forma expositiva trabalhe os questionamentos que surgirem Oriente novas investigaccedilotildees se necessaacuterio

3ordf MOMENTO Aula expositiva (60 minutos 1 aula)

Professor para este momento recorde as perguntas do problema inicial e permita que seus alunos se expressem valorize suas respostas fazendo as correccedilotildees necessaacuterias Se preferir peccedila que cada aluno faccedila anotaccedilotildees em seu caderno suas conclusotildees sobre os novos conhecimentos referentes aos protozoaacuterios Esse momento utilize para sistematizaccedilatildeo das novas informaccedilotildees Aproveite para discutir com os alunos a aplicaccedilatildeo do conhecimento Como ele relaciona situaccedilotildees do seu cotidiano com esse conhecimento adquirido A contextualizaccedilatildeo com o retorno ao ldquoVaral do novo conhecimentordquo soacute poderaacute ocorrer apoacutes a finalizaccedilatildeo de todas as atividades da sequecircncia didaacutetica em STEAM

Observaccedilatildeo Nesse momento as atividades ainda seratildeo realizadas individualmente por isso eacute necessaacuterio que seu aluno PcD (Pessoa com Deficiecircncia) seja acompanhado por vocecirc nas atividades Ele precisa desenvolver autonomia

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja a aplicaccedilatildeo da SD se daacute de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes agraves competecircncias e habilidades que se pretende

REFEREcircNCIAS Sugerimos que neste elemento que se refere agraves fontes da literatura vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees desde que natildeo altere a proposta estas seratildeo muito bem vindas e devem ser inseridas

AULA 2

DISCIPLINA Matemaacutetica

TEMAQual eacute a origem dos nuacutemeros Qual eacute a importacircncia dos nuacutemeros Eacute possiacutevel enxergar os microrganismos utilizando soacute as lentes naturais dos nossos olhos

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

2 aulas

22

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

HABILIDADE

Comparar e ordenar nuacutemeros inteiros em diferentes contextos incluindo o histoacuterico associaacute-los a pontos da reta numeacuterica e utilizaacute-los em situaccedilotildees que envolvam adiccedilatildeo e subtraccedilatildeo (EF07MA03) Resolver e elaborar problemas que envolvam medidas de grandezas inseridos em contextos oriundos de situaccedilotildees cotidianas ou de outras aacutereas do conhecimento reconhecendo que toda medida empiacuterica eacute aproximada (EF07MA29) Resolver e elaborar problemas de caacutelculo de medida do volume de blocos retangulares envolvendo as unidades usuais (metro cuacutebico deciacutemetro cuacutebico e centiacutemetro cuacutebico) (EF07MA30)

OBJETIVOS

bull Ampliar os conhecimentos sobre a histoacuteria dos nuacutemeros e suas aplicaccedilotildees em diferentes contextos

bull Identificaccedilatildeo de grandezas mensuraacuteveis no contexto diaacuterio metro centiacutemetro quilocircmetro grama miligrama quilograma litro mililitro metro quadrado alqueire

bull Realizar medidas utilizando unidades de medidas

bull Conhecer alguns instrumentos de medidas de comprimento (reacutegua fita meacutetrica entre outros)

bull Reconhecer medidas de tempo como (segundos minutos horas entre outros)

bull Compreender a importacircncia de ter uma unidade de medida padronizada

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull Histoacuteria em quadrinhos (Disponiacutevel para impressatildeo junto ao material de apoio ao aluno)

bull Fita meacutetrica reacutegua cola

bull Livros eou revistas com imagens (para recortar)

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull Qual eacute a origem dos nuacutemeros

bull Qual eacute a importacircncia dos nuacutemeros

1ordm MOMENTO Leitura da ldquoHistoacuteria dos nuacutemerosrdquo

Professor providencie o material impresso a ldquohistoacuteria em quadrinhordquo dentro dela vocecirc encontraraacute questotildees problematizadora para iniciar a aula Aproveite esse momento para levantar outros questionamentos como Quais satildeo as medidas de comprimento Quais satildeo as medidas de tempo aacuterea volume velocidade aceleraccedilatildeo massa e outros De forma expositiva peccedila aos alunos que organizem as unidades de medidas que vatildeo ser levantadas durante a problematizaccedilatildeo e nas investigaccedilotildees que fizerem no material disponiacutevel eou na internet

23Ensino de ciecircncias

Apoacutes esse momento solicite aos alunos que organizem as informaccedilotildees se necessaacuterio faccedila as intervenccedilotildees possiacuteveis em seguida peccedila para que um aluno voluntaacuterio desenhe no quadro uma reacutegua com o auxiacutelio de uma fita meacutetrica direcione que a faccedila no meio do quadro e faccedila as marcaccedilotildees com as medidas que foram informadas pelos alunos durante a atividade expositiva dos seus conhecimentos preacutevios faccedila as correccedilotildees necessaacuterias

2ordm MOMENTO Tamanho dos microrganismos (60 minutos)

Recomendo que para este momento onde a sequecircncia didaacutetica em STEAM que integraraacute o conhecimento de duas aacutereas distintas ou ateacute trecircs pois natildeo podemos esquecer o microscoacutepico que eacute um instrumento que surgiu a partir do avanccedilo da Fiacutesica e da Tecnologia Portanto para que essa proposta tenha sucesso eacute necessaacuterio que os professores das duas aacutereas de ensino atuem juntos durante a aula ou ainda que ambos os professores planejem juntos o desenvolvimento da aula trocando informaccedilotildees necessaacuterias para o desenvolvimento das habilidades eou objetivos propostos Ainda se acharem interessante agrave utilizaccedilatildeo do microscoacutepio para esta aula inclua no item de recursos necessaacuterios para aula

Agora vamos laacute Comece a aula com a pergunta inicial do tema da aula Eacute possiacutevel enxergar os microrganismos eou os protozoaacuterios utilizando soacute as lentes naturais dos nossos olhos Como podemos visualizar os protozoaacuterios Qual ou quais satildeo as possiacuteveis maneiras para visualizar os protozoaacuterios Por que precisamos do microscoacutepico para visualizar os protozoaacuterios

Com essas questotildees problematizadoras professor espera-se com certeza que os alunos iratildeo discutir sobre a importacircncia dos microscoacutepicos maacutes eacute bem provaacutevel que natildeo conheccedilam as medidas utilizadas para poder medir o tamanho dos protozoaacuterios

Lembre-se do desenho da reacutegua que foi solicitado para um aluno voluntaacuterio desenhar no quadro agora apresente as unidades de medidas utilizadas para os microrganismos (microm ndash microcircmetro nm ndash nanocircmetro e o Aring ndash angstrons) Localize essas medidas na reacutegua fictiacutecia como nesse exemplo

Pode-se incluir tambeacutem nesta abordagem as conversotildees de medidas preparar uma lista de atividades tambeacutem podem ser introduzidas visando verificar a assimilaccedilatildeo dos conceitos

Figura 03 - Unidades de Medidas Fonte Google

Microscoacutepio Eletrocircnico

Microscoacutepio Oacuteptico

Visiacutevel a olho nuacute

24

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

introduzidos Peccedila que registrem no caderno tudo que for necessaacuterio para que ao final desta sequecircncia didaacutetica possa fazer uma avaliaccedilatildeo

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja da aplicaccedilatildeo da SD de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes agraves competecircncias e habilidades que se pretende

REFEREcircNCIAS Sugerimos que este elemento que se refere agraves bibliografias vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees deste que natildeo altere a proposta devem ser inseridas

AULA 3

DISCIPLINA Ciecircncias

TEMA O que satildeo os Protozoaacuterios Eles satildeo ldquoMocinhos ou |Vilotildeesrdquo

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

1 aula de 60 minutos cada

HABILIDADE Relacionar a participaccedilatildeo de fungos bacteacuterias e protozoaacuterios no processo de decomposiccedilatildeo reconhecendo a importacircncia ambiental desse processo (EF06CI06)

OBJETIVOS

bull Caracterizar os diferentes grupos de protozoaacuterios analisando as estruturas presentes nos modelos icocircnicos

bull Identificar cada grupo de protozoaacuterios de acordo com suas formas e arranjos

bull Perceber a importacircncia de trabalhos em grupos

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull Modelos icocircnicos dos protozoaacuterios

bull Canetatildeo eou giz

bull Vendas (podem ser confeccionadas por TNT)

bull Uma fita de esparadrapo (encontra em farmaacutecia)

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull Que protozoaacuterio eacute este

1ordm MOMENTO Sentidos trocados (tempo estimado)

Para o desenvolvimento desta atividade vocecirc professor deve organizar a sala em trecircs grupos O Primeiro grupo os alunos estaratildeo com os olhos vendados (vatildeo representar alunos

25Ensino de ciecircncias

deficientes visuais) Use vendas de TNT preto se possiacutevel O Segundo grupo natildeo poderaacute falar se preferir passe uma fita adesiva na boca (ou utilize esparadrapo) cuide para natildeo machucar os laacutebios de quem estiver participando desta dinacircmica ndash esses vatildeo representar os deficientes auditivos natildeo ouviraacute e portanto natildeo falam Procure colocar a mesma quantidade de alunos nos primeiro e segundo grupos ou seja forme duplas Os integrantes do terceiro grupo natildeo precisam formar duplas por isso deixe uns 5 alunos dependeraacute muito do nuacutemero de alunos na sala Terceiro grupo Esse grupo pode ser menor em comparaccedilatildeo aos os dois primeiros esses avaliaratildeo o desempenho das atividades realizadas pelos primeiro e segundo grupos

Em seguida entregue um modelo de protozoaacuterio (conforme a Figura 03) na matildeo de cada um representando o segundo grupo (os deficientes auditivos) que se aproximaratildeo de um aluno do primeiro grupo (os deficientes visuais) e trabalhando em duplas

Agora chegou o momento de Organizaccedilatildeo do Conhecimento Posteriormente peccedila que ouccedilam atentamente as instruccedilotildees Aos alunos do primeiro grupo peccedila toquem nos objetos ou seja nos modelos icocircnicos que estatildeo em matildeos e que procurem sentir ao maacuteximo que puderem o objeto os alunos do segundo grupo soacute auxiliem para natildeo deixar cair os objetos ou seja os modelos icocircnicos das matildeos dos parceiros Reserve um dez minutos para esta atividade e em seguida recolha os modelos das matildeos dos participantes e escondam na sala Em seguida instruam para irem ao quadro e desenhar o que estavam segurando agora a participaccedilatildeo do segundo grupo seraacute atraveacutes de mimicas gestos ou seja vatildeo ajudar seus colegas a desenhar os modelos icocircnicos na lousa poderatildeo auxiliar sem emitir nenhum som ou seja a comunicaccedilatildeo eacute gestual

Apoacutes todos terem desenhado peccedila aos alunos do terceiro grupo para escolher os melhores desenhos esse grupo teraacute que avaliar os desenhos portanto teratildeo que argumentar o porquecirc escolher o desenho

Figura 04 ndash Modelos icocircnicos biscuit confeccionados pela professora pesquisadora Fonte SANTOS J S (2020)

26

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

Esse eacute um rico momento pois perceberatildeo por meio do tato as estruturas dos protozoaacuterios que tecircm em matildeos faratildeo relaccedilatildeo com o que pesquisaram anteriormente sobre as estruturas de um protozoaacuterio debateratildeo entre si as funccedilotildees das estruturas que perceberemreconhecerem nos modelos icocircnicos

2ordm MOMENTO

Nessa etapa professor agora de forma expositiva e com o auxiacutelio dos modelos icocircnicos abordem as estruturas celulares encontradas nos grupos de protozoaacuterios como locomoccedilatildeo alimentaccedilatildeo e organelas presentes sistematizem os dados e para finalizar faccedila a contextualizaccedilatildeo sobre o que sentiram durante o desenvolvimento das atividades como avaliam a atividade dos ldquoSentidos trocadosrdquo o momento que julgaram os desenhos estimule-os a refletir sobre cada aspecto que a dinacircmica envolveu (a deficiecircncia visual auditiva e avaliaccedilatildeo) Esse eacute o momento da Aplicaccedilatildeo do Conhecimento

Observaccedilatildeo ldquoConfesso a vocecircs que com essa atividade particularmente jaacute me surpreendi em muito jaacute apliquei com vaacuterias turmas e sempre eacute uma oportunidade uacutenica de troca de experiecircncia e aprendizado Aproveite o momentordquo

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja da aplicaccedilatildeo da SD de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes agraves competecircncias que se pretende

REFEREcircNCIA Sugerimos que este elemento que se refere agraves bibliografias vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees deste que natildeo altere a proposta devem ser inseridas

AULA 4

DISCIPLINA Artes

TEMA A Arte e a Natureza

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

1 aula (60 minutos)

27Ensino de ciecircncias

HABILIDADE

Relacionar a participaccedilatildeo de fungos bacteacuterias e protozoaacuterios no processo de decomposiccedilatildeo reconhecendo a importacircncia ambiental desse processo (Ciecircncias-EF06CI06) Experimentar diferentes formas de expressatildeo artiacutestica (desenho pintura colagem quadrinhos dobradura escultura modelagem instalaccedilatildeo viacutedeo fotografia etc) fazendo uso sustentaacutevel de materiais instrumentos recursos e teacutecnicas convencionais e natildeo convencionais (Arte-EF15AR04) Experimentar a criaccedilatildeo em artes visuais de modo individual coletivo e colaborativo explorando diferentes espaccedilos da escola e da comunidade (Arte EF15AR05)

OBJETIVOS

bull Incentivar a pesquisa a criatividade e a imaginaccedilatildeo dos alunos

bull Trabalhar a coordenaccedilatildeo motora dos alunos

bull Perceber as misturas de substacircncias bem como facilitar a abordagem de outros temas

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull Massa de biscuit tinta de tecido (cores variadas) creme hidratante sacolas de plaacutesticos

bull Pelos de vassoura

bull Isopor fino (pode ser isopores usados)

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull Como satildeo os protozoaacuterios

bull Quais satildeo as estruturas que compotildeem um protozoaacuterio

1ordm MOMENTO Confecccedilatildeo em massa de Biscuit de modelos icocircnicos de protozoaacuterios

Inicie esta atividade problematizando como satildeo os protozoaacuterios e quais satildeo as estruturas de um protozoaacuterio

Professor de Artes para facilitar essa atividade desta sequecircncia didaacutetica empregando a abordagem STEAM novamente eacute necessaacuterio que vocecirc professor de Artes e o professor de Ciecircncias trabalhem juntos na aula ou ainda que estejam alinhados nas informaccedilotildees que precisaram esclarecer aos alunos Eacute um momento de trabalho em equipe entre vocecircs dois portanto pensem em uma estrateacutegia para que o conhecimento que estaacute sendo transmitido ao aluno seja o mais claro possiacutevel

Professor antes de iniciar a atividade organize a sala (quantidade de tinta massa creme sacolinha de plaacutesticos cabelinho de vassoura) e os alunos em grupos peccedila lhes para confeccionarem modelos didaacuteticos de protozoaacuterios Eles escolheratildeo o modelo de protozoaacuterio que faratildeo peccedila lhes para fazerem um esboccedilo ou desenho evidenciando as estruturas que tenham Eacute importante realizar esta atividade em um local que tenha uma pia para lavarem as

28

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

matildeos quando finalizarem a modelagem e pintura da massa

Em seguida ensine-os alunos a colorir a massa (de acordo com o passo a passo descrito na SD) oriente os alunos para deixarem sempre as massas dentro das sacolas Se achar necessaacuterio podem ser utilizados os modelos icocircnicos de protozoaacuterios Quando terminarem a confecccedilatildeo dos novos modelos icocircnicos coloque-os em um lugar adequado para secar pode levar uns dois dias ou mais depende da umidade do local em que forem colocados (Figura 4)

2ordm MOMENTO

Ao finalizarem a parte praacutetica da atividade os alunos deveratildeo fazer um levantamento sobre quais foram os protozoaacuterios produzidos ou seja quais foram os modelos confeccionados Em seguida contextualize o resultado e pergunte-os o porquecirc da escolha dos modelos peccedila que expliquem as estruturas evidenciadas nos modelos Esse eacute o momento da Aplicaccedilatildeo do conhecimento Faccedila perguntas sobre o que mais gostaram de fazer durante a atividade praacutetica

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja da aplicaccedilatildeo da SD de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes agraves competecircncias e habilidades que se pretende

REFEREcircNCIAS Sugerimos que este elemento que se refere agraves bibliografias vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees deste que natildeo altere a proposta devem ser inseridas

AULA 5

DISCIPLINA Matemaacutetica

Figura 05 ndash (A) Aluno PcD fazendo um modelo de protozoaacuterio com massa de biscuit (B e C) os modelos icocircnicos produzidos pela turma Canaacuterio e Urutau Fonte SANTOS J S (2020)

29Ensino de ciecircncias

TEMA A importacircncia dos sistemas de numeraccedilatildeo

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

2 aulas

HABILIDADE

Comparar e ordenar nuacutemeros inteiros em diferentes contextos incluindo o histoacuterico associaacute-los a pontos da reta numeacuterica e utilizaacute-los em situaccedilotildees que envolvam adiccedilatildeo e subtraccedilatildeo (EF07MA03) Resolver e elaborar problemas que envolvam medidas de grandezas inseridos em contextos oriundos de situaccedilotildees cotidianas ou de outras aacutereas do conhecimento reconhecendo que toda medida empiacuterica eacute aproximada (EF07MA29) Resolver e elaborar problemas de caacutelculo de medida do volume de blocos retangulares envolvendo as unidades usuais (metro cuacutebico deciacutemetro cuacutebico e centiacutemetro cuacutebico) (EF07MA30)

OBJETIVOS

bull Desenvolver a criatividade por meio de construccedilatildeo de um modelo luacutedico de uma reacutegua relacionando as medidas usuais e as natildeo usuais (microcircmetro nanocircmetro e angstrons) que agora conhecemos

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull Papel pardo (4 folhas)

bull Revistas para recortar figuras com variadas medidas visiacuteveis e invisiacuteveis

bull Cola tesoura pincel

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull Qual eacute o tamanho aproximado dos elementos das figuras Onde podemos colar do lado esquerdo ou do lado direito da sua reacutegua

1ordmMOMENTO Confecccedilatildeo de uma reacutegua luacutedica

Professor para realizar esta atividade organize os alunos em grupos Para aumentar o protagonismo dos alunos solicite com antecedecircncia que eles levem o material que seraacute usado revistas ou livros que contenham imagens de organismos bioloacutegicos Dessa forma ao pesquisarem as imagens teratildeo a oportunidade de aprender um pouco mais e inclusive de perceberem o direcionamento de livros mais antigos para as questotildees de sauacutede relacionadas aos protozoaacuterios Natildeo se surpreenda se os alunos levarem essa discussatildeo para a sala de aula Esse eacute um desafio para o professor Esse eacute o momento da organizaccedilatildeo do conhecimento

Posterior agrave organizaccedilatildeo decirc as seguintes instruccedilotildees Primeiramente que procurem imagens de organismos com dimensotildees nas escalas de micro e macro (viacuterus bacteacuterias

30

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

protozoaacuterios fungos invertebrados e vertebrados em geral e plantas) e que as recortem Em seguida entregue um papel pardo a escolha de utilizar este tipo de papel deve-se ao fato de que ele tem 1m de comprimento assim os alunos poderatildeo distribuir melhor as dimensotildees de medida geralmente as escolas possuem rolos de papel que tambeacutem podem ser usados

Com a reacutegua oriente-os a passarem uma linha reta no meio da folha em seguida que marquem as unidades de medidas que seratildeo utilizadas (micro e macro) mesmo que utilizamos um papel com medidas grandes natildeo iremos ter a precisatildeo nos tamanhos portanto peccedila que faccedilam uma relaccedilatildeo aproximada do tamanho real das figuras selecionadas e posteriormente que as colem na reacutegua na unidade aproximada

Professor LEMBRE-SE vocecirc mediaraacute o processo de aprendizado portanto satildeo os alunos teratildeo que discutir refletir avaliar onde as figuras seratildeo coladas ou seja qual medida corresponde aproximadamente cada organismo que representaraacute uma unidade de medida

Ao finalizar as atividades de confecccedilatildeo faccedila a sistematizaccedilatildeo dos dados que neste caso foi agrave confecccedilatildeo de um material pedagoacutegico (um cartaz como mostra a Figura-05) Se achar necessaacuterio neste momento da sistematizaccedilatildeo dos dados faccedila intervenccedilatildeo corrigindo alguma informaccedilatildeo Logo em seguida eacute a hora de contextualizar todo o processo numa conversa animada professor sempre os motive elogie por cada etapa concluiacuteda mas eacute chegada a hora onde cada grupo apresentaraacute seu material o que conseguiram assimilar Esse foi o momento da aplicaccedilatildeo do conhecimento

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja da aplicaccedilatildeo da SD de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes agraves competecircncias e habilidades que se pretende

REFEREcircNCIAS Sugerimos que este elemento que se refere agraves bibliografias vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees deste que natildeo altere a proposta devem ser inseridas

Figura 6 ndash Construccedilatildeo de um cartaz com algumas medidas de uma reacutegua utilizando imagens recortadas em livros e revistas Fonte SANTOS J S (2020)

31Ensino de ciecircncias

AULA 6

DISCIPLINA Ciecircncias

TEMA O que satildeo os Protozoaacuterios Eles satildeo ldquoMocinhos ou Vilotildeesrdquo

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

2 aulas de 60 minutos cada

HABILIDADE Analisar historicamente o uso da tecnologia incluindo a digital nas diferentes dimensotildees da vida humana considerando indicadores ambientais e de qualidade de vida (EF07CI11)

OBJETIVOS bull Visualizaccedilatildeo de sombras de protozoaacuterios com material de baixo custo

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull 06 canetas laser de cor verde

bull 12 seringas (10 ml)

bull 03 aquaacuterios

bull 06 garrafas de plaacutestico descartaacutevel

bull 06 suportes (construiacutedos com cano de PVC)

bull Coletar aacutegua de diferentes pontos (riacho accediludes tanques de chuva ou aacutegua mineral e grama)

bull Laboratoacuterio de Ciecircncia

bull TNT na cor preta (para escurecer o ambiente se necessaacuterio

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull O microscoacutepio eacute a uacutenica maneira de se visualizar os microrganismos ou existem outras possibilidades

bull Como vocecirc acredita que seja possiacutevel visualiza-los utilizando materiais de baixo custo

1ordm MOMENTO Visualizaccedilatildeo de sombras de protozoaacuterios com material de baixo custo

INSTRUCcedilOtildeES Para realizaccedilatildeo da visualizaccedilatildeo Professor previamente faccedila a leitura do material de apoio ao professor sobre como montar o experimento laacute estaacute descrito o passo-a-passo Realize uma demonstraccedilatildeo praacutetica do experimento

Segunda semana deatividades da SD

32

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

2ordm MOMENTO Agora eacute sua vez matildeo na massa

Organize a sala em grupos e entregue para cada grupo (3 potes laser seringa e uma garrafa de aacutegua mineral descartaacutevel) Apoacutes a demonstraccedilatildeo e organizaccedilatildeo do material peccedila para realizarem a atividade Os alunos ao organizarem seu conhecimento seratildeo capazes de reconhecerem as estruturas observadas fazerem relaccedilatildeo com conhecimentos desenvolvidos na aula de Fiacutesica sobre oacuteptica por exemplo

Ao final dessa atividade reserve um tempo para que eles sistematizem os dados colocando em praacutetica todo aprendizado produzindo um relatoacuterio segue um modelo no material de apoio ao aluno (essa atividade pode acontecer em grupo duplas o importante eacute que todos realizem) em duplas poderatildeo discutir refletir e analisar sobre o processo percorrido durante a atividade experimental Em seguida eacute a hora de contextualizar sobre o aprendizado pode pedir para que cada um participe estimule a participaccedilatildeo motive-os para colaborarem Faccedila os alunos verem que jaacute estatildeo conseguindo fazer a aplicaccedilatildeo do conhecimento que eles mesmos produziram

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja da aplicaccedilatildeo da SD de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes as competecircncias e habilidades que se pretende

REFEREcircNCIAS Sugerimos que este elemento que se refere agraves bibliografias vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees deste que natildeo altere a proposta devem ser inseridas

AULA 7

DISCIPLINA Artes

TEMAA Arte e a Natureza Onde os protozoaacuterios podem ser encontrados

Figura 7 - Atividade de visualizaccedilatildeo da sombra de protozoaacuterios Fonte SANTOS J S (2020)

33Ensino de ciecircncias

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

1 aula (60 minutos)

HABILIDADE

Relacionar a participaccedilatildeo de fungos bacteacuterias e protozoaacuterios no processo de decomposiccedilatildeo reconhecendo a importacircncia ambiental desse processo (Ciecircncias-EF06CI06) Experimentar diferentes formas de expressatildeo artiacutestica (desenho pintura colagem quadrinhos dobradura escultura modelagem instalaccedilatildeo viacutedeo fotografia etc) fazendo uso sustentaacutevel de materiais instrumentos recursos e teacutecnicas convencionais e natildeo convencionais (Arte-EF15AR04) Experimentar a criaccedilatildeo em artes visuais de modo individual coletivo e colaborativo explorando diferentes espaccedilos da escola e da comunidade (Arte-EF15AR05)

OBJETIVOS

bull Projetar e produzir trabalhos com maquetes bidimensionais e tridimensionais para estruturaccedilatildeo e representaccedilatildeo de imagem

bull Descrever os diferentes ambientes onde podem ser encontrados protozoaacuterios

bull Escolher materiais diretos da natureza para compor os habitats onde vivem os protozoaacuterios como folhas galhos de aacutervores areia pedra encontrados no paacutetio da escola

bull Aplicar estrateacutegias ou ferramentas de motivaccedilatildeo e integraccedilatildeo para o trabalho colaborativo em equipes

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull Elementos da natureza encontrados no paacutetio da escola (pedra areia folhas secas e galhos de aacutervores)

bull Isopor (podem ser isopor que satildeo descartados em lojas de moacuteveis que podem ser reutilizados)

bull Caixas (encontrados no supermercado)

bull Tinta de cores variadas pincel cola e tesouras

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull Onde os protozoaacuterios podem ser encontrados

bull Qual o ambiente natural pode ser simulado por meio de maquetes

1ordm MOMENTO Construindo os ambientes onde encontramos os protozoaacuterios

Vamos laacute agora para o desenvolvimento desta atividade professor vocecirc pode iniciar com a seguinte problematizaccedilatildeo Onde os protozoaacuterios podem ser encontrados Qual o ambiente natural pode ser simulado por meio de maquetes organize grupos (aconselhamos que mantenha os mesmos grupos da aula anterior) e distribua os materiais (tinta tesoura cola

34

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

pincel) oriente aos alunos para irem ao paacutetio da escola agrave procura e coleta de materiais como galhos areia pedra etc Ao retornarem agrave sala ou no ambiente onde estaratildeo trabalhando nas maquetes decirc instruccedilotildees conversa e lembrar-se dos modelos de protozoaacuterios confeccionados por eles na aula anterior Oriente-os para desenhar e planejar toda accedilatildeo e soacute depois iniciarem a construccedilatildeo da maquete

Permita que as escolhas partam sempre dos alunos nas atividades criativas natildeo interfira deixe que a criatividade desperte A Educaccedilatildeo eacute um processo vivo anaacutelogo a um jardim precisamos adubar o solo aguar as plantas criar as melhores condiccedilotildees para que o crescimento das plantas aconteccedila e que elas cresccedilam vistosas Bons professores criam condiccedilotildees para a aprendizagem

Apoacutes a confecccedilatildeo das maquetes guarde-as para utilizaccedilatildeo na proacutexima aula de Tecnologia

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja da aplicaccedilatildeo da SD de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes as competecircncias e habilidades que se pretende

REFEREcircNCIAS Sugerimos que este elemento que se refere agraves bibliografias vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees deste que natildeo altere a proposta devem ser inseridas

AULA 8

DISCIPLINA Ciecircncias e Tecnologia

Figura 8- Prancha de fotos dos alunos confeccionando os ambientes onde os protozoaacuterios vivem Fonte SANTOS J S (2020)

A Alunas da turma Urutau escolheram construir um ambiente aquaacutetico onde satildeo encontrados os protozoaacuterios uma delas eacute a aluna PcD o isopor eacute de reaproveitamento

B Maquete de um ambiente terrestre confeccionado pela turma Canaacuterio utilizando elementos encontrando no paacutetio da escola (areia) e isopor de reaproveitamento

C Alunos da turma Urutau confeccionando maquetes com elementos encontrados no paacutetio da escola e isopor reaproveitamento

35Ensino de ciecircncias

TEMA A tecnologia nas aulas de Ciecircncias

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

1 aula (60 minutos)

HABILIDADE Analisar historicamente o uso da tecnologia incluindo a digital nas diferentes dimensotildees da vida humana considerando indicadores ambientais e de qualidade de vida (EF07CI11)

OBJETIVOS bull Utilizar novas praacuteticas pedagoacutegicas com a aplicaccedilatildeo das novas tecnologias em sala de aula pelos professores

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull Laboratoacuterio de ciecircncias modelos icocircnicos confeccionados pelos alunos maquete confeccionado pelos alunos

bull Celular (utilizar a cacircmera)

bull Aplicativo Lomotif

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull Quais satildeo as tecnologias que podem contribuir nas aulas

bull O celular pode contribuir para o processo de ensino em sala de aula Como

1ordm MOMENTO Utilizando o Lomotif

Professor antes de comeccedilar a instruccedilatildeo para utilizar o aplicativo faccedila a seguinte pergunta Quais satildeo as tecnologias que podem contribuir nas aulas O celular pode contribuir para o processo de ensino em sala de aula De que forma Apoacutes esses questionamentos e levantamento de hipoacuteteses podem ser anotadas na lousa Posteriormente de forma expositiva professor trabalhe as informaccedilotildees e nesse momento se achar necessaacuterios faccedila os apontamentos que julgar pertinente Essa eacute a hora de organizaccedilatildeo do conhecimento

Em seguida organize os grupos para o iniacutecio dos trabalhos (mantenha os mesmos grupos das aulas anteriores) Professor recomenda-se que com antecedecircncia vocecirc experimente um aplicativo de sua preferecircncia sugiro o Lomotif por ser um aplicativo de faacutecil manuseio Com os modelos de biscuit e as maquetes peccedila para que grupos faccedilam vaacuterias fotos em sequecircncia dando a impressatildeo de movimentos Organizem as fotos em pastas e criem uma histoacuteria para adicionarem ao viacutedeo deixem a criatividade fluir Vamos aplicar o conhecimento desenvolvido ateacute aqui Matildeos na massa

2ordm MOMENTO Como fazer viacutedeos no Lomotif

1 Abra o aplicativo Google Play Store

2 Abra o Lomotif e toque no botatildeo ldquo+rdquo

3 Na tela seguinte toque no aacutelbumpasta (Instagram eou Facebook) que conteacutem as fotos

36

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

ou viacutedeos que vocecirc deseja usar

4 Selecione as fotos e toque na seta na parte superior direita da tela para prosseguir

5 Na tela a seguir escolha uma muacutesica que serviraacute como trilha sonora

6 Toque em ldquoEncontrar muacutesicasrdquo para usar as da biblioteca do Lomotif ou em ldquoAs minhas muacutesicasrdquo para escolher entre as que estatildeo em seu celular

7 Clique na seta agrave direita e vocecirc seraacute enviado para a tela de ediccedilatildeo

8 Abaixo vocecirc pode reposicionar o iniacutecio da muacutesica inserir adesivos aplicar filtros ou um tiacutetulo que tambeacutem pode servir como uma legenda

9 Terminada a ediccedilatildeo toque no iacutecone de download no canto superior direito e depois em ldquoSimrdquo

10 Na uacuteltima tela selecione os apps em que vocecirc deseja compartilhar sua criaccedilatildeo (como as outras redes sociais) e publique-o

Com todo o material produzido nas aulas anteriores nas disciplinas de Arte e Ciecircncias monte os ambientes (os ecossistemas terrestre e aquaacutetico) e com os modelos de protozoaacuterios feitos pelos alunos produza pequenos viacutedeos com as ferramentas tecnoloacutegicas disponiacuteveis Estimule a criatividade dos alunos sugira que nesta atividade eles abordem a importacircncias dos protozoaacuterios nos ecossistemas

3ordm MOMENTO Varal do Conhecimento

Para a finalizaccedilatildeo desta sequecircncia didaacutetica dentro da abordagem STEAM professor peccedila aos alunos para retornarem a Varal do Conhecimento resgatarem suas respostas e analisarem as informaccedilotildees iniciais peccedila para refletirem se ainda concordam com todas as informaccedilotildees registradas nas questotildees sobre os protozoaacuterios como O que eacute um protozoaacuterio Todo protozoaacuterio eacute causador de doenccedila Vocecirc sabe dizer se os protozoaacuterios tem alguma funccedilatildeo ecoloacutegica Nesse momento se achar necessaacuterio pode fazer as devidas intervenccedilotildees organizando todas as informaccedilotildees

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja da aplicaccedilatildeo da SD de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes agraves competecircncias e habilidades que se pretende

REFEREcircNCIA Sugerimos que este elemento que se refere agraves bibliografias vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees deste que natildeo altere a proposta devem ser inseridas

Modo de Preparo

Em uma tigela coloque o amido a cola o oacuteleo e o vinagre e misture ateacute que a massa fique homogecircnea Pode preferir levar a massa para o fogatildeo a gaacutes isso exigira forccedila e um tempo mexendo a massa ateacute que ela cozinhe e comece a desgrudar da panela ou ateacute que vocecirc coloque o seu dedo massa e ela natildeo grude

Outra forma eacute a utilizaccedilatildeo do forno micro-ondas para isso a tigela deve aguentar a temperatura primeiramente vocecirc coloque para o cozimento para um minuto retire do forno e rapidamente misture a massa revolvendo o que esta no fundo para cima e vice-versa Coloque no forno e aumente o tempo para dois minutos retire a massa e misture novamente se vocecirc perceber que cozinhou toque a massa com um dedo se vocecirc perceber que ela natildeo grudou chegou ao ponto para amassaacute-la

Eacute necessaacuterio que ela seja amassada assim que estiver pronta ainda quente para que sua matildeo natildeo queime procure utilizar um creme hidratante e a massa natildeo grude onde for amassaacute-la utilize o creme

Apoacutes amassa escolha um pano de prato de preferecircncia branco envolva a massa toda e coloque dentro de uma sacola plaacutestica branca por no miacutenimo 12 horas

Receita da massade Biscuit

Ingredientes

bull 1 xiacutecara grande de amido de milho (300 ml)

bull 1 xiacutecara grande de cola para biscuit (porcelana fria) (300 ml)

bull 2 colher (sopa) de oacuteleo de cozinha

bull 2 colher (sopa) de vinagre branco

MATERIAL DE APOIO AO PROFESSOR

38

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

bull Se for usar a massa para aula a massa deve ficar pronta de um dia para o outro e durante o uso para que ela natildeo endureccedila mantenha o que natildeo estaacute utilizando dentro de sacolas plaacutesticas

bull Se preferir existe jaacute a massa pronta para usar e ateacute colorida se caso optar por fazer e quiser colorir a massa utilize tinta de tecidoFigura 9- Materiais utilizados para a confecccedilatildeo da massa

e pintura do biscuit Fonte SANTOS J S (2020)

A Cola especiacutefica para a confecccedilatildeo da massa (porcelana fria)

B Creme hidratante para amassar a massa e a medida da xiacutecara utilizada para medida da massa de biscuit

C Imagem de diversos material que contribuem para a confecccedilatildeo dos modelos icocircnicos como tesoura espaacutetulas tintas de tecido de diversas cores rola de PVC reacutegua estilete creme hidratante e uma pedra de maacutermore para trabalhar com a massa em cima

D Imagem ampliada dos materiais que contribuem para a confecccedilatildeo dos modelos icocircnicos como tesoura espaacutetulas tintas de tecido de diversas cores rola de PVC reacutegua estilete creme hidratante Massa de biscuit jaacute pronta e ciacutelios posticcedilos para confecccedilatildeo de modelos de protozoaacuterios ciliados

Figura 10- Modelos de protozoaacuterios confeccionados em Biscuit Fonte SANTOS J S (2020)

A Protozoaacuterio ameboacuteide que forma falsos peacutes ndash Pseudopodes projetando sua membrana plasmaacutetica para se locomover (popular ameba)

B Protozoaacuterio Flagelado (Euglena)

C Parameacutercio um protozoaacuterio ciliado confeccionado com ciacutelios posticcedilos

D Caixa contendo todos os modelos icocircnicos em biscuit para as atividades da sequecircncia didaacutetica nas aulas de Ciecircncia e de Artes do projeto de pesquisa

E modelos icocircnicos e suas trecircs formas de locomoccedilatildeo e alimentaccedilatildeo evidenciadas

F Imagem de uma Ameba modelo mais proacuteximo do real

D

Importante que a mesma quantidade que for usar para a cola seja a do amido

39Ensino de ciecircncias

Visualizaccedilatildeo de Sombras

Figura 11- Material de baixo custo para visualizaccedilatildeo de sombra de protozoaacuterios Fonte SANTOS J S (2020)

A Imagem dos materiais de baixo custo utilizados para a aula de visualizaccedilatildeo das sombras dos protozoaacuterios uma seringa de 12 ml uma garrafa de agua mineral aberta dos dois lados um cano de PVC como suporte para a seringa e uma canela laser verde

B Vasilha de plaacutestico contendo aacutegua da torneira da escola capim coletando proacuteximo ao refeitoacuterio onde o solo eacute uacutemido e com muita mateacuteria orgacircnica

C Aacutegua da torneira escolar

D Aacutegua coleta de um rio da cidade de Comodoro ndash MT

E Imagem com os trecircs reservatoacuterios de aacutegua para experimentaccedilatildeo

Figura 12- Aula de visualizaccedilatildeo sobre de protozoaacuterios com os participantes da pesquisa Fonte SANTOS J S (2020)

A Imagem dos materiais de baixo custo utilizados para a aula de visualizaccedilatildeo das sombras dos protozoaacuterios uma seringa de 12 ml uma garrafa de agua mineral aberta dos dois lados um cano de PVC como suporte para a seringa e uma canela laser verde

B Vasilha de plaacutestico contendo aacutegua da torneira da escola capim coletando proacuteximo ao refeitoacuterio onde o solo eacute uacutemido e com muita mateacuteria orgacircnica

C Professora demonstrando como realizaccedilatildeo a experimentaccedilatildeo

D e E Sombras dos protozoaacuterios sendo projetadas na parede do laboratoacuterio de Ciecircncias

40

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

Nossas ceacutelulas contecircm organelas tiacutepicas de ceacutelulas eucarioacuteticas com presenccedila de nuacutecleos envolvidos por membrana e organelas membranosas que exibem funccedilotildees especializadas Nossas organelas apresentam diversidades estruturais proacuteprias para cada grupo a que pertencemos e dependendo do grupo uma ou mais organelas podem estar ausentes ou ocorrer agrave presenccedila de organelas especiais Na nossa amiguinha ameba (Difflugia sp) podemos encontrar as seguintes organelas (mitococircndria vacuacuteolo digestivo lisossomo) Aleacutem dessas organelas elas possuem uma estrutura de defesa uma teca ou anfiesma e o seu nuacutecleo

Quanto a nossa nutriccedilatildeo noacutes protozoaacuterios somos organismos heterotroacuteficos ou seja ingerimos compostos orgacircnicos particulados ou em soluccedilatildeo No esquema da Figura 14 na paacutegina seguinte observe a nossa amiguinha ameba ingerindo uma bacteacuteria por um processo chamado fagocitose A nossa amiguinha para se alimentar estica a membrana plasmaacutetica junto com o citoplasma e projeta pseudoacutepodes (falsos peacutes) englobando seu alimento No esquema abaixo a bacteacuteria que esta sendo englobada (por fagocitose) seraacute transformada pelo fagossomo

Noacutes os protozoaacuterios somos organismos eucariontes unicelulares heterotroacuteficos aeroacutebicos e exibimos uma diversidade bioloacutegica em

Olaacute amiguinho Deixe-me apresentar sou um Parameacutecio ou seja sou um protozoaacuterio eucarionte unicelular heterotroacutefico

termos de morfologia modos de nutriccedilatildeo estilo de vida modos de reproduccedilatildeo e de locomoccedilatildeo gostamos de viver livre pelos mais variados ambientes (aacutegua doce aacutegua salgada e solos uacutemidos) executando importantes funccedilotildees ecoloacutegicasNossa uacutenica ceacutelula realiza todas as funccedilotildees vitais como nutriccedilatildeo respiraccedilatildeo reproduccedilatildeo excreccedilatildeo e podemos realizar locomoccedilatildeo de forma autocircnoma embora de modo muito mais simples que nos organismos multicelulares

Fomos descobertos pela primeira vez por Anton van Leeuwenhoek entre os anos de 1674 e 1716 Um comerciante de tecido holandecircs Leeuwenhoek munido de microscoacutepicos rudimentares dotados de uma lente com baixo poder de resoluccedilatildeo pode observar algumas algas protozoaacuterios leveduras e bacteacuterias

Figura 13- Uma Difflugia sp meramente ilustrativa Os tamanhos natildeo estatildeo representados de acordo com as escalas macro e micromeacutetricas Autoria da ilustraccedilatildeo SANTOS 2020

41Ensino de ciecircncias

em nutrientes e energia para nossas atividades vitais Em seguida os restos de nossa alimentaccedilatildeo satildeo eliminados para fora de nossa ceacutelula

Por meio das nossas atividades de

Noacutes protozoaacuterios somos organismos heterotroacuteficos Geralmente nos reproduzimos de forma assexuada

alimentaccedilatildeo prestamos diversos serviccedilos ambientais como diminuiccedilatildeo de populaccedilotildees de bacteacuterias e controle populacional de outros protozoaacuterios

Quando nos reproduzimos de forma assexuada produzimos organismos geneticamente idecircnticos Essa forma de reproduccedilatildeo eacute a mais simples e comum entre o nosso grupo de protozoaacuterios a partir desta divisatildeo formamos dois indiviacuteduo idecircnticos como ilustrados no esquema da Figura 15

Noacutes protozoaacuterios exibimos modos de locomoccedilatildeo que podem ser divididos em flagelar ciliar e movimento ameboide Os modos de locomoccedilatildeo nossos inicialmente utilizados como forma de classificaccedilatildeo As estruturas de locomoccedilatildeo pseudoacutepodes (Figura 16-A) ciacutelios (Figura16-B) ou flagelados (Figura16-C) estatildeo funcionalmente associadas agrave membrana plasmaacutetica

Figura 14- Esquema de um protozoaacuterio (ameba) heterotroacutefico se alimentando de uma bacteacuteria Esquema meramente ilustrativo Os tamanhos natildeo estatildeo representados de acordo com as escalas macro e micromeacutetricas Autoria da Ilustraccedilatildeo SANTOS JS (2020)

Figura 15 ndash Esquema da reproduccedilatildeo assexuada de uma ameba por divisatildeo simples Esquema meramente ilustrativo Os tamanhos natildeo estatildeo representados de acordo com as escalas macro e micromeacutetricas Autoria da Ilustraccedilatildeo SANTOS JS (2020)

42

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

A Ameba protozoaacuterio Rhizopoda

B Vorticela protozoaacuterio ciliado

C Triconinfa protozoaacuterio flagelado

Figura 16 ndash Protozoaacuterios de vida livre (ameba e vorticela) e simbiontes (triconinfa) evidenciando suas estruturas de locomoccedilatildeo Imagem meramente ilustrativa os tamanhos natildeo estatildeo representados de acordo com as escalas macro e micromeacutetricas Autoria da ilustraccedilatildeo SANTOS 2020

Anotaccedilotildees

43Ensino de ciecircncias

Somos tambeacutem importantes para a fertilidade dos solos pois excretamos amocircnia e fosfato em altas taxas como subprodutos do nosso metabolismo Estudos demonstram que a nossa presenccedila no solo incrementa o crescimento de plantas Alimentamos preferencialmente de bacteacuterias Gram negativas do solo e regulamos a densidade das populaccedilotildees microbianas como mostra a Figura 17

Ao nos alimentarmos de bacteacuterias algas e fungos de pequeno tamanho passamos a ser extremamente importantes na regulaccedilatildeo do nuacutemero desses grupos de organismos mantendo o equiliacutebrio bioloacutegico do solo Na nossa ausecircncia pode haver explosatildeo da quantidade de bacteacuterias e esse aspecto poderaacute comprometer a reciclagem de nitrogecircnio

O solo eacute vivo e em um grama de solo feacutertil estatildeo trecircs dos principais grupos de protozoaacuterios os flagelados (os menores) Esses amiguinhos conseguem se movimentar na soluccedilatildeo do solo por meio de estruturas que se assemelham a caudas conhecidas por flagelos As amebas (o segundo maior em tamanho) tambeacutem se movimentam ao usar o proacuteprio corpo como se fossem ldquopeacutesrdquo em estruturas chamadas de pseudoacutepodes E eu Parameacutecio (os maiores) dos trecircs grupos conseguimos nadar pela soluccedilatildeo do solo usando nossas estruturas que se assemelham a minuacutesculos remos ou ldquociacuteliosrdquo facilitando bem essa caracteriacutestica predatoacuteria desses organismos

Somos encontrados em todos os ecossistemas incluindo o oceano e no solo somos o alimento favorito das minhocas que para quem ainda natildeo sabe eacute um dos melhores indicadores do estado de sanidade e fertilidade de um solo Quanto mais minhocas por unidade cuacutebica de

Para o solo

Figura 17- Esquema que evidecircncia e sugere a maior parte da estrutura da cadeia alimentar do solo Esquema meramente ilustrativa Os tamanhos natildeo estatildeo representados de acordo com as escalas macro e micromeacutetricas Autoria da ilustraccedilatildeo SANTOS JS (2020)

Os protozoaacuterios satildeo um dos meus alimentos preferidos

44

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

solo maior a sua fertilidade

No solo somos encontrados nos primeiros 15 a 20 cm porque essa eacute a regiatildeo de maior atividade para as bacteacuterias que satildeo a sua principal fonte de alimento Assim como as bacteacuterias vivemos ao redor das raiacutezes que proporcionam a necessaacuteria umidade que permitem nossa mobilidade Durante os periacuteodos de seca os protozoaacuterios podem formar cistos altamente resistentes que os permitem sobreviver em um estado dormente ateacute que as chuvas retornem

RELACcedilOtildeES SIMBIOacuteTICAS

Alguns amigos de vida livre estabelecem estreitas associaccedilotildees simbioacuteticas com insetos e animais superiores como cupins e herbiacutevoros Nos tratos alimentares desses animais algumas espeacutecies de protozoaacuterios produzem enzimas que ajudam na degradaccedilatildeo da celulose proveniente da dieta utilizando a glicose liberada como fonte de carbono Ao morrerem esses organismos liberam aminoaacutecidos accediluacutecares e outros nutrientes essenciais para a nutriccedilatildeo do animal

NO AMBIENTE AQUAacuteTICO

Outra funccedilatildeo ecoloacutegica fundamental eacute agrave reciclagem de nutrientes essenciais ao placircncton ao consumirmos cerca da metade do fitoplacircncton excretamos nitrogecircnio e fosfato Em lagos estuaacuterios e no oceano noacutes protozoaacuterios constituiacutemos importantes componentes do placircncton (comunidade flutuante composta por microrganismos e minuacutesculos animais e plantas) Ao nos alimentarmos de bacteacuterias microalgas e de outros protozoaacuterios atuamos especialmente na ciclagem de nutrientes e no fluxo de energia das cadeias alimentares aquaacuteticas Figura 17

Como isso acontece As bacteacuterias absorvem moleacuteculas inorgacircnicas presentes na aacutegua e liberadas por outros microrganismos como noacutes protozoaacuterios (no curto circuito microbiano) formando o fitoplacircncton (organismos autoacutetrofos) Posteriormente atraveacutes da alimentaccedilatildeo incorporamos a biomassa bacteriana e repassamos para os outros niacuteveis troacuteficos superior formando um ldquoelordquo ou ldquoalccedilardquo microbiano Somos tambeacutem importantes nos processos de tratamento de esgotos e efluentes industriais Em ambos os casos apoacutes os resiacuteduos soacutelidos terem sido removidos o liacutequido remanescente e decomposto por microrganismos aeroacutebicos (bacteacuterias) que consomem resiacuteduos orgacircnicos em suspensatildeo

RELACcedilAtildeO ECOLOacuteGICA ENTRE OS CUPINS E PROTOZOAacuteRIOS

Relaccedilatildeo entre cupins e protozoaacuterios que vivem em seu intestino conhecida como mutualismos Os cupins fornecem alimento e abrigo aos protozoaacuterios e os protozoaacuterios liberam enzimas para a digestatildeo da celulose

Fonte Google images

45Ensino de ciecircncias

Em seguida efluentes limpos e produzidos e comunidades de bacteacuterias satildeo consumidas por noacutes protozoaacuterios ciliados Possuiacutemos funccedilotildees similares na despoluiccedilatildeo de ecossistemas naturais (biorremediaccedilatildeo) Existem evidecircncias de que por alimentarmos de bacteacuterias que degradam petroacuteleo noacutes protozoaacuterios interferir nas taxas de crescimento bacteriano acelerando desta forma a degradaccedilatildeo do petroacuteleo em acidentes de derramamento de oacuteleo

Figura 19 - Utilizaccedilatildeo de protozoaacuterios ciliados nos sistemas de tratamento de esgoto por ldquolodo ativadordquo Esquema meramente ilustrativo Autoria da ilustraccedilatildeo SANTOS 2020

Figura 18 - Esquema do Curto Circuito Microbiano no ecossistema aquaacutetico proposto por Azam e Fenchel (1983) Imagem meramente ilustrativa Os tamanhos natildeo estatildeo representados de acordo com as escalas macro e micromeacutetricas Autoria da ilustraccedilatildeo AGUIAR SANTOS 2020

46

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

O texto acima foi modificado e adaptado para uma linguagem aos alunos participantes da pesquisa e as referecircncias utilizadas seguem abaixo

REFEREcircNCIAS

ANDRIAtildeO L C Protozoaacuterios no ensino meacutedio modelos e jogos como facilitadores no processo de ensino e aprendizagem em uma sequecircncia didaacutetica Satildeo Mateus 2019 113 p Dissertaccedilatildeo (Mestrado Profissional em Ensino de Biologia em Rede Nacional-PROFBIO) ndash Universidade Federal do Espiacuterito Santo Satildeo Mateus 2019

AZAM F FENCHEL T FIELD J G GRAY J S MEYER-REIL L A THINGSTAD F The ecological role of water-column microbes in the sea Marine Ecology - Progress Series v 10 p 257-263 1983

CEZAR R M Diversidade de protozoaacuterios e bacteacuterias do solo em sistemas de manejo agriacutecola Curitiba 2017 98p Tese (Programa de Poacutes-Graduaccedilatildeo em Ciecircncias do Solo) Universidade do Paranaacute Curitiba 2017

GARCIA J L M Os importantes Protozoaacuterios do solo Aprenda uma nova teacutecnica sobre como aumentaacute-los Disponiacutevel em httpsinstitutodeagriculturabiologicaorg20171222os-importantesprotozoarios-do-solo Acesso em 04 de out 2019

PORTAL SAtildeO FRANCISCO Introduccedilatildeo a Microbiologia A Ciecircncia da microbiologia Disponiacutevel em portalsatildeofranciscocombrbiologiamicrobiologia Acesso em 04 de jan 2019

E agora o que vocecirc acha Somos mocinhos ou vilotildees

47Ensino de ciecircncias

Data

Disciplina

Professor

Aluno

1 Descriccedilatildeo da atividade

2 Objetivo(s)

3 Materiais Utilizados e Montagem

4 Procedimentos realizados referentes ao experimento

5 Questotildees duacutevidas e curiosidades que surgiram durante a aula praacutetica

Atividade de Laboratoacuterio

48

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

PROFESSOR sugerimos a leitura desse material previamente se preferir faccedila outras pesquisas

Seraacute que os nuacutemeros surgiram da invenccedilatildeo de um matemaacutetico No material de apoio ao aluno vocecirc tem acesso a ldquoA histoacuteria dos nuacutemeros ilustrada para imprimirrdquo e trabalhar em sala de aula sobre o surgimento dos nuacutemeros o texto da ecircnfase a necessidade de contar animais objetos e coisas e isso aconteceu haacute mais de 30000 anos

Faccedila a leitura Explique que com a evoluccedilatildeo do ser humano e da matemaacutetica surgiu a palavra caacutelculo que em latim significa ldquoconta com pedrasrdquo Faccedila os perceber que todos os dias lidamos com situaccedilotildees que envolvem comparaccedilotildees ou estimativas de grandezas reflita sobre quantas medidas fazemos diariamente sem prestar atenccedilatildeo Exemplifique trazendo rotinas como atravessar uma rua ao ir ao supermercado escolhemos frutas verduras e depois medimos suas massas ao sairmos de casa para ir agrave escola vocecirc deve estimar o tempo necessaacuterio neste percurso para natildeo chegar atrasado

Peccedila que exemplos sobre as unidades de medidas que conhecem para medir o tempo distacircncia e massa

Converse com a sala sobre as medidas e comparaccedilotildees de grandezas que podem ser realizadas e visualizadas Posteriormente continue com os questionamentos agora pergunte se soacute existem estas medidas

Vamos refletir sobre a infinidade de formas de vida que existem a nossa volta Satildeo organismos tatildeo pequenos que natildeo estamos acostumados a identifica-los pois natildeo podem ser visualizados a olho nu ou seja satildeo invisiacuteveis e precisamos de instrumentos e teacutecnicas que nos auxiliem nesta tarefa

Professor ainda nessa discussatildeo sobre o visiacutevel e o ldquoinvisiacutevelrdquo avalie o que eles sabem sobre os microrganismos

bull O que satildeo esses seres vivos Onde encontramos

bull Como medir o seu tamanho

bull Com auxiacutelio de uma reacutegua eacute possiacutevel Ou existe outra forma para fazer esta medida

bull Qual

Para o Professor de Matemaacutetica

49Ensino de ciecircncias

Desenhe ou cole uma fita meacutetrica no quadro Em seguida explore quantos centiacutemetros (cm) tecircm em um metro faccedila as marcaccedilotildees (apenas algumas para demonstrar) em seguida faccedila o mesmo para miliacutemetros (mm) dentro de um centiacutemetro

Agora solicite aos alunos o que vem depois de miliacutemetros

Explique que se dividimos um miliacutemetro mil vezes obtemos uma nova medida chamada microcircmetro (microm) E se dividimos o microcircmetro (microm) em mil vezes obtemos o nanocircmetro (nm) ndash jaacute satildeo unidades muito pequenas Ainda temos o angstrons (Aring) Fonte httpsmundoeducacaoboluolcombr

Anotaccedilotildees

Figura 20 - Fonte SANTOS 2020

50

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

A Histoacuteria dos Nuacutemeros

Haacute cerca de 30000 anos o homem para se alimentar caccedilava comia frutos e vivia em cavernas para se proteger de animais furiosos e do frio

Poreacutem saindo das cavernas o pelo menos 10000 anos comeccedilou a se reunir em grupos maiores e formou aldeia e tornou-se habilidoso e desenvolveu teacutecnicas para obtenccedilatildeo de alimentos e passou a cultivar plantas daiacute surge agrave necessidade de contar o tempo se quisesse garantir a colheita e os animais que criavam

E como contar as estaccedilotildees entre as colheitas os animais que agora criavam Se vocecirc fosse um desses homens da antiguidade como faria para contar

Vamos lhe dar uma pista Que tal um punhado de pedras sementes ou ossos esses materiais podem ser uacuteteis para resolver os problemas desse novo homem ldquoo pastorrdquo

Se sua resposta foi sim vocecirc estaacute correto o pastor usou pedras e estabeleceu que cada pedra correspondia a uma ovelha

Pela manhatilde de acordo com a saiacuteda das ovelhas uma pedra era colocada dentro de um saco Depois na hora da volta dos animais ia tirando uma pedra para cada ovelha que ele recolhia

Para o Aluno

51Ensino de ciecircncias

E se sobrassem pedras no saco Coitadinho do pastor pois isso era sinal que a ovelha se afastou para mais longe e se perderaacute ou podia ter sido devorada por animais ferozes

Fonte Adaptado Disponiacutevel em ltwwwebccombrgt

Fonte AGUIAR 2020

Aacuterea Livre

52

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

ANDERSON RV ELLIOTT ET McCLELLAN JF et al Interaccedilotildees troacuteficas nos solos pois afetam a dinacircmica de energia e nutrientes III Interaccedilotildees bioacuteticas de bacteacuterias amebas e nematoacuteides Microb Ecol 4 361-371 Disponiacutevel em lthttpsdoiorg101007BF02013279gt 1977

ANDRIAtildeO L C Protozoaacuterios no ensino meacutedio modelos e jogos como facilitadores no processo de ensino e aprendizagem em uma sequecircncia didaacutetica Satildeo Mateus 2019 113 p Dissertaccedilatildeo (Mestrado Profissional em Ensino de Biologia em Rede Nacional-PROFBIO) ndash Universidade Federal do Espiacuterito Santo Satildeo Mateus 2019

AZAM F FENCHEL T FIELD J G GRAY J S MEYER-REIL L A THINGSTAD F The ecological role of water-column microbes in the sea Marine Ecology - Progress Series v 10 p 257-263 1983

BARROS C PAULINO W Os seres vivos Ciecircncias 5 ed Satildeo Paulo Aacutetica 2012

BERBEL N A N As metodologias ativas e a promoccedilatildeo da autonomia de estudantes Semina Ciecircncias Sociais e Humanas Londrina v 32 n 1 p 25-40 2011

BRASIL Base Nacional Comum Curricular Versatildeo em revisatildeo aprovada pelo CNE em 04 de dezembro de 2018 Disponiacutevel em lthttpbasenacionalcomummecgovbrwp-contentuploads201812BNCCEM_VersC3A3oCompleta_EmRevisC3A3o_06dezpdfgt Acesso em 12 dez 2018

BRASIL Secretaria de Educaccedilatildeo Fundamental Paracircmetros curriculares nacionais ciecircncias naturais Brasiacutelia MECSEF 1997

CARDOSO E J B N ANDREOTE F D Microbiologia do solo 2 ed Piracicaba ESALQ 2016

CARVALHO L A SANTOS S F OLIVEIRA L F P GALDINO M E O Formaccedilatildeo de professores implementaccedilatildeo de praacuteticas inovadoras em sala de aula Pleiade Rio de Janeiro v 12 n 25 p64-78 2018

CEZAR R M Diversidade de protozoaacuterios e bacteacuterias do solo em sistemas de manejo agriacutecola Curitiba 2017 98p Tese (Programa de Poacutes-Graduaccedilatildeo em Ciecircncias do Solo) Universidade do Paranaacute Curitiba 2017

DELIZOICOV D ANGOTTI J A PERNAMBUCO M M Ensino de ciecircncias fundamentos e meacutetodos Satildeo Paulo Cortez 2009

DIESEL A BALDEZ A L S MARTINS S N Os princiacutepios das metodologias ativas de ensino uma abordagem teoacuterica Revista Thema v 1 n 1 p 268-288 2017 Disponiacutevel em lthttpswwwyoutubecomwatchv=IImnpPFAS-Igt Acesso em 20 jan 2020

FRAIHA S PASCHOAL JR W PEREZ S TABOSA C E S ALVES JPS SILVA CR Atividades investigativas e o desenvolvimento de habilidades e competecircncias um relato de experiecircncia no curso de Fiacutesica da Universidade Federal do Paraacute Revista Brasileira de Ensino de Fiacutesica v 40 n 4 p 1-7 2018

FREIRE P Pedagogia da autonomia saberes necessaacuterios agrave praacutetica educativa 28 ed Satildeo Paulo Paz e Terra 1996

FUMAGALLI L O ensino de Ciecircncias naturais no niacutevel fundamental de educaccedilatildeo formal argumentos a seu favor In WEISSAMANN (org) Didaacutetica das Ciecircncias naturais Contribuiccedilotildees e reflexotildees Porto Alegre ArtMed P13-30

REFEREcircNCIAS

54

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

GAROFALO D A hora e a vez do STEAM na sala de aula Educatrix 2020 Disponiacutevel em lthttpseducatrixmodernacombra-hora-e-a-vez-do-steam-na-sala-de-aulagt Acesso em 08 mai 2020

GEWASNDSZNAJDER F Projeto Telaacuteris ciecircncias ensino fundamental 2 ed Satildeo Paulo AacuteTICA 2015

GIORDAN M GUIMARAtildeES Y A F MASSIL L Uma anaacutelise das abordagens investigativas de trabalhos sobre as sequecircncias didaacuteticas tendecircncias no ensino de ciecircncias In ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISAS EM EDUCACcedilAtildeO EM CIEcircNCIAS 8 2011 Anais [] Campinas Universidade Estadual de Campinas 2011 p 1-13

GUIMARAtildeES L R Seacuterie professor em accedilatildeo Atividades para aulas de Ciecircncias ensino fundamental 6ordf ao 9ordf ano 1 ed Satildeo Paulo Nova Espiral 2009

JULIO C M Trabalhando com nuacutemeros naturais e sistema decimal de numeraccedilatildeo 2011 Disponiacutevel em lthttp httpportaldoprofessormecgovbrfichaTecnicaAulahtmlaula=26935gt Acesso em 20 fev 2020

KOBASHIGAWA A H ATHAYDE B A C C MATOS K F O CAMELO M H FALCONI S Estaccedilatildeo ciecircncia formaccedilatildeo de educadores para o ensino de ciecircncias nas seacuteries iniciais do ensino fundamental In SEMINAacuteRIO NACIONAL 4 2008 Satildeo Paulo Anais [] Satildeo Paulo Estaccedilatildeo CiecircnciaUSP 2008 p 212-217

KRASILCHIK M MARANDINO M Ensino de Ciecircncias e cidadania 2 ed Satildeo Paulo Moderna 2007

LAUXEN M T C WIRZBICKI S M ZANON L B O desenvolvimento de curriacuteculo de ciecircncias naturais no ensino meacutedio numa abordagem contextual e interdisciplinar In ENCONTRO NACIONAL EM PESQUISA EM EDUCACcedilAtildeO EM CIEcircNCIAS 6 2007 Florianoacutepolis Anais [] Florianoacutepolis Universidade Federal de Satildeo Carlos 2007 p 1-12

LIMA D F A importacircncia da sequecircncia didaacutetica como metodologia no ensino da disciplina de fiacutesica moderna no ensino meacutedio Revista Triacircngulo Uberaba v 11 n1 p 151-162 2018

LORENZIN M P Compreendendo as concepccedilotildees de professores sobre o STEAM e as suas transformaccedilotildees na construccedilatildeo de um curriacuteculo globalizador para o ensino meacutedio Revista da SBEnBio n 9 p 3662-3673 2016

MAFRA P LIMA N O papel dos microrganismos no curriculum e manuais do 1ordm ciclo do ensino baacutesico In ENCONTRO NACIONAL DE EDUCACcedilAtildeO EM CIEcircNCIAS 12 2007 Anais [] Vila Real Universidade de Traacutes-os-Montes e Alto Douro 2007 p 213-219

MEDEIROS M L Q Protozoaacuterios de vida livre em ambientes aquaacuteticos do RN ocorrecircncia caracterizaccedilatildeo e importacircncia para a educaccedilatildeo baacutesica 75 f 2012 Dissertaccedilatildeo (Mestrado em Desenvolvimento e Meio Ambiente) ndash Faculdade de Ciecircncias Bioloacutegicas Universidade Federal do Rio Grande do Norte Natal 2012

MELLO A P O A SUSSEL Acirc A B SILVA E G RIBEIRO L F C BARBOSA J M REZENDE J A M NERONI R C SILVA R F MACIEL S C MACIEL S R G Exerciacutecios praacuteticos de microbiologia Piracicaba SP Departamento de Entomologia Fitopatologia e Zoologia Agriacutecola Setor de Fitopatologia 2008

MINAS GERAIS O Ensino de Ciecircncias por Investigaccedilatildeo Ipatinga MG SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCACcedilAtildeO CENTRO DE FORMACcedilAtildeO PEDAGOacuteGICA - CENFOPPREFEITURA MUNICIPAL DE IPATINGA 2011 p1-35

MORAES D Conheccedila a histoacuteria dos nuacutemeros 2015 Disponiacutevel em lthttpswwwebccombrinfantilvoce-sabia201505conheca-historia-dos-numerosgt Acesso em 20 jan 2020

MORAacuteN J Mudando a educaccedilatildeo com metodologias ativas In SOUZA C A MORALES O E T (org) Coleccedilatildeo miacutedias contemporacircneas Convergecircncias midiaacuteticas educaccedilatildeo e cidadania aproximaccedilotildees jovens PG Foca Foto-PROEXUEPG 2015

MOREIRA M A O ensino de STEM (Ciecircncia Tecnologia Engenharia e Matemaacutetica) no seacuteculo XXI Revista Brasileira de Ensino de Ciecircncia e Tecnologia v 11 n 2 p224-233 2018

MORIN E A cabeccedila bem-feita repensar a reforma reformar o pensamento 8 ed Rio de Janeiro Bertrand Brasil 2003

MOURA D P Pedagogia de Projetos Contribuiccedilotildees para Uma Educaccedilatildeo Transformadora Soacute Pedagogia 2010 Disponiacutevel em lthttpwwwpedagogiacombrartigospedegogiadeprojetosindexphppagina=0gt Acesso em 20 jan 2020

PELIZON M H MIZUKAMIM G N O ensino de Ciecircncias na educaccedilatildeo e da infacircncia numa perspectiva cultural e cientifica Anaacutelise de aprendizagem de alunos-professores do Programa de Educaccedilatildeo Continuada-Formaccedilatildeo Universitaacuteria Muniacutecipios 203 f 2007 Dissertaccedilatildeo (Mestrado em Educaccedilatildeo Arte e Historia da Cultura) ndash Universidade Presbiteriana de Mackenzie Satildeo Paulo 2007

POZO J L Aprendizes e mestres a nova cultura da aprendizagem Porto Alegre Artmed 2002

55Ensino de ciecircncias

PUGLIESE G O Os modelos pedagoacutegicos de ensino de ciecircncias em dois programas educacionais baseados em STEM (Science Technology Engineering and Mathematics) 2017 135 f Dissertaccedilatildeo (Mestrado em Geneacutetica e Biologia Molecular) ndash Universidade Estadual de Campinas Campinas 2017

RADAELLI T M Competecircncias e habilidades na praacutetica pedagoacutegica necessidades e possibilidades Revista Conversatio Xaxim v 1 n 1 p 45-59 2016

SASSERON L H Alfabetizaccedilatildeo cientiacutefica ensino por investigaccedilatildeo e argumentaccedilatildeo relaccedilotildees entre ciecircncias da natureza e escola Revista Ensaio Belo Horizonte v 17 n especial p 49-67 2015

SANTOS J S Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo Sua importacircncia ecoloacutegica nos ecossistemas uma proposta inclusiva para aulas de Ciecircncias Cuiabaacute 2020 112p Dissertaccedilatildeo (Mestrado em Ensino de Ciecircncias Naturais) ndash Universidade Federal de Mato Grosso Cuiabaacute 2020

SCARPA D L SASSERON LH SILVA M B O ensino por investigaccedilatildeo e a argumentaccedilatildeo em aulas de Ciecircncias Naturais Revista Toacutepicos Educacionais v23 n1 p7-27 2017

SCHAECHTER M INGRAHAM L J NEIDHARDT C FREDERICK Microacutebio uma visatildeo geral Porto Alegre Artmed 2010

STOUT J D The Role of Protozoa in Nutrient Cycling and Energy Flow In ALEXANDER M (ed) Advances in Microbial Ecology New York Plenum Press 1980

TORTORA G J FUNKE B R CASE C L Microbiologia 8 ed Porto Alegre Artmed 2005

VASCONCELLOS C S Para onde vai o professor Resgate do professor como sujeito de transformaccedilatildeo Satildeo Paulo Libertad 1995

ZABALA A A praacutetica educativa como ensinar Porto Alegre Artmed 1998

ZOcircMPERO A F LABURUacute CE Atividades investigativas no ensino de Ciecircncias Aspectos histoacutericos e diferentes abordagens Revista Ensaio v 13 n 3 p67-80 2011

Uma proposta inclusiva para o ensino de Ciecircncias

Universidade Federalde Mato Grosso

  • 1 INTRODUCcedilAtildeO
  • ROTEIRO DA SEQUEcircNCIA DIDAacuteTICA
  • Primeira semana de
  • atividades da SD
  • Segunda semana de
  • atividades da SD
  • MATERIAL DE APOIO AO PROFESSOR
  • Receita da massa
  • de Biscuit
  • Visualizaccedilatildeo de Sombras
  • Para o solo
  • Atividade de Laboratoacuterio
  • Para o Professor de Matemaacutetica
  • Para o Aluno
  • Referecircncias
Page 3: PROTOZOÁRIOS - UFMT

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSOINSTITUTO DE FIacuteSICA

PROGRAMA DE POacuteS-GRADUACcedilAtildeO EM ENSINO DE CIEcircNCIAS NATURAIS

LINHA DE PESQUISA ENSINO DE BIOLOGIA

SEQUEcircNCIA DIDAacuteTICA DE UMA PROPOSTA INCLUSIVA

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo Uma proposta inclusiva para o ensino de Ciecircncias

JOSEFA SILVA DOS SANTOSEDNA LOPES HARDOIM

Cuiabaacute-MT 2020

A partir de agora vocecircs estatildeo convidados a conhecer a nossa sequecircncia didaacutetica (SD) que eacute um Produto Educacional e faz parte da dissertaccedilatildeo intitulada Protozoaacuterios ldquovilatildeos ou mocinhosrdquo Uma proposta inclusiva para o ensino de Ciecircncias baseadas na importacircncia ecoloacutegica destes microrganismos de Santos (2020) produzida como requisito do curso de Mestrado Profissional do Programa de Poacutes-Graduaccedilatildeo em Ensino de Ciecircncias Naturais da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT)

Nossa intenccedilatildeo foi produzir um material simples sugerindo a utilizaccedilatildeo de uma proposta de ensino inovadora pouco conhecida - a abordagem STEAM um acrocircnimo sigla em inglecircs para integraccedilatildeo de cinco aacutereas de conhecimento (Ciecircncias Tecnologia Engenharia Artes e Matemaacutetica) Priorizamos uma aprendizagem colaborativa e inclusiva

Esta SD tem como base de sustentaccedilatildeo uma pesquisa conduzida por Santos (2020) com o intuito de contribuir com a resoluccedilatildeo de problemas diaacuterios nas salas de aula por sabermos que organizar situaccedilotildees de aprendizagem natildeo eacute tarefa faacutecil ainda mais quando nos deparamos com um cenaacuterio educacional diferente cercado pela influecircncia digital que exige que o professor tenha natildeo soacute um olhar cliacutenico para diagnosticar dificuldades mas perspicaacutecia para promover situaccedilotildees de aprendizagem Trata se de uma proposta didaacutetica que foi testada para ensino fundamental na disciplina de Ciecircncias aplicada em duas turmas de 7ordm ano de uma escola estadual na cidade de em Comodoro MT com o objetivo de compreender o papel ecoloacutegico dos protozoaacuterios nos ecossistemas de forma a contrapor o enfoque tradicional em geral negativo dado a esse grupo bioloacutegico nas aulas de Ciecircncias

Ser professor no seacuteculo XXI exige grande domiacutenio teoacuterico e habilidade para reconhecer as vaacuterias formas de aprendizagem dos alunos aleacutem de um vasto conhecimento de estrateacutegias didaacuteticas Paulo Freire (1996) ressalta que noacutes professores precisamos diminuir a distacircncia entre o que dizemos e o que fazemos de tal maneira que num dado momento a nossa fala seja a nossa praacutetica pois ser professor significa que constantemente devemos buscar estrateacutegias que viabilizem a aprendizagem independente do tempo e do espaccedilo em que ela ocorra O autor nos faz refletir que ningueacutem nasce educador

Apresentaccedilatildeo

ou eacute marcado para ser educador e sim nos fazemos educadores em nosso percurso e vivecircncias profissionais nos tornamos educadores permanentemente na praacutetica e na reflexatildeo da praacutetica

Esperamos com o auxiacutelio deste material contribuir com sua praacutetica docente professor (a) ao apresentarmos uma SD investigativa de atividades com pressupostos teoacutericos das abordagens ativas de ensino que permitam o desenvolvimento das habilidades que estatildeo previstas na Base Nacional Comum Curricular (2018) como

bull analisar e construir cadeias alimentares simples reconhecendo a posiccedilatildeo ocupada pelos seres vivos nessas cadeias e o papel do Sol como fonte primaacuteria de energia na produccedilatildeo de alimentos

bull descrever e destacar semelhanccedilas e diferenccedilas entre o ciclo da mateacuteria e o fluxo de energia entre os componentes vivos e natildeo vivos de um ecossistema

bull relacionar a participaccedilatildeo de fungos bacteacuterias e protozoaacuterios na decomposiccedilatildeo reconhecendo a importacircncia ambiental desse processo

bull concluir com base na anaacutelise de ilustraccedilotildees eou modelos (fiacutesicos ou digitais) que os organismos satildeo um complexo arranjo de sistemas com diferentes niacuteveis de organizaccedilatildeo

bull avaliar como os impactos provocados por cataacutestrofe naturais ou mudanccedilas nos componentes fiacutesicos bioloacutegicos ou sociais de um ecossistema afetam suas populaccedilotildees podendo ameaccedilar ou provocar a extinccedilatildeo de espeacutecies alteraccedilatildeo de haacutebitos migraccedilatildeo etc

bull analisar historicamente o uso de tecnologia incluindo a digital nas diferentes dimensotildees da vida humana considerando indicadores ambientais e de qualidade de vida

Ao considerar essas habilidades a BNCC demonstra preocupaccedilatildeo com o desenvolvimento global do aluno nas dimensotildees (intelectual fiacutesica afetiva social eacutetica moral e simboacutelica) Carvalho (2013) concorda que o ensino de Ciecircncias por investigaccedilatildeo contribui para o aprendizado de conteuacutedos procedimentais atitudinais e conceitual As SD devem ser consideradas como um processo dinacircmico de ir e vir de diversificaccedilatildeo de suas praacuteticas da rotina e ainda sendo capaz de abordar atividades interdisciplinares e contextualizadas em que os saberes satildeo

reelaborados e redefinidos constantemente pois no final o que precisa ser levado em consideraccedilatildeo eacute o processo de ensino-aprendizagem e a construccedilatildeo de conhecimentos por parte dos professores e alunos Tendo essas reflexotildees como pressupostos desejamos contribuir com seu trabalho trazendo mais opccedilatildeo de meacutetodos teacutecnicas e estrateacutegias pedagoacutegicas e o convidamos a refletir com essa mensagem de Paulo Freire (1987 p 68) ldquonatildeo haacute saber mais nem saber menos haacute saberes diferentesrdquo

Desejamos a vocecircs sucesso na execuccedilatildeo e aproveitem a experiecircnci

Josefa Silva dos Santos

Edna Lopes Hardoim

INTRODUCcedilAtildeO 9

A SEQUEcircNCIA DIDAacuteTICA 14

ROTEIRO DA SEQUEcircNCIA DIDAacuteTICA 19 Primeira semana de atividades da SD 19

Segunda semana de atividades da SD 31

MATERIAL DE APOIO AO PROFESSOR 37 Receita da massa de Biscuit 37

Visualizaccedilatildeo de Sombras 39

Para o solo 43

Atividade de Laboratoacuterio 47

Para o Professor de Matemaacutetica 48

Para o Aluno 50

REFEREcircNCIAS 53

Sumaacuterio

9Ensino de ciecircncias

INTRODUCcedilAtildeO

A educaccedilatildeo de hoje precisa atender a uma clientela que exige e que tambeacutem eacute exigida cada vez mais pois o mundo estaacute mudando e consequentemente a educaccedilatildeo deve inserir-se nessa mudanccedila a fim de natildeo perder sua finalidade e os paradigmas que envolvem a Educaccedilatildeo precisam ser repensados e revistos de modo que atendam agraves expectativas da sociedade atual e que para isso eacute necessaacuteria uma nova abordagem na praacutetica educativa que contemple a aquisiccedilatildeo natildeo soacute do conhecimento formalizado mas tambeacutem de atitudes favoraacuteveis como o respeito eacutetica responsabilidade autonomia colaboraccedilatildeo enfim valores tatildeo necessaacuterios no mundo de hoje (MOURA 2010)

Dewey (1897) considera que a educaccedilatildeo eacute

Um processo de vida e natildeo uma preparaccedilatildeo para a vida futura e a escola deve representar a vida presente tatildeo real e vital para o aluno como que ele vive em casa no bairro ou no paacutetio (DEWEY 1897 p 77-80)

A escola eacute um espaccedilo onde as linguagens satildeo construiacutedas e o aluno como sujeito de sua aprendizagem traz consigo um referencial proacuteprio de seu grupo social com linguagem conceitos e explicaccedilotildees Miyazaki e Hardoim (2018) afirmam que a natureza natildeo pode ser interpretada apenas por conceitos bioloacutegicos e que para explica-la eacute preciso envolver outras linguagens como a Matemaacutetica a Arte sendo algumas vezes necessaacuterio empregar Tecnologia para uma melhor compreensatildeo ou detalhamento do organismo em estudo de forma a educar cientificamente nossos alunos da Educaccedilatildeo Baacutesica ou seja o ensino de Ciecircncias pode colaborar nesse processo de articulaccedilatildeo de diferentes campos do saber explorando as informaccedilotildees cientiacuteficas presentes no cotidiano do aluno Este tipo de Educaccedilatildeo tem sido considerado na abordagem STEAM

Baseadas nas anaacutelises dos resultados da pesquisa de mestrado de uma das autoras (SANTOS 2020) apresentamos uma sequecircncia didaacutetica investigativa na qual utilizamos uma proposta inovadora com elementos da abordagem STEAM que eacute um acrocircnimo em inglecircs para a integraccedilatildeo de cinco aacutereas de conhecimentos distintas a Science Tecnology Engineering Arts e Mathematics Natildeo iremos nos aprofundar na teoria que embasa a abordagem STEAM nesse momento embora tenha sido utilizada e portanto aconselhamos aos professores que desejarem aplicar nossa sequecircncia proposta que antes leiam os trabalhos doravante citados entre outros ou que busquem em Santos (2020) um pouco mais a respeito

A abordagem STEAM surge em resposta agrave necessidade de melhorias no ensino de Ciecircncias e Matemaacutetica como forma de inclusatildeo social e de aumento do interesse dos alunos em carreiras nas aacutereas de Tecnologia e Engenharia como uma proposta de ensino globalizador (LORENZIN 2016) Ainda pouco conhecida no Brasil com lacunas para serem preenchidas alguns estudos vecircm despontando como Gordova e Ingobert (2008) Lorenzin (2016) Adami (2017) Pugliese (2017) Silva et al (2017) Miyazaki e Hardoim (2018) Moreira (2018) e Hardoim et al (2019) ente outros

10

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

Consonante com o cenaacuterio de rupturas e de priorizaccedilatildeo do sujeito da aprendizagem Moreira (2018) prevecirc grandes desafios para o ensino de Ciecircncias para o seacuteculo XXI como Ajudar o aluno a explorar a relevacircncia pessoal da ciecircncia e da tecnologia Integrar o conhecimento cientiacutefico para soluccedilatildeo de problemas e de praacuteticas complexas Desenvolver nos alunos a compreensatildeo da base social e institucional da credibilidade cientiacutefico-tecnoloacutegica Estimular e habilitar os estudantes a aprender Ciecircncias desenvolvendo seus proacuteprios interesses curiosidades e praacuteticas cientiacutefico-tecnoloacutegicas para toda a vida

O Documento Regional Curricular (DRC-MT) (2018) justifica que a sala de aula precisa ser agrave medida que possiacutevel um ambiente fascinante e que os professores devem oferecer diferentes teacutecnicas alternativas para a construccedilatildeo do conhecimento considerando a diversidade social e cultural dos nossos alunos

Impulsionado pela Ciecircncia e Tecnologia em nossas vidas e pela rapidez com que surgem as inovaccedilotildees o professor enquanto pesquisador e permanente aprendiz sobre as novas descobertas da Ciecircncia e sobre como as novas maneiras de ensinar Ciecircncias tem a obrigaccedilatildeo de proporcionar aos alunos um ensino dinacircmico criativo e inovador deixando para traacutes o exerciacutecio da memorizaccedilatildeo mecacircnica

Um dos motivos que nos levou a escolha do tema desta pesquisa intitulada Protozoaacuterio ldquovilotildees ou mocinhosrdquo deve-se ao fato que os livros didaacuteticos de Ciecircncias eou Biologia vecircm abordando os conteuacutedos de microbiologia descrevendo mais os aspectos parasitaacuterios do que os ecoloacutegicos desses organismos Hoje o nosso desafio ao adentrar o universo microbioloacutegico eacute nos depararmos com um grupo mal compreendido e que por ser imperceptiacutevel aos nossos olhos e de nossos alunos acaba distanciando o interesse

Haacute uma urgecircncia de estudos envolvendo microrganismos de vida livre e sua importacircncia ecoloacutegica e alguns estudos satildeo relativamente recentes e a produccedilatildeo desse material quase sempre estaacute restrita a publicaccedilotildees de artigos dissertaccedilotildees e teses de doutorado Deste modo eacute preciso ampliar o universo de consulta a outras fontes como destacam Delizoicov et al (2009) fazendo-se necessaacuterias contribuiccedilotildees como publicaccedilotildees na forma de paradidaacuteticos revistas de divulgaccedilatildeo cientiacutefica entre outros de acesso mais usual pelos professores da Educaccedilatildeo Baacutesica

Convidamos agora para que os leitores se desarmem de estereoacutetipos e reflitam junto conosco sobre a importacircncia ecoloacutegica dos protozoaacuterios de vida livre afinal neste trabalho reunimos artigos que nos revelam essa outra face desses grupos bioloacutegicos

Para tanto precisamos compreender logo de cara que os microrganismos satildeo classificados como um grupo bem versaacutetil e diversificados tanto nas suas formas tamanhos e exigecircncias nutricionais quanto em sua sobrevivecircncia e suporte de vida dependem diretamente do fornecimento adequado de nutrientes como carbono nitrogecircnio aacutegua e outros elementos quiacutemicos como hidrogecircnio oxigecircnio enxofre foacutesforo vitaminas ou seja a abundacircncia de microrganismos nos ecossistemas reflete diretamente sobre as qualidades fiacutesico-quiacutemicas do ambiente (MELLO et al 2008 SCHAECHTER et al 2010)

11Ensino de ciecircncias

Schaechter et al (2010) ressaltam que por meio de suas intensas atividades bioquiacutemicas os microrganismos realizam mudanccedilas importantes na biosfera e que para sustentar a vida os elementos essenciais como carbono oxigecircnio e nitrogecircnio devem ser reciclados A exemplo disso o oxigecircnio de nossa atmosfera eacute constantemente reabastecido pela atividade dos seres vivos fotossinteacuteticos e foi originalmente produzido por bacteacuterias fotossintetizantes A decomposiccedilatildeo do material orgacircnico eacute realizada por microrganismos pois de outro modo o carbono se acumularia na necromassa vegetal e natildeo estaria disponiacutevel em quantidade suficiente como dioacutexido de carbono para o crescimento das plantas

De acordo com Mafra e Lima (2007) as crianccedilas desde muito cedo ouvem falar sobre os microrganismos e frequentemente conotados de forma negativa ou seja relacionados a doenccedilas ainda como esses autores ressaltam eacute importante que as crianccedilas conheccedilam a outra face dos microrganismos como o papel deles na produccedilatildeo de alguns alimentos na induacutestria e no combate a doenccedilas Tortora et al (2008) destacam a contribuiccedilatildeo dos microrganismos em suas relaccedilotildees com os seres humanos e de muitos outros animais vivendo em seus intestinos auxiliando na digestatildeo e na siacutentese das muitas vitaminas incluindo algumas do complexo B para o metabolismo e vitamina K para a coagulaccedilatildeo do sangue

A brilhante tarefa desenvolvida pelos microrganismos na natureza eacute algo sensacional surpreendente especialmente quando lembramos seu papel como reguladores e necessaacuterios agrave continuidade e equiliacutebrio entre seres vivos e mortos (CARVALHO 2010 SCHAECHTER et al 2010)

Os microrganismos prestam excelentes serviccedilos ambientais Cardoso e Andreote (2016) destacam que esses serviccedilos satildeo prestados por uma grande variedade de microrganismos do solo para os sistemas agraacuterios e naturais e ainda os comparam agrave polinizaccedilatildeo das abelhas Os autores mencionam sua importacircncia tanto para a natureza como para a agricultura pois a presenccedila de bacteacuterias arqueas fungos algas e protozoaacuterios pode resultar na proteccedilatildeo de plantas contra doenccedilas na fixaccedilatildeo de N2 na solubilizaccedilatildeo de fosfato no fornecimento de hormocircnios a vegetais na transferecircncia de nutrientes diretamente do solo para raiacutezes e em muitas outras funccedilotildees (CARDOSO e ANDREOTE 2016)

O claacutessico trabalho de Azam et al (1983) nos mostrou o fluxo de mateacuteria e de energia no curto circuito microbiano- Microbial Loop no qual as bacteacuterias (03 a 1 microm) utilizam a mateacuteria orgacircnica dissolvidas na coluna drsquoaacutegua como fonte de energia e produccedilatildeo primaacuteria No entanto os protozoaacuterios flagelados (3 a 10 microm) ingerem as bacteacuterias e cianobacteacuterias junto com partiacuteculas do mesmo tamanho que constituem a mateacuteria orgacircnica particulada (MOP) e dissolvida (MOD) Segundo os autores essa relaccedilatildeo descreve o que conhecemos como cadeia alimentar aquaacutetica e ela varia em trecircs ordens de tamanho que vai das pequenas bacteacuterias (02 microm) agraves maiores diatomaacuteceas (200 microm) passando pelos protozoaacuterios ciliados e flagelados chegando ao zooplacircncton aos pequenos peixes e cada qual do seu jeito participa da ciclagem orgacircnica e mineral na coluna drsquoaacutegua

Nos ecossistemas aquaacuteticos podemos ressaltar outra funccedilatildeo ecoloacutegica dos protozoaacuterios bons indicadores de qualidade de aacutegua que se deve ao fato de serem sensiacuteveis agraves alteraccedilotildees

12

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

ambientais jaacute que satildeo formados por uma uacutenica ceacutelula composta por fraacutegeis membranas (MEDEIROS 2012)

Stout (1980) descreve que o papel dos protozoaacuterios na ciclagem de nutrientes e no fluxo de energia eacute determinado por sua bionocircmica e que possuem altas taxas metaboacutelicas contribuem com sua biomassa no curto circuito microbiano e satildeo eficientes na conversatildeo de nutrientes De acordo com o autor eles ocupam uma ampla gama de nichos ecoloacutegicos mas seu papel eacute geralmente em associaccedilatildeo com uma variedade de outros microrganismos que atuam juntos nos microcosmos

Os protozoaacuterios satildeo consumidos por micropredadores acelerando as taxas de rotatividade por pastagem constante nas suas populaccedilotildees Interaccedilotildees troacuteficas no solo podem resultar no controle de tamanhos populacionais da microbiota e influenciar niacuteveis troacuteficos superiores Anderson et al (1977) desenvolveram experimentos em microcosmos de solo controlando bacteacuterias amebas e nematoacuteides e constataram interaccedilotildees nas quais o pastoreio de nematoacuteides e amebas sobre bacteacuterias reduziu significativamente as populaccedilotildees bacterianas mas tambeacutem a das amebas pela presenccedila dos nematoacuteides implicando em um aumento correspondente na abundacircncia desses uacuteltimos por grama de solo

Autores como Gil (1993) Gil Perez e Castro (1996) Rodrigues (1995) PCNs (1997) Borges (2002) Carvalho e Sasseron (2008) Carvalho (2013 2015) Scarpa et al (2017) afirmam que para aleacutem de dinamizar a sala de aula e envolver os alunos em situaccedilotildees de aprendizagem a mudanccedila torna-os protagonistas nesse novo cenaacuterio de descobertas cientificas e permite que a escola se renove segundo Souto et al (2015) Delizoicov et al (2009) contribuem ressaltando que os alunos sujeitos desta aprendizagem apresentam desejos aspiraccedilotildees dificuldades e capacidades Como citado por Hardoim et al (2019)

Estudantes altamente motivados satildeo facilmente identificaacuteveis satildeo curiosos interessados envolvidos e entusiasmados com suas atividades escolares principalmente quando os saberes escolares estatildeo ligados aos saberes cotidianos dando lhes sentido Quando movidos por desafios os estudantes satildeo persistentes ateacute encontrarem soluccedilotildees (HARDOIM et al 2019 p 3)

Vaacuterios autores vecircm defendendo aplicaccedilatildeo do ensino por investigaccedilatildeo para fomentar o desenvolvimento de ferramentas intelectuais Scarpa et al (2017) esclarecem que precisamos oportunizar aos alunos desafios com situaccedilotildees reais evidentes ou natildeo com soluccedilotildees possiacuteveis Talvez esse seja um dos obstaacuteculos que teremos que transpor para que de fato ocorra o aprendizado por meio do ensino por investigaccedilatildeo pois como Delizoicov et al (2009) nos trazem em seus exemplos se solicitarmos aos nossos alunos manifestaccedilotildees e produccedilotildees culturais na atualidade certamente iratildeo citar elementos das Arte como muacutesica teatro pintura literatura cinema ou seja a possibilidade de que nossos alunos discutam a Ciecircncia eacute remota

Corroboramos com o pensamento de Sasseron (2015) quando a autora descreve que a SD por investigaccedilatildeo eacute o encadeamento de atividades e aulas em que um tema eacute colocado para ser investigado e as relaccedilotildees entre o tema conceitos praacuteticas se relacionem tambeacutem com a esfera social do aluno O ensino por investigaccedilatildeo pressupotildee estrateacutegias que englobam

13Ensino de ciecircncias

qualquer atividade que centradas no aluno possibilitem o desenvolvimento da autonomia e da capacidade de tomar decisotildees de avaliar e resolver problemas apropriando-se de conceitos e teorias das Ciecircncias da Natureza o professor desempenha o papel de orientaccedilatildeo das atividades pode propor questotildees contribuir para o planejamento da investigaccedilatildeo orientar o levantamento das hipoacuteteses (CENFOP 2011) Carvalho (2011) acredita que quando ensinamos Ciecircncias de forma investigativa estamos proporcionando aos alunos oportunidade para olharem os problemas do mundo elaborando estrateacutegias e planos de accedilatildeo e que na sala de aula o aluno deve ser preparado para o desenvolvendo de habilidades que lhes permitam atuar consciente e racionalmente fora do contexto escolar

Garofalo (2020) destaca que as atividades guiadas na abordagem STEAM tambeacutem permitem a resoluccedilatildeo de problemas e a conectar ideias que pareccedilam desconectadas ajudando a ldquopensar fora da caixinhardquo A autora menciona que o STEAM dialoga com a BNCC (2018) pois permite que o aluno aprenda por meio de experimentaccedilatildeo de meacutetodos ativos de forma criativa sem perder o foco investigativo

Para Moraacuten (2015) buscar saiacutedas para melhorar a aprendizagem eacute um desafio enfrentado pelas instituiccedilotildees de ensino que teimam em manter o foco nas aulas cheias de conteuacutedos e memorizaccedilatildeo Estudiosos da educaccedilatildeo das uacuteltimas deacutecadas em conformidade defendem que jaacute natildeo bastam soacute informaccedilotildees para nossas crianccedilas jovens e adultos com a contribuiccedilatildeo da escola para efetivar a vida em sociedade exige-se na atualidade uma complexidade dos diversos setores da vida no acircmbito mundial nacional e local demanda um desenvolvimento de capacidades humanas de pensar sentir agir de modo cada vez mais profundo comprometido com as questotildees do entorno onde vive (BERBEL 2011)

Anotaccedilotildees

14

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

A SEQUEcircNCIA DIDAacuteTICA

Acreditamos que a sequecircncia didaacutetica (SD) eacute um oacutetimo recurso para colaborar com a construccedilatildeo praacutetica pedagoacutegica do professor Zabala (1998) descreve como um conjunto de atividades ordenadas estruturadas e articuladas para a realizaccedilatildeo de objetivos educacionais integrando criatividade e imaginaccedilatildeo Lima (2018) ressalta que as SD lembram um plano de aula entretanto mais amplo que este por abordar vaacuterias estrateacutegias de ensino e aprendizagem com uma sequecircncia de aulas planejadas para vaacuterios dias de ensino

Segundo Kobashigawa et al (2008) uma SD pode proporcionar um aprofundamento do tema proporcionando ao aluno trabalhar um tema utilizando diversas estrateacutegias de ensino como experimentos pesquisas trabalhos de campo etc Ainda os autores destacam que desta forma o aluno discutiraacute um determinado assunto de Ciecircncias durante algumas semanas no sentido de aprofundaacute-lo e o professor pode acompanhar a aprendizagem dos alunos em relaccedilatildeo ao tema favorecendo que todos cheguem a uma aprendizagem significativa mas cada um ao seu tempo

Propomos uma SD para o ensino das Ciecircncias Naturais que nos uacuteltimos anos vem enfrentando alguns desafios de ensino com conteuacutedos complexos e as aulas de Ciecircncias sendo abordadas soacute de forma conteudista sem fazer relaccedilatildeo alguma entre o saber cientiacutefico e a vivecircncia e o cotidiano dos alunos Assim acreditamos que uma SD pode ser uma alternativa importante na motivaccedilatildeo dos alunos possibilitando uma postura ativa (GUIMARAtildeES GIORDAN 2011)

Portanto o objetivo desta SD eacute o protagonismo do aluno que ele aprenda a trabalhar colaborativamente e incorporando os princiacutepios da Educaccedilatildeo Inclusiva Sob o vieacutes de uma abordagem multidisciplinar pois assim eacute a abordagem STEAM Nos apoiamos em Lauxen et al (2007) quando afirmam que a SD pode tambeacutem desempenhar papel de agente integrador entre as diferentes disciplinas podendo se tornar importante mecanismo de socializaccedilatildeo dos conhecimentos na escola na comunidade escolar e na comunidade do entorno da escola

A sequecircncia didaacutetica desta pesquisa foi construiacuteda de acordo com o modelo proposto por Delizoicov Angotti e Pernambuco (2002) constituindo-se trecircs momentos pedagoacutegicos

1 A problematizaccedilatildeo Promover nos alunos um desafio de expor seus conhecimentos preacutevios e reflexotildees sobre a temaacutetica em seu cotidiano

2 A organizaccedilatildeo do conhecimento Realizar investigaccedilotildees e atividades pedagoacutegicas experimentais necessaacuterias para a compreensatildeo dos temas e da problematizaccedilatildeo inicial

3 A aplicaccedilatildeo do conhecimento Criar situaccedilotildees em que o aluno possa ser testado a exercitar o uso dos conhecimentos a educaccedilatildeo cientiacutefica em situaccedilotildees reais

15Ensino de ciecircncias

Momento organizaccedilatildeo de conhecimento se daacute pela seleccedilatildeo e organizaccedilatildeo dos conhecimentos necessaacuterios para a compreensatildeo dos temas e da problematizaccedilatildeo inicial o que pode acontecer por meio de atividades diversas Jaacute a aplicaccedilatildeo do conhecimento pretende ldquo[] capacitar os alunos ao emprego dos conhecimentos no intuito de formaacute-los para que articulem constante e rotineiramente a conceituaccedilatildeo cientiacutefica com situaccedilotildees reaisrdquo (DELIZOICOV ANGOTTI PERNAMBUCO 2002 p 202)

O tema desta SD decorre da importacircncia de compreender que algumas relaccedilotildees dos humanos e microrganismos sejam eles bacteacuterias fungos microalgas viacuterus ou protozoaacuterios natildeo satildeo as melhores possiacuteveis pois algumas podem resultar prejuiacutezos ao nosso organismo Tem sido frequente ensinar aos alunos apenas os aspectos negativos decorrentes dessa presenccedila no ser humano especialmente as doenccedilas a eles associadas

E os livros didaacuteticos vecircm contribuindo com esta afirmaccedilatildeo as reforccedilando pois nas uacuteltimas ediccedilotildees dos livros do 7ordm Ano adotados em vaacuterias escolas puacuteblicas do estado de Mato Grosso (Projeto Telaacuteris ciecircncias ensino fundamental 2015 - Os seres vivos Ciecircncias 2012) os conteuacutedos sobre os protozoaacuterios destacam aspectos e conceitos relacionados exclusivamente as doenccedilas como Leishmaniose Malaacuteria Giardiacutease Doenccedila de Chagas Amebiacutease e Toxoplasmose (Figura-01) Pelizon e Mizukami (2007) comentam que talvez por inseguranccedila ou por medo de natildeo dominarem assuntos especiacuteficos das Ciecircncias Naturais os professores acabam lidando com informaccedilotildees eou conceitos presentes apenas nos livros didaacuteticos

Os PCNs (1997) jaacute sinalizavam que a busca por informaccedilotildees em fontes variadas eacute um procedimento importante dentro do processo de aprendizagem do ensino de Ciecircncias aleacutem de permitir ao aluno obter informaccedilotildees para a elaboraccedilatildeo de suas ideias e atitudes contribui para o desenvolvimento de autonomia com relaccedilatildeo agrave obtenccedilatildeo do conhecimento A Educaccedilatildeo Cientiacutefica oportuniza aos alunos o pensar cientificamente Com base no meacutetodo cientiacutefico eacute possiacutevel desenvolver habilidades esperadas no seacuteculo XXI como saber usar o conhecimento cientiacutefico na resoluccedilatildeo dos problemas e na percepccedilatildeo de riscos que uma informaccedilatildeo natildeo cientiacutefica possa lhe trazer

Portanto eacute necessaacuterio oportunizar situaccedilotildees em que

Os alunos participem cada vez mais intensamente na resoluccedilatildeo das atividades e no processo de elaboraccedilatildeo pessoal em vez de se limitar a copiar e reproduzir automaticamente as instruccedilotildees ou explicaccedilotildees dos professores Por isso hoje o aluno eacute convidado a buscar descobrir construir criticar comparar dialogar analisar vivenciar o proacuteprio processo de construccedilatildeo do conhecimento (ZABALLA 1998 p 102)

Figura 01 ndash Imagem de dois livros didaacuteticos evidenciando soacute os aspectos parasitaacuterios dos protozoaacuterios Fonte SANTOS 2020

16

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

O roteiro de aula desta SD se baseia na estrutura proposta por Guimaratildees et al (2011) e compotildee-se dos seguintes elementos articuladores tiacutetulo puacuteblico-alvo problematizaccedilatildeo objetivos

conteuacutedo dinacircmicas e avaliaccedilatildeo e referecircncias eou bibliografia utilizada cada etapa seraacute detalhada para que ao ser reproduzida por outro profissional o mesmo compreenda as accedilotildees podendo ou natildeo fazer as adaptaccedilotildees que forem pertinentes sem que altere o sentido total da proposta

bull TIacuteTULO O tiacutetulo deve ser atrativo e precisa refletir o conteuacutedo e suas intenccedilotildees

bull PUacuteBLICO-ALVO Deve ser bem definido pois as SDs natildeo satildeo universais ou seja natildeo haacute um meacutetodo definitivo vaacutelido em qualquer situaccedilatildeo

bull PROBLEMATIZACcedilAtildeO Eacute o agente que une e sustenta a relaccedilatildeo sistecircmica da SD Portanto a argumentaccedilatildeo sobre o problema eacute o que ancora a SD por meio de questotildees sociais e cientiacuteficas que justifiquem o tema e tambeacutem que problematizem os conceitos que seratildeo abordados

bull OBJETIVOS GERAIS Devem ser passiacuteveis de serem atingidos por uma metodologia de pesquisa e de ensino sendo refletidos nos conteuacutedos e na avaliaccedilatildeo uma das formas de verificar se foram efetivamente alcanccedilados

bull OBJETIVOS ESPECIacuteFICOS Representam as metas do processo de ensino-aprendizagem passiacuteveis de serem atingidas mediante desenvolvimento da situaccedilatildeo do ensino proposta na SD

bull CONTEUacuteDOS Salientam que mesmo que estejam organizados de forma disciplinar eacute possiacutevel estabelecer relaccedilotildees interdisciplinares e transdisciplinares com as demais componentes curriculares

bull DINAcircMICAS Dizem respeito aos meacutetodos de ensino por meio das quais se estabeleceratildeo as situaccedilotildees de aprendizagem salientando que a diversidade de dinacircmicas deve estar associada fielmente agrave estrutura e ao contexto social que a escola alvo ofereccedila

bull AVALIACcedilAtildeO Precisa ser condizente com os objetivos e com os conteuacutedos previstos na SD

bull REFEREcircNCIAS Se relacionam com a literatura incluindo artigos as obras livros textos teses dissertaccedilotildees viacutedeos etc que efetivamente satildeo utilizados no desenvolvimento das aulas propostas

bull REFEREcircNCIAS UTILIZADAS Devem ser apresentados os trabalhos utilizados para estruturar os conceitos metodologia de desenvolvimento eou avaliaccedilatildeo ou seja aqueles que foram utilizados na elaboraccedilatildeo da SD ou que servem de apoio e para estudo do professor que iraacute aplicar a SD

ROTEIROROTEIRO

17Ensino de ciecircncias

Anotaccedilotildees

AULA 1

DISCIPLINA Ciecircncias

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

Recomenda-se duas aulas (60 minutos cada) o tempo depende de como eacute a distribuiccedilatildeo dos horaacuterios em sua escola

PUacuteBLICO-ALVO 7ordm ano que corresponde a 1ordm Fase do 3ordm Ciclo do ensino fundamental

HABILIDADE

Verificar a participaccedilatildeo de microrganismos na produccedilatildeo de alimentos combustiacuteveis medicamentos entre outros (EF04CI07) Explicar a organizaccedilatildeo baacutesica das ceacutelulas e o seu papel como unidade estrutural e funcional dos seres vivos (EF06CI05) Concluir com base na anaacutelise de ilustraccedilotildees eou modelos (fiacutesicos ou digitais) que os organismos satildeo um complexo arranjo de sistemas com diferentes niacuteveis de organizaccedilatildeo (EF04CI08)

OBJETIVOS

bull Reconhecer os Protozoaacuterios como seres vivos

bull Compreender o papel ecoloacutegico dos Protozoaacuterios nos ecossistemas contrapondo os aspectos parasitaacuterios presentes nos livro didaacuteticos

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull Folhas de papel A4 (recortadas na medida de 10 cm) papel cartatildeo ou cartolina

bull Barbante

bull Pincel

bull Data Show

Primeira semana deatividades da SD

ROTEIRO DA SEQUEcircNCIA DIDAacuteTICA

20

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull O que eacute um protozoaacuterio

bull Todo protozoaacuterio eacute causador de doenccedila

bull Vocecirc sabe dizer se os protozoaacuterios tem alguma funccedilatildeo ecoloacutegica

1ordm MOMENTO ldquoVaral do novo conhecimentordquo (30 minutos)

Professor para o desenvolvimento desta atividade da SD investigativa que tem o objetivo de levantar o conhecimento preacutevio do aluno vocecirc precisaraacute entregar as folhas de A4 recortadas previamente (nas medidas 10 cm comprimento por 20 cm de largura) como mostra a Fig 2) Apoacutes a entrega das folhas para turma para esta atividade individual peccedila para que respondam na folha as questotildees referentes ao nosso problema a ser investigado O que eacute um protozoaacuterio Todo protozoaacuterio eacute causador de doenccedila Vocecirc sabe dizer se os protozoaacuterios possuem alguma funccedilatildeo ecoloacutegica Para responderem os alunos faratildeo pesquisas em seus celulares ou no laboratoacuterio de informaacutetica quando houver na escola

Em seguida recolha as respostas e os convide a construiacuterem o varal como mostra a Fig 2 um lugar pendurem o ldquoVaral do novo conhecimentordquo para que ao final da sequecircncia de aula STEAM vocecircs retomem para sistematizar as informaccedilotildees preacutevias e soacute entatildeo fazerem a contextualizaccedilatildeo das novas informaccedilotildees assimiladas pelos alunos Esse eacute o momento da organizaccedilatildeo do conhecimento

2ordf MOMENTO Viacutedeo sobre os Protistas (12 minutos)

Sugerimos que antecipadamente vocecirc assista ao viacutedeo que estaacute disponiacutevel em lthttpswww

Figura 02 ndash Confecccedilatildeo do Varal do novo conhecimento Fonte SANTOS J S (2020)

21Ensino de ciecircncias

youtubecomwatchv=IImnpPFAS-Igt Neste viacutedeo vocecirc vai encontrar informaccedilotildees sobre a biologia dos protozoaacuterios como suas estruturas celulares habitat onde satildeo encontrados forma de alimentaccedilatildeo os principais grupos estruturas de locomoccedilatildeo e reproduccedilatildeo Apoacutes os alunos assistirem ao viacutedeo de forma expositiva trabalhe os questionamentos que surgirem Oriente novas investigaccedilotildees se necessaacuterio

3ordf MOMENTO Aula expositiva (60 minutos 1 aula)

Professor para este momento recorde as perguntas do problema inicial e permita que seus alunos se expressem valorize suas respostas fazendo as correccedilotildees necessaacuterias Se preferir peccedila que cada aluno faccedila anotaccedilotildees em seu caderno suas conclusotildees sobre os novos conhecimentos referentes aos protozoaacuterios Esse momento utilize para sistematizaccedilatildeo das novas informaccedilotildees Aproveite para discutir com os alunos a aplicaccedilatildeo do conhecimento Como ele relaciona situaccedilotildees do seu cotidiano com esse conhecimento adquirido A contextualizaccedilatildeo com o retorno ao ldquoVaral do novo conhecimentordquo soacute poderaacute ocorrer apoacutes a finalizaccedilatildeo de todas as atividades da sequecircncia didaacutetica em STEAM

Observaccedilatildeo Nesse momento as atividades ainda seratildeo realizadas individualmente por isso eacute necessaacuterio que seu aluno PcD (Pessoa com Deficiecircncia) seja acompanhado por vocecirc nas atividades Ele precisa desenvolver autonomia

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja a aplicaccedilatildeo da SD se daacute de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes agraves competecircncias e habilidades que se pretende

REFEREcircNCIAS Sugerimos que neste elemento que se refere agraves fontes da literatura vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees desde que natildeo altere a proposta estas seratildeo muito bem vindas e devem ser inseridas

AULA 2

DISCIPLINA Matemaacutetica

TEMAQual eacute a origem dos nuacutemeros Qual eacute a importacircncia dos nuacutemeros Eacute possiacutevel enxergar os microrganismos utilizando soacute as lentes naturais dos nossos olhos

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

2 aulas

22

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

HABILIDADE

Comparar e ordenar nuacutemeros inteiros em diferentes contextos incluindo o histoacuterico associaacute-los a pontos da reta numeacuterica e utilizaacute-los em situaccedilotildees que envolvam adiccedilatildeo e subtraccedilatildeo (EF07MA03) Resolver e elaborar problemas que envolvam medidas de grandezas inseridos em contextos oriundos de situaccedilotildees cotidianas ou de outras aacutereas do conhecimento reconhecendo que toda medida empiacuterica eacute aproximada (EF07MA29) Resolver e elaborar problemas de caacutelculo de medida do volume de blocos retangulares envolvendo as unidades usuais (metro cuacutebico deciacutemetro cuacutebico e centiacutemetro cuacutebico) (EF07MA30)

OBJETIVOS

bull Ampliar os conhecimentos sobre a histoacuteria dos nuacutemeros e suas aplicaccedilotildees em diferentes contextos

bull Identificaccedilatildeo de grandezas mensuraacuteveis no contexto diaacuterio metro centiacutemetro quilocircmetro grama miligrama quilograma litro mililitro metro quadrado alqueire

bull Realizar medidas utilizando unidades de medidas

bull Conhecer alguns instrumentos de medidas de comprimento (reacutegua fita meacutetrica entre outros)

bull Reconhecer medidas de tempo como (segundos minutos horas entre outros)

bull Compreender a importacircncia de ter uma unidade de medida padronizada

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull Histoacuteria em quadrinhos (Disponiacutevel para impressatildeo junto ao material de apoio ao aluno)

bull Fita meacutetrica reacutegua cola

bull Livros eou revistas com imagens (para recortar)

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull Qual eacute a origem dos nuacutemeros

bull Qual eacute a importacircncia dos nuacutemeros

1ordm MOMENTO Leitura da ldquoHistoacuteria dos nuacutemerosrdquo

Professor providencie o material impresso a ldquohistoacuteria em quadrinhordquo dentro dela vocecirc encontraraacute questotildees problematizadora para iniciar a aula Aproveite esse momento para levantar outros questionamentos como Quais satildeo as medidas de comprimento Quais satildeo as medidas de tempo aacuterea volume velocidade aceleraccedilatildeo massa e outros De forma expositiva peccedila aos alunos que organizem as unidades de medidas que vatildeo ser levantadas durante a problematizaccedilatildeo e nas investigaccedilotildees que fizerem no material disponiacutevel eou na internet

23Ensino de ciecircncias

Apoacutes esse momento solicite aos alunos que organizem as informaccedilotildees se necessaacuterio faccedila as intervenccedilotildees possiacuteveis em seguida peccedila para que um aluno voluntaacuterio desenhe no quadro uma reacutegua com o auxiacutelio de uma fita meacutetrica direcione que a faccedila no meio do quadro e faccedila as marcaccedilotildees com as medidas que foram informadas pelos alunos durante a atividade expositiva dos seus conhecimentos preacutevios faccedila as correccedilotildees necessaacuterias

2ordm MOMENTO Tamanho dos microrganismos (60 minutos)

Recomendo que para este momento onde a sequecircncia didaacutetica em STEAM que integraraacute o conhecimento de duas aacutereas distintas ou ateacute trecircs pois natildeo podemos esquecer o microscoacutepico que eacute um instrumento que surgiu a partir do avanccedilo da Fiacutesica e da Tecnologia Portanto para que essa proposta tenha sucesso eacute necessaacuterio que os professores das duas aacutereas de ensino atuem juntos durante a aula ou ainda que ambos os professores planejem juntos o desenvolvimento da aula trocando informaccedilotildees necessaacuterias para o desenvolvimento das habilidades eou objetivos propostos Ainda se acharem interessante agrave utilizaccedilatildeo do microscoacutepio para esta aula inclua no item de recursos necessaacuterios para aula

Agora vamos laacute Comece a aula com a pergunta inicial do tema da aula Eacute possiacutevel enxergar os microrganismos eou os protozoaacuterios utilizando soacute as lentes naturais dos nossos olhos Como podemos visualizar os protozoaacuterios Qual ou quais satildeo as possiacuteveis maneiras para visualizar os protozoaacuterios Por que precisamos do microscoacutepico para visualizar os protozoaacuterios

Com essas questotildees problematizadoras professor espera-se com certeza que os alunos iratildeo discutir sobre a importacircncia dos microscoacutepicos maacutes eacute bem provaacutevel que natildeo conheccedilam as medidas utilizadas para poder medir o tamanho dos protozoaacuterios

Lembre-se do desenho da reacutegua que foi solicitado para um aluno voluntaacuterio desenhar no quadro agora apresente as unidades de medidas utilizadas para os microrganismos (microm ndash microcircmetro nm ndash nanocircmetro e o Aring ndash angstrons) Localize essas medidas na reacutegua fictiacutecia como nesse exemplo

Pode-se incluir tambeacutem nesta abordagem as conversotildees de medidas preparar uma lista de atividades tambeacutem podem ser introduzidas visando verificar a assimilaccedilatildeo dos conceitos

Figura 03 - Unidades de Medidas Fonte Google

Microscoacutepio Eletrocircnico

Microscoacutepio Oacuteptico

Visiacutevel a olho nuacute

24

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

introduzidos Peccedila que registrem no caderno tudo que for necessaacuterio para que ao final desta sequecircncia didaacutetica possa fazer uma avaliaccedilatildeo

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja da aplicaccedilatildeo da SD de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes agraves competecircncias e habilidades que se pretende

REFEREcircNCIAS Sugerimos que este elemento que se refere agraves bibliografias vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees deste que natildeo altere a proposta devem ser inseridas

AULA 3

DISCIPLINA Ciecircncias

TEMA O que satildeo os Protozoaacuterios Eles satildeo ldquoMocinhos ou |Vilotildeesrdquo

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

1 aula de 60 minutos cada

HABILIDADE Relacionar a participaccedilatildeo de fungos bacteacuterias e protozoaacuterios no processo de decomposiccedilatildeo reconhecendo a importacircncia ambiental desse processo (EF06CI06)

OBJETIVOS

bull Caracterizar os diferentes grupos de protozoaacuterios analisando as estruturas presentes nos modelos icocircnicos

bull Identificar cada grupo de protozoaacuterios de acordo com suas formas e arranjos

bull Perceber a importacircncia de trabalhos em grupos

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull Modelos icocircnicos dos protozoaacuterios

bull Canetatildeo eou giz

bull Vendas (podem ser confeccionadas por TNT)

bull Uma fita de esparadrapo (encontra em farmaacutecia)

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull Que protozoaacuterio eacute este

1ordm MOMENTO Sentidos trocados (tempo estimado)

Para o desenvolvimento desta atividade vocecirc professor deve organizar a sala em trecircs grupos O Primeiro grupo os alunos estaratildeo com os olhos vendados (vatildeo representar alunos

25Ensino de ciecircncias

deficientes visuais) Use vendas de TNT preto se possiacutevel O Segundo grupo natildeo poderaacute falar se preferir passe uma fita adesiva na boca (ou utilize esparadrapo) cuide para natildeo machucar os laacutebios de quem estiver participando desta dinacircmica ndash esses vatildeo representar os deficientes auditivos natildeo ouviraacute e portanto natildeo falam Procure colocar a mesma quantidade de alunos nos primeiro e segundo grupos ou seja forme duplas Os integrantes do terceiro grupo natildeo precisam formar duplas por isso deixe uns 5 alunos dependeraacute muito do nuacutemero de alunos na sala Terceiro grupo Esse grupo pode ser menor em comparaccedilatildeo aos os dois primeiros esses avaliaratildeo o desempenho das atividades realizadas pelos primeiro e segundo grupos

Em seguida entregue um modelo de protozoaacuterio (conforme a Figura 03) na matildeo de cada um representando o segundo grupo (os deficientes auditivos) que se aproximaratildeo de um aluno do primeiro grupo (os deficientes visuais) e trabalhando em duplas

Agora chegou o momento de Organizaccedilatildeo do Conhecimento Posteriormente peccedila que ouccedilam atentamente as instruccedilotildees Aos alunos do primeiro grupo peccedila toquem nos objetos ou seja nos modelos icocircnicos que estatildeo em matildeos e que procurem sentir ao maacuteximo que puderem o objeto os alunos do segundo grupo soacute auxiliem para natildeo deixar cair os objetos ou seja os modelos icocircnicos das matildeos dos parceiros Reserve um dez minutos para esta atividade e em seguida recolha os modelos das matildeos dos participantes e escondam na sala Em seguida instruam para irem ao quadro e desenhar o que estavam segurando agora a participaccedilatildeo do segundo grupo seraacute atraveacutes de mimicas gestos ou seja vatildeo ajudar seus colegas a desenhar os modelos icocircnicos na lousa poderatildeo auxiliar sem emitir nenhum som ou seja a comunicaccedilatildeo eacute gestual

Apoacutes todos terem desenhado peccedila aos alunos do terceiro grupo para escolher os melhores desenhos esse grupo teraacute que avaliar os desenhos portanto teratildeo que argumentar o porquecirc escolher o desenho

Figura 04 ndash Modelos icocircnicos biscuit confeccionados pela professora pesquisadora Fonte SANTOS J S (2020)

26

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

Esse eacute um rico momento pois perceberatildeo por meio do tato as estruturas dos protozoaacuterios que tecircm em matildeos faratildeo relaccedilatildeo com o que pesquisaram anteriormente sobre as estruturas de um protozoaacuterio debateratildeo entre si as funccedilotildees das estruturas que perceberemreconhecerem nos modelos icocircnicos

2ordm MOMENTO

Nessa etapa professor agora de forma expositiva e com o auxiacutelio dos modelos icocircnicos abordem as estruturas celulares encontradas nos grupos de protozoaacuterios como locomoccedilatildeo alimentaccedilatildeo e organelas presentes sistematizem os dados e para finalizar faccedila a contextualizaccedilatildeo sobre o que sentiram durante o desenvolvimento das atividades como avaliam a atividade dos ldquoSentidos trocadosrdquo o momento que julgaram os desenhos estimule-os a refletir sobre cada aspecto que a dinacircmica envolveu (a deficiecircncia visual auditiva e avaliaccedilatildeo) Esse eacute o momento da Aplicaccedilatildeo do Conhecimento

Observaccedilatildeo ldquoConfesso a vocecircs que com essa atividade particularmente jaacute me surpreendi em muito jaacute apliquei com vaacuterias turmas e sempre eacute uma oportunidade uacutenica de troca de experiecircncia e aprendizado Aproveite o momentordquo

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja da aplicaccedilatildeo da SD de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes agraves competecircncias que se pretende

REFEREcircNCIA Sugerimos que este elemento que se refere agraves bibliografias vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees deste que natildeo altere a proposta devem ser inseridas

AULA 4

DISCIPLINA Artes

TEMA A Arte e a Natureza

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

1 aula (60 minutos)

27Ensino de ciecircncias

HABILIDADE

Relacionar a participaccedilatildeo de fungos bacteacuterias e protozoaacuterios no processo de decomposiccedilatildeo reconhecendo a importacircncia ambiental desse processo (Ciecircncias-EF06CI06) Experimentar diferentes formas de expressatildeo artiacutestica (desenho pintura colagem quadrinhos dobradura escultura modelagem instalaccedilatildeo viacutedeo fotografia etc) fazendo uso sustentaacutevel de materiais instrumentos recursos e teacutecnicas convencionais e natildeo convencionais (Arte-EF15AR04) Experimentar a criaccedilatildeo em artes visuais de modo individual coletivo e colaborativo explorando diferentes espaccedilos da escola e da comunidade (Arte EF15AR05)

OBJETIVOS

bull Incentivar a pesquisa a criatividade e a imaginaccedilatildeo dos alunos

bull Trabalhar a coordenaccedilatildeo motora dos alunos

bull Perceber as misturas de substacircncias bem como facilitar a abordagem de outros temas

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull Massa de biscuit tinta de tecido (cores variadas) creme hidratante sacolas de plaacutesticos

bull Pelos de vassoura

bull Isopor fino (pode ser isopores usados)

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull Como satildeo os protozoaacuterios

bull Quais satildeo as estruturas que compotildeem um protozoaacuterio

1ordm MOMENTO Confecccedilatildeo em massa de Biscuit de modelos icocircnicos de protozoaacuterios

Inicie esta atividade problematizando como satildeo os protozoaacuterios e quais satildeo as estruturas de um protozoaacuterio

Professor de Artes para facilitar essa atividade desta sequecircncia didaacutetica empregando a abordagem STEAM novamente eacute necessaacuterio que vocecirc professor de Artes e o professor de Ciecircncias trabalhem juntos na aula ou ainda que estejam alinhados nas informaccedilotildees que precisaram esclarecer aos alunos Eacute um momento de trabalho em equipe entre vocecircs dois portanto pensem em uma estrateacutegia para que o conhecimento que estaacute sendo transmitido ao aluno seja o mais claro possiacutevel

Professor antes de iniciar a atividade organize a sala (quantidade de tinta massa creme sacolinha de plaacutesticos cabelinho de vassoura) e os alunos em grupos peccedila lhes para confeccionarem modelos didaacuteticos de protozoaacuterios Eles escolheratildeo o modelo de protozoaacuterio que faratildeo peccedila lhes para fazerem um esboccedilo ou desenho evidenciando as estruturas que tenham Eacute importante realizar esta atividade em um local que tenha uma pia para lavarem as

28

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

matildeos quando finalizarem a modelagem e pintura da massa

Em seguida ensine-os alunos a colorir a massa (de acordo com o passo a passo descrito na SD) oriente os alunos para deixarem sempre as massas dentro das sacolas Se achar necessaacuterio podem ser utilizados os modelos icocircnicos de protozoaacuterios Quando terminarem a confecccedilatildeo dos novos modelos icocircnicos coloque-os em um lugar adequado para secar pode levar uns dois dias ou mais depende da umidade do local em que forem colocados (Figura 4)

2ordm MOMENTO

Ao finalizarem a parte praacutetica da atividade os alunos deveratildeo fazer um levantamento sobre quais foram os protozoaacuterios produzidos ou seja quais foram os modelos confeccionados Em seguida contextualize o resultado e pergunte-os o porquecirc da escolha dos modelos peccedila que expliquem as estruturas evidenciadas nos modelos Esse eacute o momento da Aplicaccedilatildeo do conhecimento Faccedila perguntas sobre o que mais gostaram de fazer durante a atividade praacutetica

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja da aplicaccedilatildeo da SD de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes agraves competecircncias e habilidades que se pretende

REFEREcircNCIAS Sugerimos que este elemento que se refere agraves bibliografias vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees deste que natildeo altere a proposta devem ser inseridas

AULA 5

DISCIPLINA Matemaacutetica

Figura 05 ndash (A) Aluno PcD fazendo um modelo de protozoaacuterio com massa de biscuit (B e C) os modelos icocircnicos produzidos pela turma Canaacuterio e Urutau Fonte SANTOS J S (2020)

29Ensino de ciecircncias

TEMA A importacircncia dos sistemas de numeraccedilatildeo

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

2 aulas

HABILIDADE

Comparar e ordenar nuacutemeros inteiros em diferentes contextos incluindo o histoacuterico associaacute-los a pontos da reta numeacuterica e utilizaacute-los em situaccedilotildees que envolvam adiccedilatildeo e subtraccedilatildeo (EF07MA03) Resolver e elaborar problemas que envolvam medidas de grandezas inseridos em contextos oriundos de situaccedilotildees cotidianas ou de outras aacutereas do conhecimento reconhecendo que toda medida empiacuterica eacute aproximada (EF07MA29) Resolver e elaborar problemas de caacutelculo de medida do volume de blocos retangulares envolvendo as unidades usuais (metro cuacutebico deciacutemetro cuacutebico e centiacutemetro cuacutebico) (EF07MA30)

OBJETIVOS

bull Desenvolver a criatividade por meio de construccedilatildeo de um modelo luacutedico de uma reacutegua relacionando as medidas usuais e as natildeo usuais (microcircmetro nanocircmetro e angstrons) que agora conhecemos

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull Papel pardo (4 folhas)

bull Revistas para recortar figuras com variadas medidas visiacuteveis e invisiacuteveis

bull Cola tesoura pincel

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull Qual eacute o tamanho aproximado dos elementos das figuras Onde podemos colar do lado esquerdo ou do lado direito da sua reacutegua

1ordmMOMENTO Confecccedilatildeo de uma reacutegua luacutedica

Professor para realizar esta atividade organize os alunos em grupos Para aumentar o protagonismo dos alunos solicite com antecedecircncia que eles levem o material que seraacute usado revistas ou livros que contenham imagens de organismos bioloacutegicos Dessa forma ao pesquisarem as imagens teratildeo a oportunidade de aprender um pouco mais e inclusive de perceberem o direcionamento de livros mais antigos para as questotildees de sauacutede relacionadas aos protozoaacuterios Natildeo se surpreenda se os alunos levarem essa discussatildeo para a sala de aula Esse eacute um desafio para o professor Esse eacute o momento da organizaccedilatildeo do conhecimento

Posterior agrave organizaccedilatildeo decirc as seguintes instruccedilotildees Primeiramente que procurem imagens de organismos com dimensotildees nas escalas de micro e macro (viacuterus bacteacuterias

30

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

protozoaacuterios fungos invertebrados e vertebrados em geral e plantas) e que as recortem Em seguida entregue um papel pardo a escolha de utilizar este tipo de papel deve-se ao fato de que ele tem 1m de comprimento assim os alunos poderatildeo distribuir melhor as dimensotildees de medida geralmente as escolas possuem rolos de papel que tambeacutem podem ser usados

Com a reacutegua oriente-os a passarem uma linha reta no meio da folha em seguida que marquem as unidades de medidas que seratildeo utilizadas (micro e macro) mesmo que utilizamos um papel com medidas grandes natildeo iremos ter a precisatildeo nos tamanhos portanto peccedila que faccedilam uma relaccedilatildeo aproximada do tamanho real das figuras selecionadas e posteriormente que as colem na reacutegua na unidade aproximada

Professor LEMBRE-SE vocecirc mediaraacute o processo de aprendizado portanto satildeo os alunos teratildeo que discutir refletir avaliar onde as figuras seratildeo coladas ou seja qual medida corresponde aproximadamente cada organismo que representaraacute uma unidade de medida

Ao finalizar as atividades de confecccedilatildeo faccedila a sistematizaccedilatildeo dos dados que neste caso foi agrave confecccedilatildeo de um material pedagoacutegico (um cartaz como mostra a Figura-05) Se achar necessaacuterio neste momento da sistematizaccedilatildeo dos dados faccedila intervenccedilatildeo corrigindo alguma informaccedilatildeo Logo em seguida eacute a hora de contextualizar todo o processo numa conversa animada professor sempre os motive elogie por cada etapa concluiacuteda mas eacute chegada a hora onde cada grupo apresentaraacute seu material o que conseguiram assimilar Esse foi o momento da aplicaccedilatildeo do conhecimento

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja da aplicaccedilatildeo da SD de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes agraves competecircncias e habilidades que se pretende

REFEREcircNCIAS Sugerimos que este elemento que se refere agraves bibliografias vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees deste que natildeo altere a proposta devem ser inseridas

Figura 6 ndash Construccedilatildeo de um cartaz com algumas medidas de uma reacutegua utilizando imagens recortadas em livros e revistas Fonte SANTOS J S (2020)

31Ensino de ciecircncias

AULA 6

DISCIPLINA Ciecircncias

TEMA O que satildeo os Protozoaacuterios Eles satildeo ldquoMocinhos ou Vilotildeesrdquo

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

2 aulas de 60 minutos cada

HABILIDADE Analisar historicamente o uso da tecnologia incluindo a digital nas diferentes dimensotildees da vida humana considerando indicadores ambientais e de qualidade de vida (EF07CI11)

OBJETIVOS bull Visualizaccedilatildeo de sombras de protozoaacuterios com material de baixo custo

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull 06 canetas laser de cor verde

bull 12 seringas (10 ml)

bull 03 aquaacuterios

bull 06 garrafas de plaacutestico descartaacutevel

bull 06 suportes (construiacutedos com cano de PVC)

bull Coletar aacutegua de diferentes pontos (riacho accediludes tanques de chuva ou aacutegua mineral e grama)

bull Laboratoacuterio de Ciecircncia

bull TNT na cor preta (para escurecer o ambiente se necessaacuterio

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull O microscoacutepio eacute a uacutenica maneira de se visualizar os microrganismos ou existem outras possibilidades

bull Como vocecirc acredita que seja possiacutevel visualiza-los utilizando materiais de baixo custo

1ordm MOMENTO Visualizaccedilatildeo de sombras de protozoaacuterios com material de baixo custo

INSTRUCcedilOtildeES Para realizaccedilatildeo da visualizaccedilatildeo Professor previamente faccedila a leitura do material de apoio ao professor sobre como montar o experimento laacute estaacute descrito o passo-a-passo Realize uma demonstraccedilatildeo praacutetica do experimento

Segunda semana deatividades da SD

32

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

2ordm MOMENTO Agora eacute sua vez matildeo na massa

Organize a sala em grupos e entregue para cada grupo (3 potes laser seringa e uma garrafa de aacutegua mineral descartaacutevel) Apoacutes a demonstraccedilatildeo e organizaccedilatildeo do material peccedila para realizarem a atividade Os alunos ao organizarem seu conhecimento seratildeo capazes de reconhecerem as estruturas observadas fazerem relaccedilatildeo com conhecimentos desenvolvidos na aula de Fiacutesica sobre oacuteptica por exemplo

Ao final dessa atividade reserve um tempo para que eles sistematizem os dados colocando em praacutetica todo aprendizado produzindo um relatoacuterio segue um modelo no material de apoio ao aluno (essa atividade pode acontecer em grupo duplas o importante eacute que todos realizem) em duplas poderatildeo discutir refletir e analisar sobre o processo percorrido durante a atividade experimental Em seguida eacute a hora de contextualizar sobre o aprendizado pode pedir para que cada um participe estimule a participaccedilatildeo motive-os para colaborarem Faccedila os alunos verem que jaacute estatildeo conseguindo fazer a aplicaccedilatildeo do conhecimento que eles mesmos produziram

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja da aplicaccedilatildeo da SD de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes as competecircncias e habilidades que se pretende

REFEREcircNCIAS Sugerimos que este elemento que se refere agraves bibliografias vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees deste que natildeo altere a proposta devem ser inseridas

AULA 7

DISCIPLINA Artes

TEMAA Arte e a Natureza Onde os protozoaacuterios podem ser encontrados

Figura 7 - Atividade de visualizaccedilatildeo da sombra de protozoaacuterios Fonte SANTOS J S (2020)

33Ensino de ciecircncias

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

1 aula (60 minutos)

HABILIDADE

Relacionar a participaccedilatildeo de fungos bacteacuterias e protozoaacuterios no processo de decomposiccedilatildeo reconhecendo a importacircncia ambiental desse processo (Ciecircncias-EF06CI06) Experimentar diferentes formas de expressatildeo artiacutestica (desenho pintura colagem quadrinhos dobradura escultura modelagem instalaccedilatildeo viacutedeo fotografia etc) fazendo uso sustentaacutevel de materiais instrumentos recursos e teacutecnicas convencionais e natildeo convencionais (Arte-EF15AR04) Experimentar a criaccedilatildeo em artes visuais de modo individual coletivo e colaborativo explorando diferentes espaccedilos da escola e da comunidade (Arte-EF15AR05)

OBJETIVOS

bull Projetar e produzir trabalhos com maquetes bidimensionais e tridimensionais para estruturaccedilatildeo e representaccedilatildeo de imagem

bull Descrever os diferentes ambientes onde podem ser encontrados protozoaacuterios

bull Escolher materiais diretos da natureza para compor os habitats onde vivem os protozoaacuterios como folhas galhos de aacutervores areia pedra encontrados no paacutetio da escola

bull Aplicar estrateacutegias ou ferramentas de motivaccedilatildeo e integraccedilatildeo para o trabalho colaborativo em equipes

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull Elementos da natureza encontrados no paacutetio da escola (pedra areia folhas secas e galhos de aacutervores)

bull Isopor (podem ser isopor que satildeo descartados em lojas de moacuteveis que podem ser reutilizados)

bull Caixas (encontrados no supermercado)

bull Tinta de cores variadas pincel cola e tesouras

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull Onde os protozoaacuterios podem ser encontrados

bull Qual o ambiente natural pode ser simulado por meio de maquetes

1ordm MOMENTO Construindo os ambientes onde encontramos os protozoaacuterios

Vamos laacute agora para o desenvolvimento desta atividade professor vocecirc pode iniciar com a seguinte problematizaccedilatildeo Onde os protozoaacuterios podem ser encontrados Qual o ambiente natural pode ser simulado por meio de maquetes organize grupos (aconselhamos que mantenha os mesmos grupos da aula anterior) e distribua os materiais (tinta tesoura cola

34

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

pincel) oriente aos alunos para irem ao paacutetio da escola agrave procura e coleta de materiais como galhos areia pedra etc Ao retornarem agrave sala ou no ambiente onde estaratildeo trabalhando nas maquetes decirc instruccedilotildees conversa e lembrar-se dos modelos de protozoaacuterios confeccionados por eles na aula anterior Oriente-os para desenhar e planejar toda accedilatildeo e soacute depois iniciarem a construccedilatildeo da maquete

Permita que as escolhas partam sempre dos alunos nas atividades criativas natildeo interfira deixe que a criatividade desperte A Educaccedilatildeo eacute um processo vivo anaacutelogo a um jardim precisamos adubar o solo aguar as plantas criar as melhores condiccedilotildees para que o crescimento das plantas aconteccedila e que elas cresccedilam vistosas Bons professores criam condiccedilotildees para a aprendizagem

Apoacutes a confecccedilatildeo das maquetes guarde-as para utilizaccedilatildeo na proacutexima aula de Tecnologia

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja da aplicaccedilatildeo da SD de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes as competecircncias e habilidades que se pretende

REFEREcircNCIAS Sugerimos que este elemento que se refere agraves bibliografias vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees deste que natildeo altere a proposta devem ser inseridas

AULA 8

DISCIPLINA Ciecircncias e Tecnologia

Figura 8- Prancha de fotos dos alunos confeccionando os ambientes onde os protozoaacuterios vivem Fonte SANTOS J S (2020)

A Alunas da turma Urutau escolheram construir um ambiente aquaacutetico onde satildeo encontrados os protozoaacuterios uma delas eacute a aluna PcD o isopor eacute de reaproveitamento

B Maquete de um ambiente terrestre confeccionado pela turma Canaacuterio utilizando elementos encontrando no paacutetio da escola (areia) e isopor de reaproveitamento

C Alunos da turma Urutau confeccionando maquetes com elementos encontrados no paacutetio da escola e isopor reaproveitamento

35Ensino de ciecircncias

TEMA A tecnologia nas aulas de Ciecircncias

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

1 aula (60 minutos)

HABILIDADE Analisar historicamente o uso da tecnologia incluindo a digital nas diferentes dimensotildees da vida humana considerando indicadores ambientais e de qualidade de vida (EF07CI11)

OBJETIVOS bull Utilizar novas praacuteticas pedagoacutegicas com a aplicaccedilatildeo das novas tecnologias em sala de aula pelos professores

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull Laboratoacuterio de ciecircncias modelos icocircnicos confeccionados pelos alunos maquete confeccionado pelos alunos

bull Celular (utilizar a cacircmera)

bull Aplicativo Lomotif

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull Quais satildeo as tecnologias que podem contribuir nas aulas

bull O celular pode contribuir para o processo de ensino em sala de aula Como

1ordm MOMENTO Utilizando o Lomotif

Professor antes de comeccedilar a instruccedilatildeo para utilizar o aplicativo faccedila a seguinte pergunta Quais satildeo as tecnologias que podem contribuir nas aulas O celular pode contribuir para o processo de ensino em sala de aula De que forma Apoacutes esses questionamentos e levantamento de hipoacuteteses podem ser anotadas na lousa Posteriormente de forma expositiva professor trabalhe as informaccedilotildees e nesse momento se achar necessaacuterios faccedila os apontamentos que julgar pertinente Essa eacute a hora de organizaccedilatildeo do conhecimento

Em seguida organize os grupos para o iniacutecio dos trabalhos (mantenha os mesmos grupos das aulas anteriores) Professor recomenda-se que com antecedecircncia vocecirc experimente um aplicativo de sua preferecircncia sugiro o Lomotif por ser um aplicativo de faacutecil manuseio Com os modelos de biscuit e as maquetes peccedila para que grupos faccedilam vaacuterias fotos em sequecircncia dando a impressatildeo de movimentos Organizem as fotos em pastas e criem uma histoacuteria para adicionarem ao viacutedeo deixem a criatividade fluir Vamos aplicar o conhecimento desenvolvido ateacute aqui Matildeos na massa

2ordm MOMENTO Como fazer viacutedeos no Lomotif

1 Abra o aplicativo Google Play Store

2 Abra o Lomotif e toque no botatildeo ldquo+rdquo

3 Na tela seguinte toque no aacutelbumpasta (Instagram eou Facebook) que conteacutem as fotos

36

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

ou viacutedeos que vocecirc deseja usar

4 Selecione as fotos e toque na seta na parte superior direita da tela para prosseguir

5 Na tela a seguir escolha uma muacutesica que serviraacute como trilha sonora

6 Toque em ldquoEncontrar muacutesicasrdquo para usar as da biblioteca do Lomotif ou em ldquoAs minhas muacutesicasrdquo para escolher entre as que estatildeo em seu celular

7 Clique na seta agrave direita e vocecirc seraacute enviado para a tela de ediccedilatildeo

8 Abaixo vocecirc pode reposicionar o iniacutecio da muacutesica inserir adesivos aplicar filtros ou um tiacutetulo que tambeacutem pode servir como uma legenda

9 Terminada a ediccedilatildeo toque no iacutecone de download no canto superior direito e depois em ldquoSimrdquo

10 Na uacuteltima tela selecione os apps em que vocecirc deseja compartilhar sua criaccedilatildeo (como as outras redes sociais) e publique-o

Com todo o material produzido nas aulas anteriores nas disciplinas de Arte e Ciecircncias monte os ambientes (os ecossistemas terrestre e aquaacutetico) e com os modelos de protozoaacuterios feitos pelos alunos produza pequenos viacutedeos com as ferramentas tecnoloacutegicas disponiacuteveis Estimule a criatividade dos alunos sugira que nesta atividade eles abordem a importacircncias dos protozoaacuterios nos ecossistemas

3ordm MOMENTO Varal do Conhecimento

Para a finalizaccedilatildeo desta sequecircncia didaacutetica dentro da abordagem STEAM professor peccedila aos alunos para retornarem a Varal do Conhecimento resgatarem suas respostas e analisarem as informaccedilotildees iniciais peccedila para refletirem se ainda concordam com todas as informaccedilotildees registradas nas questotildees sobre os protozoaacuterios como O que eacute um protozoaacuterio Todo protozoaacuterio eacute causador de doenccedila Vocecirc sabe dizer se os protozoaacuterios tem alguma funccedilatildeo ecoloacutegica Nesse momento se achar necessaacuterio pode fazer as devidas intervenccedilotildees organizando todas as informaccedilotildees

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja da aplicaccedilatildeo da SD de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes agraves competecircncias e habilidades que se pretende

REFEREcircNCIA Sugerimos que este elemento que se refere agraves bibliografias vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees deste que natildeo altere a proposta devem ser inseridas

Modo de Preparo

Em uma tigela coloque o amido a cola o oacuteleo e o vinagre e misture ateacute que a massa fique homogecircnea Pode preferir levar a massa para o fogatildeo a gaacutes isso exigira forccedila e um tempo mexendo a massa ateacute que ela cozinhe e comece a desgrudar da panela ou ateacute que vocecirc coloque o seu dedo massa e ela natildeo grude

Outra forma eacute a utilizaccedilatildeo do forno micro-ondas para isso a tigela deve aguentar a temperatura primeiramente vocecirc coloque para o cozimento para um minuto retire do forno e rapidamente misture a massa revolvendo o que esta no fundo para cima e vice-versa Coloque no forno e aumente o tempo para dois minutos retire a massa e misture novamente se vocecirc perceber que cozinhou toque a massa com um dedo se vocecirc perceber que ela natildeo grudou chegou ao ponto para amassaacute-la

Eacute necessaacuterio que ela seja amassada assim que estiver pronta ainda quente para que sua matildeo natildeo queime procure utilizar um creme hidratante e a massa natildeo grude onde for amassaacute-la utilize o creme

Apoacutes amassa escolha um pano de prato de preferecircncia branco envolva a massa toda e coloque dentro de uma sacola plaacutestica branca por no miacutenimo 12 horas

Receita da massade Biscuit

Ingredientes

bull 1 xiacutecara grande de amido de milho (300 ml)

bull 1 xiacutecara grande de cola para biscuit (porcelana fria) (300 ml)

bull 2 colher (sopa) de oacuteleo de cozinha

bull 2 colher (sopa) de vinagre branco

MATERIAL DE APOIO AO PROFESSOR

38

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

bull Se for usar a massa para aula a massa deve ficar pronta de um dia para o outro e durante o uso para que ela natildeo endureccedila mantenha o que natildeo estaacute utilizando dentro de sacolas plaacutesticas

bull Se preferir existe jaacute a massa pronta para usar e ateacute colorida se caso optar por fazer e quiser colorir a massa utilize tinta de tecidoFigura 9- Materiais utilizados para a confecccedilatildeo da massa

e pintura do biscuit Fonte SANTOS J S (2020)

A Cola especiacutefica para a confecccedilatildeo da massa (porcelana fria)

B Creme hidratante para amassar a massa e a medida da xiacutecara utilizada para medida da massa de biscuit

C Imagem de diversos material que contribuem para a confecccedilatildeo dos modelos icocircnicos como tesoura espaacutetulas tintas de tecido de diversas cores rola de PVC reacutegua estilete creme hidratante e uma pedra de maacutermore para trabalhar com a massa em cima

D Imagem ampliada dos materiais que contribuem para a confecccedilatildeo dos modelos icocircnicos como tesoura espaacutetulas tintas de tecido de diversas cores rola de PVC reacutegua estilete creme hidratante Massa de biscuit jaacute pronta e ciacutelios posticcedilos para confecccedilatildeo de modelos de protozoaacuterios ciliados

Figura 10- Modelos de protozoaacuterios confeccionados em Biscuit Fonte SANTOS J S (2020)

A Protozoaacuterio ameboacuteide que forma falsos peacutes ndash Pseudopodes projetando sua membrana plasmaacutetica para se locomover (popular ameba)

B Protozoaacuterio Flagelado (Euglena)

C Parameacutercio um protozoaacuterio ciliado confeccionado com ciacutelios posticcedilos

D Caixa contendo todos os modelos icocircnicos em biscuit para as atividades da sequecircncia didaacutetica nas aulas de Ciecircncia e de Artes do projeto de pesquisa

E modelos icocircnicos e suas trecircs formas de locomoccedilatildeo e alimentaccedilatildeo evidenciadas

F Imagem de uma Ameba modelo mais proacuteximo do real

D

Importante que a mesma quantidade que for usar para a cola seja a do amido

39Ensino de ciecircncias

Visualizaccedilatildeo de Sombras

Figura 11- Material de baixo custo para visualizaccedilatildeo de sombra de protozoaacuterios Fonte SANTOS J S (2020)

A Imagem dos materiais de baixo custo utilizados para a aula de visualizaccedilatildeo das sombras dos protozoaacuterios uma seringa de 12 ml uma garrafa de agua mineral aberta dos dois lados um cano de PVC como suporte para a seringa e uma canela laser verde

B Vasilha de plaacutestico contendo aacutegua da torneira da escola capim coletando proacuteximo ao refeitoacuterio onde o solo eacute uacutemido e com muita mateacuteria orgacircnica

C Aacutegua da torneira escolar

D Aacutegua coleta de um rio da cidade de Comodoro ndash MT

E Imagem com os trecircs reservatoacuterios de aacutegua para experimentaccedilatildeo

Figura 12- Aula de visualizaccedilatildeo sobre de protozoaacuterios com os participantes da pesquisa Fonte SANTOS J S (2020)

A Imagem dos materiais de baixo custo utilizados para a aula de visualizaccedilatildeo das sombras dos protozoaacuterios uma seringa de 12 ml uma garrafa de agua mineral aberta dos dois lados um cano de PVC como suporte para a seringa e uma canela laser verde

B Vasilha de plaacutestico contendo aacutegua da torneira da escola capim coletando proacuteximo ao refeitoacuterio onde o solo eacute uacutemido e com muita mateacuteria orgacircnica

C Professora demonstrando como realizaccedilatildeo a experimentaccedilatildeo

D e E Sombras dos protozoaacuterios sendo projetadas na parede do laboratoacuterio de Ciecircncias

40

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

Nossas ceacutelulas contecircm organelas tiacutepicas de ceacutelulas eucarioacuteticas com presenccedila de nuacutecleos envolvidos por membrana e organelas membranosas que exibem funccedilotildees especializadas Nossas organelas apresentam diversidades estruturais proacuteprias para cada grupo a que pertencemos e dependendo do grupo uma ou mais organelas podem estar ausentes ou ocorrer agrave presenccedila de organelas especiais Na nossa amiguinha ameba (Difflugia sp) podemos encontrar as seguintes organelas (mitococircndria vacuacuteolo digestivo lisossomo) Aleacutem dessas organelas elas possuem uma estrutura de defesa uma teca ou anfiesma e o seu nuacutecleo

Quanto a nossa nutriccedilatildeo noacutes protozoaacuterios somos organismos heterotroacuteficos ou seja ingerimos compostos orgacircnicos particulados ou em soluccedilatildeo No esquema da Figura 14 na paacutegina seguinte observe a nossa amiguinha ameba ingerindo uma bacteacuteria por um processo chamado fagocitose A nossa amiguinha para se alimentar estica a membrana plasmaacutetica junto com o citoplasma e projeta pseudoacutepodes (falsos peacutes) englobando seu alimento No esquema abaixo a bacteacuteria que esta sendo englobada (por fagocitose) seraacute transformada pelo fagossomo

Noacutes os protozoaacuterios somos organismos eucariontes unicelulares heterotroacuteficos aeroacutebicos e exibimos uma diversidade bioloacutegica em

Olaacute amiguinho Deixe-me apresentar sou um Parameacutecio ou seja sou um protozoaacuterio eucarionte unicelular heterotroacutefico

termos de morfologia modos de nutriccedilatildeo estilo de vida modos de reproduccedilatildeo e de locomoccedilatildeo gostamos de viver livre pelos mais variados ambientes (aacutegua doce aacutegua salgada e solos uacutemidos) executando importantes funccedilotildees ecoloacutegicasNossa uacutenica ceacutelula realiza todas as funccedilotildees vitais como nutriccedilatildeo respiraccedilatildeo reproduccedilatildeo excreccedilatildeo e podemos realizar locomoccedilatildeo de forma autocircnoma embora de modo muito mais simples que nos organismos multicelulares

Fomos descobertos pela primeira vez por Anton van Leeuwenhoek entre os anos de 1674 e 1716 Um comerciante de tecido holandecircs Leeuwenhoek munido de microscoacutepicos rudimentares dotados de uma lente com baixo poder de resoluccedilatildeo pode observar algumas algas protozoaacuterios leveduras e bacteacuterias

Figura 13- Uma Difflugia sp meramente ilustrativa Os tamanhos natildeo estatildeo representados de acordo com as escalas macro e micromeacutetricas Autoria da ilustraccedilatildeo SANTOS 2020

41Ensino de ciecircncias

em nutrientes e energia para nossas atividades vitais Em seguida os restos de nossa alimentaccedilatildeo satildeo eliminados para fora de nossa ceacutelula

Por meio das nossas atividades de

Noacutes protozoaacuterios somos organismos heterotroacuteficos Geralmente nos reproduzimos de forma assexuada

alimentaccedilatildeo prestamos diversos serviccedilos ambientais como diminuiccedilatildeo de populaccedilotildees de bacteacuterias e controle populacional de outros protozoaacuterios

Quando nos reproduzimos de forma assexuada produzimos organismos geneticamente idecircnticos Essa forma de reproduccedilatildeo eacute a mais simples e comum entre o nosso grupo de protozoaacuterios a partir desta divisatildeo formamos dois indiviacuteduo idecircnticos como ilustrados no esquema da Figura 15

Noacutes protozoaacuterios exibimos modos de locomoccedilatildeo que podem ser divididos em flagelar ciliar e movimento ameboide Os modos de locomoccedilatildeo nossos inicialmente utilizados como forma de classificaccedilatildeo As estruturas de locomoccedilatildeo pseudoacutepodes (Figura 16-A) ciacutelios (Figura16-B) ou flagelados (Figura16-C) estatildeo funcionalmente associadas agrave membrana plasmaacutetica

Figura 14- Esquema de um protozoaacuterio (ameba) heterotroacutefico se alimentando de uma bacteacuteria Esquema meramente ilustrativo Os tamanhos natildeo estatildeo representados de acordo com as escalas macro e micromeacutetricas Autoria da Ilustraccedilatildeo SANTOS JS (2020)

Figura 15 ndash Esquema da reproduccedilatildeo assexuada de uma ameba por divisatildeo simples Esquema meramente ilustrativo Os tamanhos natildeo estatildeo representados de acordo com as escalas macro e micromeacutetricas Autoria da Ilustraccedilatildeo SANTOS JS (2020)

42

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

A Ameba protozoaacuterio Rhizopoda

B Vorticela protozoaacuterio ciliado

C Triconinfa protozoaacuterio flagelado

Figura 16 ndash Protozoaacuterios de vida livre (ameba e vorticela) e simbiontes (triconinfa) evidenciando suas estruturas de locomoccedilatildeo Imagem meramente ilustrativa os tamanhos natildeo estatildeo representados de acordo com as escalas macro e micromeacutetricas Autoria da ilustraccedilatildeo SANTOS 2020

Anotaccedilotildees

43Ensino de ciecircncias

Somos tambeacutem importantes para a fertilidade dos solos pois excretamos amocircnia e fosfato em altas taxas como subprodutos do nosso metabolismo Estudos demonstram que a nossa presenccedila no solo incrementa o crescimento de plantas Alimentamos preferencialmente de bacteacuterias Gram negativas do solo e regulamos a densidade das populaccedilotildees microbianas como mostra a Figura 17

Ao nos alimentarmos de bacteacuterias algas e fungos de pequeno tamanho passamos a ser extremamente importantes na regulaccedilatildeo do nuacutemero desses grupos de organismos mantendo o equiliacutebrio bioloacutegico do solo Na nossa ausecircncia pode haver explosatildeo da quantidade de bacteacuterias e esse aspecto poderaacute comprometer a reciclagem de nitrogecircnio

O solo eacute vivo e em um grama de solo feacutertil estatildeo trecircs dos principais grupos de protozoaacuterios os flagelados (os menores) Esses amiguinhos conseguem se movimentar na soluccedilatildeo do solo por meio de estruturas que se assemelham a caudas conhecidas por flagelos As amebas (o segundo maior em tamanho) tambeacutem se movimentam ao usar o proacuteprio corpo como se fossem ldquopeacutesrdquo em estruturas chamadas de pseudoacutepodes E eu Parameacutecio (os maiores) dos trecircs grupos conseguimos nadar pela soluccedilatildeo do solo usando nossas estruturas que se assemelham a minuacutesculos remos ou ldquociacuteliosrdquo facilitando bem essa caracteriacutestica predatoacuteria desses organismos

Somos encontrados em todos os ecossistemas incluindo o oceano e no solo somos o alimento favorito das minhocas que para quem ainda natildeo sabe eacute um dos melhores indicadores do estado de sanidade e fertilidade de um solo Quanto mais minhocas por unidade cuacutebica de

Para o solo

Figura 17- Esquema que evidecircncia e sugere a maior parte da estrutura da cadeia alimentar do solo Esquema meramente ilustrativa Os tamanhos natildeo estatildeo representados de acordo com as escalas macro e micromeacutetricas Autoria da ilustraccedilatildeo SANTOS JS (2020)

Os protozoaacuterios satildeo um dos meus alimentos preferidos

44

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

solo maior a sua fertilidade

No solo somos encontrados nos primeiros 15 a 20 cm porque essa eacute a regiatildeo de maior atividade para as bacteacuterias que satildeo a sua principal fonte de alimento Assim como as bacteacuterias vivemos ao redor das raiacutezes que proporcionam a necessaacuteria umidade que permitem nossa mobilidade Durante os periacuteodos de seca os protozoaacuterios podem formar cistos altamente resistentes que os permitem sobreviver em um estado dormente ateacute que as chuvas retornem

RELACcedilOtildeES SIMBIOacuteTICAS

Alguns amigos de vida livre estabelecem estreitas associaccedilotildees simbioacuteticas com insetos e animais superiores como cupins e herbiacutevoros Nos tratos alimentares desses animais algumas espeacutecies de protozoaacuterios produzem enzimas que ajudam na degradaccedilatildeo da celulose proveniente da dieta utilizando a glicose liberada como fonte de carbono Ao morrerem esses organismos liberam aminoaacutecidos accediluacutecares e outros nutrientes essenciais para a nutriccedilatildeo do animal

NO AMBIENTE AQUAacuteTICO

Outra funccedilatildeo ecoloacutegica fundamental eacute agrave reciclagem de nutrientes essenciais ao placircncton ao consumirmos cerca da metade do fitoplacircncton excretamos nitrogecircnio e fosfato Em lagos estuaacuterios e no oceano noacutes protozoaacuterios constituiacutemos importantes componentes do placircncton (comunidade flutuante composta por microrganismos e minuacutesculos animais e plantas) Ao nos alimentarmos de bacteacuterias microalgas e de outros protozoaacuterios atuamos especialmente na ciclagem de nutrientes e no fluxo de energia das cadeias alimentares aquaacuteticas Figura 17

Como isso acontece As bacteacuterias absorvem moleacuteculas inorgacircnicas presentes na aacutegua e liberadas por outros microrganismos como noacutes protozoaacuterios (no curto circuito microbiano) formando o fitoplacircncton (organismos autoacutetrofos) Posteriormente atraveacutes da alimentaccedilatildeo incorporamos a biomassa bacteriana e repassamos para os outros niacuteveis troacuteficos superior formando um ldquoelordquo ou ldquoalccedilardquo microbiano Somos tambeacutem importantes nos processos de tratamento de esgotos e efluentes industriais Em ambos os casos apoacutes os resiacuteduos soacutelidos terem sido removidos o liacutequido remanescente e decomposto por microrganismos aeroacutebicos (bacteacuterias) que consomem resiacuteduos orgacircnicos em suspensatildeo

RELACcedilAtildeO ECOLOacuteGICA ENTRE OS CUPINS E PROTOZOAacuteRIOS

Relaccedilatildeo entre cupins e protozoaacuterios que vivem em seu intestino conhecida como mutualismos Os cupins fornecem alimento e abrigo aos protozoaacuterios e os protozoaacuterios liberam enzimas para a digestatildeo da celulose

Fonte Google images

45Ensino de ciecircncias

Em seguida efluentes limpos e produzidos e comunidades de bacteacuterias satildeo consumidas por noacutes protozoaacuterios ciliados Possuiacutemos funccedilotildees similares na despoluiccedilatildeo de ecossistemas naturais (biorremediaccedilatildeo) Existem evidecircncias de que por alimentarmos de bacteacuterias que degradam petroacuteleo noacutes protozoaacuterios interferir nas taxas de crescimento bacteriano acelerando desta forma a degradaccedilatildeo do petroacuteleo em acidentes de derramamento de oacuteleo

Figura 19 - Utilizaccedilatildeo de protozoaacuterios ciliados nos sistemas de tratamento de esgoto por ldquolodo ativadordquo Esquema meramente ilustrativo Autoria da ilustraccedilatildeo SANTOS 2020

Figura 18 - Esquema do Curto Circuito Microbiano no ecossistema aquaacutetico proposto por Azam e Fenchel (1983) Imagem meramente ilustrativa Os tamanhos natildeo estatildeo representados de acordo com as escalas macro e micromeacutetricas Autoria da ilustraccedilatildeo AGUIAR SANTOS 2020

46

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

O texto acima foi modificado e adaptado para uma linguagem aos alunos participantes da pesquisa e as referecircncias utilizadas seguem abaixo

REFEREcircNCIAS

ANDRIAtildeO L C Protozoaacuterios no ensino meacutedio modelos e jogos como facilitadores no processo de ensino e aprendizagem em uma sequecircncia didaacutetica Satildeo Mateus 2019 113 p Dissertaccedilatildeo (Mestrado Profissional em Ensino de Biologia em Rede Nacional-PROFBIO) ndash Universidade Federal do Espiacuterito Santo Satildeo Mateus 2019

AZAM F FENCHEL T FIELD J G GRAY J S MEYER-REIL L A THINGSTAD F The ecological role of water-column microbes in the sea Marine Ecology - Progress Series v 10 p 257-263 1983

CEZAR R M Diversidade de protozoaacuterios e bacteacuterias do solo em sistemas de manejo agriacutecola Curitiba 2017 98p Tese (Programa de Poacutes-Graduaccedilatildeo em Ciecircncias do Solo) Universidade do Paranaacute Curitiba 2017

GARCIA J L M Os importantes Protozoaacuterios do solo Aprenda uma nova teacutecnica sobre como aumentaacute-los Disponiacutevel em httpsinstitutodeagriculturabiologicaorg20171222os-importantesprotozoarios-do-solo Acesso em 04 de out 2019

PORTAL SAtildeO FRANCISCO Introduccedilatildeo a Microbiologia A Ciecircncia da microbiologia Disponiacutevel em portalsatildeofranciscocombrbiologiamicrobiologia Acesso em 04 de jan 2019

E agora o que vocecirc acha Somos mocinhos ou vilotildees

47Ensino de ciecircncias

Data

Disciplina

Professor

Aluno

1 Descriccedilatildeo da atividade

2 Objetivo(s)

3 Materiais Utilizados e Montagem

4 Procedimentos realizados referentes ao experimento

5 Questotildees duacutevidas e curiosidades que surgiram durante a aula praacutetica

Atividade de Laboratoacuterio

48

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

PROFESSOR sugerimos a leitura desse material previamente se preferir faccedila outras pesquisas

Seraacute que os nuacutemeros surgiram da invenccedilatildeo de um matemaacutetico No material de apoio ao aluno vocecirc tem acesso a ldquoA histoacuteria dos nuacutemeros ilustrada para imprimirrdquo e trabalhar em sala de aula sobre o surgimento dos nuacutemeros o texto da ecircnfase a necessidade de contar animais objetos e coisas e isso aconteceu haacute mais de 30000 anos

Faccedila a leitura Explique que com a evoluccedilatildeo do ser humano e da matemaacutetica surgiu a palavra caacutelculo que em latim significa ldquoconta com pedrasrdquo Faccedila os perceber que todos os dias lidamos com situaccedilotildees que envolvem comparaccedilotildees ou estimativas de grandezas reflita sobre quantas medidas fazemos diariamente sem prestar atenccedilatildeo Exemplifique trazendo rotinas como atravessar uma rua ao ir ao supermercado escolhemos frutas verduras e depois medimos suas massas ao sairmos de casa para ir agrave escola vocecirc deve estimar o tempo necessaacuterio neste percurso para natildeo chegar atrasado

Peccedila que exemplos sobre as unidades de medidas que conhecem para medir o tempo distacircncia e massa

Converse com a sala sobre as medidas e comparaccedilotildees de grandezas que podem ser realizadas e visualizadas Posteriormente continue com os questionamentos agora pergunte se soacute existem estas medidas

Vamos refletir sobre a infinidade de formas de vida que existem a nossa volta Satildeo organismos tatildeo pequenos que natildeo estamos acostumados a identifica-los pois natildeo podem ser visualizados a olho nu ou seja satildeo invisiacuteveis e precisamos de instrumentos e teacutecnicas que nos auxiliem nesta tarefa

Professor ainda nessa discussatildeo sobre o visiacutevel e o ldquoinvisiacutevelrdquo avalie o que eles sabem sobre os microrganismos

bull O que satildeo esses seres vivos Onde encontramos

bull Como medir o seu tamanho

bull Com auxiacutelio de uma reacutegua eacute possiacutevel Ou existe outra forma para fazer esta medida

bull Qual

Para o Professor de Matemaacutetica

49Ensino de ciecircncias

Desenhe ou cole uma fita meacutetrica no quadro Em seguida explore quantos centiacutemetros (cm) tecircm em um metro faccedila as marcaccedilotildees (apenas algumas para demonstrar) em seguida faccedila o mesmo para miliacutemetros (mm) dentro de um centiacutemetro

Agora solicite aos alunos o que vem depois de miliacutemetros

Explique que se dividimos um miliacutemetro mil vezes obtemos uma nova medida chamada microcircmetro (microm) E se dividimos o microcircmetro (microm) em mil vezes obtemos o nanocircmetro (nm) ndash jaacute satildeo unidades muito pequenas Ainda temos o angstrons (Aring) Fonte httpsmundoeducacaoboluolcombr

Anotaccedilotildees

Figura 20 - Fonte SANTOS 2020

50

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

A Histoacuteria dos Nuacutemeros

Haacute cerca de 30000 anos o homem para se alimentar caccedilava comia frutos e vivia em cavernas para se proteger de animais furiosos e do frio

Poreacutem saindo das cavernas o pelo menos 10000 anos comeccedilou a se reunir em grupos maiores e formou aldeia e tornou-se habilidoso e desenvolveu teacutecnicas para obtenccedilatildeo de alimentos e passou a cultivar plantas daiacute surge agrave necessidade de contar o tempo se quisesse garantir a colheita e os animais que criavam

E como contar as estaccedilotildees entre as colheitas os animais que agora criavam Se vocecirc fosse um desses homens da antiguidade como faria para contar

Vamos lhe dar uma pista Que tal um punhado de pedras sementes ou ossos esses materiais podem ser uacuteteis para resolver os problemas desse novo homem ldquoo pastorrdquo

Se sua resposta foi sim vocecirc estaacute correto o pastor usou pedras e estabeleceu que cada pedra correspondia a uma ovelha

Pela manhatilde de acordo com a saiacuteda das ovelhas uma pedra era colocada dentro de um saco Depois na hora da volta dos animais ia tirando uma pedra para cada ovelha que ele recolhia

Para o Aluno

51Ensino de ciecircncias

E se sobrassem pedras no saco Coitadinho do pastor pois isso era sinal que a ovelha se afastou para mais longe e se perderaacute ou podia ter sido devorada por animais ferozes

Fonte Adaptado Disponiacutevel em ltwwwebccombrgt

Fonte AGUIAR 2020

Aacuterea Livre

52

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

ANDERSON RV ELLIOTT ET McCLELLAN JF et al Interaccedilotildees troacuteficas nos solos pois afetam a dinacircmica de energia e nutrientes III Interaccedilotildees bioacuteticas de bacteacuterias amebas e nematoacuteides Microb Ecol 4 361-371 Disponiacutevel em lthttpsdoiorg101007BF02013279gt 1977

ANDRIAtildeO L C Protozoaacuterios no ensino meacutedio modelos e jogos como facilitadores no processo de ensino e aprendizagem em uma sequecircncia didaacutetica Satildeo Mateus 2019 113 p Dissertaccedilatildeo (Mestrado Profissional em Ensino de Biologia em Rede Nacional-PROFBIO) ndash Universidade Federal do Espiacuterito Santo Satildeo Mateus 2019

AZAM F FENCHEL T FIELD J G GRAY J S MEYER-REIL L A THINGSTAD F The ecological role of water-column microbes in the sea Marine Ecology - Progress Series v 10 p 257-263 1983

BARROS C PAULINO W Os seres vivos Ciecircncias 5 ed Satildeo Paulo Aacutetica 2012

BERBEL N A N As metodologias ativas e a promoccedilatildeo da autonomia de estudantes Semina Ciecircncias Sociais e Humanas Londrina v 32 n 1 p 25-40 2011

BRASIL Base Nacional Comum Curricular Versatildeo em revisatildeo aprovada pelo CNE em 04 de dezembro de 2018 Disponiacutevel em lthttpbasenacionalcomummecgovbrwp-contentuploads201812BNCCEM_VersC3A3oCompleta_EmRevisC3A3o_06dezpdfgt Acesso em 12 dez 2018

BRASIL Secretaria de Educaccedilatildeo Fundamental Paracircmetros curriculares nacionais ciecircncias naturais Brasiacutelia MECSEF 1997

CARDOSO E J B N ANDREOTE F D Microbiologia do solo 2 ed Piracicaba ESALQ 2016

CARVALHO L A SANTOS S F OLIVEIRA L F P GALDINO M E O Formaccedilatildeo de professores implementaccedilatildeo de praacuteticas inovadoras em sala de aula Pleiade Rio de Janeiro v 12 n 25 p64-78 2018

CEZAR R M Diversidade de protozoaacuterios e bacteacuterias do solo em sistemas de manejo agriacutecola Curitiba 2017 98p Tese (Programa de Poacutes-Graduaccedilatildeo em Ciecircncias do Solo) Universidade do Paranaacute Curitiba 2017

DELIZOICOV D ANGOTTI J A PERNAMBUCO M M Ensino de ciecircncias fundamentos e meacutetodos Satildeo Paulo Cortez 2009

DIESEL A BALDEZ A L S MARTINS S N Os princiacutepios das metodologias ativas de ensino uma abordagem teoacuterica Revista Thema v 1 n 1 p 268-288 2017 Disponiacutevel em lthttpswwwyoutubecomwatchv=IImnpPFAS-Igt Acesso em 20 jan 2020

FRAIHA S PASCHOAL JR W PEREZ S TABOSA C E S ALVES JPS SILVA CR Atividades investigativas e o desenvolvimento de habilidades e competecircncias um relato de experiecircncia no curso de Fiacutesica da Universidade Federal do Paraacute Revista Brasileira de Ensino de Fiacutesica v 40 n 4 p 1-7 2018

FREIRE P Pedagogia da autonomia saberes necessaacuterios agrave praacutetica educativa 28 ed Satildeo Paulo Paz e Terra 1996

FUMAGALLI L O ensino de Ciecircncias naturais no niacutevel fundamental de educaccedilatildeo formal argumentos a seu favor In WEISSAMANN (org) Didaacutetica das Ciecircncias naturais Contribuiccedilotildees e reflexotildees Porto Alegre ArtMed P13-30

REFEREcircNCIAS

54

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

GAROFALO D A hora e a vez do STEAM na sala de aula Educatrix 2020 Disponiacutevel em lthttpseducatrixmodernacombra-hora-e-a-vez-do-steam-na-sala-de-aulagt Acesso em 08 mai 2020

GEWASNDSZNAJDER F Projeto Telaacuteris ciecircncias ensino fundamental 2 ed Satildeo Paulo AacuteTICA 2015

GIORDAN M GUIMARAtildeES Y A F MASSIL L Uma anaacutelise das abordagens investigativas de trabalhos sobre as sequecircncias didaacuteticas tendecircncias no ensino de ciecircncias In ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISAS EM EDUCACcedilAtildeO EM CIEcircNCIAS 8 2011 Anais [] Campinas Universidade Estadual de Campinas 2011 p 1-13

GUIMARAtildeES L R Seacuterie professor em accedilatildeo Atividades para aulas de Ciecircncias ensino fundamental 6ordf ao 9ordf ano 1 ed Satildeo Paulo Nova Espiral 2009

JULIO C M Trabalhando com nuacutemeros naturais e sistema decimal de numeraccedilatildeo 2011 Disponiacutevel em lthttp httpportaldoprofessormecgovbrfichaTecnicaAulahtmlaula=26935gt Acesso em 20 fev 2020

KOBASHIGAWA A H ATHAYDE B A C C MATOS K F O CAMELO M H FALCONI S Estaccedilatildeo ciecircncia formaccedilatildeo de educadores para o ensino de ciecircncias nas seacuteries iniciais do ensino fundamental In SEMINAacuteRIO NACIONAL 4 2008 Satildeo Paulo Anais [] Satildeo Paulo Estaccedilatildeo CiecircnciaUSP 2008 p 212-217

KRASILCHIK M MARANDINO M Ensino de Ciecircncias e cidadania 2 ed Satildeo Paulo Moderna 2007

LAUXEN M T C WIRZBICKI S M ZANON L B O desenvolvimento de curriacuteculo de ciecircncias naturais no ensino meacutedio numa abordagem contextual e interdisciplinar In ENCONTRO NACIONAL EM PESQUISA EM EDUCACcedilAtildeO EM CIEcircNCIAS 6 2007 Florianoacutepolis Anais [] Florianoacutepolis Universidade Federal de Satildeo Carlos 2007 p 1-12

LIMA D F A importacircncia da sequecircncia didaacutetica como metodologia no ensino da disciplina de fiacutesica moderna no ensino meacutedio Revista Triacircngulo Uberaba v 11 n1 p 151-162 2018

LORENZIN M P Compreendendo as concepccedilotildees de professores sobre o STEAM e as suas transformaccedilotildees na construccedilatildeo de um curriacuteculo globalizador para o ensino meacutedio Revista da SBEnBio n 9 p 3662-3673 2016

MAFRA P LIMA N O papel dos microrganismos no curriculum e manuais do 1ordm ciclo do ensino baacutesico In ENCONTRO NACIONAL DE EDUCACcedilAtildeO EM CIEcircNCIAS 12 2007 Anais [] Vila Real Universidade de Traacutes-os-Montes e Alto Douro 2007 p 213-219

MEDEIROS M L Q Protozoaacuterios de vida livre em ambientes aquaacuteticos do RN ocorrecircncia caracterizaccedilatildeo e importacircncia para a educaccedilatildeo baacutesica 75 f 2012 Dissertaccedilatildeo (Mestrado em Desenvolvimento e Meio Ambiente) ndash Faculdade de Ciecircncias Bioloacutegicas Universidade Federal do Rio Grande do Norte Natal 2012

MELLO A P O A SUSSEL Acirc A B SILVA E G RIBEIRO L F C BARBOSA J M REZENDE J A M NERONI R C SILVA R F MACIEL S C MACIEL S R G Exerciacutecios praacuteticos de microbiologia Piracicaba SP Departamento de Entomologia Fitopatologia e Zoologia Agriacutecola Setor de Fitopatologia 2008

MINAS GERAIS O Ensino de Ciecircncias por Investigaccedilatildeo Ipatinga MG SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCACcedilAtildeO CENTRO DE FORMACcedilAtildeO PEDAGOacuteGICA - CENFOPPREFEITURA MUNICIPAL DE IPATINGA 2011 p1-35

MORAES D Conheccedila a histoacuteria dos nuacutemeros 2015 Disponiacutevel em lthttpswwwebccombrinfantilvoce-sabia201505conheca-historia-dos-numerosgt Acesso em 20 jan 2020

MORAacuteN J Mudando a educaccedilatildeo com metodologias ativas In SOUZA C A MORALES O E T (org) Coleccedilatildeo miacutedias contemporacircneas Convergecircncias midiaacuteticas educaccedilatildeo e cidadania aproximaccedilotildees jovens PG Foca Foto-PROEXUEPG 2015

MOREIRA M A O ensino de STEM (Ciecircncia Tecnologia Engenharia e Matemaacutetica) no seacuteculo XXI Revista Brasileira de Ensino de Ciecircncia e Tecnologia v 11 n 2 p224-233 2018

MORIN E A cabeccedila bem-feita repensar a reforma reformar o pensamento 8 ed Rio de Janeiro Bertrand Brasil 2003

MOURA D P Pedagogia de Projetos Contribuiccedilotildees para Uma Educaccedilatildeo Transformadora Soacute Pedagogia 2010 Disponiacutevel em lthttpwwwpedagogiacombrartigospedegogiadeprojetosindexphppagina=0gt Acesso em 20 jan 2020

PELIZON M H MIZUKAMIM G N O ensino de Ciecircncias na educaccedilatildeo e da infacircncia numa perspectiva cultural e cientifica Anaacutelise de aprendizagem de alunos-professores do Programa de Educaccedilatildeo Continuada-Formaccedilatildeo Universitaacuteria Muniacutecipios 203 f 2007 Dissertaccedilatildeo (Mestrado em Educaccedilatildeo Arte e Historia da Cultura) ndash Universidade Presbiteriana de Mackenzie Satildeo Paulo 2007

POZO J L Aprendizes e mestres a nova cultura da aprendizagem Porto Alegre Artmed 2002

55Ensino de ciecircncias

PUGLIESE G O Os modelos pedagoacutegicos de ensino de ciecircncias em dois programas educacionais baseados em STEM (Science Technology Engineering and Mathematics) 2017 135 f Dissertaccedilatildeo (Mestrado em Geneacutetica e Biologia Molecular) ndash Universidade Estadual de Campinas Campinas 2017

RADAELLI T M Competecircncias e habilidades na praacutetica pedagoacutegica necessidades e possibilidades Revista Conversatio Xaxim v 1 n 1 p 45-59 2016

SASSERON L H Alfabetizaccedilatildeo cientiacutefica ensino por investigaccedilatildeo e argumentaccedilatildeo relaccedilotildees entre ciecircncias da natureza e escola Revista Ensaio Belo Horizonte v 17 n especial p 49-67 2015

SANTOS J S Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo Sua importacircncia ecoloacutegica nos ecossistemas uma proposta inclusiva para aulas de Ciecircncias Cuiabaacute 2020 112p Dissertaccedilatildeo (Mestrado em Ensino de Ciecircncias Naturais) ndash Universidade Federal de Mato Grosso Cuiabaacute 2020

SCARPA D L SASSERON LH SILVA M B O ensino por investigaccedilatildeo e a argumentaccedilatildeo em aulas de Ciecircncias Naturais Revista Toacutepicos Educacionais v23 n1 p7-27 2017

SCHAECHTER M INGRAHAM L J NEIDHARDT C FREDERICK Microacutebio uma visatildeo geral Porto Alegre Artmed 2010

STOUT J D The Role of Protozoa in Nutrient Cycling and Energy Flow In ALEXANDER M (ed) Advances in Microbial Ecology New York Plenum Press 1980

TORTORA G J FUNKE B R CASE C L Microbiologia 8 ed Porto Alegre Artmed 2005

VASCONCELLOS C S Para onde vai o professor Resgate do professor como sujeito de transformaccedilatildeo Satildeo Paulo Libertad 1995

ZABALA A A praacutetica educativa como ensinar Porto Alegre Artmed 1998

ZOcircMPERO A F LABURUacute CE Atividades investigativas no ensino de Ciecircncias Aspectos histoacutericos e diferentes abordagens Revista Ensaio v 13 n 3 p67-80 2011

Uma proposta inclusiva para o ensino de Ciecircncias

Universidade Federalde Mato Grosso

  • 1 INTRODUCcedilAtildeO
  • ROTEIRO DA SEQUEcircNCIA DIDAacuteTICA
  • Primeira semana de
  • atividades da SD
  • Segunda semana de
  • atividades da SD
  • MATERIAL DE APOIO AO PROFESSOR
  • Receita da massa
  • de Biscuit
  • Visualizaccedilatildeo de Sombras
  • Para o solo
  • Atividade de Laboratoacuterio
  • Para o Professor de Matemaacutetica
  • Para o Aluno
  • Referecircncias
Page 4: PROTOZOÁRIOS - UFMT

A partir de agora vocecircs estatildeo convidados a conhecer a nossa sequecircncia didaacutetica (SD) que eacute um Produto Educacional e faz parte da dissertaccedilatildeo intitulada Protozoaacuterios ldquovilatildeos ou mocinhosrdquo Uma proposta inclusiva para o ensino de Ciecircncias baseadas na importacircncia ecoloacutegica destes microrganismos de Santos (2020) produzida como requisito do curso de Mestrado Profissional do Programa de Poacutes-Graduaccedilatildeo em Ensino de Ciecircncias Naturais da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT)

Nossa intenccedilatildeo foi produzir um material simples sugerindo a utilizaccedilatildeo de uma proposta de ensino inovadora pouco conhecida - a abordagem STEAM um acrocircnimo sigla em inglecircs para integraccedilatildeo de cinco aacutereas de conhecimento (Ciecircncias Tecnologia Engenharia Artes e Matemaacutetica) Priorizamos uma aprendizagem colaborativa e inclusiva

Esta SD tem como base de sustentaccedilatildeo uma pesquisa conduzida por Santos (2020) com o intuito de contribuir com a resoluccedilatildeo de problemas diaacuterios nas salas de aula por sabermos que organizar situaccedilotildees de aprendizagem natildeo eacute tarefa faacutecil ainda mais quando nos deparamos com um cenaacuterio educacional diferente cercado pela influecircncia digital que exige que o professor tenha natildeo soacute um olhar cliacutenico para diagnosticar dificuldades mas perspicaacutecia para promover situaccedilotildees de aprendizagem Trata se de uma proposta didaacutetica que foi testada para ensino fundamental na disciplina de Ciecircncias aplicada em duas turmas de 7ordm ano de uma escola estadual na cidade de em Comodoro MT com o objetivo de compreender o papel ecoloacutegico dos protozoaacuterios nos ecossistemas de forma a contrapor o enfoque tradicional em geral negativo dado a esse grupo bioloacutegico nas aulas de Ciecircncias

Ser professor no seacuteculo XXI exige grande domiacutenio teoacuterico e habilidade para reconhecer as vaacuterias formas de aprendizagem dos alunos aleacutem de um vasto conhecimento de estrateacutegias didaacuteticas Paulo Freire (1996) ressalta que noacutes professores precisamos diminuir a distacircncia entre o que dizemos e o que fazemos de tal maneira que num dado momento a nossa fala seja a nossa praacutetica pois ser professor significa que constantemente devemos buscar estrateacutegias que viabilizem a aprendizagem independente do tempo e do espaccedilo em que ela ocorra O autor nos faz refletir que ningueacutem nasce educador

Apresentaccedilatildeo

ou eacute marcado para ser educador e sim nos fazemos educadores em nosso percurso e vivecircncias profissionais nos tornamos educadores permanentemente na praacutetica e na reflexatildeo da praacutetica

Esperamos com o auxiacutelio deste material contribuir com sua praacutetica docente professor (a) ao apresentarmos uma SD investigativa de atividades com pressupostos teoacutericos das abordagens ativas de ensino que permitam o desenvolvimento das habilidades que estatildeo previstas na Base Nacional Comum Curricular (2018) como

bull analisar e construir cadeias alimentares simples reconhecendo a posiccedilatildeo ocupada pelos seres vivos nessas cadeias e o papel do Sol como fonte primaacuteria de energia na produccedilatildeo de alimentos

bull descrever e destacar semelhanccedilas e diferenccedilas entre o ciclo da mateacuteria e o fluxo de energia entre os componentes vivos e natildeo vivos de um ecossistema

bull relacionar a participaccedilatildeo de fungos bacteacuterias e protozoaacuterios na decomposiccedilatildeo reconhecendo a importacircncia ambiental desse processo

bull concluir com base na anaacutelise de ilustraccedilotildees eou modelos (fiacutesicos ou digitais) que os organismos satildeo um complexo arranjo de sistemas com diferentes niacuteveis de organizaccedilatildeo

bull avaliar como os impactos provocados por cataacutestrofe naturais ou mudanccedilas nos componentes fiacutesicos bioloacutegicos ou sociais de um ecossistema afetam suas populaccedilotildees podendo ameaccedilar ou provocar a extinccedilatildeo de espeacutecies alteraccedilatildeo de haacutebitos migraccedilatildeo etc

bull analisar historicamente o uso de tecnologia incluindo a digital nas diferentes dimensotildees da vida humana considerando indicadores ambientais e de qualidade de vida

Ao considerar essas habilidades a BNCC demonstra preocupaccedilatildeo com o desenvolvimento global do aluno nas dimensotildees (intelectual fiacutesica afetiva social eacutetica moral e simboacutelica) Carvalho (2013) concorda que o ensino de Ciecircncias por investigaccedilatildeo contribui para o aprendizado de conteuacutedos procedimentais atitudinais e conceitual As SD devem ser consideradas como um processo dinacircmico de ir e vir de diversificaccedilatildeo de suas praacuteticas da rotina e ainda sendo capaz de abordar atividades interdisciplinares e contextualizadas em que os saberes satildeo

reelaborados e redefinidos constantemente pois no final o que precisa ser levado em consideraccedilatildeo eacute o processo de ensino-aprendizagem e a construccedilatildeo de conhecimentos por parte dos professores e alunos Tendo essas reflexotildees como pressupostos desejamos contribuir com seu trabalho trazendo mais opccedilatildeo de meacutetodos teacutecnicas e estrateacutegias pedagoacutegicas e o convidamos a refletir com essa mensagem de Paulo Freire (1987 p 68) ldquonatildeo haacute saber mais nem saber menos haacute saberes diferentesrdquo

Desejamos a vocecircs sucesso na execuccedilatildeo e aproveitem a experiecircnci

Josefa Silva dos Santos

Edna Lopes Hardoim

INTRODUCcedilAtildeO 9

A SEQUEcircNCIA DIDAacuteTICA 14

ROTEIRO DA SEQUEcircNCIA DIDAacuteTICA 19 Primeira semana de atividades da SD 19

Segunda semana de atividades da SD 31

MATERIAL DE APOIO AO PROFESSOR 37 Receita da massa de Biscuit 37

Visualizaccedilatildeo de Sombras 39

Para o solo 43

Atividade de Laboratoacuterio 47

Para o Professor de Matemaacutetica 48

Para o Aluno 50

REFEREcircNCIAS 53

Sumaacuterio

9Ensino de ciecircncias

INTRODUCcedilAtildeO

A educaccedilatildeo de hoje precisa atender a uma clientela que exige e que tambeacutem eacute exigida cada vez mais pois o mundo estaacute mudando e consequentemente a educaccedilatildeo deve inserir-se nessa mudanccedila a fim de natildeo perder sua finalidade e os paradigmas que envolvem a Educaccedilatildeo precisam ser repensados e revistos de modo que atendam agraves expectativas da sociedade atual e que para isso eacute necessaacuteria uma nova abordagem na praacutetica educativa que contemple a aquisiccedilatildeo natildeo soacute do conhecimento formalizado mas tambeacutem de atitudes favoraacuteveis como o respeito eacutetica responsabilidade autonomia colaboraccedilatildeo enfim valores tatildeo necessaacuterios no mundo de hoje (MOURA 2010)

Dewey (1897) considera que a educaccedilatildeo eacute

Um processo de vida e natildeo uma preparaccedilatildeo para a vida futura e a escola deve representar a vida presente tatildeo real e vital para o aluno como que ele vive em casa no bairro ou no paacutetio (DEWEY 1897 p 77-80)

A escola eacute um espaccedilo onde as linguagens satildeo construiacutedas e o aluno como sujeito de sua aprendizagem traz consigo um referencial proacuteprio de seu grupo social com linguagem conceitos e explicaccedilotildees Miyazaki e Hardoim (2018) afirmam que a natureza natildeo pode ser interpretada apenas por conceitos bioloacutegicos e que para explica-la eacute preciso envolver outras linguagens como a Matemaacutetica a Arte sendo algumas vezes necessaacuterio empregar Tecnologia para uma melhor compreensatildeo ou detalhamento do organismo em estudo de forma a educar cientificamente nossos alunos da Educaccedilatildeo Baacutesica ou seja o ensino de Ciecircncias pode colaborar nesse processo de articulaccedilatildeo de diferentes campos do saber explorando as informaccedilotildees cientiacuteficas presentes no cotidiano do aluno Este tipo de Educaccedilatildeo tem sido considerado na abordagem STEAM

Baseadas nas anaacutelises dos resultados da pesquisa de mestrado de uma das autoras (SANTOS 2020) apresentamos uma sequecircncia didaacutetica investigativa na qual utilizamos uma proposta inovadora com elementos da abordagem STEAM que eacute um acrocircnimo em inglecircs para a integraccedilatildeo de cinco aacutereas de conhecimentos distintas a Science Tecnology Engineering Arts e Mathematics Natildeo iremos nos aprofundar na teoria que embasa a abordagem STEAM nesse momento embora tenha sido utilizada e portanto aconselhamos aos professores que desejarem aplicar nossa sequecircncia proposta que antes leiam os trabalhos doravante citados entre outros ou que busquem em Santos (2020) um pouco mais a respeito

A abordagem STEAM surge em resposta agrave necessidade de melhorias no ensino de Ciecircncias e Matemaacutetica como forma de inclusatildeo social e de aumento do interesse dos alunos em carreiras nas aacutereas de Tecnologia e Engenharia como uma proposta de ensino globalizador (LORENZIN 2016) Ainda pouco conhecida no Brasil com lacunas para serem preenchidas alguns estudos vecircm despontando como Gordova e Ingobert (2008) Lorenzin (2016) Adami (2017) Pugliese (2017) Silva et al (2017) Miyazaki e Hardoim (2018) Moreira (2018) e Hardoim et al (2019) ente outros

10

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

Consonante com o cenaacuterio de rupturas e de priorizaccedilatildeo do sujeito da aprendizagem Moreira (2018) prevecirc grandes desafios para o ensino de Ciecircncias para o seacuteculo XXI como Ajudar o aluno a explorar a relevacircncia pessoal da ciecircncia e da tecnologia Integrar o conhecimento cientiacutefico para soluccedilatildeo de problemas e de praacuteticas complexas Desenvolver nos alunos a compreensatildeo da base social e institucional da credibilidade cientiacutefico-tecnoloacutegica Estimular e habilitar os estudantes a aprender Ciecircncias desenvolvendo seus proacuteprios interesses curiosidades e praacuteticas cientiacutefico-tecnoloacutegicas para toda a vida

O Documento Regional Curricular (DRC-MT) (2018) justifica que a sala de aula precisa ser agrave medida que possiacutevel um ambiente fascinante e que os professores devem oferecer diferentes teacutecnicas alternativas para a construccedilatildeo do conhecimento considerando a diversidade social e cultural dos nossos alunos

Impulsionado pela Ciecircncia e Tecnologia em nossas vidas e pela rapidez com que surgem as inovaccedilotildees o professor enquanto pesquisador e permanente aprendiz sobre as novas descobertas da Ciecircncia e sobre como as novas maneiras de ensinar Ciecircncias tem a obrigaccedilatildeo de proporcionar aos alunos um ensino dinacircmico criativo e inovador deixando para traacutes o exerciacutecio da memorizaccedilatildeo mecacircnica

Um dos motivos que nos levou a escolha do tema desta pesquisa intitulada Protozoaacuterio ldquovilotildees ou mocinhosrdquo deve-se ao fato que os livros didaacuteticos de Ciecircncias eou Biologia vecircm abordando os conteuacutedos de microbiologia descrevendo mais os aspectos parasitaacuterios do que os ecoloacutegicos desses organismos Hoje o nosso desafio ao adentrar o universo microbioloacutegico eacute nos depararmos com um grupo mal compreendido e que por ser imperceptiacutevel aos nossos olhos e de nossos alunos acaba distanciando o interesse

Haacute uma urgecircncia de estudos envolvendo microrganismos de vida livre e sua importacircncia ecoloacutegica e alguns estudos satildeo relativamente recentes e a produccedilatildeo desse material quase sempre estaacute restrita a publicaccedilotildees de artigos dissertaccedilotildees e teses de doutorado Deste modo eacute preciso ampliar o universo de consulta a outras fontes como destacam Delizoicov et al (2009) fazendo-se necessaacuterias contribuiccedilotildees como publicaccedilotildees na forma de paradidaacuteticos revistas de divulgaccedilatildeo cientiacutefica entre outros de acesso mais usual pelos professores da Educaccedilatildeo Baacutesica

Convidamos agora para que os leitores se desarmem de estereoacutetipos e reflitam junto conosco sobre a importacircncia ecoloacutegica dos protozoaacuterios de vida livre afinal neste trabalho reunimos artigos que nos revelam essa outra face desses grupos bioloacutegicos

Para tanto precisamos compreender logo de cara que os microrganismos satildeo classificados como um grupo bem versaacutetil e diversificados tanto nas suas formas tamanhos e exigecircncias nutricionais quanto em sua sobrevivecircncia e suporte de vida dependem diretamente do fornecimento adequado de nutrientes como carbono nitrogecircnio aacutegua e outros elementos quiacutemicos como hidrogecircnio oxigecircnio enxofre foacutesforo vitaminas ou seja a abundacircncia de microrganismos nos ecossistemas reflete diretamente sobre as qualidades fiacutesico-quiacutemicas do ambiente (MELLO et al 2008 SCHAECHTER et al 2010)

11Ensino de ciecircncias

Schaechter et al (2010) ressaltam que por meio de suas intensas atividades bioquiacutemicas os microrganismos realizam mudanccedilas importantes na biosfera e que para sustentar a vida os elementos essenciais como carbono oxigecircnio e nitrogecircnio devem ser reciclados A exemplo disso o oxigecircnio de nossa atmosfera eacute constantemente reabastecido pela atividade dos seres vivos fotossinteacuteticos e foi originalmente produzido por bacteacuterias fotossintetizantes A decomposiccedilatildeo do material orgacircnico eacute realizada por microrganismos pois de outro modo o carbono se acumularia na necromassa vegetal e natildeo estaria disponiacutevel em quantidade suficiente como dioacutexido de carbono para o crescimento das plantas

De acordo com Mafra e Lima (2007) as crianccedilas desde muito cedo ouvem falar sobre os microrganismos e frequentemente conotados de forma negativa ou seja relacionados a doenccedilas ainda como esses autores ressaltam eacute importante que as crianccedilas conheccedilam a outra face dos microrganismos como o papel deles na produccedilatildeo de alguns alimentos na induacutestria e no combate a doenccedilas Tortora et al (2008) destacam a contribuiccedilatildeo dos microrganismos em suas relaccedilotildees com os seres humanos e de muitos outros animais vivendo em seus intestinos auxiliando na digestatildeo e na siacutentese das muitas vitaminas incluindo algumas do complexo B para o metabolismo e vitamina K para a coagulaccedilatildeo do sangue

A brilhante tarefa desenvolvida pelos microrganismos na natureza eacute algo sensacional surpreendente especialmente quando lembramos seu papel como reguladores e necessaacuterios agrave continuidade e equiliacutebrio entre seres vivos e mortos (CARVALHO 2010 SCHAECHTER et al 2010)

Os microrganismos prestam excelentes serviccedilos ambientais Cardoso e Andreote (2016) destacam que esses serviccedilos satildeo prestados por uma grande variedade de microrganismos do solo para os sistemas agraacuterios e naturais e ainda os comparam agrave polinizaccedilatildeo das abelhas Os autores mencionam sua importacircncia tanto para a natureza como para a agricultura pois a presenccedila de bacteacuterias arqueas fungos algas e protozoaacuterios pode resultar na proteccedilatildeo de plantas contra doenccedilas na fixaccedilatildeo de N2 na solubilizaccedilatildeo de fosfato no fornecimento de hormocircnios a vegetais na transferecircncia de nutrientes diretamente do solo para raiacutezes e em muitas outras funccedilotildees (CARDOSO e ANDREOTE 2016)

O claacutessico trabalho de Azam et al (1983) nos mostrou o fluxo de mateacuteria e de energia no curto circuito microbiano- Microbial Loop no qual as bacteacuterias (03 a 1 microm) utilizam a mateacuteria orgacircnica dissolvidas na coluna drsquoaacutegua como fonte de energia e produccedilatildeo primaacuteria No entanto os protozoaacuterios flagelados (3 a 10 microm) ingerem as bacteacuterias e cianobacteacuterias junto com partiacuteculas do mesmo tamanho que constituem a mateacuteria orgacircnica particulada (MOP) e dissolvida (MOD) Segundo os autores essa relaccedilatildeo descreve o que conhecemos como cadeia alimentar aquaacutetica e ela varia em trecircs ordens de tamanho que vai das pequenas bacteacuterias (02 microm) agraves maiores diatomaacuteceas (200 microm) passando pelos protozoaacuterios ciliados e flagelados chegando ao zooplacircncton aos pequenos peixes e cada qual do seu jeito participa da ciclagem orgacircnica e mineral na coluna drsquoaacutegua

Nos ecossistemas aquaacuteticos podemos ressaltar outra funccedilatildeo ecoloacutegica dos protozoaacuterios bons indicadores de qualidade de aacutegua que se deve ao fato de serem sensiacuteveis agraves alteraccedilotildees

12

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

ambientais jaacute que satildeo formados por uma uacutenica ceacutelula composta por fraacutegeis membranas (MEDEIROS 2012)

Stout (1980) descreve que o papel dos protozoaacuterios na ciclagem de nutrientes e no fluxo de energia eacute determinado por sua bionocircmica e que possuem altas taxas metaboacutelicas contribuem com sua biomassa no curto circuito microbiano e satildeo eficientes na conversatildeo de nutrientes De acordo com o autor eles ocupam uma ampla gama de nichos ecoloacutegicos mas seu papel eacute geralmente em associaccedilatildeo com uma variedade de outros microrganismos que atuam juntos nos microcosmos

Os protozoaacuterios satildeo consumidos por micropredadores acelerando as taxas de rotatividade por pastagem constante nas suas populaccedilotildees Interaccedilotildees troacuteficas no solo podem resultar no controle de tamanhos populacionais da microbiota e influenciar niacuteveis troacuteficos superiores Anderson et al (1977) desenvolveram experimentos em microcosmos de solo controlando bacteacuterias amebas e nematoacuteides e constataram interaccedilotildees nas quais o pastoreio de nematoacuteides e amebas sobre bacteacuterias reduziu significativamente as populaccedilotildees bacterianas mas tambeacutem a das amebas pela presenccedila dos nematoacuteides implicando em um aumento correspondente na abundacircncia desses uacuteltimos por grama de solo

Autores como Gil (1993) Gil Perez e Castro (1996) Rodrigues (1995) PCNs (1997) Borges (2002) Carvalho e Sasseron (2008) Carvalho (2013 2015) Scarpa et al (2017) afirmam que para aleacutem de dinamizar a sala de aula e envolver os alunos em situaccedilotildees de aprendizagem a mudanccedila torna-os protagonistas nesse novo cenaacuterio de descobertas cientificas e permite que a escola se renove segundo Souto et al (2015) Delizoicov et al (2009) contribuem ressaltando que os alunos sujeitos desta aprendizagem apresentam desejos aspiraccedilotildees dificuldades e capacidades Como citado por Hardoim et al (2019)

Estudantes altamente motivados satildeo facilmente identificaacuteveis satildeo curiosos interessados envolvidos e entusiasmados com suas atividades escolares principalmente quando os saberes escolares estatildeo ligados aos saberes cotidianos dando lhes sentido Quando movidos por desafios os estudantes satildeo persistentes ateacute encontrarem soluccedilotildees (HARDOIM et al 2019 p 3)

Vaacuterios autores vecircm defendendo aplicaccedilatildeo do ensino por investigaccedilatildeo para fomentar o desenvolvimento de ferramentas intelectuais Scarpa et al (2017) esclarecem que precisamos oportunizar aos alunos desafios com situaccedilotildees reais evidentes ou natildeo com soluccedilotildees possiacuteveis Talvez esse seja um dos obstaacuteculos que teremos que transpor para que de fato ocorra o aprendizado por meio do ensino por investigaccedilatildeo pois como Delizoicov et al (2009) nos trazem em seus exemplos se solicitarmos aos nossos alunos manifestaccedilotildees e produccedilotildees culturais na atualidade certamente iratildeo citar elementos das Arte como muacutesica teatro pintura literatura cinema ou seja a possibilidade de que nossos alunos discutam a Ciecircncia eacute remota

Corroboramos com o pensamento de Sasseron (2015) quando a autora descreve que a SD por investigaccedilatildeo eacute o encadeamento de atividades e aulas em que um tema eacute colocado para ser investigado e as relaccedilotildees entre o tema conceitos praacuteticas se relacionem tambeacutem com a esfera social do aluno O ensino por investigaccedilatildeo pressupotildee estrateacutegias que englobam

13Ensino de ciecircncias

qualquer atividade que centradas no aluno possibilitem o desenvolvimento da autonomia e da capacidade de tomar decisotildees de avaliar e resolver problemas apropriando-se de conceitos e teorias das Ciecircncias da Natureza o professor desempenha o papel de orientaccedilatildeo das atividades pode propor questotildees contribuir para o planejamento da investigaccedilatildeo orientar o levantamento das hipoacuteteses (CENFOP 2011) Carvalho (2011) acredita que quando ensinamos Ciecircncias de forma investigativa estamos proporcionando aos alunos oportunidade para olharem os problemas do mundo elaborando estrateacutegias e planos de accedilatildeo e que na sala de aula o aluno deve ser preparado para o desenvolvendo de habilidades que lhes permitam atuar consciente e racionalmente fora do contexto escolar

Garofalo (2020) destaca que as atividades guiadas na abordagem STEAM tambeacutem permitem a resoluccedilatildeo de problemas e a conectar ideias que pareccedilam desconectadas ajudando a ldquopensar fora da caixinhardquo A autora menciona que o STEAM dialoga com a BNCC (2018) pois permite que o aluno aprenda por meio de experimentaccedilatildeo de meacutetodos ativos de forma criativa sem perder o foco investigativo

Para Moraacuten (2015) buscar saiacutedas para melhorar a aprendizagem eacute um desafio enfrentado pelas instituiccedilotildees de ensino que teimam em manter o foco nas aulas cheias de conteuacutedos e memorizaccedilatildeo Estudiosos da educaccedilatildeo das uacuteltimas deacutecadas em conformidade defendem que jaacute natildeo bastam soacute informaccedilotildees para nossas crianccedilas jovens e adultos com a contribuiccedilatildeo da escola para efetivar a vida em sociedade exige-se na atualidade uma complexidade dos diversos setores da vida no acircmbito mundial nacional e local demanda um desenvolvimento de capacidades humanas de pensar sentir agir de modo cada vez mais profundo comprometido com as questotildees do entorno onde vive (BERBEL 2011)

Anotaccedilotildees

14

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

A SEQUEcircNCIA DIDAacuteTICA

Acreditamos que a sequecircncia didaacutetica (SD) eacute um oacutetimo recurso para colaborar com a construccedilatildeo praacutetica pedagoacutegica do professor Zabala (1998) descreve como um conjunto de atividades ordenadas estruturadas e articuladas para a realizaccedilatildeo de objetivos educacionais integrando criatividade e imaginaccedilatildeo Lima (2018) ressalta que as SD lembram um plano de aula entretanto mais amplo que este por abordar vaacuterias estrateacutegias de ensino e aprendizagem com uma sequecircncia de aulas planejadas para vaacuterios dias de ensino

Segundo Kobashigawa et al (2008) uma SD pode proporcionar um aprofundamento do tema proporcionando ao aluno trabalhar um tema utilizando diversas estrateacutegias de ensino como experimentos pesquisas trabalhos de campo etc Ainda os autores destacam que desta forma o aluno discutiraacute um determinado assunto de Ciecircncias durante algumas semanas no sentido de aprofundaacute-lo e o professor pode acompanhar a aprendizagem dos alunos em relaccedilatildeo ao tema favorecendo que todos cheguem a uma aprendizagem significativa mas cada um ao seu tempo

Propomos uma SD para o ensino das Ciecircncias Naturais que nos uacuteltimos anos vem enfrentando alguns desafios de ensino com conteuacutedos complexos e as aulas de Ciecircncias sendo abordadas soacute de forma conteudista sem fazer relaccedilatildeo alguma entre o saber cientiacutefico e a vivecircncia e o cotidiano dos alunos Assim acreditamos que uma SD pode ser uma alternativa importante na motivaccedilatildeo dos alunos possibilitando uma postura ativa (GUIMARAtildeES GIORDAN 2011)

Portanto o objetivo desta SD eacute o protagonismo do aluno que ele aprenda a trabalhar colaborativamente e incorporando os princiacutepios da Educaccedilatildeo Inclusiva Sob o vieacutes de uma abordagem multidisciplinar pois assim eacute a abordagem STEAM Nos apoiamos em Lauxen et al (2007) quando afirmam que a SD pode tambeacutem desempenhar papel de agente integrador entre as diferentes disciplinas podendo se tornar importante mecanismo de socializaccedilatildeo dos conhecimentos na escola na comunidade escolar e na comunidade do entorno da escola

A sequecircncia didaacutetica desta pesquisa foi construiacuteda de acordo com o modelo proposto por Delizoicov Angotti e Pernambuco (2002) constituindo-se trecircs momentos pedagoacutegicos

1 A problematizaccedilatildeo Promover nos alunos um desafio de expor seus conhecimentos preacutevios e reflexotildees sobre a temaacutetica em seu cotidiano

2 A organizaccedilatildeo do conhecimento Realizar investigaccedilotildees e atividades pedagoacutegicas experimentais necessaacuterias para a compreensatildeo dos temas e da problematizaccedilatildeo inicial

3 A aplicaccedilatildeo do conhecimento Criar situaccedilotildees em que o aluno possa ser testado a exercitar o uso dos conhecimentos a educaccedilatildeo cientiacutefica em situaccedilotildees reais

15Ensino de ciecircncias

Momento organizaccedilatildeo de conhecimento se daacute pela seleccedilatildeo e organizaccedilatildeo dos conhecimentos necessaacuterios para a compreensatildeo dos temas e da problematizaccedilatildeo inicial o que pode acontecer por meio de atividades diversas Jaacute a aplicaccedilatildeo do conhecimento pretende ldquo[] capacitar os alunos ao emprego dos conhecimentos no intuito de formaacute-los para que articulem constante e rotineiramente a conceituaccedilatildeo cientiacutefica com situaccedilotildees reaisrdquo (DELIZOICOV ANGOTTI PERNAMBUCO 2002 p 202)

O tema desta SD decorre da importacircncia de compreender que algumas relaccedilotildees dos humanos e microrganismos sejam eles bacteacuterias fungos microalgas viacuterus ou protozoaacuterios natildeo satildeo as melhores possiacuteveis pois algumas podem resultar prejuiacutezos ao nosso organismo Tem sido frequente ensinar aos alunos apenas os aspectos negativos decorrentes dessa presenccedila no ser humano especialmente as doenccedilas a eles associadas

E os livros didaacuteticos vecircm contribuindo com esta afirmaccedilatildeo as reforccedilando pois nas uacuteltimas ediccedilotildees dos livros do 7ordm Ano adotados em vaacuterias escolas puacuteblicas do estado de Mato Grosso (Projeto Telaacuteris ciecircncias ensino fundamental 2015 - Os seres vivos Ciecircncias 2012) os conteuacutedos sobre os protozoaacuterios destacam aspectos e conceitos relacionados exclusivamente as doenccedilas como Leishmaniose Malaacuteria Giardiacutease Doenccedila de Chagas Amebiacutease e Toxoplasmose (Figura-01) Pelizon e Mizukami (2007) comentam que talvez por inseguranccedila ou por medo de natildeo dominarem assuntos especiacuteficos das Ciecircncias Naturais os professores acabam lidando com informaccedilotildees eou conceitos presentes apenas nos livros didaacuteticos

Os PCNs (1997) jaacute sinalizavam que a busca por informaccedilotildees em fontes variadas eacute um procedimento importante dentro do processo de aprendizagem do ensino de Ciecircncias aleacutem de permitir ao aluno obter informaccedilotildees para a elaboraccedilatildeo de suas ideias e atitudes contribui para o desenvolvimento de autonomia com relaccedilatildeo agrave obtenccedilatildeo do conhecimento A Educaccedilatildeo Cientiacutefica oportuniza aos alunos o pensar cientificamente Com base no meacutetodo cientiacutefico eacute possiacutevel desenvolver habilidades esperadas no seacuteculo XXI como saber usar o conhecimento cientiacutefico na resoluccedilatildeo dos problemas e na percepccedilatildeo de riscos que uma informaccedilatildeo natildeo cientiacutefica possa lhe trazer

Portanto eacute necessaacuterio oportunizar situaccedilotildees em que

Os alunos participem cada vez mais intensamente na resoluccedilatildeo das atividades e no processo de elaboraccedilatildeo pessoal em vez de se limitar a copiar e reproduzir automaticamente as instruccedilotildees ou explicaccedilotildees dos professores Por isso hoje o aluno eacute convidado a buscar descobrir construir criticar comparar dialogar analisar vivenciar o proacuteprio processo de construccedilatildeo do conhecimento (ZABALLA 1998 p 102)

Figura 01 ndash Imagem de dois livros didaacuteticos evidenciando soacute os aspectos parasitaacuterios dos protozoaacuterios Fonte SANTOS 2020

16

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

O roteiro de aula desta SD se baseia na estrutura proposta por Guimaratildees et al (2011) e compotildee-se dos seguintes elementos articuladores tiacutetulo puacuteblico-alvo problematizaccedilatildeo objetivos

conteuacutedo dinacircmicas e avaliaccedilatildeo e referecircncias eou bibliografia utilizada cada etapa seraacute detalhada para que ao ser reproduzida por outro profissional o mesmo compreenda as accedilotildees podendo ou natildeo fazer as adaptaccedilotildees que forem pertinentes sem que altere o sentido total da proposta

bull TIacuteTULO O tiacutetulo deve ser atrativo e precisa refletir o conteuacutedo e suas intenccedilotildees

bull PUacuteBLICO-ALVO Deve ser bem definido pois as SDs natildeo satildeo universais ou seja natildeo haacute um meacutetodo definitivo vaacutelido em qualquer situaccedilatildeo

bull PROBLEMATIZACcedilAtildeO Eacute o agente que une e sustenta a relaccedilatildeo sistecircmica da SD Portanto a argumentaccedilatildeo sobre o problema eacute o que ancora a SD por meio de questotildees sociais e cientiacuteficas que justifiquem o tema e tambeacutem que problematizem os conceitos que seratildeo abordados

bull OBJETIVOS GERAIS Devem ser passiacuteveis de serem atingidos por uma metodologia de pesquisa e de ensino sendo refletidos nos conteuacutedos e na avaliaccedilatildeo uma das formas de verificar se foram efetivamente alcanccedilados

bull OBJETIVOS ESPECIacuteFICOS Representam as metas do processo de ensino-aprendizagem passiacuteveis de serem atingidas mediante desenvolvimento da situaccedilatildeo do ensino proposta na SD

bull CONTEUacuteDOS Salientam que mesmo que estejam organizados de forma disciplinar eacute possiacutevel estabelecer relaccedilotildees interdisciplinares e transdisciplinares com as demais componentes curriculares

bull DINAcircMICAS Dizem respeito aos meacutetodos de ensino por meio das quais se estabeleceratildeo as situaccedilotildees de aprendizagem salientando que a diversidade de dinacircmicas deve estar associada fielmente agrave estrutura e ao contexto social que a escola alvo ofereccedila

bull AVALIACcedilAtildeO Precisa ser condizente com os objetivos e com os conteuacutedos previstos na SD

bull REFEREcircNCIAS Se relacionam com a literatura incluindo artigos as obras livros textos teses dissertaccedilotildees viacutedeos etc que efetivamente satildeo utilizados no desenvolvimento das aulas propostas

bull REFEREcircNCIAS UTILIZADAS Devem ser apresentados os trabalhos utilizados para estruturar os conceitos metodologia de desenvolvimento eou avaliaccedilatildeo ou seja aqueles que foram utilizados na elaboraccedilatildeo da SD ou que servem de apoio e para estudo do professor que iraacute aplicar a SD

ROTEIROROTEIRO

17Ensino de ciecircncias

Anotaccedilotildees

AULA 1

DISCIPLINA Ciecircncias

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

Recomenda-se duas aulas (60 minutos cada) o tempo depende de como eacute a distribuiccedilatildeo dos horaacuterios em sua escola

PUacuteBLICO-ALVO 7ordm ano que corresponde a 1ordm Fase do 3ordm Ciclo do ensino fundamental

HABILIDADE

Verificar a participaccedilatildeo de microrganismos na produccedilatildeo de alimentos combustiacuteveis medicamentos entre outros (EF04CI07) Explicar a organizaccedilatildeo baacutesica das ceacutelulas e o seu papel como unidade estrutural e funcional dos seres vivos (EF06CI05) Concluir com base na anaacutelise de ilustraccedilotildees eou modelos (fiacutesicos ou digitais) que os organismos satildeo um complexo arranjo de sistemas com diferentes niacuteveis de organizaccedilatildeo (EF04CI08)

OBJETIVOS

bull Reconhecer os Protozoaacuterios como seres vivos

bull Compreender o papel ecoloacutegico dos Protozoaacuterios nos ecossistemas contrapondo os aspectos parasitaacuterios presentes nos livro didaacuteticos

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull Folhas de papel A4 (recortadas na medida de 10 cm) papel cartatildeo ou cartolina

bull Barbante

bull Pincel

bull Data Show

Primeira semana deatividades da SD

ROTEIRO DA SEQUEcircNCIA DIDAacuteTICA

20

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull O que eacute um protozoaacuterio

bull Todo protozoaacuterio eacute causador de doenccedila

bull Vocecirc sabe dizer se os protozoaacuterios tem alguma funccedilatildeo ecoloacutegica

1ordm MOMENTO ldquoVaral do novo conhecimentordquo (30 minutos)

Professor para o desenvolvimento desta atividade da SD investigativa que tem o objetivo de levantar o conhecimento preacutevio do aluno vocecirc precisaraacute entregar as folhas de A4 recortadas previamente (nas medidas 10 cm comprimento por 20 cm de largura) como mostra a Fig 2) Apoacutes a entrega das folhas para turma para esta atividade individual peccedila para que respondam na folha as questotildees referentes ao nosso problema a ser investigado O que eacute um protozoaacuterio Todo protozoaacuterio eacute causador de doenccedila Vocecirc sabe dizer se os protozoaacuterios possuem alguma funccedilatildeo ecoloacutegica Para responderem os alunos faratildeo pesquisas em seus celulares ou no laboratoacuterio de informaacutetica quando houver na escola

Em seguida recolha as respostas e os convide a construiacuterem o varal como mostra a Fig 2 um lugar pendurem o ldquoVaral do novo conhecimentordquo para que ao final da sequecircncia de aula STEAM vocecircs retomem para sistematizar as informaccedilotildees preacutevias e soacute entatildeo fazerem a contextualizaccedilatildeo das novas informaccedilotildees assimiladas pelos alunos Esse eacute o momento da organizaccedilatildeo do conhecimento

2ordf MOMENTO Viacutedeo sobre os Protistas (12 minutos)

Sugerimos que antecipadamente vocecirc assista ao viacutedeo que estaacute disponiacutevel em lthttpswww

Figura 02 ndash Confecccedilatildeo do Varal do novo conhecimento Fonte SANTOS J S (2020)

21Ensino de ciecircncias

youtubecomwatchv=IImnpPFAS-Igt Neste viacutedeo vocecirc vai encontrar informaccedilotildees sobre a biologia dos protozoaacuterios como suas estruturas celulares habitat onde satildeo encontrados forma de alimentaccedilatildeo os principais grupos estruturas de locomoccedilatildeo e reproduccedilatildeo Apoacutes os alunos assistirem ao viacutedeo de forma expositiva trabalhe os questionamentos que surgirem Oriente novas investigaccedilotildees se necessaacuterio

3ordf MOMENTO Aula expositiva (60 minutos 1 aula)

Professor para este momento recorde as perguntas do problema inicial e permita que seus alunos se expressem valorize suas respostas fazendo as correccedilotildees necessaacuterias Se preferir peccedila que cada aluno faccedila anotaccedilotildees em seu caderno suas conclusotildees sobre os novos conhecimentos referentes aos protozoaacuterios Esse momento utilize para sistematizaccedilatildeo das novas informaccedilotildees Aproveite para discutir com os alunos a aplicaccedilatildeo do conhecimento Como ele relaciona situaccedilotildees do seu cotidiano com esse conhecimento adquirido A contextualizaccedilatildeo com o retorno ao ldquoVaral do novo conhecimentordquo soacute poderaacute ocorrer apoacutes a finalizaccedilatildeo de todas as atividades da sequecircncia didaacutetica em STEAM

Observaccedilatildeo Nesse momento as atividades ainda seratildeo realizadas individualmente por isso eacute necessaacuterio que seu aluno PcD (Pessoa com Deficiecircncia) seja acompanhado por vocecirc nas atividades Ele precisa desenvolver autonomia

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja a aplicaccedilatildeo da SD se daacute de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes agraves competecircncias e habilidades que se pretende

REFEREcircNCIAS Sugerimos que neste elemento que se refere agraves fontes da literatura vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees desde que natildeo altere a proposta estas seratildeo muito bem vindas e devem ser inseridas

AULA 2

DISCIPLINA Matemaacutetica

TEMAQual eacute a origem dos nuacutemeros Qual eacute a importacircncia dos nuacutemeros Eacute possiacutevel enxergar os microrganismos utilizando soacute as lentes naturais dos nossos olhos

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

2 aulas

22

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

HABILIDADE

Comparar e ordenar nuacutemeros inteiros em diferentes contextos incluindo o histoacuterico associaacute-los a pontos da reta numeacuterica e utilizaacute-los em situaccedilotildees que envolvam adiccedilatildeo e subtraccedilatildeo (EF07MA03) Resolver e elaborar problemas que envolvam medidas de grandezas inseridos em contextos oriundos de situaccedilotildees cotidianas ou de outras aacutereas do conhecimento reconhecendo que toda medida empiacuterica eacute aproximada (EF07MA29) Resolver e elaborar problemas de caacutelculo de medida do volume de blocos retangulares envolvendo as unidades usuais (metro cuacutebico deciacutemetro cuacutebico e centiacutemetro cuacutebico) (EF07MA30)

OBJETIVOS

bull Ampliar os conhecimentos sobre a histoacuteria dos nuacutemeros e suas aplicaccedilotildees em diferentes contextos

bull Identificaccedilatildeo de grandezas mensuraacuteveis no contexto diaacuterio metro centiacutemetro quilocircmetro grama miligrama quilograma litro mililitro metro quadrado alqueire

bull Realizar medidas utilizando unidades de medidas

bull Conhecer alguns instrumentos de medidas de comprimento (reacutegua fita meacutetrica entre outros)

bull Reconhecer medidas de tempo como (segundos minutos horas entre outros)

bull Compreender a importacircncia de ter uma unidade de medida padronizada

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull Histoacuteria em quadrinhos (Disponiacutevel para impressatildeo junto ao material de apoio ao aluno)

bull Fita meacutetrica reacutegua cola

bull Livros eou revistas com imagens (para recortar)

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull Qual eacute a origem dos nuacutemeros

bull Qual eacute a importacircncia dos nuacutemeros

1ordm MOMENTO Leitura da ldquoHistoacuteria dos nuacutemerosrdquo

Professor providencie o material impresso a ldquohistoacuteria em quadrinhordquo dentro dela vocecirc encontraraacute questotildees problematizadora para iniciar a aula Aproveite esse momento para levantar outros questionamentos como Quais satildeo as medidas de comprimento Quais satildeo as medidas de tempo aacuterea volume velocidade aceleraccedilatildeo massa e outros De forma expositiva peccedila aos alunos que organizem as unidades de medidas que vatildeo ser levantadas durante a problematizaccedilatildeo e nas investigaccedilotildees que fizerem no material disponiacutevel eou na internet

23Ensino de ciecircncias

Apoacutes esse momento solicite aos alunos que organizem as informaccedilotildees se necessaacuterio faccedila as intervenccedilotildees possiacuteveis em seguida peccedila para que um aluno voluntaacuterio desenhe no quadro uma reacutegua com o auxiacutelio de uma fita meacutetrica direcione que a faccedila no meio do quadro e faccedila as marcaccedilotildees com as medidas que foram informadas pelos alunos durante a atividade expositiva dos seus conhecimentos preacutevios faccedila as correccedilotildees necessaacuterias

2ordm MOMENTO Tamanho dos microrganismos (60 minutos)

Recomendo que para este momento onde a sequecircncia didaacutetica em STEAM que integraraacute o conhecimento de duas aacutereas distintas ou ateacute trecircs pois natildeo podemos esquecer o microscoacutepico que eacute um instrumento que surgiu a partir do avanccedilo da Fiacutesica e da Tecnologia Portanto para que essa proposta tenha sucesso eacute necessaacuterio que os professores das duas aacutereas de ensino atuem juntos durante a aula ou ainda que ambos os professores planejem juntos o desenvolvimento da aula trocando informaccedilotildees necessaacuterias para o desenvolvimento das habilidades eou objetivos propostos Ainda se acharem interessante agrave utilizaccedilatildeo do microscoacutepio para esta aula inclua no item de recursos necessaacuterios para aula

Agora vamos laacute Comece a aula com a pergunta inicial do tema da aula Eacute possiacutevel enxergar os microrganismos eou os protozoaacuterios utilizando soacute as lentes naturais dos nossos olhos Como podemos visualizar os protozoaacuterios Qual ou quais satildeo as possiacuteveis maneiras para visualizar os protozoaacuterios Por que precisamos do microscoacutepico para visualizar os protozoaacuterios

Com essas questotildees problematizadoras professor espera-se com certeza que os alunos iratildeo discutir sobre a importacircncia dos microscoacutepicos maacutes eacute bem provaacutevel que natildeo conheccedilam as medidas utilizadas para poder medir o tamanho dos protozoaacuterios

Lembre-se do desenho da reacutegua que foi solicitado para um aluno voluntaacuterio desenhar no quadro agora apresente as unidades de medidas utilizadas para os microrganismos (microm ndash microcircmetro nm ndash nanocircmetro e o Aring ndash angstrons) Localize essas medidas na reacutegua fictiacutecia como nesse exemplo

Pode-se incluir tambeacutem nesta abordagem as conversotildees de medidas preparar uma lista de atividades tambeacutem podem ser introduzidas visando verificar a assimilaccedilatildeo dos conceitos

Figura 03 - Unidades de Medidas Fonte Google

Microscoacutepio Eletrocircnico

Microscoacutepio Oacuteptico

Visiacutevel a olho nuacute

24

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

introduzidos Peccedila que registrem no caderno tudo que for necessaacuterio para que ao final desta sequecircncia didaacutetica possa fazer uma avaliaccedilatildeo

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja da aplicaccedilatildeo da SD de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes agraves competecircncias e habilidades que se pretende

REFEREcircNCIAS Sugerimos que este elemento que se refere agraves bibliografias vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees deste que natildeo altere a proposta devem ser inseridas

AULA 3

DISCIPLINA Ciecircncias

TEMA O que satildeo os Protozoaacuterios Eles satildeo ldquoMocinhos ou |Vilotildeesrdquo

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

1 aula de 60 minutos cada

HABILIDADE Relacionar a participaccedilatildeo de fungos bacteacuterias e protozoaacuterios no processo de decomposiccedilatildeo reconhecendo a importacircncia ambiental desse processo (EF06CI06)

OBJETIVOS

bull Caracterizar os diferentes grupos de protozoaacuterios analisando as estruturas presentes nos modelos icocircnicos

bull Identificar cada grupo de protozoaacuterios de acordo com suas formas e arranjos

bull Perceber a importacircncia de trabalhos em grupos

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull Modelos icocircnicos dos protozoaacuterios

bull Canetatildeo eou giz

bull Vendas (podem ser confeccionadas por TNT)

bull Uma fita de esparadrapo (encontra em farmaacutecia)

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull Que protozoaacuterio eacute este

1ordm MOMENTO Sentidos trocados (tempo estimado)

Para o desenvolvimento desta atividade vocecirc professor deve organizar a sala em trecircs grupos O Primeiro grupo os alunos estaratildeo com os olhos vendados (vatildeo representar alunos

25Ensino de ciecircncias

deficientes visuais) Use vendas de TNT preto se possiacutevel O Segundo grupo natildeo poderaacute falar se preferir passe uma fita adesiva na boca (ou utilize esparadrapo) cuide para natildeo machucar os laacutebios de quem estiver participando desta dinacircmica ndash esses vatildeo representar os deficientes auditivos natildeo ouviraacute e portanto natildeo falam Procure colocar a mesma quantidade de alunos nos primeiro e segundo grupos ou seja forme duplas Os integrantes do terceiro grupo natildeo precisam formar duplas por isso deixe uns 5 alunos dependeraacute muito do nuacutemero de alunos na sala Terceiro grupo Esse grupo pode ser menor em comparaccedilatildeo aos os dois primeiros esses avaliaratildeo o desempenho das atividades realizadas pelos primeiro e segundo grupos

Em seguida entregue um modelo de protozoaacuterio (conforme a Figura 03) na matildeo de cada um representando o segundo grupo (os deficientes auditivos) que se aproximaratildeo de um aluno do primeiro grupo (os deficientes visuais) e trabalhando em duplas

Agora chegou o momento de Organizaccedilatildeo do Conhecimento Posteriormente peccedila que ouccedilam atentamente as instruccedilotildees Aos alunos do primeiro grupo peccedila toquem nos objetos ou seja nos modelos icocircnicos que estatildeo em matildeos e que procurem sentir ao maacuteximo que puderem o objeto os alunos do segundo grupo soacute auxiliem para natildeo deixar cair os objetos ou seja os modelos icocircnicos das matildeos dos parceiros Reserve um dez minutos para esta atividade e em seguida recolha os modelos das matildeos dos participantes e escondam na sala Em seguida instruam para irem ao quadro e desenhar o que estavam segurando agora a participaccedilatildeo do segundo grupo seraacute atraveacutes de mimicas gestos ou seja vatildeo ajudar seus colegas a desenhar os modelos icocircnicos na lousa poderatildeo auxiliar sem emitir nenhum som ou seja a comunicaccedilatildeo eacute gestual

Apoacutes todos terem desenhado peccedila aos alunos do terceiro grupo para escolher os melhores desenhos esse grupo teraacute que avaliar os desenhos portanto teratildeo que argumentar o porquecirc escolher o desenho

Figura 04 ndash Modelos icocircnicos biscuit confeccionados pela professora pesquisadora Fonte SANTOS J S (2020)

26

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

Esse eacute um rico momento pois perceberatildeo por meio do tato as estruturas dos protozoaacuterios que tecircm em matildeos faratildeo relaccedilatildeo com o que pesquisaram anteriormente sobre as estruturas de um protozoaacuterio debateratildeo entre si as funccedilotildees das estruturas que perceberemreconhecerem nos modelos icocircnicos

2ordm MOMENTO

Nessa etapa professor agora de forma expositiva e com o auxiacutelio dos modelos icocircnicos abordem as estruturas celulares encontradas nos grupos de protozoaacuterios como locomoccedilatildeo alimentaccedilatildeo e organelas presentes sistematizem os dados e para finalizar faccedila a contextualizaccedilatildeo sobre o que sentiram durante o desenvolvimento das atividades como avaliam a atividade dos ldquoSentidos trocadosrdquo o momento que julgaram os desenhos estimule-os a refletir sobre cada aspecto que a dinacircmica envolveu (a deficiecircncia visual auditiva e avaliaccedilatildeo) Esse eacute o momento da Aplicaccedilatildeo do Conhecimento

Observaccedilatildeo ldquoConfesso a vocecircs que com essa atividade particularmente jaacute me surpreendi em muito jaacute apliquei com vaacuterias turmas e sempre eacute uma oportunidade uacutenica de troca de experiecircncia e aprendizado Aproveite o momentordquo

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja da aplicaccedilatildeo da SD de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes agraves competecircncias que se pretende

REFEREcircNCIA Sugerimos que este elemento que se refere agraves bibliografias vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees deste que natildeo altere a proposta devem ser inseridas

AULA 4

DISCIPLINA Artes

TEMA A Arte e a Natureza

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

1 aula (60 minutos)

27Ensino de ciecircncias

HABILIDADE

Relacionar a participaccedilatildeo de fungos bacteacuterias e protozoaacuterios no processo de decomposiccedilatildeo reconhecendo a importacircncia ambiental desse processo (Ciecircncias-EF06CI06) Experimentar diferentes formas de expressatildeo artiacutestica (desenho pintura colagem quadrinhos dobradura escultura modelagem instalaccedilatildeo viacutedeo fotografia etc) fazendo uso sustentaacutevel de materiais instrumentos recursos e teacutecnicas convencionais e natildeo convencionais (Arte-EF15AR04) Experimentar a criaccedilatildeo em artes visuais de modo individual coletivo e colaborativo explorando diferentes espaccedilos da escola e da comunidade (Arte EF15AR05)

OBJETIVOS

bull Incentivar a pesquisa a criatividade e a imaginaccedilatildeo dos alunos

bull Trabalhar a coordenaccedilatildeo motora dos alunos

bull Perceber as misturas de substacircncias bem como facilitar a abordagem de outros temas

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull Massa de biscuit tinta de tecido (cores variadas) creme hidratante sacolas de plaacutesticos

bull Pelos de vassoura

bull Isopor fino (pode ser isopores usados)

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull Como satildeo os protozoaacuterios

bull Quais satildeo as estruturas que compotildeem um protozoaacuterio

1ordm MOMENTO Confecccedilatildeo em massa de Biscuit de modelos icocircnicos de protozoaacuterios

Inicie esta atividade problematizando como satildeo os protozoaacuterios e quais satildeo as estruturas de um protozoaacuterio

Professor de Artes para facilitar essa atividade desta sequecircncia didaacutetica empregando a abordagem STEAM novamente eacute necessaacuterio que vocecirc professor de Artes e o professor de Ciecircncias trabalhem juntos na aula ou ainda que estejam alinhados nas informaccedilotildees que precisaram esclarecer aos alunos Eacute um momento de trabalho em equipe entre vocecircs dois portanto pensem em uma estrateacutegia para que o conhecimento que estaacute sendo transmitido ao aluno seja o mais claro possiacutevel

Professor antes de iniciar a atividade organize a sala (quantidade de tinta massa creme sacolinha de plaacutesticos cabelinho de vassoura) e os alunos em grupos peccedila lhes para confeccionarem modelos didaacuteticos de protozoaacuterios Eles escolheratildeo o modelo de protozoaacuterio que faratildeo peccedila lhes para fazerem um esboccedilo ou desenho evidenciando as estruturas que tenham Eacute importante realizar esta atividade em um local que tenha uma pia para lavarem as

28

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

matildeos quando finalizarem a modelagem e pintura da massa

Em seguida ensine-os alunos a colorir a massa (de acordo com o passo a passo descrito na SD) oriente os alunos para deixarem sempre as massas dentro das sacolas Se achar necessaacuterio podem ser utilizados os modelos icocircnicos de protozoaacuterios Quando terminarem a confecccedilatildeo dos novos modelos icocircnicos coloque-os em um lugar adequado para secar pode levar uns dois dias ou mais depende da umidade do local em que forem colocados (Figura 4)

2ordm MOMENTO

Ao finalizarem a parte praacutetica da atividade os alunos deveratildeo fazer um levantamento sobre quais foram os protozoaacuterios produzidos ou seja quais foram os modelos confeccionados Em seguida contextualize o resultado e pergunte-os o porquecirc da escolha dos modelos peccedila que expliquem as estruturas evidenciadas nos modelos Esse eacute o momento da Aplicaccedilatildeo do conhecimento Faccedila perguntas sobre o que mais gostaram de fazer durante a atividade praacutetica

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja da aplicaccedilatildeo da SD de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes agraves competecircncias e habilidades que se pretende

REFEREcircNCIAS Sugerimos que este elemento que se refere agraves bibliografias vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees deste que natildeo altere a proposta devem ser inseridas

AULA 5

DISCIPLINA Matemaacutetica

Figura 05 ndash (A) Aluno PcD fazendo um modelo de protozoaacuterio com massa de biscuit (B e C) os modelos icocircnicos produzidos pela turma Canaacuterio e Urutau Fonte SANTOS J S (2020)

29Ensino de ciecircncias

TEMA A importacircncia dos sistemas de numeraccedilatildeo

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

2 aulas

HABILIDADE

Comparar e ordenar nuacutemeros inteiros em diferentes contextos incluindo o histoacuterico associaacute-los a pontos da reta numeacuterica e utilizaacute-los em situaccedilotildees que envolvam adiccedilatildeo e subtraccedilatildeo (EF07MA03) Resolver e elaborar problemas que envolvam medidas de grandezas inseridos em contextos oriundos de situaccedilotildees cotidianas ou de outras aacutereas do conhecimento reconhecendo que toda medida empiacuterica eacute aproximada (EF07MA29) Resolver e elaborar problemas de caacutelculo de medida do volume de blocos retangulares envolvendo as unidades usuais (metro cuacutebico deciacutemetro cuacutebico e centiacutemetro cuacutebico) (EF07MA30)

OBJETIVOS

bull Desenvolver a criatividade por meio de construccedilatildeo de um modelo luacutedico de uma reacutegua relacionando as medidas usuais e as natildeo usuais (microcircmetro nanocircmetro e angstrons) que agora conhecemos

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull Papel pardo (4 folhas)

bull Revistas para recortar figuras com variadas medidas visiacuteveis e invisiacuteveis

bull Cola tesoura pincel

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull Qual eacute o tamanho aproximado dos elementos das figuras Onde podemos colar do lado esquerdo ou do lado direito da sua reacutegua

1ordmMOMENTO Confecccedilatildeo de uma reacutegua luacutedica

Professor para realizar esta atividade organize os alunos em grupos Para aumentar o protagonismo dos alunos solicite com antecedecircncia que eles levem o material que seraacute usado revistas ou livros que contenham imagens de organismos bioloacutegicos Dessa forma ao pesquisarem as imagens teratildeo a oportunidade de aprender um pouco mais e inclusive de perceberem o direcionamento de livros mais antigos para as questotildees de sauacutede relacionadas aos protozoaacuterios Natildeo se surpreenda se os alunos levarem essa discussatildeo para a sala de aula Esse eacute um desafio para o professor Esse eacute o momento da organizaccedilatildeo do conhecimento

Posterior agrave organizaccedilatildeo decirc as seguintes instruccedilotildees Primeiramente que procurem imagens de organismos com dimensotildees nas escalas de micro e macro (viacuterus bacteacuterias

30

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

protozoaacuterios fungos invertebrados e vertebrados em geral e plantas) e que as recortem Em seguida entregue um papel pardo a escolha de utilizar este tipo de papel deve-se ao fato de que ele tem 1m de comprimento assim os alunos poderatildeo distribuir melhor as dimensotildees de medida geralmente as escolas possuem rolos de papel que tambeacutem podem ser usados

Com a reacutegua oriente-os a passarem uma linha reta no meio da folha em seguida que marquem as unidades de medidas que seratildeo utilizadas (micro e macro) mesmo que utilizamos um papel com medidas grandes natildeo iremos ter a precisatildeo nos tamanhos portanto peccedila que faccedilam uma relaccedilatildeo aproximada do tamanho real das figuras selecionadas e posteriormente que as colem na reacutegua na unidade aproximada

Professor LEMBRE-SE vocecirc mediaraacute o processo de aprendizado portanto satildeo os alunos teratildeo que discutir refletir avaliar onde as figuras seratildeo coladas ou seja qual medida corresponde aproximadamente cada organismo que representaraacute uma unidade de medida

Ao finalizar as atividades de confecccedilatildeo faccedila a sistematizaccedilatildeo dos dados que neste caso foi agrave confecccedilatildeo de um material pedagoacutegico (um cartaz como mostra a Figura-05) Se achar necessaacuterio neste momento da sistematizaccedilatildeo dos dados faccedila intervenccedilatildeo corrigindo alguma informaccedilatildeo Logo em seguida eacute a hora de contextualizar todo o processo numa conversa animada professor sempre os motive elogie por cada etapa concluiacuteda mas eacute chegada a hora onde cada grupo apresentaraacute seu material o que conseguiram assimilar Esse foi o momento da aplicaccedilatildeo do conhecimento

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja da aplicaccedilatildeo da SD de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes agraves competecircncias e habilidades que se pretende

REFEREcircNCIAS Sugerimos que este elemento que se refere agraves bibliografias vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees deste que natildeo altere a proposta devem ser inseridas

Figura 6 ndash Construccedilatildeo de um cartaz com algumas medidas de uma reacutegua utilizando imagens recortadas em livros e revistas Fonte SANTOS J S (2020)

31Ensino de ciecircncias

AULA 6

DISCIPLINA Ciecircncias

TEMA O que satildeo os Protozoaacuterios Eles satildeo ldquoMocinhos ou Vilotildeesrdquo

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

2 aulas de 60 minutos cada

HABILIDADE Analisar historicamente o uso da tecnologia incluindo a digital nas diferentes dimensotildees da vida humana considerando indicadores ambientais e de qualidade de vida (EF07CI11)

OBJETIVOS bull Visualizaccedilatildeo de sombras de protozoaacuterios com material de baixo custo

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull 06 canetas laser de cor verde

bull 12 seringas (10 ml)

bull 03 aquaacuterios

bull 06 garrafas de plaacutestico descartaacutevel

bull 06 suportes (construiacutedos com cano de PVC)

bull Coletar aacutegua de diferentes pontos (riacho accediludes tanques de chuva ou aacutegua mineral e grama)

bull Laboratoacuterio de Ciecircncia

bull TNT na cor preta (para escurecer o ambiente se necessaacuterio

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull O microscoacutepio eacute a uacutenica maneira de se visualizar os microrganismos ou existem outras possibilidades

bull Como vocecirc acredita que seja possiacutevel visualiza-los utilizando materiais de baixo custo

1ordm MOMENTO Visualizaccedilatildeo de sombras de protozoaacuterios com material de baixo custo

INSTRUCcedilOtildeES Para realizaccedilatildeo da visualizaccedilatildeo Professor previamente faccedila a leitura do material de apoio ao professor sobre como montar o experimento laacute estaacute descrito o passo-a-passo Realize uma demonstraccedilatildeo praacutetica do experimento

Segunda semana deatividades da SD

32

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

2ordm MOMENTO Agora eacute sua vez matildeo na massa

Organize a sala em grupos e entregue para cada grupo (3 potes laser seringa e uma garrafa de aacutegua mineral descartaacutevel) Apoacutes a demonstraccedilatildeo e organizaccedilatildeo do material peccedila para realizarem a atividade Os alunos ao organizarem seu conhecimento seratildeo capazes de reconhecerem as estruturas observadas fazerem relaccedilatildeo com conhecimentos desenvolvidos na aula de Fiacutesica sobre oacuteptica por exemplo

Ao final dessa atividade reserve um tempo para que eles sistematizem os dados colocando em praacutetica todo aprendizado produzindo um relatoacuterio segue um modelo no material de apoio ao aluno (essa atividade pode acontecer em grupo duplas o importante eacute que todos realizem) em duplas poderatildeo discutir refletir e analisar sobre o processo percorrido durante a atividade experimental Em seguida eacute a hora de contextualizar sobre o aprendizado pode pedir para que cada um participe estimule a participaccedilatildeo motive-os para colaborarem Faccedila os alunos verem que jaacute estatildeo conseguindo fazer a aplicaccedilatildeo do conhecimento que eles mesmos produziram

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja da aplicaccedilatildeo da SD de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes as competecircncias e habilidades que se pretende

REFEREcircNCIAS Sugerimos que este elemento que se refere agraves bibliografias vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees deste que natildeo altere a proposta devem ser inseridas

AULA 7

DISCIPLINA Artes

TEMAA Arte e a Natureza Onde os protozoaacuterios podem ser encontrados

Figura 7 - Atividade de visualizaccedilatildeo da sombra de protozoaacuterios Fonte SANTOS J S (2020)

33Ensino de ciecircncias

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

1 aula (60 minutos)

HABILIDADE

Relacionar a participaccedilatildeo de fungos bacteacuterias e protozoaacuterios no processo de decomposiccedilatildeo reconhecendo a importacircncia ambiental desse processo (Ciecircncias-EF06CI06) Experimentar diferentes formas de expressatildeo artiacutestica (desenho pintura colagem quadrinhos dobradura escultura modelagem instalaccedilatildeo viacutedeo fotografia etc) fazendo uso sustentaacutevel de materiais instrumentos recursos e teacutecnicas convencionais e natildeo convencionais (Arte-EF15AR04) Experimentar a criaccedilatildeo em artes visuais de modo individual coletivo e colaborativo explorando diferentes espaccedilos da escola e da comunidade (Arte-EF15AR05)

OBJETIVOS

bull Projetar e produzir trabalhos com maquetes bidimensionais e tridimensionais para estruturaccedilatildeo e representaccedilatildeo de imagem

bull Descrever os diferentes ambientes onde podem ser encontrados protozoaacuterios

bull Escolher materiais diretos da natureza para compor os habitats onde vivem os protozoaacuterios como folhas galhos de aacutervores areia pedra encontrados no paacutetio da escola

bull Aplicar estrateacutegias ou ferramentas de motivaccedilatildeo e integraccedilatildeo para o trabalho colaborativo em equipes

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull Elementos da natureza encontrados no paacutetio da escola (pedra areia folhas secas e galhos de aacutervores)

bull Isopor (podem ser isopor que satildeo descartados em lojas de moacuteveis que podem ser reutilizados)

bull Caixas (encontrados no supermercado)

bull Tinta de cores variadas pincel cola e tesouras

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull Onde os protozoaacuterios podem ser encontrados

bull Qual o ambiente natural pode ser simulado por meio de maquetes

1ordm MOMENTO Construindo os ambientes onde encontramos os protozoaacuterios

Vamos laacute agora para o desenvolvimento desta atividade professor vocecirc pode iniciar com a seguinte problematizaccedilatildeo Onde os protozoaacuterios podem ser encontrados Qual o ambiente natural pode ser simulado por meio de maquetes organize grupos (aconselhamos que mantenha os mesmos grupos da aula anterior) e distribua os materiais (tinta tesoura cola

34

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

pincel) oriente aos alunos para irem ao paacutetio da escola agrave procura e coleta de materiais como galhos areia pedra etc Ao retornarem agrave sala ou no ambiente onde estaratildeo trabalhando nas maquetes decirc instruccedilotildees conversa e lembrar-se dos modelos de protozoaacuterios confeccionados por eles na aula anterior Oriente-os para desenhar e planejar toda accedilatildeo e soacute depois iniciarem a construccedilatildeo da maquete

Permita que as escolhas partam sempre dos alunos nas atividades criativas natildeo interfira deixe que a criatividade desperte A Educaccedilatildeo eacute um processo vivo anaacutelogo a um jardim precisamos adubar o solo aguar as plantas criar as melhores condiccedilotildees para que o crescimento das plantas aconteccedila e que elas cresccedilam vistosas Bons professores criam condiccedilotildees para a aprendizagem

Apoacutes a confecccedilatildeo das maquetes guarde-as para utilizaccedilatildeo na proacutexima aula de Tecnologia

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja da aplicaccedilatildeo da SD de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes as competecircncias e habilidades que se pretende

REFEREcircNCIAS Sugerimos que este elemento que se refere agraves bibliografias vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees deste que natildeo altere a proposta devem ser inseridas

AULA 8

DISCIPLINA Ciecircncias e Tecnologia

Figura 8- Prancha de fotos dos alunos confeccionando os ambientes onde os protozoaacuterios vivem Fonte SANTOS J S (2020)

A Alunas da turma Urutau escolheram construir um ambiente aquaacutetico onde satildeo encontrados os protozoaacuterios uma delas eacute a aluna PcD o isopor eacute de reaproveitamento

B Maquete de um ambiente terrestre confeccionado pela turma Canaacuterio utilizando elementos encontrando no paacutetio da escola (areia) e isopor de reaproveitamento

C Alunos da turma Urutau confeccionando maquetes com elementos encontrados no paacutetio da escola e isopor reaproveitamento

35Ensino de ciecircncias

TEMA A tecnologia nas aulas de Ciecircncias

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

1 aula (60 minutos)

HABILIDADE Analisar historicamente o uso da tecnologia incluindo a digital nas diferentes dimensotildees da vida humana considerando indicadores ambientais e de qualidade de vida (EF07CI11)

OBJETIVOS bull Utilizar novas praacuteticas pedagoacutegicas com a aplicaccedilatildeo das novas tecnologias em sala de aula pelos professores

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull Laboratoacuterio de ciecircncias modelos icocircnicos confeccionados pelos alunos maquete confeccionado pelos alunos

bull Celular (utilizar a cacircmera)

bull Aplicativo Lomotif

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull Quais satildeo as tecnologias que podem contribuir nas aulas

bull O celular pode contribuir para o processo de ensino em sala de aula Como

1ordm MOMENTO Utilizando o Lomotif

Professor antes de comeccedilar a instruccedilatildeo para utilizar o aplicativo faccedila a seguinte pergunta Quais satildeo as tecnologias que podem contribuir nas aulas O celular pode contribuir para o processo de ensino em sala de aula De que forma Apoacutes esses questionamentos e levantamento de hipoacuteteses podem ser anotadas na lousa Posteriormente de forma expositiva professor trabalhe as informaccedilotildees e nesse momento se achar necessaacuterios faccedila os apontamentos que julgar pertinente Essa eacute a hora de organizaccedilatildeo do conhecimento

Em seguida organize os grupos para o iniacutecio dos trabalhos (mantenha os mesmos grupos das aulas anteriores) Professor recomenda-se que com antecedecircncia vocecirc experimente um aplicativo de sua preferecircncia sugiro o Lomotif por ser um aplicativo de faacutecil manuseio Com os modelos de biscuit e as maquetes peccedila para que grupos faccedilam vaacuterias fotos em sequecircncia dando a impressatildeo de movimentos Organizem as fotos em pastas e criem uma histoacuteria para adicionarem ao viacutedeo deixem a criatividade fluir Vamos aplicar o conhecimento desenvolvido ateacute aqui Matildeos na massa

2ordm MOMENTO Como fazer viacutedeos no Lomotif

1 Abra o aplicativo Google Play Store

2 Abra o Lomotif e toque no botatildeo ldquo+rdquo

3 Na tela seguinte toque no aacutelbumpasta (Instagram eou Facebook) que conteacutem as fotos

36

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

ou viacutedeos que vocecirc deseja usar

4 Selecione as fotos e toque na seta na parte superior direita da tela para prosseguir

5 Na tela a seguir escolha uma muacutesica que serviraacute como trilha sonora

6 Toque em ldquoEncontrar muacutesicasrdquo para usar as da biblioteca do Lomotif ou em ldquoAs minhas muacutesicasrdquo para escolher entre as que estatildeo em seu celular

7 Clique na seta agrave direita e vocecirc seraacute enviado para a tela de ediccedilatildeo

8 Abaixo vocecirc pode reposicionar o iniacutecio da muacutesica inserir adesivos aplicar filtros ou um tiacutetulo que tambeacutem pode servir como uma legenda

9 Terminada a ediccedilatildeo toque no iacutecone de download no canto superior direito e depois em ldquoSimrdquo

10 Na uacuteltima tela selecione os apps em que vocecirc deseja compartilhar sua criaccedilatildeo (como as outras redes sociais) e publique-o

Com todo o material produzido nas aulas anteriores nas disciplinas de Arte e Ciecircncias monte os ambientes (os ecossistemas terrestre e aquaacutetico) e com os modelos de protozoaacuterios feitos pelos alunos produza pequenos viacutedeos com as ferramentas tecnoloacutegicas disponiacuteveis Estimule a criatividade dos alunos sugira que nesta atividade eles abordem a importacircncias dos protozoaacuterios nos ecossistemas

3ordm MOMENTO Varal do Conhecimento

Para a finalizaccedilatildeo desta sequecircncia didaacutetica dentro da abordagem STEAM professor peccedila aos alunos para retornarem a Varal do Conhecimento resgatarem suas respostas e analisarem as informaccedilotildees iniciais peccedila para refletirem se ainda concordam com todas as informaccedilotildees registradas nas questotildees sobre os protozoaacuterios como O que eacute um protozoaacuterio Todo protozoaacuterio eacute causador de doenccedila Vocecirc sabe dizer se os protozoaacuterios tem alguma funccedilatildeo ecoloacutegica Nesse momento se achar necessaacuterio pode fazer as devidas intervenccedilotildees organizando todas as informaccedilotildees

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja da aplicaccedilatildeo da SD de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes agraves competecircncias e habilidades que se pretende

REFEREcircNCIA Sugerimos que este elemento que se refere agraves bibliografias vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees deste que natildeo altere a proposta devem ser inseridas

Modo de Preparo

Em uma tigela coloque o amido a cola o oacuteleo e o vinagre e misture ateacute que a massa fique homogecircnea Pode preferir levar a massa para o fogatildeo a gaacutes isso exigira forccedila e um tempo mexendo a massa ateacute que ela cozinhe e comece a desgrudar da panela ou ateacute que vocecirc coloque o seu dedo massa e ela natildeo grude

Outra forma eacute a utilizaccedilatildeo do forno micro-ondas para isso a tigela deve aguentar a temperatura primeiramente vocecirc coloque para o cozimento para um minuto retire do forno e rapidamente misture a massa revolvendo o que esta no fundo para cima e vice-versa Coloque no forno e aumente o tempo para dois minutos retire a massa e misture novamente se vocecirc perceber que cozinhou toque a massa com um dedo se vocecirc perceber que ela natildeo grudou chegou ao ponto para amassaacute-la

Eacute necessaacuterio que ela seja amassada assim que estiver pronta ainda quente para que sua matildeo natildeo queime procure utilizar um creme hidratante e a massa natildeo grude onde for amassaacute-la utilize o creme

Apoacutes amassa escolha um pano de prato de preferecircncia branco envolva a massa toda e coloque dentro de uma sacola plaacutestica branca por no miacutenimo 12 horas

Receita da massade Biscuit

Ingredientes

bull 1 xiacutecara grande de amido de milho (300 ml)

bull 1 xiacutecara grande de cola para biscuit (porcelana fria) (300 ml)

bull 2 colher (sopa) de oacuteleo de cozinha

bull 2 colher (sopa) de vinagre branco

MATERIAL DE APOIO AO PROFESSOR

38

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

bull Se for usar a massa para aula a massa deve ficar pronta de um dia para o outro e durante o uso para que ela natildeo endureccedila mantenha o que natildeo estaacute utilizando dentro de sacolas plaacutesticas

bull Se preferir existe jaacute a massa pronta para usar e ateacute colorida se caso optar por fazer e quiser colorir a massa utilize tinta de tecidoFigura 9- Materiais utilizados para a confecccedilatildeo da massa

e pintura do biscuit Fonte SANTOS J S (2020)

A Cola especiacutefica para a confecccedilatildeo da massa (porcelana fria)

B Creme hidratante para amassar a massa e a medida da xiacutecara utilizada para medida da massa de biscuit

C Imagem de diversos material que contribuem para a confecccedilatildeo dos modelos icocircnicos como tesoura espaacutetulas tintas de tecido de diversas cores rola de PVC reacutegua estilete creme hidratante e uma pedra de maacutermore para trabalhar com a massa em cima

D Imagem ampliada dos materiais que contribuem para a confecccedilatildeo dos modelos icocircnicos como tesoura espaacutetulas tintas de tecido de diversas cores rola de PVC reacutegua estilete creme hidratante Massa de biscuit jaacute pronta e ciacutelios posticcedilos para confecccedilatildeo de modelos de protozoaacuterios ciliados

Figura 10- Modelos de protozoaacuterios confeccionados em Biscuit Fonte SANTOS J S (2020)

A Protozoaacuterio ameboacuteide que forma falsos peacutes ndash Pseudopodes projetando sua membrana plasmaacutetica para se locomover (popular ameba)

B Protozoaacuterio Flagelado (Euglena)

C Parameacutercio um protozoaacuterio ciliado confeccionado com ciacutelios posticcedilos

D Caixa contendo todos os modelos icocircnicos em biscuit para as atividades da sequecircncia didaacutetica nas aulas de Ciecircncia e de Artes do projeto de pesquisa

E modelos icocircnicos e suas trecircs formas de locomoccedilatildeo e alimentaccedilatildeo evidenciadas

F Imagem de uma Ameba modelo mais proacuteximo do real

D

Importante que a mesma quantidade que for usar para a cola seja a do amido

39Ensino de ciecircncias

Visualizaccedilatildeo de Sombras

Figura 11- Material de baixo custo para visualizaccedilatildeo de sombra de protozoaacuterios Fonte SANTOS J S (2020)

A Imagem dos materiais de baixo custo utilizados para a aula de visualizaccedilatildeo das sombras dos protozoaacuterios uma seringa de 12 ml uma garrafa de agua mineral aberta dos dois lados um cano de PVC como suporte para a seringa e uma canela laser verde

B Vasilha de plaacutestico contendo aacutegua da torneira da escola capim coletando proacuteximo ao refeitoacuterio onde o solo eacute uacutemido e com muita mateacuteria orgacircnica

C Aacutegua da torneira escolar

D Aacutegua coleta de um rio da cidade de Comodoro ndash MT

E Imagem com os trecircs reservatoacuterios de aacutegua para experimentaccedilatildeo

Figura 12- Aula de visualizaccedilatildeo sobre de protozoaacuterios com os participantes da pesquisa Fonte SANTOS J S (2020)

A Imagem dos materiais de baixo custo utilizados para a aula de visualizaccedilatildeo das sombras dos protozoaacuterios uma seringa de 12 ml uma garrafa de agua mineral aberta dos dois lados um cano de PVC como suporte para a seringa e uma canela laser verde

B Vasilha de plaacutestico contendo aacutegua da torneira da escola capim coletando proacuteximo ao refeitoacuterio onde o solo eacute uacutemido e com muita mateacuteria orgacircnica

C Professora demonstrando como realizaccedilatildeo a experimentaccedilatildeo

D e E Sombras dos protozoaacuterios sendo projetadas na parede do laboratoacuterio de Ciecircncias

40

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

Nossas ceacutelulas contecircm organelas tiacutepicas de ceacutelulas eucarioacuteticas com presenccedila de nuacutecleos envolvidos por membrana e organelas membranosas que exibem funccedilotildees especializadas Nossas organelas apresentam diversidades estruturais proacuteprias para cada grupo a que pertencemos e dependendo do grupo uma ou mais organelas podem estar ausentes ou ocorrer agrave presenccedila de organelas especiais Na nossa amiguinha ameba (Difflugia sp) podemos encontrar as seguintes organelas (mitococircndria vacuacuteolo digestivo lisossomo) Aleacutem dessas organelas elas possuem uma estrutura de defesa uma teca ou anfiesma e o seu nuacutecleo

Quanto a nossa nutriccedilatildeo noacutes protozoaacuterios somos organismos heterotroacuteficos ou seja ingerimos compostos orgacircnicos particulados ou em soluccedilatildeo No esquema da Figura 14 na paacutegina seguinte observe a nossa amiguinha ameba ingerindo uma bacteacuteria por um processo chamado fagocitose A nossa amiguinha para se alimentar estica a membrana plasmaacutetica junto com o citoplasma e projeta pseudoacutepodes (falsos peacutes) englobando seu alimento No esquema abaixo a bacteacuteria que esta sendo englobada (por fagocitose) seraacute transformada pelo fagossomo

Noacutes os protozoaacuterios somos organismos eucariontes unicelulares heterotroacuteficos aeroacutebicos e exibimos uma diversidade bioloacutegica em

Olaacute amiguinho Deixe-me apresentar sou um Parameacutecio ou seja sou um protozoaacuterio eucarionte unicelular heterotroacutefico

termos de morfologia modos de nutriccedilatildeo estilo de vida modos de reproduccedilatildeo e de locomoccedilatildeo gostamos de viver livre pelos mais variados ambientes (aacutegua doce aacutegua salgada e solos uacutemidos) executando importantes funccedilotildees ecoloacutegicasNossa uacutenica ceacutelula realiza todas as funccedilotildees vitais como nutriccedilatildeo respiraccedilatildeo reproduccedilatildeo excreccedilatildeo e podemos realizar locomoccedilatildeo de forma autocircnoma embora de modo muito mais simples que nos organismos multicelulares

Fomos descobertos pela primeira vez por Anton van Leeuwenhoek entre os anos de 1674 e 1716 Um comerciante de tecido holandecircs Leeuwenhoek munido de microscoacutepicos rudimentares dotados de uma lente com baixo poder de resoluccedilatildeo pode observar algumas algas protozoaacuterios leveduras e bacteacuterias

Figura 13- Uma Difflugia sp meramente ilustrativa Os tamanhos natildeo estatildeo representados de acordo com as escalas macro e micromeacutetricas Autoria da ilustraccedilatildeo SANTOS 2020

41Ensino de ciecircncias

em nutrientes e energia para nossas atividades vitais Em seguida os restos de nossa alimentaccedilatildeo satildeo eliminados para fora de nossa ceacutelula

Por meio das nossas atividades de

Noacutes protozoaacuterios somos organismos heterotroacuteficos Geralmente nos reproduzimos de forma assexuada

alimentaccedilatildeo prestamos diversos serviccedilos ambientais como diminuiccedilatildeo de populaccedilotildees de bacteacuterias e controle populacional de outros protozoaacuterios

Quando nos reproduzimos de forma assexuada produzimos organismos geneticamente idecircnticos Essa forma de reproduccedilatildeo eacute a mais simples e comum entre o nosso grupo de protozoaacuterios a partir desta divisatildeo formamos dois indiviacuteduo idecircnticos como ilustrados no esquema da Figura 15

Noacutes protozoaacuterios exibimos modos de locomoccedilatildeo que podem ser divididos em flagelar ciliar e movimento ameboide Os modos de locomoccedilatildeo nossos inicialmente utilizados como forma de classificaccedilatildeo As estruturas de locomoccedilatildeo pseudoacutepodes (Figura 16-A) ciacutelios (Figura16-B) ou flagelados (Figura16-C) estatildeo funcionalmente associadas agrave membrana plasmaacutetica

Figura 14- Esquema de um protozoaacuterio (ameba) heterotroacutefico se alimentando de uma bacteacuteria Esquema meramente ilustrativo Os tamanhos natildeo estatildeo representados de acordo com as escalas macro e micromeacutetricas Autoria da Ilustraccedilatildeo SANTOS JS (2020)

Figura 15 ndash Esquema da reproduccedilatildeo assexuada de uma ameba por divisatildeo simples Esquema meramente ilustrativo Os tamanhos natildeo estatildeo representados de acordo com as escalas macro e micromeacutetricas Autoria da Ilustraccedilatildeo SANTOS JS (2020)

42

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

A Ameba protozoaacuterio Rhizopoda

B Vorticela protozoaacuterio ciliado

C Triconinfa protozoaacuterio flagelado

Figura 16 ndash Protozoaacuterios de vida livre (ameba e vorticela) e simbiontes (triconinfa) evidenciando suas estruturas de locomoccedilatildeo Imagem meramente ilustrativa os tamanhos natildeo estatildeo representados de acordo com as escalas macro e micromeacutetricas Autoria da ilustraccedilatildeo SANTOS 2020

Anotaccedilotildees

43Ensino de ciecircncias

Somos tambeacutem importantes para a fertilidade dos solos pois excretamos amocircnia e fosfato em altas taxas como subprodutos do nosso metabolismo Estudos demonstram que a nossa presenccedila no solo incrementa o crescimento de plantas Alimentamos preferencialmente de bacteacuterias Gram negativas do solo e regulamos a densidade das populaccedilotildees microbianas como mostra a Figura 17

Ao nos alimentarmos de bacteacuterias algas e fungos de pequeno tamanho passamos a ser extremamente importantes na regulaccedilatildeo do nuacutemero desses grupos de organismos mantendo o equiliacutebrio bioloacutegico do solo Na nossa ausecircncia pode haver explosatildeo da quantidade de bacteacuterias e esse aspecto poderaacute comprometer a reciclagem de nitrogecircnio

O solo eacute vivo e em um grama de solo feacutertil estatildeo trecircs dos principais grupos de protozoaacuterios os flagelados (os menores) Esses amiguinhos conseguem se movimentar na soluccedilatildeo do solo por meio de estruturas que se assemelham a caudas conhecidas por flagelos As amebas (o segundo maior em tamanho) tambeacutem se movimentam ao usar o proacuteprio corpo como se fossem ldquopeacutesrdquo em estruturas chamadas de pseudoacutepodes E eu Parameacutecio (os maiores) dos trecircs grupos conseguimos nadar pela soluccedilatildeo do solo usando nossas estruturas que se assemelham a minuacutesculos remos ou ldquociacuteliosrdquo facilitando bem essa caracteriacutestica predatoacuteria desses organismos

Somos encontrados em todos os ecossistemas incluindo o oceano e no solo somos o alimento favorito das minhocas que para quem ainda natildeo sabe eacute um dos melhores indicadores do estado de sanidade e fertilidade de um solo Quanto mais minhocas por unidade cuacutebica de

Para o solo

Figura 17- Esquema que evidecircncia e sugere a maior parte da estrutura da cadeia alimentar do solo Esquema meramente ilustrativa Os tamanhos natildeo estatildeo representados de acordo com as escalas macro e micromeacutetricas Autoria da ilustraccedilatildeo SANTOS JS (2020)

Os protozoaacuterios satildeo um dos meus alimentos preferidos

44

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

solo maior a sua fertilidade

No solo somos encontrados nos primeiros 15 a 20 cm porque essa eacute a regiatildeo de maior atividade para as bacteacuterias que satildeo a sua principal fonte de alimento Assim como as bacteacuterias vivemos ao redor das raiacutezes que proporcionam a necessaacuteria umidade que permitem nossa mobilidade Durante os periacuteodos de seca os protozoaacuterios podem formar cistos altamente resistentes que os permitem sobreviver em um estado dormente ateacute que as chuvas retornem

RELACcedilOtildeES SIMBIOacuteTICAS

Alguns amigos de vida livre estabelecem estreitas associaccedilotildees simbioacuteticas com insetos e animais superiores como cupins e herbiacutevoros Nos tratos alimentares desses animais algumas espeacutecies de protozoaacuterios produzem enzimas que ajudam na degradaccedilatildeo da celulose proveniente da dieta utilizando a glicose liberada como fonte de carbono Ao morrerem esses organismos liberam aminoaacutecidos accediluacutecares e outros nutrientes essenciais para a nutriccedilatildeo do animal

NO AMBIENTE AQUAacuteTICO

Outra funccedilatildeo ecoloacutegica fundamental eacute agrave reciclagem de nutrientes essenciais ao placircncton ao consumirmos cerca da metade do fitoplacircncton excretamos nitrogecircnio e fosfato Em lagos estuaacuterios e no oceano noacutes protozoaacuterios constituiacutemos importantes componentes do placircncton (comunidade flutuante composta por microrganismos e minuacutesculos animais e plantas) Ao nos alimentarmos de bacteacuterias microalgas e de outros protozoaacuterios atuamos especialmente na ciclagem de nutrientes e no fluxo de energia das cadeias alimentares aquaacuteticas Figura 17

Como isso acontece As bacteacuterias absorvem moleacuteculas inorgacircnicas presentes na aacutegua e liberadas por outros microrganismos como noacutes protozoaacuterios (no curto circuito microbiano) formando o fitoplacircncton (organismos autoacutetrofos) Posteriormente atraveacutes da alimentaccedilatildeo incorporamos a biomassa bacteriana e repassamos para os outros niacuteveis troacuteficos superior formando um ldquoelordquo ou ldquoalccedilardquo microbiano Somos tambeacutem importantes nos processos de tratamento de esgotos e efluentes industriais Em ambos os casos apoacutes os resiacuteduos soacutelidos terem sido removidos o liacutequido remanescente e decomposto por microrganismos aeroacutebicos (bacteacuterias) que consomem resiacuteduos orgacircnicos em suspensatildeo

RELACcedilAtildeO ECOLOacuteGICA ENTRE OS CUPINS E PROTOZOAacuteRIOS

Relaccedilatildeo entre cupins e protozoaacuterios que vivem em seu intestino conhecida como mutualismos Os cupins fornecem alimento e abrigo aos protozoaacuterios e os protozoaacuterios liberam enzimas para a digestatildeo da celulose

Fonte Google images

45Ensino de ciecircncias

Em seguida efluentes limpos e produzidos e comunidades de bacteacuterias satildeo consumidas por noacutes protozoaacuterios ciliados Possuiacutemos funccedilotildees similares na despoluiccedilatildeo de ecossistemas naturais (biorremediaccedilatildeo) Existem evidecircncias de que por alimentarmos de bacteacuterias que degradam petroacuteleo noacutes protozoaacuterios interferir nas taxas de crescimento bacteriano acelerando desta forma a degradaccedilatildeo do petroacuteleo em acidentes de derramamento de oacuteleo

Figura 19 - Utilizaccedilatildeo de protozoaacuterios ciliados nos sistemas de tratamento de esgoto por ldquolodo ativadordquo Esquema meramente ilustrativo Autoria da ilustraccedilatildeo SANTOS 2020

Figura 18 - Esquema do Curto Circuito Microbiano no ecossistema aquaacutetico proposto por Azam e Fenchel (1983) Imagem meramente ilustrativa Os tamanhos natildeo estatildeo representados de acordo com as escalas macro e micromeacutetricas Autoria da ilustraccedilatildeo AGUIAR SANTOS 2020

46

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

O texto acima foi modificado e adaptado para uma linguagem aos alunos participantes da pesquisa e as referecircncias utilizadas seguem abaixo

REFEREcircNCIAS

ANDRIAtildeO L C Protozoaacuterios no ensino meacutedio modelos e jogos como facilitadores no processo de ensino e aprendizagem em uma sequecircncia didaacutetica Satildeo Mateus 2019 113 p Dissertaccedilatildeo (Mestrado Profissional em Ensino de Biologia em Rede Nacional-PROFBIO) ndash Universidade Federal do Espiacuterito Santo Satildeo Mateus 2019

AZAM F FENCHEL T FIELD J G GRAY J S MEYER-REIL L A THINGSTAD F The ecological role of water-column microbes in the sea Marine Ecology - Progress Series v 10 p 257-263 1983

CEZAR R M Diversidade de protozoaacuterios e bacteacuterias do solo em sistemas de manejo agriacutecola Curitiba 2017 98p Tese (Programa de Poacutes-Graduaccedilatildeo em Ciecircncias do Solo) Universidade do Paranaacute Curitiba 2017

GARCIA J L M Os importantes Protozoaacuterios do solo Aprenda uma nova teacutecnica sobre como aumentaacute-los Disponiacutevel em httpsinstitutodeagriculturabiologicaorg20171222os-importantesprotozoarios-do-solo Acesso em 04 de out 2019

PORTAL SAtildeO FRANCISCO Introduccedilatildeo a Microbiologia A Ciecircncia da microbiologia Disponiacutevel em portalsatildeofranciscocombrbiologiamicrobiologia Acesso em 04 de jan 2019

E agora o que vocecirc acha Somos mocinhos ou vilotildees

47Ensino de ciecircncias

Data

Disciplina

Professor

Aluno

1 Descriccedilatildeo da atividade

2 Objetivo(s)

3 Materiais Utilizados e Montagem

4 Procedimentos realizados referentes ao experimento

5 Questotildees duacutevidas e curiosidades que surgiram durante a aula praacutetica

Atividade de Laboratoacuterio

48

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

PROFESSOR sugerimos a leitura desse material previamente se preferir faccedila outras pesquisas

Seraacute que os nuacutemeros surgiram da invenccedilatildeo de um matemaacutetico No material de apoio ao aluno vocecirc tem acesso a ldquoA histoacuteria dos nuacutemeros ilustrada para imprimirrdquo e trabalhar em sala de aula sobre o surgimento dos nuacutemeros o texto da ecircnfase a necessidade de contar animais objetos e coisas e isso aconteceu haacute mais de 30000 anos

Faccedila a leitura Explique que com a evoluccedilatildeo do ser humano e da matemaacutetica surgiu a palavra caacutelculo que em latim significa ldquoconta com pedrasrdquo Faccedila os perceber que todos os dias lidamos com situaccedilotildees que envolvem comparaccedilotildees ou estimativas de grandezas reflita sobre quantas medidas fazemos diariamente sem prestar atenccedilatildeo Exemplifique trazendo rotinas como atravessar uma rua ao ir ao supermercado escolhemos frutas verduras e depois medimos suas massas ao sairmos de casa para ir agrave escola vocecirc deve estimar o tempo necessaacuterio neste percurso para natildeo chegar atrasado

Peccedila que exemplos sobre as unidades de medidas que conhecem para medir o tempo distacircncia e massa

Converse com a sala sobre as medidas e comparaccedilotildees de grandezas que podem ser realizadas e visualizadas Posteriormente continue com os questionamentos agora pergunte se soacute existem estas medidas

Vamos refletir sobre a infinidade de formas de vida que existem a nossa volta Satildeo organismos tatildeo pequenos que natildeo estamos acostumados a identifica-los pois natildeo podem ser visualizados a olho nu ou seja satildeo invisiacuteveis e precisamos de instrumentos e teacutecnicas que nos auxiliem nesta tarefa

Professor ainda nessa discussatildeo sobre o visiacutevel e o ldquoinvisiacutevelrdquo avalie o que eles sabem sobre os microrganismos

bull O que satildeo esses seres vivos Onde encontramos

bull Como medir o seu tamanho

bull Com auxiacutelio de uma reacutegua eacute possiacutevel Ou existe outra forma para fazer esta medida

bull Qual

Para o Professor de Matemaacutetica

49Ensino de ciecircncias

Desenhe ou cole uma fita meacutetrica no quadro Em seguida explore quantos centiacutemetros (cm) tecircm em um metro faccedila as marcaccedilotildees (apenas algumas para demonstrar) em seguida faccedila o mesmo para miliacutemetros (mm) dentro de um centiacutemetro

Agora solicite aos alunos o que vem depois de miliacutemetros

Explique que se dividimos um miliacutemetro mil vezes obtemos uma nova medida chamada microcircmetro (microm) E se dividimos o microcircmetro (microm) em mil vezes obtemos o nanocircmetro (nm) ndash jaacute satildeo unidades muito pequenas Ainda temos o angstrons (Aring) Fonte httpsmundoeducacaoboluolcombr

Anotaccedilotildees

Figura 20 - Fonte SANTOS 2020

50

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

A Histoacuteria dos Nuacutemeros

Haacute cerca de 30000 anos o homem para se alimentar caccedilava comia frutos e vivia em cavernas para se proteger de animais furiosos e do frio

Poreacutem saindo das cavernas o pelo menos 10000 anos comeccedilou a se reunir em grupos maiores e formou aldeia e tornou-se habilidoso e desenvolveu teacutecnicas para obtenccedilatildeo de alimentos e passou a cultivar plantas daiacute surge agrave necessidade de contar o tempo se quisesse garantir a colheita e os animais que criavam

E como contar as estaccedilotildees entre as colheitas os animais que agora criavam Se vocecirc fosse um desses homens da antiguidade como faria para contar

Vamos lhe dar uma pista Que tal um punhado de pedras sementes ou ossos esses materiais podem ser uacuteteis para resolver os problemas desse novo homem ldquoo pastorrdquo

Se sua resposta foi sim vocecirc estaacute correto o pastor usou pedras e estabeleceu que cada pedra correspondia a uma ovelha

Pela manhatilde de acordo com a saiacuteda das ovelhas uma pedra era colocada dentro de um saco Depois na hora da volta dos animais ia tirando uma pedra para cada ovelha que ele recolhia

Para o Aluno

51Ensino de ciecircncias

E se sobrassem pedras no saco Coitadinho do pastor pois isso era sinal que a ovelha se afastou para mais longe e se perderaacute ou podia ter sido devorada por animais ferozes

Fonte Adaptado Disponiacutevel em ltwwwebccombrgt

Fonte AGUIAR 2020

Aacuterea Livre

52

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

ANDERSON RV ELLIOTT ET McCLELLAN JF et al Interaccedilotildees troacuteficas nos solos pois afetam a dinacircmica de energia e nutrientes III Interaccedilotildees bioacuteticas de bacteacuterias amebas e nematoacuteides Microb Ecol 4 361-371 Disponiacutevel em lthttpsdoiorg101007BF02013279gt 1977

ANDRIAtildeO L C Protozoaacuterios no ensino meacutedio modelos e jogos como facilitadores no processo de ensino e aprendizagem em uma sequecircncia didaacutetica Satildeo Mateus 2019 113 p Dissertaccedilatildeo (Mestrado Profissional em Ensino de Biologia em Rede Nacional-PROFBIO) ndash Universidade Federal do Espiacuterito Santo Satildeo Mateus 2019

AZAM F FENCHEL T FIELD J G GRAY J S MEYER-REIL L A THINGSTAD F The ecological role of water-column microbes in the sea Marine Ecology - Progress Series v 10 p 257-263 1983

BARROS C PAULINO W Os seres vivos Ciecircncias 5 ed Satildeo Paulo Aacutetica 2012

BERBEL N A N As metodologias ativas e a promoccedilatildeo da autonomia de estudantes Semina Ciecircncias Sociais e Humanas Londrina v 32 n 1 p 25-40 2011

BRASIL Base Nacional Comum Curricular Versatildeo em revisatildeo aprovada pelo CNE em 04 de dezembro de 2018 Disponiacutevel em lthttpbasenacionalcomummecgovbrwp-contentuploads201812BNCCEM_VersC3A3oCompleta_EmRevisC3A3o_06dezpdfgt Acesso em 12 dez 2018

BRASIL Secretaria de Educaccedilatildeo Fundamental Paracircmetros curriculares nacionais ciecircncias naturais Brasiacutelia MECSEF 1997

CARDOSO E J B N ANDREOTE F D Microbiologia do solo 2 ed Piracicaba ESALQ 2016

CARVALHO L A SANTOS S F OLIVEIRA L F P GALDINO M E O Formaccedilatildeo de professores implementaccedilatildeo de praacuteticas inovadoras em sala de aula Pleiade Rio de Janeiro v 12 n 25 p64-78 2018

CEZAR R M Diversidade de protozoaacuterios e bacteacuterias do solo em sistemas de manejo agriacutecola Curitiba 2017 98p Tese (Programa de Poacutes-Graduaccedilatildeo em Ciecircncias do Solo) Universidade do Paranaacute Curitiba 2017

DELIZOICOV D ANGOTTI J A PERNAMBUCO M M Ensino de ciecircncias fundamentos e meacutetodos Satildeo Paulo Cortez 2009

DIESEL A BALDEZ A L S MARTINS S N Os princiacutepios das metodologias ativas de ensino uma abordagem teoacuterica Revista Thema v 1 n 1 p 268-288 2017 Disponiacutevel em lthttpswwwyoutubecomwatchv=IImnpPFAS-Igt Acesso em 20 jan 2020

FRAIHA S PASCHOAL JR W PEREZ S TABOSA C E S ALVES JPS SILVA CR Atividades investigativas e o desenvolvimento de habilidades e competecircncias um relato de experiecircncia no curso de Fiacutesica da Universidade Federal do Paraacute Revista Brasileira de Ensino de Fiacutesica v 40 n 4 p 1-7 2018

FREIRE P Pedagogia da autonomia saberes necessaacuterios agrave praacutetica educativa 28 ed Satildeo Paulo Paz e Terra 1996

FUMAGALLI L O ensino de Ciecircncias naturais no niacutevel fundamental de educaccedilatildeo formal argumentos a seu favor In WEISSAMANN (org) Didaacutetica das Ciecircncias naturais Contribuiccedilotildees e reflexotildees Porto Alegre ArtMed P13-30

REFEREcircNCIAS

54

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

GAROFALO D A hora e a vez do STEAM na sala de aula Educatrix 2020 Disponiacutevel em lthttpseducatrixmodernacombra-hora-e-a-vez-do-steam-na-sala-de-aulagt Acesso em 08 mai 2020

GEWASNDSZNAJDER F Projeto Telaacuteris ciecircncias ensino fundamental 2 ed Satildeo Paulo AacuteTICA 2015

GIORDAN M GUIMARAtildeES Y A F MASSIL L Uma anaacutelise das abordagens investigativas de trabalhos sobre as sequecircncias didaacuteticas tendecircncias no ensino de ciecircncias In ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISAS EM EDUCACcedilAtildeO EM CIEcircNCIAS 8 2011 Anais [] Campinas Universidade Estadual de Campinas 2011 p 1-13

GUIMARAtildeES L R Seacuterie professor em accedilatildeo Atividades para aulas de Ciecircncias ensino fundamental 6ordf ao 9ordf ano 1 ed Satildeo Paulo Nova Espiral 2009

JULIO C M Trabalhando com nuacutemeros naturais e sistema decimal de numeraccedilatildeo 2011 Disponiacutevel em lthttp httpportaldoprofessormecgovbrfichaTecnicaAulahtmlaula=26935gt Acesso em 20 fev 2020

KOBASHIGAWA A H ATHAYDE B A C C MATOS K F O CAMELO M H FALCONI S Estaccedilatildeo ciecircncia formaccedilatildeo de educadores para o ensino de ciecircncias nas seacuteries iniciais do ensino fundamental In SEMINAacuteRIO NACIONAL 4 2008 Satildeo Paulo Anais [] Satildeo Paulo Estaccedilatildeo CiecircnciaUSP 2008 p 212-217

KRASILCHIK M MARANDINO M Ensino de Ciecircncias e cidadania 2 ed Satildeo Paulo Moderna 2007

LAUXEN M T C WIRZBICKI S M ZANON L B O desenvolvimento de curriacuteculo de ciecircncias naturais no ensino meacutedio numa abordagem contextual e interdisciplinar In ENCONTRO NACIONAL EM PESQUISA EM EDUCACcedilAtildeO EM CIEcircNCIAS 6 2007 Florianoacutepolis Anais [] Florianoacutepolis Universidade Federal de Satildeo Carlos 2007 p 1-12

LIMA D F A importacircncia da sequecircncia didaacutetica como metodologia no ensino da disciplina de fiacutesica moderna no ensino meacutedio Revista Triacircngulo Uberaba v 11 n1 p 151-162 2018

LORENZIN M P Compreendendo as concepccedilotildees de professores sobre o STEAM e as suas transformaccedilotildees na construccedilatildeo de um curriacuteculo globalizador para o ensino meacutedio Revista da SBEnBio n 9 p 3662-3673 2016

MAFRA P LIMA N O papel dos microrganismos no curriculum e manuais do 1ordm ciclo do ensino baacutesico In ENCONTRO NACIONAL DE EDUCACcedilAtildeO EM CIEcircNCIAS 12 2007 Anais [] Vila Real Universidade de Traacutes-os-Montes e Alto Douro 2007 p 213-219

MEDEIROS M L Q Protozoaacuterios de vida livre em ambientes aquaacuteticos do RN ocorrecircncia caracterizaccedilatildeo e importacircncia para a educaccedilatildeo baacutesica 75 f 2012 Dissertaccedilatildeo (Mestrado em Desenvolvimento e Meio Ambiente) ndash Faculdade de Ciecircncias Bioloacutegicas Universidade Federal do Rio Grande do Norte Natal 2012

MELLO A P O A SUSSEL Acirc A B SILVA E G RIBEIRO L F C BARBOSA J M REZENDE J A M NERONI R C SILVA R F MACIEL S C MACIEL S R G Exerciacutecios praacuteticos de microbiologia Piracicaba SP Departamento de Entomologia Fitopatologia e Zoologia Agriacutecola Setor de Fitopatologia 2008

MINAS GERAIS O Ensino de Ciecircncias por Investigaccedilatildeo Ipatinga MG SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCACcedilAtildeO CENTRO DE FORMACcedilAtildeO PEDAGOacuteGICA - CENFOPPREFEITURA MUNICIPAL DE IPATINGA 2011 p1-35

MORAES D Conheccedila a histoacuteria dos nuacutemeros 2015 Disponiacutevel em lthttpswwwebccombrinfantilvoce-sabia201505conheca-historia-dos-numerosgt Acesso em 20 jan 2020

MORAacuteN J Mudando a educaccedilatildeo com metodologias ativas In SOUZA C A MORALES O E T (org) Coleccedilatildeo miacutedias contemporacircneas Convergecircncias midiaacuteticas educaccedilatildeo e cidadania aproximaccedilotildees jovens PG Foca Foto-PROEXUEPG 2015

MOREIRA M A O ensino de STEM (Ciecircncia Tecnologia Engenharia e Matemaacutetica) no seacuteculo XXI Revista Brasileira de Ensino de Ciecircncia e Tecnologia v 11 n 2 p224-233 2018

MORIN E A cabeccedila bem-feita repensar a reforma reformar o pensamento 8 ed Rio de Janeiro Bertrand Brasil 2003

MOURA D P Pedagogia de Projetos Contribuiccedilotildees para Uma Educaccedilatildeo Transformadora Soacute Pedagogia 2010 Disponiacutevel em lthttpwwwpedagogiacombrartigospedegogiadeprojetosindexphppagina=0gt Acesso em 20 jan 2020

PELIZON M H MIZUKAMIM G N O ensino de Ciecircncias na educaccedilatildeo e da infacircncia numa perspectiva cultural e cientifica Anaacutelise de aprendizagem de alunos-professores do Programa de Educaccedilatildeo Continuada-Formaccedilatildeo Universitaacuteria Muniacutecipios 203 f 2007 Dissertaccedilatildeo (Mestrado em Educaccedilatildeo Arte e Historia da Cultura) ndash Universidade Presbiteriana de Mackenzie Satildeo Paulo 2007

POZO J L Aprendizes e mestres a nova cultura da aprendizagem Porto Alegre Artmed 2002

55Ensino de ciecircncias

PUGLIESE G O Os modelos pedagoacutegicos de ensino de ciecircncias em dois programas educacionais baseados em STEM (Science Technology Engineering and Mathematics) 2017 135 f Dissertaccedilatildeo (Mestrado em Geneacutetica e Biologia Molecular) ndash Universidade Estadual de Campinas Campinas 2017

RADAELLI T M Competecircncias e habilidades na praacutetica pedagoacutegica necessidades e possibilidades Revista Conversatio Xaxim v 1 n 1 p 45-59 2016

SASSERON L H Alfabetizaccedilatildeo cientiacutefica ensino por investigaccedilatildeo e argumentaccedilatildeo relaccedilotildees entre ciecircncias da natureza e escola Revista Ensaio Belo Horizonte v 17 n especial p 49-67 2015

SANTOS J S Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo Sua importacircncia ecoloacutegica nos ecossistemas uma proposta inclusiva para aulas de Ciecircncias Cuiabaacute 2020 112p Dissertaccedilatildeo (Mestrado em Ensino de Ciecircncias Naturais) ndash Universidade Federal de Mato Grosso Cuiabaacute 2020

SCARPA D L SASSERON LH SILVA M B O ensino por investigaccedilatildeo e a argumentaccedilatildeo em aulas de Ciecircncias Naturais Revista Toacutepicos Educacionais v23 n1 p7-27 2017

SCHAECHTER M INGRAHAM L J NEIDHARDT C FREDERICK Microacutebio uma visatildeo geral Porto Alegre Artmed 2010

STOUT J D The Role of Protozoa in Nutrient Cycling and Energy Flow In ALEXANDER M (ed) Advances in Microbial Ecology New York Plenum Press 1980

TORTORA G J FUNKE B R CASE C L Microbiologia 8 ed Porto Alegre Artmed 2005

VASCONCELLOS C S Para onde vai o professor Resgate do professor como sujeito de transformaccedilatildeo Satildeo Paulo Libertad 1995

ZABALA A A praacutetica educativa como ensinar Porto Alegre Artmed 1998

ZOcircMPERO A F LABURUacute CE Atividades investigativas no ensino de Ciecircncias Aspectos histoacutericos e diferentes abordagens Revista Ensaio v 13 n 3 p67-80 2011

Uma proposta inclusiva para o ensino de Ciecircncias

Universidade Federalde Mato Grosso

  • 1 INTRODUCcedilAtildeO
  • ROTEIRO DA SEQUEcircNCIA DIDAacuteTICA
  • Primeira semana de
  • atividades da SD
  • Segunda semana de
  • atividades da SD
  • MATERIAL DE APOIO AO PROFESSOR
  • Receita da massa
  • de Biscuit
  • Visualizaccedilatildeo de Sombras
  • Para o solo
  • Atividade de Laboratoacuterio
  • Para o Professor de Matemaacutetica
  • Para o Aluno
  • Referecircncias
Page 5: PROTOZOÁRIOS - UFMT

ou eacute marcado para ser educador e sim nos fazemos educadores em nosso percurso e vivecircncias profissionais nos tornamos educadores permanentemente na praacutetica e na reflexatildeo da praacutetica

Esperamos com o auxiacutelio deste material contribuir com sua praacutetica docente professor (a) ao apresentarmos uma SD investigativa de atividades com pressupostos teoacutericos das abordagens ativas de ensino que permitam o desenvolvimento das habilidades que estatildeo previstas na Base Nacional Comum Curricular (2018) como

bull analisar e construir cadeias alimentares simples reconhecendo a posiccedilatildeo ocupada pelos seres vivos nessas cadeias e o papel do Sol como fonte primaacuteria de energia na produccedilatildeo de alimentos

bull descrever e destacar semelhanccedilas e diferenccedilas entre o ciclo da mateacuteria e o fluxo de energia entre os componentes vivos e natildeo vivos de um ecossistema

bull relacionar a participaccedilatildeo de fungos bacteacuterias e protozoaacuterios na decomposiccedilatildeo reconhecendo a importacircncia ambiental desse processo

bull concluir com base na anaacutelise de ilustraccedilotildees eou modelos (fiacutesicos ou digitais) que os organismos satildeo um complexo arranjo de sistemas com diferentes niacuteveis de organizaccedilatildeo

bull avaliar como os impactos provocados por cataacutestrofe naturais ou mudanccedilas nos componentes fiacutesicos bioloacutegicos ou sociais de um ecossistema afetam suas populaccedilotildees podendo ameaccedilar ou provocar a extinccedilatildeo de espeacutecies alteraccedilatildeo de haacutebitos migraccedilatildeo etc

bull analisar historicamente o uso de tecnologia incluindo a digital nas diferentes dimensotildees da vida humana considerando indicadores ambientais e de qualidade de vida

Ao considerar essas habilidades a BNCC demonstra preocupaccedilatildeo com o desenvolvimento global do aluno nas dimensotildees (intelectual fiacutesica afetiva social eacutetica moral e simboacutelica) Carvalho (2013) concorda que o ensino de Ciecircncias por investigaccedilatildeo contribui para o aprendizado de conteuacutedos procedimentais atitudinais e conceitual As SD devem ser consideradas como um processo dinacircmico de ir e vir de diversificaccedilatildeo de suas praacuteticas da rotina e ainda sendo capaz de abordar atividades interdisciplinares e contextualizadas em que os saberes satildeo

reelaborados e redefinidos constantemente pois no final o que precisa ser levado em consideraccedilatildeo eacute o processo de ensino-aprendizagem e a construccedilatildeo de conhecimentos por parte dos professores e alunos Tendo essas reflexotildees como pressupostos desejamos contribuir com seu trabalho trazendo mais opccedilatildeo de meacutetodos teacutecnicas e estrateacutegias pedagoacutegicas e o convidamos a refletir com essa mensagem de Paulo Freire (1987 p 68) ldquonatildeo haacute saber mais nem saber menos haacute saberes diferentesrdquo

Desejamos a vocecircs sucesso na execuccedilatildeo e aproveitem a experiecircnci

Josefa Silva dos Santos

Edna Lopes Hardoim

INTRODUCcedilAtildeO 9

A SEQUEcircNCIA DIDAacuteTICA 14

ROTEIRO DA SEQUEcircNCIA DIDAacuteTICA 19 Primeira semana de atividades da SD 19

Segunda semana de atividades da SD 31

MATERIAL DE APOIO AO PROFESSOR 37 Receita da massa de Biscuit 37

Visualizaccedilatildeo de Sombras 39

Para o solo 43

Atividade de Laboratoacuterio 47

Para o Professor de Matemaacutetica 48

Para o Aluno 50

REFEREcircNCIAS 53

Sumaacuterio

9Ensino de ciecircncias

INTRODUCcedilAtildeO

A educaccedilatildeo de hoje precisa atender a uma clientela que exige e que tambeacutem eacute exigida cada vez mais pois o mundo estaacute mudando e consequentemente a educaccedilatildeo deve inserir-se nessa mudanccedila a fim de natildeo perder sua finalidade e os paradigmas que envolvem a Educaccedilatildeo precisam ser repensados e revistos de modo que atendam agraves expectativas da sociedade atual e que para isso eacute necessaacuteria uma nova abordagem na praacutetica educativa que contemple a aquisiccedilatildeo natildeo soacute do conhecimento formalizado mas tambeacutem de atitudes favoraacuteveis como o respeito eacutetica responsabilidade autonomia colaboraccedilatildeo enfim valores tatildeo necessaacuterios no mundo de hoje (MOURA 2010)

Dewey (1897) considera que a educaccedilatildeo eacute

Um processo de vida e natildeo uma preparaccedilatildeo para a vida futura e a escola deve representar a vida presente tatildeo real e vital para o aluno como que ele vive em casa no bairro ou no paacutetio (DEWEY 1897 p 77-80)

A escola eacute um espaccedilo onde as linguagens satildeo construiacutedas e o aluno como sujeito de sua aprendizagem traz consigo um referencial proacuteprio de seu grupo social com linguagem conceitos e explicaccedilotildees Miyazaki e Hardoim (2018) afirmam que a natureza natildeo pode ser interpretada apenas por conceitos bioloacutegicos e que para explica-la eacute preciso envolver outras linguagens como a Matemaacutetica a Arte sendo algumas vezes necessaacuterio empregar Tecnologia para uma melhor compreensatildeo ou detalhamento do organismo em estudo de forma a educar cientificamente nossos alunos da Educaccedilatildeo Baacutesica ou seja o ensino de Ciecircncias pode colaborar nesse processo de articulaccedilatildeo de diferentes campos do saber explorando as informaccedilotildees cientiacuteficas presentes no cotidiano do aluno Este tipo de Educaccedilatildeo tem sido considerado na abordagem STEAM

Baseadas nas anaacutelises dos resultados da pesquisa de mestrado de uma das autoras (SANTOS 2020) apresentamos uma sequecircncia didaacutetica investigativa na qual utilizamos uma proposta inovadora com elementos da abordagem STEAM que eacute um acrocircnimo em inglecircs para a integraccedilatildeo de cinco aacutereas de conhecimentos distintas a Science Tecnology Engineering Arts e Mathematics Natildeo iremos nos aprofundar na teoria que embasa a abordagem STEAM nesse momento embora tenha sido utilizada e portanto aconselhamos aos professores que desejarem aplicar nossa sequecircncia proposta que antes leiam os trabalhos doravante citados entre outros ou que busquem em Santos (2020) um pouco mais a respeito

A abordagem STEAM surge em resposta agrave necessidade de melhorias no ensino de Ciecircncias e Matemaacutetica como forma de inclusatildeo social e de aumento do interesse dos alunos em carreiras nas aacutereas de Tecnologia e Engenharia como uma proposta de ensino globalizador (LORENZIN 2016) Ainda pouco conhecida no Brasil com lacunas para serem preenchidas alguns estudos vecircm despontando como Gordova e Ingobert (2008) Lorenzin (2016) Adami (2017) Pugliese (2017) Silva et al (2017) Miyazaki e Hardoim (2018) Moreira (2018) e Hardoim et al (2019) ente outros

10

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

Consonante com o cenaacuterio de rupturas e de priorizaccedilatildeo do sujeito da aprendizagem Moreira (2018) prevecirc grandes desafios para o ensino de Ciecircncias para o seacuteculo XXI como Ajudar o aluno a explorar a relevacircncia pessoal da ciecircncia e da tecnologia Integrar o conhecimento cientiacutefico para soluccedilatildeo de problemas e de praacuteticas complexas Desenvolver nos alunos a compreensatildeo da base social e institucional da credibilidade cientiacutefico-tecnoloacutegica Estimular e habilitar os estudantes a aprender Ciecircncias desenvolvendo seus proacuteprios interesses curiosidades e praacuteticas cientiacutefico-tecnoloacutegicas para toda a vida

O Documento Regional Curricular (DRC-MT) (2018) justifica que a sala de aula precisa ser agrave medida que possiacutevel um ambiente fascinante e que os professores devem oferecer diferentes teacutecnicas alternativas para a construccedilatildeo do conhecimento considerando a diversidade social e cultural dos nossos alunos

Impulsionado pela Ciecircncia e Tecnologia em nossas vidas e pela rapidez com que surgem as inovaccedilotildees o professor enquanto pesquisador e permanente aprendiz sobre as novas descobertas da Ciecircncia e sobre como as novas maneiras de ensinar Ciecircncias tem a obrigaccedilatildeo de proporcionar aos alunos um ensino dinacircmico criativo e inovador deixando para traacutes o exerciacutecio da memorizaccedilatildeo mecacircnica

Um dos motivos que nos levou a escolha do tema desta pesquisa intitulada Protozoaacuterio ldquovilotildees ou mocinhosrdquo deve-se ao fato que os livros didaacuteticos de Ciecircncias eou Biologia vecircm abordando os conteuacutedos de microbiologia descrevendo mais os aspectos parasitaacuterios do que os ecoloacutegicos desses organismos Hoje o nosso desafio ao adentrar o universo microbioloacutegico eacute nos depararmos com um grupo mal compreendido e que por ser imperceptiacutevel aos nossos olhos e de nossos alunos acaba distanciando o interesse

Haacute uma urgecircncia de estudos envolvendo microrganismos de vida livre e sua importacircncia ecoloacutegica e alguns estudos satildeo relativamente recentes e a produccedilatildeo desse material quase sempre estaacute restrita a publicaccedilotildees de artigos dissertaccedilotildees e teses de doutorado Deste modo eacute preciso ampliar o universo de consulta a outras fontes como destacam Delizoicov et al (2009) fazendo-se necessaacuterias contribuiccedilotildees como publicaccedilotildees na forma de paradidaacuteticos revistas de divulgaccedilatildeo cientiacutefica entre outros de acesso mais usual pelos professores da Educaccedilatildeo Baacutesica

Convidamos agora para que os leitores se desarmem de estereoacutetipos e reflitam junto conosco sobre a importacircncia ecoloacutegica dos protozoaacuterios de vida livre afinal neste trabalho reunimos artigos que nos revelam essa outra face desses grupos bioloacutegicos

Para tanto precisamos compreender logo de cara que os microrganismos satildeo classificados como um grupo bem versaacutetil e diversificados tanto nas suas formas tamanhos e exigecircncias nutricionais quanto em sua sobrevivecircncia e suporte de vida dependem diretamente do fornecimento adequado de nutrientes como carbono nitrogecircnio aacutegua e outros elementos quiacutemicos como hidrogecircnio oxigecircnio enxofre foacutesforo vitaminas ou seja a abundacircncia de microrganismos nos ecossistemas reflete diretamente sobre as qualidades fiacutesico-quiacutemicas do ambiente (MELLO et al 2008 SCHAECHTER et al 2010)

11Ensino de ciecircncias

Schaechter et al (2010) ressaltam que por meio de suas intensas atividades bioquiacutemicas os microrganismos realizam mudanccedilas importantes na biosfera e que para sustentar a vida os elementos essenciais como carbono oxigecircnio e nitrogecircnio devem ser reciclados A exemplo disso o oxigecircnio de nossa atmosfera eacute constantemente reabastecido pela atividade dos seres vivos fotossinteacuteticos e foi originalmente produzido por bacteacuterias fotossintetizantes A decomposiccedilatildeo do material orgacircnico eacute realizada por microrganismos pois de outro modo o carbono se acumularia na necromassa vegetal e natildeo estaria disponiacutevel em quantidade suficiente como dioacutexido de carbono para o crescimento das plantas

De acordo com Mafra e Lima (2007) as crianccedilas desde muito cedo ouvem falar sobre os microrganismos e frequentemente conotados de forma negativa ou seja relacionados a doenccedilas ainda como esses autores ressaltam eacute importante que as crianccedilas conheccedilam a outra face dos microrganismos como o papel deles na produccedilatildeo de alguns alimentos na induacutestria e no combate a doenccedilas Tortora et al (2008) destacam a contribuiccedilatildeo dos microrganismos em suas relaccedilotildees com os seres humanos e de muitos outros animais vivendo em seus intestinos auxiliando na digestatildeo e na siacutentese das muitas vitaminas incluindo algumas do complexo B para o metabolismo e vitamina K para a coagulaccedilatildeo do sangue

A brilhante tarefa desenvolvida pelos microrganismos na natureza eacute algo sensacional surpreendente especialmente quando lembramos seu papel como reguladores e necessaacuterios agrave continuidade e equiliacutebrio entre seres vivos e mortos (CARVALHO 2010 SCHAECHTER et al 2010)

Os microrganismos prestam excelentes serviccedilos ambientais Cardoso e Andreote (2016) destacam que esses serviccedilos satildeo prestados por uma grande variedade de microrganismos do solo para os sistemas agraacuterios e naturais e ainda os comparam agrave polinizaccedilatildeo das abelhas Os autores mencionam sua importacircncia tanto para a natureza como para a agricultura pois a presenccedila de bacteacuterias arqueas fungos algas e protozoaacuterios pode resultar na proteccedilatildeo de plantas contra doenccedilas na fixaccedilatildeo de N2 na solubilizaccedilatildeo de fosfato no fornecimento de hormocircnios a vegetais na transferecircncia de nutrientes diretamente do solo para raiacutezes e em muitas outras funccedilotildees (CARDOSO e ANDREOTE 2016)

O claacutessico trabalho de Azam et al (1983) nos mostrou o fluxo de mateacuteria e de energia no curto circuito microbiano- Microbial Loop no qual as bacteacuterias (03 a 1 microm) utilizam a mateacuteria orgacircnica dissolvidas na coluna drsquoaacutegua como fonte de energia e produccedilatildeo primaacuteria No entanto os protozoaacuterios flagelados (3 a 10 microm) ingerem as bacteacuterias e cianobacteacuterias junto com partiacuteculas do mesmo tamanho que constituem a mateacuteria orgacircnica particulada (MOP) e dissolvida (MOD) Segundo os autores essa relaccedilatildeo descreve o que conhecemos como cadeia alimentar aquaacutetica e ela varia em trecircs ordens de tamanho que vai das pequenas bacteacuterias (02 microm) agraves maiores diatomaacuteceas (200 microm) passando pelos protozoaacuterios ciliados e flagelados chegando ao zooplacircncton aos pequenos peixes e cada qual do seu jeito participa da ciclagem orgacircnica e mineral na coluna drsquoaacutegua

Nos ecossistemas aquaacuteticos podemos ressaltar outra funccedilatildeo ecoloacutegica dos protozoaacuterios bons indicadores de qualidade de aacutegua que se deve ao fato de serem sensiacuteveis agraves alteraccedilotildees

12

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

ambientais jaacute que satildeo formados por uma uacutenica ceacutelula composta por fraacutegeis membranas (MEDEIROS 2012)

Stout (1980) descreve que o papel dos protozoaacuterios na ciclagem de nutrientes e no fluxo de energia eacute determinado por sua bionocircmica e que possuem altas taxas metaboacutelicas contribuem com sua biomassa no curto circuito microbiano e satildeo eficientes na conversatildeo de nutrientes De acordo com o autor eles ocupam uma ampla gama de nichos ecoloacutegicos mas seu papel eacute geralmente em associaccedilatildeo com uma variedade de outros microrganismos que atuam juntos nos microcosmos

Os protozoaacuterios satildeo consumidos por micropredadores acelerando as taxas de rotatividade por pastagem constante nas suas populaccedilotildees Interaccedilotildees troacuteficas no solo podem resultar no controle de tamanhos populacionais da microbiota e influenciar niacuteveis troacuteficos superiores Anderson et al (1977) desenvolveram experimentos em microcosmos de solo controlando bacteacuterias amebas e nematoacuteides e constataram interaccedilotildees nas quais o pastoreio de nematoacuteides e amebas sobre bacteacuterias reduziu significativamente as populaccedilotildees bacterianas mas tambeacutem a das amebas pela presenccedila dos nematoacuteides implicando em um aumento correspondente na abundacircncia desses uacuteltimos por grama de solo

Autores como Gil (1993) Gil Perez e Castro (1996) Rodrigues (1995) PCNs (1997) Borges (2002) Carvalho e Sasseron (2008) Carvalho (2013 2015) Scarpa et al (2017) afirmam que para aleacutem de dinamizar a sala de aula e envolver os alunos em situaccedilotildees de aprendizagem a mudanccedila torna-os protagonistas nesse novo cenaacuterio de descobertas cientificas e permite que a escola se renove segundo Souto et al (2015) Delizoicov et al (2009) contribuem ressaltando que os alunos sujeitos desta aprendizagem apresentam desejos aspiraccedilotildees dificuldades e capacidades Como citado por Hardoim et al (2019)

Estudantes altamente motivados satildeo facilmente identificaacuteveis satildeo curiosos interessados envolvidos e entusiasmados com suas atividades escolares principalmente quando os saberes escolares estatildeo ligados aos saberes cotidianos dando lhes sentido Quando movidos por desafios os estudantes satildeo persistentes ateacute encontrarem soluccedilotildees (HARDOIM et al 2019 p 3)

Vaacuterios autores vecircm defendendo aplicaccedilatildeo do ensino por investigaccedilatildeo para fomentar o desenvolvimento de ferramentas intelectuais Scarpa et al (2017) esclarecem que precisamos oportunizar aos alunos desafios com situaccedilotildees reais evidentes ou natildeo com soluccedilotildees possiacuteveis Talvez esse seja um dos obstaacuteculos que teremos que transpor para que de fato ocorra o aprendizado por meio do ensino por investigaccedilatildeo pois como Delizoicov et al (2009) nos trazem em seus exemplos se solicitarmos aos nossos alunos manifestaccedilotildees e produccedilotildees culturais na atualidade certamente iratildeo citar elementos das Arte como muacutesica teatro pintura literatura cinema ou seja a possibilidade de que nossos alunos discutam a Ciecircncia eacute remota

Corroboramos com o pensamento de Sasseron (2015) quando a autora descreve que a SD por investigaccedilatildeo eacute o encadeamento de atividades e aulas em que um tema eacute colocado para ser investigado e as relaccedilotildees entre o tema conceitos praacuteticas se relacionem tambeacutem com a esfera social do aluno O ensino por investigaccedilatildeo pressupotildee estrateacutegias que englobam

13Ensino de ciecircncias

qualquer atividade que centradas no aluno possibilitem o desenvolvimento da autonomia e da capacidade de tomar decisotildees de avaliar e resolver problemas apropriando-se de conceitos e teorias das Ciecircncias da Natureza o professor desempenha o papel de orientaccedilatildeo das atividades pode propor questotildees contribuir para o planejamento da investigaccedilatildeo orientar o levantamento das hipoacuteteses (CENFOP 2011) Carvalho (2011) acredita que quando ensinamos Ciecircncias de forma investigativa estamos proporcionando aos alunos oportunidade para olharem os problemas do mundo elaborando estrateacutegias e planos de accedilatildeo e que na sala de aula o aluno deve ser preparado para o desenvolvendo de habilidades que lhes permitam atuar consciente e racionalmente fora do contexto escolar

Garofalo (2020) destaca que as atividades guiadas na abordagem STEAM tambeacutem permitem a resoluccedilatildeo de problemas e a conectar ideias que pareccedilam desconectadas ajudando a ldquopensar fora da caixinhardquo A autora menciona que o STEAM dialoga com a BNCC (2018) pois permite que o aluno aprenda por meio de experimentaccedilatildeo de meacutetodos ativos de forma criativa sem perder o foco investigativo

Para Moraacuten (2015) buscar saiacutedas para melhorar a aprendizagem eacute um desafio enfrentado pelas instituiccedilotildees de ensino que teimam em manter o foco nas aulas cheias de conteuacutedos e memorizaccedilatildeo Estudiosos da educaccedilatildeo das uacuteltimas deacutecadas em conformidade defendem que jaacute natildeo bastam soacute informaccedilotildees para nossas crianccedilas jovens e adultos com a contribuiccedilatildeo da escola para efetivar a vida em sociedade exige-se na atualidade uma complexidade dos diversos setores da vida no acircmbito mundial nacional e local demanda um desenvolvimento de capacidades humanas de pensar sentir agir de modo cada vez mais profundo comprometido com as questotildees do entorno onde vive (BERBEL 2011)

Anotaccedilotildees

14

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

A SEQUEcircNCIA DIDAacuteTICA

Acreditamos que a sequecircncia didaacutetica (SD) eacute um oacutetimo recurso para colaborar com a construccedilatildeo praacutetica pedagoacutegica do professor Zabala (1998) descreve como um conjunto de atividades ordenadas estruturadas e articuladas para a realizaccedilatildeo de objetivos educacionais integrando criatividade e imaginaccedilatildeo Lima (2018) ressalta que as SD lembram um plano de aula entretanto mais amplo que este por abordar vaacuterias estrateacutegias de ensino e aprendizagem com uma sequecircncia de aulas planejadas para vaacuterios dias de ensino

Segundo Kobashigawa et al (2008) uma SD pode proporcionar um aprofundamento do tema proporcionando ao aluno trabalhar um tema utilizando diversas estrateacutegias de ensino como experimentos pesquisas trabalhos de campo etc Ainda os autores destacam que desta forma o aluno discutiraacute um determinado assunto de Ciecircncias durante algumas semanas no sentido de aprofundaacute-lo e o professor pode acompanhar a aprendizagem dos alunos em relaccedilatildeo ao tema favorecendo que todos cheguem a uma aprendizagem significativa mas cada um ao seu tempo

Propomos uma SD para o ensino das Ciecircncias Naturais que nos uacuteltimos anos vem enfrentando alguns desafios de ensino com conteuacutedos complexos e as aulas de Ciecircncias sendo abordadas soacute de forma conteudista sem fazer relaccedilatildeo alguma entre o saber cientiacutefico e a vivecircncia e o cotidiano dos alunos Assim acreditamos que uma SD pode ser uma alternativa importante na motivaccedilatildeo dos alunos possibilitando uma postura ativa (GUIMARAtildeES GIORDAN 2011)

Portanto o objetivo desta SD eacute o protagonismo do aluno que ele aprenda a trabalhar colaborativamente e incorporando os princiacutepios da Educaccedilatildeo Inclusiva Sob o vieacutes de uma abordagem multidisciplinar pois assim eacute a abordagem STEAM Nos apoiamos em Lauxen et al (2007) quando afirmam que a SD pode tambeacutem desempenhar papel de agente integrador entre as diferentes disciplinas podendo se tornar importante mecanismo de socializaccedilatildeo dos conhecimentos na escola na comunidade escolar e na comunidade do entorno da escola

A sequecircncia didaacutetica desta pesquisa foi construiacuteda de acordo com o modelo proposto por Delizoicov Angotti e Pernambuco (2002) constituindo-se trecircs momentos pedagoacutegicos

1 A problematizaccedilatildeo Promover nos alunos um desafio de expor seus conhecimentos preacutevios e reflexotildees sobre a temaacutetica em seu cotidiano

2 A organizaccedilatildeo do conhecimento Realizar investigaccedilotildees e atividades pedagoacutegicas experimentais necessaacuterias para a compreensatildeo dos temas e da problematizaccedilatildeo inicial

3 A aplicaccedilatildeo do conhecimento Criar situaccedilotildees em que o aluno possa ser testado a exercitar o uso dos conhecimentos a educaccedilatildeo cientiacutefica em situaccedilotildees reais

15Ensino de ciecircncias

Momento organizaccedilatildeo de conhecimento se daacute pela seleccedilatildeo e organizaccedilatildeo dos conhecimentos necessaacuterios para a compreensatildeo dos temas e da problematizaccedilatildeo inicial o que pode acontecer por meio de atividades diversas Jaacute a aplicaccedilatildeo do conhecimento pretende ldquo[] capacitar os alunos ao emprego dos conhecimentos no intuito de formaacute-los para que articulem constante e rotineiramente a conceituaccedilatildeo cientiacutefica com situaccedilotildees reaisrdquo (DELIZOICOV ANGOTTI PERNAMBUCO 2002 p 202)

O tema desta SD decorre da importacircncia de compreender que algumas relaccedilotildees dos humanos e microrganismos sejam eles bacteacuterias fungos microalgas viacuterus ou protozoaacuterios natildeo satildeo as melhores possiacuteveis pois algumas podem resultar prejuiacutezos ao nosso organismo Tem sido frequente ensinar aos alunos apenas os aspectos negativos decorrentes dessa presenccedila no ser humano especialmente as doenccedilas a eles associadas

E os livros didaacuteticos vecircm contribuindo com esta afirmaccedilatildeo as reforccedilando pois nas uacuteltimas ediccedilotildees dos livros do 7ordm Ano adotados em vaacuterias escolas puacuteblicas do estado de Mato Grosso (Projeto Telaacuteris ciecircncias ensino fundamental 2015 - Os seres vivos Ciecircncias 2012) os conteuacutedos sobre os protozoaacuterios destacam aspectos e conceitos relacionados exclusivamente as doenccedilas como Leishmaniose Malaacuteria Giardiacutease Doenccedila de Chagas Amebiacutease e Toxoplasmose (Figura-01) Pelizon e Mizukami (2007) comentam que talvez por inseguranccedila ou por medo de natildeo dominarem assuntos especiacuteficos das Ciecircncias Naturais os professores acabam lidando com informaccedilotildees eou conceitos presentes apenas nos livros didaacuteticos

Os PCNs (1997) jaacute sinalizavam que a busca por informaccedilotildees em fontes variadas eacute um procedimento importante dentro do processo de aprendizagem do ensino de Ciecircncias aleacutem de permitir ao aluno obter informaccedilotildees para a elaboraccedilatildeo de suas ideias e atitudes contribui para o desenvolvimento de autonomia com relaccedilatildeo agrave obtenccedilatildeo do conhecimento A Educaccedilatildeo Cientiacutefica oportuniza aos alunos o pensar cientificamente Com base no meacutetodo cientiacutefico eacute possiacutevel desenvolver habilidades esperadas no seacuteculo XXI como saber usar o conhecimento cientiacutefico na resoluccedilatildeo dos problemas e na percepccedilatildeo de riscos que uma informaccedilatildeo natildeo cientiacutefica possa lhe trazer

Portanto eacute necessaacuterio oportunizar situaccedilotildees em que

Os alunos participem cada vez mais intensamente na resoluccedilatildeo das atividades e no processo de elaboraccedilatildeo pessoal em vez de se limitar a copiar e reproduzir automaticamente as instruccedilotildees ou explicaccedilotildees dos professores Por isso hoje o aluno eacute convidado a buscar descobrir construir criticar comparar dialogar analisar vivenciar o proacuteprio processo de construccedilatildeo do conhecimento (ZABALLA 1998 p 102)

Figura 01 ndash Imagem de dois livros didaacuteticos evidenciando soacute os aspectos parasitaacuterios dos protozoaacuterios Fonte SANTOS 2020

16

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

O roteiro de aula desta SD se baseia na estrutura proposta por Guimaratildees et al (2011) e compotildee-se dos seguintes elementos articuladores tiacutetulo puacuteblico-alvo problematizaccedilatildeo objetivos

conteuacutedo dinacircmicas e avaliaccedilatildeo e referecircncias eou bibliografia utilizada cada etapa seraacute detalhada para que ao ser reproduzida por outro profissional o mesmo compreenda as accedilotildees podendo ou natildeo fazer as adaptaccedilotildees que forem pertinentes sem que altere o sentido total da proposta

bull TIacuteTULO O tiacutetulo deve ser atrativo e precisa refletir o conteuacutedo e suas intenccedilotildees

bull PUacuteBLICO-ALVO Deve ser bem definido pois as SDs natildeo satildeo universais ou seja natildeo haacute um meacutetodo definitivo vaacutelido em qualquer situaccedilatildeo

bull PROBLEMATIZACcedilAtildeO Eacute o agente que une e sustenta a relaccedilatildeo sistecircmica da SD Portanto a argumentaccedilatildeo sobre o problema eacute o que ancora a SD por meio de questotildees sociais e cientiacuteficas que justifiquem o tema e tambeacutem que problematizem os conceitos que seratildeo abordados

bull OBJETIVOS GERAIS Devem ser passiacuteveis de serem atingidos por uma metodologia de pesquisa e de ensino sendo refletidos nos conteuacutedos e na avaliaccedilatildeo uma das formas de verificar se foram efetivamente alcanccedilados

bull OBJETIVOS ESPECIacuteFICOS Representam as metas do processo de ensino-aprendizagem passiacuteveis de serem atingidas mediante desenvolvimento da situaccedilatildeo do ensino proposta na SD

bull CONTEUacuteDOS Salientam que mesmo que estejam organizados de forma disciplinar eacute possiacutevel estabelecer relaccedilotildees interdisciplinares e transdisciplinares com as demais componentes curriculares

bull DINAcircMICAS Dizem respeito aos meacutetodos de ensino por meio das quais se estabeleceratildeo as situaccedilotildees de aprendizagem salientando que a diversidade de dinacircmicas deve estar associada fielmente agrave estrutura e ao contexto social que a escola alvo ofereccedila

bull AVALIACcedilAtildeO Precisa ser condizente com os objetivos e com os conteuacutedos previstos na SD

bull REFEREcircNCIAS Se relacionam com a literatura incluindo artigos as obras livros textos teses dissertaccedilotildees viacutedeos etc que efetivamente satildeo utilizados no desenvolvimento das aulas propostas

bull REFEREcircNCIAS UTILIZADAS Devem ser apresentados os trabalhos utilizados para estruturar os conceitos metodologia de desenvolvimento eou avaliaccedilatildeo ou seja aqueles que foram utilizados na elaboraccedilatildeo da SD ou que servem de apoio e para estudo do professor que iraacute aplicar a SD

ROTEIROROTEIRO

17Ensino de ciecircncias

Anotaccedilotildees

AULA 1

DISCIPLINA Ciecircncias

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

Recomenda-se duas aulas (60 minutos cada) o tempo depende de como eacute a distribuiccedilatildeo dos horaacuterios em sua escola

PUacuteBLICO-ALVO 7ordm ano que corresponde a 1ordm Fase do 3ordm Ciclo do ensino fundamental

HABILIDADE

Verificar a participaccedilatildeo de microrganismos na produccedilatildeo de alimentos combustiacuteveis medicamentos entre outros (EF04CI07) Explicar a organizaccedilatildeo baacutesica das ceacutelulas e o seu papel como unidade estrutural e funcional dos seres vivos (EF06CI05) Concluir com base na anaacutelise de ilustraccedilotildees eou modelos (fiacutesicos ou digitais) que os organismos satildeo um complexo arranjo de sistemas com diferentes niacuteveis de organizaccedilatildeo (EF04CI08)

OBJETIVOS

bull Reconhecer os Protozoaacuterios como seres vivos

bull Compreender o papel ecoloacutegico dos Protozoaacuterios nos ecossistemas contrapondo os aspectos parasitaacuterios presentes nos livro didaacuteticos

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull Folhas de papel A4 (recortadas na medida de 10 cm) papel cartatildeo ou cartolina

bull Barbante

bull Pincel

bull Data Show

Primeira semana deatividades da SD

ROTEIRO DA SEQUEcircNCIA DIDAacuteTICA

20

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull O que eacute um protozoaacuterio

bull Todo protozoaacuterio eacute causador de doenccedila

bull Vocecirc sabe dizer se os protozoaacuterios tem alguma funccedilatildeo ecoloacutegica

1ordm MOMENTO ldquoVaral do novo conhecimentordquo (30 minutos)

Professor para o desenvolvimento desta atividade da SD investigativa que tem o objetivo de levantar o conhecimento preacutevio do aluno vocecirc precisaraacute entregar as folhas de A4 recortadas previamente (nas medidas 10 cm comprimento por 20 cm de largura) como mostra a Fig 2) Apoacutes a entrega das folhas para turma para esta atividade individual peccedila para que respondam na folha as questotildees referentes ao nosso problema a ser investigado O que eacute um protozoaacuterio Todo protozoaacuterio eacute causador de doenccedila Vocecirc sabe dizer se os protozoaacuterios possuem alguma funccedilatildeo ecoloacutegica Para responderem os alunos faratildeo pesquisas em seus celulares ou no laboratoacuterio de informaacutetica quando houver na escola

Em seguida recolha as respostas e os convide a construiacuterem o varal como mostra a Fig 2 um lugar pendurem o ldquoVaral do novo conhecimentordquo para que ao final da sequecircncia de aula STEAM vocecircs retomem para sistematizar as informaccedilotildees preacutevias e soacute entatildeo fazerem a contextualizaccedilatildeo das novas informaccedilotildees assimiladas pelos alunos Esse eacute o momento da organizaccedilatildeo do conhecimento

2ordf MOMENTO Viacutedeo sobre os Protistas (12 minutos)

Sugerimos que antecipadamente vocecirc assista ao viacutedeo que estaacute disponiacutevel em lthttpswww

Figura 02 ndash Confecccedilatildeo do Varal do novo conhecimento Fonte SANTOS J S (2020)

21Ensino de ciecircncias

youtubecomwatchv=IImnpPFAS-Igt Neste viacutedeo vocecirc vai encontrar informaccedilotildees sobre a biologia dos protozoaacuterios como suas estruturas celulares habitat onde satildeo encontrados forma de alimentaccedilatildeo os principais grupos estruturas de locomoccedilatildeo e reproduccedilatildeo Apoacutes os alunos assistirem ao viacutedeo de forma expositiva trabalhe os questionamentos que surgirem Oriente novas investigaccedilotildees se necessaacuterio

3ordf MOMENTO Aula expositiva (60 minutos 1 aula)

Professor para este momento recorde as perguntas do problema inicial e permita que seus alunos se expressem valorize suas respostas fazendo as correccedilotildees necessaacuterias Se preferir peccedila que cada aluno faccedila anotaccedilotildees em seu caderno suas conclusotildees sobre os novos conhecimentos referentes aos protozoaacuterios Esse momento utilize para sistematizaccedilatildeo das novas informaccedilotildees Aproveite para discutir com os alunos a aplicaccedilatildeo do conhecimento Como ele relaciona situaccedilotildees do seu cotidiano com esse conhecimento adquirido A contextualizaccedilatildeo com o retorno ao ldquoVaral do novo conhecimentordquo soacute poderaacute ocorrer apoacutes a finalizaccedilatildeo de todas as atividades da sequecircncia didaacutetica em STEAM

Observaccedilatildeo Nesse momento as atividades ainda seratildeo realizadas individualmente por isso eacute necessaacuterio que seu aluno PcD (Pessoa com Deficiecircncia) seja acompanhado por vocecirc nas atividades Ele precisa desenvolver autonomia

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja a aplicaccedilatildeo da SD se daacute de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes agraves competecircncias e habilidades que se pretende

REFEREcircNCIAS Sugerimos que neste elemento que se refere agraves fontes da literatura vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees desde que natildeo altere a proposta estas seratildeo muito bem vindas e devem ser inseridas

AULA 2

DISCIPLINA Matemaacutetica

TEMAQual eacute a origem dos nuacutemeros Qual eacute a importacircncia dos nuacutemeros Eacute possiacutevel enxergar os microrganismos utilizando soacute as lentes naturais dos nossos olhos

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

2 aulas

22

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

HABILIDADE

Comparar e ordenar nuacutemeros inteiros em diferentes contextos incluindo o histoacuterico associaacute-los a pontos da reta numeacuterica e utilizaacute-los em situaccedilotildees que envolvam adiccedilatildeo e subtraccedilatildeo (EF07MA03) Resolver e elaborar problemas que envolvam medidas de grandezas inseridos em contextos oriundos de situaccedilotildees cotidianas ou de outras aacutereas do conhecimento reconhecendo que toda medida empiacuterica eacute aproximada (EF07MA29) Resolver e elaborar problemas de caacutelculo de medida do volume de blocos retangulares envolvendo as unidades usuais (metro cuacutebico deciacutemetro cuacutebico e centiacutemetro cuacutebico) (EF07MA30)

OBJETIVOS

bull Ampliar os conhecimentos sobre a histoacuteria dos nuacutemeros e suas aplicaccedilotildees em diferentes contextos

bull Identificaccedilatildeo de grandezas mensuraacuteveis no contexto diaacuterio metro centiacutemetro quilocircmetro grama miligrama quilograma litro mililitro metro quadrado alqueire

bull Realizar medidas utilizando unidades de medidas

bull Conhecer alguns instrumentos de medidas de comprimento (reacutegua fita meacutetrica entre outros)

bull Reconhecer medidas de tempo como (segundos minutos horas entre outros)

bull Compreender a importacircncia de ter uma unidade de medida padronizada

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull Histoacuteria em quadrinhos (Disponiacutevel para impressatildeo junto ao material de apoio ao aluno)

bull Fita meacutetrica reacutegua cola

bull Livros eou revistas com imagens (para recortar)

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull Qual eacute a origem dos nuacutemeros

bull Qual eacute a importacircncia dos nuacutemeros

1ordm MOMENTO Leitura da ldquoHistoacuteria dos nuacutemerosrdquo

Professor providencie o material impresso a ldquohistoacuteria em quadrinhordquo dentro dela vocecirc encontraraacute questotildees problematizadora para iniciar a aula Aproveite esse momento para levantar outros questionamentos como Quais satildeo as medidas de comprimento Quais satildeo as medidas de tempo aacuterea volume velocidade aceleraccedilatildeo massa e outros De forma expositiva peccedila aos alunos que organizem as unidades de medidas que vatildeo ser levantadas durante a problematizaccedilatildeo e nas investigaccedilotildees que fizerem no material disponiacutevel eou na internet

23Ensino de ciecircncias

Apoacutes esse momento solicite aos alunos que organizem as informaccedilotildees se necessaacuterio faccedila as intervenccedilotildees possiacuteveis em seguida peccedila para que um aluno voluntaacuterio desenhe no quadro uma reacutegua com o auxiacutelio de uma fita meacutetrica direcione que a faccedila no meio do quadro e faccedila as marcaccedilotildees com as medidas que foram informadas pelos alunos durante a atividade expositiva dos seus conhecimentos preacutevios faccedila as correccedilotildees necessaacuterias

2ordm MOMENTO Tamanho dos microrganismos (60 minutos)

Recomendo que para este momento onde a sequecircncia didaacutetica em STEAM que integraraacute o conhecimento de duas aacutereas distintas ou ateacute trecircs pois natildeo podemos esquecer o microscoacutepico que eacute um instrumento que surgiu a partir do avanccedilo da Fiacutesica e da Tecnologia Portanto para que essa proposta tenha sucesso eacute necessaacuterio que os professores das duas aacutereas de ensino atuem juntos durante a aula ou ainda que ambos os professores planejem juntos o desenvolvimento da aula trocando informaccedilotildees necessaacuterias para o desenvolvimento das habilidades eou objetivos propostos Ainda se acharem interessante agrave utilizaccedilatildeo do microscoacutepio para esta aula inclua no item de recursos necessaacuterios para aula

Agora vamos laacute Comece a aula com a pergunta inicial do tema da aula Eacute possiacutevel enxergar os microrganismos eou os protozoaacuterios utilizando soacute as lentes naturais dos nossos olhos Como podemos visualizar os protozoaacuterios Qual ou quais satildeo as possiacuteveis maneiras para visualizar os protozoaacuterios Por que precisamos do microscoacutepico para visualizar os protozoaacuterios

Com essas questotildees problematizadoras professor espera-se com certeza que os alunos iratildeo discutir sobre a importacircncia dos microscoacutepicos maacutes eacute bem provaacutevel que natildeo conheccedilam as medidas utilizadas para poder medir o tamanho dos protozoaacuterios

Lembre-se do desenho da reacutegua que foi solicitado para um aluno voluntaacuterio desenhar no quadro agora apresente as unidades de medidas utilizadas para os microrganismos (microm ndash microcircmetro nm ndash nanocircmetro e o Aring ndash angstrons) Localize essas medidas na reacutegua fictiacutecia como nesse exemplo

Pode-se incluir tambeacutem nesta abordagem as conversotildees de medidas preparar uma lista de atividades tambeacutem podem ser introduzidas visando verificar a assimilaccedilatildeo dos conceitos

Figura 03 - Unidades de Medidas Fonte Google

Microscoacutepio Eletrocircnico

Microscoacutepio Oacuteptico

Visiacutevel a olho nuacute

24

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

introduzidos Peccedila que registrem no caderno tudo que for necessaacuterio para que ao final desta sequecircncia didaacutetica possa fazer uma avaliaccedilatildeo

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja da aplicaccedilatildeo da SD de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes agraves competecircncias e habilidades que se pretende

REFEREcircNCIAS Sugerimos que este elemento que se refere agraves bibliografias vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees deste que natildeo altere a proposta devem ser inseridas

AULA 3

DISCIPLINA Ciecircncias

TEMA O que satildeo os Protozoaacuterios Eles satildeo ldquoMocinhos ou |Vilotildeesrdquo

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

1 aula de 60 minutos cada

HABILIDADE Relacionar a participaccedilatildeo de fungos bacteacuterias e protozoaacuterios no processo de decomposiccedilatildeo reconhecendo a importacircncia ambiental desse processo (EF06CI06)

OBJETIVOS

bull Caracterizar os diferentes grupos de protozoaacuterios analisando as estruturas presentes nos modelos icocircnicos

bull Identificar cada grupo de protozoaacuterios de acordo com suas formas e arranjos

bull Perceber a importacircncia de trabalhos em grupos

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull Modelos icocircnicos dos protozoaacuterios

bull Canetatildeo eou giz

bull Vendas (podem ser confeccionadas por TNT)

bull Uma fita de esparadrapo (encontra em farmaacutecia)

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull Que protozoaacuterio eacute este

1ordm MOMENTO Sentidos trocados (tempo estimado)

Para o desenvolvimento desta atividade vocecirc professor deve organizar a sala em trecircs grupos O Primeiro grupo os alunos estaratildeo com os olhos vendados (vatildeo representar alunos

25Ensino de ciecircncias

deficientes visuais) Use vendas de TNT preto se possiacutevel O Segundo grupo natildeo poderaacute falar se preferir passe uma fita adesiva na boca (ou utilize esparadrapo) cuide para natildeo machucar os laacutebios de quem estiver participando desta dinacircmica ndash esses vatildeo representar os deficientes auditivos natildeo ouviraacute e portanto natildeo falam Procure colocar a mesma quantidade de alunos nos primeiro e segundo grupos ou seja forme duplas Os integrantes do terceiro grupo natildeo precisam formar duplas por isso deixe uns 5 alunos dependeraacute muito do nuacutemero de alunos na sala Terceiro grupo Esse grupo pode ser menor em comparaccedilatildeo aos os dois primeiros esses avaliaratildeo o desempenho das atividades realizadas pelos primeiro e segundo grupos

Em seguida entregue um modelo de protozoaacuterio (conforme a Figura 03) na matildeo de cada um representando o segundo grupo (os deficientes auditivos) que se aproximaratildeo de um aluno do primeiro grupo (os deficientes visuais) e trabalhando em duplas

Agora chegou o momento de Organizaccedilatildeo do Conhecimento Posteriormente peccedila que ouccedilam atentamente as instruccedilotildees Aos alunos do primeiro grupo peccedila toquem nos objetos ou seja nos modelos icocircnicos que estatildeo em matildeos e que procurem sentir ao maacuteximo que puderem o objeto os alunos do segundo grupo soacute auxiliem para natildeo deixar cair os objetos ou seja os modelos icocircnicos das matildeos dos parceiros Reserve um dez minutos para esta atividade e em seguida recolha os modelos das matildeos dos participantes e escondam na sala Em seguida instruam para irem ao quadro e desenhar o que estavam segurando agora a participaccedilatildeo do segundo grupo seraacute atraveacutes de mimicas gestos ou seja vatildeo ajudar seus colegas a desenhar os modelos icocircnicos na lousa poderatildeo auxiliar sem emitir nenhum som ou seja a comunicaccedilatildeo eacute gestual

Apoacutes todos terem desenhado peccedila aos alunos do terceiro grupo para escolher os melhores desenhos esse grupo teraacute que avaliar os desenhos portanto teratildeo que argumentar o porquecirc escolher o desenho

Figura 04 ndash Modelos icocircnicos biscuit confeccionados pela professora pesquisadora Fonte SANTOS J S (2020)

26

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

Esse eacute um rico momento pois perceberatildeo por meio do tato as estruturas dos protozoaacuterios que tecircm em matildeos faratildeo relaccedilatildeo com o que pesquisaram anteriormente sobre as estruturas de um protozoaacuterio debateratildeo entre si as funccedilotildees das estruturas que perceberemreconhecerem nos modelos icocircnicos

2ordm MOMENTO

Nessa etapa professor agora de forma expositiva e com o auxiacutelio dos modelos icocircnicos abordem as estruturas celulares encontradas nos grupos de protozoaacuterios como locomoccedilatildeo alimentaccedilatildeo e organelas presentes sistematizem os dados e para finalizar faccedila a contextualizaccedilatildeo sobre o que sentiram durante o desenvolvimento das atividades como avaliam a atividade dos ldquoSentidos trocadosrdquo o momento que julgaram os desenhos estimule-os a refletir sobre cada aspecto que a dinacircmica envolveu (a deficiecircncia visual auditiva e avaliaccedilatildeo) Esse eacute o momento da Aplicaccedilatildeo do Conhecimento

Observaccedilatildeo ldquoConfesso a vocecircs que com essa atividade particularmente jaacute me surpreendi em muito jaacute apliquei com vaacuterias turmas e sempre eacute uma oportunidade uacutenica de troca de experiecircncia e aprendizado Aproveite o momentordquo

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja da aplicaccedilatildeo da SD de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes agraves competecircncias que se pretende

REFEREcircNCIA Sugerimos que este elemento que se refere agraves bibliografias vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees deste que natildeo altere a proposta devem ser inseridas

AULA 4

DISCIPLINA Artes

TEMA A Arte e a Natureza

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

1 aula (60 minutos)

27Ensino de ciecircncias

HABILIDADE

Relacionar a participaccedilatildeo de fungos bacteacuterias e protozoaacuterios no processo de decomposiccedilatildeo reconhecendo a importacircncia ambiental desse processo (Ciecircncias-EF06CI06) Experimentar diferentes formas de expressatildeo artiacutestica (desenho pintura colagem quadrinhos dobradura escultura modelagem instalaccedilatildeo viacutedeo fotografia etc) fazendo uso sustentaacutevel de materiais instrumentos recursos e teacutecnicas convencionais e natildeo convencionais (Arte-EF15AR04) Experimentar a criaccedilatildeo em artes visuais de modo individual coletivo e colaborativo explorando diferentes espaccedilos da escola e da comunidade (Arte EF15AR05)

OBJETIVOS

bull Incentivar a pesquisa a criatividade e a imaginaccedilatildeo dos alunos

bull Trabalhar a coordenaccedilatildeo motora dos alunos

bull Perceber as misturas de substacircncias bem como facilitar a abordagem de outros temas

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull Massa de biscuit tinta de tecido (cores variadas) creme hidratante sacolas de plaacutesticos

bull Pelos de vassoura

bull Isopor fino (pode ser isopores usados)

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull Como satildeo os protozoaacuterios

bull Quais satildeo as estruturas que compotildeem um protozoaacuterio

1ordm MOMENTO Confecccedilatildeo em massa de Biscuit de modelos icocircnicos de protozoaacuterios

Inicie esta atividade problematizando como satildeo os protozoaacuterios e quais satildeo as estruturas de um protozoaacuterio

Professor de Artes para facilitar essa atividade desta sequecircncia didaacutetica empregando a abordagem STEAM novamente eacute necessaacuterio que vocecirc professor de Artes e o professor de Ciecircncias trabalhem juntos na aula ou ainda que estejam alinhados nas informaccedilotildees que precisaram esclarecer aos alunos Eacute um momento de trabalho em equipe entre vocecircs dois portanto pensem em uma estrateacutegia para que o conhecimento que estaacute sendo transmitido ao aluno seja o mais claro possiacutevel

Professor antes de iniciar a atividade organize a sala (quantidade de tinta massa creme sacolinha de plaacutesticos cabelinho de vassoura) e os alunos em grupos peccedila lhes para confeccionarem modelos didaacuteticos de protozoaacuterios Eles escolheratildeo o modelo de protozoaacuterio que faratildeo peccedila lhes para fazerem um esboccedilo ou desenho evidenciando as estruturas que tenham Eacute importante realizar esta atividade em um local que tenha uma pia para lavarem as

28

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

matildeos quando finalizarem a modelagem e pintura da massa

Em seguida ensine-os alunos a colorir a massa (de acordo com o passo a passo descrito na SD) oriente os alunos para deixarem sempre as massas dentro das sacolas Se achar necessaacuterio podem ser utilizados os modelos icocircnicos de protozoaacuterios Quando terminarem a confecccedilatildeo dos novos modelos icocircnicos coloque-os em um lugar adequado para secar pode levar uns dois dias ou mais depende da umidade do local em que forem colocados (Figura 4)

2ordm MOMENTO

Ao finalizarem a parte praacutetica da atividade os alunos deveratildeo fazer um levantamento sobre quais foram os protozoaacuterios produzidos ou seja quais foram os modelos confeccionados Em seguida contextualize o resultado e pergunte-os o porquecirc da escolha dos modelos peccedila que expliquem as estruturas evidenciadas nos modelos Esse eacute o momento da Aplicaccedilatildeo do conhecimento Faccedila perguntas sobre o que mais gostaram de fazer durante a atividade praacutetica

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja da aplicaccedilatildeo da SD de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes agraves competecircncias e habilidades que se pretende

REFEREcircNCIAS Sugerimos que este elemento que se refere agraves bibliografias vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees deste que natildeo altere a proposta devem ser inseridas

AULA 5

DISCIPLINA Matemaacutetica

Figura 05 ndash (A) Aluno PcD fazendo um modelo de protozoaacuterio com massa de biscuit (B e C) os modelos icocircnicos produzidos pela turma Canaacuterio e Urutau Fonte SANTOS J S (2020)

29Ensino de ciecircncias

TEMA A importacircncia dos sistemas de numeraccedilatildeo

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

2 aulas

HABILIDADE

Comparar e ordenar nuacutemeros inteiros em diferentes contextos incluindo o histoacuterico associaacute-los a pontos da reta numeacuterica e utilizaacute-los em situaccedilotildees que envolvam adiccedilatildeo e subtraccedilatildeo (EF07MA03) Resolver e elaborar problemas que envolvam medidas de grandezas inseridos em contextos oriundos de situaccedilotildees cotidianas ou de outras aacutereas do conhecimento reconhecendo que toda medida empiacuterica eacute aproximada (EF07MA29) Resolver e elaborar problemas de caacutelculo de medida do volume de blocos retangulares envolvendo as unidades usuais (metro cuacutebico deciacutemetro cuacutebico e centiacutemetro cuacutebico) (EF07MA30)

OBJETIVOS

bull Desenvolver a criatividade por meio de construccedilatildeo de um modelo luacutedico de uma reacutegua relacionando as medidas usuais e as natildeo usuais (microcircmetro nanocircmetro e angstrons) que agora conhecemos

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull Papel pardo (4 folhas)

bull Revistas para recortar figuras com variadas medidas visiacuteveis e invisiacuteveis

bull Cola tesoura pincel

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull Qual eacute o tamanho aproximado dos elementos das figuras Onde podemos colar do lado esquerdo ou do lado direito da sua reacutegua

1ordmMOMENTO Confecccedilatildeo de uma reacutegua luacutedica

Professor para realizar esta atividade organize os alunos em grupos Para aumentar o protagonismo dos alunos solicite com antecedecircncia que eles levem o material que seraacute usado revistas ou livros que contenham imagens de organismos bioloacutegicos Dessa forma ao pesquisarem as imagens teratildeo a oportunidade de aprender um pouco mais e inclusive de perceberem o direcionamento de livros mais antigos para as questotildees de sauacutede relacionadas aos protozoaacuterios Natildeo se surpreenda se os alunos levarem essa discussatildeo para a sala de aula Esse eacute um desafio para o professor Esse eacute o momento da organizaccedilatildeo do conhecimento

Posterior agrave organizaccedilatildeo decirc as seguintes instruccedilotildees Primeiramente que procurem imagens de organismos com dimensotildees nas escalas de micro e macro (viacuterus bacteacuterias

30

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

protozoaacuterios fungos invertebrados e vertebrados em geral e plantas) e que as recortem Em seguida entregue um papel pardo a escolha de utilizar este tipo de papel deve-se ao fato de que ele tem 1m de comprimento assim os alunos poderatildeo distribuir melhor as dimensotildees de medida geralmente as escolas possuem rolos de papel que tambeacutem podem ser usados

Com a reacutegua oriente-os a passarem uma linha reta no meio da folha em seguida que marquem as unidades de medidas que seratildeo utilizadas (micro e macro) mesmo que utilizamos um papel com medidas grandes natildeo iremos ter a precisatildeo nos tamanhos portanto peccedila que faccedilam uma relaccedilatildeo aproximada do tamanho real das figuras selecionadas e posteriormente que as colem na reacutegua na unidade aproximada

Professor LEMBRE-SE vocecirc mediaraacute o processo de aprendizado portanto satildeo os alunos teratildeo que discutir refletir avaliar onde as figuras seratildeo coladas ou seja qual medida corresponde aproximadamente cada organismo que representaraacute uma unidade de medida

Ao finalizar as atividades de confecccedilatildeo faccedila a sistematizaccedilatildeo dos dados que neste caso foi agrave confecccedilatildeo de um material pedagoacutegico (um cartaz como mostra a Figura-05) Se achar necessaacuterio neste momento da sistematizaccedilatildeo dos dados faccedila intervenccedilatildeo corrigindo alguma informaccedilatildeo Logo em seguida eacute a hora de contextualizar todo o processo numa conversa animada professor sempre os motive elogie por cada etapa concluiacuteda mas eacute chegada a hora onde cada grupo apresentaraacute seu material o que conseguiram assimilar Esse foi o momento da aplicaccedilatildeo do conhecimento

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja da aplicaccedilatildeo da SD de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes agraves competecircncias e habilidades que se pretende

REFEREcircNCIAS Sugerimos que este elemento que se refere agraves bibliografias vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees deste que natildeo altere a proposta devem ser inseridas

Figura 6 ndash Construccedilatildeo de um cartaz com algumas medidas de uma reacutegua utilizando imagens recortadas em livros e revistas Fonte SANTOS J S (2020)

31Ensino de ciecircncias

AULA 6

DISCIPLINA Ciecircncias

TEMA O que satildeo os Protozoaacuterios Eles satildeo ldquoMocinhos ou Vilotildeesrdquo

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

2 aulas de 60 minutos cada

HABILIDADE Analisar historicamente o uso da tecnologia incluindo a digital nas diferentes dimensotildees da vida humana considerando indicadores ambientais e de qualidade de vida (EF07CI11)

OBJETIVOS bull Visualizaccedilatildeo de sombras de protozoaacuterios com material de baixo custo

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull 06 canetas laser de cor verde

bull 12 seringas (10 ml)

bull 03 aquaacuterios

bull 06 garrafas de plaacutestico descartaacutevel

bull 06 suportes (construiacutedos com cano de PVC)

bull Coletar aacutegua de diferentes pontos (riacho accediludes tanques de chuva ou aacutegua mineral e grama)

bull Laboratoacuterio de Ciecircncia

bull TNT na cor preta (para escurecer o ambiente se necessaacuterio

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull O microscoacutepio eacute a uacutenica maneira de se visualizar os microrganismos ou existem outras possibilidades

bull Como vocecirc acredita que seja possiacutevel visualiza-los utilizando materiais de baixo custo

1ordm MOMENTO Visualizaccedilatildeo de sombras de protozoaacuterios com material de baixo custo

INSTRUCcedilOtildeES Para realizaccedilatildeo da visualizaccedilatildeo Professor previamente faccedila a leitura do material de apoio ao professor sobre como montar o experimento laacute estaacute descrito o passo-a-passo Realize uma demonstraccedilatildeo praacutetica do experimento

Segunda semana deatividades da SD

32

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

2ordm MOMENTO Agora eacute sua vez matildeo na massa

Organize a sala em grupos e entregue para cada grupo (3 potes laser seringa e uma garrafa de aacutegua mineral descartaacutevel) Apoacutes a demonstraccedilatildeo e organizaccedilatildeo do material peccedila para realizarem a atividade Os alunos ao organizarem seu conhecimento seratildeo capazes de reconhecerem as estruturas observadas fazerem relaccedilatildeo com conhecimentos desenvolvidos na aula de Fiacutesica sobre oacuteptica por exemplo

Ao final dessa atividade reserve um tempo para que eles sistematizem os dados colocando em praacutetica todo aprendizado produzindo um relatoacuterio segue um modelo no material de apoio ao aluno (essa atividade pode acontecer em grupo duplas o importante eacute que todos realizem) em duplas poderatildeo discutir refletir e analisar sobre o processo percorrido durante a atividade experimental Em seguida eacute a hora de contextualizar sobre o aprendizado pode pedir para que cada um participe estimule a participaccedilatildeo motive-os para colaborarem Faccedila os alunos verem que jaacute estatildeo conseguindo fazer a aplicaccedilatildeo do conhecimento que eles mesmos produziram

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja da aplicaccedilatildeo da SD de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes as competecircncias e habilidades que se pretende

REFEREcircNCIAS Sugerimos que este elemento que se refere agraves bibliografias vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees deste que natildeo altere a proposta devem ser inseridas

AULA 7

DISCIPLINA Artes

TEMAA Arte e a Natureza Onde os protozoaacuterios podem ser encontrados

Figura 7 - Atividade de visualizaccedilatildeo da sombra de protozoaacuterios Fonte SANTOS J S (2020)

33Ensino de ciecircncias

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

1 aula (60 minutos)

HABILIDADE

Relacionar a participaccedilatildeo de fungos bacteacuterias e protozoaacuterios no processo de decomposiccedilatildeo reconhecendo a importacircncia ambiental desse processo (Ciecircncias-EF06CI06) Experimentar diferentes formas de expressatildeo artiacutestica (desenho pintura colagem quadrinhos dobradura escultura modelagem instalaccedilatildeo viacutedeo fotografia etc) fazendo uso sustentaacutevel de materiais instrumentos recursos e teacutecnicas convencionais e natildeo convencionais (Arte-EF15AR04) Experimentar a criaccedilatildeo em artes visuais de modo individual coletivo e colaborativo explorando diferentes espaccedilos da escola e da comunidade (Arte-EF15AR05)

OBJETIVOS

bull Projetar e produzir trabalhos com maquetes bidimensionais e tridimensionais para estruturaccedilatildeo e representaccedilatildeo de imagem

bull Descrever os diferentes ambientes onde podem ser encontrados protozoaacuterios

bull Escolher materiais diretos da natureza para compor os habitats onde vivem os protozoaacuterios como folhas galhos de aacutervores areia pedra encontrados no paacutetio da escola

bull Aplicar estrateacutegias ou ferramentas de motivaccedilatildeo e integraccedilatildeo para o trabalho colaborativo em equipes

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull Elementos da natureza encontrados no paacutetio da escola (pedra areia folhas secas e galhos de aacutervores)

bull Isopor (podem ser isopor que satildeo descartados em lojas de moacuteveis que podem ser reutilizados)

bull Caixas (encontrados no supermercado)

bull Tinta de cores variadas pincel cola e tesouras

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull Onde os protozoaacuterios podem ser encontrados

bull Qual o ambiente natural pode ser simulado por meio de maquetes

1ordm MOMENTO Construindo os ambientes onde encontramos os protozoaacuterios

Vamos laacute agora para o desenvolvimento desta atividade professor vocecirc pode iniciar com a seguinte problematizaccedilatildeo Onde os protozoaacuterios podem ser encontrados Qual o ambiente natural pode ser simulado por meio de maquetes organize grupos (aconselhamos que mantenha os mesmos grupos da aula anterior) e distribua os materiais (tinta tesoura cola

34

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

pincel) oriente aos alunos para irem ao paacutetio da escola agrave procura e coleta de materiais como galhos areia pedra etc Ao retornarem agrave sala ou no ambiente onde estaratildeo trabalhando nas maquetes decirc instruccedilotildees conversa e lembrar-se dos modelos de protozoaacuterios confeccionados por eles na aula anterior Oriente-os para desenhar e planejar toda accedilatildeo e soacute depois iniciarem a construccedilatildeo da maquete

Permita que as escolhas partam sempre dos alunos nas atividades criativas natildeo interfira deixe que a criatividade desperte A Educaccedilatildeo eacute um processo vivo anaacutelogo a um jardim precisamos adubar o solo aguar as plantas criar as melhores condiccedilotildees para que o crescimento das plantas aconteccedila e que elas cresccedilam vistosas Bons professores criam condiccedilotildees para a aprendizagem

Apoacutes a confecccedilatildeo das maquetes guarde-as para utilizaccedilatildeo na proacutexima aula de Tecnologia

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja da aplicaccedilatildeo da SD de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes as competecircncias e habilidades que se pretende

REFEREcircNCIAS Sugerimos que este elemento que se refere agraves bibliografias vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees deste que natildeo altere a proposta devem ser inseridas

AULA 8

DISCIPLINA Ciecircncias e Tecnologia

Figura 8- Prancha de fotos dos alunos confeccionando os ambientes onde os protozoaacuterios vivem Fonte SANTOS J S (2020)

A Alunas da turma Urutau escolheram construir um ambiente aquaacutetico onde satildeo encontrados os protozoaacuterios uma delas eacute a aluna PcD o isopor eacute de reaproveitamento

B Maquete de um ambiente terrestre confeccionado pela turma Canaacuterio utilizando elementos encontrando no paacutetio da escola (areia) e isopor de reaproveitamento

C Alunos da turma Urutau confeccionando maquetes com elementos encontrados no paacutetio da escola e isopor reaproveitamento

35Ensino de ciecircncias

TEMA A tecnologia nas aulas de Ciecircncias

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

1 aula (60 minutos)

HABILIDADE Analisar historicamente o uso da tecnologia incluindo a digital nas diferentes dimensotildees da vida humana considerando indicadores ambientais e de qualidade de vida (EF07CI11)

OBJETIVOS bull Utilizar novas praacuteticas pedagoacutegicas com a aplicaccedilatildeo das novas tecnologias em sala de aula pelos professores

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull Laboratoacuterio de ciecircncias modelos icocircnicos confeccionados pelos alunos maquete confeccionado pelos alunos

bull Celular (utilizar a cacircmera)

bull Aplicativo Lomotif

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull Quais satildeo as tecnologias que podem contribuir nas aulas

bull O celular pode contribuir para o processo de ensino em sala de aula Como

1ordm MOMENTO Utilizando o Lomotif

Professor antes de comeccedilar a instruccedilatildeo para utilizar o aplicativo faccedila a seguinte pergunta Quais satildeo as tecnologias que podem contribuir nas aulas O celular pode contribuir para o processo de ensino em sala de aula De que forma Apoacutes esses questionamentos e levantamento de hipoacuteteses podem ser anotadas na lousa Posteriormente de forma expositiva professor trabalhe as informaccedilotildees e nesse momento se achar necessaacuterios faccedila os apontamentos que julgar pertinente Essa eacute a hora de organizaccedilatildeo do conhecimento

Em seguida organize os grupos para o iniacutecio dos trabalhos (mantenha os mesmos grupos das aulas anteriores) Professor recomenda-se que com antecedecircncia vocecirc experimente um aplicativo de sua preferecircncia sugiro o Lomotif por ser um aplicativo de faacutecil manuseio Com os modelos de biscuit e as maquetes peccedila para que grupos faccedilam vaacuterias fotos em sequecircncia dando a impressatildeo de movimentos Organizem as fotos em pastas e criem uma histoacuteria para adicionarem ao viacutedeo deixem a criatividade fluir Vamos aplicar o conhecimento desenvolvido ateacute aqui Matildeos na massa

2ordm MOMENTO Como fazer viacutedeos no Lomotif

1 Abra o aplicativo Google Play Store

2 Abra o Lomotif e toque no botatildeo ldquo+rdquo

3 Na tela seguinte toque no aacutelbumpasta (Instagram eou Facebook) que conteacutem as fotos

36

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

ou viacutedeos que vocecirc deseja usar

4 Selecione as fotos e toque na seta na parte superior direita da tela para prosseguir

5 Na tela a seguir escolha uma muacutesica que serviraacute como trilha sonora

6 Toque em ldquoEncontrar muacutesicasrdquo para usar as da biblioteca do Lomotif ou em ldquoAs minhas muacutesicasrdquo para escolher entre as que estatildeo em seu celular

7 Clique na seta agrave direita e vocecirc seraacute enviado para a tela de ediccedilatildeo

8 Abaixo vocecirc pode reposicionar o iniacutecio da muacutesica inserir adesivos aplicar filtros ou um tiacutetulo que tambeacutem pode servir como uma legenda

9 Terminada a ediccedilatildeo toque no iacutecone de download no canto superior direito e depois em ldquoSimrdquo

10 Na uacuteltima tela selecione os apps em que vocecirc deseja compartilhar sua criaccedilatildeo (como as outras redes sociais) e publique-o

Com todo o material produzido nas aulas anteriores nas disciplinas de Arte e Ciecircncias monte os ambientes (os ecossistemas terrestre e aquaacutetico) e com os modelos de protozoaacuterios feitos pelos alunos produza pequenos viacutedeos com as ferramentas tecnoloacutegicas disponiacuteveis Estimule a criatividade dos alunos sugira que nesta atividade eles abordem a importacircncias dos protozoaacuterios nos ecossistemas

3ordm MOMENTO Varal do Conhecimento

Para a finalizaccedilatildeo desta sequecircncia didaacutetica dentro da abordagem STEAM professor peccedila aos alunos para retornarem a Varal do Conhecimento resgatarem suas respostas e analisarem as informaccedilotildees iniciais peccedila para refletirem se ainda concordam com todas as informaccedilotildees registradas nas questotildees sobre os protozoaacuterios como O que eacute um protozoaacuterio Todo protozoaacuterio eacute causador de doenccedila Vocecirc sabe dizer se os protozoaacuterios tem alguma funccedilatildeo ecoloacutegica Nesse momento se achar necessaacuterio pode fazer as devidas intervenccedilotildees organizando todas as informaccedilotildees

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja da aplicaccedilatildeo da SD de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes agraves competecircncias e habilidades que se pretende

REFEREcircNCIA Sugerimos que este elemento que se refere agraves bibliografias vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees deste que natildeo altere a proposta devem ser inseridas

Modo de Preparo

Em uma tigela coloque o amido a cola o oacuteleo e o vinagre e misture ateacute que a massa fique homogecircnea Pode preferir levar a massa para o fogatildeo a gaacutes isso exigira forccedila e um tempo mexendo a massa ateacute que ela cozinhe e comece a desgrudar da panela ou ateacute que vocecirc coloque o seu dedo massa e ela natildeo grude

Outra forma eacute a utilizaccedilatildeo do forno micro-ondas para isso a tigela deve aguentar a temperatura primeiramente vocecirc coloque para o cozimento para um minuto retire do forno e rapidamente misture a massa revolvendo o que esta no fundo para cima e vice-versa Coloque no forno e aumente o tempo para dois minutos retire a massa e misture novamente se vocecirc perceber que cozinhou toque a massa com um dedo se vocecirc perceber que ela natildeo grudou chegou ao ponto para amassaacute-la

Eacute necessaacuterio que ela seja amassada assim que estiver pronta ainda quente para que sua matildeo natildeo queime procure utilizar um creme hidratante e a massa natildeo grude onde for amassaacute-la utilize o creme

Apoacutes amassa escolha um pano de prato de preferecircncia branco envolva a massa toda e coloque dentro de uma sacola plaacutestica branca por no miacutenimo 12 horas

Receita da massade Biscuit

Ingredientes

bull 1 xiacutecara grande de amido de milho (300 ml)

bull 1 xiacutecara grande de cola para biscuit (porcelana fria) (300 ml)

bull 2 colher (sopa) de oacuteleo de cozinha

bull 2 colher (sopa) de vinagre branco

MATERIAL DE APOIO AO PROFESSOR

38

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

bull Se for usar a massa para aula a massa deve ficar pronta de um dia para o outro e durante o uso para que ela natildeo endureccedila mantenha o que natildeo estaacute utilizando dentro de sacolas plaacutesticas

bull Se preferir existe jaacute a massa pronta para usar e ateacute colorida se caso optar por fazer e quiser colorir a massa utilize tinta de tecidoFigura 9- Materiais utilizados para a confecccedilatildeo da massa

e pintura do biscuit Fonte SANTOS J S (2020)

A Cola especiacutefica para a confecccedilatildeo da massa (porcelana fria)

B Creme hidratante para amassar a massa e a medida da xiacutecara utilizada para medida da massa de biscuit

C Imagem de diversos material que contribuem para a confecccedilatildeo dos modelos icocircnicos como tesoura espaacutetulas tintas de tecido de diversas cores rola de PVC reacutegua estilete creme hidratante e uma pedra de maacutermore para trabalhar com a massa em cima

D Imagem ampliada dos materiais que contribuem para a confecccedilatildeo dos modelos icocircnicos como tesoura espaacutetulas tintas de tecido de diversas cores rola de PVC reacutegua estilete creme hidratante Massa de biscuit jaacute pronta e ciacutelios posticcedilos para confecccedilatildeo de modelos de protozoaacuterios ciliados

Figura 10- Modelos de protozoaacuterios confeccionados em Biscuit Fonte SANTOS J S (2020)

A Protozoaacuterio ameboacuteide que forma falsos peacutes ndash Pseudopodes projetando sua membrana plasmaacutetica para se locomover (popular ameba)

B Protozoaacuterio Flagelado (Euglena)

C Parameacutercio um protozoaacuterio ciliado confeccionado com ciacutelios posticcedilos

D Caixa contendo todos os modelos icocircnicos em biscuit para as atividades da sequecircncia didaacutetica nas aulas de Ciecircncia e de Artes do projeto de pesquisa

E modelos icocircnicos e suas trecircs formas de locomoccedilatildeo e alimentaccedilatildeo evidenciadas

F Imagem de uma Ameba modelo mais proacuteximo do real

D

Importante que a mesma quantidade que for usar para a cola seja a do amido

39Ensino de ciecircncias

Visualizaccedilatildeo de Sombras

Figura 11- Material de baixo custo para visualizaccedilatildeo de sombra de protozoaacuterios Fonte SANTOS J S (2020)

A Imagem dos materiais de baixo custo utilizados para a aula de visualizaccedilatildeo das sombras dos protozoaacuterios uma seringa de 12 ml uma garrafa de agua mineral aberta dos dois lados um cano de PVC como suporte para a seringa e uma canela laser verde

B Vasilha de plaacutestico contendo aacutegua da torneira da escola capim coletando proacuteximo ao refeitoacuterio onde o solo eacute uacutemido e com muita mateacuteria orgacircnica

C Aacutegua da torneira escolar

D Aacutegua coleta de um rio da cidade de Comodoro ndash MT

E Imagem com os trecircs reservatoacuterios de aacutegua para experimentaccedilatildeo

Figura 12- Aula de visualizaccedilatildeo sobre de protozoaacuterios com os participantes da pesquisa Fonte SANTOS J S (2020)

A Imagem dos materiais de baixo custo utilizados para a aula de visualizaccedilatildeo das sombras dos protozoaacuterios uma seringa de 12 ml uma garrafa de agua mineral aberta dos dois lados um cano de PVC como suporte para a seringa e uma canela laser verde

B Vasilha de plaacutestico contendo aacutegua da torneira da escola capim coletando proacuteximo ao refeitoacuterio onde o solo eacute uacutemido e com muita mateacuteria orgacircnica

C Professora demonstrando como realizaccedilatildeo a experimentaccedilatildeo

D e E Sombras dos protozoaacuterios sendo projetadas na parede do laboratoacuterio de Ciecircncias

40

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

Nossas ceacutelulas contecircm organelas tiacutepicas de ceacutelulas eucarioacuteticas com presenccedila de nuacutecleos envolvidos por membrana e organelas membranosas que exibem funccedilotildees especializadas Nossas organelas apresentam diversidades estruturais proacuteprias para cada grupo a que pertencemos e dependendo do grupo uma ou mais organelas podem estar ausentes ou ocorrer agrave presenccedila de organelas especiais Na nossa amiguinha ameba (Difflugia sp) podemos encontrar as seguintes organelas (mitococircndria vacuacuteolo digestivo lisossomo) Aleacutem dessas organelas elas possuem uma estrutura de defesa uma teca ou anfiesma e o seu nuacutecleo

Quanto a nossa nutriccedilatildeo noacutes protozoaacuterios somos organismos heterotroacuteficos ou seja ingerimos compostos orgacircnicos particulados ou em soluccedilatildeo No esquema da Figura 14 na paacutegina seguinte observe a nossa amiguinha ameba ingerindo uma bacteacuteria por um processo chamado fagocitose A nossa amiguinha para se alimentar estica a membrana plasmaacutetica junto com o citoplasma e projeta pseudoacutepodes (falsos peacutes) englobando seu alimento No esquema abaixo a bacteacuteria que esta sendo englobada (por fagocitose) seraacute transformada pelo fagossomo

Noacutes os protozoaacuterios somos organismos eucariontes unicelulares heterotroacuteficos aeroacutebicos e exibimos uma diversidade bioloacutegica em

Olaacute amiguinho Deixe-me apresentar sou um Parameacutecio ou seja sou um protozoaacuterio eucarionte unicelular heterotroacutefico

termos de morfologia modos de nutriccedilatildeo estilo de vida modos de reproduccedilatildeo e de locomoccedilatildeo gostamos de viver livre pelos mais variados ambientes (aacutegua doce aacutegua salgada e solos uacutemidos) executando importantes funccedilotildees ecoloacutegicasNossa uacutenica ceacutelula realiza todas as funccedilotildees vitais como nutriccedilatildeo respiraccedilatildeo reproduccedilatildeo excreccedilatildeo e podemos realizar locomoccedilatildeo de forma autocircnoma embora de modo muito mais simples que nos organismos multicelulares

Fomos descobertos pela primeira vez por Anton van Leeuwenhoek entre os anos de 1674 e 1716 Um comerciante de tecido holandecircs Leeuwenhoek munido de microscoacutepicos rudimentares dotados de uma lente com baixo poder de resoluccedilatildeo pode observar algumas algas protozoaacuterios leveduras e bacteacuterias

Figura 13- Uma Difflugia sp meramente ilustrativa Os tamanhos natildeo estatildeo representados de acordo com as escalas macro e micromeacutetricas Autoria da ilustraccedilatildeo SANTOS 2020

41Ensino de ciecircncias

em nutrientes e energia para nossas atividades vitais Em seguida os restos de nossa alimentaccedilatildeo satildeo eliminados para fora de nossa ceacutelula

Por meio das nossas atividades de

Noacutes protozoaacuterios somos organismos heterotroacuteficos Geralmente nos reproduzimos de forma assexuada

alimentaccedilatildeo prestamos diversos serviccedilos ambientais como diminuiccedilatildeo de populaccedilotildees de bacteacuterias e controle populacional de outros protozoaacuterios

Quando nos reproduzimos de forma assexuada produzimos organismos geneticamente idecircnticos Essa forma de reproduccedilatildeo eacute a mais simples e comum entre o nosso grupo de protozoaacuterios a partir desta divisatildeo formamos dois indiviacuteduo idecircnticos como ilustrados no esquema da Figura 15

Noacutes protozoaacuterios exibimos modos de locomoccedilatildeo que podem ser divididos em flagelar ciliar e movimento ameboide Os modos de locomoccedilatildeo nossos inicialmente utilizados como forma de classificaccedilatildeo As estruturas de locomoccedilatildeo pseudoacutepodes (Figura 16-A) ciacutelios (Figura16-B) ou flagelados (Figura16-C) estatildeo funcionalmente associadas agrave membrana plasmaacutetica

Figura 14- Esquema de um protozoaacuterio (ameba) heterotroacutefico se alimentando de uma bacteacuteria Esquema meramente ilustrativo Os tamanhos natildeo estatildeo representados de acordo com as escalas macro e micromeacutetricas Autoria da Ilustraccedilatildeo SANTOS JS (2020)

Figura 15 ndash Esquema da reproduccedilatildeo assexuada de uma ameba por divisatildeo simples Esquema meramente ilustrativo Os tamanhos natildeo estatildeo representados de acordo com as escalas macro e micromeacutetricas Autoria da Ilustraccedilatildeo SANTOS JS (2020)

42

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

A Ameba protozoaacuterio Rhizopoda

B Vorticela protozoaacuterio ciliado

C Triconinfa protozoaacuterio flagelado

Figura 16 ndash Protozoaacuterios de vida livre (ameba e vorticela) e simbiontes (triconinfa) evidenciando suas estruturas de locomoccedilatildeo Imagem meramente ilustrativa os tamanhos natildeo estatildeo representados de acordo com as escalas macro e micromeacutetricas Autoria da ilustraccedilatildeo SANTOS 2020

Anotaccedilotildees

43Ensino de ciecircncias

Somos tambeacutem importantes para a fertilidade dos solos pois excretamos amocircnia e fosfato em altas taxas como subprodutos do nosso metabolismo Estudos demonstram que a nossa presenccedila no solo incrementa o crescimento de plantas Alimentamos preferencialmente de bacteacuterias Gram negativas do solo e regulamos a densidade das populaccedilotildees microbianas como mostra a Figura 17

Ao nos alimentarmos de bacteacuterias algas e fungos de pequeno tamanho passamos a ser extremamente importantes na regulaccedilatildeo do nuacutemero desses grupos de organismos mantendo o equiliacutebrio bioloacutegico do solo Na nossa ausecircncia pode haver explosatildeo da quantidade de bacteacuterias e esse aspecto poderaacute comprometer a reciclagem de nitrogecircnio

O solo eacute vivo e em um grama de solo feacutertil estatildeo trecircs dos principais grupos de protozoaacuterios os flagelados (os menores) Esses amiguinhos conseguem se movimentar na soluccedilatildeo do solo por meio de estruturas que se assemelham a caudas conhecidas por flagelos As amebas (o segundo maior em tamanho) tambeacutem se movimentam ao usar o proacuteprio corpo como se fossem ldquopeacutesrdquo em estruturas chamadas de pseudoacutepodes E eu Parameacutecio (os maiores) dos trecircs grupos conseguimos nadar pela soluccedilatildeo do solo usando nossas estruturas que se assemelham a minuacutesculos remos ou ldquociacuteliosrdquo facilitando bem essa caracteriacutestica predatoacuteria desses organismos

Somos encontrados em todos os ecossistemas incluindo o oceano e no solo somos o alimento favorito das minhocas que para quem ainda natildeo sabe eacute um dos melhores indicadores do estado de sanidade e fertilidade de um solo Quanto mais minhocas por unidade cuacutebica de

Para o solo

Figura 17- Esquema que evidecircncia e sugere a maior parte da estrutura da cadeia alimentar do solo Esquema meramente ilustrativa Os tamanhos natildeo estatildeo representados de acordo com as escalas macro e micromeacutetricas Autoria da ilustraccedilatildeo SANTOS JS (2020)

Os protozoaacuterios satildeo um dos meus alimentos preferidos

44

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

solo maior a sua fertilidade

No solo somos encontrados nos primeiros 15 a 20 cm porque essa eacute a regiatildeo de maior atividade para as bacteacuterias que satildeo a sua principal fonte de alimento Assim como as bacteacuterias vivemos ao redor das raiacutezes que proporcionam a necessaacuteria umidade que permitem nossa mobilidade Durante os periacuteodos de seca os protozoaacuterios podem formar cistos altamente resistentes que os permitem sobreviver em um estado dormente ateacute que as chuvas retornem

RELACcedilOtildeES SIMBIOacuteTICAS

Alguns amigos de vida livre estabelecem estreitas associaccedilotildees simbioacuteticas com insetos e animais superiores como cupins e herbiacutevoros Nos tratos alimentares desses animais algumas espeacutecies de protozoaacuterios produzem enzimas que ajudam na degradaccedilatildeo da celulose proveniente da dieta utilizando a glicose liberada como fonte de carbono Ao morrerem esses organismos liberam aminoaacutecidos accediluacutecares e outros nutrientes essenciais para a nutriccedilatildeo do animal

NO AMBIENTE AQUAacuteTICO

Outra funccedilatildeo ecoloacutegica fundamental eacute agrave reciclagem de nutrientes essenciais ao placircncton ao consumirmos cerca da metade do fitoplacircncton excretamos nitrogecircnio e fosfato Em lagos estuaacuterios e no oceano noacutes protozoaacuterios constituiacutemos importantes componentes do placircncton (comunidade flutuante composta por microrganismos e minuacutesculos animais e plantas) Ao nos alimentarmos de bacteacuterias microalgas e de outros protozoaacuterios atuamos especialmente na ciclagem de nutrientes e no fluxo de energia das cadeias alimentares aquaacuteticas Figura 17

Como isso acontece As bacteacuterias absorvem moleacuteculas inorgacircnicas presentes na aacutegua e liberadas por outros microrganismos como noacutes protozoaacuterios (no curto circuito microbiano) formando o fitoplacircncton (organismos autoacutetrofos) Posteriormente atraveacutes da alimentaccedilatildeo incorporamos a biomassa bacteriana e repassamos para os outros niacuteveis troacuteficos superior formando um ldquoelordquo ou ldquoalccedilardquo microbiano Somos tambeacutem importantes nos processos de tratamento de esgotos e efluentes industriais Em ambos os casos apoacutes os resiacuteduos soacutelidos terem sido removidos o liacutequido remanescente e decomposto por microrganismos aeroacutebicos (bacteacuterias) que consomem resiacuteduos orgacircnicos em suspensatildeo

RELACcedilAtildeO ECOLOacuteGICA ENTRE OS CUPINS E PROTOZOAacuteRIOS

Relaccedilatildeo entre cupins e protozoaacuterios que vivem em seu intestino conhecida como mutualismos Os cupins fornecem alimento e abrigo aos protozoaacuterios e os protozoaacuterios liberam enzimas para a digestatildeo da celulose

Fonte Google images

45Ensino de ciecircncias

Em seguida efluentes limpos e produzidos e comunidades de bacteacuterias satildeo consumidas por noacutes protozoaacuterios ciliados Possuiacutemos funccedilotildees similares na despoluiccedilatildeo de ecossistemas naturais (biorremediaccedilatildeo) Existem evidecircncias de que por alimentarmos de bacteacuterias que degradam petroacuteleo noacutes protozoaacuterios interferir nas taxas de crescimento bacteriano acelerando desta forma a degradaccedilatildeo do petroacuteleo em acidentes de derramamento de oacuteleo

Figura 19 - Utilizaccedilatildeo de protozoaacuterios ciliados nos sistemas de tratamento de esgoto por ldquolodo ativadordquo Esquema meramente ilustrativo Autoria da ilustraccedilatildeo SANTOS 2020

Figura 18 - Esquema do Curto Circuito Microbiano no ecossistema aquaacutetico proposto por Azam e Fenchel (1983) Imagem meramente ilustrativa Os tamanhos natildeo estatildeo representados de acordo com as escalas macro e micromeacutetricas Autoria da ilustraccedilatildeo AGUIAR SANTOS 2020

46

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

O texto acima foi modificado e adaptado para uma linguagem aos alunos participantes da pesquisa e as referecircncias utilizadas seguem abaixo

REFEREcircNCIAS

ANDRIAtildeO L C Protozoaacuterios no ensino meacutedio modelos e jogos como facilitadores no processo de ensino e aprendizagem em uma sequecircncia didaacutetica Satildeo Mateus 2019 113 p Dissertaccedilatildeo (Mestrado Profissional em Ensino de Biologia em Rede Nacional-PROFBIO) ndash Universidade Federal do Espiacuterito Santo Satildeo Mateus 2019

AZAM F FENCHEL T FIELD J G GRAY J S MEYER-REIL L A THINGSTAD F The ecological role of water-column microbes in the sea Marine Ecology - Progress Series v 10 p 257-263 1983

CEZAR R M Diversidade de protozoaacuterios e bacteacuterias do solo em sistemas de manejo agriacutecola Curitiba 2017 98p Tese (Programa de Poacutes-Graduaccedilatildeo em Ciecircncias do Solo) Universidade do Paranaacute Curitiba 2017

GARCIA J L M Os importantes Protozoaacuterios do solo Aprenda uma nova teacutecnica sobre como aumentaacute-los Disponiacutevel em httpsinstitutodeagriculturabiologicaorg20171222os-importantesprotozoarios-do-solo Acesso em 04 de out 2019

PORTAL SAtildeO FRANCISCO Introduccedilatildeo a Microbiologia A Ciecircncia da microbiologia Disponiacutevel em portalsatildeofranciscocombrbiologiamicrobiologia Acesso em 04 de jan 2019

E agora o que vocecirc acha Somos mocinhos ou vilotildees

47Ensino de ciecircncias

Data

Disciplina

Professor

Aluno

1 Descriccedilatildeo da atividade

2 Objetivo(s)

3 Materiais Utilizados e Montagem

4 Procedimentos realizados referentes ao experimento

5 Questotildees duacutevidas e curiosidades que surgiram durante a aula praacutetica

Atividade de Laboratoacuterio

48

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

PROFESSOR sugerimos a leitura desse material previamente se preferir faccedila outras pesquisas

Seraacute que os nuacutemeros surgiram da invenccedilatildeo de um matemaacutetico No material de apoio ao aluno vocecirc tem acesso a ldquoA histoacuteria dos nuacutemeros ilustrada para imprimirrdquo e trabalhar em sala de aula sobre o surgimento dos nuacutemeros o texto da ecircnfase a necessidade de contar animais objetos e coisas e isso aconteceu haacute mais de 30000 anos

Faccedila a leitura Explique que com a evoluccedilatildeo do ser humano e da matemaacutetica surgiu a palavra caacutelculo que em latim significa ldquoconta com pedrasrdquo Faccedila os perceber que todos os dias lidamos com situaccedilotildees que envolvem comparaccedilotildees ou estimativas de grandezas reflita sobre quantas medidas fazemos diariamente sem prestar atenccedilatildeo Exemplifique trazendo rotinas como atravessar uma rua ao ir ao supermercado escolhemos frutas verduras e depois medimos suas massas ao sairmos de casa para ir agrave escola vocecirc deve estimar o tempo necessaacuterio neste percurso para natildeo chegar atrasado

Peccedila que exemplos sobre as unidades de medidas que conhecem para medir o tempo distacircncia e massa

Converse com a sala sobre as medidas e comparaccedilotildees de grandezas que podem ser realizadas e visualizadas Posteriormente continue com os questionamentos agora pergunte se soacute existem estas medidas

Vamos refletir sobre a infinidade de formas de vida que existem a nossa volta Satildeo organismos tatildeo pequenos que natildeo estamos acostumados a identifica-los pois natildeo podem ser visualizados a olho nu ou seja satildeo invisiacuteveis e precisamos de instrumentos e teacutecnicas que nos auxiliem nesta tarefa

Professor ainda nessa discussatildeo sobre o visiacutevel e o ldquoinvisiacutevelrdquo avalie o que eles sabem sobre os microrganismos

bull O que satildeo esses seres vivos Onde encontramos

bull Como medir o seu tamanho

bull Com auxiacutelio de uma reacutegua eacute possiacutevel Ou existe outra forma para fazer esta medida

bull Qual

Para o Professor de Matemaacutetica

49Ensino de ciecircncias

Desenhe ou cole uma fita meacutetrica no quadro Em seguida explore quantos centiacutemetros (cm) tecircm em um metro faccedila as marcaccedilotildees (apenas algumas para demonstrar) em seguida faccedila o mesmo para miliacutemetros (mm) dentro de um centiacutemetro

Agora solicite aos alunos o que vem depois de miliacutemetros

Explique que se dividimos um miliacutemetro mil vezes obtemos uma nova medida chamada microcircmetro (microm) E se dividimos o microcircmetro (microm) em mil vezes obtemos o nanocircmetro (nm) ndash jaacute satildeo unidades muito pequenas Ainda temos o angstrons (Aring) Fonte httpsmundoeducacaoboluolcombr

Anotaccedilotildees

Figura 20 - Fonte SANTOS 2020

50

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

A Histoacuteria dos Nuacutemeros

Haacute cerca de 30000 anos o homem para se alimentar caccedilava comia frutos e vivia em cavernas para se proteger de animais furiosos e do frio

Poreacutem saindo das cavernas o pelo menos 10000 anos comeccedilou a se reunir em grupos maiores e formou aldeia e tornou-se habilidoso e desenvolveu teacutecnicas para obtenccedilatildeo de alimentos e passou a cultivar plantas daiacute surge agrave necessidade de contar o tempo se quisesse garantir a colheita e os animais que criavam

E como contar as estaccedilotildees entre as colheitas os animais que agora criavam Se vocecirc fosse um desses homens da antiguidade como faria para contar

Vamos lhe dar uma pista Que tal um punhado de pedras sementes ou ossos esses materiais podem ser uacuteteis para resolver os problemas desse novo homem ldquoo pastorrdquo

Se sua resposta foi sim vocecirc estaacute correto o pastor usou pedras e estabeleceu que cada pedra correspondia a uma ovelha

Pela manhatilde de acordo com a saiacuteda das ovelhas uma pedra era colocada dentro de um saco Depois na hora da volta dos animais ia tirando uma pedra para cada ovelha que ele recolhia

Para o Aluno

51Ensino de ciecircncias

E se sobrassem pedras no saco Coitadinho do pastor pois isso era sinal que a ovelha se afastou para mais longe e se perderaacute ou podia ter sido devorada por animais ferozes

Fonte Adaptado Disponiacutevel em ltwwwebccombrgt

Fonte AGUIAR 2020

Aacuterea Livre

52

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

ANDERSON RV ELLIOTT ET McCLELLAN JF et al Interaccedilotildees troacuteficas nos solos pois afetam a dinacircmica de energia e nutrientes III Interaccedilotildees bioacuteticas de bacteacuterias amebas e nematoacuteides Microb Ecol 4 361-371 Disponiacutevel em lthttpsdoiorg101007BF02013279gt 1977

ANDRIAtildeO L C Protozoaacuterios no ensino meacutedio modelos e jogos como facilitadores no processo de ensino e aprendizagem em uma sequecircncia didaacutetica Satildeo Mateus 2019 113 p Dissertaccedilatildeo (Mestrado Profissional em Ensino de Biologia em Rede Nacional-PROFBIO) ndash Universidade Federal do Espiacuterito Santo Satildeo Mateus 2019

AZAM F FENCHEL T FIELD J G GRAY J S MEYER-REIL L A THINGSTAD F The ecological role of water-column microbes in the sea Marine Ecology - Progress Series v 10 p 257-263 1983

BARROS C PAULINO W Os seres vivos Ciecircncias 5 ed Satildeo Paulo Aacutetica 2012

BERBEL N A N As metodologias ativas e a promoccedilatildeo da autonomia de estudantes Semina Ciecircncias Sociais e Humanas Londrina v 32 n 1 p 25-40 2011

BRASIL Base Nacional Comum Curricular Versatildeo em revisatildeo aprovada pelo CNE em 04 de dezembro de 2018 Disponiacutevel em lthttpbasenacionalcomummecgovbrwp-contentuploads201812BNCCEM_VersC3A3oCompleta_EmRevisC3A3o_06dezpdfgt Acesso em 12 dez 2018

BRASIL Secretaria de Educaccedilatildeo Fundamental Paracircmetros curriculares nacionais ciecircncias naturais Brasiacutelia MECSEF 1997

CARDOSO E J B N ANDREOTE F D Microbiologia do solo 2 ed Piracicaba ESALQ 2016

CARVALHO L A SANTOS S F OLIVEIRA L F P GALDINO M E O Formaccedilatildeo de professores implementaccedilatildeo de praacuteticas inovadoras em sala de aula Pleiade Rio de Janeiro v 12 n 25 p64-78 2018

CEZAR R M Diversidade de protozoaacuterios e bacteacuterias do solo em sistemas de manejo agriacutecola Curitiba 2017 98p Tese (Programa de Poacutes-Graduaccedilatildeo em Ciecircncias do Solo) Universidade do Paranaacute Curitiba 2017

DELIZOICOV D ANGOTTI J A PERNAMBUCO M M Ensino de ciecircncias fundamentos e meacutetodos Satildeo Paulo Cortez 2009

DIESEL A BALDEZ A L S MARTINS S N Os princiacutepios das metodologias ativas de ensino uma abordagem teoacuterica Revista Thema v 1 n 1 p 268-288 2017 Disponiacutevel em lthttpswwwyoutubecomwatchv=IImnpPFAS-Igt Acesso em 20 jan 2020

FRAIHA S PASCHOAL JR W PEREZ S TABOSA C E S ALVES JPS SILVA CR Atividades investigativas e o desenvolvimento de habilidades e competecircncias um relato de experiecircncia no curso de Fiacutesica da Universidade Federal do Paraacute Revista Brasileira de Ensino de Fiacutesica v 40 n 4 p 1-7 2018

FREIRE P Pedagogia da autonomia saberes necessaacuterios agrave praacutetica educativa 28 ed Satildeo Paulo Paz e Terra 1996

FUMAGALLI L O ensino de Ciecircncias naturais no niacutevel fundamental de educaccedilatildeo formal argumentos a seu favor In WEISSAMANN (org) Didaacutetica das Ciecircncias naturais Contribuiccedilotildees e reflexotildees Porto Alegre ArtMed P13-30

REFEREcircNCIAS

54

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

GAROFALO D A hora e a vez do STEAM na sala de aula Educatrix 2020 Disponiacutevel em lthttpseducatrixmodernacombra-hora-e-a-vez-do-steam-na-sala-de-aulagt Acesso em 08 mai 2020

GEWASNDSZNAJDER F Projeto Telaacuteris ciecircncias ensino fundamental 2 ed Satildeo Paulo AacuteTICA 2015

GIORDAN M GUIMARAtildeES Y A F MASSIL L Uma anaacutelise das abordagens investigativas de trabalhos sobre as sequecircncias didaacuteticas tendecircncias no ensino de ciecircncias In ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISAS EM EDUCACcedilAtildeO EM CIEcircNCIAS 8 2011 Anais [] Campinas Universidade Estadual de Campinas 2011 p 1-13

GUIMARAtildeES L R Seacuterie professor em accedilatildeo Atividades para aulas de Ciecircncias ensino fundamental 6ordf ao 9ordf ano 1 ed Satildeo Paulo Nova Espiral 2009

JULIO C M Trabalhando com nuacutemeros naturais e sistema decimal de numeraccedilatildeo 2011 Disponiacutevel em lthttp httpportaldoprofessormecgovbrfichaTecnicaAulahtmlaula=26935gt Acesso em 20 fev 2020

KOBASHIGAWA A H ATHAYDE B A C C MATOS K F O CAMELO M H FALCONI S Estaccedilatildeo ciecircncia formaccedilatildeo de educadores para o ensino de ciecircncias nas seacuteries iniciais do ensino fundamental In SEMINAacuteRIO NACIONAL 4 2008 Satildeo Paulo Anais [] Satildeo Paulo Estaccedilatildeo CiecircnciaUSP 2008 p 212-217

KRASILCHIK M MARANDINO M Ensino de Ciecircncias e cidadania 2 ed Satildeo Paulo Moderna 2007

LAUXEN M T C WIRZBICKI S M ZANON L B O desenvolvimento de curriacuteculo de ciecircncias naturais no ensino meacutedio numa abordagem contextual e interdisciplinar In ENCONTRO NACIONAL EM PESQUISA EM EDUCACcedilAtildeO EM CIEcircNCIAS 6 2007 Florianoacutepolis Anais [] Florianoacutepolis Universidade Federal de Satildeo Carlos 2007 p 1-12

LIMA D F A importacircncia da sequecircncia didaacutetica como metodologia no ensino da disciplina de fiacutesica moderna no ensino meacutedio Revista Triacircngulo Uberaba v 11 n1 p 151-162 2018

LORENZIN M P Compreendendo as concepccedilotildees de professores sobre o STEAM e as suas transformaccedilotildees na construccedilatildeo de um curriacuteculo globalizador para o ensino meacutedio Revista da SBEnBio n 9 p 3662-3673 2016

MAFRA P LIMA N O papel dos microrganismos no curriculum e manuais do 1ordm ciclo do ensino baacutesico In ENCONTRO NACIONAL DE EDUCACcedilAtildeO EM CIEcircNCIAS 12 2007 Anais [] Vila Real Universidade de Traacutes-os-Montes e Alto Douro 2007 p 213-219

MEDEIROS M L Q Protozoaacuterios de vida livre em ambientes aquaacuteticos do RN ocorrecircncia caracterizaccedilatildeo e importacircncia para a educaccedilatildeo baacutesica 75 f 2012 Dissertaccedilatildeo (Mestrado em Desenvolvimento e Meio Ambiente) ndash Faculdade de Ciecircncias Bioloacutegicas Universidade Federal do Rio Grande do Norte Natal 2012

MELLO A P O A SUSSEL Acirc A B SILVA E G RIBEIRO L F C BARBOSA J M REZENDE J A M NERONI R C SILVA R F MACIEL S C MACIEL S R G Exerciacutecios praacuteticos de microbiologia Piracicaba SP Departamento de Entomologia Fitopatologia e Zoologia Agriacutecola Setor de Fitopatologia 2008

MINAS GERAIS O Ensino de Ciecircncias por Investigaccedilatildeo Ipatinga MG SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCACcedilAtildeO CENTRO DE FORMACcedilAtildeO PEDAGOacuteGICA - CENFOPPREFEITURA MUNICIPAL DE IPATINGA 2011 p1-35

MORAES D Conheccedila a histoacuteria dos nuacutemeros 2015 Disponiacutevel em lthttpswwwebccombrinfantilvoce-sabia201505conheca-historia-dos-numerosgt Acesso em 20 jan 2020

MORAacuteN J Mudando a educaccedilatildeo com metodologias ativas In SOUZA C A MORALES O E T (org) Coleccedilatildeo miacutedias contemporacircneas Convergecircncias midiaacuteticas educaccedilatildeo e cidadania aproximaccedilotildees jovens PG Foca Foto-PROEXUEPG 2015

MOREIRA M A O ensino de STEM (Ciecircncia Tecnologia Engenharia e Matemaacutetica) no seacuteculo XXI Revista Brasileira de Ensino de Ciecircncia e Tecnologia v 11 n 2 p224-233 2018

MORIN E A cabeccedila bem-feita repensar a reforma reformar o pensamento 8 ed Rio de Janeiro Bertrand Brasil 2003

MOURA D P Pedagogia de Projetos Contribuiccedilotildees para Uma Educaccedilatildeo Transformadora Soacute Pedagogia 2010 Disponiacutevel em lthttpwwwpedagogiacombrartigospedegogiadeprojetosindexphppagina=0gt Acesso em 20 jan 2020

PELIZON M H MIZUKAMIM G N O ensino de Ciecircncias na educaccedilatildeo e da infacircncia numa perspectiva cultural e cientifica Anaacutelise de aprendizagem de alunos-professores do Programa de Educaccedilatildeo Continuada-Formaccedilatildeo Universitaacuteria Muniacutecipios 203 f 2007 Dissertaccedilatildeo (Mestrado em Educaccedilatildeo Arte e Historia da Cultura) ndash Universidade Presbiteriana de Mackenzie Satildeo Paulo 2007

POZO J L Aprendizes e mestres a nova cultura da aprendizagem Porto Alegre Artmed 2002

55Ensino de ciecircncias

PUGLIESE G O Os modelos pedagoacutegicos de ensino de ciecircncias em dois programas educacionais baseados em STEM (Science Technology Engineering and Mathematics) 2017 135 f Dissertaccedilatildeo (Mestrado em Geneacutetica e Biologia Molecular) ndash Universidade Estadual de Campinas Campinas 2017

RADAELLI T M Competecircncias e habilidades na praacutetica pedagoacutegica necessidades e possibilidades Revista Conversatio Xaxim v 1 n 1 p 45-59 2016

SASSERON L H Alfabetizaccedilatildeo cientiacutefica ensino por investigaccedilatildeo e argumentaccedilatildeo relaccedilotildees entre ciecircncias da natureza e escola Revista Ensaio Belo Horizonte v 17 n especial p 49-67 2015

SANTOS J S Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo Sua importacircncia ecoloacutegica nos ecossistemas uma proposta inclusiva para aulas de Ciecircncias Cuiabaacute 2020 112p Dissertaccedilatildeo (Mestrado em Ensino de Ciecircncias Naturais) ndash Universidade Federal de Mato Grosso Cuiabaacute 2020

SCARPA D L SASSERON LH SILVA M B O ensino por investigaccedilatildeo e a argumentaccedilatildeo em aulas de Ciecircncias Naturais Revista Toacutepicos Educacionais v23 n1 p7-27 2017

SCHAECHTER M INGRAHAM L J NEIDHARDT C FREDERICK Microacutebio uma visatildeo geral Porto Alegre Artmed 2010

STOUT J D The Role of Protozoa in Nutrient Cycling and Energy Flow In ALEXANDER M (ed) Advances in Microbial Ecology New York Plenum Press 1980

TORTORA G J FUNKE B R CASE C L Microbiologia 8 ed Porto Alegre Artmed 2005

VASCONCELLOS C S Para onde vai o professor Resgate do professor como sujeito de transformaccedilatildeo Satildeo Paulo Libertad 1995

ZABALA A A praacutetica educativa como ensinar Porto Alegre Artmed 1998

ZOcircMPERO A F LABURUacute CE Atividades investigativas no ensino de Ciecircncias Aspectos histoacutericos e diferentes abordagens Revista Ensaio v 13 n 3 p67-80 2011

Uma proposta inclusiva para o ensino de Ciecircncias

Universidade Federalde Mato Grosso

  • 1 INTRODUCcedilAtildeO
  • ROTEIRO DA SEQUEcircNCIA DIDAacuteTICA
  • Primeira semana de
  • atividades da SD
  • Segunda semana de
  • atividades da SD
  • MATERIAL DE APOIO AO PROFESSOR
  • Receita da massa
  • de Biscuit
  • Visualizaccedilatildeo de Sombras
  • Para o solo
  • Atividade de Laboratoacuterio
  • Para o Professor de Matemaacutetica
  • Para o Aluno
  • Referecircncias
Page 6: PROTOZOÁRIOS - UFMT

INTRODUCcedilAtildeO 9

A SEQUEcircNCIA DIDAacuteTICA 14

ROTEIRO DA SEQUEcircNCIA DIDAacuteTICA 19 Primeira semana de atividades da SD 19

Segunda semana de atividades da SD 31

MATERIAL DE APOIO AO PROFESSOR 37 Receita da massa de Biscuit 37

Visualizaccedilatildeo de Sombras 39

Para o solo 43

Atividade de Laboratoacuterio 47

Para o Professor de Matemaacutetica 48

Para o Aluno 50

REFEREcircNCIAS 53

Sumaacuterio

9Ensino de ciecircncias

INTRODUCcedilAtildeO

A educaccedilatildeo de hoje precisa atender a uma clientela que exige e que tambeacutem eacute exigida cada vez mais pois o mundo estaacute mudando e consequentemente a educaccedilatildeo deve inserir-se nessa mudanccedila a fim de natildeo perder sua finalidade e os paradigmas que envolvem a Educaccedilatildeo precisam ser repensados e revistos de modo que atendam agraves expectativas da sociedade atual e que para isso eacute necessaacuteria uma nova abordagem na praacutetica educativa que contemple a aquisiccedilatildeo natildeo soacute do conhecimento formalizado mas tambeacutem de atitudes favoraacuteveis como o respeito eacutetica responsabilidade autonomia colaboraccedilatildeo enfim valores tatildeo necessaacuterios no mundo de hoje (MOURA 2010)

Dewey (1897) considera que a educaccedilatildeo eacute

Um processo de vida e natildeo uma preparaccedilatildeo para a vida futura e a escola deve representar a vida presente tatildeo real e vital para o aluno como que ele vive em casa no bairro ou no paacutetio (DEWEY 1897 p 77-80)

A escola eacute um espaccedilo onde as linguagens satildeo construiacutedas e o aluno como sujeito de sua aprendizagem traz consigo um referencial proacuteprio de seu grupo social com linguagem conceitos e explicaccedilotildees Miyazaki e Hardoim (2018) afirmam que a natureza natildeo pode ser interpretada apenas por conceitos bioloacutegicos e que para explica-la eacute preciso envolver outras linguagens como a Matemaacutetica a Arte sendo algumas vezes necessaacuterio empregar Tecnologia para uma melhor compreensatildeo ou detalhamento do organismo em estudo de forma a educar cientificamente nossos alunos da Educaccedilatildeo Baacutesica ou seja o ensino de Ciecircncias pode colaborar nesse processo de articulaccedilatildeo de diferentes campos do saber explorando as informaccedilotildees cientiacuteficas presentes no cotidiano do aluno Este tipo de Educaccedilatildeo tem sido considerado na abordagem STEAM

Baseadas nas anaacutelises dos resultados da pesquisa de mestrado de uma das autoras (SANTOS 2020) apresentamos uma sequecircncia didaacutetica investigativa na qual utilizamos uma proposta inovadora com elementos da abordagem STEAM que eacute um acrocircnimo em inglecircs para a integraccedilatildeo de cinco aacutereas de conhecimentos distintas a Science Tecnology Engineering Arts e Mathematics Natildeo iremos nos aprofundar na teoria que embasa a abordagem STEAM nesse momento embora tenha sido utilizada e portanto aconselhamos aos professores que desejarem aplicar nossa sequecircncia proposta que antes leiam os trabalhos doravante citados entre outros ou que busquem em Santos (2020) um pouco mais a respeito

A abordagem STEAM surge em resposta agrave necessidade de melhorias no ensino de Ciecircncias e Matemaacutetica como forma de inclusatildeo social e de aumento do interesse dos alunos em carreiras nas aacutereas de Tecnologia e Engenharia como uma proposta de ensino globalizador (LORENZIN 2016) Ainda pouco conhecida no Brasil com lacunas para serem preenchidas alguns estudos vecircm despontando como Gordova e Ingobert (2008) Lorenzin (2016) Adami (2017) Pugliese (2017) Silva et al (2017) Miyazaki e Hardoim (2018) Moreira (2018) e Hardoim et al (2019) ente outros

10

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

Consonante com o cenaacuterio de rupturas e de priorizaccedilatildeo do sujeito da aprendizagem Moreira (2018) prevecirc grandes desafios para o ensino de Ciecircncias para o seacuteculo XXI como Ajudar o aluno a explorar a relevacircncia pessoal da ciecircncia e da tecnologia Integrar o conhecimento cientiacutefico para soluccedilatildeo de problemas e de praacuteticas complexas Desenvolver nos alunos a compreensatildeo da base social e institucional da credibilidade cientiacutefico-tecnoloacutegica Estimular e habilitar os estudantes a aprender Ciecircncias desenvolvendo seus proacuteprios interesses curiosidades e praacuteticas cientiacutefico-tecnoloacutegicas para toda a vida

O Documento Regional Curricular (DRC-MT) (2018) justifica que a sala de aula precisa ser agrave medida que possiacutevel um ambiente fascinante e que os professores devem oferecer diferentes teacutecnicas alternativas para a construccedilatildeo do conhecimento considerando a diversidade social e cultural dos nossos alunos

Impulsionado pela Ciecircncia e Tecnologia em nossas vidas e pela rapidez com que surgem as inovaccedilotildees o professor enquanto pesquisador e permanente aprendiz sobre as novas descobertas da Ciecircncia e sobre como as novas maneiras de ensinar Ciecircncias tem a obrigaccedilatildeo de proporcionar aos alunos um ensino dinacircmico criativo e inovador deixando para traacutes o exerciacutecio da memorizaccedilatildeo mecacircnica

Um dos motivos que nos levou a escolha do tema desta pesquisa intitulada Protozoaacuterio ldquovilotildees ou mocinhosrdquo deve-se ao fato que os livros didaacuteticos de Ciecircncias eou Biologia vecircm abordando os conteuacutedos de microbiologia descrevendo mais os aspectos parasitaacuterios do que os ecoloacutegicos desses organismos Hoje o nosso desafio ao adentrar o universo microbioloacutegico eacute nos depararmos com um grupo mal compreendido e que por ser imperceptiacutevel aos nossos olhos e de nossos alunos acaba distanciando o interesse

Haacute uma urgecircncia de estudos envolvendo microrganismos de vida livre e sua importacircncia ecoloacutegica e alguns estudos satildeo relativamente recentes e a produccedilatildeo desse material quase sempre estaacute restrita a publicaccedilotildees de artigos dissertaccedilotildees e teses de doutorado Deste modo eacute preciso ampliar o universo de consulta a outras fontes como destacam Delizoicov et al (2009) fazendo-se necessaacuterias contribuiccedilotildees como publicaccedilotildees na forma de paradidaacuteticos revistas de divulgaccedilatildeo cientiacutefica entre outros de acesso mais usual pelos professores da Educaccedilatildeo Baacutesica

Convidamos agora para que os leitores se desarmem de estereoacutetipos e reflitam junto conosco sobre a importacircncia ecoloacutegica dos protozoaacuterios de vida livre afinal neste trabalho reunimos artigos que nos revelam essa outra face desses grupos bioloacutegicos

Para tanto precisamos compreender logo de cara que os microrganismos satildeo classificados como um grupo bem versaacutetil e diversificados tanto nas suas formas tamanhos e exigecircncias nutricionais quanto em sua sobrevivecircncia e suporte de vida dependem diretamente do fornecimento adequado de nutrientes como carbono nitrogecircnio aacutegua e outros elementos quiacutemicos como hidrogecircnio oxigecircnio enxofre foacutesforo vitaminas ou seja a abundacircncia de microrganismos nos ecossistemas reflete diretamente sobre as qualidades fiacutesico-quiacutemicas do ambiente (MELLO et al 2008 SCHAECHTER et al 2010)

11Ensino de ciecircncias

Schaechter et al (2010) ressaltam que por meio de suas intensas atividades bioquiacutemicas os microrganismos realizam mudanccedilas importantes na biosfera e que para sustentar a vida os elementos essenciais como carbono oxigecircnio e nitrogecircnio devem ser reciclados A exemplo disso o oxigecircnio de nossa atmosfera eacute constantemente reabastecido pela atividade dos seres vivos fotossinteacuteticos e foi originalmente produzido por bacteacuterias fotossintetizantes A decomposiccedilatildeo do material orgacircnico eacute realizada por microrganismos pois de outro modo o carbono se acumularia na necromassa vegetal e natildeo estaria disponiacutevel em quantidade suficiente como dioacutexido de carbono para o crescimento das plantas

De acordo com Mafra e Lima (2007) as crianccedilas desde muito cedo ouvem falar sobre os microrganismos e frequentemente conotados de forma negativa ou seja relacionados a doenccedilas ainda como esses autores ressaltam eacute importante que as crianccedilas conheccedilam a outra face dos microrganismos como o papel deles na produccedilatildeo de alguns alimentos na induacutestria e no combate a doenccedilas Tortora et al (2008) destacam a contribuiccedilatildeo dos microrganismos em suas relaccedilotildees com os seres humanos e de muitos outros animais vivendo em seus intestinos auxiliando na digestatildeo e na siacutentese das muitas vitaminas incluindo algumas do complexo B para o metabolismo e vitamina K para a coagulaccedilatildeo do sangue

A brilhante tarefa desenvolvida pelos microrganismos na natureza eacute algo sensacional surpreendente especialmente quando lembramos seu papel como reguladores e necessaacuterios agrave continuidade e equiliacutebrio entre seres vivos e mortos (CARVALHO 2010 SCHAECHTER et al 2010)

Os microrganismos prestam excelentes serviccedilos ambientais Cardoso e Andreote (2016) destacam que esses serviccedilos satildeo prestados por uma grande variedade de microrganismos do solo para os sistemas agraacuterios e naturais e ainda os comparam agrave polinizaccedilatildeo das abelhas Os autores mencionam sua importacircncia tanto para a natureza como para a agricultura pois a presenccedila de bacteacuterias arqueas fungos algas e protozoaacuterios pode resultar na proteccedilatildeo de plantas contra doenccedilas na fixaccedilatildeo de N2 na solubilizaccedilatildeo de fosfato no fornecimento de hormocircnios a vegetais na transferecircncia de nutrientes diretamente do solo para raiacutezes e em muitas outras funccedilotildees (CARDOSO e ANDREOTE 2016)

O claacutessico trabalho de Azam et al (1983) nos mostrou o fluxo de mateacuteria e de energia no curto circuito microbiano- Microbial Loop no qual as bacteacuterias (03 a 1 microm) utilizam a mateacuteria orgacircnica dissolvidas na coluna drsquoaacutegua como fonte de energia e produccedilatildeo primaacuteria No entanto os protozoaacuterios flagelados (3 a 10 microm) ingerem as bacteacuterias e cianobacteacuterias junto com partiacuteculas do mesmo tamanho que constituem a mateacuteria orgacircnica particulada (MOP) e dissolvida (MOD) Segundo os autores essa relaccedilatildeo descreve o que conhecemos como cadeia alimentar aquaacutetica e ela varia em trecircs ordens de tamanho que vai das pequenas bacteacuterias (02 microm) agraves maiores diatomaacuteceas (200 microm) passando pelos protozoaacuterios ciliados e flagelados chegando ao zooplacircncton aos pequenos peixes e cada qual do seu jeito participa da ciclagem orgacircnica e mineral na coluna drsquoaacutegua

Nos ecossistemas aquaacuteticos podemos ressaltar outra funccedilatildeo ecoloacutegica dos protozoaacuterios bons indicadores de qualidade de aacutegua que se deve ao fato de serem sensiacuteveis agraves alteraccedilotildees

12

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

ambientais jaacute que satildeo formados por uma uacutenica ceacutelula composta por fraacutegeis membranas (MEDEIROS 2012)

Stout (1980) descreve que o papel dos protozoaacuterios na ciclagem de nutrientes e no fluxo de energia eacute determinado por sua bionocircmica e que possuem altas taxas metaboacutelicas contribuem com sua biomassa no curto circuito microbiano e satildeo eficientes na conversatildeo de nutrientes De acordo com o autor eles ocupam uma ampla gama de nichos ecoloacutegicos mas seu papel eacute geralmente em associaccedilatildeo com uma variedade de outros microrganismos que atuam juntos nos microcosmos

Os protozoaacuterios satildeo consumidos por micropredadores acelerando as taxas de rotatividade por pastagem constante nas suas populaccedilotildees Interaccedilotildees troacuteficas no solo podem resultar no controle de tamanhos populacionais da microbiota e influenciar niacuteveis troacuteficos superiores Anderson et al (1977) desenvolveram experimentos em microcosmos de solo controlando bacteacuterias amebas e nematoacuteides e constataram interaccedilotildees nas quais o pastoreio de nematoacuteides e amebas sobre bacteacuterias reduziu significativamente as populaccedilotildees bacterianas mas tambeacutem a das amebas pela presenccedila dos nematoacuteides implicando em um aumento correspondente na abundacircncia desses uacuteltimos por grama de solo

Autores como Gil (1993) Gil Perez e Castro (1996) Rodrigues (1995) PCNs (1997) Borges (2002) Carvalho e Sasseron (2008) Carvalho (2013 2015) Scarpa et al (2017) afirmam que para aleacutem de dinamizar a sala de aula e envolver os alunos em situaccedilotildees de aprendizagem a mudanccedila torna-os protagonistas nesse novo cenaacuterio de descobertas cientificas e permite que a escola se renove segundo Souto et al (2015) Delizoicov et al (2009) contribuem ressaltando que os alunos sujeitos desta aprendizagem apresentam desejos aspiraccedilotildees dificuldades e capacidades Como citado por Hardoim et al (2019)

Estudantes altamente motivados satildeo facilmente identificaacuteveis satildeo curiosos interessados envolvidos e entusiasmados com suas atividades escolares principalmente quando os saberes escolares estatildeo ligados aos saberes cotidianos dando lhes sentido Quando movidos por desafios os estudantes satildeo persistentes ateacute encontrarem soluccedilotildees (HARDOIM et al 2019 p 3)

Vaacuterios autores vecircm defendendo aplicaccedilatildeo do ensino por investigaccedilatildeo para fomentar o desenvolvimento de ferramentas intelectuais Scarpa et al (2017) esclarecem que precisamos oportunizar aos alunos desafios com situaccedilotildees reais evidentes ou natildeo com soluccedilotildees possiacuteveis Talvez esse seja um dos obstaacuteculos que teremos que transpor para que de fato ocorra o aprendizado por meio do ensino por investigaccedilatildeo pois como Delizoicov et al (2009) nos trazem em seus exemplos se solicitarmos aos nossos alunos manifestaccedilotildees e produccedilotildees culturais na atualidade certamente iratildeo citar elementos das Arte como muacutesica teatro pintura literatura cinema ou seja a possibilidade de que nossos alunos discutam a Ciecircncia eacute remota

Corroboramos com o pensamento de Sasseron (2015) quando a autora descreve que a SD por investigaccedilatildeo eacute o encadeamento de atividades e aulas em que um tema eacute colocado para ser investigado e as relaccedilotildees entre o tema conceitos praacuteticas se relacionem tambeacutem com a esfera social do aluno O ensino por investigaccedilatildeo pressupotildee estrateacutegias que englobam

13Ensino de ciecircncias

qualquer atividade que centradas no aluno possibilitem o desenvolvimento da autonomia e da capacidade de tomar decisotildees de avaliar e resolver problemas apropriando-se de conceitos e teorias das Ciecircncias da Natureza o professor desempenha o papel de orientaccedilatildeo das atividades pode propor questotildees contribuir para o planejamento da investigaccedilatildeo orientar o levantamento das hipoacuteteses (CENFOP 2011) Carvalho (2011) acredita que quando ensinamos Ciecircncias de forma investigativa estamos proporcionando aos alunos oportunidade para olharem os problemas do mundo elaborando estrateacutegias e planos de accedilatildeo e que na sala de aula o aluno deve ser preparado para o desenvolvendo de habilidades que lhes permitam atuar consciente e racionalmente fora do contexto escolar

Garofalo (2020) destaca que as atividades guiadas na abordagem STEAM tambeacutem permitem a resoluccedilatildeo de problemas e a conectar ideias que pareccedilam desconectadas ajudando a ldquopensar fora da caixinhardquo A autora menciona que o STEAM dialoga com a BNCC (2018) pois permite que o aluno aprenda por meio de experimentaccedilatildeo de meacutetodos ativos de forma criativa sem perder o foco investigativo

Para Moraacuten (2015) buscar saiacutedas para melhorar a aprendizagem eacute um desafio enfrentado pelas instituiccedilotildees de ensino que teimam em manter o foco nas aulas cheias de conteuacutedos e memorizaccedilatildeo Estudiosos da educaccedilatildeo das uacuteltimas deacutecadas em conformidade defendem que jaacute natildeo bastam soacute informaccedilotildees para nossas crianccedilas jovens e adultos com a contribuiccedilatildeo da escola para efetivar a vida em sociedade exige-se na atualidade uma complexidade dos diversos setores da vida no acircmbito mundial nacional e local demanda um desenvolvimento de capacidades humanas de pensar sentir agir de modo cada vez mais profundo comprometido com as questotildees do entorno onde vive (BERBEL 2011)

Anotaccedilotildees

14

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

A SEQUEcircNCIA DIDAacuteTICA

Acreditamos que a sequecircncia didaacutetica (SD) eacute um oacutetimo recurso para colaborar com a construccedilatildeo praacutetica pedagoacutegica do professor Zabala (1998) descreve como um conjunto de atividades ordenadas estruturadas e articuladas para a realizaccedilatildeo de objetivos educacionais integrando criatividade e imaginaccedilatildeo Lima (2018) ressalta que as SD lembram um plano de aula entretanto mais amplo que este por abordar vaacuterias estrateacutegias de ensino e aprendizagem com uma sequecircncia de aulas planejadas para vaacuterios dias de ensino

Segundo Kobashigawa et al (2008) uma SD pode proporcionar um aprofundamento do tema proporcionando ao aluno trabalhar um tema utilizando diversas estrateacutegias de ensino como experimentos pesquisas trabalhos de campo etc Ainda os autores destacam que desta forma o aluno discutiraacute um determinado assunto de Ciecircncias durante algumas semanas no sentido de aprofundaacute-lo e o professor pode acompanhar a aprendizagem dos alunos em relaccedilatildeo ao tema favorecendo que todos cheguem a uma aprendizagem significativa mas cada um ao seu tempo

Propomos uma SD para o ensino das Ciecircncias Naturais que nos uacuteltimos anos vem enfrentando alguns desafios de ensino com conteuacutedos complexos e as aulas de Ciecircncias sendo abordadas soacute de forma conteudista sem fazer relaccedilatildeo alguma entre o saber cientiacutefico e a vivecircncia e o cotidiano dos alunos Assim acreditamos que uma SD pode ser uma alternativa importante na motivaccedilatildeo dos alunos possibilitando uma postura ativa (GUIMARAtildeES GIORDAN 2011)

Portanto o objetivo desta SD eacute o protagonismo do aluno que ele aprenda a trabalhar colaborativamente e incorporando os princiacutepios da Educaccedilatildeo Inclusiva Sob o vieacutes de uma abordagem multidisciplinar pois assim eacute a abordagem STEAM Nos apoiamos em Lauxen et al (2007) quando afirmam que a SD pode tambeacutem desempenhar papel de agente integrador entre as diferentes disciplinas podendo se tornar importante mecanismo de socializaccedilatildeo dos conhecimentos na escola na comunidade escolar e na comunidade do entorno da escola

A sequecircncia didaacutetica desta pesquisa foi construiacuteda de acordo com o modelo proposto por Delizoicov Angotti e Pernambuco (2002) constituindo-se trecircs momentos pedagoacutegicos

1 A problematizaccedilatildeo Promover nos alunos um desafio de expor seus conhecimentos preacutevios e reflexotildees sobre a temaacutetica em seu cotidiano

2 A organizaccedilatildeo do conhecimento Realizar investigaccedilotildees e atividades pedagoacutegicas experimentais necessaacuterias para a compreensatildeo dos temas e da problematizaccedilatildeo inicial

3 A aplicaccedilatildeo do conhecimento Criar situaccedilotildees em que o aluno possa ser testado a exercitar o uso dos conhecimentos a educaccedilatildeo cientiacutefica em situaccedilotildees reais

15Ensino de ciecircncias

Momento organizaccedilatildeo de conhecimento se daacute pela seleccedilatildeo e organizaccedilatildeo dos conhecimentos necessaacuterios para a compreensatildeo dos temas e da problematizaccedilatildeo inicial o que pode acontecer por meio de atividades diversas Jaacute a aplicaccedilatildeo do conhecimento pretende ldquo[] capacitar os alunos ao emprego dos conhecimentos no intuito de formaacute-los para que articulem constante e rotineiramente a conceituaccedilatildeo cientiacutefica com situaccedilotildees reaisrdquo (DELIZOICOV ANGOTTI PERNAMBUCO 2002 p 202)

O tema desta SD decorre da importacircncia de compreender que algumas relaccedilotildees dos humanos e microrganismos sejam eles bacteacuterias fungos microalgas viacuterus ou protozoaacuterios natildeo satildeo as melhores possiacuteveis pois algumas podem resultar prejuiacutezos ao nosso organismo Tem sido frequente ensinar aos alunos apenas os aspectos negativos decorrentes dessa presenccedila no ser humano especialmente as doenccedilas a eles associadas

E os livros didaacuteticos vecircm contribuindo com esta afirmaccedilatildeo as reforccedilando pois nas uacuteltimas ediccedilotildees dos livros do 7ordm Ano adotados em vaacuterias escolas puacuteblicas do estado de Mato Grosso (Projeto Telaacuteris ciecircncias ensino fundamental 2015 - Os seres vivos Ciecircncias 2012) os conteuacutedos sobre os protozoaacuterios destacam aspectos e conceitos relacionados exclusivamente as doenccedilas como Leishmaniose Malaacuteria Giardiacutease Doenccedila de Chagas Amebiacutease e Toxoplasmose (Figura-01) Pelizon e Mizukami (2007) comentam que talvez por inseguranccedila ou por medo de natildeo dominarem assuntos especiacuteficos das Ciecircncias Naturais os professores acabam lidando com informaccedilotildees eou conceitos presentes apenas nos livros didaacuteticos

Os PCNs (1997) jaacute sinalizavam que a busca por informaccedilotildees em fontes variadas eacute um procedimento importante dentro do processo de aprendizagem do ensino de Ciecircncias aleacutem de permitir ao aluno obter informaccedilotildees para a elaboraccedilatildeo de suas ideias e atitudes contribui para o desenvolvimento de autonomia com relaccedilatildeo agrave obtenccedilatildeo do conhecimento A Educaccedilatildeo Cientiacutefica oportuniza aos alunos o pensar cientificamente Com base no meacutetodo cientiacutefico eacute possiacutevel desenvolver habilidades esperadas no seacuteculo XXI como saber usar o conhecimento cientiacutefico na resoluccedilatildeo dos problemas e na percepccedilatildeo de riscos que uma informaccedilatildeo natildeo cientiacutefica possa lhe trazer

Portanto eacute necessaacuterio oportunizar situaccedilotildees em que

Os alunos participem cada vez mais intensamente na resoluccedilatildeo das atividades e no processo de elaboraccedilatildeo pessoal em vez de se limitar a copiar e reproduzir automaticamente as instruccedilotildees ou explicaccedilotildees dos professores Por isso hoje o aluno eacute convidado a buscar descobrir construir criticar comparar dialogar analisar vivenciar o proacuteprio processo de construccedilatildeo do conhecimento (ZABALLA 1998 p 102)

Figura 01 ndash Imagem de dois livros didaacuteticos evidenciando soacute os aspectos parasitaacuterios dos protozoaacuterios Fonte SANTOS 2020

16

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

O roteiro de aula desta SD se baseia na estrutura proposta por Guimaratildees et al (2011) e compotildee-se dos seguintes elementos articuladores tiacutetulo puacuteblico-alvo problematizaccedilatildeo objetivos

conteuacutedo dinacircmicas e avaliaccedilatildeo e referecircncias eou bibliografia utilizada cada etapa seraacute detalhada para que ao ser reproduzida por outro profissional o mesmo compreenda as accedilotildees podendo ou natildeo fazer as adaptaccedilotildees que forem pertinentes sem que altere o sentido total da proposta

bull TIacuteTULO O tiacutetulo deve ser atrativo e precisa refletir o conteuacutedo e suas intenccedilotildees

bull PUacuteBLICO-ALVO Deve ser bem definido pois as SDs natildeo satildeo universais ou seja natildeo haacute um meacutetodo definitivo vaacutelido em qualquer situaccedilatildeo

bull PROBLEMATIZACcedilAtildeO Eacute o agente que une e sustenta a relaccedilatildeo sistecircmica da SD Portanto a argumentaccedilatildeo sobre o problema eacute o que ancora a SD por meio de questotildees sociais e cientiacuteficas que justifiquem o tema e tambeacutem que problematizem os conceitos que seratildeo abordados

bull OBJETIVOS GERAIS Devem ser passiacuteveis de serem atingidos por uma metodologia de pesquisa e de ensino sendo refletidos nos conteuacutedos e na avaliaccedilatildeo uma das formas de verificar se foram efetivamente alcanccedilados

bull OBJETIVOS ESPECIacuteFICOS Representam as metas do processo de ensino-aprendizagem passiacuteveis de serem atingidas mediante desenvolvimento da situaccedilatildeo do ensino proposta na SD

bull CONTEUacuteDOS Salientam que mesmo que estejam organizados de forma disciplinar eacute possiacutevel estabelecer relaccedilotildees interdisciplinares e transdisciplinares com as demais componentes curriculares

bull DINAcircMICAS Dizem respeito aos meacutetodos de ensino por meio das quais se estabeleceratildeo as situaccedilotildees de aprendizagem salientando que a diversidade de dinacircmicas deve estar associada fielmente agrave estrutura e ao contexto social que a escola alvo ofereccedila

bull AVALIACcedilAtildeO Precisa ser condizente com os objetivos e com os conteuacutedos previstos na SD

bull REFEREcircNCIAS Se relacionam com a literatura incluindo artigos as obras livros textos teses dissertaccedilotildees viacutedeos etc que efetivamente satildeo utilizados no desenvolvimento das aulas propostas

bull REFEREcircNCIAS UTILIZADAS Devem ser apresentados os trabalhos utilizados para estruturar os conceitos metodologia de desenvolvimento eou avaliaccedilatildeo ou seja aqueles que foram utilizados na elaboraccedilatildeo da SD ou que servem de apoio e para estudo do professor que iraacute aplicar a SD

ROTEIROROTEIRO

17Ensino de ciecircncias

Anotaccedilotildees

AULA 1

DISCIPLINA Ciecircncias

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

Recomenda-se duas aulas (60 minutos cada) o tempo depende de como eacute a distribuiccedilatildeo dos horaacuterios em sua escola

PUacuteBLICO-ALVO 7ordm ano que corresponde a 1ordm Fase do 3ordm Ciclo do ensino fundamental

HABILIDADE

Verificar a participaccedilatildeo de microrganismos na produccedilatildeo de alimentos combustiacuteveis medicamentos entre outros (EF04CI07) Explicar a organizaccedilatildeo baacutesica das ceacutelulas e o seu papel como unidade estrutural e funcional dos seres vivos (EF06CI05) Concluir com base na anaacutelise de ilustraccedilotildees eou modelos (fiacutesicos ou digitais) que os organismos satildeo um complexo arranjo de sistemas com diferentes niacuteveis de organizaccedilatildeo (EF04CI08)

OBJETIVOS

bull Reconhecer os Protozoaacuterios como seres vivos

bull Compreender o papel ecoloacutegico dos Protozoaacuterios nos ecossistemas contrapondo os aspectos parasitaacuterios presentes nos livro didaacuteticos

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull Folhas de papel A4 (recortadas na medida de 10 cm) papel cartatildeo ou cartolina

bull Barbante

bull Pincel

bull Data Show

Primeira semana deatividades da SD

ROTEIRO DA SEQUEcircNCIA DIDAacuteTICA

20

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull O que eacute um protozoaacuterio

bull Todo protozoaacuterio eacute causador de doenccedila

bull Vocecirc sabe dizer se os protozoaacuterios tem alguma funccedilatildeo ecoloacutegica

1ordm MOMENTO ldquoVaral do novo conhecimentordquo (30 minutos)

Professor para o desenvolvimento desta atividade da SD investigativa que tem o objetivo de levantar o conhecimento preacutevio do aluno vocecirc precisaraacute entregar as folhas de A4 recortadas previamente (nas medidas 10 cm comprimento por 20 cm de largura) como mostra a Fig 2) Apoacutes a entrega das folhas para turma para esta atividade individual peccedila para que respondam na folha as questotildees referentes ao nosso problema a ser investigado O que eacute um protozoaacuterio Todo protozoaacuterio eacute causador de doenccedila Vocecirc sabe dizer se os protozoaacuterios possuem alguma funccedilatildeo ecoloacutegica Para responderem os alunos faratildeo pesquisas em seus celulares ou no laboratoacuterio de informaacutetica quando houver na escola

Em seguida recolha as respostas e os convide a construiacuterem o varal como mostra a Fig 2 um lugar pendurem o ldquoVaral do novo conhecimentordquo para que ao final da sequecircncia de aula STEAM vocecircs retomem para sistematizar as informaccedilotildees preacutevias e soacute entatildeo fazerem a contextualizaccedilatildeo das novas informaccedilotildees assimiladas pelos alunos Esse eacute o momento da organizaccedilatildeo do conhecimento

2ordf MOMENTO Viacutedeo sobre os Protistas (12 minutos)

Sugerimos que antecipadamente vocecirc assista ao viacutedeo que estaacute disponiacutevel em lthttpswww

Figura 02 ndash Confecccedilatildeo do Varal do novo conhecimento Fonte SANTOS J S (2020)

21Ensino de ciecircncias

youtubecomwatchv=IImnpPFAS-Igt Neste viacutedeo vocecirc vai encontrar informaccedilotildees sobre a biologia dos protozoaacuterios como suas estruturas celulares habitat onde satildeo encontrados forma de alimentaccedilatildeo os principais grupos estruturas de locomoccedilatildeo e reproduccedilatildeo Apoacutes os alunos assistirem ao viacutedeo de forma expositiva trabalhe os questionamentos que surgirem Oriente novas investigaccedilotildees se necessaacuterio

3ordf MOMENTO Aula expositiva (60 minutos 1 aula)

Professor para este momento recorde as perguntas do problema inicial e permita que seus alunos se expressem valorize suas respostas fazendo as correccedilotildees necessaacuterias Se preferir peccedila que cada aluno faccedila anotaccedilotildees em seu caderno suas conclusotildees sobre os novos conhecimentos referentes aos protozoaacuterios Esse momento utilize para sistematizaccedilatildeo das novas informaccedilotildees Aproveite para discutir com os alunos a aplicaccedilatildeo do conhecimento Como ele relaciona situaccedilotildees do seu cotidiano com esse conhecimento adquirido A contextualizaccedilatildeo com o retorno ao ldquoVaral do novo conhecimentordquo soacute poderaacute ocorrer apoacutes a finalizaccedilatildeo de todas as atividades da sequecircncia didaacutetica em STEAM

Observaccedilatildeo Nesse momento as atividades ainda seratildeo realizadas individualmente por isso eacute necessaacuterio que seu aluno PcD (Pessoa com Deficiecircncia) seja acompanhado por vocecirc nas atividades Ele precisa desenvolver autonomia

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja a aplicaccedilatildeo da SD se daacute de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes agraves competecircncias e habilidades que se pretende

REFEREcircNCIAS Sugerimos que neste elemento que se refere agraves fontes da literatura vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees desde que natildeo altere a proposta estas seratildeo muito bem vindas e devem ser inseridas

AULA 2

DISCIPLINA Matemaacutetica

TEMAQual eacute a origem dos nuacutemeros Qual eacute a importacircncia dos nuacutemeros Eacute possiacutevel enxergar os microrganismos utilizando soacute as lentes naturais dos nossos olhos

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

2 aulas

22

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

HABILIDADE

Comparar e ordenar nuacutemeros inteiros em diferentes contextos incluindo o histoacuterico associaacute-los a pontos da reta numeacuterica e utilizaacute-los em situaccedilotildees que envolvam adiccedilatildeo e subtraccedilatildeo (EF07MA03) Resolver e elaborar problemas que envolvam medidas de grandezas inseridos em contextos oriundos de situaccedilotildees cotidianas ou de outras aacutereas do conhecimento reconhecendo que toda medida empiacuterica eacute aproximada (EF07MA29) Resolver e elaborar problemas de caacutelculo de medida do volume de blocos retangulares envolvendo as unidades usuais (metro cuacutebico deciacutemetro cuacutebico e centiacutemetro cuacutebico) (EF07MA30)

OBJETIVOS

bull Ampliar os conhecimentos sobre a histoacuteria dos nuacutemeros e suas aplicaccedilotildees em diferentes contextos

bull Identificaccedilatildeo de grandezas mensuraacuteveis no contexto diaacuterio metro centiacutemetro quilocircmetro grama miligrama quilograma litro mililitro metro quadrado alqueire

bull Realizar medidas utilizando unidades de medidas

bull Conhecer alguns instrumentos de medidas de comprimento (reacutegua fita meacutetrica entre outros)

bull Reconhecer medidas de tempo como (segundos minutos horas entre outros)

bull Compreender a importacircncia de ter uma unidade de medida padronizada

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull Histoacuteria em quadrinhos (Disponiacutevel para impressatildeo junto ao material de apoio ao aluno)

bull Fita meacutetrica reacutegua cola

bull Livros eou revistas com imagens (para recortar)

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull Qual eacute a origem dos nuacutemeros

bull Qual eacute a importacircncia dos nuacutemeros

1ordm MOMENTO Leitura da ldquoHistoacuteria dos nuacutemerosrdquo

Professor providencie o material impresso a ldquohistoacuteria em quadrinhordquo dentro dela vocecirc encontraraacute questotildees problematizadora para iniciar a aula Aproveite esse momento para levantar outros questionamentos como Quais satildeo as medidas de comprimento Quais satildeo as medidas de tempo aacuterea volume velocidade aceleraccedilatildeo massa e outros De forma expositiva peccedila aos alunos que organizem as unidades de medidas que vatildeo ser levantadas durante a problematizaccedilatildeo e nas investigaccedilotildees que fizerem no material disponiacutevel eou na internet

23Ensino de ciecircncias

Apoacutes esse momento solicite aos alunos que organizem as informaccedilotildees se necessaacuterio faccedila as intervenccedilotildees possiacuteveis em seguida peccedila para que um aluno voluntaacuterio desenhe no quadro uma reacutegua com o auxiacutelio de uma fita meacutetrica direcione que a faccedila no meio do quadro e faccedila as marcaccedilotildees com as medidas que foram informadas pelos alunos durante a atividade expositiva dos seus conhecimentos preacutevios faccedila as correccedilotildees necessaacuterias

2ordm MOMENTO Tamanho dos microrganismos (60 minutos)

Recomendo que para este momento onde a sequecircncia didaacutetica em STEAM que integraraacute o conhecimento de duas aacutereas distintas ou ateacute trecircs pois natildeo podemos esquecer o microscoacutepico que eacute um instrumento que surgiu a partir do avanccedilo da Fiacutesica e da Tecnologia Portanto para que essa proposta tenha sucesso eacute necessaacuterio que os professores das duas aacutereas de ensino atuem juntos durante a aula ou ainda que ambos os professores planejem juntos o desenvolvimento da aula trocando informaccedilotildees necessaacuterias para o desenvolvimento das habilidades eou objetivos propostos Ainda se acharem interessante agrave utilizaccedilatildeo do microscoacutepio para esta aula inclua no item de recursos necessaacuterios para aula

Agora vamos laacute Comece a aula com a pergunta inicial do tema da aula Eacute possiacutevel enxergar os microrganismos eou os protozoaacuterios utilizando soacute as lentes naturais dos nossos olhos Como podemos visualizar os protozoaacuterios Qual ou quais satildeo as possiacuteveis maneiras para visualizar os protozoaacuterios Por que precisamos do microscoacutepico para visualizar os protozoaacuterios

Com essas questotildees problematizadoras professor espera-se com certeza que os alunos iratildeo discutir sobre a importacircncia dos microscoacutepicos maacutes eacute bem provaacutevel que natildeo conheccedilam as medidas utilizadas para poder medir o tamanho dos protozoaacuterios

Lembre-se do desenho da reacutegua que foi solicitado para um aluno voluntaacuterio desenhar no quadro agora apresente as unidades de medidas utilizadas para os microrganismos (microm ndash microcircmetro nm ndash nanocircmetro e o Aring ndash angstrons) Localize essas medidas na reacutegua fictiacutecia como nesse exemplo

Pode-se incluir tambeacutem nesta abordagem as conversotildees de medidas preparar uma lista de atividades tambeacutem podem ser introduzidas visando verificar a assimilaccedilatildeo dos conceitos

Figura 03 - Unidades de Medidas Fonte Google

Microscoacutepio Eletrocircnico

Microscoacutepio Oacuteptico

Visiacutevel a olho nuacute

24

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

introduzidos Peccedila que registrem no caderno tudo que for necessaacuterio para que ao final desta sequecircncia didaacutetica possa fazer uma avaliaccedilatildeo

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja da aplicaccedilatildeo da SD de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes agraves competecircncias e habilidades que se pretende

REFEREcircNCIAS Sugerimos que este elemento que se refere agraves bibliografias vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees deste que natildeo altere a proposta devem ser inseridas

AULA 3

DISCIPLINA Ciecircncias

TEMA O que satildeo os Protozoaacuterios Eles satildeo ldquoMocinhos ou |Vilotildeesrdquo

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

1 aula de 60 minutos cada

HABILIDADE Relacionar a participaccedilatildeo de fungos bacteacuterias e protozoaacuterios no processo de decomposiccedilatildeo reconhecendo a importacircncia ambiental desse processo (EF06CI06)

OBJETIVOS

bull Caracterizar os diferentes grupos de protozoaacuterios analisando as estruturas presentes nos modelos icocircnicos

bull Identificar cada grupo de protozoaacuterios de acordo com suas formas e arranjos

bull Perceber a importacircncia de trabalhos em grupos

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull Modelos icocircnicos dos protozoaacuterios

bull Canetatildeo eou giz

bull Vendas (podem ser confeccionadas por TNT)

bull Uma fita de esparadrapo (encontra em farmaacutecia)

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull Que protozoaacuterio eacute este

1ordm MOMENTO Sentidos trocados (tempo estimado)

Para o desenvolvimento desta atividade vocecirc professor deve organizar a sala em trecircs grupos O Primeiro grupo os alunos estaratildeo com os olhos vendados (vatildeo representar alunos

25Ensino de ciecircncias

deficientes visuais) Use vendas de TNT preto se possiacutevel O Segundo grupo natildeo poderaacute falar se preferir passe uma fita adesiva na boca (ou utilize esparadrapo) cuide para natildeo machucar os laacutebios de quem estiver participando desta dinacircmica ndash esses vatildeo representar os deficientes auditivos natildeo ouviraacute e portanto natildeo falam Procure colocar a mesma quantidade de alunos nos primeiro e segundo grupos ou seja forme duplas Os integrantes do terceiro grupo natildeo precisam formar duplas por isso deixe uns 5 alunos dependeraacute muito do nuacutemero de alunos na sala Terceiro grupo Esse grupo pode ser menor em comparaccedilatildeo aos os dois primeiros esses avaliaratildeo o desempenho das atividades realizadas pelos primeiro e segundo grupos

Em seguida entregue um modelo de protozoaacuterio (conforme a Figura 03) na matildeo de cada um representando o segundo grupo (os deficientes auditivos) que se aproximaratildeo de um aluno do primeiro grupo (os deficientes visuais) e trabalhando em duplas

Agora chegou o momento de Organizaccedilatildeo do Conhecimento Posteriormente peccedila que ouccedilam atentamente as instruccedilotildees Aos alunos do primeiro grupo peccedila toquem nos objetos ou seja nos modelos icocircnicos que estatildeo em matildeos e que procurem sentir ao maacuteximo que puderem o objeto os alunos do segundo grupo soacute auxiliem para natildeo deixar cair os objetos ou seja os modelos icocircnicos das matildeos dos parceiros Reserve um dez minutos para esta atividade e em seguida recolha os modelos das matildeos dos participantes e escondam na sala Em seguida instruam para irem ao quadro e desenhar o que estavam segurando agora a participaccedilatildeo do segundo grupo seraacute atraveacutes de mimicas gestos ou seja vatildeo ajudar seus colegas a desenhar os modelos icocircnicos na lousa poderatildeo auxiliar sem emitir nenhum som ou seja a comunicaccedilatildeo eacute gestual

Apoacutes todos terem desenhado peccedila aos alunos do terceiro grupo para escolher os melhores desenhos esse grupo teraacute que avaliar os desenhos portanto teratildeo que argumentar o porquecirc escolher o desenho

Figura 04 ndash Modelos icocircnicos biscuit confeccionados pela professora pesquisadora Fonte SANTOS J S (2020)

26

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

Esse eacute um rico momento pois perceberatildeo por meio do tato as estruturas dos protozoaacuterios que tecircm em matildeos faratildeo relaccedilatildeo com o que pesquisaram anteriormente sobre as estruturas de um protozoaacuterio debateratildeo entre si as funccedilotildees das estruturas que perceberemreconhecerem nos modelos icocircnicos

2ordm MOMENTO

Nessa etapa professor agora de forma expositiva e com o auxiacutelio dos modelos icocircnicos abordem as estruturas celulares encontradas nos grupos de protozoaacuterios como locomoccedilatildeo alimentaccedilatildeo e organelas presentes sistematizem os dados e para finalizar faccedila a contextualizaccedilatildeo sobre o que sentiram durante o desenvolvimento das atividades como avaliam a atividade dos ldquoSentidos trocadosrdquo o momento que julgaram os desenhos estimule-os a refletir sobre cada aspecto que a dinacircmica envolveu (a deficiecircncia visual auditiva e avaliaccedilatildeo) Esse eacute o momento da Aplicaccedilatildeo do Conhecimento

Observaccedilatildeo ldquoConfesso a vocecircs que com essa atividade particularmente jaacute me surpreendi em muito jaacute apliquei com vaacuterias turmas e sempre eacute uma oportunidade uacutenica de troca de experiecircncia e aprendizado Aproveite o momentordquo

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja da aplicaccedilatildeo da SD de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes agraves competecircncias que se pretende

REFEREcircNCIA Sugerimos que este elemento que se refere agraves bibliografias vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees deste que natildeo altere a proposta devem ser inseridas

AULA 4

DISCIPLINA Artes

TEMA A Arte e a Natureza

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

1 aula (60 minutos)

27Ensino de ciecircncias

HABILIDADE

Relacionar a participaccedilatildeo de fungos bacteacuterias e protozoaacuterios no processo de decomposiccedilatildeo reconhecendo a importacircncia ambiental desse processo (Ciecircncias-EF06CI06) Experimentar diferentes formas de expressatildeo artiacutestica (desenho pintura colagem quadrinhos dobradura escultura modelagem instalaccedilatildeo viacutedeo fotografia etc) fazendo uso sustentaacutevel de materiais instrumentos recursos e teacutecnicas convencionais e natildeo convencionais (Arte-EF15AR04) Experimentar a criaccedilatildeo em artes visuais de modo individual coletivo e colaborativo explorando diferentes espaccedilos da escola e da comunidade (Arte EF15AR05)

OBJETIVOS

bull Incentivar a pesquisa a criatividade e a imaginaccedilatildeo dos alunos

bull Trabalhar a coordenaccedilatildeo motora dos alunos

bull Perceber as misturas de substacircncias bem como facilitar a abordagem de outros temas

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull Massa de biscuit tinta de tecido (cores variadas) creme hidratante sacolas de plaacutesticos

bull Pelos de vassoura

bull Isopor fino (pode ser isopores usados)

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull Como satildeo os protozoaacuterios

bull Quais satildeo as estruturas que compotildeem um protozoaacuterio

1ordm MOMENTO Confecccedilatildeo em massa de Biscuit de modelos icocircnicos de protozoaacuterios

Inicie esta atividade problematizando como satildeo os protozoaacuterios e quais satildeo as estruturas de um protozoaacuterio

Professor de Artes para facilitar essa atividade desta sequecircncia didaacutetica empregando a abordagem STEAM novamente eacute necessaacuterio que vocecirc professor de Artes e o professor de Ciecircncias trabalhem juntos na aula ou ainda que estejam alinhados nas informaccedilotildees que precisaram esclarecer aos alunos Eacute um momento de trabalho em equipe entre vocecircs dois portanto pensem em uma estrateacutegia para que o conhecimento que estaacute sendo transmitido ao aluno seja o mais claro possiacutevel

Professor antes de iniciar a atividade organize a sala (quantidade de tinta massa creme sacolinha de plaacutesticos cabelinho de vassoura) e os alunos em grupos peccedila lhes para confeccionarem modelos didaacuteticos de protozoaacuterios Eles escolheratildeo o modelo de protozoaacuterio que faratildeo peccedila lhes para fazerem um esboccedilo ou desenho evidenciando as estruturas que tenham Eacute importante realizar esta atividade em um local que tenha uma pia para lavarem as

28

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

matildeos quando finalizarem a modelagem e pintura da massa

Em seguida ensine-os alunos a colorir a massa (de acordo com o passo a passo descrito na SD) oriente os alunos para deixarem sempre as massas dentro das sacolas Se achar necessaacuterio podem ser utilizados os modelos icocircnicos de protozoaacuterios Quando terminarem a confecccedilatildeo dos novos modelos icocircnicos coloque-os em um lugar adequado para secar pode levar uns dois dias ou mais depende da umidade do local em que forem colocados (Figura 4)

2ordm MOMENTO

Ao finalizarem a parte praacutetica da atividade os alunos deveratildeo fazer um levantamento sobre quais foram os protozoaacuterios produzidos ou seja quais foram os modelos confeccionados Em seguida contextualize o resultado e pergunte-os o porquecirc da escolha dos modelos peccedila que expliquem as estruturas evidenciadas nos modelos Esse eacute o momento da Aplicaccedilatildeo do conhecimento Faccedila perguntas sobre o que mais gostaram de fazer durante a atividade praacutetica

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja da aplicaccedilatildeo da SD de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes agraves competecircncias e habilidades que se pretende

REFEREcircNCIAS Sugerimos que este elemento que se refere agraves bibliografias vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees deste que natildeo altere a proposta devem ser inseridas

AULA 5

DISCIPLINA Matemaacutetica

Figura 05 ndash (A) Aluno PcD fazendo um modelo de protozoaacuterio com massa de biscuit (B e C) os modelos icocircnicos produzidos pela turma Canaacuterio e Urutau Fonte SANTOS J S (2020)

29Ensino de ciecircncias

TEMA A importacircncia dos sistemas de numeraccedilatildeo

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

2 aulas

HABILIDADE

Comparar e ordenar nuacutemeros inteiros em diferentes contextos incluindo o histoacuterico associaacute-los a pontos da reta numeacuterica e utilizaacute-los em situaccedilotildees que envolvam adiccedilatildeo e subtraccedilatildeo (EF07MA03) Resolver e elaborar problemas que envolvam medidas de grandezas inseridos em contextos oriundos de situaccedilotildees cotidianas ou de outras aacutereas do conhecimento reconhecendo que toda medida empiacuterica eacute aproximada (EF07MA29) Resolver e elaborar problemas de caacutelculo de medida do volume de blocos retangulares envolvendo as unidades usuais (metro cuacutebico deciacutemetro cuacutebico e centiacutemetro cuacutebico) (EF07MA30)

OBJETIVOS

bull Desenvolver a criatividade por meio de construccedilatildeo de um modelo luacutedico de uma reacutegua relacionando as medidas usuais e as natildeo usuais (microcircmetro nanocircmetro e angstrons) que agora conhecemos

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull Papel pardo (4 folhas)

bull Revistas para recortar figuras com variadas medidas visiacuteveis e invisiacuteveis

bull Cola tesoura pincel

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull Qual eacute o tamanho aproximado dos elementos das figuras Onde podemos colar do lado esquerdo ou do lado direito da sua reacutegua

1ordmMOMENTO Confecccedilatildeo de uma reacutegua luacutedica

Professor para realizar esta atividade organize os alunos em grupos Para aumentar o protagonismo dos alunos solicite com antecedecircncia que eles levem o material que seraacute usado revistas ou livros que contenham imagens de organismos bioloacutegicos Dessa forma ao pesquisarem as imagens teratildeo a oportunidade de aprender um pouco mais e inclusive de perceberem o direcionamento de livros mais antigos para as questotildees de sauacutede relacionadas aos protozoaacuterios Natildeo se surpreenda se os alunos levarem essa discussatildeo para a sala de aula Esse eacute um desafio para o professor Esse eacute o momento da organizaccedilatildeo do conhecimento

Posterior agrave organizaccedilatildeo decirc as seguintes instruccedilotildees Primeiramente que procurem imagens de organismos com dimensotildees nas escalas de micro e macro (viacuterus bacteacuterias

30

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

protozoaacuterios fungos invertebrados e vertebrados em geral e plantas) e que as recortem Em seguida entregue um papel pardo a escolha de utilizar este tipo de papel deve-se ao fato de que ele tem 1m de comprimento assim os alunos poderatildeo distribuir melhor as dimensotildees de medida geralmente as escolas possuem rolos de papel que tambeacutem podem ser usados

Com a reacutegua oriente-os a passarem uma linha reta no meio da folha em seguida que marquem as unidades de medidas que seratildeo utilizadas (micro e macro) mesmo que utilizamos um papel com medidas grandes natildeo iremos ter a precisatildeo nos tamanhos portanto peccedila que faccedilam uma relaccedilatildeo aproximada do tamanho real das figuras selecionadas e posteriormente que as colem na reacutegua na unidade aproximada

Professor LEMBRE-SE vocecirc mediaraacute o processo de aprendizado portanto satildeo os alunos teratildeo que discutir refletir avaliar onde as figuras seratildeo coladas ou seja qual medida corresponde aproximadamente cada organismo que representaraacute uma unidade de medida

Ao finalizar as atividades de confecccedilatildeo faccedila a sistematizaccedilatildeo dos dados que neste caso foi agrave confecccedilatildeo de um material pedagoacutegico (um cartaz como mostra a Figura-05) Se achar necessaacuterio neste momento da sistematizaccedilatildeo dos dados faccedila intervenccedilatildeo corrigindo alguma informaccedilatildeo Logo em seguida eacute a hora de contextualizar todo o processo numa conversa animada professor sempre os motive elogie por cada etapa concluiacuteda mas eacute chegada a hora onde cada grupo apresentaraacute seu material o que conseguiram assimilar Esse foi o momento da aplicaccedilatildeo do conhecimento

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja da aplicaccedilatildeo da SD de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes agraves competecircncias e habilidades que se pretende

REFEREcircNCIAS Sugerimos que este elemento que se refere agraves bibliografias vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees deste que natildeo altere a proposta devem ser inseridas

Figura 6 ndash Construccedilatildeo de um cartaz com algumas medidas de uma reacutegua utilizando imagens recortadas em livros e revistas Fonte SANTOS J S (2020)

31Ensino de ciecircncias

AULA 6

DISCIPLINA Ciecircncias

TEMA O que satildeo os Protozoaacuterios Eles satildeo ldquoMocinhos ou Vilotildeesrdquo

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

2 aulas de 60 minutos cada

HABILIDADE Analisar historicamente o uso da tecnologia incluindo a digital nas diferentes dimensotildees da vida humana considerando indicadores ambientais e de qualidade de vida (EF07CI11)

OBJETIVOS bull Visualizaccedilatildeo de sombras de protozoaacuterios com material de baixo custo

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull 06 canetas laser de cor verde

bull 12 seringas (10 ml)

bull 03 aquaacuterios

bull 06 garrafas de plaacutestico descartaacutevel

bull 06 suportes (construiacutedos com cano de PVC)

bull Coletar aacutegua de diferentes pontos (riacho accediludes tanques de chuva ou aacutegua mineral e grama)

bull Laboratoacuterio de Ciecircncia

bull TNT na cor preta (para escurecer o ambiente se necessaacuterio

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull O microscoacutepio eacute a uacutenica maneira de se visualizar os microrganismos ou existem outras possibilidades

bull Como vocecirc acredita que seja possiacutevel visualiza-los utilizando materiais de baixo custo

1ordm MOMENTO Visualizaccedilatildeo de sombras de protozoaacuterios com material de baixo custo

INSTRUCcedilOtildeES Para realizaccedilatildeo da visualizaccedilatildeo Professor previamente faccedila a leitura do material de apoio ao professor sobre como montar o experimento laacute estaacute descrito o passo-a-passo Realize uma demonstraccedilatildeo praacutetica do experimento

Segunda semana deatividades da SD

32

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

2ordm MOMENTO Agora eacute sua vez matildeo na massa

Organize a sala em grupos e entregue para cada grupo (3 potes laser seringa e uma garrafa de aacutegua mineral descartaacutevel) Apoacutes a demonstraccedilatildeo e organizaccedilatildeo do material peccedila para realizarem a atividade Os alunos ao organizarem seu conhecimento seratildeo capazes de reconhecerem as estruturas observadas fazerem relaccedilatildeo com conhecimentos desenvolvidos na aula de Fiacutesica sobre oacuteptica por exemplo

Ao final dessa atividade reserve um tempo para que eles sistematizem os dados colocando em praacutetica todo aprendizado produzindo um relatoacuterio segue um modelo no material de apoio ao aluno (essa atividade pode acontecer em grupo duplas o importante eacute que todos realizem) em duplas poderatildeo discutir refletir e analisar sobre o processo percorrido durante a atividade experimental Em seguida eacute a hora de contextualizar sobre o aprendizado pode pedir para que cada um participe estimule a participaccedilatildeo motive-os para colaborarem Faccedila os alunos verem que jaacute estatildeo conseguindo fazer a aplicaccedilatildeo do conhecimento que eles mesmos produziram

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja da aplicaccedilatildeo da SD de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes as competecircncias e habilidades que se pretende

REFEREcircNCIAS Sugerimos que este elemento que se refere agraves bibliografias vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees deste que natildeo altere a proposta devem ser inseridas

AULA 7

DISCIPLINA Artes

TEMAA Arte e a Natureza Onde os protozoaacuterios podem ser encontrados

Figura 7 - Atividade de visualizaccedilatildeo da sombra de protozoaacuterios Fonte SANTOS J S (2020)

33Ensino de ciecircncias

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

1 aula (60 minutos)

HABILIDADE

Relacionar a participaccedilatildeo de fungos bacteacuterias e protozoaacuterios no processo de decomposiccedilatildeo reconhecendo a importacircncia ambiental desse processo (Ciecircncias-EF06CI06) Experimentar diferentes formas de expressatildeo artiacutestica (desenho pintura colagem quadrinhos dobradura escultura modelagem instalaccedilatildeo viacutedeo fotografia etc) fazendo uso sustentaacutevel de materiais instrumentos recursos e teacutecnicas convencionais e natildeo convencionais (Arte-EF15AR04) Experimentar a criaccedilatildeo em artes visuais de modo individual coletivo e colaborativo explorando diferentes espaccedilos da escola e da comunidade (Arte-EF15AR05)

OBJETIVOS

bull Projetar e produzir trabalhos com maquetes bidimensionais e tridimensionais para estruturaccedilatildeo e representaccedilatildeo de imagem

bull Descrever os diferentes ambientes onde podem ser encontrados protozoaacuterios

bull Escolher materiais diretos da natureza para compor os habitats onde vivem os protozoaacuterios como folhas galhos de aacutervores areia pedra encontrados no paacutetio da escola

bull Aplicar estrateacutegias ou ferramentas de motivaccedilatildeo e integraccedilatildeo para o trabalho colaborativo em equipes

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull Elementos da natureza encontrados no paacutetio da escola (pedra areia folhas secas e galhos de aacutervores)

bull Isopor (podem ser isopor que satildeo descartados em lojas de moacuteveis que podem ser reutilizados)

bull Caixas (encontrados no supermercado)

bull Tinta de cores variadas pincel cola e tesouras

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull Onde os protozoaacuterios podem ser encontrados

bull Qual o ambiente natural pode ser simulado por meio de maquetes

1ordm MOMENTO Construindo os ambientes onde encontramos os protozoaacuterios

Vamos laacute agora para o desenvolvimento desta atividade professor vocecirc pode iniciar com a seguinte problematizaccedilatildeo Onde os protozoaacuterios podem ser encontrados Qual o ambiente natural pode ser simulado por meio de maquetes organize grupos (aconselhamos que mantenha os mesmos grupos da aula anterior) e distribua os materiais (tinta tesoura cola

34

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

pincel) oriente aos alunos para irem ao paacutetio da escola agrave procura e coleta de materiais como galhos areia pedra etc Ao retornarem agrave sala ou no ambiente onde estaratildeo trabalhando nas maquetes decirc instruccedilotildees conversa e lembrar-se dos modelos de protozoaacuterios confeccionados por eles na aula anterior Oriente-os para desenhar e planejar toda accedilatildeo e soacute depois iniciarem a construccedilatildeo da maquete

Permita que as escolhas partam sempre dos alunos nas atividades criativas natildeo interfira deixe que a criatividade desperte A Educaccedilatildeo eacute um processo vivo anaacutelogo a um jardim precisamos adubar o solo aguar as plantas criar as melhores condiccedilotildees para que o crescimento das plantas aconteccedila e que elas cresccedilam vistosas Bons professores criam condiccedilotildees para a aprendizagem

Apoacutes a confecccedilatildeo das maquetes guarde-as para utilizaccedilatildeo na proacutexima aula de Tecnologia

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja da aplicaccedilatildeo da SD de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes as competecircncias e habilidades que se pretende

REFEREcircNCIAS Sugerimos que este elemento que se refere agraves bibliografias vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees deste que natildeo altere a proposta devem ser inseridas

AULA 8

DISCIPLINA Ciecircncias e Tecnologia

Figura 8- Prancha de fotos dos alunos confeccionando os ambientes onde os protozoaacuterios vivem Fonte SANTOS J S (2020)

A Alunas da turma Urutau escolheram construir um ambiente aquaacutetico onde satildeo encontrados os protozoaacuterios uma delas eacute a aluna PcD o isopor eacute de reaproveitamento

B Maquete de um ambiente terrestre confeccionado pela turma Canaacuterio utilizando elementos encontrando no paacutetio da escola (areia) e isopor de reaproveitamento

C Alunos da turma Urutau confeccionando maquetes com elementos encontrados no paacutetio da escola e isopor reaproveitamento

35Ensino de ciecircncias

TEMA A tecnologia nas aulas de Ciecircncias

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

1 aula (60 minutos)

HABILIDADE Analisar historicamente o uso da tecnologia incluindo a digital nas diferentes dimensotildees da vida humana considerando indicadores ambientais e de qualidade de vida (EF07CI11)

OBJETIVOS bull Utilizar novas praacuteticas pedagoacutegicas com a aplicaccedilatildeo das novas tecnologias em sala de aula pelos professores

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull Laboratoacuterio de ciecircncias modelos icocircnicos confeccionados pelos alunos maquete confeccionado pelos alunos

bull Celular (utilizar a cacircmera)

bull Aplicativo Lomotif

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull Quais satildeo as tecnologias que podem contribuir nas aulas

bull O celular pode contribuir para o processo de ensino em sala de aula Como

1ordm MOMENTO Utilizando o Lomotif

Professor antes de comeccedilar a instruccedilatildeo para utilizar o aplicativo faccedila a seguinte pergunta Quais satildeo as tecnologias que podem contribuir nas aulas O celular pode contribuir para o processo de ensino em sala de aula De que forma Apoacutes esses questionamentos e levantamento de hipoacuteteses podem ser anotadas na lousa Posteriormente de forma expositiva professor trabalhe as informaccedilotildees e nesse momento se achar necessaacuterios faccedila os apontamentos que julgar pertinente Essa eacute a hora de organizaccedilatildeo do conhecimento

Em seguida organize os grupos para o iniacutecio dos trabalhos (mantenha os mesmos grupos das aulas anteriores) Professor recomenda-se que com antecedecircncia vocecirc experimente um aplicativo de sua preferecircncia sugiro o Lomotif por ser um aplicativo de faacutecil manuseio Com os modelos de biscuit e as maquetes peccedila para que grupos faccedilam vaacuterias fotos em sequecircncia dando a impressatildeo de movimentos Organizem as fotos em pastas e criem uma histoacuteria para adicionarem ao viacutedeo deixem a criatividade fluir Vamos aplicar o conhecimento desenvolvido ateacute aqui Matildeos na massa

2ordm MOMENTO Como fazer viacutedeos no Lomotif

1 Abra o aplicativo Google Play Store

2 Abra o Lomotif e toque no botatildeo ldquo+rdquo

3 Na tela seguinte toque no aacutelbumpasta (Instagram eou Facebook) que conteacutem as fotos

36

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

ou viacutedeos que vocecirc deseja usar

4 Selecione as fotos e toque na seta na parte superior direita da tela para prosseguir

5 Na tela a seguir escolha uma muacutesica que serviraacute como trilha sonora

6 Toque em ldquoEncontrar muacutesicasrdquo para usar as da biblioteca do Lomotif ou em ldquoAs minhas muacutesicasrdquo para escolher entre as que estatildeo em seu celular

7 Clique na seta agrave direita e vocecirc seraacute enviado para a tela de ediccedilatildeo

8 Abaixo vocecirc pode reposicionar o iniacutecio da muacutesica inserir adesivos aplicar filtros ou um tiacutetulo que tambeacutem pode servir como uma legenda

9 Terminada a ediccedilatildeo toque no iacutecone de download no canto superior direito e depois em ldquoSimrdquo

10 Na uacuteltima tela selecione os apps em que vocecirc deseja compartilhar sua criaccedilatildeo (como as outras redes sociais) e publique-o

Com todo o material produzido nas aulas anteriores nas disciplinas de Arte e Ciecircncias monte os ambientes (os ecossistemas terrestre e aquaacutetico) e com os modelos de protozoaacuterios feitos pelos alunos produza pequenos viacutedeos com as ferramentas tecnoloacutegicas disponiacuteveis Estimule a criatividade dos alunos sugira que nesta atividade eles abordem a importacircncias dos protozoaacuterios nos ecossistemas

3ordm MOMENTO Varal do Conhecimento

Para a finalizaccedilatildeo desta sequecircncia didaacutetica dentro da abordagem STEAM professor peccedila aos alunos para retornarem a Varal do Conhecimento resgatarem suas respostas e analisarem as informaccedilotildees iniciais peccedila para refletirem se ainda concordam com todas as informaccedilotildees registradas nas questotildees sobre os protozoaacuterios como O que eacute um protozoaacuterio Todo protozoaacuterio eacute causador de doenccedila Vocecirc sabe dizer se os protozoaacuterios tem alguma funccedilatildeo ecoloacutegica Nesse momento se achar necessaacuterio pode fazer as devidas intervenccedilotildees organizando todas as informaccedilotildees

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja da aplicaccedilatildeo da SD de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes agraves competecircncias e habilidades que se pretende

REFEREcircNCIA Sugerimos que este elemento que se refere agraves bibliografias vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees deste que natildeo altere a proposta devem ser inseridas

Modo de Preparo

Em uma tigela coloque o amido a cola o oacuteleo e o vinagre e misture ateacute que a massa fique homogecircnea Pode preferir levar a massa para o fogatildeo a gaacutes isso exigira forccedila e um tempo mexendo a massa ateacute que ela cozinhe e comece a desgrudar da panela ou ateacute que vocecirc coloque o seu dedo massa e ela natildeo grude

Outra forma eacute a utilizaccedilatildeo do forno micro-ondas para isso a tigela deve aguentar a temperatura primeiramente vocecirc coloque para o cozimento para um minuto retire do forno e rapidamente misture a massa revolvendo o que esta no fundo para cima e vice-versa Coloque no forno e aumente o tempo para dois minutos retire a massa e misture novamente se vocecirc perceber que cozinhou toque a massa com um dedo se vocecirc perceber que ela natildeo grudou chegou ao ponto para amassaacute-la

Eacute necessaacuterio que ela seja amassada assim que estiver pronta ainda quente para que sua matildeo natildeo queime procure utilizar um creme hidratante e a massa natildeo grude onde for amassaacute-la utilize o creme

Apoacutes amassa escolha um pano de prato de preferecircncia branco envolva a massa toda e coloque dentro de uma sacola plaacutestica branca por no miacutenimo 12 horas

Receita da massade Biscuit

Ingredientes

bull 1 xiacutecara grande de amido de milho (300 ml)

bull 1 xiacutecara grande de cola para biscuit (porcelana fria) (300 ml)

bull 2 colher (sopa) de oacuteleo de cozinha

bull 2 colher (sopa) de vinagre branco

MATERIAL DE APOIO AO PROFESSOR

38

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

bull Se for usar a massa para aula a massa deve ficar pronta de um dia para o outro e durante o uso para que ela natildeo endureccedila mantenha o que natildeo estaacute utilizando dentro de sacolas plaacutesticas

bull Se preferir existe jaacute a massa pronta para usar e ateacute colorida se caso optar por fazer e quiser colorir a massa utilize tinta de tecidoFigura 9- Materiais utilizados para a confecccedilatildeo da massa

e pintura do biscuit Fonte SANTOS J S (2020)

A Cola especiacutefica para a confecccedilatildeo da massa (porcelana fria)

B Creme hidratante para amassar a massa e a medida da xiacutecara utilizada para medida da massa de biscuit

C Imagem de diversos material que contribuem para a confecccedilatildeo dos modelos icocircnicos como tesoura espaacutetulas tintas de tecido de diversas cores rola de PVC reacutegua estilete creme hidratante e uma pedra de maacutermore para trabalhar com a massa em cima

D Imagem ampliada dos materiais que contribuem para a confecccedilatildeo dos modelos icocircnicos como tesoura espaacutetulas tintas de tecido de diversas cores rola de PVC reacutegua estilete creme hidratante Massa de biscuit jaacute pronta e ciacutelios posticcedilos para confecccedilatildeo de modelos de protozoaacuterios ciliados

Figura 10- Modelos de protozoaacuterios confeccionados em Biscuit Fonte SANTOS J S (2020)

A Protozoaacuterio ameboacuteide que forma falsos peacutes ndash Pseudopodes projetando sua membrana plasmaacutetica para se locomover (popular ameba)

B Protozoaacuterio Flagelado (Euglena)

C Parameacutercio um protozoaacuterio ciliado confeccionado com ciacutelios posticcedilos

D Caixa contendo todos os modelos icocircnicos em biscuit para as atividades da sequecircncia didaacutetica nas aulas de Ciecircncia e de Artes do projeto de pesquisa

E modelos icocircnicos e suas trecircs formas de locomoccedilatildeo e alimentaccedilatildeo evidenciadas

F Imagem de uma Ameba modelo mais proacuteximo do real

D

Importante que a mesma quantidade que for usar para a cola seja a do amido

39Ensino de ciecircncias

Visualizaccedilatildeo de Sombras

Figura 11- Material de baixo custo para visualizaccedilatildeo de sombra de protozoaacuterios Fonte SANTOS J S (2020)

A Imagem dos materiais de baixo custo utilizados para a aula de visualizaccedilatildeo das sombras dos protozoaacuterios uma seringa de 12 ml uma garrafa de agua mineral aberta dos dois lados um cano de PVC como suporte para a seringa e uma canela laser verde

B Vasilha de plaacutestico contendo aacutegua da torneira da escola capim coletando proacuteximo ao refeitoacuterio onde o solo eacute uacutemido e com muita mateacuteria orgacircnica

C Aacutegua da torneira escolar

D Aacutegua coleta de um rio da cidade de Comodoro ndash MT

E Imagem com os trecircs reservatoacuterios de aacutegua para experimentaccedilatildeo

Figura 12- Aula de visualizaccedilatildeo sobre de protozoaacuterios com os participantes da pesquisa Fonte SANTOS J S (2020)

A Imagem dos materiais de baixo custo utilizados para a aula de visualizaccedilatildeo das sombras dos protozoaacuterios uma seringa de 12 ml uma garrafa de agua mineral aberta dos dois lados um cano de PVC como suporte para a seringa e uma canela laser verde

B Vasilha de plaacutestico contendo aacutegua da torneira da escola capim coletando proacuteximo ao refeitoacuterio onde o solo eacute uacutemido e com muita mateacuteria orgacircnica

C Professora demonstrando como realizaccedilatildeo a experimentaccedilatildeo

D e E Sombras dos protozoaacuterios sendo projetadas na parede do laboratoacuterio de Ciecircncias

40

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

Nossas ceacutelulas contecircm organelas tiacutepicas de ceacutelulas eucarioacuteticas com presenccedila de nuacutecleos envolvidos por membrana e organelas membranosas que exibem funccedilotildees especializadas Nossas organelas apresentam diversidades estruturais proacuteprias para cada grupo a que pertencemos e dependendo do grupo uma ou mais organelas podem estar ausentes ou ocorrer agrave presenccedila de organelas especiais Na nossa amiguinha ameba (Difflugia sp) podemos encontrar as seguintes organelas (mitococircndria vacuacuteolo digestivo lisossomo) Aleacutem dessas organelas elas possuem uma estrutura de defesa uma teca ou anfiesma e o seu nuacutecleo

Quanto a nossa nutriccedilatildeo noacutes protozoaacuterios somos organismos heterotroacuteficos ou seja ingerimos compostos orgacircnicos particulados ou em soluccedilatildeo No esquema da Figura 14 na paacutegina seguinte observe a nossa amiguinha ameba ingerindo uma bacteacuteria por um processo chamado fagocitose A nossa amiguinha para se alimentar estica a membrana plasmaacutetica junto com o citoplasma e projeta pseudoacutepodes (falsos peacutes) englobando seu alimento No esquema abaixo a bacteacuteria que esta sendo englobada (por fagocitose) seraacute transformada pelo fagossomo

Noacutes os protozoaacuterios somos organismos eucariontes unicelulares heterotroacuteficos aeroacutebicos e exibimos uma diversidade bioloacutegica em

Olaacute amiguinho Deixe-me apresentar sou um Parameacutecio ou seja sou um protozoaacuterio eucarionte unicelular heterotroacutefico

termos de morfologia modos de nutriccedilatildeo estilo de vida modos de reproduccedilatildeo e de locomoccedilatildeo gostamos de viver livre pelos mais variados ambientes (aacutegua doce aacutegua salgada e solos uacutemidos) executando importantes funccedilotildees ecoloacutegicasNossa uacutenica ceacutelula realiza todas as funccedilotildees vitais como nutriccedilatildeo respiraccedilatildeo reproduccedilatildeo excreccedilatildeo e podemos realizar locomoccedilatildeo de forma autocircnoma embora de modo muito mais simples que nos organismos multicelulares

Fomos descobertos pela primeira vez por Anton van Leeuwenhoek entre os anos de 1674 e 1716 Um comerciante de tecido holandecircs Leeuwenhoek munido de microscoacutepicos rudimentares dotados de uma lente com baixo poder de resoluccedilatildeo pode observar algumas algas protozoaacuterios leveduras e bacteacuterias

Figura 13- Uma Difflugia sp meramente ilustrativa Os tamanhos natildeo estatildeo representados de acordo com as escalas macro e micromeacutetricas Autoria da ilustraccedilatildeo SANTOS 2020

41Ensino de ciecircncias

em nutrientes e energia para nossas atividades vitais Em seguida os restos de nossa alimentaccedilatildeo satildeo eliminados para fora de nossa ceacutelula

Por meio das nossas atividades de

Noacutes protozoaacuterios somos organismos heterotroacuteficos Geralmente nos reproduzimos de forma assexuada

alimentaccedilatildeo prestamos diversos serviccedilos ambientais como diminuiccedilatildeo de populaccedilotildees de bacteacuterias e controle populacional de outros protozoaacuterios

Quando nos reproduzimos de forma assexuada produzimos organismos geneticamente idecircnticos Essa forma de reproduccedilatildeo eacute a mais simples e comum entre o nosso grupo de protozoaacuterios a partir desta divisatildeo formamos dois indiviacuteduo idecircnticos como ilustrados no esquema da Figura 15

Noacutes protozoaacuterios exibimos modos de locomoccedilatildeo que podem ser divididos em flagelar ciliar e movimento ameboide Os modos de locomoccedilatildeo nossos inicialmente utilizados como forma de classificaccedilatildeo As estruturas de locomoccedilatildeo pseudoacutepodes (Figura 16-A) ciacutelios (Figura16-B) ou flagelados (Figura16-C) estatildeo funcionalmente associadas agrave membrana plasmaacutetica

Figura 14- Esquema de um protozoaacuterio (ameba) heterotroacutefico se alimentando de uma bacteacuteria Esquema meramente ilustrativo Os tamanhos natildeo estatildeo representados de acordo com as escalas macro e micromeacutetricas Autoria da Ilustraccedilatildeo SANTOS JS (2020)

Figura 15 ndash Esquema da reproduccedilatildeo assexuada de uma ameba por divisatildeo simples Esquema meramente ilustrativo Os tamanhos natildeo estatildeo representados de acordo com as escalas macro e micromeacutetricas Autoria da Ilustraccedilatildeo SANTOS JS (2020)

42

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

A Ameba protozoaacuterio Rhizopoda

B Vorticela protozoaacuterio ciliado

C Triconinfa protozoaacuterio flagelado

Figura 16 ndash Protozoaacuterios de vida livre (ameba e vorticela) e simbiontes (triconinfa) evidenciando suas estruturas de locomoccedilatildeo Imagem meramente ilustrativa os tamanhos natildeo estatildeo representados de acordo com as escalas macro e micromeacutetricas Autoria da ilustraccedilatildeo SANTOS 2020

Anotaccedilotildees

43Ensino de ciecircncias

Somos tambeacutem importantes para a fertilidade dos solos pois excretamos amocircnia e fosfato em altas taxas como subprodutos do nosso metabolismo Estudos demonstram que a nossa presenccedila no solo incrementa o crescimento de plantas Alimentamos preferencialmente de bacteacuterias Gram negativas do solo e regulamos a densidade das populaccedilotildees microbianas como mostra a Figura 17

Ao nos alimentarmos de bacteacuterias algas e fungos de pequeno tamanho passamos a ser extremamente importantes na regulaccedilatildeo do nuacutemero desses grupos de organismos mantendo o equiliacutebrio bioloacutegico do solo Na nossa ausecircncia pode haver explosatildeo da quantidade de bacteacuterias e esse aspecto poderaacute comprometer a reciclagem de nitrogecircnio

O solo eacute vivo e em um grama de solo feacutertil estatildeo trecircs dos principais grupos de protozoaacuterios os flagelados (os menores) Esses amiguinhos conseguem se movimentar na soluccedilatildeo do solo por meio de estruturas que se assemelham a caudas conhecidas por flagelos As amebas (o segundo maior em tamanho) tambeacutem se movimentam ao usar o proacuteprio corpo como se fossem ldquopeacutesrdquo em estruturas chamadas de pseudoacutepodes E eu Parameacutecio (os maiores) dos trecircs grupos conseguimos nadar pela soluccedilatildeo do solo usando nossas estruturas que se assemelham a minuacutesculos remos ou ldquociacuteliosrdquo facilitando bem essa caracteriacutestica predatoacuteria desses organismos

Somos encontrados em todos os ecossistemas incluindo o oceano e no solo somos o alimento favorito das minhocas que para quem ainda natildeo sabe eacute um dos melhores indicadores do estado de sanidade e fertilidade de um solo Quanto mais minhocas por unidade cuacutebica de

Para o solo

Figura 17- Esquema que evidecircncia e sugere a maior parte da estrutura da cadeia alimentar do solo Esquema meramente ilustrativa Os tamanhos natildeo estatildeo representados de acordo com as escalas macro e micromeacutetricas Autoria da ilustraccedilatildeo SANTOS JS (2020)

Os protozoaacuterios satildeo um dos meus alimentos preferidos

44

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

solo maior a sua fertilidade

No solo somos encontrados nos primeiros 15 a 20 cm porque essa eacute a regiatildeo de maior atividade para as bacteacuterias que satildeo a sua principal fonte de alimento Assim como as bacteacuterias vivemos ao redor das raiacutezes que proporcionam a necessaacuteria umidade que permitem nossa mobilidade Durante os periacuteodos de seca os protozoaacuterios podem formar cistos altamente resistentes que os permitem sobreviver em um estado dormente ateacute que as chuvas retornem

RELACcedilOtildeES SIMBIOacuteTICAS

Alguns amigos de vida livre estabelecem estreitas associaccedilotildees simbioacuteticas com insetos e animais superiores como cupins e herbiacutevoros Nos tratos alimentares desses animais algumas espeacutecies de protozoaacuterios produzem enzimas que ajudam na degradaccedilatildeo da celulose proveniente da dieta utilizando a glicose liberada como fonte de carbono Ao morrerem esses organismos liberam aminoaacutecidos accediluacutecares e outros nutrientes essenciais para a nutriccedilatildeo do animal

NO AMBIENTE AQUAacuteTICO

Outra funccedilatildeo ecoloacutegica fundamental eacute agrave reciclagem de nutrientes essenciais ao placircncton ao consumirmos cerca da metade do fitoplacircncton excretamos nitrogecircnio e fosfato Em lagos estuaacuterios e no oceano noacutes protozoaacuterios constituiacutemos importantes componentes do placircncton (comunidade flutuante composta por microrganismos e minuacutesculos animais e plantas) Ao nos alimentarmos de bacteacuterias microalgas e de outros protozoaacuterios atuamos especialmente na ciclagem de nutrientes e no fluxo de energia das cadeias alimentares aquaacuteticas Figura 17

Como isso acontece As bacteacuterias absorvem moleacuteculas inorgacircnicas presentes na aacutegua e liberadas por outros microrganismos como noacutes protozoaacuterios (no curto circuito microbiano) formando o fitoplacircncton (organismos autoacutetrofos) Posteriormente atraveacutes da alimentaccedilatildeo incorporamos a biomassa bacteriana e repassamos para os outros niacuteveis troacuteficos superior formando um ldquoelordquo ou ldquoalccedilardquo microbiano Somos tambeacutem importantes nos processos de tratamento de esgotos e efluentes industriais Em ambos os casos apoacutes os resiacuteduos soacutelidos terem sido removidos o liacutequido remanescente e decomposto por microrganismos aeroacutebicos (bacteacuterias) que consomem resiacuteduos orgacircnicos em suspensatildeo

RELACcedilAtildeO ECOLOacuteGICA ENTRE OS CUPINS E PROTOZOAacuteRIOS

Relaccedilatildeo entre cupins e protozoaacuterios que vivem em seu intestino conhecida como mutualismos Os cupins fornecem alimento e abrigo aos protozoaacuterios e os protozoaacuterios liberam enzimas para a digestatildeo da celulose

Fonte Google images

45Ensino de ciecircncias

Em seguida efluentes limpos e produzidos e comunidades de bacteacuterias satildeo consumidas por noacutes protozoaacuterios ciliados Possuiacutemos funccedilotildees similares na despoluiccedilatildeo de ecossistemas naturais (biorremediaccedilatildeo) Existem evidecircncias de que por alimentarmos de bacteacuterias que degradam petroacuteleo noacutes protozoaacuterios interferir nas taxas de crescimento bacteriano acelerando desta forma a degradaccedilatildeo do petroacuteleo em acidentes de derramamento de oacuteleo

Figura 19 - Utilizaccedilatildeo de protozoaacuterios ciliados nos sistemas de tratamento de esgoto por ldquolodo ativadordquo Esquema meramente ilustrativo Autoria da ilustraccedilatildeo SANTOS 2020

Figura 18 - Esquema do Curto Circuito Microbiano no ecossistema aquaacutetico proposto por Azam e Fenchel (1983) Imagem meramente ilustrativa Os tamanhos natildeo estatildeo representados de acordo com as escalas macro e micromeacutetricas Autoria da ilustraccedilatildeo AGUIAR SANTOS 2020

46

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

O texto acima foi modificado e adaptado para uma linguagem aos alunos participantes da pesquisa e as referecircncias utilizadas seguem abaixo

REFEREcircNCIAS

ANDRIAtildeO L C Protozoaacuterios no ensino meacutedio modelos e jogos como facilitadores no processo de ensino e aprendizagem em uma sequecircncia didaacutetica Satildeo Mateus 2019 113 p Dissertaccedilatildeo (Mestrado Profissional em Ensino de Biologia em Rede Nacional-PROFBIO) ndash Universidade Federal do Espiacuterito Santo Satildeo Mateus 2019

AZAM F FENCHEL T FIELD J G GRAY J S MEYER-REIL L A THINGSTAD F The ecological role of water-column microbes in the sea Marine Ecology - Progress Series v 10 p 257-263 1983

CEZAR R M Diversidade de protozoaacuterios e bacteacuterias do solo em sistemas de manejo agriacutecola Curitiba 2017 98p Tese (Programa de Poacutes-Graduaccedilatildeo em Ciecircncias do Solo) Universidade do Paranaacute Curitiba 2017

GARCIA J L M Os importantes Protozoaacuterios do solo Aprenda uma nova teacutecnica sobre como aumentaacute-los Disponiacutevel em httpsinstitutodeagriculturabiologicaorg20171222os-importantesprotozoarios-do-solo Acesso em 04 de out 2019

PORTAL SAtildeO FRANCISCO Introduccedilatildeo a Microbiologia A Ciecircncia da microbiologia Disponiacutevel em portalsatildeofranciscocombrbiologiamicrobiologia Acesso em 04 de jan 2019

E agora o que vocecirc acha Somos mocinhos ou vilotildees

47Ensino de ciecircncias

Data

Disciplina

Professor

Aluno

1 Descriccedilatildeo da atividade

2 Objetivo(s)

3 Materiais Utilizados e Montagem

4 Procedimentos realizados referentes ao experimento

5 Questotildees duacutevidas e curiosidades que surgiram durante a aula praacutetica

Atividade de Laboratoacuterio

48

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

PROFESSOR sugerimos a leitura desse material previamente se preferir faccedila outras pesquisas

Seraacute que os nuacutemeros surgiram da invenccedilatildeo de um matemaacutetico No material de apoio ao aluno vocecirc tem acesso a ldquoA histoacuteria dos nuacutemeros ilustrada para imprimirrdquo e trabalhar em sala de aula sobre o surgimento dos nuacutemeros o texto da ecircnfase a necessidade de contar animais objetos e coisas e isso aconteceu haacute mais de 30000 anos

Faccedila a leitura Explique que com a evoluccedilatildeo do ser humano e da matemaacutetica surgiu a palavra caacutelculo que em latim significa ldquoconta com pedrasrdquo Faccedila os perceber que todos os dias lidamos com situaccedilotildees que envolvem comparaccedilotildees ou estimativas de grandezas reflita sobre quantas medidas fazemos diariamente sem prestar atenccedilatildeo Exemplifique trazendo rotinas como atravessar uma rua ao ir ao supermercado escolhemos frutas verduras e depois medimos suas massas ao sairmos de casa para ir agrave escola vocecirc deve estimar o tempo necessaacuterio neste percurso para natildeo chegar atrasado

Peccedila que exemplos sobre as unidades de medidas que conhecem para medir o tempo distacircncia e massa

Converse com a sala sobre as medidas e comparaccedilotildees de grandezas que podem ser realizadas e visualizadas Posteriormente continue com os questionamentos agora pergunte se soacute existem estas medidas

Vamos refletir sobre a infinidade de formas de vida que existem a nossa volta Satildeo organismos tatildeo pequenos que natildeo estamos acostumados a identifica-los pois natildeo podem ser visualizados a olho nu ou seja satildeo invisiacuteveis e precisamos de instrumentos e teacutecnicas que nos auxiliem nesta tarefa

Professor ainda nessa discussatildeo sobre o visiacutevel e o ldquoinvisiacutevelrdquo avalie o que eles sabem sobre os microrganismos

bull O que satildeo esses seres vivos Onde encontramos

bull Como medir o seu tamanho

bull Com auxiacutelio de uma reacutegua eacute possiacutevel Ou existe outra forma para fazer esta medida

bull Qual

Para o Professor de Matemaacutetica

49Ensino de ciecircncias

Desenhe ou cole uma fita meacutetrica no quadro Em seguida explore quantos centiacutemetros (cm) tecircm em um metro faccedila as marcaccedilotildees (apenas algumas para demonstrar) em seguida faccedila o mesmo para miliacutemetros (mm) dentro de um centiacutemetro

Agora solicite aos alunos o que vem depois de miliacutemetros

Explique que se dividimos um miliacutemetro mil vezes obtemos uma nova medida chamada microcircmetro (microm) E se dividimos o microcircmetro (microm) em mil vezes obtemos o nanocircmetro (nm) ndash jaacute satildeo unidades muito pequenas Ainda temos o angstrons (Aring) Fonte httpsmundoeducacaoboluolcombr

Anotaccedilotildees

Figura 20 - Fonte SANTOS 2020

50

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

A Histoacuteria dos Nuacutemeros

Haacute cerca de 30000 anos o homem para se alimentar caccedilava comia frutos e vivia em cavernas para se proteger de animais furiosos e do frio

Poreacutem saindo das cavernas o pelo menos 10000 anos comeccedilou a se reunir em grupos maiores e formou aldeia e tornou-se habilidoso e desenvolveu teacutecnicas para obtenccedilatildeo de alimentos e passou a cultivar plantas daiacute surge agrave necessidade de contar o tempo se quisesse garantir a colheita e os animais que criavam

E como contar as estaccedilotildees entre as colheitas os animais que agora criavam Se vocecirc fosse um desses homens da antiguidade como faria para contar

Vamos lhe dar uma pista Que tal um punhado de pedras sementes ou ossos esses materiais podem ser uacuteteis para resolver os problemas desse novo homem ldquoo pastorrdquo

Se sua resposta foi sim vocecirc estaacute correto o pastor usou pedras e estabeleceu que cada pedra correspondia a uma ovelha

Pela manhatilde de acordo com a saiacuteda das ovelhas uma pedra era colocada dentro de um saco Depois na hora da volta dos animais ia tirando uma pedra para cada ovelha que ele recolhia

Para o Aluno

51Ensino de ciecircncias

E se sobrassem pedras no saco Coitadinho do pastor pois isso era sinal que a ovelha se afastou para mais longe e se perderaacute ou podia ter sido devorada por animais ferozes

Fonte Adaptado Disponiacutevel em ltwwwebccombrgt

Fonte AGUIAR 2020

Aacuterea Livre

52

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

ANDERSON RV ELLIOTT ET McCLELLAN JF et al Interaccedilotildees troacuteficas nos solos pois afetam a dinacircmica de energia e nutrientes III Interaccedilotildees bioacuteticas de bacteacuterias amebas e nematoacuteides Microb Ecol 4 361-371 Disponiacutevel em lthttpsdoiorg101007BF02013279gt 1977

ANDRIAtildeO L C Protozoaacuterios no ensino meacutedio modelos e jogos como facilitadores no processo de ensino e aprendizagem em uma sequecircncia didaacutetica Satildeo Mateus 2019 113 p Dissertaccedilatildeo (Mestrado Profissional em Ensino de Biologia em Rede Nacional-PROFBIO) ndash Universidade Federal do Espiacuterito Santo Satildeo Mateus 2019

AZAM F FENCHEL T FIELD J G GRAY J S MEYER-REIL L A THINGSTAD F The ecological role of water-column microbes in the sea Marine Ecology - Progress Series v 10 p 257-263 1983

BARROS C PAULINO W Os seres vivos Ciecircncias 5 ed Satildeo Paulo Aacutetica 2012

BERBEL N A N As metodologias ativas e a promoccedilatildeo da autonomia de estudantes Semina Ciecircncias Sociais e Humanas Londrina v 32 n 1 p 25-40 2011

BRASIL Base Nacional Comum Curricular Versatildeo em revisatildeo aprovada pelo CNE em 04 de dezembro de 2018 Disponiacutevel em lthttpbasenacionalcomummecgovbrwp-contentuploads201812BNCCEM_VersC3A3oCompleta_EmRevisC3A3o_06dezpdfgt Acesso em 12 dez 2018

BRASIL Secretaria de Educaccedilatildeo Fundamental Paracircmetros curriculares nacionais ciecircncias naturais Brasiacutelia MECSEF 1997

CARDOSO E J B N ANDREOTE F D Microbiologia do solo 2 ed Piracicaba ESALQ 2016

CARVALHO L A SANTOS S F OLIVEIRA L F P GALDINO M E O Formaccedilatildeo de professores implementaccedilatildeo de praacuteticas inovadoras em sala de aula Pleiade Rio de Janeiro v 12 n 25 p64-78 2018

CEZAR R M Diversidade de protozoaacuterios e bacteacuterias do solo em sistemas de manejo agriacutecola Curitiba 2017 98p Tese (Programa de Poacutes-Graduaccedilatildeo em Ciecircncias do Solo) Universidade do Paranaacute Curitiba 2017

DELIZOICOV D ANGOTTI J A PERNAMBUCO M M Ensino de ciecircncias fundamentos e meacutetodos Satildeo Paulo Cortez 2009

DIESEL A BALDEZ A L S MARTINS S N Os princiacutepios das metodologias ativas de ensino uma abordagem teoacuterica Revista Thema v 1 n 1 p 268-288 2017 Disponiacutevel em lthttpswwwyoutubecomwatchv=IImnpPFAS-Igt Acesso em 20 jan 2020

FRAIHA S PASCHOAL JR W PEREZ S TABOSA C E S ALVES JPS SILVA CR Atividades investigativas e o desenvolvimento de habilidades e competecircncias um relato de experiecircncia no curso de Fiacutesica da Universidade Federal do Paraacute Revista Brasileira de Ensino de Fiacutesica v 40 n 4 p 1-7 2018

FREIRE P Pedagogia da autonomia saberes necessaacuterios agrave praacutetica educativa 28 ed Satildeo Paulo Paz e Terra 1996

FUMAGALLI L O ensino de Ciecircncias naturais no niacutevel fundamental de educaccedilatildeo formal argumentos a seu favor In WEISSAMANN (org) Didaacutetica das Ciecircncias naturais Contribuiccedilotildees e reflexotildees Porto Alegre ArtMed P13-30

REFEREcircNCIAS

54

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

GAROFALO D A hora e a vez do STEAM na sala de aula Educatrix 2020 Disponiacutevel em lthttpseducatrixmodernacombra-hora-e-a-vez-do-steam-na-sala-de-aulagt Acesso em 08 mai 2020

GEWASNDSZNAJDER F Projeto Telaacuteris ciecircncias ensino fundamental 2 ed Satildeo Paulo AacuteTICA 2015

GIORDAN M GUIMARAtildeES Y A F MASSIL L Uma anaacutelise das abordagens investigativas de trabalhos sobre as sequecircncias didaacuteticas tendecircncias no ensino de ciecircncias In ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISAS EM EDUCACcedilAtildeO EM CIEcircNCIAS 8 2011 Anais [] Campinas Universidade Estadual de Campinas 2011 p 1-13

GUIMARAtildeES L R Seacuterie professor em accedilatildeo Atividades para aulas de Ciecircncias ensino fundamental 6ordf ao 9ordf ano 1 ed Satildeo Paulo Nova Espiral 2009

JULIO C M Trabalhando com nuacutemeros naturais e sistema decimal de numeraccedilatildeo 2011 Disponiacutevel em lthttp httpportaldoprofessormecgovbrfichaTecnicaAulahtmlaula=26935gt Acesso em 20 fev 2020

KOBASHIGAWA A H ATHAYDE B A C C MATOS K F O CAMELO M H FALCONI S Estaccedilatildeo ciecircncia formaccedilatildeo de educadores para o ensino de ciecircncias nas seacuteries iniciais do ensino fundamental In SEMINAacuteRIO NACIONAL 4 2008 Satildeo Paulo Anais [] Satildeo Paulo Estaccedilatildeo CiecircnciaUSP 2008 p 212-217

KRASILCHIK M MARANDINO M Ensino de Ciecircncias e cidadania 2 ed Satildeo Paulo Moderna 2007

LAUXEN M T C WIRZBICKI S M ZANON L B O desenvolvimento de curriacuteculo de ciecircncias naturais no ensino meacutedio numa abordagem contextual e interdisciplinar In ENCONTRO NACIONAL EM PESQUISA EM EDUCACcedilAtildeO EM CIEcircNCIAS 6 2007 Florianoacutepolis Anais [] Florianoacutepolis Universidade Federal de Satildeo Carlos 2007 p 1-12

LIMA D F A importacircncia da sequecircncia didaacutetica como metodologia no ensino da disciplina de fiacutesica moderna no ensino meacutedio Revista Triacircngulo Uberaba v 11 n1 p 151-162 2018

LORENZIN M P Compreendendo as concepccedilotildees de professores sobre o STEAM e as suas transformaccedilotildees na construccedilatildeo de um curriacuteculo globalizador para o ensino meacutedio Revista da SBEnBio n 9 p 3662-3673 2016

MAFRA P LIMA N O papel dos microrganismos no curriculum e manuais do 1ordm ciclo do ensino baacutesico In ENCONTRO NACIONAL DE EDUCACcedilAtildeO EM CIEcircNCIAS 12 2007 Anais [] Vila Real Universidade de Traacutes-os-Montes e Alto Douro 2007 p 213-219

MEDEIROS M L Q Protozoaacuterios de vida livre em ambientes aquaacuteticos do RN ocorrecircncia caracterizaccedilatildeo e importacircncia para a educaccedilatildeo baacutesica 75 f 2012 Dissertaccedilatildeo (Mestrado em Desenvolvimento e Meio Ambiente) ndash Faculdade de Ciecircncias Bioloacutegicas Universidade Federal do Rio Grande do Norte Natal 2012

MELLO A P O A SUSSEL Acirc A B SILVA E G RIBEIRO L F C BARBOSA J M REZENDE J A M NERONI R C SILVA R F MACIEL S C MACIEL S R G Exerciacutecios praacuteticos de microbiologia Piracicaba SP Departamento de Entomologia Fitopatologia e Zoologia Agriacutecola Setor de Fitopatologia 2008

MINAS GERAIS O Ensino de Ciecircncias por Investigaccedilatildeo Ipatinga MG SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCACcedilAtildeO CENTRO DE FORMACcedilAtildeO PEDAGOacuteGICA - CENFOPPREFEITURA MUNICIPAL DE IPATINGA 2011 p1-35

MORAES D Conheccedila a histoacuteria dos nuacutemeros 2015 Disponiacutevel em lthttpswwwebccombrinfantilvoce-sabia201505conheca-historia-dos-numerosgt Acesso em 20 jan 2020

MORAacuteN J Mudando a educaccedilatildeo com metodologias ativas In SOUZA C A MORALES O E T (org) Coleccedilatildeo miacutedias contemporacircneas Convergecircncias midiaacuteticas educaccedilatildeo e cidadania aproximaccedilotildees jovens PG Foca Foto-PROEXUEPG 2015

MOREIRA M A O ensino de STEM (Ciecircncia Tecnologia Engenharia e Matemaacutetica) no seacuteculo XXI Revista Brasileira de Ensino de Ciecircncia e Tecnologia v 11 n 2 p224-233 2018

MORIN E A cabeccedila bem-feita repensar a reforma reformar o pensamento 8 ed Rio de Janeiro Bertrand Brasil 2003

MOURA D P Pedagogia de Projetos Contribuiccedilotildees para Uma Educaccedilatildeo Transformadora Soacute Pedagogia 2010 Disponiacutevel em lthttpwwwpedagogiacombrartigospedegogiadeprojetosindexphppagina=0gt Acesso em 20 jan 2020

PELIZON M H MIZUKAMIM G N O ensino de Ciecircncias na educaccedilatildeo e da infacircncia numa perspectiva cultural e cientifica Anaacutelise de aprendizagem de alunos-professores do Programa de Educaccedilatildeo Continuada-Formaccedilatildeo Universitaacuteria Muniacutecipios 203 f 2007 Dissertaccedilatildeo (Mestrado em Educaccedilatildeo Arte e Historia da Cultura) ndash Universidade Presbiteriana de Mackenzie Satildeo Paulo 2007

POZO J L Aprendizes e mestres a nova cultura da aprendizagem Porto Alegre Artmed 2002

55Ensino de ciecircncias

PUGLIESE G O Os modelos pedagoacutegicos de ensino de ciecircncias em dois programas educacionais baseados em STEM (Science Technology Engineering and Mathematics) 2017 135 f Dissertaccedilatildeo (Mestrado em Geneacutetica e Biologia Molecular) ndash Universidade Estadual de Campinas Campinas 2017

RADAELLI T M Competecircncias e habilidades na praacutetica pedagoacutegica necessidades e possibilidades Revista Conversatio Xaxim v 1 n 1 p 45-59 2016

SASSERON L H Alfabetizaccedilatildeo cientiacutefica ensino por investigaccedilatildeo e argumentaccedilatildeo relaccedilotildees entre ciecircncias da natureza e escola Revista Ensaio Belo Horizonte v 17 n especial p 49-67 2015

SANTOS J S Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo Sua importacircncia ecoloacutegica nos ecossistemas uma proposta inclusiva para aulas de Ciecircncias Cuiabaacute 2020 112p Dissertaccedilatildeo (Mestrado em Ensino de Ciecircncias Naturais) ndash Universidade Federal de Mato Grosso Cuiabaacute 2020

SCARPA D L SASSERON LH SILVA M B O ensino por investigaccedilatildeo e a argumentaccedilatildeo em aulas de Ciecircncias Naturais Revista Toacutepicos Educacionais v23 n1 p7-27 2017

SCHAECHTER M INGRAHAM L J NEIDHARDT C FREDERICK Microacutebio uma visatildeo geral Porto Alegre Artmed 2010

STOUT J D The Role of Protozoa in Nutrient Cycling and Energy Flow In ALEXANDER M (ed) Advances in Microbial Ecology New York Plenum Press 1980

TORTORA G J FUNKE B R CASE C L Microbiologia 8 ed Porto Alegre Artmed 2005

VASCONCELLOS C S Para onde vai o professor Resgate do professor como sujeito de transformaccedilatildeo Satildeo Paulo Libertad 1995

ZABALA A A praacutetica educativa como ensinar Porto Alegre Artmed 1998

ZOcircMPERO A F LABURUacute CE Atividades investigativas no ensino de Ciecircncias Aspectos histoacutericos e diferentes abordagens Revista Ensaio v 13 n 3 p67-80 2011

Uma proposta inclusiva para o ensino de Ciecircncias

Universidade Federalde Mato Grosso

  • 1 INTRODUCcedilAtildeO
  • ROTEIRO DA SEQUEcircNCIA DIDAacuteTICA
  • Primeira semana de
  • atividades da SD
  • Segunda semana de
  • atividades da SD
  • MATERIAL DE APOIO AO PROFESSOR
  • Receita da massa
  • de Biscuit
  • Visualizaccedilatildeo de Sombras
  • Para o solo
  • Atividade de Laboratoacuterio
  • Para o Professor de Matemaacutetica
  • Para o Aluno
  • Referecircncias
Page 7: PROTOZOÁRIOS - UFMT

9Ensino de ciecircncias

INTRODUCcedilAtildeO

A educaccedilatildeo de hoje precisa atender a uma clientela que exige e que tambeacutem eacute exigida cada vez mais pois o mundo estaacute mudando e consequentemente a educaccedilatildeo deve inserir-se nessa mudanccedila a fim de natildeo perder sua finalidade e os paradigmas que envolvem a Educaccedilatildeo precisam ser repensados e revistos de modo que atendam agraves expectativas da sociedade atual e que para isso eacute necessaacuteria uma nova abordagem na praacutetica educativa que contemple a aquisiccedilatildeo natildeo soacute do conhecimento formalizado mas tambeacutem de atitudes favoraacuteveis como o respeito eacutetica responsabilidade autonomia colaboraccedilatildeo enfim valores tatildeo necessaacuterios no mundo de hoje (MOURA 2010)

Dewey (1897) considera que a educaccedilatildeo eacute

Um processo de vida e natildeo uma preparaccedilatildeo para a vida futura e a escola deve representar a vida presente tatildeo real e vital para o aluno como que ele vive em casa no bairro ou no paacutetio (DEWEY 1897 p 77-80)

A escola eacute um espaccedilo onde as linguagens satildeo construiacutedas e o aluno como sujeito de sua aprendizagem traz consigo um referencial proacuteprio de seu grupo social com linguagem conceitos e explicaccedilotildees Miyazaki e Hardoim (2018) afirmam que a natureza natildeo pode ser interpretada apenas por conceitos bioloacutegicos e que para explica-la eacute preciso envolver outras linguagens como a Matemaacutetica a Arte sendo algumas vezes necessaacuterio empregar Tecnologia para uma melhor compreensatildeo ou detalhamento do organismo em estudo de forma a educar cientificamente nossos alunos da Educaccedilatildeo Baacutesica ou seja o ensino de Ciecircncias pode colaborar nesse processo de articulaccedilatildeo de diferentes campos do saber explorando as informaccedilotildees cientiacuteficas presentes no cotidiano do aluno Este tipo de Educaccedilatildeo tem sido considerado na abordagem STEAM

Baseadas nas anaacutelises dos resultados da pesquisa de mestrado de uma das autoras (SANTOS 2020) apresentamos uma sequecircncia didaacutetica investigativa na qual utilizamos uma proposta inovadora com elementos da abordagem STEAM que eacute um acrocircnimo em inglecircs para a integraccedilatildeo de cinco aacutereas de conhecimentos distintas a Science Tecnology Engineering Arts e Mathematics Natildeo iremos nos aprofundar na teoria que embasa a abordagem STEAM nesse momento embora tenha sido utilizada e portanto aconselhamos aos professores que desejarem aplicar nossa sequecircncia proposta que antes leiam os trabalhos doravante citados entre outros ou que busquem em Santos (2020) um pouco mais a respeito

A abordagem STEAM surge em resposta agrave necessidade de melhorias no ensino de Ciecircncias e Matemaacutetica como forma de inclusatildeo social e de aumento do interesse dos alunos em carreiras nas aacutereas de Tecnologia e Engenharia como uma proposta de ensino globalizador (LORENZIN 2016) Ainda pouco conhecida no Brasil com lacunas para serem preenchidas alguns estudos vecircm despontando como Gordova e Ingobert (2008) Lorenzin (2016) Adami (2017) Pugliese (2017) Silva et al (2017) Miyazaki e Hardoim (2018) Moreira (2018) e Hardoim et al (2019) ente outros

10

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

Consonante com o cenaacuterio de rupturas e de priorizaccedilatildeo do sujeito da aprendizagem Moreira (2018) prevecirc grandes desafios para o ensino de Ciecircncias para o seacuteculo XXI como Ajudar o aluno a explorar a relevacircncia pessoal da ciecircncia e da tecnologia Integrar o conhecimento cientiacutefico para soluccedilatildeo de problemas e de praacuteticas complexas Desenvolver nos alunos a compreensatildeo da base social e institucional da credibilidade cientiacutefico-tecnoloacutegica Estimular e habilitar os estudantes a aprender Ciecircncias desenvolvendo seus proacuteprios interesses curiosidades e praacuteticas cientiacutefico-tecnoloacutegicas para toda a vida

O Documento Regional Curricular (DRC-MT) (2018) justifica que a sala de aula precisa ser agrave medida que possiacutevel um ambiente fascinante e que os professores devem oferecer diferentes teacutecnicas alternativas para a construccedilatildeo do conhecimento considerando a diversidade social e cultural dos nossos alunos

Impulsionado pela Ciecircncia e Tecnologia em nossas vidas e pela rapidez com que surgem as inovaccedilotildees o professor enquanto pesquisador e permanente aprendiz sobre as novas descobertas da Ciecircncia e sobre como as novas maneiras de ensinar Ciecircncias tem a obrigaccedilatildeo de proporcionar aos alunos um ensino dinacircmico criativo e inovador deixando para traacutes o exerciacutecio da memorizaccedilatildeo mecacircnica

Um dos motivos que nos levou a escolha do tema desta pesquisa intitulada Protozoaacuterio ldquovilotildees ou mocinhosrdquo deve-se ao fato que os livros didaacuteticos de Ciecircncias eou Biologia vecircm abordando os conteuacutedos de microbiologia descrevendo mais os aspectos parasitaacuterios do que os ecoloacutegicos desses organismos Hoje o nosso desafio ao adentrar o universo microbioloacutegico eacute nos depararmos com um grupo mal compreendido e que por ser imperceptiacutevel aos nossos olhos e de nossos alunos acaba distanciando o interesse

Haacute uma urgecircncia de estudos envolvendo microrganismos de vida livre e sua importacircncia ecoloacutegica e alguns estudos satildeo relativamente recentes e a produccedilatildeo desse material quase sempre estaacute restrita a publicaccedilotildees de artigos dissertaccedilotildees e teses de doutorado Deste modo eacute preciso ampliar o universo de consulta a outras fontes como destacam Delizoicov et al (2009) fazendo-se necessaacuterias contribuiccedilotildees como publicaccedilotildees na forma de paradidaacuteticos revistas de divulgaccedilatildeo cientiacutefica entre outros de acesso mais usual pelos professores da Educaccedilatildeo Baacutesica

Convidamos agora para que os leitores se desarmem de estereoacutetipos e reflitam junto conosco sobre a importacircncia ecoloacutegica dos protozoaacuterios de vida livre afinal neste trabalho reunimos artigos que nos revelam essa outra face desses grupos bioloacutegicos

Para tanto precisamos compreender logo de cara que os microrganismos satildeo classificados como um grupo bem versaacutetil e diversificados tanto nas suas formas tamanhos e exigecircncias nutricionais quanto em sua sobrevivecircncia e suporte de vida dependem diretamente do fornecimento adequado de nutrientes como carbono nitrogecircnio aacutegua e outros elementos quiacutemicos como hidrogecircnio oxigecircnio enxofre foacutesforo vitaminas ou seja a abundacircncia de microrganismos nos ecossistemas reflete diretamente sobre as qualidades fiacutesico-quiacutemicas do ambiente (MELLO et al 2008 SCHAECHTER et al 2010)

11Ensino de ciecircncias

Schaechter et al (2010) ressaltam que por meio de suas intensas atividades bioquiacutemicas os microrganismos realizam mudanccedilas importantes na biosfera e que para sustentar a vida os elementos essenciais como carbono oxigecircnio e nitrogecircnio devem ser reciclados A exemplo disso o oxigecircnio de nossa atmosfera eacute constantemente reabastecido pela atividade dos seres vivos fotossinteacuteticos e foi originalmente produzido por bacteacuterias fotossintetizantes A decomposiccedilatildeo do material orgacircnico eacute realizada por microrganismos pois de outro modo o carbono se acumularia na necromassa vegetal e natildeo estaria disponiacutevel em quantidade suficiente como dioacutexido de carbono para o crescimento das plantas

De acordo com Mafra e Lima (2007) as crianccedilas desde muito cedo ouvem falar sobre os microrganismos e frequentemente conotados de forma negativa ou seja relacionados a doenccedilas ainda como esses autores ressaltam eacute importante que as crianccedilas conheccedilam a outra face dos microrganismos como o papel deles na produccedilatildeo de alguns alimentos na induacutestria e no combate a doenccedilas Tortora et al (2008) destacam a contribuiccedilatildeo dos microrganismos em suas relaccedilotildees com os seres humanos e de muitos outros animais vivendo em seus intestinos auxiliando na digestatildeo e na siacutentese das muitas vitaminas incluindo algumas do complexo B para o metabolismo e vitamina K para a coagulaccedilatildeo do sangue

A brilhante tarefa desenvolvida pelos microrganismos na natureza eacute algo sensacional surpreendente especialmente quando lembramos seu papel como reguladores e necessaacuterios agrave continuidade e equiliacutebrio entre seres vivos e mortos (CARVALHO 2010 SCHAECHTER et al 2010)

Os microrganismos prestam excelentes serviccedilos ambientais Cardoso e Andreote (2016) destacam que esses serviccedilos satildeo prestados por uma grande variedade de microrganismos do solo para os sistemas agraacuterios e naturais e ainda os comparam agrave polinizaccedilatildeo das abelhas Os autores mencionam sua importacircncia tanto para a natureza como para a agricultura pois a presenccedila de bacteacuterias arqueas fungos algas e protozoaacuterios pode resultar na proteccedilatildeo de plantas contra doenccedilas na fixaccedilatildeo de N2 na solubilizaccedilatildeo de fosfato no fornecimento de hormocircnios a vegetais na transferecircncia de nutrientes diretamente do solo para raiacutezes e em muitas outras funccedilotildees (CARDOSO e ANDREOTE 2016)

O claacutessico trabalho de Azam et al (1983) nos mostrou o fluxo de mateacuteria e de energia no curto circuito microbiano- Microbial Loop no qual as bacteacuterias (03 a 1 microm) utilizam a mateacuteria orgacircnica dissolvidas na coluna drsquoaacutegua como fonte de energia e produccedilatildeo primaacuteria No entanto os protozoaacuterios flagelados (3 a 10 microm) ingerem as bacteacuterias e cianobacteacuterias junto com partiacuteculas do mesmo tamanho que constituem a mateacuteria orgacircnica particulada (MOP) e dissolvida (MOD) Segundo os autores essa relaccedilatildeo descreve o que conhecemos como cadeia alimentar aquaacutetica e ela varia em trecircs ordens de tamanho que vai das pequenas bacteacuterias (02 microm) agraves maiores diatomaacuteceas (200 microm) passando pelos protozoaacuterios ciliados e flagelados chegando ao zooplacircncton aos pequenos peixes e cada qual do seu jeito participa da ciclagem orgacircnica e mineral na coluna drsquoaacutegua

Nos ecossistemas aquaacuteticos podemos ressaltar outra funccedilatildeo ecoloacutegica dos protozoaacuterios bons indicadores de qualidade de aacutegua que se deve ao fato de serem sensiacuteveis agraves alteraccedilotildees

12

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

ambientais jaacute que satildeo formados por uma uacutenica ceacutelula composta por fraacutegeis membranas (MEDEIROS 2012)

Stout (1980) descreve que o papel dos protozoaacuterios na ciclagem de nutrientes e no fluxo de energia eacute determinado por sua bionocircmica e que possuem altas taxas metaboacutelicas contribuem com sua biomassa no curto circuito microbiano e satildeo eficientes na conversatildeo de nutrientes De acordo com o autor eles ocupam uma ampla gama de nichos ecoloacutegicos mas seu papel eacute geralmente em associaccedilatildeo com uma variedade de outros microrganismos que atuam juntos nos microcosmos

Os protozoaacuterios satildeo consumidos por micropredadores acelerando as taxas de rotatividade por pastagem constante nas suas populaccedilotildees Interaccedilotildees troacuteficas no solo podem resultar no controle de tamanhos populacionais da microbiota e influenciar niacuteveis troacuteficos superiores Anderson et al (1977) desenvolveram experimentos em microcosmos de solo controlando bacteacuterias amebas e nematoacuteides e constataram interaccedilotildees nas quais o pastoreio de nematoacuteides e amebas sobre bacteacuterias reduziu significativamente as populaccedilotildees bacterianas mas tambeacutem a das amebas pela presenccedila dos nematoacuteides implicando em um aumento correspondente na abundacircncia desses uacuteltimos por grama de solo

Autores como Gil (1993) Gil Perez e Castro (1996) Rodrigues (1995) PCNs (1997) Borges (2002) Carvalho e Sasseron (2008) Carvalho (2013 2015) Scarpa et al (2017) afirmam que para aleacutem de dinamizar a sala de aula e envolver os alunos em situaccedilotildees de aprendizagem a mudanccedila torna-os protagonistas nesse novo cenaacuterio de descobertas cientificas e permite que a escola se renove segundo Souto et al (2015) Delizoicov et al (2009) contribuem ressaltando que os alunos sujeitos desta aprendizagem apresentam desejos aspiraccedilotildees dificuldades e capacidades Como citado por Hardoim et al (2019)

Estudantes altamente motivados satildeo facilmente identificaacuteveis satildeo curiosos interessados envolvidos e entusiasmados com suas atividades escolares principalmente quando os saberes escolares estatildeo ligados aos saberes cotidianos dando lhes sentido Quando movidos por desafios os estudantes satildeo persistentes ateacute encontrarem soluccedilotildees (HARDOIM et al 2019 p 3)

Vaacuterios autores vecircm defendendo aplicaccedilatildeo do ensino por investigaccedilatildeo para fomentar o desenvolvimento de ferramentas intelectuais Scarpa et al (2017) esclarecem que precisamos oportunizar aos alunos desafios com situaccedilotildees reais evidentes ou natildeo com soluccedilotildees possiacuteveis Talvez esse seja um dos obstaacuteculos que teremos que transpor para que de fato ocorra o aprendizado por meio do ensino por investigaccedilatildeo pois como Delizoicov et al (2009) nos trazem em seus exemplos se solicitarmos aos nossos alunos manifestaccedilotildees e produccedilotildees culturais na atualidade certamente iratildeo citar elementos das Arte como muacutesica teatro pintura literatura cinema ou seja a possibilidade de que nossos alunos discutam a Ciecircncia eacute remota

Corroboramos com o pensamento de Sasseron (2015) quando a autora descreve que a SD por investigaccedilatildeo eacute o encadeamento de atividades e aulas em que um tema eacute colocado para ser investigado e as relaccedilotildees entre o tema conceitos praacuteticas se relacionem tambeacutem com a esfera social do aluno O ensino por investigaccedilatildeo pressupotildee estrateacutegias que englobam

13Ensino de ciecircncias

qualquer atividade que centradas no aluno possibilitem o desenvolvimento da autonomia e da capacidade de tomar decisotildees de avaliar e resolver problemas apropriando-se de conceitos e teorias das Ciecircncias da Natureza o professor desempenha o papel de orientaccedilatildeo das atividades pode propor questotildees contribuir para o planejamento da investigaccedilatildeo orientar o levantamento das hipoacuteteses (CENFOP 2011) Carvalho (2011) acredita que quando ensinamos Ciecircncias de forma investigativa estamos proporcionando aos alunos oportunidade para olharem os problemas do mundo elaborando estrateacutegias e planos de accedilatildeo e que na sala de aula o aluno deve ser preparado para o desenvolvendo de habilidades que lhes permitam atuar consciente e racionalmente fora do contexto escolar

Garofalo (2020) destaca que as atividades guiadas na abordagem STEAM tambeacutem permitem a resoluccedilatildeo de problemas e a conectar ideias que pareccedilam desconectadas ajudando a ldquopensar fora da caixinhardquo A autora menciona que o STEAM dialoga com a BNCC (2018) pois permite que o aluno aprenda por meio de experimentaccedilatildeo de meacutetodos ativos de forma criativa sem perder o foco investigativo

Para Moraacuten (2015) buscar saiacutedas para melhorar a aprendizagem eacute um desafio enfrentado pelas instituiccedilotildees de ensino que teimam em manter o foco nas aulas cheias de conteuacutedos e memorizaccedilatildeo Estudiosos da educaccedilatildeo das uacuteltimas deacutecadas em conformidade defendem que jaacute natildeo bastam soacute informaccedilotildees para nossas crianccedilas jovens e adultos com a contribuiccedilatildeo da escola para efetivar a vida em sociedade exige-se na atualidade uma complexidade dos diversos setores da vida no acircmbito mundial nacional e local demanda um desenvolvimento de capacidades humanas de pensar sentir agir de modo cada vez mais profundo comprometido com as questotildees do entorno onde vive (BERBEL 2011)

Anotaccedilotildees

14

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

A SEQUEcircNCIA DIDAacuteTICA

Acreditamos que a sequecircncia didaacutetica (SD) eacute um oacutetimo recurso para colaborar com a construccedilatildeo praacutetica pedagoacutegica do professor Zabala (1998) descreve como um conjunto de atividades ordenadas estruturadas e articuladas para a realizaccedilatildeo de objetivos educacionais integrando criatividade e imaginaccedilatildeo Lima (2018) ressalta que as SD lembram um plano de aula entretanto mais amplo que este por abordar vaacuterias estrateacutegias de ensino e aprendizagem com uma sequecircncia de aulas planejadas para vaacuterios dias de ensino

Segundo Kobashigawa et al (2008) uma SD pode proporcionar um aprofundamento do tema proporcionando ao aluno trabalhar um tema utilizando diversas estrateacutegias de ensino como experimentos pesquisas trabalhos de campo etc Ainda os autores destacam que desta forma o aluno discutiraacute um determinado assunto de Ciecircncias durante algumas semanas no sentido de aprofundaacute-lo e o professor pode acompanhar a aprendizagem dos alunos em relaccedilatildeo ao tema favorecendo que todos cheguem a uma aprendizagem significativa mas cada um ao seu tempo

Propomos uma SD para o ensino das Ciecircncias Naturais que nos uacuteltimos anos vem enfrentando alguns desafios de ensino com conteuacutedos complexos e as aulas de Ciecircncias sendo abordadas soacute de forma conteudista sem fazer relaccedilatildeo alguma entre o saber cientiacutefico e a vivecircncia e o cotidiano dos alunos Assim acreditamos que uma SD pode ser uma alternativa importante na motivaccedilatildeo dos alunos possibilitando uma postura ativa (GUIMARAtildeES GIORDAN 2011)

Portanto o objetivo desta SD eacute o protagonismo do aluno que ele aprenda a trabalhar colaborativamente e incorporando os princiacutepios da Educaccedilatildeo Inclusiva Sob o vieacutes de uma abordagem multidisciplinar pois assim eacute a abordagem STEAM Nos apoiamos em Lauxen et al (2007) quando afirmam que a SD pode tambeacutem desempenhar papel de agente integrador entre as diferentes disciplinas podendo se tornar importante mecanismo de socializaccedilatildeo dos conhecimentos na escola na comunidade escolar e na comunidade do entorno da escola

A sequecircncia didaacutetica desta pesquisa foi construiacuteda de acordo com o modelo proposto por Delizoicov Angotti e Pernambuco (2002) constituindo-se trecircs momentos pedagoacutegicos

1 A problematizaccedilatildeo Promover nos alunos um desafio de expor seus conhecimentos preacutevios e reflexotildees sobre a temaacutetica em seu cotidiano

2 A organizaccedilatildeo do conhecimento Realizar investigaccedilotildees e atividades pedagoacutegicas experimentais necessaacuterias para a compreensatildeo dos temas e da problematizaccedilatildeo inicial

3 A aplicaccedilatildeo do conhecimento Criar situaccedilotildees em que o aluno possa ser testado a exercitar o uso dos conhecimentos a educaccedilatildeo cientiacutefica em situaccedilotildees reais

15Ensino de ciecircncias

Momento organizaccedilatildeo de conhecimento se daacute pela seleccedilatildeo e organizaccedilatildeo dos conhecimentos necessaacuterios para a compreensatildeo dos temas e da problematizaccedilatildeo inicial o que pode acontecer por meio de atividades diversas Jaacute a aplicaccedilatildeo do conhecimento pretende ldquo[] capacitar os alunos ao emprego dos conhecimentos no intuito de formaacute-los para que articulem constante e rotineiramente a conceituaccedilatildeo cientiacutefica com situaccedilotildees reaisrdquo (DELIZOICOV ANGOTTI PERNAMBUCO 2002 p 202)

O tema desta SD decorre da importacircncia de compreender que algumas relaccedilotildees dos humanos e microrganismos sejam eles bacteacuterias fungos microalgas viacuterus ou protozoaacuterios natildeo satildeo as melhores possiacuteveis pois algumas podem resultar prejuiacutezos ao nosso organismo Tem sido frequente ensinar aos alunos apenas os aspectos negativos decorrentes dessa presenccedila no ser humano especialmente as doenccedilas a eles associadas

E os livros didaacuteticos vecircm contribuindo com esta afirmaccedilatildeo as reforccedilando pois nas uacuteltimas ediccedilotildees dos livros do 7ordm Ano adotados em vaacuterias escolas puacuteblicas do estado de Mato Grosso (Projeto Telaacuteris ciecircncias ensino fundamental 2015 - Os seres vivos Ciecircncias 2012) os conteuacutedos sobre os protozoaacuterios destacam aspectos e conceitos relacionados exclusivamente as doenccedilas como Leishmaniose Malaacuteria Giardiacutease Doenccedila de Chagas Amebiacutease e Toxoplasmose (Figura-01) Pelizon e Mizukami (2007) comentam que talvez por inseguranccedila ou por medo de natildeo dominarem assuntos especiacuteficos das Ciecircncias Naturais os professores acabam lidando com informaccedilotildees eou conceitos presentes apenas nos livros didaacuteticos

Os PCNs (1997) jaacute sinalizavam que a busca por informaccedilotildees em fontes variadas eacute um procedimento importante dentro do processo de aprendizagem do ensino de Ciecircncias aleacutem de permitir ao aluno obter informaccedilotildees para a elaboraccedilatildeo de suas ideias e atitudes contribui para o desenvolvimento de autonomia com relaccedilatildeo agrave obtenccedilatildeo do conhecimento A Educaccedilatildeo Cientiacutefica oportuniza aos alunos o pensar cientificamente Com base no meacutetodo cientiacutefico eacute possiacutevel desenvolver habilidades esperadas no seacuteculo XXI como saber usar o conhecimento cientiacutefico na resoluccedilatildeo dos problemas e na percepccedilatildeo de riscos que uma informaccedilatildeo natildeo cientiacutefica possa lhe trazer

Portanto eacute necessaacuterio oportunizar situaccedilotildees em que

Os alunos participem cada vez mais intensamente na resoluccedilatildeo das atividades e no processo de elaboraccedilatildeo pessoal em vez de se limitar a copiar e reproduzir automaticamente as instruccedilotildees ou explicaccedilotildees dos professores Por isso hoje o aluno eacute convidado a buscar descobrir construir criticar comparar dialogar analisar vivenciar o proacuteprio processo de construccedilatildeo do conhecimento (ZABALLA 1998 p 102)

Figura 01 ndash Imagem de dois livros didaacuteticos evidenciando soacute os aspectos parasitaacuterios dos protozoaacuterios Fonte SANTOS 2020

16

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

O roteiro de aula desta SD se baseia na estrutura proposta por Guimaratildees et al (2011) e compotildee-se dos seguintes elementos articuladores tiacutetulo puacuteblico-alvo problematizaccedilatildeo objetivos

conteuacutedo dinacircmicas e avaliaccedilatildeo e referecircncias eou bibliografia utilizada cada etapa seraacute detalhada para que ao ser reproduzida por outro profissional o mesmo compreenda as accedilotildees podendo ou natildeo fazer as adaptaccedilotildees que forem pertinentes sem que altere o sentido total da proposta

bull TIacuteTULO O tiacutetulo deve ser atrativo e precisa refletir o conteuacutedo e suas intenccedilotildees

bull PUacuteBLICO-ALVO Deve ser bem definido pois as SDs natildeo satildeo universais ou seja natildeo haacute um meacutetodo definitivo vaacutelido em qualquer situaccedilatildeo

bull PROBLEMATIZACcedilAtildeO Eacute o agente que une e sustenta a relaccedilatildeo sistecircmica da SD Portanto a argumentaccedilatildeo sobre o problema eacute o que ancora a SD por meio de questotildees sociais e cientiacuteficas que justifiquem o tema e tambeacutem que problematizem os conceitos que seratildeo abordados

bull OBJETIVOS GERAIS Devem ser passiacuteveis de serem atingidos por uma metodologia de pesquisa e de ensino sendo refletidos nos conteuacutedos e na avaliaccedilatildeo uma das formas de verificar se foram efetivamente alcanccedilados

bull OBJETIVOS ESPECIacuteFICOS Representam as metas do processo de ensino-aprendizagem passiacuteveis de serem atingidas mediante desenvolvimento da situaccedilatildeo do ensino proposta na SD

bull CONTEUacuteDOS Salientam que mesmo que estejam organizados de forma disciplinar eacute possiacutevel estabelecer relaccedilotildees interdisciplinares e transdisciplinares com as demais componentes curriculares

bull DINAcircMICAS Dizem respeito aos meacutetodos de ensino por meio das quais se estabeleceratildeo as situaccedilotildees de aprendizagem salientando que a diversidade de dinacircmicas deve estar associada fielmente agrave estrutura e ao contexto social que a escola alvo ofereccedila

bull AVALIACcedilAtildeO Precisa ser condizente com os objetivos e com os conteuacutedos previstos na SD

bull REFEREcircNCIAS Se relacionam com a literatura incluindo artigos as obras livros textos teses dissertaccedilotildees viacutedeos etc que efetivamente satildeo utilizados no desenvolvimento das aulas propostas

bull REFEREcircNCIAS UTILIZADAS Devem ser apresentados os trabalhos utilizados para estruturar os conceitos metodologia de desenvolvimento eou avaliaccedilatildeo ou seja aqueles que foram utilizados na elaboraccedilatildeo da SD ou que servem de apoio e para estudo do professor que iraacute aplicar a SD

ROTEIROROTEIRO

17Ensino de ciecircncias

Anotaccedilotildees

AULA 1

DISCIPLINA Ciecircncias

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

Recomenda-se duas aulas (60 minutos cada) o tempo depende de como eacute a distribuiccedilatildeo dos horaacuterios em sua escola

PUacuteBLICO-ALVO 7ordm ano que corresponde a 1ordm Fase do 3ordm Ciclo do ensino fundamental

HABILIDADE

Verificar a participaccedilatildeo de microrganismos na produccedilatildeo de alimentos combustiacuteveis medicamentos entre outros (EF04CI07) Explicar a organizaccedilatildeo baacutesica das ceacutelulas e o seu papel como unidade estrutural e funcional dos seres vivos (EF06CI05) Concluir com base na anaacutelise de ilustraccedilotildees eou modelos (fiacutesicos ou digitais) que os organismos satildeo um complexo arranjo de sistemas com diferentes niacuteveis de organizaccedilatildeo (EF04CI08)

OBJETIVOS

bull Reconhecer os Protozoaacuterios como seres vivos

bull Compreender o papel ecoloacutegico dos Protozoaacuterios nos ecossistemas contrapondo os aspectos parasitaacuterios presentes nos livro didaacuteticos

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull Folhas de papel A4 (recortadas na medida de 10 cm) papel cartatildeo ou cartolina

bull Barbante

bull Pincel

bull Data Show

Primeira semana deatividades da SD

ROTEIRO DA SEQUEcircNCIA DIDAacuteTICA

20

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull O que eacute um protozoaacuterio

bull Todo protozoaacuterio eacute causador de doenccedila

bull Vocecirc sabe dizer se os protozoaacuterios tem alguma funccedilatildeo ecoloacutegica

1ordm MOMENTO ldquoVaral do novo conhecimentordquo (30 minutos)

Professor para o desenvolvimento desta atividade da SD investigativa que tem o objetivo de levantar o conhecimento preacutevio do aluno vocecirc precisaraacute entregar as folhas de A4 recortadas previamente (nas medidas 10 cm comprimento por 20 cm de largura) como mostra a Fig 2) Apoacutes a entrega das folhas para turma para esta atividade individual peccedila para que respondam na folha as questotildees referentes ao nosso problema a ser investigado O que eacute um protozoaacuterio Todo protozoaacuterio eacute causador de doenccedila Vocecirc sabe dizer se os protozoaacuterios possuem alguma funccedilatildeo ecoloacutegica Para responderem os alunos faratildeo pesquisas em seus celulares ou no laboratoacuterio de informaacutetica quando houver na escola

Em seguida recolha as respostas e os convide a construiacuterem o varal como mostra a Fig 2 um lugar pendurem o ldquoVaral do novo conhecimentordquo para que ao final da sequecircncia de aula STEAM vocecircs retomem para sistematizar as informaccedilotildees preacutevias e soacute entatildeo fazerem a contextualizaccedilatildeo das novas informaccedilotildees assimiladas pelos alunos Esse eacute o momento da organizaccedilatildeo do conhecimento

2ordf MOMENTO Viacutedeo sobre os Protistas (12 minutos)

Sugerimos que antecipadamente vocecirc assista ao viacutedeo que estaacute disponiacutevel em lthttpswww

Figura 02 ndash Confecccedilatildeo do Varal do novo conhecimento Fonte SANTOS J S (2020)

21Ensino de ciecircncias

youtubecomwatchv=IImnpPFAS-Igt Neste viacutedeo vocecirc vai encontrar informaccedilotildees sobre a biologia dos protozoaacuterios como suas estruturas celulares habitat onde satildeo encontrados forma de alimentaccedilatildeo os principais grupos estruturas de locomoccedilatildeo e reproduccedilatildeo Apoacutes os alunos assistirem ao viacutedeo de forma expositiva trabalhe os questionamentos que surgirem Oriente novas investigaccedilotildees se necessaacuterio

3ordf MOMENTO Aula expositiva (60 minutos 1 aula)

Professor para este momento recorde as perguntas do problema inicial e permita que seus alunos se expressem valorize suas respostas fazendo as correccedilotildees necessaacuterias Se preferir peccedila que cada aluno faccedila anotaccedilotildees em seu caderno suas conclusotildees sobre os novos conhecimentos referentes aos protozoaacuterios Esse momento utilize para sistematizaccedilatildeo das novas informaccedilotildees Aproveite para discutir com os alunos a aplicaccedilatildeo do conhecimento Como ele relaciona situaccedilotildees do seu cotidiano com esse conhecimento adquirido A contextualizaccedilatildeo com o retorno ao ldquoVaral do novo conhecimentordquo soacute poderaacute ocorrer apoacutes a finalizaccedilatildeo de todas as atividades da sequecircncia didaacutetica em STEAM

Observaccedilatildeo Nesse momento as atividades ainda seratildeo realizadas individualmente por isso eacute necessaacuterio que seu aluno PcD (Pessoa com Deficiecircncia) seja acompanhado por vocecirc nas atividades Ele precisa desenvolver autonomia

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja a aplicaccedilatildeo da SD se daacute de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes agraves competecircncias e habilidades que se pretende

REFEREcircNCIAS Sugerimos que neste elemento que se refere agraves fontes da literatura vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees desde que natildeo altere a proposta estas seratildeo muito bem vindas e devem ser inseridas

AULA 2

DISCIPLINA Matemaacutetica

TEMAQual eacute a origem dos nuacutemeros Qual eacute a importacircncia dos nuacutemeros Eacute possiacutevel enxergar os microrganismos utilizando soacute as lentes naturais dos nossos olhos

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

2 aulas

22

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

HABILIDADE

Comparar e ordenar nuacutemeros inteiros em diferentes contextos incluindo o histoacuterico associaacute-los a pontos da reta numeacuterica e utilizaacute-los em situaccedilotildees que envolvam adiccedilatildeo e subtraccedilatildeo (EF07MA03) Resolver e elaborar problemas que envolvam medidas de grandezas inseridos em contextos oriundos de situaccedilotildees cotidianas ou de outras aacutereas do conhecimento reconhecendo que toda medida empiacuterica eacute aproximada (EF07MA29) Resolver e elaborar problemas de caacutelculo de medida do volume de blocos retangulares envolvendo as unidades usuais (metro cuacutebico deciacutemetro cuacutebico e centiacutemetro cuacutebico) (EF07MA30)

OBJETIVOS

bull Ampliar os conhecimentos sobre a histoacuteria dos nuacutemeros e suas aplicaccedilotildees em diferentes contextos

bull Identificaccedilatildeo de grandezas mensuraacuteveis no contexto diaacuterio metro centiacutemetro quilocircmetro grama miligrama quilograma litro mililitro metro quadrado alqueire

bull Realizar medidas utilizando unidades de medidas

bull Conhecer alguns instrumentos de medidas de comprimento (reacutegua fita meacutetrica entre outros)

bull Reconhecer medidas de tempo como (segundos minutos horas entre outros)

bull Compreender a importacircncia de ter uma unidade de medida padronizada

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull Histoacuteria em quadrinhos (Disponiacutevel para impressatildeo junto ao material de apoio ao aluno)

bull Fita meacutetrica reacutegua cola

bull Livros eou revistas com imagens (para recortar)

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull Qual eacute a origem dos nuacutemeros

bull Qual eacute a importacircncia dos nuacutemeros

1ordm MOMENTO Leitura da ldquoHistoacuteria dos nuacutemerosrdquo

Professor providencie o material impresso a ldquohistoacuteria em quadrinhordquo dentro dela vocecirc encontraraacute questotildees problematizadora para iniciar a aula Aproveite esse momento para levantar outros questionamentos como Quais satildeo as medidas de comprimento Quais satildeo as medidas de tempo aacuterea volume velocidade aceleraccedilatildeo massa e outros De forma expositiva peccedila aos alunos que organizem as unidades de medidas que vatildeo ser levantadas durante a problematizaccedilatildeo e nas investigaccedilotildees que fizerem no material disponiacutevel eou na internet

23Ensino de ciecircncias

Apoacutes esse momento solicite aos alunos que organizem as informaccedilotildees se necessaacuterio faccedila as intervenccedilotildees possiacuteveis em seguida peccedila para que um aluno voluntaacuterio desenhe no quadro uma reacutegua com o auxiacutelio de uma fita meacutetrica direcione que a faccedila no meio do quadro e faccedila as marcaccedilotildees com as medidas que foram informadas pelos alunos durante a atividade expositiva dos seus conhecimentos preacutevios faccedila as correccedilotildees necessaacuterias

2ordm MOMENTO Tamanho dos microrganismos (60 minutos)

Recomendo que para este momento onde a sequecircncia didaacutetica em STEAM que integraraacute o conhecimento de duas aacutereas distintas ou ateacute trecircs pois natildeo podemos esquecer o microscoacutepico que eacute um instrumento que surgiu a partir do avanccedilo da Fiacutesica e da Tecnologia Portanto para que essa proposta tenha sucesso eacute necessaacuterio que os professores das duas aacutereas de ensino atuem juntos durante a aula ou ainda que ambos os professores planejem juntos o desenvolvimento da aula trocando informaccedilotildees necessaacuterias para o desenvolvimento das habilidades eou objetivos propostos Ainda se acharem interessante agrave utilizaccedilatildeo do microscoacutepio para esta aula inclua no item de recursos necessaacuterios para aula

Agora vamos laacute Comece a aula com a pergunta inicial do tema da aula Eacute possiacutevel enxergar os microrganismos eou os protozoaacuterios utilizando soacute as lentes naturais dos nossos olhos Como podemos visualizar os protozoaacuterios Qual ou quais satildeo as possiacuteveis maneiras para visualizar os protozoaacuterios Por que precisamos do microscoacutepico para visualizar os protozoaacuterios

Com essas questotildees problematizadoras professor espera-se com certeza que os alunos iratildeo discutir sobre a importacircncia dos microscoacutepicos maacutes eacute bem provaacutevel que natildeo conheccedilam as medidas utilizadas para poder medir o tamanho dos protozoaacuterios

Lembre-se do desenho da reacutegua que foi solicitado para um aluno voluntaacuterio desenhar no quadro agora apresente as unidades de medidas utilizadas para os microrganismos (microm ndash microcircmetro nm ndash nanocircmetro e o Aring ndash angstrons) Localize essas medidas na reacutegua fictiacutecia como nesse exemplo

Pode-se incluir tambeacutem nesta abordagem as conversotildees de medidas preparar uma lista de atividades tambeacutem podem ser introduzidas visando verificar a assimilaccedilatildeo dos conceitos

Figura 03 - Unidades de Medidas Fonte Google

Microscoacutepio Eletrocircnico

Microscoacutepio Oacuteptico

Visiacutevel a olho nuacute

24

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

introduzidos Peccedila que registrem no caderno tudo que for necessaacuterio para que ao final desta sequecircncia didaacutetica possa fazer uma avaliaccedilatildeo

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja da aplicaccedilatildeo da SD de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes agraves competecircncias e habilidades que se pretende

REFEREcircNCIAS Sugerimos que este elemento que se refere agraves bibliografias vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees deste que natildeo altere a proposta devem ser inseridas

AULA 3

DISCIPLINA Ciecircncias

TEMA O que satildeo os Protozoaacuterios Eles satildeo ldquoMocinhos ou |Vilotildeesrdquo

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

1 aula de 60 minutos cada

HABILIDADE Relacionar a participaccedilatildeo de fungos bacteacuterias e protozoaacuterios no processo de decomposiccedilatildeo reconhecendo a importacircncia ambiental desse processo (EF06CI06)

OBJETIVOS

bull Caracterizar os diferentes grupos de protozoaacuterios analisando as estruturas presentes nos modelos icocircnicos

bull Identificar cada grupo de protozoaacuterios de acordo com suas formas e arranjos

bull Perceber a importacircncia de trabalhos em grupos

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull Modelos icocircnicos dos protozoaacuterios

bull Canetatildeo eou giz

bull Vendas (podem ser confeccionadas por TNT)

bull Uma fita de esparadrapo (encontra em farmaacutecia)

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull Que protozoaacuterio eacute este

1ordm MOMENTO Sentidos trocados (tempo estimado)

Para o desenvolvimento desta atividade vocecirc professor deve organizar a sala em trecircs grupos O Primeiro grupo os alunos estaratildeo com os olhos vendados (vatildeo representar alunos

25Ensino de ciecircncias

deficientes visuais) Use vendas de TNT preto se possiacutevel O Segundo grupo natildeo poderaacute falar se preferir passe uma fita adesiva na boca (ou utilize esparadrapo) cuide para natildeo machucar os laacutebios de quem estiver participando desta dinacircmica ndash esses vatildeo representar os deficientes auditivos natildeo ouviraacute e portanto natildeo falam Procure colocar a mesma quantidade de alunos nos primeiro e segundo grupos ou seja forme duplas Os integrantes do terceiro grupo natildeo precisam formar duplas por isso deixe uns 5 alunos dependeraacute muito do nuacutemero de alunos na sala Terceiro grupo Esse grupo pode ser menor em comparaccedilatildeo aos os dois primeiros esses avaliaratildeo o desempenho das atividades realizadas pelos primeiro e segundo grupos

Em seguida entregue um modelo de protozoaacuterio (conforme a Figura 03) na matildeo de cada um representando o segundo grupo (os deficientes auditivos) que se aproximaratildeo de um aluno do primeiro grupo (os deficientes visuais) e trabalhando em duplas

Agora chegou o momento de Organizaccedilatildeo do Conhecimento Posteriormente peccedila que ouccedilam atentamente as instruccedilotildees Aos alunos do primeiro grupo peccedila toquem nos objetos ou seja nos modelos icocircnicos que estatildeo em matildeos e que procurem sentir ao maacuteximo que puderem o objeto os alunos do segundo grupo soacute auxiliem para natildeo deixar cair os objetos ou seja os modelos icocircnicos das matildeos dos parceiros Reserve um dez minutos para esta atividade e em seguida recolha os modelos das matildeos dos participantes e escondam na sala Em seguida instruam para irem ao quadro e desenhar o que estavam segurando agora a participaccedilatildeo do segundo grupo seraacute atraveacutes de mimicas gestos ou seja vatildeo ajudar seus colegas a desenhar os modelos icocircnicos na lousa poderatildeo auxiliar sem emitir nenhum som ou seja a comunicaccedilatildeo eacute gestual

Apoacutes todos terem desenhado peccedila aos alunos do terceiro grupo para escolher os melhores desenhos esse grupo teraacute que avaliar os desenhos portanto teratildeo que argumentar o porquecirc escolher o desenho

Figura 04 ndash Modelos icocircnicos biscuit confeccionados pela professora pesquisadora Fonte SANTOS J S (2020)

26

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

Esse eacute um rico momento pois perceberatildeo por meio do tato as estruturas dos protozoaacuterios que tecircm em matildeos faratildeo relaccedilatildeo com o que pesquisaram anteriormente sobre as estruturas de um protozoaacuterio debateratildeo entre si as funccedilotildees das estruturas que perceberemreconhecerem nos modelos icocircnicos

2ordm MOMENTO

Nessa etapa professor agora de forma expositiva e com o auxiacutelio dos modelos icocircnicos abordem as estruturas celulares encontradas nos grupos de protozoaacuterios como locomoccedilatildeo alimentaccedilatildeo e organelas presentes sistematizem os dados e para finalizar faccedila a contextualizaccedilatildeo sobre o que sentiram durante o desenvolvimento das atividades como avaliam a atividade dos ldquoSentidos trocadosrdquo o momento que julgaram os desenhos estimule-os a refletir sobre cada aspecto que a dinacircmica envolveu (a deficiecircncia visual auditiva e avaliaccedilatildeo) Esse eacute o momento da Aplicaccedilatildeo do Conhecimento

Observaccedilatildeo ldquoConfesso a vocecircs que com essa atividade particularmente jaacute me surpreendi em muito jaacute apliquei com vaacuterias turmas e sempre eacute uma oportunidade uacutenica de troca de experiecircncia e aprendizado Aproveite o momentordquo

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja da aplicaccedilatildeo da SD de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes agraves competecircncias que se pretende

REFEREcircNCIA Sugerimos que este elemento que se refere agraves bibliografias vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees deste que natildeo altere a proposta devem ser inseridas

AULA 4

DISCIPLINA Artes

TEMA A Arte e a Natureza

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

1 aula (60 minutos)

27Ensino de ciecircncias

HABILIDADE

Relacionar a participaccedilatildeo de fungos bacteacuterias e protozoaacuterios no processo de decomposiccedilatildeo reconhecendo a importacircncia ambiental desse processo (Ciecircncias-EF06CI06) Experimentar diferentes formas de expressatildeo artiacutestica (desenho pintura colagem quadrinhos dobradura escultura modelagem instalaccedilatildeo viacutedeo fotografia etc) fazendo uso sustentaacutevel de materiais instrumentos recursos e teacutecnicas convencionais e natildeo convencionais (Arte-EF15AR04) Experimentar a criaccedilatildeo em artes visuais de modo individual coletivo e colaborativo explorando diferentes espaccedilos da escola e da comunidade (Arte EF15AR05)

OBJETIVOS

bull Incentivar a pesquisa a criatividade e a imaginaccedilatildeo dos alunos

bull Trabalhar a coordenaccedilatildeo motora dos alunos

bull Perceber as misturas de substacircncias bem como facilitar a abordagem de outros temas

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull Massa de biscuit tinta de tecido (cores variadas) creme hidratante sacolas de plaacutesticos

bull Pelos de vassoura

bull Isopor fino (pode ser isopores usados)

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull Como satildeo os protozoaacuterios

bull Quais satildeo as estruturas que compotildeem um protozoaacuterio

1ordm MOMENTO Confecccedilatildeo em massa de Biscuit de modelos icocircnicos de protozoaacuterios

Inicie esta atividade problematizando como satildeo os protozoaacuterios e quais satildeo as estruturas de um protozoaacuterio

Professor de Artes para facilitar essa atividade desta sequecircncia didaacutetica empregando a abordagem STEAM novamente eacute necessaacuterio que vocecirc professor de Artes e o professor de Ciecircncias trabalhem juntos na aula ou ainda que estejam alinhados nas informaccedilotildees que precisaram esclarecer aos alunos Eacute um momento de trabalho em equipe entre vocecircs dois portanto pensem em uma estrateacutegia para que o conhecimento que estaacute sendo transmitido ao aluno seja o mais claro possiacutevel

Professor antes de iniciar a atividade organize a sala (quantidade de tinta massa creme sacolinha de plaacutesticos cabelinho de vassoura) e os alunos em grupos peccedila lhes para confeccionarem modelos didaacuteticos de protozoaacuterios Eles escolheratildeo o modelo de protozoaacuterio que faratildeo peccedila lhes para fazerem um esboccedilo ou desenho evidenciando as estruturas que tenham Eacute importante realizar esta atividade em um local que tenha uma pia para lavarem as

28

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

matildeos quando finalizarem a modelagem e pintura da massa

Em seguida ensine-os alunos a colorir a massa (de acordo com o passo a passo descrito na SD) oriente os alunos para deixarem sempre as massas dentro das sacolas Se achar necessaacuterio podem ser utilizados os modelos icocircnicos de protozoaacuterios Quando terminarem a confecccedilatildeo dos novos modelos icocircnicos coloque-os em um lugar adequado para secar pode levar uns dois dias ou mais depende da umidade do local em que forem colocados (Figura 4)

2ordm MOMENTO

Ao finalizarem a parte praacutetica da atividade os alunos deveratildeo fazer um levantamento sobre quais foram os protozoaacuterios produzidos ou seja quais foram os modelos confeccionados Em seguida contextualize o resultado e pergunte-os o porquecirc da escolha dos modelos peccedila que expliquem as estruturas evidenciadas nos modelos Esse eacute o momento da Aplicaccedilatildeo do conhecimento Faccedila perguntas sobre o que mais gostaram de fazer durante a atividade praacutetica

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja da aplicaccedilatildeo da SD de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes agraves competecircncias e habilidades que se pretende

REFEREcircNCIAS Sugerimos que este elemento que se refere agraves bibliografias vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees deste que natildeo altere a proposta devem ser inseridas

AULA 5

DISCIPLINA Matemaacutetica

Figura 05 ndash (A) Aluno PcD fazendo um modelo de protozoaacuterio com massa de biscuit (B e C) os modelos icocircnicos produzidos pela turma Canaacuterio e Urutau Fonte SANTOS J S (2020)

29Ensino de ciecircncias

TEMA A importacircncia dos sistemas de numeraccedilatildeo

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

2 aulas

HABILIDADE

Comparar e ordenar nuacutemeros inteiros em diferentes contextos incluindo o histoacuterico associaacute-los a pontos da reta numeacuterica e utilizaacute-los em situaccedilotildees que envolvam adiccedilatildeo e subtraccedilatildeo (EF07MA03) Resolver e elaborar problemas que envolvam medidas de grandezas inseridos em contextos oriundos de situaccedilotildees cotidianas ou de outras aacutereas do conhecimento reconhecendo que toda medida empiacuterica eacute aproximada (EF07MA29) Resolver e elaborar problemas de caacutelculo de medida do volume de blocos retangulares envolvendo as unidades usuais (metro cuacutebico deciacutemetro cuacutebico e centiacutemetro cuacutebico) (EF07MA30)

OBJETIVOS

bull Desenvolver a criatividade por meio de construccedilatildeo de um modelo luacutedico de uma reacutegua relacionando as medidas usuais e as natildeo usuais (microcircmetro nanocircmetro e angstrons) que agora conhecemos

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull Papel pardo (4 folhas)

bull Revistas para recortar figuras com variadas medidas visiacuteveis e invisiacuteveis

bull Cola tesoura pincel

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull Qual eacute o tamanho aproximado dos elementos das figuras Onde podemos colar do lado esquerdo ou do lado direito da sua reacutegua

1ordmMOMENTO Confecccedilatildeo de uma reacutegua luacutedica

Professor para realizar esta atividade organize os alunos em grupos Para aumentar o protagonismo dos alunos solicite com antecedecircncia que eles levem o material que seraacute usado revistas ou livros que contenham imagens de organismos bioloacutegicos Dessa forma ao pesquisarem as imagens teratildeo a oportunidade de aprender um pouco mais e inclusive de perceberem o direcionamento de livros mais antigos para as questotildees de sauacutede relacionadas aos protozoaacuterios Natildeo se surpreenda se os alunos levarem essa discussatildeo para a sala de aula Esse eacute um desafio para o professor Esse eacute o momento da organizaccedilatildeo do conhecimento

Posterior agrave organizaccedilatildeo decirc as seguintes instruccedilotildees Primeiramente que procurem imagens de organismos com dimensotildees nas escalas de micro e macro (viacuterus bacteacuterias

30

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

protozoaacuterios fungos invertebrados e vertebrados em geral e plantas) e que as recortem Em seguida entregue um papel pardo a escolha de utilizar este tipo de papel deve-se ao fato de que ele tem 1m de comprimento assim os alunos poderatildeo distribuir melhor as dimensotildees de medida geralmente as escolas possuem rolos de papel que tambeacutem podem ser usados

Com a reacutegua oriente-os a passarem uma linha reta no meio da folha em seguida que marquem as unidades de medidas que seratildeo utilizadas (micro e macro) mesmo que utilizamos um papel com medidas grandes natildeo iremos ter a precisatildeo nos tamanhos portanto peccedila que faccedilam uma relaccedilatildeo aproximada do tamanho real das figuras selecionadas e posteriormente que as colem na reacutegua na unidade aproximada

Professor LEMBRE-SE vocecirc mediaraacute o processo de aprendizado portanto satildeo os alunos teratildeo que discutir refletir avaliar onde as figuras seratildeo coladas ou seja qual medida corresponde aproximadamente cada organismo que representaraacute uma unidade de medida

Ao finalizar as atividades de confecccedilatildeo faccedila a sistematizaccedilatildeo dos dados que neste caso foi agrave confecccedilatildeo de um material pedagoacutegico (um cartaz como mostra a Figura-05) Se achar necessaacuterio neste momento da sistematizaccedilatildeo dos dados faccedila intervenccedilatildeo corrigindo alguma informaccedilatildeo Logo em seguida eacute a hora de contextualizar todo o processo numa conversa animada professor sempre os motive elogie por cada etapa concluiacuteda mas eacute chegada a hora onde cada grupo apresentaraacute seu material o que conseguiram assimilar Esse foi o momento da aplicaccedilatildeo do conhecimento

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja da aplicaccedilatildeo da SD de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes agraves competecircncias e habilidades que se pretende

REFEREcircNCIAS Sugerimos que este elemento que se refere agraves bibliografias vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees deste que natildeo altere a proposta devem ser inseridas

Figura 6 ndash Construccedilatildeo de um cartaz com algumas medidas de uma reacutegua utilizando imagens recortadas em livros e revistas Fonte SANTOS J S (2020)

31Ensino de ciecircncias

AULA 6

DISCIPLINA Ciecircncias

TEMA O que satildeo os Protozoaacuterios Eles satildeo ldquoMocinhos ou Vilotildeesrdquo

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

2 aulas de 60 minutos cada

HABILIDADE Analisar historicamente o uso da tecnologia incluindo a digital nas diferentes dimensotildees da vida humana considerando indicadores ambientais e de qualidade de vida (EF07CI11)

OBJETIVOS bull Visualizaccedilatildeo de sombras de protozoaacuterios com material de baixo custo

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull 06 canetas laser de cor verde

bull 12 seringas (10 ml)

bull 03 aquaacuterios

bull 06 garrafas de plaacutestico descartaacutevel

bull 06 suportes (construiacutedos com cano de PVC)

bull Coletar aacutegua de diferentes pontos (riacho accediludes tanques de chuva ou aacutegua mineral e grama)

bull Laboratoacuterio de Ciecircncia

bull TNT na cor preta (para escurecer o ambiente se necessaacuterio

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull O microscoacutepio eacute a uacutenica maneira de se visualizar os microrganismos ou existem outras possibilidades

bull Como vocecirc acredita que seja possiacutevel visualiza-los utilizando materiais de baixo custo

1ordm MOMENTO Visualizaccedilatildeo de sombras de protozoaacuterios com material de baixo custo

INSTRUCcedilOtildeES Para realizaccedilatildeo da visualizaccedilatildeo Professor previamente faccedila a leitura do material de apoio ao professor sobre como montar o experimento laacute estaacute descrito o passo-a-passo Realize uma demonstraccedilatildeo praacutetica do experimento

Segunda semana deatividades da SD

32

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

2ordm MOMENTO Agora eacute sua vez matildeo na massa

Organize a sala em grupos e entregue para cada grupo (3 potes laser seringa e uma garrafa de aacutegua mineral descartaacutevel) Apoacutes a demonstraccedilatildeo e organizaccedilatildeo do material peccedila para realizarem a atividade Os alunos ao organizarem seu conhecimento seratildeo capazes de reconhecerem as estruturas observadas fazerem relaccedilatildeo com conhecimentos desenvolvidos na aula de Fiacutesica sobre oacuteptica por exemplo

Ao final dessa atividade reserve um tempo para que eles sistematizem os dados colocando em praacutetica todo aprendizado produzindo um relatoacuterio segue um modelo no material de apoio ao aluno (essa atividade pode acontecer em grupo duplas o importante eacute que todos realizem) em duplas poderatildeo discutir refletir e analisar sobre o processo percorrido durante a atividade experimental Em seguida eacute a hora de contextualizar sobre o aprendizado pode pedir para que cada um participe estimule a participaccedilatildeo motive-os para colaborarem Faccedila os alunos verem que jaacute estatildeo conseguindo fazer a aplicaccedilatildeo do conhecimento que eles mesmos produziram

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja da aplicaccedilatildeo da SD de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes as competecircncias e habilidades que se pretende

REFEREcircNCIAS Sugerimos que este elemento que se refere agraves bibliografias vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees deste que natildeo altere a proposta devem ser inseridas

AULA 7

DISCIPLINA Artes

TEMAA Arte e a Natureza Onde os protozoaacuterios podem ser encontrados

Figura 7 - Atividade de visualizaccedilatildeo da sombra de protozoaacuterios Fonte SANTOS J S (2020)

33Ensino de ciecircncias

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

1 aula (60 minutos)

HABILIDADE

Relacionar a participaccedilatildeo de fungos bacteacuterias e protozoaacuterios no processo de decomposiccedilatildeo reconhecendo a importacircncia ambiental desse processo (Ciecircncias-EF06CI06) Experimentar diferentes formas de expressatildeo artiacutestica (desenho pintura colagem quadrinhos dobradura escultura modelagem instalaccedilatildeo viacutedeo fotografia etc) fazendo uso sustentaacutevel de materiais instrumentos recursos e teacutecnicas convencionais e natildeo convencionais (Arte-EF15AR04) Experimentar a criaccedilatildeo em artes visuais de modo individual coletivo e colaborativo explorando diferentes espaccedilos da escola e da comunidade (Arte-EF15AR05)

OBJETIVOS

bull Projetar e produzir trabalhos com maquetes bidimensionais e tridimensionais para estruturaccedilatildeo e representaccedilatildeo de imagem

bull Descrever os diferentes ambientes onde podem ser encontrados protozoaacuterios

bull Escolher materiais diretos da natureza para compor os habitats onde vivem os protozoaacuterios como folhas galhos de aacutervores areia pedra encontrados no paacutetio da escola

bull Aplicar estrateacutegias ou ferramentas de motivaccedilatildeo e integraccedilatildeo para o trabalho colaborativo em equipes

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull Elementos da natureza encontrados no paacutetio da escola (pedra areia folhas secas e galhos de aacutervores)

bull Isopor (podem ser isopor que satildeo descartados em lojas de moacuteveis que podem ser reutilizados)

bull Caixas (encontrados no supermercado)

bull Tinta de cores variadas pincel cola e tesouras

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull Onde os protozoaacuterios podem ser encontrados

bull Qual o ambiente natural pode ser simulado por meio de maquetes

1ordm MOMENTO Construindo os ambientes onde encontramos os protozoaacuterios

Vamos laacute agora para o desenvolvimento desta atividade professor vocecirc pode iniciar com a seguinte problematizaccedilatildeo Onde os protozoaacuterios podem ser encontrados Qual o ambiente natural pode ser simulado por meio de maquetes organize grupos (aconselhamos que mantenha os mesmos grupos da aula anterior) e distribua os materiais (tinta tesoura cola

34

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

pincel) oriente aos alunos para irem ao paacutetio da escola agrave procura e coleta de materiais como galhos areia pedra etc Ao retornarem agrave sala ou no ambiente onde estaratildeo trabalhando nas maquetes decirc instruccedilotildees conversa e lembrar-se dos modelos de protozoaacuterios confeccionados por eles na aula anterior Oriente-os para desenhar e planejar toda accedilatildeo e soacute depois iniciarem a construccedilatildeo da maquete

Permita que as escolhas partam sempre dos alunos nas atividades criativas natildeo interfira deixe que a criatividade desperte A Educaccedilatildeo eacute um processo vivo anaacutelogo a um jardim precisamos adubar o solo aguar as plantas criar as melhores condiccedilotildees para que o crescimento das plantas aconteccedila e que elas cresccedilam vistosas Bons professores criam condiccedilotildees para a aprendizagem

Apoacutes a confecccedilatildeo das maquetes guarde-as para utilizaccedilatildeo na proacutexima aula de Tecnologia

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja da aplicaccedilatildeo da SD de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes as competecircncias e habilidades que se pretende

REFEREcircNCIAS Sugerimos que este elemento que se refere agraves bibliografias vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees deste que natildeo altere a proposta devem ser inseridas

AULA 8

DISCIPLINA Ciecircncias e Tecnologia

Figura 8- Prancha de fotos dos alunos confeccionando os ambientes onde os protozoaacuterios vivem Fonte SANTOS J S (2020)

A Alunas da turma Urutau escolheram construir um ambiente aquaacutetico onde satildeo encontrados os protozoaacuterios uma delas eacute a aluna PcD o isopor eacute de reaproveitamento

B Maquete de um ambiente terrestre confeccionado pela turma Canaacuterio utilizando elementos encontrando no paacutetio da escola (areia) e isopor de reaproveitamento

C Alunos da turma Urutau confeccionando maquetes com elementos encontrados no paacutetio da escola e isopor reaproveitamento

35Ensino de ciecircncias

TEMA A tecnologia nas aulas de Ciecircncias

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

1 aula (60 minutos)

HABILIDADE Analisar historicamente o uso da tecnologia incluindo a digital nas diferentes dimensotildees da vida humana considerando indicadores ambientais e de qualidade de vida (EF07CI11)

OBJETIVOS bull Utilizar novas praacuteticas pedagoacutegicas com a aplicaccedilatildeo das novas tecnologias em sala de aula pelos professores

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull Laboratoacuterio de ciecircncias modelos icocircnicos confeccionados pelos alunos maquete confeccionado pelos alunos

bull Celular (utilizar a cacircmera)

bull Aplicativo Lomotif

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull Quais satildeo as tecnologias que podem contribuir nas aulas

bull O celular pode contribuir para o processo de ensino em sala de aula Como

1ordm MOMENTO Utilizando o Lomotif

Professor antes de comeccedilar a instruccedilatildeo para utilizar o aplicativo faccedila a seguinte pergunta Quais satildeo as tecnologias que podem contribuir nas aulas O celular pode contribuir para o processo de ensino em sala de aula De que forma Apoacutes esses questionamentos e levantamento de hipoacuteteses podem ser anotadas na lousa Posteriormente de forma expositiva professor trabalhe as informaccedilotildees e nesse momento se achar necessaacuterios faccedila os apontamentos que julgar pertinente Essa eacute a hora de organizaccedilatildeo do conhecimento

Em seguida organize os grupos para o iniacutecio dos trabalhos (mantenha os mesmos grupos das aulas anteriores) Professor recomenda-se que com antecedecircncia vocecirc experimente um aplicativo de sua preferecircncia sugiro o Lomotif por ser um aplicativo de faacutecil manuseio Com os modelos de biscuit e as maquetes peccedila para que grupos faccedilam vaacuterias fotos em sequecircncia dando a impressatildeo de movimentos Organizem as fotos em pastas e criem uma histoacuteria para adicionarem ao viacutedeo deixem a criatividade fluir Vamos aplicar o conhecimento desenvolvido ateacute aqui Matildeos na massa

2ordm MOMENTO Como fazer viacutedeos no Lomotif

1 Abra o aplicativo Google Play Store

2 Abra o Lomotif e toque no botatildeo ldquo+rdquo

3 Na tela seguinte toque no aacutelbumpasta (Instagram eou Facebook) que conteacutem as fotos

36

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

ou viacutedeos que vocecirc deseja usar

4 Selecione as fotos e toque na seta na parte superior direita da tela para prosseguir

5 Na tela a seguir escolha uma muacutesica que serviraacute como trilha sonora

6 Toque em ldquoEncontrar muacutesicasrdquo para usar as da biblioteca do Lomotif ou em ldquoAs minhas muacutesicasrdquo para escolher entre as que estatildeo em seu celular

7 Clique na seta agrave direita e vocecirc seraacute enviado para a tela de ediccedilatildeo

8 Abaixo vocecirc pode reposicionar o iniacutecio da muacutesica inserir adesivos aplicar filtros ou um tiacutetulo que tambeacutem pode servir como uma legenda

9 Terminada a ediccedilatildeo toque no iacutecone de download no canto superior direito e depois em ldquoSimrdquo

10 Na uacuteltima tela selecione os apps em que vocecirc deseja compartilhar sua criaccedilatildeo (como as outras redes sociais) e publique-o

Com todo o material produzido nas aulas anteriores nas disciplinas de Arte e Ciecircncias monte os ambientes (os ecossistemas terrestre e aquaacutetico) e com os modelos de protozoaacuterios feitos pelos alunos produza pequenos viacutedeos com as ferramentas tecnoloacutegicas disponiacuteveis Estimule a criatividade dos alunos sugira que nesta atividade eles abordem a importacircncias dos protozoaacuterios nos ecossistemas

3ordm MOMENTO Varal do Conhecimento

Para a finalizaccedilatildeo desta sequecircncia didaacutetica dentro da abordagem STEAM professor peccedila aos alunos para retornarem a Varal do Conhecimento resgatarem suas respostas e analisarem as informaccedilotildees iniciais peccedila para refletirem se ainda concordam com todas as informaccedilotildees registradas nas questotildees sobre os protozoaacuterios como O que eacute um protozoaacuterio Todo protozoaacuterio eacute causador de doenccedila Vocecirc sabe dizer se os protozoaacuterios tem alguma funccedilatildeo ecoloacutegica Nesse momento se achar necessaacuterio pode fazer as devidas intervenccedilotildees organizando todas as informaccedilotildees

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja da aplicaccedilatildeo da SD de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes agraves competecircncias e habilidades que se pretende

REFEREcircNCIA Sugerimos que este elemento que se refere agraves bibliografias vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees deste que natildeo altere a proposta devem ser inseridas

Modo de Preparo

Em uma tigela coloque o amido a cola o oacuteleo e o vinagre e misture ateacute que a massa fique homogecircnea Pode preferir levar a massa para o fogatildeo a gaacutes isso exigira forccedila e um tempo mexendo a massa ateacute que ela cozinhe e comece a desgrudar da panela ou ateacute que vocecirc coloque o seu dedo massa e ela natildeo grude

Outra forma eacute a utilizaccedilatildeo do forno micro-ondas para isso a tigela deve aguentar a temperatura primeiramente vocecirc coloque para o cozimento para um minuto retire do forno e rapidamente misture a massa revolvendo o que esta no fundo para cima e vice-versa Coloque no forno e aumente o tempo para dois minutos retire a massa e misture novamente se vocecirc perceber que cozinhou toque a massa com um dedo se vocecirc perceber que ela natildeo grudou chegou ao ponto para amassaacute-la

Eacute necessaacuterio que ela seja amassada assim que estiver pronta ainda quente para que sua matildeo natildeo queime procure utilizar um creme hidratante e a massa natildeo grude onde for amassaacute-la utilize o creme

Apoacutes amassa escolha um pano de prato de preferecircncia branco envolva a massa toda e coloque dentro de uma sacola plaacutestica branca por no miacutenimo 12 horas

Receita da massade Biscuit

Ingredientes

bull 1 xiacutecara grande de amido de milho (300 ml)

bull 1 xiacutecara grande de cola para biscuit (porcelana fria) (300 ml)

bull 2 colher (sopa) de oacuteleo de cozinha

bull 2 colher (sopa) de vinagre branco

MATERIAL DE APOIO AO PROFESSOR

38

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

bull Se for usar a massa para aula a massa deve ficar pronta de um dia para o outro e durante o uso para que ela natildeo endureccedila mantenha o que natildeo estaacute utilizando dentro de sacolas plaacutesticas

bull Se preferir existe jaacute a massa pronta para usar e ateacute colorida se caso optar por fazer e quiser colorir a massa utilize tinta de tecidoFigura 9- Materiais utilizados para a confecccedilatildeo da massa

e pintura do biscuit Fonte SANTOS J S (2020)

A Cola especiacutefica para a confecccedilatildeo da massa (porcelana fria)

B Creme hidratante para amassar a massa e a medida da xiacutecara utilizada para medida da massa de biscuit

C Imagem de diversos material que contribuem para a confecccedilatildeo dos modelos icocircnicos como tesoura espaacutetulas tintas de tecido de diversas cores rola de PVC reacutegua estilete creme hidratante e uma pedra de maacutermore para trabalhar com a massa em cima

D Imagem ampliada dos materiais que contribuem para a confecccedilatildeo dos modelos icocircnicos como tesoura espaacutetulas tintas de tecido de diversas cores rola de PVC reacutegua estilete creme hidratante Massa de biscuit jaacute pronta e ciacutelios posticcedilos para confecccedilatildeo de modelos de protozoaacuterios ciliados

Figura 10- Modelos de protozoaacuterios confeccionados em Biscuit Fonte SANTOS J S (2020)

A Protozoaacuterio ameboacuteide que forma falsos peacutes ndash Pseudopodes projetando sua membrana plasmaacutetica para se locomover (popular ameba)

B Protozoaacuterio Flagelado (Euglena)

C Parameacutercio um protozoaacuterio ciliado confeccionado com ciacutelios posticcedilos

D Caixa contendo todos os modelos icocircnicos em biscuit para as atividades da sequecircncia didaacutetica nas aulas de Ciecircncia e de Artes do projeto de pesquisa

E modelos icocircnicos e suas trecircs formas de locomoccedilatildeo e alimentaccedilatildeo evidenciadas

F Imagem de uma Ameba modelo mais proacuteximo do real

D

Importante que a mesma quantidade que for usar para a cola seja a do amido

39Ensino de ciecircncias

Visualizaccedilatildeo de Sombras

Figura 11- Material de baixo custo para visualizaccedilatildeo de sombra de protozoaacuterios Fonte SANTOS J S (2020)

A Imagem dos materiais de baixo custo utilizados para a aula de visualizaccedilatildeo das sombras dos protozoaacuterios uma seringa de 12 ml uma garrafa de agua mineral aberta dos dois lados um cano de PVC como suporte para a seringa e uma canela laser verde

B Vasilha de plaacutestico contendo aacutegua da torneira da escola capim coletando proacuteximo ao refeitoacuterio onde o solo eacute uacutemido e com muita mateacuteria orgacircnica

C Aacutegua da torneira escolar

D Aacutegua coleta de um rio da cidade de Comodoro ndash MT

E Imagem com os trecircs reservatoacuterios de aacutegua para experimentaccedilatildeo

Figura 12- Aula de visualizaccedilatildeo sobre de protozoaacuterios com os participantes da pesquisa Fonte SANTOS J S (2020)

A Imagem dos materiais de baixo custo utilizados para a aula de visualizaccedilatildeo das sombras dos protozoaacuterios uma seringa de 12 ml uma garrafa de agua mineral aberta dos dois lados um cano de PVC como suporte para a seringa e uma canela laser verde

B Vasilha de plaacutestico contendo aacutegua da torneira da escola capim coletando proacuteximo ao refeitoacuterio onde o solo eacute uacutemido e com muita mateacuteria orgacircnica

C Professora demonstrando como realizaccedilatildeo a experimentaccedilatildeo

D e E Sombras dos protozoaacuterios sendo projetadas na parede do laboratoacuterio de Ciecircncias

40

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

Nossas ceacutelulas contecircm organelas tiacutepicas de ceacutelulas eucarioacuteticas com presenccedila de nuacutecleos envolvidos por membrana e organelas membranosas que exibem funccedilotildees especializadas Nossas organelas apresentam diversidades estruturais proacuteprias para cada grupo a que pertencemos e dependendo do grupo uma ou mais organelas podem estar ausentes ou ocorrer agrave presenccedila de organelas especiais Na nossa amiguinha ameba (Difflugia sp) podemos encontrar as seguintes organelas (mitococircndria vacuacuteolo digestivo lisossomo) Aleacutem dessas organelas elas possuem uma estrutura de defesa uma teca ou anfiesma e o seu nuacutecleo

Quanto a nossa nutriccedilatildeo noacutes protozoaacuterios somos organismos heterotroacuteficos ou seja ingerimos compostos orgacircnicos particulados ou em soluccedilatildeo No esquema da Figura 14 na paacutegina seguinte observe a nossa amiguinha ameba ingerindo uma bacteacuteria por um processo chamado fagocitose A nossa amiguinha para se alimentar estica a membrana plasmaacutetica junto com o citoplasma e projeta pseudoacutepodes (falsos peacutes) englobando seu alimento No esquema abaixo a bacteacuteria que esta sendo englobada (por fagocitose) seraacute transformada pelo fagossomo

Noacutes os protozoaacuterios somos organismos eucariontes unicelulares heterotroacuteficos aeroacutebicos e exibimos uma diversidade bioloacutegica em

Olaacute amiguinho Deixe-me apresentar sou um Parameacutecio ou seja sou um protozoaacuterio eucarionte unicelular heterotroacutefico

termos de morfologia modos de nutriccedilatildeo estilo de vida modos de reproduccedilatildeo e de locomoccedilatildeo gostamos de viver livre pelos mais variados ambientes (aacutegua doce aacutegua salgada e solos uacutemidos) executando importantes funccedilotildees ecoloacutegicasNossa uacutenica ceacutelula realiza todas as funccedilotildees vitais como nutriccedilatildeo respiraccedilatildeo reproduccedilatildeo excreccedilatildeo e podemos realizar locomoccedilatildeo de forma autocircnoma embora de modo muito mais simples que nos organismos multicelulares

Fomos descobertos pela primeira vez por Anton van Leeuwenhoek entre os anos de 1674 e 1716 Um comerciante de tecido holandecircs Leeuwenhoek munido de microscoacutepicos rudimentares dotados de uma lente com baixo poder de resoluccedilatildeo pode observar algumas algas protozoaacuterios leveduras e bacteacuterias

Figura 13- Uma Difflugia sp meramente ilustrativa Os tamanhos natildeo estatildeo representados de acordo com as escalas macro e micromeacutetricas Autoria da ilustraccedilatildeo SANTOS 2020

41Ensino de ciecircncias

em nutrientes e energia para nossas atividades vitais Em seguida os restos de nossa alimentaccedilatildeo satildeo eliminados para fora de nossa ceacutelula

Por meio das nossas atividades de

Noacutes protozoaacuterios somos organismos heterotroacuteficos Geralmente nos reproduzimos de forma assexuada

alimentaccedilatildeo prestamos diversos serviccedilos ambientais como diminuiccedilatildeo de populaccedilotildees de bacteacuterias e controle populacional de outros protozoaacuterios

Quando nos reproduzimos de forma assexuada produzimos organismos geneticamente idecircnticos Essa forma de reproduccedilatildeo eacute a mais simples e comum entre o nosso grupo de protozoaacuterios a partir desta divisatildeo formamos dois indiviacuteduo idecircnticos como ilustrados no esquema da Figura 15

Noacutes protozoaacuterios exibimos modos de locomoccedilatildeo que podem ser divididos em flagelar ciliar e movimento ameboide Os modos de locomoccedilatildeo nossos inicialmente utilizados como forma de classificaccedilatildeo As estruturas de locomoccedilatildeo pseudoacutepodes (Figura 16-A) ciacutelios (Figura16-B) ou flagelados (Figura16-C) estatildeo funcionalmente associadas agrave membrana plasmaacutetica

Figura 14- Esquema de um protozoaacuterio (ameba) heterotroacutefico se alimentando de uma bacteacuteria Esquema meramente ilustrativo Os tamanhos natildeo estatildeo representados de acordo com as escalas macro e micromeacutetricas Autoria da Ilustraccedilatildeo SANTOS JS (2020)

Figura 15 ndash Esquema da reproduccedilatildeo assexuada de uma ameba por divisatildeo simples Esquema meramente ilustrativo Os tamanhos natildeo estatildeo representados de acordo com as escalas macro e micromeacutetricas Autoria da Ilustraccedilatildeo SANTOS JS (2020)

42

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

A Ameba protozoaacuterio Rhizopoda

B Vorticela protozoaacuterio ciliado

C Triconinfa protozoaacuterio flagelado

Figura 16 ndash Protozoaacuterios de vida livre (ameba e vorticela) e simbiontes (triconinfa) evidenciando suas estruturas de locomoccedilatildeo Imagem meramente ilustrativa os tamanhos natildeo estatildeo representados de acordo com as escalas macro e micromeacutetricas Autoria da ilustraccedilatildeo SANTOS 2020

Anotaccedilotildees

43Ensino de ciecircncias

Somos tambeacutem importantes para a fertilidade dos solos pois excretamos amocircnia e fosfato em altas taxas como subprodutos do nosso metabolismo Estudos demonstram que a nossa presenccedila no solo incrementa o crescimento de plantas Alimentamos preferencialmente de bacteacuterias Gram negativas do solo e regulamos a densidade das populaccedilotildees microbianas como mostra a Figura 17

Ao nos alimentarmos de bacteacuterias algas e fungos de pequeno tamanho passamos a ser extremamente importantes na regulaccedilatildeo do nuacutemero desses grupos de organismos mantendo o equiliacutebrio bioloacutegico do solo Na nossa ausecircncia pode haver explosatildeo da quantidade de bacteacuterias e esse aspecto poderaacute comprometer a reciclagem de nitrogecircnio

O solo eacute vivo e em um grama de solo feacutertil estatildeo trecircs dos principais grupos de protozoaacuterios os flagelados (os menores) Esses amiguinhos conseguem se movimentar na soluccedilatildeo do solo por meio de estruturas que se assemelham a caudas conhecidas por flagelos As amebas (o segundo maior em tamanho) tambeacutem se movimentam ao usar o proacuteprio corpo como se fossem ldquopeacutesrdquo em estruturas chamadas de pseudoacutepodes E eu Parameacutecio (os maiores) dos trecircs grupos conseguimos nadar pela soluccedilatildeo do solo usando nossas estruturas que se assemelham a minuacutesculos remos ou ldquociacuteliosrdquo facilitando bem essa caracteriacutestica predatoacuteria desses organismos

Somos encontrados em todos os ecossistemas incluindo o oceano e no solo somos o alimento favorito das minhocas que para quem ainda natildeo sabe eacute um dos melhores indicadores do estado de sanidade e fertilidade de um solo Quanto mais minhocas por unidade cuacutebica de

Para o solo

Figura 17- Esquema que evidecircncia e sugere a maior parte da estrutura da cadeia alimentar do solo Esquema meramente ilustrativa Os tamanhos natildeo estatildeo representados de acordo com as escalas macro e micromeacutetricas Autoria da ilustraccedilatildeo SANTOS JS (2020)

Os protozoaacuterios satildeo um dos meus alimentos preferidos

44

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

solo maior a sua fertilidade

No solo somos encontrados nos primeiros 15 a 20 cm porque essa eacute a regiatildeo de maior atividade para as bacteacuterias que satildeo a sua principal fonte de alimento Assim como as bacteacuterias vivemos ao redor das raiacutezes que proporcionam a necessaacuteria umidade que permitem nossa mobilidade Durante os periacuteodos de seca os protozoaacuterios podem formar cistos altamente resistentes que os permitem sobreviver em um estado dormente ateacute que as chuvas retornem

RELACcedilOtildeES SIMBIOacuteTICAS

Alguns amigos de vida livre estabelecem estreitas associaccedilotildees simbioacuteticas com insetos e animais superiores como cupins e herbiacutevoros Nos tratos alimentares desses animais algumas espeacutecies de protozoaacuterios produzem enzimas que ajudam na degradaccedilatildeo da celulose proveniente da dieta utilizando a glicose liberada como fonte de carbono Ao morrerem esses organismos liberam aminoaacutecidos accediluacutecares e outros nutrientes essenciais para a nutriccedilatildeo do animal

NO AMBIENTE AQUAacuteTICO

Outra funccedilatildeo ecoloacutegica fundamental eacute agrave reciclagem de nutrientes essenciais ao placircncton ao consumirmos cerca da metade do fitoplacircncton excretamos nitrogecircnio e fosfato Em lagos estuaacuterios e no oceano noacutes protozoaacuterios constituiacutemos importantes componentes do placircncton (comunidade flutuante composta por microrganismos e minuacutesculos animais e plantas) Ao nos alimentarmos de bacteacuterias microalgas e de outros protozoaacuterios atuamos especialmente na ciclagem de nutrientes e no fluxo de energia das cadeias alimentares aquaacuteticas Figura 17

Como isso acontece As bacteacuterias absorvem moleacuteculas inorgacircnicas presentes na aacutegua e liberadas por outros microrganismos como noacutes protozoaacuterios (no curto circuito microbiano) formando o fitoplacircncton (organismos autoacutetrofos) Posteriormente atraveacutes da alimentaccedilatildeo incorporamos a biomassa bacteriana e repassamos para os outros niacuteveis troacuteficos superior formando um ldquoelordquo ou ldquoalccedilardquo microbiano Somos tambeacutem importantes nos processos de tratamento de esgotos e efluentes industriais Em ambos os casos apoacutes os resiacuteduos soacutelidos terem sido removidos o liacutequido remanescente e decomposto por microrganismos aeroacutebicos (bacteacuterias) que consomem resiacuteduos orgacircnicos em suspensatildeo

RELACcedilAtildeO ECOLOacuteGICA ENTRE OS CUPINS E PROTOZOAacuteRIOS

Relaccedilatildeo entre cupins e protozoaacuterios que vivem em seu intestino conhecida como mutualismos Os cupins fornecem alimento e abrigo aos protozoaacuterios e os protozoaacuterios liberam enzimas para a digestatildeo da celulose

Fonte Google images

45Ensino de ciecircncias

Em seguida efluentes limpos e produzidos e comunidades de bacteacuterias satildeo consumidas por noacutes protozoaacuterios ciliados Possuiacutemos funccedilotildees similares na despoluiccedilatildeo de ecossistemas naturais (biorremediaccedilatildeo) Existem evidecircncias de que por alimentarmos de bacteacuterias que degradam petroacuteleo noacutes protozoaacuterios interferir nas taxas de crescimento bacteriano acelerando desta forma a degradaccedilatildeo do petroacuteleo em acidentes de derramamento de oacuteleo

Figura 19 - Utilizaccedilatildeo de protozoaacuterios ciliados nos sistemas de tratamento de esgoto por ldquolodo ativadordquo Esquema meramente ilustrativo Autoria da ilustraccedilatildeo SANTOS 2020

Figura 18 - Esquema do Curto Circuito Microbiano no ecossistema aquaacutetico proposto por Azam e Fenchel (1983) Imagem meramente ilustrativa Os tamanhos natildeo estatildeo representados de acordo com as escalas macro e micromeacutetricas Autoria da ilustraccedilatildeo AGUIAR SANTOS 2020

46

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

O texto acima foi modificado e adaptado para uma linguagem aos alunos participantes da pesquisa e as referecircncias utilizadas seguem abaixo

REFEREcircNCIAS

ANDRIAtildeO L C Protozoaacuterios no ensino meacutedio modelos e jogos como facilitadores no processo de ensino e aprendizagem em uma sequecircncia didaacutetica Satildeo Mateus 2019 113 p Dissertaccedilatildeo (Mestrado Profissional em Ensino de Biologia em Rede Nacional-PROFBIO) ndash Universidade Federal do Espiacuterito Santo Satildeo Mateus 2019

AZAM F FENCHEL T FIELD J G GRAY J S MEYER-REIL L A THINGSTAD F The ecological role of water-column microbes in the sea Marine Ecology - Progress Series v 10 p 257-263 1983

CEZAR R M Diversidade de protozoaacuterios e bacteacuterias do solo em sistemas de manejo agriacutecola Curitiba 2017 98p Tese (Programa de Poacutes-Graduaccedilatildeo em Ciecircncias do Solo) Universidade do Paranaacute Curitiba 2017

GARCIA J L M Os importantes Protozoaacuterios do solo Aprenda uma nova teacutecnica sobre como aumentaacute-los Disponiacutevel em httpsinstitutodeagriculturabiologicaorg20171222os-importantesprotozoarios-do-solo Acesso em 04 de out 2019

PORTAL SAtildeO FRANCISCO Introduccedilatildeo a Microbiologia A Ciecircncia da microbiologia Disponiacutevel em portalsatildeofranciscocombrbiologiamicrobiologia Acesso em 04 de jan 2019

E agora o que vocecirc acha Somos mocinhos ou vilotildees

47Ensino de ciecircncias

Data

Disciplina

Professor

Aluno

1 Descriccedilatildeo da atividade

2 Objetivo(s)

3 Materiais Utilizados e Montagem

4 Procedimentos realizados referentes ao experimento

5 Questotildees duacutevidas e curiosidades que surgiram durante a aula praacutetica

Atividade de Laboratoacuterio

48

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

PROFESSOR sugerimos a leitura desse material previamente se preferir faccedila outras pesquisas

Seraacute que os nuacutemeros surgiram da invenccedilatildeo de um matemaacutetico No material de apoio ao aluno vocecirc tem acesso a ldquoA histoacuteria dos nuacutemeros ilustrada para imprimirrdquo e trabalhar em sala de aula sobre o surgimento dos nuacutemeros o texto da ecircnfase a necessidade de contar animais objetos e coisas e isso aconteceu haacute mais de 30000 anos

Faccedila a leitura Explique que com a evoluccedilatildeo do ser humano e da matemaacutetica surgiu a palavra caacutelculo que em latim significa ldquoconta com pedrasrdquo Faccedila os perceber que todos os dias lidamos com situaccedilotildees que envolvem comparaccedilotildees ou estimativas de grandezas reflita sobre quantas medidas fazemos diariamente sem prestar atenccedilatildeo Exemplifique trazendo rotinas como atravessar uma rua ao ir ao supermercado escolhemos frutas verduras e depois medimos suas massas ao sairmos de casa para ir agrave escola vocecirc deve estimar o tempo necessaacuterio neste percurso para natildeo chegar atrasado

Peccedila que exemplos sobre as unidades de medidas que conhecem para medir o tempo distacircncia e massa

Converse com a sala sobre as medidas e comparaccedilotildees de grandezas que podem ser realizadas e visualizadas Posteriormente continue com os questionamentos agora pergunte se soacute existem estas medidas

Vamos refletir sobre a infinidade de formas de vida que existem a nossa volta Satildeo organismos tatildeo pequenos que natildeo estamos acostumados a identifica-los pois natildeo podem ser visualizados a olho nu ou seja satildeo invisiacuteveis e precisamos de instrumentos e teacutecnicas que nos auxiliem nesta tarefa

Professor ainda nessa discussatildeo sobre o visiacutevel e o ldquoinvisiacutevelrdquo avalie o que eles sabem sobre os microrganismos

bull O que satildeo esses seres vivos Onde encontramos

bull Como medir o seu tamanho

bull Com auxiacutelio de uma reacutegua eacute possiacutevel Ou existe outra forma para fazer esta medida

bull Qual

Para o Professor de Matemaacutetica

49Ensino de ciecircncias

Desenhe ou cole uma fita meacutetrica no quadro Em seguida explore quantos centiacutemetros (cm) tecircm em um metro faccedila as marcaccedilotildees (apenas algumas para demonstrar) em seguida faccedila o mesmo para miliacutemetros (mm) dentro de um centiacutemetro

Agora solicite aos alunos o que vem depois de miliacutemetros

Explique que se dividimos um miliacutemetro mil vezes obtemos uma nova medida chamada microcircmetro (microm) E se dividimos o microcircmetro (microm) em mil vezes obtemos o nanocircmetro (nm) ndash jaacute satildeo unidades muito pequenas Ainda temos o angstrons (Aring) Fonte httpsmundoeducacaoboluolcombr

Anotaccedilotildees

Figura 20 - Fonte SANTOS 2020

50

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

A Histoacuteria dos Nuacutemeros

Haacute cerca de 30000 anos o homem para se alimentar caccedilava comia frutos e vivia em cavernas para se proteger de animais furiosos e do frio

Poreacutem saindo das cavernas o pelo menos 10000 anos comeccedilou a se reunir em grupos maiores e formou aldeia e tornou-se habilidoso e desenvolveu teacutecnicas para obtenccedilatildeo de alimentos e passou a cultivar plantas daiacute surge agrave necessidade de contar o tempo se quisesse garantir a colheita e os animais que criavam

E como contar as estaccedilotildees entre as colheitas os animais que agora criavam Se vocecirc fosse um desses homens da antiguidade como faria para contar

Vamos lhe dar uma pista Que tal um punhado de pedras sementes ou ossos esses materiais podem ser uacuteteis para resolver os problemas desse novo homem ldquoo pastorrdquo

Se sua resposta foi sim vocecirc estaacute correto o pastor usou pedras e estabeleceu que cada pedra correspondia a uma ovelha

Pela manhatilde de acordo com a saiacuteda das ovelhas uma pedra era colocada dentro de um saco Depois na hora da volta dos animais ia tirando uma pedra para cada ovelha que ele recolhia

Para o Aluno

51Ensino de ciecircncias

E se sobrassem pedras no saco Coitadinho do pastor pois isso era sinal que a ovelha se afastou para mais longe e se perderaacute ou podia ter sido devorada por animais ferozes

Fonte Adaptado Disponiacutevel em ltwwwebccombrgt

Fonte AGUIAR 2020

Aacuterea Livre

52

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

ANDERSON RV ELLIOTT ET McCLELLAN JF et al Interaccedilotildees troacuteficas nos solos pois afetam a dinacircmica de energia e nutrientes III Interaccedilotildees bioacuteticas de bacteacuterias amebas e nematoacuteides Microb Ecol 4 361-371 Disponiacutevel em lthttpsdoiorg101007BF02013279gt 1977

ANDRIAtildeO L C Protozoaacuterios no ensino meacutedio modelos e jogos como facilitadores no processo de ensino e aprendizagem em uma sequecircncia didaacutetica Satildeo Mateus 2019 113 p Dissertaccedilatildeo (Mestrado Profissional em Ensino de Biologia em Rede Nacional-PROFBIO) ndash Universidade Federal do Espiacuterito Santo Satildeo Mateus 2019

AZAM F FENCHEL T FIELD J G GRAY J S MEYER-REIL L A THINGSTAD F The ecological role of water-column microbes in the sea Marine Ecology - Progress Series v 10 p 257-263 1983

BARROS C PAULINO W Os seres vivos Ciecircncias 5 ed Satildeo Paulo Aacutetica 2012

BERBEL N A N As metodologias ativas e a promoccedilatildeo da autonomia de estudantes Semina Ciecircncias Sociais e Humanas Londrina v 32 n 1 p 25-40 2011

BRASIL Base Nacional Comum Curricular Versatildeo em revisatildeo aprovada pelo CNE em 04 de dezembro de 2018 Disponiacutevel em lthttpbasenacionalcomummecgovbrwp-contentuploads201812BNCCEM_VersC3A3oCompleta_EmRevisC3A3o_06dezpdfgt Acesso em 12 dez 2018

BRASIL Secretaria de Educaccedilatildeo Fundamental Paracircmetros curriculares nacionais ciecircncias naturais Brasiacutelia MECSEF 1997

CARDOSO E J B N ANDREOTE F D Microbiologia do solo 2 ed Piracicaba ESALQ 2016

CARVALHO L A SANTOS S F OLIVEIRA L F P GALDINO M E O Formaccedilatildeo de professores implementaccedilatildeo de praacuteticas inovadoras em sala de aula Pleiade Rio de Janeiro v 12 n 25 p64-78 2018

CEZAR R M Diversidade de protozoaacuterios e bacteacuterias do solo em sistemas de manejo agriacutecola Curitiba 2017 98p Tese (Programa de Poacutes-Graduaccedilatildeo em Ciecircncias do Solo) Universidade do Paranaacute Curitiba 2017

DELIZOICOV D ANGOTTI J A PERNAMBUCO M M Ensino de ciecircncias fundamentos e meacutetodos Satildeo Paulo Cortez 2009

DIESEL A BALDEZ A L S MARTINS S N Os princiacutepios das metodologias ativas de ensino uma abordagem teoacuterica Revista Thema v 1 n 1 p 268-288 2017 Disponiacutevel em lthttpswwwyoutubecomwatchv=IImnpPFAS-Igt Acesso em 20 jan 2020

FRAIHA S PASCHOAL JR W PEREZ S TABOSA C E S ALVES JPS SILVA CR Atividades investigativas e o desenvolvimento de habilidades e competecircncias um relato de experiecircncia no curso de Fiacutesica da Universidade Federal do Paraacute Revista Brasileira de Ensino de Fiacutesica v 40 n 4 p 1-7 2018

FREIRE P Pedagogia da autonomia saberes necessaacuterios agrave praacutetica educativa 28 ed Satildeo Paulo Paz e Terra 1996

FUMAGALLI L O ensino de Ciecircncias naturais no niacutevel fundamental de educaccedilatildeo formal argumentos a seu favor In WEISSAMANN (org) Didaacutetica das Ciecircncias naturais Contribuiccedilotildees e reflexotildees Porto Alegre ArtMed P13-30

REFEREcircNCIAS

54

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

GAROFALO D A hora e a vez do STEAM na sala de aula Educatrix 2020 Disponiacutevel em lthttpseducatrixmodernacombra-hora-e-a-vez-do-steam-na-sala-de-aulagt Acesso em 08 mai 2020

GEWASNDSZNAJDER F Projeto Telaacuteris ciecircncias ensino fundamental 2 ed Satildeo Paulo AacuteTICA 2015

GIORDAN M GUIMARAtildeES Y A F MASSIL L Uma anaacutelise das abordagens investigativas de trabalhos sobre as sequecircncias didaacuteticas tendecircncias no ensino de ciecircncias In ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISAS EM EDUCACcedilAtildeO EM CIEcircNCIAS 8 2011 Anais [] Campinas Universidade Estadual de Campinas 2011 p 1-13

GUIMARAtildeES L R Seacuterie professor em accedilatildeo Atividades para aulas de Ciecircncias ensino fundamental 6ordf ao 9ordf ano 1 ed Satildeo Paulo Nova Espiral 2009

JULIO C M Trabalhando com nuacutemeros naturais e sistema decimal de numeraccedilatildeo 2011 Disponiacutevel em lthttp httpportaldoprofessormecgovbrfichaTecnicaAulahtmlaula=26935gt Acesso em 20 fev 2020

KOBASHIGAWA A H ATHAYDE B A C C MATOS K F O CAMELO M H FALCONI S Estaccedilatildeo ciecircncia formaccedilatildeo de educadores para o ensino de ciecircncias nas seacuteries iniciais do ensino fundamental In SEMINAacuteRIO NACIONAL 4 2008 Satildeo Paulo Anais [] Satildeo Paulo Estaccedilatildeo CiecircnciaUSP 2008 p 212-217

KRASILCHIK M MARANDINO M Ensino de Ciecircncias e cidadania 2 ed Satildeo Paulo Moderna 2007

LAUXEN M T C WIRZBICKI S M ZANON L B O desenvolvimento de curriacuteculo de ciecircncias naturais no ensino meacutedio numa abordagem contextual e interdisciplinar In ENCONTRO NACIONAL EM PESQUISA EM EDUCACcedilAtildeO EM CIEcircNCIAS 6 2007 Florianoacutepolis Anais [] Florianoacutepolis Universidade Federal de Satildeo Carlos 2007 p 1-12

LIMA D F A importacircncia da sequecircncia didaacutetica como metodologia no ensino da disciplina de fiacutesica moderna no ensino meacutedio Revista Triacircngulo Uberaba v 11 n1 p 151-162 2018

LORENZIN M P Compreendendo as concepccedilotildees de professores sobre o STEAM e as suas transformaccedilotildees na construccedilatildeo de um curriacuteculo globalizador para o ensino meacutedio Revista da SBEnBio n 9 p 3662-3673 2016

MAFRA P LIMA N O papel dos microrganismos no curriculum e manuais do 1ordm ciclo do ensino baacutesico In ENCONTRO NACIONAL DE EDUCACcedilAtildeO EM CIEcircNCIAS 12 2007 Anais [] Vila Real Universidade de Traacutes-os-Montes e Alto Douro 2007 p 213-219

MEDEIROS M L Q Protozoaacuterios de vida livre em ambientes aquaacuteticos do RN ocorrecircncia caracterizaccedilatildeo e importacircncia para a educaccedilatildeo baacutesica 75 f 2012 Dissertaccedilatildeo (Mestrado em Desenvolvimento e Meio Ambiente) ndash Faculdade de Ciecircncias Bioloacutegicas Universidade Federal do Rio Grande do Norte Natal 2012

MELLO A P O A SUSSEL Acirc A B SILVA E G RIBEIRO L F C BARBOSA J M REZENDE J A M NERONI R C SILVA R F MACIEL S C MACIEL S R G Exerciacutecios praacuteticos de microbiologia Piracicaba SP Departamento de Entomologia Fitopatologia e Zoologia Agriacutecola Setor de Fitopatologia 2008

MINAS GERAIS O Ensino de Ciecircncias por Investigaccedilatildeo Ipatinga MG SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCACcedilAtildeO CENTRO DE FORMACcedilAtildeO PEDAGOacuteGICA - CENFOPPREFEITURA MUNICIPAL DE IPATINGA 2011 p1-35

MORAES D Conheccedila a histoacuteria dos nuacutemeros 2015 Disponiacutevel em lthttpswwwebccombrinfantilvoce-sabia201505conheca-historia-dos-numerosgt Acesso em 20 jan 2020

MORAacuteN J Mudando a educaccedilatildeo com metodologias ativas In SOUZA C A MORALES O E T (org) Coleccedilatildeo miacutedias contemporacircneas Convergecircncias midiaacuteticas educaccedilatildeo e cidadania aproximaccedilotildees jovens PG Foca Foto-PROEXUEPG 2015

MOREIRA M A O ensino de STEM (Ciecircncia Tecnologia Engenharia e Matemaacutetica) no seacuteculo XXI Revista Brasileira de Ensino de Ciecircncia e Tecnologia v 11 n 2 p224-233 2018

MORIN E A cabeccedila bem-feita repensar a reforma reformar o pensamento 8 ed Rio de Janeiro Bertrand Brasil 2003

MOURA D P Pedagogia de Projetos Contribuiccedilotildees para Uma Educaccedilatildeo Transformadora Soacute Pedagogia 2010 Disponiacutevel em lthttpwwwpedagogiacombrartigospedegogiadeprojetosindexphppagina=0gt Acesso em 20 jan 2020

PELIZON M H MIZUKAMIM G N O ensino de Ciecircncias na educaccedilatildeo e da infacircncia numa perspectiva cultural e cientifica Anaacutelise de aprendizagem de alunos-professores do Programa de Educaccedilatildeo Continuada-Formaccedilatildeo Universitaacuteria Muniacutecipios 203 f 2007 Dissertaccedilatildeo (Mestrado em Educaccedilatildeo Arte e Historia da Cultura) ndash Universidade Presbiteriana de Mackenzie Satildeo Paulo 2007

POZO J L Aprendizes e mestres a nova cultura da aprendizagem Porto Alegre Artmed 2002

55Ensino de ciecircncias

PUGLIESE G O Os modelos pedagoacutegicos de ensino de ciecircncias em dois programas educacionais baseados em STEM (Science Technology Engineering and Mathematics) 2017 135 f Dissertaccedilatildeo (Mestrado em Geneacutetica e Biologia Molecular) ndash Universidade Estadual de Campinas Campinas 2017

RADAELLI T M Competecircncias e habilidades na praacutetica pedagoacutegica necessidades e possibilidades Revista Conversatio Xaxim v 1 n 1 p 45-59 2016

SASSERON L H Alfabetizaccedilatildeo cientiacutefica ensino por investigaccedilatildeo e argumentaccedilatildeo relaccedilotildees entre ciecircncias da natureza e escola Revista Ensaio Belo Horizonte v 17 n especial p 49-67 2015

SANTOS J S Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo Sua importacircncia ecoloacutegica nos ecossistemas uma proposta inclusiva para aulas de Ciecircncias Cuiabaacute 2020 112p Dissertaccedilatildeo (Mestrado em Ensino de Ciecircncias Naturais) ndash Universidade Federal de Mato Grosso Cuiabaacute 2020

SCARPA D L SASSERON LH SILVA M B O ensino por investigaccedilatildeo e a argumentaccedilatildeo em aulas de Ciecircncias Naturais Revista Toacutepicos Educacionais v23 n1 p7-27 2017

SCHAECHTER M INGRAHAM L J NEIDHARDT C FREDERICK Microacutebio uma visatildeo geral Porto Alegre Artmed 2010

STOUT J D The Role of Protozoa in Nutrient Cycling and Energy Flow In ALEXANDER M (ed) Advances in Microbial Ecology New York Plenum Press 1980

TORTORA G J FUNKE B R CASE C L Microbiologia 8 ed Porto Alegre Artmed 2005

VASCONCELLOS C S Para onde vai o professor Resgate do professor como sujeito de transformaccedilatildeo Satildeo Paulo Libertad 1995

ZABALA A A praacutetica educativa como ensinar Porto Alegre Artmed 1998

ZOcircMPERO A F LABURUacute CE Atividades investigativas no ensino de Ciecircncias Aspectos histoacutericos e diferentes abordagens Revista Ensaio v 13 n 3 p67-80 2011

Uma proposta inclusiva para o ensino de Ciecircncias

Universidade Federalde Mato Grosso

  • 1 INTRODUCcedilAtildeO
  • ROTEIRO DA SEQUEcircNCIA DIDAacuteTICA
  • Primeira semana de
  • atividades da SD
  • Segunda semana de
  • atividades da SD
  • MATERIAL DE APOIO AO PROFESSOR
  • Receita da massa
  • de Biscuit
  • Visualizaccedilatildeo de Sombras
  • Para o solo
  • Atividade de Laboratoacuterio
  • Para o Professor de Matemaacutetica
  • Para o Aluno
  • Referecircncias
Page 8: PROTOZOÁRIOS - UFMT

10

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

Consonante com o cenaacuterio de rupturas e de priorizaccedilatildeo do sujeito da aprendizagem Moreira (2018) prevecirc grandes desafios para o ensino de Ciecircncias para o seacuteculo XXI como Ajudar o aluno a explorar a relevacircncia pessoal da ciecircncia e da tecnologia Integrar o conhecimento cientiacutefico para soluccedilatildeo de problemas e de praacuteticas complexas Desenvolver nos alunos a compreensatildeo da base social e institucional da credibilidade cientiacutefico-tecnoloacutegica Estimular e habilitar os estudantes a aprender Ciecircncias desenvolvendo seus proacuteprios interesses curiosidades e praacuteticas cientiacutefico-tecnoloacutegicas para toda a vida

O Documento Regional Curricular (DRC-MT) (2018) justifica que a sala de aula precisa ser agrave medida que possiacutevel um ambiente fascinante e que os professores devem oferecer diferentes teacutecnicas alternativas para a construccedilatildeo do conhecimento considerando a diversidade social e cultural dos nossos alunos

Impulsionado pela Ciecircncia e Tecnologia em nossas vidas e pela rapidez com que surgem as inovaccedilotildees o professor enquanto pesquisador e permanente aprendiz sobre as novas descobertas da Ciecircncia e sobre como as novas maneiras de ensinar Ciecircncias tem a obrigaccedilatildeo de proporcionar aos alunos um ensino dinacircmico criativo e inovador deixando para traacutes o exerciacutecio da memorizaccedilatildeo mecacircnica

Um dos motivos que nos levou a escolha do tema desta pesquisa intitulada Protozoaacuterio ldquovilotildees ou mocinhosrdquo deve-se ao fato que os livros didaacuteticos de Ciecircncias eou Biologia vecircm abordando os conteuacutedos de microbiologia descrevendo mais os aspectos parasitaacuterios do que os ecoloacutegicos desses organismos Hoje o nosso desafio ao adentrar o universo microbioloacutegico eacute nos depararmos com um grupo mal compreendido e que por ser imperceptiacutevel aos nossos olhos e de nossos alunos acaba distanciando o interesse

Haacute uma urgecircncia de estudos envolvendo microrganismos de vida livre e sua importacircncia ecoloacutegica e alguns estudos satildeo relativamente recentes e a produccedilatildeo desse material quase sempre estaacute restrita a publicaccedilotildees de artigos dissertaccedilotildees e teses de doutorado Deste modo eacute preciso ampliar o universo de consulta a outras fontes como destacam Delizoicov et al (2009) fazendo-se necessaacuterias contribuiccedilotildees como publicaccedilotildees na forma de paradidaacuteticos revistas de divulgaccedilatildeo cientiacutefica entre outros de acesso mais usual pelos professores da Educaccedilatildeo Baacutesica

Convidamos agora para que os leitores se desarmem de estereoacutetipos e reflitam junto conosco sobre a importacircncia ecoloacutegica dos protozoaacuterios de vida livre afinal neste trabalho reunimos artigos que nos revelam essa outra face desses grupos bioloacutegicos

Para tanto precisamos compreender logo de cara que os microrganismos satildeo classificados como um grupo bem versaacutetil e diversificados tanto nas suas formas tamanhos e exigecircncias nutricionais quanto em sua sobrevivecircncia e suporte de vida dependem diretamente do fornecimento adequado de nutrientes como carbono nitrogecircnio aacutegua e outros elementos quiacutemicos como hidrogecircnio oxigecircnio enxofre foacutesforo vitaminas ou seja a abundacircncia de microrganismos nos ecossistemas reflete diretamente sobre as qualidades fiacutesico-quiacutemicas do ambiente (MELLO et al 2008 SCHAECHTER et al 2010)

11Ensino de ciecircncias

Schaechter et al (2010) ressaltam que por meio de suas intensas atividades bioquiacutemicas os microrganismos realizam mudanccedilas importantes na biosfera e que para sustentar a vida os elementos essenciais como carbono oxigecircnio e nitrogecircnio devem ser reciclados A exemplo disso o oxigecircnio de nossa atmosfera eacute constantemente reabastecido pela atividade dos seres vivos fotossinteacuteticos e foi originalmente produzido por bacteacuterias fotossintetizantes A decomposiccedilatildeo do material orgacircnico eacute realizada por microrganismos pois de outro modo o carbono se acumularia na necromassa vegetal e natildeo estaria disponiacutevel em quantidade suficiente como dioacutexido de carbono para o crescimento das plantas

De acordo com Mafra e Lima (2007) as crianccedilas desde muito cedo ouvem falar sobre os microrganismos e frequentemente conotados de forma negativa ou seja relacionados a doenccedilas ainda como esses autores ressaltam eacute importante que as crianccedilas conheccedilam a outra face dos microrganismos como o papel deles na produccedilatildeo de alguns alimentos na induacutestria e no combate a doenccedilas Tortora et al (2008) destacam a contribuiccedilatildeo dos microrganismos em suas relaccedilotildees com os seres humanos e de muitos outros animais vivendo em seus intestinos auxiliando na digestatildeo e na siacutentese das muitas vitaminas incluindo algumas do complexo B para o metabolismo e vitamina K para a coagulaccedilatildeo do sangue

A brilhante tarefa desenvolvida pelos microrganismos na natureza eacute algo sensacional surpreendente especialmente quando lembramos seu papel como reguladores e necessaacuterios agrave continuidade e equiliacutebrio entre seres vivos e mortos (CARVALHO 2010 SCHAECHTER et al 2010)

Os microrganismos prestam excelentes serviccedilos ambientais Cardoso e Andreote (2016) destacam que esses serviccedilos satildeo prestados por uma grande variedade de microrganismos do solo para os sistemas agraacuterios e naturais e ainda os comparam agrave polinizaccedilatildeo das abelhas Os autores mencionam sua importacircncia tanto para a natureza como para a agricultura pois a presenccedila de bacteacuterias arqueas fungos algas e protozoaacuterios pode resultar na proteccedilatildeo de plantas contra doenccedilas na fixaccedilatildeo de N2 na solubilizaccedilatildeo de fosfato no fornecimento de hormocircnios a vegetais na transferecircncia de nutrientes diretamente do solo para raiacutezes e em muitas outras funccedilotildees (CARDOSO e ANDREOTE 2016)

O claacutessico trabalho de Azam et al (1983) nos mostrou o fluxo de mateacuteria e de energia no curto circuito microbiano- Microbial Loop no qual as bacteacuterias (03 a 1 microm) utilizam a mateacuteria orgacircnica dissolvidas na coluna drsquoaacutegua como fonte de energia e produccedilatildeo primaacuteria No entanto os protozoaacuterios flagelados (3 a 10 microm) ingerem as bacteacuterias e cianobacteacuterias junto com partiacuteculas do mesmo tamanho que constituem a mateacuteria orgacircnica particulada (MOP) e dissolvida (MOD) Segundo os autores essa relaccedilatildeo descreve o que conhecemos como cadeia alimentar aquaacutetica e ela varia em trecircs ordens de tamanho que vai das pequenas bacteacuterias (02 microm) agraves maiores diatomaacuteceas (200 microm) passando pelos protozoaacuterios ciliados e flagelados chegando ao zooplacircncton aos pequenos peixes e cada qual do seu jeito participa da ciclagem orgacircnica e mineral na coluna drsquoaacutegua

Nos ecossistemas aquaacuteticos podemos ressaltar outra funccedilatildeo ecoloacutegica dos protozoaacuterios bons indicadores de qualidade de aacutegua que se deve ao fato de serem sensiacuteveis agraves alteraccedilotildees

12

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

ambientais jaacute que satildeo formados por uma uacutenica ceacutelula composta por fraacutegeis membranas (MEDEIROS 2012)

Stout (1980) descreve que o papel dos protozoaacuterios na ciclagem de nutrientes e no fluxo de energia eacute determinado por sua bionocircmica e que possuem altas taxas metaboacutelicas contribuem com sua biomassa no curto circuito microbiano e satildeo eficientes na conversatildeo de nutrientes De acordo com o autor eles ocupam uma ampla gama de nichos ecoloacutegicos mas seu papel eacute geralmente em associaccedilatildeo com uma variedade de outros microrganismos que atuam juntos nos microcosmos

Os protozoaacuterios satildeo consumidos por micropredadores acelerando as taxas de rotatividade por pastagem constante nas suas populaccedilotildees Interaccedilotildees troacuteficas no solo podem resultar no controle de tamanhos populacionais da microbiota e influenciar niacuteveis troacuteficos superiores Anderson et al (1977) desenvolveram experimentos em microcosmos de solo controlando bacteacuterias amebas e nematoacuteides e constataram interaccedilotildees nas quais o pastoreio de nematoacuteides e amebas sobre bacteacuterias reduziu significativamente as populaccedilotildees bacterianas mas tambeacutem a das amebas pela presenccedila dos nematoacuteides implicando em um aumento correspondente na abundacircncia desses uacuteltimos por grama de solo

Autores como Gil (1993) Gil Perez e Castro (1996) Rodrigues (1995) PCNs (1997) Borges (2002) Carvalho e Sasseron (2008) Carvalho (2013 2015) Scarpa et al (2017) afirmam que para aleacutem de dinamizar a sala de aula e envolver os alunos em situaccedilotildees de aprendizagem a mudanccedila torna-os protagonistas nesse novo cenaacuterio de descobertas cientificas e permite que a escola se renove segundo Souto et al (2015) Delizoicov et al (2009) contribuem ressaltando que os alunos sujeitos desta aprendizagem apresentam desejos aspiraccedilotildees dificuldades e capacidades Como citado por Hardoim et al (2019)

Estudantes altamente motivados satildeo facilmente identificaacuteveis satildeo curiosos interessados envolvidos e entusiasmados com suas atividades escolares principalmente quando os saberes escolares estatildeo ligados aos saberes cotidianos dando lhes sentido Quando movidos por desafios os estudantes satildeo persistentes ateacute encontrarem soluccedilotildees (HARDOIM et al 2019 p 3)

Vaacuterios autores vecircm defendendo aplicaccedilatildeo do ensino por investigaccedilatildeo para fomentar o desenvolvimento de ferramentas intelectuais Scarpa et al (2017) esclarecem que precisamos oportunizar aos alunos desafios com situaccedilotildees reais evidentes ou natildeo com soluccedilotildees possiacuteveis Talvez esse seja um dos obstaacuteculos que teremos que transpor para que de fato ocorra o aprendizado por meio do ensino por investigaccedilatildeo pois como Delizoicov et al (2009) nos trazem em seus exemplos se solicitarmos aos nossos alunos manifestaccedilotildees e produccedilotildees culturais na atualidade certamente iratildeo citar elementos das Arte como muacutesica teatro pintura literatura cinema ou seja a possibilidade de que nossos alunos discutam a Ciecircncia eacute remota

Corroboramos com o pensamento de Sasseron (2015) quando a autora descreve que a SD por investigaccedilatildeo eacute o encadeamento de atividades e aulas em que um tema eacute colocado para ser investigado e as relaccedilotildees entre o tema conceitos praacuteticas se relacionem tambeacutem com a esfera social do aluno O ensino por investigaccedilatildeo pressupotildee estrateacutegias que englobam

13Ensino de ciecircncias

qualquer atividade que centradas no aluno possibilitem o desenvolvimento da autonomia e da capacidade de tomar decisotildees de avaliar e resolver problemas apropriando-se de conceitos e teorias das Ciecircncias da Natureza o professor desempenha o papel de orientaccedilatildeo das atividades pode propor questotildees contribuir para o planejamento da investigaccedilatildeo orientar o levantamento das hipoacuteteses (CENFOP 2011) Carvalho (2011) acredita que quando ensinamos Ciecircncias de forma investigativa estamos proporcionando aos alunos oportunidade para olharem os problemas do mundo elaborando estrateacutegias e planos de accedilatildeo e que na sala de aula o aluno deve ser preparado para o desenvolvendo de habilidades que lhes permitam atuar consciente e racionalmente fora do contexto escolar

Garofalo (2020) destaca que as atividades guiadas na abordagem STEAM tambeacutem permitem a resoluccedilatildeo de problemas e a conectar ideias que pareccedilam desconectadas ajudando a ldquopensar fora da caixinhardquo A autora menciona que o STEAM dialoga com a BNCC (2018) pois permite que o aluno aprenda por meio de experimentaccedilatildeo de meacutetodos ativos de forma criativa sem perder o foco investigativo

Para Moraacuten (2015) buscar saiacutedas para melhorar a aprendizagem eacute um desafio enfrentado pelas instituiccedilotildees de ensino que teimam em manter o foco nas aulas cheias de conteuacutedos e memorizaccedilatildeo Estudiosos da educaccedilatildeo das uacuteltimas deacutecadas em conformidade defendem que jaacute natildeo bastam soacute informaccedilotildees para nossas crianccedilas jovens e adultos com a contribuiccedilatildeo da escola para efetivar a vida em sociedade exige-se na atualidade uma complexidade dos diversos setores da vida no acircmbito mundial nacional e local demanda um desenvolvimento de capacidades humanas de pensar sentir agir de modo cada vez mais profundo comprometido com as questotildees do entorno onde vive (BERBEL 2011)

Anotaccedilotildees

14

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

A SEQUEcircNCIA DIDAacuteTICA

Acreditamos que a sequecircncia didaacutetica (SD) eacute um oacutetimo recurso para colaborar com a construccedilatildeo praacutetica pedagoacutegica do professor Zabala (1998) descreve como um conjunto de atividades ordenadas estruturadas e articuladas para a realizaccedilatildeo de objetivos educacionais integrando criatividade e imaginaccedilatildeo Lima (2018) ressalta que as SD lembram um plano de aula entretanto mais amplo que este por abordar vaacuterias estrateacutegias de ensino e aprendizagem com uma sequecircncia de aulas planejadas para vaacuterios dias de ensino

Segundo Kobashigawa et al (2008) uma SD pode proporcionar um aprofundamento do tema proporcionando ao aluno trabalhar um tema utilizando diversas estrateacutegias de ensino como experimentos pesquisas trabalhos de campo etc Ainda os autores destacam que desta forma o aluno discutiraacute um determinado assunto de Ciecircncias durante algumas semanas no sentido de aprofundaacute-lo e o professor pode acompanhar a aprendizagem dos alunos em relaccedilatildeo ao tema favorecendo que todos cheguem a uma aprendizagem significativa mas cada um ao seu tempo

Propomos uma SD para o ensino das Ciecircncias Naturais que nos uacuteltimos anos vem enfrentando alguns desafios de ensino com conteuacutedos complexos e as aulas de Ciecircncias sendo abordadas soacute de forma conteudista sem fazer relaccedilatildeo alguma entre o saber cientiacutefico e a vivecircncia e o cotidiano dos alunos Assim acreditamos que uma SD pode ser uma alternativa importante na motivaccedilatildeo dos alunos possibilitando uma postura ativa (GUIMARAtildeES GIORDAN 2011)

Portanto o objetivo desta SD eacute o protagonismo do aluno que ele aprenda a trabalhar colaborativamente e incorporando os princiacutepios da Educaccedilatildeo Inclusiva Sob o vieacutes de uma abordagem multidisciplinar pois assim eacute a abordagem STEAM Nos apoiamos em Lauxen et al (2007) quando afirmam que a SD pode tambeacutem desempenhar papel de agente integrador entre as diferentes disciplinas podendo se tornar importante mecanismo de socializaccedilatildeo dos conhecimentos na escola na comunidade escolar e na comunidade do entorno da escola

A sequecircncia didaacutetica desta pesquisa foi construiacuteda de acordo com o modelo proposto por Delizoicov Angotti e Pernambuco (2002) constituindo-se trecircs momentos pedagoacutegicos

1 A problematizaccedilatildeo Promover nos alunos um desafio de expor seus conhecimentos preacutevios e reflexotildees sobre a temaacutetica em seu cotidiano

2 A organizaccedilatildeo do conhecimento Realizar investigaccedilotildees e atividades pedagoacutegicas experimentais necessaacuterias para a compreensatildeo dos temas e da problematizaccedilatildeo inicial

3 A aplicaccedilatildeo do conhecimento Criar situaccedilotildees em que o aluno possa ser testado a exercitar o uso dos conhecimentos a educaccedilatildeo cientiacutefica em situaccedilotildees reais

15Ensino de ciecircncias

Momento organizaccedilatildeo de conhecimento se daacute pela seleccedilatildeo e organizaccedilatildeo dos conhecimentos necessaacuterios para a compreensatildeo dos temas e da problematizaccedilatildeo inicial o que pode acontecer por meio de atividades diversas Jaacute a aplicaccedilatildeo do conhecimento pretende ldquo[] capacitar os alunos ao emprego dos conhecimentos no intuito de formaacute-los para que articulem constante e rotineiramente a conceituaccedilatildeo cientiacutefica com situaccedilotildees reaisrdquo (DELIZOICOV ANGOTTI PERNAMBUCO 2002 p 202)

O tema desta SD decorre da importacircncia de compreender que algumas relaccedilotildees dos humanos e microrganismos sejam eles bacteacuterias fungos microalgas viacuterus ou protozoaacuterios natildeo satildeo as melhores possiacuteveis pois algumas podem resultar prejuiacutezos ao nosso organismo Tem sido frequente ensinar aos alunos apenas os aspectos negativos decorrentes dessa presenccedila no ser humano especialmente as doenccedilas a eles associadas

E os livros didaacuteticos vecircm contribuindo com esta afirmaccedilatildeo as reforccedilando pois nas uacuteltimas ediccedilotildees dos livros do 7ordm Ano adotados em vaacuterias escolas puacuteblicas do estado de Mato Grosso (Projeto Telaacuteris ciecircncias ensino fundamental 2015 - Os seres vivos Ciecircncias 2012) os conteuacutedos sobre os protozoaacuterios destacam aspectos e conceitos relacionados exclusivamente as doenccedilas como Leishmaniose Malaacuteria Giardiacutease Doenccedila de Chagas Amebiacutease e Toxoplasmose (Figura-01) Pelizon e Mizukami (2007) comentam que talvez por inseguranccedila ou por medo de natildeo dominarem assuntos especiacuteficos das Ciecircncias Naturais os professores acabam lidando com informaccedilotildees eou conceitos presentes apenas nos livros didaacuteticos

Os PCNs (1997) jaacute sinalizavam que a busca por informaccedilotildees em fontes variadas eacute um procedimento importante dentro do processo de aprendizagem do ensino de Ciecircncias aleacutem de permitir ao aluno obter informaccedilotildees para a elaboraccedilatildeo de suas ideias e atitudes contribui para o desenvolvimento de autonomia com relaccedilatildeo agrave obtenccedilatildeo do conhecimento A Educaccedilatildeo Cientiacutefica oportuniza aos alunos o pensar cientificamente Com base no meacutetodo cientiacutefico eacute possiacutevel desenvolver habilidades esperadas no seacuteculo XXI como saber usar o conhecimento cientiacutefico na resoluccedilatildeo dos problemas e na percepccedilatildeo de riscos que uma informaccedilatildeo natildeo cientiacutefica possa lhe trazer

Portanto eacute necessaacuterio oportunizar situaccedilotildees em que

Os alunos participem cada vez mais intensamente na resoluccedilatildeo das atividades e no processo de elaboraccedilatildeo pessoal em vez de se limitar a copiar e reproduzir automaticamente as instruccedilotildees ou explicaccedilotildees dos professores Por isso hoje o aluno eacute convidado a buscar descobrir construir criticar comparar dialogar analisar vivenciar o proacuteprio processo de construccedilatildeo do conhecimento (ZABALLA 1998 p 102)

Figura 01 ndash Imagem de dois livros didaacuteticos evidenciando soacute os aspectos parasitaacuterios dos protozoaacuterios Fonte SANTOS 2020

16

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

O roteiro de aula desta SD se baseia na estrutura proposta por Guimaratildees et al (2011) e compotildee-se dos seguintes elementos articuladores tiacutetulo puacuteblico-alvo problematizaccedilatildeo objetivos

conteuacutedo dinacircmicas e avaliaccedilatildeo e referecircncias eou bibliografia utilizada cada etapa seraacute detalhada para que ao ser reproduzida por outro profissional o mesmo compreenda as accedilotildees podendo ou natildeo fazer as adaptaccedilotildees que forem pertinentes sem que altere o sentido total da proposta

bull TIacuteTULO O tiacutetulo deve ser atrativo e precisa refletir o conteuacutedo e suas intenccedilotildees

bull PUacuteBLICO-ALVO Deve ser bem definido pois as SDs natildeo satildeo universais ou seja natildeo haacute um meacutetodo definitivo vaacutelido em qualquer situaccedilatildeo

bull PROBLEMATIZACcedilAtildeO Eacute o agente que une e sustenta a relaccedilatildeo sistecircmica da SD Portanto a argumentaccedilatildeo sobre o problema eacute o que ancora a SD por meio de questotildees sociais e cientiacuteficas que justifiquem o tema e tambeacutem que problematizem os conceitos que seratildeo abordados

bull OBJETIVOS GERAIS Devem ser passiacuteveis de serem atingidos por uma metodologia de pesquisa e de ensino sendo refletidos nos conteuacutedos e na avaliaccedilatildeo uma das formas de verificar se foram efetivamente alcanccedilados

bull OBJETIVOS ESPECIacuteFICOS Representam as metas do processo de ensino-aprendizagem passiacuteveis de serem atingidas mediante desenvolvimento da situaccedilatildeo do ensino proposta na SD

bull CONTEUacuteDOS Salientam que mesmo que estejam organizados de forma disciplinar eacute possiacutevel estabelecer relaccedilotildees interdisciplinares e transdisciplinares com as demais componentes curriculares

bull DINAcircMICAS Dizem respeito aos meacutetodos de ensino por meio das quais se estabeleceratildeo as situaccedilotildees de aprendizagem salientando que a diversidade de dinacircmicas deve estar associada fielmente agrave estrutura e ao contexto social que a escola alvo ofereccedila

bull AVALIACcedilAtildeO Precisa ser condizente com os objetivos e com os conteuacutedos previstos na SD

bull REFEREcircNCIAS Se relacionam com a literatura incluindo artigos as obras livros textos teses dissertaccedilotildees viacutedeos etc que efetivamente satildeo utilizados no desenvolvimento das aulas propostas

bull REFEREcircNCIAS UTILIZADAS Devem ser apresentados os trabalhos utilizados para estruturar os conceitos metodologia de desenvolvimento eou avaliaccedilatildeo ou seja aqueles que foram utilizados na elaboraccedilatildeo da SD ou que servem de apoio e para estudo do professor que iraacute aplicar a SD

ROTEIROROTEIRO

17Ensino de ciecircncias

Anotaccedilotildees

AULA 1

DISCIPLINA Ciecircncias

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

Recomenda-se duas aulas (60 minutos cada) o tempo depende de como eacute a distribuiccedilatildeo dos horaacuterios em sua escola

PUacuteBLICO-ALVO 7ordm ano que corresponde a 1ordm Fase do 3ordm Ciclo do ensino fundamental

HABILIDADE

Verificar a participaccedilatildeo de microrganismos na produccedilatildeo de alimentos combustiacuteveis medicamentos entre outros (EF04CI07) Explicar a organizaccedilatildeo baacutesica das ceacutelulas e o seu papel como unidade estrutural e funcional dos seres vivos (EF06CI05) Concluir com base na anaacutelise de ilustraccedilotildees eou modelos (fiacutesicos ou digitais) que os organismos satildeo um complexo arranjo de sistemas com diferentes niacuteveis de organizaccedilatildeo (EF04CI08)

OBJETIVOS

bull Reconhecer os Protozoaacuterios como seres vivos

bull Compreender o papel ecoloacutegico dos Protozoaacuterios nos ecossistemas contrapondo os aspectos parasitaacuterios presentes nos livro didaacuteticos

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull Folhas de papel A4 (recortadas na medida de 10 cm) papel cartatildeo ou cartolina

bull Barbante

bull Pincel

bull Data Show

Primeira semana deatividades da SD

ROTEIRO DA SEQUEcircNCIA DIDAacuteTICA

20

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull O que eacute um protozoaacuterio

bull Todo protozoaacuterio eacute causador de doenccedila

bull Vocecirc sabe dizer se os protozoaacuterios tem alguma funccedilatildeo ecoloacutegica

1ordm MOMENTO ldquoVaral do novo conhecimentordquo (30 minutos)

Professor para o desenvolvimento desta atividade da SD investigativa que tem o objetivo de levantar o conhecimento preacutevio do aluno vocecirc precisaraacute entregar as folhas de A4 recortadas previamente (nas medidas 10 cm comprimento por 20 cm de largura) como mostra a Fig 2) Apoacutes a entrega das folhas para turma para esta atividade individual peccedila para que respondam na folha as questotildees referentes ao nosso problema a ser investigado O que eacute um protozoaacuterio Todo protozoaacuterio eacute causador de doenccedila Vocecirc sabe dizer se os protozoaacuterios possuem alguma funccedilatildeo ecoloacutegica Para responderem os alunos faratildeo pesquisas em seus celulares ou no laboratoacuterio de informaacutetica quando houver na escola

Em seguida recolha as respostas e os convide a construiacuterem o varal como mostra a Fig 2 um lugar pendurem o ldquoVaral do novo conhecimentordquo para que ao final da sequecircncia de aula STEAM vocecircs retomem para sistematizar as informaccedilotildees preacutevias e soacute entatildeo fazerem a contextualizaccedilatildeo das novas informaccedilotildees assimiladas pelos alunos Esse eacute o momento da organizaccedilatildeo do conhecimento

2ordf MOMENTO Viacutedeo sobre os Protistas (12 minutos)

Sugerimos que antecipadamente vocecirc assista ao viacutedeo que estaacute disponiacutevel em lthttpswww

Figura 02 ndash Confecccedilatildeo do Varal do novo conhecimento Fonte SANTOS J S (2020)

21Ensino de ciecircncias

youtubecomwatchv=IImnpPFAS-Igt Neste viacutedeo vocecirc vai encontrar informaccedilotildees sobre a biologia dos protozoaacuterios como suas estruturas celulares habitat onde satildeo encontrados forma de alimentaccedilatildeo os principais grupos estruturas de locomoccedilatildeo e reproduccedilatildeo Apoacutes os alunos assistirem ao viacutedeo de forma expositiva trabalhe os questionamentos que surgirem Oriente novas investigaccedilotildees se necessaacuterio

3ordf MOMENTO Aula expositiva (60 minutos 1 aula)

Professor para este momento recorde as perguntas do problema inicial e permita que seus alunos se expressem valorize suas respostas fazendo as correccedilotildees necessaacuterias Se preferir peccedila que cada aluno faccedila anotaccedilotildees em seu caderno suas conclusotildees sobre os novos conhecimentos referentes aos protozoaacuterios Esse momento utilize para sistematizaccedilatildeo das novas informaccedilotildees Aproveite para discutir com os alunos a aplicaccedilatildeo do conhecimento Como ele relaciona situaccedilotildees do seu cotidiano com esse conhecimento adquirido A contextualizaccedilatildeo com o retorno ao ldquoVaral do novo conhecimentordquo soacute poderaacute ocorrer apoacutes a finalizaccedilatildeo de todas as atividades da sequecircncia didaacutetica em STEAM

Observaccedilatildeo Nesse momento as atividades ainda seratildeo realizadas individualmente por isso eacute necessaacuterio que seu aluno PcD (Pessoa com Deficiecircncia) seja acompanhado por vocecirc nas atividades Ele precisa desenvolver autonomia

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja a aplicaccedilatildeo da SD se daacute de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes agraves competecircncias e habilidades que se pretende

REFEREcircNCIAS Sugerimos que neste elemento que se refere agraves fontes da literatura vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees desde que natildeo altere a proposta estas seratildeo muito bem vindas e devem ser inseridas

AULA 2

DISCIPLINA Matemaacutetica

TEMAQual eacute a origem dos nuacutemeros Qual eacute a importacircncia dos nuacutemeros Eacute possiacutevel enxergar os microrganismos utilizando soacute as lentes naturais dos nossos olhos

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

2 aulas

22

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

HABILIDADE

Comparar e ordenar nuacutemeros inteiros em diferentes contextos incluindo o histoacuterico associaacute-los a pontos da reta numeacuterica e utilizaacute-los em situaccedilotildees que envolvam adiccedilatildeo e subtraccedilatildeo (EF07MA03) Resolver e elaborar problemas que envolvam medidas de grandezas inseridos em contextos oriundos de situaccedilotildees cotidianas ou de outras aacutereas do conhecimento reconhecendo que toda medida empiacuterica eacute aproximada (EF07MA29) Resolver e elaborar problemas de caacutelculo de medida do volume de blocos retangulares envolvendo as unidades usuais (metro cuacutebico deciacutemetro cuacutebico e centiacutemetro cuacutebico) (EF07MA30)

OBJETIVOS

bull Ampliar os conhecimentos sobre a histoacuteria dos nuacutemeros e suas aplicaccedilotildees em diferentes contextos

bull Identificaccedilatildeo de grandezas mensuraacuteveis no contexto diaacuterio metro centiacutemetro quilocircmetro grama miligrama quilograma litro mililitro metro quadrado alqueire

bull Realizar medidas utilizando unidades de medidas

bull Conhecer alguns instrumentos de medidas de comprimento (reacutegua fita meacutetrica entre outros)

bull Reconhecer medidas de tempo como (segundos minutos horas entre outros)

bull Compreender a importacircncia de ter uma unidade de medida padronizada

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull Histoacuteria em quadrinhos (Disponiacutevel para impressatildeo junto ao material de apoio ao aluno)

bull Fita meacutetrica reacutegua cola

bull Livros eou revistas com imagens (para recortar)

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull Qual eacute a origem dos nuacutemeros

bull Qual eacute a importacircncia dos nuacutemeros

1ordm MOMENTO Leitura da ldquoHistoacuteria dos nuacutemerosrdquo

Professor providencie o material impresso a ldquohistoacuteria em quadrinhordquo dentro dela vocecirc encontraraacute questotildees problematizadora para iniciar a aula Aproveite esse momento para levantar outros questionamentos como Quais satildeo as medidas de comprimento Quais satildeo as medidas de tempo aacuterea volume velocidade aceleraccedilatildeo massa e outros De forma expositiva peccedila aos alunos que organizem as unidades de medidas que vatildeo ser levantadas durante a problematizaccedilatildeo e nas investigaccedilotildees que fizerem no material disponiacutevel eou na internet

23Ensino de ciecircncias

Apoacutes esse momento solicite aos alunos que organizem as informaccedilotildees se necessaacuterio faccedila as intervenccedilotildees possiacuteveis em seguida peccedila para que um aluno voluntaacuterio desenhe no quadro uma reacutegua com o auxiacutelio de uma fita meacutetrica direcione que a faccedila no meio do quadro e faccedila as marcaccedilotildees com as medidas que foram informadas pelos alunos durante a atividade expositiva dos seus conhecimentos preacutevios faccedila as correccedilotildees necessaacuterias

2ordm MOMENTO Tamanho dos microrganismos (60 minutos)

Recomendo que para este momento onde a sequecircncia didaacutetica em STEAM que integraraacute o conhecimento de duas aacutereas distintas ou ateacute trecircs pois natildeo podemos esquecer o microscoacutepico que eacute um instrumento que surgiu a partir do avanccedilo da Fiacutesica e da Tecnologia Portanto para que essa proposta tenha sucesso eacute necessaacuterio que os professores das duas aacutereas de ensino atuem juntos durante a aula ou ainda que ambos os professores planejem juntos o desenvolvimento da aula trocando informaccedilotildees necessaacuterias para o desenvolvimento das habilidades eou objetivos propostos Ainda se acharem interessante agrave utilizaccedilatildeo do microscoacutepio para esta aula inclua no item de recursos necessaacuterios para aula

Agora vamos laacute Comece a aula com a pergunta inicial do tema da aula Eacute possiacutevel enxergar os microrganismos eou os protozoaacuterios utilizando soacute as lentes naturais dos nossos olhos Como podemos visualizar os protozoaacuterios Qual ou quais satildeo as possiacuteveis maneiras para visualizar os protozoaacuterios Por que precisamos do microscoacutepico para visualizar os protozoaacuterios

Com essas questotildees problematizadoras professor espera-se com certeza que os alunos iratildeo discutir sobre a importacircncia dos microscoacutepicos maacutes eacute bem provaacutevel que natildeo conheccedilam as medidas utilizadas para poder medir o tamanho dos protozoaacuterios

Lembre-se do desenho da reacutegua que foi solicitado para um aluno voluntaacuterio desenhar no quadro agora apresente as unidades de medidas utilizadas para os microrganismos (microm ndash microcircmetro nm ndash nanocircmetro e o Aring ndash angstrons) Localize essas medidas na reacutegua fictiacutecia como nesse exemplo

Pode-se incluir tambeacutem nesta abordagem as conversotildees de medidas preparar uma lista de atividades tambeacutem podem ser introduzidas visando verificar a assimilaccedilatildeo dos conceitos

Figura 03 - Unidades de Medidas Fonte Google

Microscoacutepio Eletrocircnico

Microscoacutepio Oacuteptico

Visiacutevel a olho nuacute

24

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

introduzidos Peccedila que registrem no caderno tudo que for necessaacuterio para que ao final desta sequecircncia didaacutetica possa fazer uma avaliaccedilatildeo

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja da aplicaccedilatildeo da SD de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes agraves competecircncias e habilidades que se pretende

REFEREcircNCIAS Sugerimos que este elemento que se refere agraves bibliografias vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees deste que natildeo altere a proposta devem ser inseridas

AULA 3

DISCIPLINA Ciecircncias

TEMA O que satildeo os Protozoaacuterios Eles satildeo ldquoMocinhos ou |Vilotildeesrdquo

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

1 aula de 60 minutos cada

HABILIDADE Relacionar a participaccedilatildeo de fungos bacteacuterias e protozoaacuterios no processo de decomposiccedilatildeo reconhecendo a importacircncia ambiental desse processo (EF06CI06)

OBJETIVOS

bull Caracterizar os diferentes grupos de protozoaacuterios analisando as estruturas presentes nos modelos icocircnicos

bull Identificar cada grupo de protozoaacuterios de acordo com suas formas e arranjos

bull Perceber a importacircncia de trabalhos em grupos

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull Modelos icocircnicos dos protozoaacuterios

bull Canetatildeo eou giz

bull Vendas (podem ser confeccionadas por TNT)

bull Uma fita de esparadrapo (encontra em farmaacutecia)

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull Que protozoaacuterio eacute este

1ordm MOMENTO Sentidos trocados (tempo estimado)

Para o desenvolvimento desta atividade vocecirc professor deve organizar a sala em trecircs grupos O Primeiro grupo os alunos estaratildeo com os olhos vendados (vatildeo representar alunos

25Ensino de ciecircncias

deficientes visuais) Use vendas de TNT preto se possiacutevel O Segundo grupo natildeo poderaacute falar se preferir passe uma fita adesiva na boca (ou utilize esparadrapo) cuide para natildeo machucar os laacutebios de quem estiver participando desta dinacircmica ndash esses vatildeo representar os deficientes auditivos natildeo ouviraacute e portanto natildeo falam Procure colocar a mesma quantidade de alunos nos primeiro e segundo grupos ou seja forme duplas Os integrantes do terceiro grupo natildeo precisam formar duplas por isso deixe uns 5 alunos dependeraacute muito do nuacutemero de alunos na sala Terceiro grupo Esse grupo pode ser menor em comparaccedilatildeo aos os dois primeiros esses avaliaratildeo o desempenho das atividades realizadas pelos primeiro e segundo grupos

Em seguida entregue um modelo de protozoaacuterio (conforme a Figura 03) na matildeo de cada um representando o segundo grupo (os deficientes auditivos) que se aproximaratildeo de um aluno do primeiro grupo (os deficientes visuais) e trabalhando em duplas

Agora chegou o momento de Organizaccedilatildeo do Conhecimento Posteriormente peccedila que ouccedilam atentamente as instruccedilotildees Aos alunos do primeiro grupo peccedila toquem nos objetos ou seja nos modelos icocircnicos que estatildeo em matildeos e que procurem sentir ao maacuteximo que puderem o objeto os alunos do segundo grupo soacute auxiliem para natildeo deixar cair os objetos ou seja os modelos icocircnicos das matildeos dos parceiros Reserve um dez minutos para esta atividade e em seguida recolha os modelos das matildeos dos participantes e escondam na sala Em seguida instruam para irem ao quadro e desenhar o que estavam segurando agora a participaccedilatildeo do segundo grupo seraacute atraveacutes de mimicas gestos ou seja vatildeo ajudar seus colegas a desenhar os modelos icocircnicos na lousa poderatildeo auxiliar sem emitir nenhum som ou seja a comunicaccedilatildeo eacute gestual

Apoacutes todos terem desenhado peccedila aos alunos do terceiro grupo para escolher os melhores desenhos esse grupo teraacute que avaliar os desenhos portanto teratildeo que argumentar o porquecirc escolher o desenho

Figura 04 ndash Modelos icocircnicos biscuit confeccionados pela professora pesquisadora Fonte SANTOS J S (2020)

26

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

Esse eacute um rico momento pois perceberatildeo por meio do tato as estruturas dos protozoaacuterios que tecircm em matildeos faratildeo relaccedilatildeo com o que pesquisaram anteriormente sobre as estruturas de um protozoaacuterio debateratildeo entre si as funccedilotildees das estruturas que perceberemreconhecerem nos modelos icocircnicos

2ordm MOMENTO

Nessa etapa professor agora de forma expositiva e com o auxiacutelio dos modelos icocircnicos abordem as estruturas celulares encontradas nos grupos de protozoaacuterios como locomoccedilatildeo alimentaccedilatildeo e organelas presentes sistematizem os dados e para finalizar faccedila a contextualizaccedilatildeo sobre o que sentiram durante o desenvolvimento das atividades como avaliam a atividade dos ldquoSentidos trocadosrdquo o momento que julgaram os desenhos estimule-os a refletir sobre cada aspecto que a dinacircmica envolveu (a deficiecircncia visual auditiva e avaliaccedilatildeo) Esse eacute o momento da Aplicaccedilatildeo do Conhecimento

Observaccedilatildeo ldquoConfesso a vocecircs que com essa atividade particularmente jaacute me surpreendi em muito jaacute apliquei com vaacuterias turmas e sempre eacute uma oportunidade uacutenica de troca de experiecircncia e aprendizado Aproveite o momentordquo

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja da aplicaccedilatildeo da SD de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes agraves competecircncias que se pretende

REFEREcircNCIA Sugerimos que este elemento que se refere agraves bibliografias vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees deste que natildeo altere a proposta devem ser inseridas

AULA 4

DISCIPLINA Artes

TEMA A Arte e a Natureza

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

1 aula (60 minutos)

27Ensino de ciecircncias

HABILIDADE

Relacionar a participaccedilatildeo de fungos bacteacuterias e protozoaacuterios no processo de decomposiccedilatildeo reconhecendo a importacircncia ambiental desse processo (Ciecircncias-EF06CI06) Experimentar diferentes formas de expressatildeo artiacutestica (desenho pintura colagem quadrinhos dobradura escultura modelagem instalaccedilatildeo viacutedeo fotografia etc) fazendo uso sustentaacutevel de materiais instrumentos recursos e teacutecnicas convencionais e natildeo convencionais (Arte-EF15AR04) Experimentar a criaccedilatildeo em artes visuais de modo individual coletivo e colaborativo explorando diferentes espaccedilos da escola e da comunidade (Arte EF15AR05)

OBJETIVOS

bull Incentivar a pesquisa a criatividade e a imaginaccedilatildeo dos alunos

bull Trabalhar a coordenaccedilatildeo motora dos alunos

bull Perceber as misturas de substacircncias bem como facilitar a abordagem de outros temas

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull Massa de biscuit tinta de tecido (cores variadas) creme hidratante sacolas de plaacutesticos

bull Pelos de vassoura

bull Isopor fino (pode ser isopores usados)

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull Como satildeo os protozoaacuterios

bull Quais satildeo as estruturas que compotildeem um protozoaacuterio

1ordm MOMENTO Confecccedilatildeo em massa de Biscuit de modelos icocircnicos de protozoaacuterios

Inicie esta atividade problematizando como satildeo os protozoaacuterios e quais satildeo as estruturas de um protozoaacuterio

Professor de Artes para facilitar essa atividade desta sequecircncia didaacutetica empregando a abordagem STEAM novamente eacute necessaacuterio que vocecirc professor de Artes e o professor de Ciecircncias trabalhem juntos na aula ou ainda que estejam alinhados nas informaccedilotildees que precisaram esclarecer aos alunos Eacute um momento de trabalho em equipe entre vocecircs dois portanto pensem em uma estrateacutegia para que o conhecimento que estaacute sendo transmitido ao aluno seja o mais claro possiacutevel

Professor antes de iniciar a atividade organize a sala (quantidade de tinta massa creme sacolinha de plaacutesticos cabelinho de vassoura) e os alunos em grupos peccedila lhes para confeccionarem modelos didaacuteticos de protozoaacuterios Eles escolheratildeo o modelo de protozoaacuterio que faratildeo peccedila lhes para fazerem um esboccedilo ou desenho evidenciando as estruturas que tenham Eacute importante realizar esta atividade em um local que tenha uma pia para lavarem as

28

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

matildeos quando finalizarem a modelagem e pintura da massa

Em seguida ensine-os alunos a colorir a massa (de acordo com o passo a passo descrito na SD) oriente os alunos para deixarem sempre as massas dentro das sacolas Se achar necessaacuterio podem ser utilizados os modelos icocircnicos de protozoaacuterios Quando terminarem a confecccedilatildeo dos novos modelos icocircnicos coloque-os em um lugar adequado para secar pode levar uns dois dias ou mais depende da umidade do local em que forem colocados (Figura 4)

2ordm MOMENTO

Ao finalizarem a parte praacutetica da atividade os alunos deveratildeo fazer um levantamento sobre quais foram os protozoaacuterios produzidos ou seja quais foram os modelos confeccionados Em seguida contextualize o resultado e pergunte-os o porquecirc da escolha dos modelos peccedila que expliquem as estruturas evidenciadas nos modelos Esse eacute o momento da Aplicaccedilatildeo do conhecimento Faccedila perguntas sobre o que mais gostaram de fazer durante a atividade praacutetica

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja da aplicaccedilatildeo da SD de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes agraves competecircncias e habilidades que se pretende

REFEREcircNCIAS Sugerimos que este elemento que se refere agraves bibliografias vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees deste que natildeo altere a proposta devem ser inseridas

AULA 5

DISCIPLINA Matemaacutetica

Figura 05 ndash (A) Aluno PcD fazendo um modelo de protozoaacuterio com massa de biscuit (B e C) os modelos icocircnicos produzidos pela turma Canaacuterio e Urutau Fonte SANTOS J S (2020)

29Ensino de ciecircncias

TEMA A importacircncia dos sistemas de numeraccedilatildeo

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

2 aulas

HABILIDADE

Comparar e ordenar nuacutemeros inteiros em diferentes contextos incluindo o histoacuterico associaacute-los a pontos da reta numeacuterica e utilizaacute-los em situaccedilotildees que envolvam adiccedilatildeo e subtraccedilatildeo (EF07MA03) Resolver e elaborar problemas que envolvam medidas de grandezas inseridos em contextos oriundos de situaccedilotildees cotidianas ou de outras aacutereas do conhecimento reconhecendo que toda medida empiacuterica eacute aproximada (EF07MA29) Resolver e elaborar problemas de caacutelculo de medida do volume de blocos retangulares envolvendo as unidades usuais (metro cuacutebico deciacutemetro cuacutebico e centiacutemetro cuacutebico) (EF07MA30)

OBJETIVOS

bull Desenvolver a criatividade por meio de construccedilatildeo de um modelo luacutedico de uma reacutegua relacionando as medidas usuais e as natildeo usuais (microcircmetro nanocircmetro e angstrons) que agora conhecemos

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull Papel pardo (4 folhas)

bull Revistas para recortar figuras com variadas medidas visiacuteveis e invisiacuteveis

bull Cola tesoura pincel

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull Qual eacute o tamanho aproximado dos elementos das figuras Onde podemos colar do lado esquerdo ou do lado direito da sua reacutegua

1ordmMOMENTO Confecccedilatildeo de uma reacutegua luacutedica

Professor para realizar esta atividade organize os alunos em grupos Para aumentar o protagonismo dos alunos solicite com antecedecircncia que eles levem o material que seraacute usado revistas ou livros que contenham imagens de organismos bioloacutegicos Dessa forma ao pesquisarem as imagens teratildeo a oportunidade de aprender um pouco mais e inclusive de perceberem o direcionamento de livros mais antigos para as questotildees de sauacutede relacionadas aos protozoaacuterios Natildeo se surpreenda se os alunos levarem essa discussatildeo para a sala de aula Esse eacute um desafio para o professor Esse eacute o momento da organizaccedilatildeo do conhecimento

Posterior agrave organizaccedilatildeo decirc as seguintes instruccedilotildees Primeiramente que procurem imagens de organismos com dimensotildees nas escalas de micro e macro (viacuterus bacteacuterias

30

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

protozoaacuterios fungos invertebrados e vertebrados em geral e plantas) e que as recortem Em seguida entregue um papel pardo a escolha de utilizar este tipo de papel deve-se ao fato de que ele tem 1m de comprimento assim os alunos poderatildeo distribuir melhor as dimensotildees de medida geralmente as escolas possuem rolos de papel que tambeacutem podem ser usados

Com a reacutegua oriente-os a passarem uma linha reta no meio da folha em seguida que marquem as unidades de medidas que seratildeo utilizadas (micro e macro) mesmo que utilizamos um papel com medidas grandes natildeo iremos ter a precisatildeo nos tamanhos portanto peccedila que faccedilam uma relaccedilatildeo aproximada do tamanho real das figuras selecionadas e posteriormente que as colem na reacutegua na unidade aproximada

Professor LEMBRE-SE vocecirc mediaraacute o processo de aprendizado portanto satildeo os alunos teratildeo que discutir refletir avaliar onde as figuras seratildeo coladas ou seja qual medida corresponde aproximadamente cada organismo que representaraacute uma unidade de medida

Ao finalizar as atividades de confecccedilatildeo faccedila a sistematizaccedilatildeo dos dados que neste caso foi agrave confecccedilatildeo de um material pedagoacutegico (um cartaz como mostra a Figura-05) Se achar necessaacuterio neste momento da sistematizaccedilatildeo dos dados faccedila intervenccedilatildeo corrigindo alguma informaccedilatildeo Logo em seguida eacute a hora de contextualizar todo o processo numa conversa animada professor sempre os motive elogie por cada etapa concluiacuteda mas eacute chegada a hora onde cada grupo apresentaraacute seu material o que conseguiram assimilar Esse foi o momento da aplicaccedilatildeo do conhecimento

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja da aplicaccedilatildeo da SD de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes agraves competecircncias e habilidades que se pretende

REFEREcircNCIAS Sugerimos que este elemento que se refere agraves bibliografias vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees deste que natildeo altere a proposta devem ser inseridas

Figura 6 ndash Construccedilatildeo de um cartaz com algumas medidas de uma reacutegua utilizando imagens recortadas em livros e revistas Fonte SANTOS J S (2020)

31Ensino de ciecircncias

AULA 6

DISCIPLINA Ciecircncias

TEMA O que satildeo os Protozoaacuterios Eles satildeo ldquoMocinhos ou Vilotildeesrdquo

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

2 aulas de 60 minutos cada

HABILIDADE Analisar historicamente o uso da tecnologia incluindo a digital nas diferentes dimensotildees da vida humana considerando indicadores ambientais e de qualidade de vida (EF07CI11)

OBJETIVOS bull Visualizaccedilatildeo de sombras de protozoaacuterios com material de baixo custo

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull 06 canetas laser de cor verde

bull 12 seringas (10 ml)

bull 03 aquaacuterios

bull 06 garrafas de plaacutestico descartaacutevel

bull 06 suportes (construiacutedos com cano de PVC)

bull Coletar aacutegua de diferentes pontos (riacho accediludes tanques de chuva ou aacutegua mineral e grama)

bull Laboratoacuterio de Ciecircncia

bull TNT na cor preta (para escurecer o ambiente se necessaacuterio

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull O microscoacutepio eacute a uacutenica maneira de se visualizar os microrganismos ou existem outras possibilidades

bull Como vocecirc acredita que seja possiacutevel visualiza-los utilizando materiais de baixo custo

1ordm MOMENTO Visualizaccedilatildeo de sombras de protozoaacuterios com material de baixo custo

INSTRUCcedilOtildeES Para realizaccedilatildeo da visualizaccedilatildeo Professor previamente faccedila a leitura do material de apoio ao professor sobre como montar o experimento laacute estaacute descrito o passo-a-passo Realize uma demonstraccedilatildeo praacutetica do experimento

Segunda semana deatividades da SD

32

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

2ordm MOMENTO Agora eacute sua vez matildeo na massa

Organize a sala em grupos e entregue para cada grupo (3 potes laser seringa e uma garrafa de aacutegua mineral descartaacutevel) Apoacutes a demonstraccedilatildeo e organizaccedilatildeo do material peccedila para realizarem a atividade Os alunos ao organizarem seu conhecimento seratildeo capazes de reconhecerem as estruturas observadas fazerem relaccedilatildeo com conhecimentos desenvolvidos na aula de Fiacutesica sobre oacuteptica por exemplo

Ao final dessa atividade reserve um tempo para que eles sistematizem os dados colocando em praacutetica todo aprendizado produzindo um relatoacuterio segue um modelo no material de apoio ao aluno (essa atividade pode acontecer em grupo duplas o importante eacute que todos realizem) em duplas poderatildeo discutir refletir e analisar sobre o processo percorrido durante a atividade experimental Em seguida eacute a hora de contextualizar sobre o aprendizado pode pedir para que cada um participe estimule a participaccedilatildeo motive-os para colaborarem Faccedila os alunos verem que jaacute estatildeo conseguindo fazer a aplicaccedilatildeo do conhecimento que eles mesmos produziram

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja da aplicaccedilatildeo da SD de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes as competecircncias e habilidades que se pretende

REFEREcircNCIAS Sugerimos que este elemento que se refere agraves bibliografias vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees deste que natildeo altere a proposta devem ser inseridas

AULA 7

DISCIPLINA Artes

TEMAA Arte e a Natureza Onde os protozoaacuterios podem ser encontrados

Figura 7 - Atividade de visualizaccedilatildeo da sombra de protozoaacuterios Fonte SANTOS J S (2020)

33Ensino de ciecircncias

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

1 aula (60 minutos)

HABILIDADE

Relacionar a participaccedilatildeo de fungos bacteacuterias e protozoaacuterios no processo de decomposiccedilatildeo reconhecendo a importacircncia ambiental desse processo (Ciecircncias-EF06CI06) Experimentar diferentes formas de expressatildeo artiacutestica (desenho pintura colagem quadrinhos dobradura escultura modelagem instalaccedilatildeo viacutedeo fotografia etc) fazendo uso sustentaacutevel de materiais instrumentos recursos e teacutecnicas convencionais e natildeo convencionais (Arte-EF15AR04) Experimentar a criaccedilatildeo em artes visuais de modo individual coletivo e colaborativo explorando diferentes espaccedilos da escola e da comunidade (Arte-EF15AR05)

OBJETIVOS

bull Projetar e produzir trabalhos com maquetes bidimensionais e tridimensionais para estruturaccedilatildeo e representaccedilatildeo de imagem

bull Descrever os diferentes ambientes onde podem ser encontrados protozoaacuterios

bull Escolher materiais diretos da natureza para compor os habitats onde vivem os protozoaacuterios como folhas galhos de aacutervores areia pedra encontrados no paacutetio da escola

bull Aplicar estrateacutegias ou ferramentas de motivaccedilatildeo e integraccedilatildeo para o trabalho colaborativo em equipes

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull Elementos da natureza encontrados no paacutetio da escola (pedra areia folhas secas e galhos de aacutervores)

bull Isopor (podem ser isopor que satildeo descartados em lojas de moacuteveis que podem ser reutilizados)

bull Caixas (encontrados no supermercado)

bull Tinta de cores variadas pincel cola e tesouras

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull Onde os protozoaacuterios podem ser encontrados

bull Qual o ambiente natural pode ser simulado por meio de maquetes

1ordm MOMENTO Construindo os ambientes onde encontramos os protozoaacuterios

Vamos laacute agora para o desenvolvimento desta atividade professor vocecirc pode iniciar com a seguinte problematizaccedilatildeo Onde os protozoaacuterios podem ser encontrados Qual o ambiente natural pode ser simulado por meio de maquetes organize grupos (aconselhamos que mantenha os mesmos grupos da aula anterior) e distribua os materiais (tinta tesoura cola

34

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

pincel) oriente aos alunos para irem ao paacutetio da escola agrave procura e coleta de materiais como galhos areia pedra etc Ao retornarem agrave sala ou no ambiente onde estaratildeo trabalhando nas maquetes decirc instruccedilotildees conversa e lembrar-se dos modelos de protozoaacuterios confeccionados por eles na aula anterior Oriente-os para desenhar e planejar toda accedilatildeo e soacute depois iniciarem a construccedilatildeo da maquete

Permita que as escolhas partam sempre dos alunos nas atividades criativas natildeo interfira deixe que a criatividade desperte A Educaccedilatildeo eacute um processo vivo anaacutelogo a um jardim precisamos adubar o solo aguar as plantas criar as melhores condiccedilotildees para que o crescimento das plantas aconteccedila e que elas cresccedilam vistosas Bons professores criam condiccedilotildees para a aprendizagem

Apoacutes a confecccedilatildeo das maquetes guarde-as para utilizaccedilatildeo na proacutexima aula de Tecnologia

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja da aplicaccedilatildeo da SD de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes as competecircncias e habilidades que se pretende

REFEREcircNCIAS Sugerimos que este elemento que se refere agraves bibliografias vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees deste que natildeo altere a proposta devem ser inseridas

AULA 8

DISCIPLINA Ciecircncias e Tecnologia

Figura 8- Prancha de fotos dos alunos confeccionando os ambientes onde os protozoaacuterios vivem Fonte SANTOS J S (2020)

A Alunas da turma Urutau escolheram construir um ambiente aquaacutetico onde satildeo encontrados os protozoaacuterios uma delas eacute a aluna PcD o isopor eacute de reaproveitamento

B Maquete de um ambiente terrestre confeccionado pela turma Canaacuterio utilizando elementos encontrando no paacutetio da escola (areia) e isopor de reaproveitamento

C Alunos da turma Urutau confeccionando maquetes com elementos encontrados no paacutetio da escola e isopor reaproveitamento

35Ensino de ciecircncias

TEMA A tecnologia nas aulas de Ciecircncias

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

1 aula (60 minutos)

HABILIDADE Analisar historicamente o uso da tecnologia incluindo a digital nas diferentes dimensotildees da vida humana considerando indicadores ambientais e de qualidade de vida (EF07CI11)

OBJETIVOS bull Utilizar novas praacuteticas pedagoacutegicas com a aplicaccedilatildeo das novas tecnologias em sala de aula pelos professores

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull Laboratoacuterio de ciecircncias modelos icocircnicos confeccionados pelos alunos maquete confeccionado pelos alunos

bull Celular (utilizar a cacircmera)

bull Aplicativo Lomotif

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull Quais satildeo as tecnologias que podem contribuir nas aulas

bull O celular pode contribuir para o processo de ensino em sala de aula Como

1ordm MOMENTO Utilizando o Lomotif

Professor antes de comeccedilar a instruccedilatildeo para utilizar o aplicativo faccedila a seguinte pergunta Quais satildeo as tecnologias que podem contribuir nas aulas O celular pode contribuir para o processo de ensino em sala de aula De que forma Apoacutes esses questionamentos e levantamento de hipoacuteteses podem ser anotadas na lousa Posteriormente de forma expositiva professor trabalhe as informaccedilotildees e nesse momento se achar necessaacuterios faccedila os apontamentos que julgar pertinente Essa eacute a hora de organizaccedilatildeo do conhecimento

Em seguida organize os grupos para o iniacutecio dos trabalhos (mantenha os mesmos grupos das aulas anteriores) Professor recomenda-se que com antecedecircncia vocecirc experimente um aplicativo de sua preferecircncia sugiro o Lomotif por ser um aplicativo de faacutecil manuseio Com os modelos de biscuit e as maquetes peccedila para que grupos faccedilam vaacuterias fotos em sequecircncia dando a impressatildeo de movimentos Organizem as fotos em pastas e criem uma histoacuteria para adicionarem ao viacutedeo deixem a criatividade fluir Vamos aplicar o conhecimento desenvolvido ateacute aqui Matildeos na massa

2ordm MOMENTO Como fazer viacutedeos no Lomotif

1 Abra o aplicativo Google Play Store

2 Abra o Lomotif e toque no botatildeo ldquo+rdquo

3 Na tela seguinte toque no aacutelbumpasta (Instagram eou Facebook) que conteacutem as fotos

36

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

ou viacutedeos que vocecirc deseja usar

4 Selecione as fotos e toque na seta na parte superior direita da tela para prosseguir

5 Na tela a seguir escolha uma muacutesica que serviraacute como trilha sonora

6 Toque em ldquoEncontrar muacutesicasrdquo para usar as da biblioteca do Lomotif ou em ldquoAs minhas muacutesicasrdquo para escolher entre as que estatildeo em seu celular

7 Clique na seta agrave direita e vocecirc seraacute enviado para a tela de ediccedilatildeo

8 Abaixo vocecirc pode reposicionar o iniacutecio da muacutesica inserir adesivos aplicar filtros ou um tiacutetulo que tambeacutem pode servir como uma legenda

9 Terminada a ediccedilatildeo toque no iacutecone de download no canto superior direito e depois em ldquoSimrdquo

10 Na uacuteltima tela selecione os apps em que vocecirc deseja compartilhar sua criaccedilatildeo (como as outras redes sociais) e publique-o

Com todo o material produzido nas aulas anteriores nas disciplinas de Arte e Ciecircncias monte os ambientes (os ecossistemas terrestre e aquaacutetico) e com os modelos de protozoaacuterios feitos pelos alunos produza pequenos viacutedeos com as ferramentas tecnoloacutegicas disponiacuteveis Estimule a criatividade dos alunos sugira que nesta atividade eles abordem a importacircncias dos protozoaacuterios nos ecossistemas

3ordm MOMENTO Varal do Conhecimento

Para a finalizaccedilatildeo desta sequecircncia didaacutetica dentro da abordagem STEAM professor peccedila aos alunos para retornarem a Varal do Conhecimento resgatarem suas respostas e analisarem as informaccedilotildees iniciais peccedila para refletirem se ainda concordam com todas as informaccedilotildees registradas nas questotildees sobre os protozoaacuterios como O que eacute um protozoaacuterio Todo protozoaacuterio eacute causador de doenccedila Vocecirc sabe dizer se os protozoaacuterios tem alguma funccedilatildeo ecoloacutegica Nesse momento se achar necessaacuterio pode fazer as devidas intervenccedilotildees organizando todas as informaccedilotildees

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja da aplicaccedilatildeo da SD de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes agraves competecircncias e habilidades que se pretende

REFEREcircNCIA Sugerimos que este elemento que se refere agraves bibliografias vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees deste que natildeo altere a proposta devem ser inseridas

Modo de Preparo

Em uma tigela coloque o amido a cola o oacuteleo e o vinagre e misture ateacute que a massa fique homogecircnea Pode preferir levar a massa para o fogatildeo a gaacutes isso exigira forccedila e um tempo mexendo a massa ateacute que ela cozinhe e comece a desgrudar da panela ou ateacute que vocecirc coloque o seu dedo massa e ela natildeo grude

Outra forma eacute a utilizaccedilatildeo do forno micro-ondas para isso a tigela deve aguentar a temperatura primeiramente vocecirc coloque para o cozimento para um minuto retire do forno e rapidamente misture a massa revolvendo o que esta no fundo para cima e vice-versa Coloque no forno e aumente o tempo para dois minutos retire a massa e misture novamente se vocecirc perceber que cozinhou toque a massa com um dedo se vocecirc perceber que ela natildeo grudou chegou ao ponto para amassaacute-la

Eacute necessaacuterio que ela seja amassada assim que estiver pronta ainda quente para que sua matildeo natildeo queime procure utilizar um creme hidratante e a massa natildeo grude onde for amassaacute-la utilize o creme

Apoacutes amassa escolha um pano de prato de preferecircncia branco envolva a massa toda e coloque dentro de uma sacola plaacutestica branca por no miacutenimo 12 horas

Receita da massade Biscuit

Ingredientes

bull 1 xiacutecara grande de amido de milho (300 ml)

bull 1 xiacutecara grande de cola para biscuit (porcelana fria) (300 ml)

bull 2 colher (sopa) de oacuteleo de cozinha

bull 2 colher (sopa) de vinagre branco

MATERIAL DE APOIO AO PROFESSOR

38

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

bull Se for usar a massa para aula a massa deve ficar pronta de um dia para o outro e durante o uso para que ela natildeo endureccedila mantenha o que natildeo estaacute utilizando dentro de sacolas plaacutesticas

bull Se preferir existe jaacute a massa pronta para usar e ateacute colorida se caso optar por fazer e quiser colorir a massa utilize tinta de tecidoFigura 9- Materiais utilizados para a confecccedilatildeo da massa

e pintura do biscuit Fonte SANTOS J S (2020)

A Cola especiacutefica para a confecccedilatildeo da massa (porcelana fria)

B Creme hidratante para amassar a massa e a medida da xiacutecara utilizada para medida da massa de biscuit

C Imagem de diversos material que contribuem para a confecccedilatildeo dos modelos icocircnicos como tesoura espaacutetulas tintas de tecido de diversas cores rola de PVC reacutegua estilete creme hidratante e uma pedra de maacutermore para trabalhar com a massa em cima

D Imagem ampliada dos materiais que contribuem para a confecccedilatildeo dos modelos icocircnicos como tesoura espaacutetulas tintas de tecido de diversas cores rola de PVC reacutegua estilete creme hidratante Massa de biscuit jaacute pronta e ciacutelios posticcedilos para confecccedilatildeo de modelos de protozoaacuterios ciliados

Figura 10- Modelos de protozoaacuterios confeccionados em Biscuit Fonte SANTOS J S (2020)

A Protozoaacuterio ameboacuteide que forma falsos peacutes ndash Pseudopodes projetando sua membrana plasmaacutetica para se locomover (popular ameba)

B Protozoaacuterio Flagelado (Euglena)

C Parameacutercio um protozoaacuterio ciliado confeccionado com ciacutelios posticcedilos

D Caixa contendo todos os modelos icocircnicos em biscuit para as atividades da sequecircncia didaacutetica nas aulas de Ciecircncia e de Artes do projeto de pesquisa

E modelos icocircnicos e suas trecircs formas de locomoccedilatildeo e alimentaccedilatildeo evidenciadas

F Imagem de uma Ameba modelo mais proacuteximo do real

D

Importante que a mesma quantidade que for usar para a cola seja a do amido

39Ensino de ciecircncias

Visualizaccedilatildeo de Sombras

Figura 11- Material de baixo custo para visualizaccedilatildeo de sombra de protozoaacuterios Fonte SANTOS J S (2020)

A Imagem dos materiais de baixo custo utilizados para a aula de visualizaccedilatildeo das sombras dos protozoaacuterios uma seringa de 12 ml uma garrafa de agua mineral aberta dos dois lados um cano de PVC como suporte para a seringa e uma canela laser verde

B Vasilha de plaacutestico contendo aacutegua da torneira da escola capim coletando proacuteximo ao refeitoacuterio onde o solo eacute uacutemido e com muita mateacuteria orgacircnica

C Aacutegua da torneira escolar

D Aacutegua coleta de um rio da cidade de Comodoro ndash MT

E Imagem com os trecircs reservatoacuterios de aacutegua para experimentaccedilatildeo

Figura 12- Aula de visualizaccedilatildeo sobre de protozoaacuterios com os participantes da pesquisa Fonte SANTOS J S (2020)

A Imagem dos materiais de baixo custo utilizados para a aula de visualizaccedilatildeo das sombras dos protozoaacuterios uma seringa de 12 ml uma garrafa de agua mineral aberta dos dois lados um cano de PVC como suporte para a seringa e uma canela laser verde

B Vasilha de plaacutestico contendo aacutegua da torneira da escola capim coletando proacuteximo ao refeitoacuterio onde o solo eacute uacutemido e com muita mateacuteria orgacircnica

C Professora demonstrando como realizaccedilatildeo a experimentaccedilatildeo

D e E Sombras dos protozoaacuterios sendo projetadas na parede do laboratoacuterio de Ciecircncias

40

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

Nossas ceacutelulas contecircm organelas tiacutepicas de ceacutelulas eucarioacuteticas com presenccedila de nuacutecleos envolvidos por membrana e organelas membranosas que exibem funccedilotildees especializadas Nossas organelas apresentam diversidades estruturais proacuteprias para cada grupo a que pertencemos e dependendo do grupo uma ou mais organelas podem estar ausentes ou ocorrer agrave presenccedila de organelas especiais Na nossa amiguinha ameba (Difflugia sp) podemos encontrar as seguintes organelas (mitococircndria vacuacuteolo digestivo lisossomo) Aleacutem dessas organelas elas possuem uma estrutura de defesa uma teca ou anfiesma e o seu nuacutecleo

Quanto a nossa nutriccedilatildeo noacutes protozoaacuterios somos organismos heterotroacuteficos ou seja ingerimos compostos orgacircnicos particulados ou em soluccedilatildeo No esquema da Figura 14 na paacutegina seguinte observe a nossa amiguinha ameba ingerindo uma bacteacuteria por um processo chamado fagocitose A nossa amiguinha para se alimentar estica a membrana plasmaacutetica junto com o citoplasma e projeta pseudoacutepodes (falsos peacutes) englobando seu alimento No esquema abaixo a bacteacuteria que esta sendo englobada (por fagocitose) seraacute transformada pelo fagossomo

Noacutes os protozoaacuterios somos organismos eucariontes unicelulares heterotroacuteficos aeroacutebicos e exibimos uma diversidade bioloacutegica em

Olaacute amiguinho Deixe-me apresentar sou um Parameacutecio ou seja sou um protozoaacuterio eucarionte unicelular heterotroacutefico

termos de morfologia modos de nutriccedilatildeo estilo de vida modos de reproduccedilatildeo e de locomoccedilatildeo gostamos de viver livre pelos mais variados ambientes (aacutegua doce aacutegua salgada e solos uacutemidos) executando importantes funccedilotildees ecoloacutegicasNossa uacutenica ceacutelula realiza todas as funccedilotildees vitais como nutriccedilatildeo respiraccedilatildeo reproduccedilatildeo excreccedilatildeo e podemos realizar locomoccedilatildeo de forma autocircnoma embora de modo muito mais simples que nos organismos multicelulares

Fomos descobertos pela primeira vez por Anton van Leeuwenhoek entre os anos de 1674 e 1716 Um comerciante de tecido holandecircs Leeuwenhoek munido de microscoacutepicos rudimentares dotados de uma lente com baixo poder de resoluccedilatildeo pode observar algumas algas protozoaacuterios leveduras e bacteacuterias

Figura 13- Uma Difflugia sp meramente ilustrativa Os tamanhos natildeo estatildeo representados de acordo com as escalas macro e micromeacutetricas Autoria da ilustraccedilatildeo SANTOS 2020

41Ensino de ciecircncias

em nutrientes e energia para nossas atividades vitais Em seguida os restos de nossa alimentaccedilatildeo satildeo eliminados para fora de nossa ceacutelula

Por meio das nossas atividades de

Noacutes protozoaacuterios somos organismos heterotroacuteficos Geralmente nos reproduzimos de forma assexuada

alimentaccedilatildeo prestamos diversos serviccedilos ambientais como diminuiccedilatildeo de populaccedilotildees de bacteacuterias e controle populacional de outros protozoaacuterios

Quando nos reproduzimos de forma assexuada produzimos organismos geneticamente idecircnticos Essa forma de reproduccedilatildeo eacute a mais simples e comum entre o nosso grupo de protozoaacuterios a partir desta divisatildeo formamos dois indiviacuteduo idecircnticos como ilustrados no esquema da Figura 15

Noacutes protozoaacuterios exibimos modos de locomoccedilatildeo que podem ser divididos em flagelar ciliar e movimento ameboide Os modos de locomoccedilatildeo nossos inicialmente utilizados como forma de classificaccedilatildeo As estruturas de locomoccedilatildeo pseudoacutepodes (Figura 16-A) ciacutelios (Figura16-B) ou flagelados (Figura16-C) estatildeo funcionalmente associadas agrave membrana plasmaacutetica

Figura 14- Esquema de um protozoaacuterio (ameba) heterotroacutefico se alimentando de uma bacteacuteria Esquema meramente ilustrativo Os tamanhos natildeo estatildeo representados de acordo com as escalas macro e micromeacutetricas Autoria da Ilustraccedilatildeo SANTOS JS (2020)

Figura 15 ndash Esquema da reproduccedilatildeo assexuada de uma ameba por divisatildeo simples Esquema meramente ilustrativo Os tamanhos natildeo estatildeo representados de acordo com as escalas macro e micromeacutetricas Autoria da Ilustraccedilatildeo SANTOS JS (2020)

42

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

A Ameba protozoaacuterio Rhizopoda

B Vorticela protozoaacuterio ciliado

C Triconinfa protozoaacuterio flagelado

Figura 16 ndash Protozoaacuterios de vida livre (ameba e vorticela) e simbiontes (triconinfa) evidenciando suas estruturas de locomoccedilatildeo Imagem meramente ilustrativa os tamanhos natildeo estatildeo representados de acordo com as escalas macro e micromeacutetricas Autoria da ilustraccedilatildeo SANTOS 2020

Anotaccedilotildees

43Ensino de ciecircncias

Somos tambeacutem importantes para a fertilidade dos solos pois excretamos amocircnia e fosfato em altas taxas como subprodutos do nosso metabolismo Estudos demonstram que a nossa presenccedila no solo incrementa o crescimento de plantas Alimentamos preferencialmente de bacteacuterias Gram negativas do solo e regulamos a densidade das populaccedilotildees microbianas como mostra a Figura 17

Ao nos alimentarmos de bacteacuterias algas e fungos de pequeno tamanho passamos a ser extremamente importantes na regulaccedilatildeo do nuacutemero desses grupos de organismos mantendo o equiliacutebrio bioloacutegico do solo Na nossa ausecircncia pode haver explosatildeo da quantidade de bacteacuterias e esse aspecto poderaacute comprometer a reciclagem de nitrogecircnio

O solo eacute vivo e em um grama de solo feacutertil estatildeo trecircs dos principais grupos de protozoaacuterios os flagelados (os menores) Esses amiguinhos conseguem se movimentar na soluccedilatildeo do solo por meio de estruturas que se assemelham a caudas conhecidas por flagelos As amebas (o segundo maior em tamanho) tambeacutem se movimentam ao usar o proacuteprio corpo como se fossem ldquopeacutesrdquo em estruturas chamadas de pseudoacutepodes E eu Parameacutecio (os maiores) dos trecircs grupos conseguimos nadar pela soluccedilatildeo do solo usando nossas estruturas que se assemelham a minuacutesculos remos ou ldquociacuteliosrdquo facilitando bem essa caracteriacutestica predatoacuteria desses organismos

Somos encontrados em todos os ecossistemas incluindo o oceano e no solo somos o alimento favorito das minhocas que para quem ainda natildeo sabe eacute um dos melhores indicadores do estado de sanidade e fertilidade de um solo Quanto mais minhocas por unidade cuacutebica de

Para o solo

Figura 17- Esquema que evidecircncia e sugere a maior parte da estrutura da cadeia alimentar do solo Esquema meramente ilustrativa Os tamanhos natildeo estatildeo representados de acordo com as escalas macro e micromeacutetricas Autoria da ilustraccedilatildeo SANTOS JS (2020)

Os protozoaacuterios satildeo um dos meus alimentos preferidos

44

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

solo maior a sua fertilidade

No solo somos encontrados nos primeiros 15 a 20 cm porque essa eacute a regiatildeo de maior atividade para as bacteacuterias que satildeo a sua principal fonte de alimento Assim como as bacteacuterias vivemos ao redor das raiacutezes que proporcionam a necessaacuteria umidade que permitem nossa mobilidade Durante os periacuteodos de seca os protozoaacuterios podem formar cistos altamente resistentes que os permitem sobreviver em um estado dormente ateacute que as chuvas retornem

RELACcedilOtildeES SIMBIOacuteTICAS

Alguns amigos de vida livre estabelecem estreitas associaccedilotildees simbioacuteticas com insetos e animais superiores como cupins e herbiacutevoros Nos tratos alimentares desses animais algumas espeacutecies de protozoaacuterios produzem enzimas que ajudam na degradaccedilatildeo da celulose proveniente da dieta utilizando a glicose liberada como fonte de carbono Ao morrerem esses organismos liberam aminoaacutecidos accediluacutecares e outros nutrientes essenciais para a nutriccedilatildeo do animal

NO AMBIENTE AQUAacuteTICO

Outra funccedilatildeo ecoloacutegica fundamental eacute agrave reciclagem de nutrientes essenciais ao placircncton ao consumirmos cerca da metade do fitoplacircncton excretamos nitrogecircnio e fosfato Em lagos estuaacuterios e no oceano noacutes protozoaacuterios constituiacutemos importantes componentes do placircncton (comunidade flutuante composta por microrganismos e minuacutesculos animais e plantas) Ao nos alimentarmos de bacteacuterias microalgas e de outros protozoaacuterios atuamos especialmente na ciclagem de nutrientes e no fluxo de energia das cadeias alimentares aquaacuteticas Figura 17

Como isso acontece As bacteacuterias absorvem moleacuteculas inorgacircnicas presentes na aacutegua e liberadas por outros microrganismos como noacutes protozoaacuterios (no curto circuito microbiano) formando o fitoplacircncton (organismos autoacutetrofos) Posteriormente atraveacutes da alimentaccedilatildeo incorporamos a biomassa bacteriana e repassamos para os outros niacuteveis troacuteficos superior formando um ldquoelordquo ou ldquoalccedilardquo microbiano Somos tambeacutem importantes nos processos de tratamento de esgotos e efluentes industriais Em ambos os casos apoacutes os resiacuteduos soacutelidos terem sido removidos o liacutequido remanescente e decomposto por microrganismos aeroacutebicos (bacteacuterias) que consomem resiacuteduos orgacircnicos em suspensatildeo

RELACcedilAtildeO ECOLOacuteGICA ENTRE OS CUPINS E PROTOZOAacuteRIOS

Relaccedilatildeo entre cupins e protozoaacuterios que vivem em seu intestino conhecida como mutualismos Os cupins fornecem alimento e abrigo aos protozoaacuterios e os protozoaacuterios liberam enzimas para a digestatildeo da celulose

Fonte Google images

45Ensino de ciecircncias

Em seguida efluentes limpos e produzidos e comunidades de bacteacuterias satildeo consumidas por noacutes protozoaacuterios ciliados Possuiacutemos funccedilotildees similares na despoluiccedilatildeo de ecossistemas naturais (biorremediaccedilatildeo) Existem evidecircncias de que por alimentarmos de bacteacuterias que degradam petroacuteleo noacutes protozoaacuterios interferir nas taxas de crescimento bacteriano acelerando desta forma a degradaccedilatildeo do petroacuteleo em acidentes de derramamento de oacuteleo

Figura 19 - Utilizaccedilatildeo de protozoaacuterios ciliados nos sistemas de tratamento de esgoto por ldquolodo ativadordquo Esquema meramente ilustrativo Autoria da ilustraccedilatildeo SANTOS 2020

Figura 18 - Esquema do Curto Circuito Microbiano no ecossistema aquaacutetico proposto por Azam e Fenchel (1983) Imagem meramente ilustrativa Os tamanhos natildeo estatildeo representados de acordo com as escalas macro e micromeacutetricas Autoria da ilustraccedilatildeo AGUIAR SANTOS 2020

46

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

O texto acima foi modificado e adaptado para uma linguagem aos alunos participantes da pesquisa e as referecircncias utilizadas seguem abaixo

REFEREcircNCIAS

ANDRIAtildeO L C Protozoaacuterios no ensino meacutedio modelos e jogos como facilitadores no processo de ensino e aprendizagem em uma sequecircncia didaacutetica Satildeo Mateus 2019 113 p Dissertaccedilatildeo (Mestrado Profissional em Ensino de Biologia em Rede Nacional-PROFBIO) ndash Universidade Federal do Espiacuterito Santo Satildeo Mateus 2019

AZAM F FENCHEL T FIELD J G GRAY J S MEYER-REIL L A THINGSTAD F The ecological role of water-column microbes in the sea Marine Ecology - Progress Series v 10 p 257-263 1983

CEZAR R M Diversidade de protozoaacuterios e bacteacuterias do solo em sistemas de manejo agriacutecola Curitiba 2017 98p Tese (Programa de Poacutes-Graduaccedilatildeo em Ciecircncias do Solo) Universidade do Paranaacute Curitiba 2017

GARCIA J L M Os importantes Protozoaacuterios do solo Aprenda uma nova teacutecnica sobre como aumentaacute-los Disponiacutevel em httpsinstitutodeagriculturabiologicaorg20171222os-importantesprotozoarios-do-solo Acesso em 04 de out 2019

PORTAL SAtildeO FRANCISCO Introduccedilatildeo a Microbiologia A Ciecircncia da microbiologia Disponiacutevel em portalsatildeofranciscocombrbiologiamicrobiologia Acesso em 04 de jan 2019

E agora o que vocecirc acha Somos mocinhos ou vilotildees

47Ensino de ciecircncias

Data

Disciplina

Professor

Aluno

1 Descriccedilatildeo da atividade

2 Objetivo(s)

3 Materiais Utilizados e Montagem

4 Procedimentos realizados referentes ao experimento

5 Questotildees duacutevidas e curiosidades que surgiram durante a aula praacutetica

Atividade de Laboratoacuterio

48

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

PROFESSOR sugerimos a leitura desse material previamente se preferir faccedila outras pesquisas

Seraacute que os nuacutemeros surgiram da invenccedilatildeo de um matemaacutetico No material de apoio ao aluno vocecirc tem acesso a ldquoA histoacuteria dos nuacutemeros ilustrada para imprimirrdquo e trabalhar em sala de aula sobre o surgimento dos nuacutemeros o texto da ecircnfase a necessidade de contar animais objetos e coisas e isso aconteceu haacute mais de 30000 anos

Faccedila a leitura Explique que com a evoluccedilatildeo do ser humano e da matemaacutetica surgiu a palavra caacutelculo que em latim significa ldquoconta com pedrasrdquo Faccedila os perceber que todos os dias lidamos com situaccedilotildees que envolvem comparaccedilotildees ou estimativas de grandezas reflita sobre quantas medidas fazemos diariamente sem prestar atenccedilatildeo Exemplifique trazendo rotinas como atravessar uma rua ao ir ao supermercado escolhemos frutas verduras e depois medimos suas massas ao sairmos de casa para ir agrave escola vocecirc deve estimar o tempo necessaacuterio neste percurso para natildeo chegar atrasado

Peccedila que exemplos sobre as unidades de medidas que conhecem para medir o tempo distacircncia e massa

Converse com a sala sobre as medidas e comparaccedilotildees de grandezas que podem ser realizadas e visualizadas Posteriormente continue com os questionamentos agora pergunte se soacute existem estas medidas

Vamos refletir sobre a infinidade de formas de vida que existem a nossa volta Satildeo organismos tatildeo pequenos que natildeo estamos acostumados a identifica-los pois natildeo podem ser visualizados a olho nu ou seja satildeo invisiacuteveis e precisamos de instrumentos e teacutecnicas que nos auxiliem nesta tarefa

Professor ainda nessa discussatildeo sobre o visiacutevel e o ldquoinvisiacutevelrdquo avalie o que eles sabem sobre os microrganismos

bull O que satildeo esses seres vivos Onde encontramos

bull Como medir o seu tamanho

bull Com auxiacutelio de uma reacutegua eacute possiacutevel Ou existe outra forma para fazer esta medida

bull Qual

Para o Professor de Matemaacutetica

49Ensino de ciecircncias

Desenhe ou cole uma fita meacutetrica no quadro Em seguida explore quantos centiacutemetros (cm) tecircm em um metro faccedila as marcaccedilotildees (apenas algumas para demonstrar) em seguida faccedila o mesmo para miliacutemetros (mm) dentro de um centiacutemetro

Agora solicite aos alunos o que vem depois de miliacutemetros

Explique que se dividimos um miliacutemetro mil vezes obtemos uma nova medida chamada microcircmetro (microm) E se dividimos o microcircmetro (microm) em mil vezes obtemos o nanocircmetro (nm) ndash jaacute satildeo unidades muito pequenas Ainda temos o angstrons (Aring) Fonte httpsmundoeducacaoboluolcombr

Anotaccedilotildees

Figura 20 - Fonte SANTOS 2020

50

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

A Histoacuteria dos Nuacutemeros

Haacute cerca de 30000 anos o homem para se alimentar caccedilava comia frutos e vivia em cavernas para se proteger de animais furiosos e do frio

Poreacutem saindo das cavernas o pelo menos 10000 anos comeccedilou a se reunir em grupos maiores e formou aldeia e tornou-se habilidoso e desenvolveu teacutecnicas para obtenccedilatildeo de alimentos e passou a cultivar plantas daiacute surge agrave necessidade de contar o tempo se quisesse garantir a colheita e os animais que criavam

E como contar as estaccedilotildees entre as colheitas os animais que agora criavam Se vocecirc fosse um desses homens da antiguidade como faria para contar

Vamos lhe dar uma pista Que tal um punhado de pedras sementes ou ossos esses materiais podem ser uacuteteis para resolver os problemas desse novo homem ldquoo pastorrdquo

Se sua resposta foi sim vocecirc estaacute correto o pastor usou pedras e estabeleceu que cada pedra correspondia a uma ovelha

Pela manhatilde de acordo com a saiacuteda das ovelhas uma pedra era colocada dentro de um saco Depois na hora da volta dos animais ia tirando uma pedra para cada ovelha que ele recolhia

Para o Aluno

51Ensino de ciecircncias

E se sobrassem pedras no saco Coitadinho do pastor pois isso era sinal que a ovelha se afastou para mais longe e se perderaacute ou podia ter sido devorada por animais ferozes

Fonte Adaptado Disponiacutevel em ltwwwebccombrgt

Fonte AGUIAR 2020

Aacuterea Livre

52

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

ANDERSON RV ELLIOTT ET McCLELLAN JF et al Interaccedilotildees troacuteficas nos solos pois afetam a dinacircmica de energia e nutrientes III Interaccedilotildees bioacuteticas de bacteacuterias amebas e nematoacuteides Microb Ecol 4 361-371 Disponiacutevel em lthttpsdoiorg101007BF02013279gt 1977

ANDRIAtildeO L C Protozoaacuterios no ensino meacutedio modelos e jogos como facilitadores no processo de ensino e aprendizagem em uma sequecircncia didaacutetica Satildeo Mateus 2019 113 p Dissertaccedilatildeo (Mestrado Profissional em Ensino de Biologia em Rede Nacional-PROFBIO) ndash Universidade Federal do Espiacuterito Santo Satildeo Mateus 2019

AZAM F FENCHEL T FIELD J G GRAY J S MEYER-REIL L A THINGSTAD F The ecological role of water-column microbes in the sea Marine Ecology - Progress Series v 10 p 257-263 1983

BARROS C PAULINO W Os seres vivos Ciecircncias 5 ed Satildeo Paulo Aacutetica 2012

BERBEL N A N As metodologias ativas e a promoccedilatildeo da autonomia de estudantes Semina Ciecircncias Sociais e Humanas Londrina v 32 n 1 p 25-40 2011

BRASIL Base Nacional Comum Curricular Versatildeo em revisatildeo aprovada pelo CNE em 04 de dezembro de 2018 Disponiacutevel em lthttpbasenacionalcomummecgovbrwp-contentuploads201812BNCCEM_VersC3A3oCompleta_EmRevisC3A3o_06dezpdfgt Acesso em 12 dez 2018

BRASIL Secretaria de Educaccedilatildeo Fundamental Paracircmetros curriculares nacionais ciecircncias naturais Brasiacutelia MECSEF 1997

CARDOSO E J B N ANDREOTE F D Microbiologia do solo 2 ed Piracicaba ESALQ 2016

CARVALHO L A SANTOS S F OLIVEIRA L F P GALDINO M E O Formaccedilatildeo de professores implementaccedilatildeo de praacuteticas inovadoras em sala de aula Pleiade Rio de Janeiro v 12 n 25 p64-78 2018

CEZAR R M Diversidade de protozoaacuterios e bacteacuterias do solo em sistemas de manejo agriacutecola Curitiba 2017 98p Tese (Programa de Poacutes-Graduaccedilatildeo em Ciecircncias do Solo) Universidade do Paranaacute Curitiba 2017

DELIZOICOV D ANGOTTI J A PERNAMBUCO M M Ensino de ciecircncias fundamentos e meacutetodos Satildeo Paulo Cortez 2009

DIESEL A BALDEZ A L S MARTINS S N Os princiacutepios das metodologias ativas de ensino uma abordagem teoacuterica Revista Thema v 1 n 1 p 268-288 2017 Disponiacutevel em lthttpswwwyoutubecomwatchv=IImnpPFAS-Igt Acesso em 20 jan 2020

FRAIHA S PASCHOAL JR W PEREZ S TABOSA C E S ALVES JPS SILVA CR Atividades investigativas e o desenvolvimento de habilidades e competecircncias um relato de experiecircncia no curso de Fiacutesica da Universidade Federal do Paraacute Revista Brasileira de Ensino de Fiacutesica v 40 n 4 p 1-7 2018

FREIRE P Pedagogia da autonomia saberes necessaacuterios agrave praacutetica educativa 28 ed Satildeo Paulo Paz e Terra 1996

FUMAGALLI L O ensino de Ciecircncias naturais no niacutevel fundamental de educaccedilatildeo formal argumentos a seu favor In WEISSAMANN (org) Didaacutetica das Ciecircncias naturais Contribuiccedilotildees e reflexotildees Porto Alegre ArtMed P13-30

REFEREcircNCIAS

54

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

GAROFALO D A hora e a vez do STEAM na sala de aula Educatrix 2020 Disponiacutevel em lthttpseducatrixmodernacombra-hora-e-a-vez-do-steam-na-sala-de-aulagt Acesso em 08 mai 2020

GEWASNDSZNAJDER F Projeto Telaacuteris ciecircncias ensino fundamental 2 ed Satildeo Paulo AacuteTICA 2015

GIORDAN M GUIMARAtildeES Y A F MASSIL L Uma anaacutelise das abordagens investigativas de trabalhos sobre as sequecircncias didaacuteticas tendecircncias no ensino de ciecircncias In ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISAS EM EDUCACcedilAtildeO EM CIEcircNCIAS 8 2011 Anais [] Campinas Universidade Estadual de Campinas 2011 p 1-13

GUIMARAtildeES L R Seacuterie professor em accedilatildeo Atividades para aulas de Ciecircncias ensino fundamental 6ordf ao 9ordf ano 1 ed Satildeo Paulo Nova Espiral 2009

JULIO C M Trabalhando com nuacutemeros naturais e sistema decimal de numeraccedilatildeo 2011 Disponiacutevel em lthttp httpportaldoprofessormecgovbrfichaTecnicaAulahtmlaula=26935gt Acesso em 20 fev 2020

KOBASHIGAWA A H ATHAYDE B A C C MATOS K F O CAMELO M H FALCONI S Estaccedilatildeo ciecircncia formaccedilatildeo de educadores para o ensino de ciecircncias nas seacuteries iniciais do ensino fundamental In SEMINAacuteRIO NACIONAL 4 2008 Satildeo Paulo Anais [] Satildeo Paulo Estaccedilatildeo CiecircnciaUSP 2008 p 212-217

KRASILCHIK M MARANDINO M Ensino de Ciecircncias e cidadania 2 ed Satildeo Paulo Moderna 2007

LAUXEN M T C WIRZBICKI S M ZANON L B O desenvolvimento de curriacuteculo de ciecircncias naturais no ensino meacutedio numa abordagem contextual e interdisciplinar In ENCONTRO NACIONAL EM PESQUISA EM EDUCACcedilAtildeO EM CIEcircNCIAS 6 2007 Florianoacutepolis Anais [] Florianoacutepolis Universidade Federal de Satildeo Carlos 2007 p 1-12

LIMA D F A importacircncia da sequecircncia didaacutetica como metodologia no ensino da disciplina de fiacutesica moderna no ensino meacutedio Revista Triacircngulo Uberaba v 11 n1 p 151-162 2018

LORENZIN M P Compreendendo as concepccedilotildees de professores sobre o STEAM e as suas transformaccedilotildees na construccedilatildeo de um curriacuteculo globalizador para o ensino meacutedio Revista da SBEnBio n 9 p 3662-3673 2016

MAFRA P LIMA N O papel dos microrganismos no curriculum e manuais do 1ordm ciclo do ensino baacutesico In ENCONTRO NACIONAL DE EDUCACcedilAtildeO EM CIEcircNCIAS 12 2007 Anais [] Vila Real Universidade de Traacutes-os-Montes e Alto Douro 2007 p 213-219

MEDEIROS M L Q Protozoaacuterios de vida livre em ambientes aquaacuteticos do RN ocorrecircncia caracterizaccedilatildeo e importacircncia para a educaccedilatildeo baacutesica 75 f 2012 Dissertaccedilatildeo (Mestrado em Desenvolvimento e Meio Ambiente) ndash Faculdade de Ciecircncias Bioloacutegicas Universidade Federal do Rio Grande do Norte Natal 2012

MELLO A P O A SUSSEL Acirc A B SILVA E G RIBEIRO L F C BARBOSA J M REZENDE J A M NERONI R C SILVA R F MACIEL S C MACIEL S R G Exerciacutecios praacuteticos de microbiologia Piracicaba SP Departamento de Entomologia Fitopatologia e Zoologia Agriacutecola Setor de Fitopatologia 2008

MINAS GERAIS O Ensino de Ciecircncias por Investigaccedilatildeo Ipatinga MG SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCACcedilAtildeO CENTRO DE FORMACcedilAtildeO PEDAGOacuteGICA - CENFOPPREFEITURA MUNICIPAL DE IPATINGA 2011 p1-35

MORAES D Conheccedila a histoacuteria dos nuacutemeros 2015 Disponiacutevel em lthttpswwwebccombrinfantilvoce-sabia201505conheca-historia-dos-numerosgt Acesso em 20 jan 2020

MORAacuteN J Mudando a educaccedilatildeo com metodologias ativas In SOUZA C A MORALES O E T (org) Coleccedilatildeo miacutedias contemporacircneas Convergecircncias midiaacuteticas educaccedilatildeo e cidadania aproximaccedilotildees jovens PG Foca Foto-PROEXUEPG 2015

MOREIRA M A O ensino de STEM (Ciecircncia Tecnologia Engenharia e Matemaacutetica) no seacuteculo XXI Revista Brasileira de Ensino de Ciecircncia e Tecnologia v 11 n 2 p224-233 2018

MORIN E A cabeccedila bem-feita repensar a reforma reformar o pensamento 8 ed Rio de Janeiro Bertrand Brasil 2003

MOURA D P Pedagogia de Projetos Contribuiccedilotildees para Uma Educaccedilatildeo Transformadora Soacute Pedagogia 2010 Disponiacutevel em lthttpwwwpedagogiacombrartigospedegogiadeprojetosindexphppagina=0gt Acesso em 20 jan 2020

PELIZON M H MIZUKAMIM G N O ensino de Ciecircncias na educaccedilatildeo e da infacircncia numa perspectiva cultural e cientifica Anaacutelise de aprendizagem de alunos-professores do Programa de Educaccedilatildeo Continuada-Formaccedilatildeo Universitaacuteria Muniacutecipios 203 f 2007 Dissertaccedilatildeo (Mestrado em Educaccedilatildeo Arte e Historia da Cultura) ndash Universidade Presbiteriana de Mackenzie Satildeo Paulo 2007

POZO J L Aprendizes e mestres a nova cultura da aprendizagem Porto Alegre Artmed 2002

55Ensino de ciecircncias

PUGLIESE G O Os modelos pedagoacutegicos de ensino de ciecircncias em dois programas educacionais baseados em STEM (Science Technology Engineering and Mathematics) 2017 135 f Dissertaccedilatildeo (Mestrado em Geneacutetica e Biologia Molecular) ndash Universidade Estadual de Campinas Campinas 2017

RADAELLI T M Competecircncias e habilidades na praacutetica pedagoacutegica necessidades e possibilidades Revista Conversatio Xaxim v 1 n 1 p 45-59 2016

SASSERON L H Alfabetizaccedilatildeo cientiacutefica ensino por investigaccedilatildeo e argumentaccedilatildeo relaccedilotildees entre ciecircncias da natureza e escola Revista Ensaio Belo Horizonte v 17 n especial p 49-67 2015

SANTOS J S Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo Sua importacircncia ecoloacutegica nos ecossistemas uma proposta inclusiva para aulas de Ciecircncias Cuiabaacute 2020 112p Dissertaccedilatildeo (Mestrado em Ensino de Ciecircncias Naturais) ndash Universidade Federal de Mato Grosso Cuiabaacute 2020

SCARPA D L SASSERON LH SILVA M B O ensino por investigaccedilatildeo e a argumentaccedilatildeo em aulas de Ciecircncias Naturais Revista Toacutepicos Educacionais v23 n1 p7-27 2017

SCHAECHTER M INGRAHAM L J NEIDHARDT C FREDERICK Microacutebio uma visatildeo geral Porto Alegre Artmed 2010

STOUT J D The Role of Protozoa in Nutrient Cycling and Energy Flow In ALEXANDER M (ed) Advances in Microbial Ecology New York Plenum Press 1980

TORTORA G J FUNKE B R CASE C L Microbiologia 8 ed Porto Alegre Artmed 2005

VASCONCELLOS C S Para onde vai o professor Resgate do professor como sujeito de transformaccedilatildeo Satildeo Paulo Libertad 1995

ZABALA A A praacutetica educativa como ensinar Porto Alegre Artmed 1998

ZOcircMPERO A F LABURUacute CE Atividades investigativas no ensino de Ciecircncias Aspectos histoacutericos e diferentes abordagens Revista Ensaio v 13 n 3 p67-80 2011

Uma proposta inclusiva para o ensino de Ciecircncias

Universidade Federalde Mato Grosso

  • 1 INTRODUCcedilAtildeO
  • ROTEIRO DA SEQUEcircNCIA DIDAacuteTICA
  • Primeira semana de
  • atividades da SD
  • Segunda semana de
  • atividades da SD
  • MATERIAL DE APOIO AO PROFESSOR
  • Receita da massa
  • de Biscuit
  • Visualizaccedilatildeo de Sombras
  • Para o solo
  • Atividade de Laboratoacuterio
  • Para o Professor de Matemaacutetica
  • Para o Aluno
  • Referecircncias
Page 9: PROTOZOÁRIOS - UFMT

11Ensino de ciecircncias

Schaechter et al (2010) ressaltam que por meio de suas intensas atividades bioquiacutemicas os microrganismos realizam mudanccedilas importantes na biosfera e que para sustentar a vida os elementos essenciais como carbono oxigecircnio e nitrogecircnio devem ser reciclados A exemplo disso o oxigecircnio de nossa atmosfera eacute constantemente reabastecido pela atividade dos seres vivos fotossinteacuteticos e foi originalmente produzido por bacteacuterias fotossintetizantes A decomposiccedilatildeo do material orgacircnico eacute realizada por microrganismos pois de outro modo o carbono se acumularia na necromassa vegetal e natildeo estaria disponiacutevel em quantidade suficiente como dioacutexido de carbono para o crescimento das plantas

De acordo com Mafra e Lima (2007) as crianccedilas desde muito cedo ouvem falar sobre os microrganismos e frequentemente conotados de forma negativa ou seja relacionados a doenccedilas ainda como esses autores ressaltam eacute importante que as crianccedilas conheccedilam a outra face dos microrganismos como o papel deles na produccedilatildeo de alguns alimentos na induacutestria e no combate a doenccedilas Tortora et al (2008) destacam a contribuiccedilatildeo dos microrganismos em suas relaccedilotildees com os seres humanos e de muitos outros animais vivendo em seus intestinos auxiliando na digestatildeo e na siacutentese das muitas vitaminas incluindo algumas do complexo B para o metabolismo e vitamina K para a coagulaccedilatildeo do sangue

A brilhante tarefa desenvolvida pelos microrganismos na natureza eacute algo sensacional surpreendente especialmente quando lembramos seu papel como reguladores e necessaacuterios agrave continuidade e equiliacutebrio entre seres vivos e mortos (CARVALHO 2010 SCHAECHTER et al 2010)

Os microrganismos prestam excelentes serviccedilos ambientais Cardoso e Andreote (2016) destacam que esses serviccedilos satildeo prestados por uma grande variedade de microrganismos do solo para os sistemas agraacuterios e naturais e ainda os comparam agrave polinizaccedilatildeo das abelhas Os autores mencionam sua importacircncia tanto para a natureza como para a agricultura pois a presenccedila de bacteacuterias arqueas fungos algas e protozoaacuterios pode resultar na proteccedilatildeo de plantas contra doenccedilas na fixaccedilatildeo de N2 na solubilizaccedilatildeo de fosfato no fornecimento de hormocircnios a vegetais na transferecircncia de nutrientes diretamente do solo para raiacutezes e em muitas outras funccedilotildees (CARDOSO e ANDREOTE 2016)

O claacutessico trabalho de Azam et al (1983) nos mostrou o fluxo de mateacuteria e de energia no curto circuito microbiano- Microbial Loop no qual as bacteacuterias (03 a 1 microm) utilizam a mateacuteria orgacircnica dissolvidas na coluna drsquoaacutegua como fonte de energia e produccedilatildeo primaacuteria No entanto os protozoaacuterios flagelados (3 a 10 microm) ingerem as bacteacuterias e cianobacteacuterias junto com partiacuteculas do mesmo tamanho que constituem a mateacuteria orgacircnica particulada (MOP) e dissolvida (MOD) Segundo os autores essa relaccedilatildeo descreve o que conhecemos como cadeia alimentar aquaacutetica e ela varia em trecircs ordens de tamanho que vai das pequenas bacteacuterias (02 microm) agraves maiores diatomaacuteceas (200 microm) passando pelos protozoaacuterios ciliados e flagelados chegando ao zooplacircncton aos pequenos peixes e cada qual do seu jeito participa da ciclagem orgacircnica e mineral na coluna drsquoaacutegua

Nos ecossistemas aquaacuteticos podemos ressaltar outra funccedilatildeo ecoloacutegica dos protozoaacuterios bons indicadores de qualidade de aacutegua que se deve ao fato de serem sensiacuteveis agraves alteraccedilotildees

12

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

ambientais jaacute que satildeo formados por uma uacutenica ceacutelula composta por fraacutegeis membranas (MEDEIROS 2012)

Stout (1980) descreve que o papel dos protozoaacuterios na ciclagem de nutrientes e no fluxo de energia eacute determinado por sua bionocircmica e que possuem altas taxas metaboacutelicas contribuem com sua biomassa no curto circuito microbiano e satildeo eficientes na conversatildeo de nutrientes De acordo com o autor eles ocupam uma ampla gama de nichos ecoloacutegicos mas seu papel eacute geralmente em associaccedilatildeo com uma variedade de outros microrganismos que atuam juntos nos microcosmos

Os protozoaacuterios satildeo consumidos por micropredadores acelerando as taxas de rotatividade por pastagem constante nas suas populaccedilotildees Interaccedilotildees troacuteficas no solo podem resultar no controle de tamanhos populacionais da microbiota e influenciar niacuteveis troacuteficos superiores Anderson et al (1977) desenvolveram experimentos em microcosmos de solo controlando bacteacuterias amebas e nematoacuteides e constataram interaccedilotildees nas quais o pastoreio de nematoacuteides e amebas sobre bacteacuterias reduziu significativamente as populaccedilotildees bacterianas mas tambeacutem a das amebas pela presenccedila dos nematoacuteides implicando em um aumento correspondente na abundacircncia desses uacuteltimos por grama de solo

Autores como Gil (1993) Gil Perez e Castro (1996) Rodrigues (1995) PCNs (1997) Borges (2002) Carvalho e Sasseron (2008) Carvalho (2013 2015) Scarpa et al (2017) afirmam que para aleacutem de dinamizar a sala de aula e envolver os alunos em situaccedilotildees de aprendizagem a mudanccedila torna-os protagonistas nesse novo cenaacuterio de descobertas cientificas e permite que a escola se renove segundo Souto et al (2015) Delizoicov et al (2009) contribuem ressaltando que os alunos sujeitos desta aprendizagem apresentam desejos aspiraccedilotildees dificuldades e capacidades Como citado por Hardoim et al (2019)

Estudantes altamente motivados satildeo facilmente identificaacuteveis satildeo curiosos interessados envolvidos e entusiasmados com suas atividades escolares principalmente quando os saberes escolares estatildeo ligados aos saberes cotidianos dando lhes sentido Quando movidos por desafios os estudantes satildeo persistentes ateacute encontrarem soluccedilotildees (HARDOIM et al 2019 p 3)

Vaacuterios autores vecircm defendendo aplicaccedilatildeo do ensino por investigaccedilatildeo para fomentar o desenvolvimento de ferramentas intelectuais Scarpa et al (2017) esclarecem que precisamos oportunizar aos alunos desafios com situaccedilotildees reais evidentes ou natildeo com soluccedilotildees possiacuteveis Talvez esse seja um dos obstaacuteculos que teremos que transpor para que de fato ocorra o aprendizado por meio do ensino por investigaccedilatildeo pois como Delizoicov et al (2009) nos trazem em seus exemplos se solicitarmos aos nossos alunos manifestaccedilotildees e produccedilotildees culturais na atualidade certamente iratildeo citar elementos das Arte como muacutesica teatro pintura literatura cinema ou seja a possibilidade de que nossos alunos discutam a Ciecircncia eacute remota

Corroboramos com o pensamento de Sasseron (2015) quando a autora descreve que a SD por investigaccedilatildeo eacute o encadeamento de atividades e aulas em que um tema eacute colocado para ser investigado e as relaccedilotildees entre o tema conceitos praacuteticas se relacionem tambeacutem com a esfera social do aluno O ensino por investigaccedilatildeo pressupotildee estrateacutegias que englobam

13Ensino de ciecircncias

qualquer atividade que centradas no aluno possibilitem o desenvolvimento da autonomia e da capacidade de tomar decisotildees de avaliar e resolver problemas apropriando-se de conceitos e teorias das Ciecircncias da Natureza o professor desempenha o papel de orientaccedilatildeo das atividades pode propor questotildees contribuir para o planejamento da investigaccedilatildeo orientar o levantamento das hipoacuteteses (CENFOP 2011) Carvalho (2011) acredita que quando ensinamos Ciecircncias de forma investigativa estamos proporcionando aos alunos oportunidade para olharem os problemas do mundo elaborando estrateacutegias e planos de accedilatildeo e que na sala de aula o aluno deve ser preparado para o desenvolvendo de habilidades que lhes permitam atuar consciente e racionalmente fora do contexto escolar

Garofalo (2020) destaca que as atividades guiadas na abordagem STEAM tambeacutem permitem a resoluccedilatildeo de problemas e a conectar ideias que pareccedilam desconectadas ajudando a ldquopensar fora da caixinhardquo A autora menciona que o STEAM dialoga com a BNCC (2018) pois permite que o aluno aprenda por meio de experimentaccedilatildeo de meacutetodos ativos de forma criativa sem perder o foco investigativo

Para Moraacuten (2015) buscar saiacutedas para melhorar a aprendizagem eacute um desafio enfrentado pelas instituiccedilotildees de ensino que teimam em manter o foco nas aulas cheias de conteuacutedos e memorizaccedilatildeo Estudiosos da educaccedilatildeo das uacuteltimas deacutecadas em conformidade defendem que jaacute natildeo bastam soacute informaccedilotildees para nossas crianccedilas jovens e adultos com a contribuiccedilatildeo da escola para efetivar a vida em sociedade exige-se na atualidade uma complexidade dos diversos setores da vida no acircmbito mundial nacional e local demanda um desenvolvimento de capacidades humanas de pensar sentir agir de modo cada vez mais profundo comprometido com as questotildees do entorno onde vive (BERBEL 2011)

Anotaccedilotildees

14

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

A SEQUEcircNCIA DIDAacuteTICA

Acreditamos que a sequecircncia didaacutetica (SD) eacute um oacutetimo recurso para colaborar com a construccedilatildeo praacutetica pedagoacutegica do professor Zabala (1998) descreve como um conjunto de atividades ordenadas estruturadas e articuladas para a realizaccedilatildeo de objetivos educacionais integrando criatividade e imaginaccedilatildeo Lima (2018) ressalta que as SD lembram um plano de aula entretanto mais amplo que este por abordar vaacuterias estrateacutegias de ensino e aprendizagem com uma sequecircncia de aulas planejadas para vaacuterios dias de ensino

Segundo Kobashigawa et al (2008) uma SD pode proporcionar um aprofundamento do tema proporcionando ao aluno trabalhar um tema utilizando diversas estrateacutegias de ensino como experimentos pesquisas trabalhos de campo etc Ainda os autores destacam que desta forma o aluno discutiraacute um determinado assunto de Ciecircncias durante algumas semanas no sentido de aprofundaacute-lo e o professor pode acompanhar a aprendizagem dos alunos em relaccedilatildeo ao tema favorecendo que todos cheguem a uma aprendizagem significativa mas cada um ao seu tempo

Propomos uma SD para o ensino das Ciecircncias Naturais que nos uacuteltimos anos vem enfrentando alguns desafios de ensino com conteuacutedos complexos e as aulas de Ciecircncias sendo abordadas soacute de forma conteudista sem fazer relaccedilatildeo alguma entre o saber cientiacutefico e a vivecircncia e o cotidiano dos alunos Assim acreditamos que uma SD pode ser uma alternativa importante na motivaccedilatildeo dos alunos possibilitando uma postura ativa (GUIMARAtildeES GIORDAN 2011)

Portanto o objetivo desta SD eacute o protagonismo do aluno que ele aprenda a trabalhar colaborativamente e incorporando os princiacutepios da Educaccedilatildeo Inclusiva Sob o vieacutes de uma abordagem multidisciplinar pois assim eacute a abordagem STEAM Nos apoiamos em Lauxen et al (2007) quando afirmam que a SD pode tambeacutem desempenhar papel de agente integrador entre as diferentes disciplinas podendo se tornar importante mecanismo de socializaccedilatildeo dos conhecimentos na escola na comunidade escolar e na comunidade do entorno da escola

A sequecircncia didaacutetica desta pesquisa foi construiacuteda de acordo com o modelo proposto por Delizoicov Angotti e Pernambuco (2002) constituindo-se trecircs momentos pedagoacutegicos

1 A problematizaccedilatildeo Promover nos alunos um desafio de expor seus conhecimentos preacutevios e reflexotildees sobre a temaacutetica em seu cotidiano

2 A organizaccedilatildeo do conhecimento Realizar investigaccedilotildees e atividades pedagoacutegicas experimentais necessaacuterias para a compreensatildeo dos temas e da problematizaccedilatildeo inicial

3 A aplicaccedilatildeo do conhecimento Criar situaccedilotildees em que o aluno possa ser testado a exercitar o uso dos conhecimentos a educaccedilatildeo cientiacutefica em situaccedilotildees reais

15Ensino de ciecircncias

Momento organizaccedilatildeo de conhecimento se daacute pela seleccedilatildeo e organizaccedilatildeo dos conhecimentos necessaacuterios para a compreensatildeo dos temas e da problematizaccedilatildeo inicial o que pode acontecer por meio de atividades diversas Jaacute a aplicaccedilatildeo do conhecimento pretende ldquo[] capacitar os alunos ao emprego dos conhecimentos no intuito de formaacute-los para que articulem constante e rotineiramente a conceituaccedilatildeo cientiacutefica com situaccedilotildees reaisrdquo (DELIZOICOV ANGOTTI PERNAMBUCO 2002 p 202)

O tema desta SD decorre da importacircncia de compreender que algumas relaccedilotildees dos humanos e microrganismos sejam eles bacteacuterias fungos microalgas viacuterus ou protozoaacuterios natildeo satildeo as melhores possiacuteveis pois algumas podem resultar prejuiacutezos ao nosso organismo Tem sido frequente ensinar aos alunos apenas os aspectos negativos decorrentes dessa presenccedila no ser humano especialmente as doenccedilas a eles associadas

E os livros didaacuteticos vecircm contribuindo com esta afirmaccedilatildeo as reforccedilando pois nas uacuteltimas ediccedilotildees dos livros do 7ordm Ano adotados em vaacuterias escolas puacuteblicas do estado de Mato Grosso (Projeto Telaacuteris ciecircncias ensino fundamental 2015 - Os seres vivos Ciecircncias 2012) os conteuacutedos sobre os protozoaacuterios destacam aspectos e conceitos relacionados exclusivamente as doenccedilas como Leishmaniose Malaacuteria Giardiacutease Doenccedila de Chagas Amebiacutease e Toxoplasmose (Figura-01) Pelizon e Mizukami (2007) comentam que talvez por inseguranccedila ou por medo de natildeo dominarem assuntos especiacuteficos das Ciecircncias Naturais os professores acabam lidando com informaccedilotildees eou conceitos presentes apenas nos livros didaacuteticos

Os PCNs (1997) jaacute sinalizavam que a busca por informaccedilotildees em fontes variadas eacute um procedimento importante dentro do processo de aprendizagem do ensino de Ciecircncias aleacutem de permitir ao aluno obter informaccedilotildees para a elaboraccedilatildeo de suas ideias e atitudes contribui para o desenvolvimento de autonomia com relaccedilatildeo agrave obtenccedilatildeo do conhecimento A Educaccedilatildeo Cientiacutefica oportuniza aos alunos o pensar cientificamente Com base no meacutetodo cientiacutefico eacute possiacutevel desenvolver habilidades esperadas no seacuteculo XXI como saber usar o conhecimento cientiacutefico na resoluccedilatildeo dos problemas e na percepccedilatildeo de riscos que uma informaccedilatildeo natildeo cientiacutefica possa lhe trazer

Portanto eacute necessaacuterio oportunizar situaccedilotildees em que

Os alunos participem cada vez mais intensamente na resoluccedilatildeo das atividades e no processo de elaboraccedilatildeo pessoal em vez de se limitar a copiar e reproduzir automaticamente as instruccedilotildees ou explicaccedilotildees dos professores Por isso hoje o aluno eacute convidado a buscar descobrir construir criticar comparar dialogar analisar vivenciar o proacuteprio processo de construccedilatildeo do conhecimento (ZABALLA 1998 p 102)

Figura 01 ndash Imagem de dois livros didaacuteticos evidenciando soacute os aspectos parasitaacuterios dos protozoaacuterios Fonte SANTOS 2020

16

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

O roteiro de aula desta SD se baseia na estrutura proposta por Guimaratildees et al (2011) e compotildee-se dos seguintes elementos articuladores tiacutetulo puacuteblico-alvo problematizaccedilatildeo objetivos

conteuacutedo dinacircmicas e avaliaccedilatildeo e referecircncias eou bibliografia utilizada cada etapa seraacute detalhada para que ao ser reproduzida por outro profissional o mesmo compreenda as accedilotildees podendo ou natildeo fazer as adaptaccedilotildees que forem pertinentes sem que altere o sentido total da proposta

bull TIacuteTULO O tiacutetulo deve ser atrativo e precisa refletir o conteuacutedo e suas intenccedilotildees

bull PUacuteBLICO-ALVO Deve ser bem definido pois as SDs natildeo satildeo universais ou seja natildeo haacute um meacutetodo definitivo vaacutelido em qualquer situaccedilatildeo

bull PROBLEMATIZACcedilAtildeO Eacute o agente que une e sustenta a relaccedilatildeo sistecircmica da SD Portanto a argumentaccedilatildeo sobre o problema eacute o que ancora a SD por meio de questotildees sociais e cientiacuteficas que justifiquem o tema e tambeacutem que problematizem os conceitos que seratildeo abordados

bull OBJETIVOS GERAIS Devem ser passiacuteveis de serem atingidos por uma metodologia de pesquisa e de ensino sendo refletidos nos conteuacutedos e na avaliaccedilatildeo uma das formas de verificar se foram efetivamente alcanccedilados

bull OBJETIVOS ESPECIacuteFICOS Representam as metas do processo de ensino-aprendizagem passiacuteveis de serem atingidas mediante desenvolvimento da situaccedilatildeo do ensino proposta na SD

bull CONTEUacuteDOS Salientam que mesmo que estejam organizados de forma disciplinar eacute possiacutevel estabelecer relaccedilotildees interdisciplinares e transdisciplinares com as demais componentes curriculares

bull DINAcircMICAS Dizem respeito aos meacutetodos de ensino por meio das quais se estabeleceratildeo as situaccedilotildees de aprendizagem salientando que a diversidade de dinacircmicas deve estar associada fielmente agrave estrutura e ao contexto social que a escola alvo ofereccedila

bull AVALIACcedilAtildeO Precisa ser condizente com os objetivos e com os conteuacutedos previstos na SD

bull REFEREcircNCIAS Se relacionam com a literatura incluindo artigos as obras livros textos teses dissertaccedilotildees viacutedeos etc que efetivamente satildeo utilizados no desenvolvimento das aulas propostas

bull REFEREcircNCIAS UTILIZADAS Devem ser apresentados os trabalhos utilizados para estruturar os conceitos metodologia de desenvolvimento eou avaliaccedilatildeo ou seja aqueles que foram utilizados na elaboraccedilatildeo da SD ou que servem de apoio e para estudo do professor que iraacute aplicar a SD

ROTEIROROTEIRO

17Ensino de ciecircncias

Anotaccedilotildees

AULA 1

DISCIPLINA Ciecircncias

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

Recomenda-se duas aulas (60 minutos cada) o tempo depende de como eacute a distribuiccedilatildeo dos horaacuterios em sua escola

PUacuteBLICO-ALVO 7ordm ano que corresponde a 1ordm Fase do 3ordm Ciclo do ensino fundamental

HABILIDADE

Verificar a participaccedilatildeo de microrganismos na produccedilatildeo de alimentos combustiacuteveis medicamentos entre outros (EF04CI07) Explicar a organizaccedilatildeo baacutesica das ceacutelulas e o seu papel como unidade estrutural e funcional dos seres vivos (EF06CI05) Concluir com base na anaacutelise de ilustraccedilotildees eou modelos (fiacutesicos ou digitais) que os organismos satildeo um complexo arranjo de sistemas com diferentes niacuteveis de organizaccedilatildeo (EF04CI08)

OBJETIVOS

bull Reconhecer os Protozoaacuterios como seres vivos

bull Compreender o papel ecoloacutegico dos Protozoaacuterios nos ecossistemas contrapondo os aspectos parasitaacuterios presentes nos livro didaacuteticos

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull Folhas de papel A4 (recortadas na medida de 10 cm) papel cartatildeo ou cartolina

bull Barbante

bull Pincel

bull Data Show

Primeira semana deatividades da SD

ROTEIRO DA SEQUEcircNCIA DIDAacuteTICA

20

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull O que eacute um protozoaacuterio

bull Todo protozoaacuterio eacute causador de doenccedila

bull Vocecirc sabe dizer se os protozoaacuterios tem alguma funccedilatildeo ecoloacutegica

1ordm MOMENTO ldquoVaral do novo conhecimentordquo (30 minutos)

Professor para o desenvolvimento desta atividade da SD investigativa que tem o objetivo de levantar o conhecimento preacutevio do aluno vocecirc precisaraacute entregar as folhas de A4 recortadas previamente (nas medidas 10 cm comprimento por 20 cm de largura) como mostra a Fig 2) Apoacutes a entrega das folhas para turma para esta atividade individual peccedila para que respondam na folha as questotildees referentes ao nosso problema a ser investigado O que eacute um protozoaacuterio Todo protozoaacuterio eacute causador de doenccedila Vocecirc sabe dizer se os protozoaacuterios possuem alguma funccedilatildeo ecoloacutegica Para responderem os alunos faratildeo pesquisas em seus celulares ou no laboratoacuterio de informaacutetica quando houver na escola

Em seguida recolha as respostas e os convide a construiacuterem o varal como mostra a Fig 2 um lugar pendurem o ldquoVaral do novo conhecimentordquo para que ao final da sequecircncia de aula STEAM vocecircs retomem para sistematizar as informaccedilotildees preacutevias e soacute entatildeo fazerem a contextualizaccedilatildeo das novas informaccedilotildees assimiladas pelos alunos Esse eacute o momento da organizaccedilatildeo do conhecimento

2ordf MOMENTO Viacutedeo sobre os Protistas (12 minutos)

Sugerimos que antecipadamente vocecirc assista ao viacutedeo que estaacute disponiacutevel em lthttpswww

Figura 02 ndash Confecccedilatildeo do Varal do novo conhecimento Fonte SANTOS J S (2020)

21Ensino de ciecircncias

youtubecomwatchv=IImnpPFAS-Igt Neste viacutedeo vocecirc vai encontrar informaccedilotildees sobre a biologia dos protozoaacuterios como suas estruturas celulares habitat onde satildeo encontrados forma de alimentaccedilatildeo os principais grupos estruturas de locomoccedilatildeo e reproduccedilatildeo Apoacutes os alunos assistirem ao viacutedeo de forma expositiva trabalhe os questionamentos que surgirem Oriente novas investigaccedilotildees se necessaacuterio

3ordf MOMENTO Aula expositiva (60 minutos 1 aula)

Professor para este momento recorde as perguntas do problema inicial e permita que seus alunos se expressem valorize suas respostas fazendo as correccedilotildees necessaacuterias Se preferir peccedila que cada aluno faccedila anotaccedilotildees em seu caderno suas conclusotildees sobre os novos conhecimentos referentes aos protozoaacuterios Esse momento utilize para sistematizaccedilatildeo das novas informaccedilotildees Aproveite para discutir com os alunos a aplicaccedilatildeo do conhecimento Como ele relaciona situaccedilotildees do seu cotidiano com esse conhecimento adquirido A contextualizaccedilatildeo com o retorno ao ldquoVaral do novo conhecimentordquo soacute poderaacute ocorrer apoacutes a finalizaccedilatildeo de todas as atividades da sequecircncia didaacutetica em STEAM

Observaccedilatildeo Nesse momento as atividades ainda seratildeo realizadas individualmente por isso eacute necessaacuterio que seu aluno PcD (Pessoa com Deficiecircncia) seja acompanhado por vocecirc nas atividades Ele precisa desenvolver autonomia

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja a aplicaccedilatildeo da SD se daacute de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes agraves competecircncias e habilidades que se pretende

REFEREcircNCIAS Sugerimos que neste elemento que se refere agraves fontes da literatura vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees desde que natildeo altere a proposta estas seratildeo muito bem vindas e devem ser inseridas

AULA 2

DISCIPLINA Matemaacutetica

TEMAQual eacute a origem dos nuacutemeros Qual eacute a importacircncia dos nuacutemeros Eacute possiacutevel enxergar os microrganismos utilizando soacute as lentes naturais dos nossos olhos

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

2 aulas

22

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

HABILIDADE

Comparar e ordenar nuacutemeros inteiros em diferentes contextos incluindo o histoacuterico associaacute-los a pontos da reta numeacuterica e utilizaacute-los em situaccedilotildees que envolvam adiccedilatildeo e subtraccedilatildeo (EF07MA03) Resolver e elaborar problemas que envolvam medidas de grandezas inseridos em contextos oriundos de situaccedilotildees cotidianas ou de outras aacutereas do conhecimento reconhecendo que toda medida empiacuterica eacute aproximada (EF07MA29) Resolver e elaborar problemas de caacutelculo de medida do volume de blocos retangulares envolvendo as unidades usuais (metro cuacutebico deciacutemetro cuacutebico e centiacutemetro cuacutebico) (EF07MA30)

OBJETIVOS

bull Ampliar os conhecimentos sobre a histoacuteria dos nuacutemeros e suas aplicaccedilotildees em diferentes contextos

bull Identificaccedilatildeo de grandezas mensuraacuteveis no contexto diaacuterio metro centiacutemetro quilocircmetro grama miligrama quilograma litro mililitro metro quadrado alqueire

bull Realizar medidas utilizando unidades de medidas

bull Conhecer alguns instrumentos de medidas de comprimento (reacutegua fita meacutetrica entre outros)

bull Reconhecer medidas de tempo como (segundos minutos horas entre outros)

bull Compreender a importacircncia de ter uma unidade de medida padronizada

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull Histoacuteria em quadrinhos (Disponiacutevel para impressatildeo junto ao material de apoio ao aluno)

bull Fita meacutetrica reacutegua cola

bull Livros eou revistas com imagens (para recortar)

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull Qual eacute a origem dos nuacutemeros

bull Qual eacute a importacircncia dos nuacutemeros

1ordm MOMENTO Leitura da ldquoHistoacuteria dos nuacutemerosrdquo

Professor providencie o material impresso a ldquohistoacuteria em quadrinhordquo dentro dela vocecirc encontraraacute questotildees problematizadora para iniciar a aula Aproveite esse momento para levantar outros questionamentos como Quais satildeo as medidas de comprimento Quais satildeo as medidas de tempo aacuterea volume velocidade aceleraccedilatildeo massa e outros De forma expositiva peccedila aos alunos que organizem as unidades de medidas que vatildeo ser levantadas durante a problematizaccedilatildeo e nas investigaccedilotildees que fizerem no material disponiacutevel eou na internet

23Ensino de ciecircncias

Apoacutes esse momento solicite aos alunos que organizem as informaccedilotildees se necessaacuterio faccedila as intervenccedilotildees possiacuteveis em seguida peccedila para que um aluno voluntaacuterio desenhe no quadro uma reacutegua com o auxiacutelio de uma fita meacutetrica direcione que a faccedila no meio do quadro e faccedila as marcaccedilotildees com as medidas que foram informadas pelos alunos durante a atividade expositiva dos seus conhecimentos preacutevios faccedila as correccedilotildees necessaacuterias

2ordm MOMENTO Tamanho dos microrganismos (60 minutos)

Recomendo que para este momento onde a sequecircncia didaacutetica em STEAM que integraraacute o conhecimento de duas aacutereas distintas ou ateacute trecircs pois natildeo podemos esquecer o microscoacutepico que eacute um instrumento que surgiu a partir do avanccedilo da Fiacutesica e da Tecnologia Portanto para que essa proposta tenha sucesso eacute necessaacuterio que os professores das duas aacutereas de ensino atuem juntos durante a aula ou ainda que ambos os professores planejem juntos o desenvolvimento da aula trocando informaccedilotildees necessaacuterias para o desenvolvimento das habilidades eou objetivos propostos Ainda se acharem interessante agrave utilizaccedilatildeo do microscoacutepio para esta aula inclua no item de recursos necessaacuterios para aula

Agora vamos laacute Comece a aula com a pergunta inicial do tema da aula Eacute possiacutevel enxergar os microrganismos eou os protozoaacuterios utilizando soacute as lentes naturais dos nossos olhos Como podemos visualizar os protozoaacuterios Qual ou quais satildeo as possiacuteveis maneiras para visualizar os protozoaacuterios Por que precisamos do microscoacutepico para visualizar os protozoaacuterios

Com essas questotildees problematizadoras professor espera-se com certeza que os alunos iratildeo discutir sobre a importacircncia dos microscoacutepicos maacutes eacute bem provaacutevel que natildeo conheccedilam as medidas utilizadas para poder medir o tamanho dos protozoaacuterios

Lembre-se do desenho da reacutegua que foi solicitado para um aluno voluntaacuterio desenhar no quadro agora apresente as unidades de medidas utilizadas para os microrganismos (microm ndash microcircmetro nm ndash nanocircmetro e o Aring ndash angstrons) Localize essas medidas na reacutegua fictiacutecia como nesse exemplo

Pode-se incluir tambeacutem nesta abordagem as conversotildees de medidas preparar uma lista de atividades tambeacutem podem ser introduzidas visando verificar a assimilaccedilatildeo dos conceitos

Figura 03 - Unidades de Medidas Fonte Google

Microscoacutepio Eletrocircnico

Microscoacutepio Oacuteptico

Visiacutevel a olho nuacute

24

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

introduzidos Peccedila que registrem no caderno tudo que for necessaacuterio para que ao final desta sequecircncia didaacutetica possa fazer uma avaliaccedilatildeo

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja da aplicaccedilatildeo da SD de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes agraves competecircncias e habilidades que se pretende

REFEREcircNCIAS Sugerimos que este elemento que se refere agraves bibliografias vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees deste que natildeo altere a proposta devem ser inseridas

AULA 3

DISCIPLINA Ciecircncias

TEMA O que satildeo os Protozoaacuterios Eles satildeo ldquoMocinhos ou |Vilotildeesrdquo

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

1 aula de 60 minutos cada

HABILIDADE Relacionar a participaccedilatildeo de fungos bacteacuterias e protozoaacuterios no processo de decomposiccedilatildeo reconhecendo a importacircncia ambiental desse processo (EF06CI06)

OBJETIVOS

bull Caracterizar os diferentes grupos de protozoaacuterios analisando as estruturas presentes nos modelos icocircnicos

bull Identificar cada grupo de protozoaacuterios de acordo com suas formas e arranjos

bull Perceber a importacircncia de trabalhos em grupos

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull Modelos icocircnicos dos protozoaacuterios

bull Canetatildeo eou giz

bull Vendas (podem ser confeccionadas por TNT)

bull Uma fita de esparadrapo (encontra em farmaacutecia)

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull Que protozoaacuterio eacute este

1ordm MOMENTO Sentidos trocados (tempo estimado)

Para o desenvolvimento desta atividade vocecirc professor deve organizar a sala em trecircs grupos O Primeiro grupo os alunos estaratildeo com os olhos vendados (vatildeo representar alunos

25Ensino de ciecircncias

deficientes visuais) Use vendas de TNT preto se possiacutevel O Segundo grupo natildeo poderaacute falar se preferir passe uma fita adesiva na boca (ou utilize esparadrapo) cuide para natildeo machucar os laacutebios de quem estiver participando desta dinacircmica ndash esses vatildeo representar os deficientes auditivos natildeo ouviraacute e portanto natildeo falam Procure colocar a mesma quantidade de alunos nos primeiro e segundo grupos ou seja forme duplas Os integrantes do terceiro grupo natildeo precisam formar duplas por isso deixe uns 5 alunos dependeraacute muito do nuacutemero de alunos na sala Terceiro grupo Esse grupo pode ser menor em comparaccedilatildeo aos os dois primeiros esses avaliaratildeo o desempenho das atividades realizadas pelos primeiro e segundo grupos

Em seguida entregue um modelo de protozoaacuterio (conforme a Figura 03) na matildeo de cada um representando o segundo grupo (os deficientes auditivos) que se aproximaratildeo de um aluno do primeiro grupo (os deficientes visuais) e trabalhando em duplas

Agora chegou o momento de Organizaccedilatildeo do Conhecimento Posteriormente peccedila que ouccedilam atentamente as instruccedilotildees Aos alunos do primeiro grupo peccedila toquem nos objetos ou seja nos modelos icocircnicos que estatildeo em matildeos e que procurem sentir ao maacuteximo que puderem o objeto os alunos do segundo grupo soacute auxiliem para natildeo deixar cair os objetos ou seja os modelos icocircnicos das matildeos dos parceiros Reserve um dez minutos para esta atividade e em seguida recolha os modelos das matildeos dos participantes e escondam na sala Em seguida instruam para irem ao quadro e desenhar o que estavam segurando agora a participaccedilatildeo do segundo grupo seraacute atraveacutes de mimicas gestos ou seja vatildeo ajudar seus colegas a desenhar os modelos icocircnicos na lousa poderatildeo auxiliar sem emitir nenhum som ou seja a comunicaccedilatildeo eacute gestual

Apoacutes todos terem desenhado peccedila aos alunos do terceiro grupo para escolher os melhores desenhos esse grupo teraacute que avaliar os desenhos portanto teratildeo que argumentar o porquecirc escolher o desenho

Figura 04 ndash Modelos icocircnicos biscuit confeccionados pela professora pesquisadora Fonte SANTOS J S (2020)

26

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

Esse eacute um rico momento pois perceberatildeo por meio do tato as estruturas dos protozoaacuterios que tecircm em matildeos faratildeo relaccedilatildeo com o que pesquisaram anteriormente sobre as estruturas de um protozoaacuterio debateratildeo entre si as funccedilotildees das estruturas que perceberemreconhecerem nos modelos icocircnicos

2ordm MOMENTO

Nessa etapa professor agora de forma expositiva e com o auxiacutelio dos modelos icocircnicos abordem as estruturas celulares encontradas nos grupos de protozoaacuterios como locomoccedilatildeo alimentaccedilatildeo e organelas presentes sistematizem os dados e para finalizar faccedila a contextualizaccedilatildeo sobre o que sentiram durante o desenvolvimento das atividades como avaliam a atividade dos ldquoSentidos trocadosrdquo o momento que julgaram os desenhos estimule-os a refletir sobre cada aspecto que a dinacircmica envolveu (a deficiecircncia visual auditiva e avaliaccedilatildeo) Esse eacute o momento da Aplicaccedilatildeo do Conhecimento

Observaccedilatildeo ldquoConfesso a vocecircs que com essa atividade particularmente jaacute me surpreendi em muito jaacute apliquei com vaacuterias turmas e sempre eacute uma oportunidade uacutenica de troca de experiecircncia e aprendizado Aproveite o momentordquo

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja da aplicaccedilatildeo da SD de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes agraves competecircncias que se pretende

REFEREcircNCIA Sugerimos que este elemento que se refere agraves bibliografias vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees deste que natildeo altere a proposta devem ser inseridas

AULA 4

DISCIPLINA Artes

TEMA A Arte e a Natureza

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

1 aula (60 minutos)

27Ensino de ciecircncias

HABILIDADE

Relacionar a participaccedilatildeo de fungos bacteacuterias e protozoaacuterios no processo de decomposiccedilatildeo reconhecendo a importacircncia ambiental desse processo (Ciecircncias-EF06CI06) Experimentar diferentes formas de expressatildeo artiacutestica (desenho pintura colagem quadrinhos dobradura escultura modelagem instalaccedilatildeo viacutedeo fotografia etc) fazendo uso sustentaacutevel de materiais instrumentos recursos e teacutecnicas convencionais e natildeo convencionais (Arte-EF15AR04) Experimentar a criaccedilatildeo em artes visuais de modo individual coletivo e colaborativo explorando diferentes espaccedilos da escola e da comunidade (Arte EF15AR05)

OBJETIVOS

bull Incentivar a pesquisa a criatividade e a imaginaccedilatildeo dos alunos

bull Trabalhar a coordenaccedilatildeo motora dos alunos

bull Perceber as misturas de substacircncias bem como facilitar a abordagem de outros temas

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull Massa de biscuit tinta de tecido (cores variadas) creme hidratante sacolas de plaacutesticos

bull Pelos de vassoura

bull Isopor fino (pode ser isopores usados)

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull Como satildeo os protozoaacuterios

bull Quais satildeo as estruturas que compotildeem um protozoaacuterio

1ordm MOMENTO Confecccedilatildeo em massa de Biscuit de modelos icocircnicos de protozoaacuterios

Inicie esta atividade problematizando como satildeo os protozoaacuterios e quais satildeo as estruturas de um protozoaacuterio

Professor de Artes para facilitar essa atividade desta sequecircncia didaacutetica empregando a abordagem STEAM novamente eacute necessaacuterio que vocecirc professor de Artes e o professor de Ciecircncias trabalhem juntos na aula ou ainda que estejam alinhados nas informaccedilotildees que precisaram esclarecer aos alunos Eacute um momento de trabalho em equipe entre vocecircs dois portanto pensem em uma estrateacutegia para que o conhecimento que estaacute sendo transmitido ao aluno seja o mais claro possiacutevel

Professor antes de iniciar a atividade organize a sala (quantidade de tinta massa creme sacolinha de plaacutesticos cabelinho de vassoura) e os alunos em grupos peccedila lhes para confeccionarem modelos didaacuteticos de protozoaacuterios Eles escolheratildeo o modelo de protozoaacuterio que faratildeo peccedila lhes para fazerem um esboccedilo ou desenho evidenciando as estruturas que tenham Eacute importante realizar esta atividade em um local que tenha uma pia para lavarem as

28

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

matildeos quando finalizarem a modelagem e pintura da massa

Em seguida ensine-os alunos a colorir a massa (de acordo com o passo a passo descrito na SD) oriente os alunos para deixarem sempre as massas dentro das sacolas Se achar necessaacuterio podem ser utilizados os modelos icocircnicos de protozoaacuterios Quando terminarem a confecccedilatildeo dos novos modelos icocircnicos coloque-os em um lugar adequado para secar pode levar uns dois dias ou mais depende da umidade do local em que forem colocados (Figura 4)

2ordm MOMENTO

Ao finalizarem a parte praacutetica da atividade os alunos deveratildeo fazer um levantamento sobre quais foram os protozoaacuterios produzidos ou seja quais foram os modelos confeccionados Em seguida contextualize o resultado e pergunte-os o porquecirc da escolha dos modelos peccedila que expliquem as estruturas evidenciadas nos modelos Esse eacute o momento da Aplicaccedilatildeo do conhecimento Faccedila perguntas sobre o que mais gostaram de fazer durante a atividade praacutetica

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja da aplicaccedilatildeo da SD de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes agraves competecircncias e habilidades que se pretende

REFEREcircNCIAS Sugerimos que este elemento que se refere agraves bibliografias vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees deste que natildeo altere a proposta devem ser inseridas

AULA 5

DISCIPLINA Matemaacutetica

Figura 05 ndash (A) Aluno PcD fazendo um modelo de protozoaacuterio com massa de biscuit (B e C) os modelos icocircnicos produzidos pela turma Canaacuterio e Urutau Fonte SANTOS J S (2020)

29Ensino de ciecircncias

TEMA A importacircncia dos sistemas de numeraccedilatildeo

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

2 aulas

HABILIDADE

Comparar e ordenar nuacutemeros inteiros em diferentes contextos incluindo o histoacuterico associaacute-los a pontos da reta numeacuterica e utilizaacute-los em situaccedilotildees que envolvam adiccedilatildeo e subtraccedilatildeo (EF07MA03) Resolver e elaborar problemas que envolvam medidas de grandezas inseridos em contextos oriundos de situaccedilotildees cotidianas ou de outras aacutereas do conhecimento reconhecendo que toda medida empiacuterica eacute aproximada (EF07MA29) Resolver e elaborar problemas de caacutelculo de medida do volume de blocos retangulares envolvendo as unidades usuais (metro cuacutebico deciacutemetro cuacutebico e centiacutemetro cuacutebico) (EF07MA30)

OBJETIVOS

bull Desenvolver a criatividade por meio de construccedilatildeo de um modelo luacutedico de uma reacutegua relacionando as medidas usuais e as natildeo usuais (microcircmetro nanocircmetro e angstrons) que agora conhecemos

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull Papel pardo (4 folhas)

bull Revistas para recortar figuras com variadas medidas visiacuteveis e invisiacuteveis

bull Cola tesoura pincel

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull Qual eacute o tamanho aproximado dos elementos das figuras Onde podemos colar do lado esquerdo ou do lado direito da sua reacutegua

1ordmMOMENTO Confecccedilatildeo de uma reacutegua luacutedica

Professor para realizar esta atividade organize os alunos em grupos Para aumentar o protagonismo dos alunos solicite com antecedecircncia que eles levem o material que seraacute usado revistas ou livros que contenham imagens de organismos bioloacutegicos Dessa forma ao pesquisarem as imagens teratildeo a oportunidade de aprender um pouco mais e inclusive de perceberem o direcionamento de livros mais antigos para as questotildees de sauacutede relacionadas aos protozoaacuterios Natildeo se surpreenda se os alunos levarem essa discussatildeo para a sala de aula Esse eacute um desafio para o professor Esse eacute o momento da organizaccedilatildeo do conhecimento

Posterior agrave organizaccedilatildeo decirc as seguintes instruccedilotildees Primeiramente que procurem imagens de organismos com dimensotildees nas escalas de micro e macro (viacuterus bacteacuterias

30

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

protozoaacuterios fungos invertebrados e vertebrados em geral e plantas) e que as recortem Em seguida entregue um papel pardo a escolha de utilizar este tipo de papel deve-se ao fato de que ele tem 1m de comprimento assim os alunos poderatildeo distribuir melhor as dimensotildees de medida geralmente as escolas possuem rolos de papel que tambeacutem podem ser usados

Com a reacutegua oriente-os a passarem uma linha reta no meio da folha em seguida que marquem as unidades de medidas que seratildeo utilizadas (micro e macro) mesmo que utilizamos um papel com medidas grandes natildeo iremos ter a precisatildeo nos tamanhos portanto peccedila que faccedilam uma relaccedilatildeo aproximada do tamanho real das figuras selecionadas e posteriormente que as colem na reacutegua na unidade aproximada

Professor LEMBRE-SE vocecirc mediaraacute o processo de aprendizado portanto satildeo os alunos teratildeo que discutir refletir avaliar onde as figuras seratildeo coladas ou seja qual medida corresponde aproximadamente cada organismo que representaraacute uma unidade de medida

Ao finalizar as atividades de confecccedilatildeo faccedila a sistematizaccedilatildeo dos dados que neste caso foi agrave confecccedilatildeo de um material pedagoacutegico (um cartaz como mostra a Figura-05) Se achar necessaacuterio neste momento da sistematizaccedilatildeo dos dados faccedila intervenccedilatildeo corrigindo alguma informaccedilatildeo Logo em seguida eacute a hora de contextualizar todo o processo numa conversa animada professor sempre os motive elogie por cada etapa concluiacuteda mas eacute chegada a hora onde cada grupo apresentaraacute seu material o que conseguiram assimilar Esse foi o momento da aplicaccedilatildeo do conhecimento

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja da aplicaccedilatildeo da SD de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes agraves competecircncias e habilidades que se pretende

REFEREcircNCIAS Sugerimos que este elemento que se refere agraves bibliografias vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees deste que natildeo altere a proposta devem ser inseridas

Figura 6 ndash Construccedilatildeo de um cartaz com algumas medidas de uma reacutegua utilizando imagens recortadas em livros e revistas Fonte SANTOS J S (2020)

31Ensino de ciecircncias

AULA 6

DISCIPLINA Ciecircncias

TEMA O que satildeo os Protozoaacuterios Eles satildeo ldquoMocinhos ou Vilotildeesrdquo

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

2 aulas de 60 minutos cada

HABILIDADE Analisar historicamente o uso da tecnologia incluindo a digital nas diferentes dimensotildees da vida humana considerando indicadores ambientais e de qualidade de vida (EF07CI11)

OBJETIVOS bull Visualizaccedilatildeo de sombras de protozoaacuterios com material de baixo custo

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull 06 canetas laser de cor verde

bull 12 seringas (10 ml)

bull 03 aquaacuterios

bull 06 garrafas de plaacutestico descartaacutevel

bull 06 suportes (construiacutedos com cano de PVC)

bull Coletar aacutegua de diferentes pontos (riacho accediludes tanques de chuva ou aacutegua mineral e grama)

bull Laboratoacuterio de Ciecircncia

bull TNT na cor preta (para escurecer o ambiente se necessaacuterio

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull O microscoacutepio eacute a uacutenica maneira de se visualizar os microrganismos ou existem outras possibilidades

bull Como vocecirc acredita que seja possiacutevel visualiza-los utilizando materiais de baixo custo

1ordm MOMENTO Visualizaccedilatildeo de sombras de protozoaacuterios com material de baixo custo

INSTRUCcedilOtildeES Para realizaccedilatildeo da visualizaccedilatildeo Professor previamente faccedila a leitura do material de apoio ao professor sobre como montar o experimento laacute estaacute descrito o passo-a-passo Realize uma demonstraccedilatildeo praacutetica do experimento

Segunda semana deatividades da SD

32

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

2ordm MOMENTO Agora eacute sua vez matildeo na massa

Organize a sala em grupos e entregue para cada grupo (3 potes laser seringa e uma garrafa de aacutegua mineral descartaacutevel) Apoacutes a demonstraccedilatildeo e organizaccedilatildeo do material peccedila para realizarem a atividade Os alunos ao organizarem seu conhecimento seratildeo capazes de reconhecerem as estruturas observadas fazerem relaccedilatildeo com conhecimentos desenvolvidos na aula de Fiacutesica sobre oacuteptica por exemplo

Ao final dessa atividade reserve um tempo para que eles sistematizem os dados colocando em praacutetica todo aprendizado produzindo um relatoacuterio segue um modelo no material de apoio ao aluno (essa atividade pode acontecer em grupo duplas o importante eacute que todos realizem) em duplas poderatildeo discutir refletir e analisar sobre o processo percorrido durante a atividade experimental Em seguida eacute a hora de contextualizar sobre o aprendizado pode pedir para que cada um participe estimule a participaccedilatildeo motive-os para colaborarem Faccedila os alunos verem que jaacute estatildeo conseguindo fazer a aplicaccedilatildeo do conhecimento que eles mesmos produziram

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja da aplicaccedilatildeo da SD de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes as competecircncias e habilidades que se pretende

REFEREcircNCIAS Sugerimos que este elemento que se refere agraves bibliografias vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees deste que natildeo altere a proposta devem ser inseridas

AULA 7

DISCIPLINA Artes

TEMAA Arte e a Natureza Onde os protozoaacuterios podem ser encontrados

Figura 7 - Atividade de visualizaccedilatildeo da sombra de protozoaacuterios Fonte SANTOS J S (2020)

33Ensino de ciecircncias

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

1 aula (60 minutos)

HABILIDADE

Relacionar a participaccedilatildeo de fungos bacteacuterias e protozoaacuterios no processo de decomposiccedilatildeo reconhecendo a importacircncia ambiental desse processo (Ciecircncias-EF06CI06) Experimentar diferentes formas de expressatildeo artiacutestica (desenho pintura colagem quadrinhos dobradura escultura modelagem instalaccedilatildeo viacutedeo fotografia etc) fazendo uso sustentaacutevel de materiais instrumentos recursos e teacutecnicas convencionais e natildeo convencionais (Arte-EF15AR04) Experimentar a criaccedilatildeo em artes visuais de modo individual coletivo e colaborativo explorando diferentes espaccedilos da escola e da comunidade (Arte-EF15AR05)

OBJETIVOS

bull Projetar e produzir trabalhos com maquetes bidimensionais e tridimensionais para estruturaccedilatildeo e representaccedilatildeo de imagem

bull Descrever os diferentes ambientes onde podem ser encontrados protozoaacuterios

bull Escolher materiais diretos da natureza para compor os habitats onde vivem os protozoaacuterios como folhas galhos de aacutervores areia pedra encontrados no paacutetio da escola

bull Aplicar estrateacutegias ou ferramentas de motivaccedilatildeo e integraccedilatildeo para o trabalho colaborativo em equipes

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull Elementos da natureza encontrados no paacutetio da escola (pedra areia folhas secas e galhos de aacutervores)

bull Isopor (podem ser isopor que satildeo descartados em lojas de moacuteveis que podem ser reutilizados)

bull Caixas (encontrados no supermercado)

bull Tinta de cores variadas pincel cola e tesouras

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull Onde os protozoaacuterios podem ser encontrados

bull Qual o ambiente natural pode ser simulado por meio de maquetes

1ordm MOMENTO Construindo os ambientes onde encontramos os protozoaacuterios

Vamos laacute agora para o desenvolvimento desta atividade professor vocecirc pode iniciar com a seguinte problematizaccedilatildeo Onde os protozoaacuterios podem ser encontrados Qual o ambiente natural pode ser simulado por meio de maquetes organize grupos (aconselhamos que mantenha os mesmos grupos da aula anterior) e distribua os materiais (tinta tesoura cola

34

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

pincel) oriente aos alunos para irem ao paacutetio da escola agrave procura e coleta de materiais como galhos areia pedra etc Ao retornarem agrave sala ou no ambiente onde estaratildeo trabalhando nas maquetes decirc instruccedilotildees conversa e lembrar-se dos modelos de protozoaacuterios confeccionados por eles na aula anterior Oriente-os para desenhar e planejar toda accedilatildeo e soacute depois iniciarem a construccedilatildeo da maquete

Permita que as escolhas partam sempre dos alunos nas atividades criativas natildeo interfira deixe que a criatividade desperte A Educaccedilatildeo eacute um processo vivo anaacutelogo a um jardim precisamos adubar o solo aguar as plantas criar as melhores condiccedilotildees para que o crescimento das plantas aconteccedila e que elas cresccedilam vistosas Bons professores criam condiccedilotildees para a aprendizagem

Apoacutes a confecccedilatildeo das maquetes guarde-as para utilizaccedilatildeo na proacutexima aula de Tecnologia

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja da aplicaccedilatildeo da SD de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes as competecircncias e habilidades que se pretende

REFEREcircNCIAS Sugerimos que este elemento que se refere agraves bibliografias vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees deste que natildeo altere a proposta devem ser inseridas

AULA 8

DISCIPLINA Ciecircncias e Tecnologia

Figura 8- Prancha de fotos dos alunos confeccionando os ambientes onde os protozoaacuterios vivem Fonte SANTOS J S (2020)

A Alunas da turma Urutau escolheram construir um ambiente aquaacutetico onde satildeo encontrados os protozoaacuterios uma delas eacute a aluna PcD o isopor eacute de reaproveitamento

B Maquete de um ambiente terrestre confeccionado pela turma Canaacuterio utilizando elementos encontrando no paacutetio da escola (areia) e isopor de reaproveitamento

C Alunos da turma Urutau confeccionando maquetes com elementos encontrados no paacutetio da escola e isopor reaproveitamento

35Ensino de ciecircncias

TEMA A tecnologia nas aulas de Ciecircncias

TEMPO DE DURACcedilAtildeO DA AULA

1 aula (60 minutos)

HABILIDADE Analisar historicamente o uso da tecnologia incluindo a digital nas diferentes dimensotildees da vida humana considerando indicadores ambientais e de qualidade de vida (EF07CI11)

OBJETIVOS bull Utilizar novas praacuteticas pedagoacutegicas com a aplicaccedilatildeo das novas tecnologias em sala de aula pelos professores

RECURSO NECESSAacuteRIO PARA AULA

bull Laboratoacuterio de ciecircncias modelos icocircnicos confeccionados pelos alunos maquete confeccionado pelos alunos

bull Celular (utilizar a cacircmera)

bull Aplicativo Lomotif

PROBLEMAS A SEREM INVESTIGADOS

bull Quais satildeo as tecnologias que podem contribuir nas aulas

bull O celular pode contribuir para o processo de ensino em sala de aula Como

1ordm MOMENTO Utilizando o Lomotif

Professor antes de comeccedilar a instruccedilatildeo para utilizar o aplicativo faccedila a seguinte pergunta Quais satildeo as tecnologias que podem contribuir nas aulas O celular pode contribuir para o processo de ensino em sala de aula De que forma Apoacutes esses questionamentos e levantamento de hipoacuteteses podem ser anotadas na lousa Posteriormente de forma expositiva professor trabalhe as informaccedilotildees e nesse momento se achar necessaacuterios faccedila os apontamentos que julgar pertinente Essa eacute a hora de organizaccedilatildeo do conhecimento

Em seguida organize os grupos para o iniacutecio dos trabalhos (mantenha os mesmos grupos das aulas anteriores) Professor recomenda-se que com antecedecircncia vocecirc experimente um aplicativo de sua preferecircncia sugiro o Lomotif por ser um aplicativo de faacutecil manuseio Com os modelos de biscuit e as maquetes peccedila para que grupos faccedilam vaacuterias fotos em sequecircncia dando a impressatildeo de movimentos Organizem as fotos em pastas e criem uma histoacuteria para adicionarem ao viacutedeo deixem a criatividade fluir Vamos aplicar o conhecimento desenvolvido ateacute aqui Matildeos na massa

2ordm MOMENTO Como fazer viacutedeos no Lomotif

1 Abra o aplicativo Google Play Store

2 Abra o Lomotif e toque no botatildeo ldquo+rdquo

3 Na tela seguinte toque no aacutelbumpasta (Instagram eou Facebook) que conteacutem as fotos

36

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

ou viacutedeos que vocecirc deseja usar

4 Selecione as fotos e toque na seta na parte superior direita da tela para prosseguir

5 Na tela a seguir escolha uma muacutesica que serviraacute como trilha sonora

6 Toque em ldquoEncontrar muacutesicasrdquo para usar as da biblioteca do Lomotif ou em ldquoAs minhas muacutesicasrdquo para escolher entre as que estatildeo em seu celular

7 Clique na seta agrave direita e vocecirc seraacute enviado para a tela de ediccedilatildeo

8 Abaixo vocecirc pode reposicionar o iniacutecio da muacutesica inserir adesivos aplicar filtros ou um tiacutetulo que tambeacutem pode servir como uma legenda

9 Terminada a ediccedilatildeo toque no iacutecone de download no canto superior direito e depois em ldquoSimrdquo

10 Na uacuteltima tela selecione os apps em que vocecirc deseja compartilhar sua criaccedilatildeo (como as outras redes sociais) e publique-o

Com todo o material produzido nas aulas anteriores nas disciplinas de Arte e Ciecircncias monte os ambientes (os ecossistemas terrestre e aquaacutetico) e com os modelos de protozoaacuterios feitos pelos alunos produza pequenos viacutedeos com as ferramentas tecnoloacutegicas disponiacuteveis Estimule a criatividade dos alunos sugira que nesta atividade eles abordem a importacircncias dos protozoaacuterios nos ecossistemas

3ordm MOMENTO Varal do Conhecimento

Para a finalizaccedilatildeo desta sequecircncia didaacutetica dentro da abordagem STEAM professor peccedila aos alunos para retornarem a Varal do Conhecimento resgatarem suas respostas e analisarem as informaccedilotildees iniciais peccedila para refletirem se ainda concordam com todas as informaccedilotildees registradas nas questotildees sobre os protozoaacuterios como O que eacute um protozoaacuterio Todo protozoaacuterio eacute causador de doenccedila Vocecirc sabe dizer se os protozoaacuterios tem alguma funccedilatildeo ecoloacutegica Nesse momento se achar necessaacuterio pode fazer as devidas intervenccedilotildees organizando todas as informaccedilotildees

AVALIACcedilAtildeO Professor o processo avaliativo pode ser realizado em todos os momentos da aula ou seja da aplicaccedilatildeo da SD de forma processual visando verificar se os alunos conseguiram desenvolver as habilidades referentes agraves competecircncias e habilidades que se pretende

REFEREcircNCIA Sugerimos que este elemento que se refere agraves bibliografias vocecirc amplie o universo de informaccedilotildees este material se utilizado seraacute uma de suas referecircncias mas se fizer adaptaccedilotildees deste que natildeo altere a proposta devem ser inseridas

Modo de Preparo

Em uma tigela coloque o amido a cola o oacuteleo e o vinagre e misture ateacute que a massa fique homogecircnea Pode preferir levar a massa para o fogatildeo a gaacutes isso exigira forccedila e um tempo mexendo a massa ateacute que ela cozinhe e comece a desgrudar da panela ou ateacute que vocecirc coloque o seu dedo massa e ela natildeo grude

Outra forma eacute a utilizaccedilatildeo do forno micro-ondas para isso a tigela deve aguentar a temperatura primeiramente vocecirc coloque para o cozimento para um minuto retire do forno e rapidamente misture a massa revolvendo o que esta no fundo para cima e vice-versa Coloque no forno e aumente o tempo para dois minutos retire a massa e misture novamente se vocecirc perceber que cozinhou toque a massa com um dedo se vocecirc perceber que ela natildeo grudou chegou ao ponto para amassaacute-la

Eacute necessaacuterio que ela seja amassada assim que estiver pronta ainda quente para que sua matildeo natildeo queime procure utilizar um creme hidratante e a massa natildeo grude onde for amassaacute-la utilize o creme

Apoacutes amassa escolha um pano de prato de preferecircncia branco envolva a massa toda e coloque dentro de uma sacola plaacutestica branca por no miacutenimo 12 horas

Receita da massade Biscuit

Ingredientes

bull 1 xiacutecara grande de amido de milho (300 ml)

bull 1 xiacutecara grande de cola para biscuit (porcelana fria) (300 ml)

bull 2 colher (sopa) de oacuteleo de cozinha

bull 2 colher (sopa) de vinagre branco

MATERIAL DE APOIO AO PROFESSOR

38

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

bull Se for usar a massa para aula a massa deve ficar pronta de um dia para o outro e durante o uso para que ela natildeo endureccedila mantenha o que natildeo estaacute utilizando dentro de sacolas plaacutesticas

bull Se preferir existe jaacute a massa pronta para usar e ateacute colorida se caso optar por fazer e quiser colorir a massa utilize tinta de tecidoFigura 9- Materiais utilizados para a confecccedilatildeo da massa

e pintura do biscuit Fonte SANTOS J S (2020)

A Cola especiacutefica para a confecccedilatildeo da massa (porcelana fria)

B Creme hidratante para amassar a massa e a medida da xiacutecara utilizada para medida da massa de biscuit

C Imagem de diversos material que contribuem para a confecccedilatildeo dos modelos icocircnicos como tesoura espaacutetulas tintas de tecido de diversas cores rola de PVC reacutegua estilete creme hidratante e uma pedra de maacutermore para trabalhar com a massa em cima

D Imagem ampliada dos materiais que contribuem para a confecccedilatildeo dos modelos icocircnicos como tesoura espaacutetulas tintas de tecido de diversas cores rola de PVC reacutegua estilete creme hidratante Massa de biscuit jaacute pronta e ciacutelios posticcedilos para confecccedilatildeo de modelos de protozoaacuterios ciliados

Figura 10- Modelos de protozoaacuterios confeccionados em Biscuit Fonte SANTOS J S (2020)

A Protozoaacuterio ameboacuteide que forma falsos peacutes ndash Pseudopodes projetando sua membrana plasmaacutetica para se locomover (popular ameba)

B Protozoaacuterio Flagelado (Euglena)

C Parameacutercio um protozoaacuterio ciliado confeccionado com ciacutelios posticcedilos

D Caixa contendo todos os modelos icocircnicos em biscuit para as atividades da sequecircncia didaacutetica nas aulas de Ciecircncia e de Artes do projeto de pesquisa

E modelos icocircnicos e suas trecircs formas de locomoccedilatildeo e alimentaccedilatildeo evidenciadas

F Imagem de uma Ameba modelo mais proacuteximo do real

D

Importante que a mesma quantidade que for usar para a cola seja a do amido

39Ensino de ciecircncias

Visualizaccedilatildeo de Sombras

Figura 11- Material de baixo custo para visualizaccedilatildeo de sombra de protozoaacuterios Fonte SANTOS J S (2020)

A Imagem dos materiais de baixo custo utilizados para a aula de visualizaccedilatildeo das sombras dos protozoaacuterios uma seringa de 12 ml uma garrafa de agua mineral aberta dos dois lados um cano de PVC como suporte para a seringa e uma canela laser verde

B Vasilha de plaacutestico contendo aacutegua da torneira da escola capim coletando proacuteximo ao refeitoacuterio onde o solo eacute uacutemido e com muita mateacuteria orgacircnica

C Aacutegua da torneira escolar

D Aacutegua coleta de um rio da cidade de Comodoro ndash MT

E Imagem com os trecircs reservatoacuterios de aacutegua para experimentaccedilatildeo

Figura 12- Aula de visualizaccedilatildeo sobre de protozoaacuterios com os participantes da pesquisa Fonte SANTOS J S (2020)

A Imagem dos materiais de baixo custo utilizados para a aula de visualizaccedilatildeo das sombras dos protozoaacuterios uma seringa de 12 ml uma garrafa de agua mineral aberta dos dois lados um cano de PVC como suporte para a seringa e uma canela laser verde

B Vasilha de plaacutestico contendo aacutegua da torneira da escola capim coletando proacuteximo ao refeitoacuterio onde o solo eacute uacutemido e com muita mateacuteria orgacircnica

C Professora demonstrando como realizaccedilatildeo a experimentaccedilatildeo

D e E Sombras dos protozoaacuterios sendo projetadas na parede do laboratoacuterio de Ciecircncias

40

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

Nossas ceacutelulas contecircm organelas tiacutepicas de ceacutelulas eucarioacuteticas com presenccedila de nuacutecleos envolvidos por membrana e organelas membranosas que exibem funccedilotildees especializadas Nossas organelas apresentam diversidades estruturais proacuteprias para cada grupo a que pertencemos e dependendo do grupo uma ou mais organelas podem estar ausentes ou ocorrer agrave presenccedila de organelas especiais Na nossa amiguinha ameba (Difflugia sp) podemos encontrar as seguintes organelas (mitococircndria vacuacuteolo digestivo lisossomo) Aleacutem dessas organelas elas possuem uma estrutura de defesa uma teca ou anfiesma e o seu nuacutecleo

Quanto a nossa nutriccedilatildeo noacutes protozoaacuterios somos organismos heterotroacuteficos ou seja ingerimos compostos orgacircnicos particulados ou em soluccedilatildeo No esquema da Figura 14 na paacutegina seguinte observe a nossa amiguinha ameba ingerindo uma bacteacuteria por um processo chamado fagocitose A nossa amiguinha para se alimentar estica a membrana plasmaacutetica junto com o citoplasma e projeta pseudoacutepodes (falsos peacutes) englobando seu alimento No esquema abaixo a bacteacuteria que esta sendo englobada (por fagocitose) seraacute transformada pelo fagossomo

Noacutes os protozoaacuterios somos organismos eucariontes unicelulares heterotroacuteficos aeroacutebicos e exibimos uma diversidade bioloacutegica em

Olaacute amiguinho Deixe-me apresentar sou um Parameacutecio ou seja sou um protozoaacuterio eucarionte unicelular heterotroacutefico

termos de morfologia modos de nutriccedilatildeo estilo de vida modos de reproduccedilatildeo e de locomoccedilatildeo gostamos de viver livre pelos mais variados ambientes (aacutegua doce aacutegua salgada e solos uacutemidos) executando importantes funccedilotildees ecoloacutegicasNossa uacutenica ceacutelula realiza todas as funccedilotildees vitais como nutriccedilatildeo respiraccedilatildeo reproduccedilatildeo excreccedilatildeo e podemos realizar locomoccedilatildeo de forma autocircnoma embora de modo muito mais simples que nos organismos multicelulares

Fomos descobertos pela primeira vez por Anton van Leeuwenhoek entre os anos de 1674 e 1716 Um comerciante de tecido holandecircs Leeuwenhoek munido de microscoacutepicos rudimentares dotados de uma lente com baixo poder de resoluccedilatildeo pode observar algumas algas protozoaacuterios leveduras e bacteacuterias

Figura 13- Uma Difflugia sp meramente ilustrativa Os tamanhos natildeo estatildeo representados de acordo com as escalas macro e micromeacutetricas Autoria da ilustraccedilatildeo SANTOS 2020

41Ensino de ciecircncias

em nutrientes e energia para nossas atividades vitais Em seguida os restos de nossa alimentaccedilatildeo satildeo eliminados para fora de nossa ceacutelula

Por meio das nossas atividades de

Noacutes protozoaacuterios somos organismos heterotroacuteficos Geralmente nos reproduzimos de forma assexuada

alimentaccedilatildeo prestamos diversos serviccedilos ambientais como diminuiccedilatildeo de populaccedilotildees de bacteacuterias e controle populacional de outros protozoaacuterios

Quando nos reproduzimos de forma assexuada produzimos organismos geneticamente idecircnticos Essa forma de reproduccedilatildeo eacute a mais simples e comum entre o nosso grupo de protozoaacuterios a partir desta divisatildeo formamos dois indiviacuteduo idecircnticos como ilustrados no esquema da Figura 15

Noacutes protozoaacuterios exibimos modos de locomoccedilatildeo que podem ser divididos em flagelar ciliar e movimento ameboide Os modos de locomoccedilatildeo nossos inicialmente utilizados como forma de classificaccedilatildeo As estruturas de locomoccedilatildeo pseudoacutepodes (Figura 16-A) ciacutelios (Figura16-B) ou flagelados (Figura16-C) estatildeo funcionalmente associadas agrave membrana plasmaacutetica

Figura 14- Esquema de um protozoaacuterio (ameba) heterotroacutefico se alimentando de uma bacteacuteria Esquema meramente ilustrativo Os tamanhos natildeo estatildeo representados de acordo com as escalas macro e micromeacutetricas Autoria da Ilustraccedilatildeo SANTOS JS (2020)

Figura 15 ndash Esquema da reproduccedilatildeo assexuada de uma ameba por divisatildeo simples Esquema meramente ilustrativo Os tamanhos natildeo estatildeo representados de acordo com as escalas macro e micromeacutetricas Autoria da Ilustraccedilatildeo SANTOS JS (2020)

42

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

A Ameba protozoaacuterio Rhizopoda

B Vorticela protozoaacuterio ciliado

C Triconinfa protozoaacuterio flagelado

Figura 16 ndash Protozoaacuterios de vida livre (ameba e vorticela) e simbiontes (triconinfa) evidenciando suas estruturas de locomoccedilatildeo Imagem meramente ilustrativa os tamanhos natildeo estatildeo representados de acordo com as escalas macro e micromeacutetricas Autoria da ilustraccedilatildeo SANTOS 2020

Anotaccedilotildees

43Ensino de ciecircncias

Somos tambeacutem importantes para a fertilidade dos solos pois excretamos amocircnia e fosfato em altas taxas como subprodutos do nosso metabolismo Estudos demonstram que a nossa presenccedila no solo incrementa o crescimento de plantas Alimentamos preferencialmente de bacteacuterias Gram negativas do solo e regulamos a densidade das populaccedilotildees microbianas como mostra a Figura 17

Ao nos alimentarmos de bacteacuterias algas e fungos de pequeno tamanho passamos a ser extremamente importantes na regulaccedilatildeo do nuacutemero desses grupos de organismos mantendo o equiliacutebrio bioloacutegico do solo Na nossa ausecircncia pode haver explosatildeo da quantidade de bacteacuterias e esse aspecto poderaacute comprometer a reciclagem de nitrogecircnio

O solo eacute vivo e em um grama de solo feacutertil estatildeo trecircs dos principais grupos de protozoaacuterios os flagelados (os menores) Esses amiguinhos conseguem se movimentar na soluccedilatildeo do solo por meio de estruturas que se assemelham a caudas conhecidas por flagelos As amebas (o segundo maior em tamanho) tambeacutem se movimentam ao usar o proacuteprio corpo como se fossem ldquopeacutesrdquo em estruturas chamadas de pseudoacutepodes E eu Parameacutecio (os maiores) dos trecircs grupos conseguimos nadar pela soluccedilatildeo do solo usando nossas estruturas que se assemelham a minuacutesculos remos ou ldquociacuteliosrdquo facilitando bem essa caracteriacutestica predatoacuteria desses organismos

Somos encontrados em todos os ecossistemas incluindo o oceano e no solo somos o alimento favorito das minhocas que para quem ainda natildeo sabe eacute um dos melhores indicadores do estado de sanidade e fertilidade de um solo Quanto mais minhocas por unidade cuacutebica de

Para o solo

Figura 17- Esquema que evidecircncia e sugere a maior parte da estrutura da cadeia alimentar do solo Esquema meramente ilustrativa Os tamanhos natildeo estatildeo representados de acordo com as escalas macro e micromeacutetricas Autoria da ilustraccedilatildeo SANTOS JS (2020)

Os protozoaacuterios satildeo um dos meus alimentos preferidos

44

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

solo maior a sua fertilidade

No solo somos encontrados nos primeiros 15 a 20 cm porque essa eacute a regiatildeo de maior atividade para as bacteacuterias que satildeo a sua principal fonte de alimento Assim como as bacteacuterias vivemos ao redor das raiacutezes que proporcionam a necessaacuteria umidade que permitem nossa mobilidade Durante os periacuteodos de seca os protozoaacuterios podem formar cistos altamente resistentes que os permitem sobreviver em um estado dormente ateacute que as chuvas retornem

RELACcedilOtildeES SIMBIOacuteTICAS

Alguns amigos de vida livre estabelecem estreitas associaccedilotildees simbioacuteticas com insetos e animais superiores como cupins e herbiacutevoros Nos tratos alimentares desses animais algumas espeacutecies de protozoaacuterios produzem enzimas que ajudam na degradaccedilatildeo da celulose proveniente da dieta utilizando a glicose liberada como fonte de carbono Ao morrerem esses organismos liberam aminoaacutecidos accediluacutecares e outros nutrientes essenciais para a nutriccedilatildeo do animal

NO AMBIENTE AQUAacuteTICO

Outra funccedilatildeo ecoloacutegica fundamental eacute agrave reciclagem de nutrientes essenciais ao placircncton ao consumirmos cerca da metade do fitoplacircncton excretamos nitrogecircnio e fosfato Em lagos estuaacuterios e no oceano noacutes protozoaacuterios constituiacutemos importantes componentes do placircncton (comunidade flutuante composta por microrganismos e minuacutesculos animais e plantas) Ao nos alimentarmos de bacteacuterias microalgas e de outros protozoaacuterios atuamos especialmente na ciclagem de nutrientes e no fluxo de energia das cadeias alimentares aquaacuteticas Figura 17

Como isso acontece As bacteacuterias absorvem moleacuteculas inorgacircnicas presentes na aacutegua e liberadas por outros microrganismos como noacutes protozoaacuterios (no curto circuito microbiano) formando o fitoplacircncton (organismos autoacutetrofos) Posteriormente atraveacutes da alimentaccedilatildeo incorporamos a biomassa bacteriana e repassamos para os outros niacuteveis troacuteficos superior formando um ldquoelordquo ou ldquoalccedilardquo microbiano Somos tambeacutem importantes nos processos de tratamento de esgotos e efluentes industriais Em ambos os casos apoacutes os resiacuteduos soacutelidos terem sido removidos o liacutequido remanescente e decomposto por microrganismos aeroacutebicos (bacteacuterias) que consomem resiacuteduos orgacircnicos em suspensatildeo

RELACcedilAtildeO ECOLOacuteGICA ENTRE OS CUPINS E PROTOZOAacuteRIOS

Relaccedilatildeo entre cupins e protozoaacuterios que vivem em seu intestino conhecida como mutualismos Os cupins fornecem alimento e abrigo aos protozoaacuterios e os protozoaacuterios liberam enzimas para a digestatildeo da celulose

Fonte Google images

45Ensino de ciecircncias

Em seguida efluentes limpos e produzidos e comunidades de bacteacuterias satildeo consumidas por noacutes protozoaacuterios ciliados Possuiacutemos funccedilotildees similares na despoluiccedilatildeo de ecossistemas naturais (biorremediaccedilatildeo) Existem evidecircncias de que por alimentarmos de bacteacuterias que degradam petroacuteleo noacutes protozoaacuterios interferir nas taxas de crescimento bacteriano acelerando desta forma a degradaccedilatildeo do petroacuteleo em acidentes de derramamento de oacuteleo

Figura 19 - Utilizaccedilatildeo de protozoaacuterios ciliados nos sistemas de tratamento de esgoto por ldquolodo ativadordquo Esquema meramente ilustrativo Autoria da ilustraccedilatildeo SANTOS 2020

Figura 18 - Esquema do Curto Circuito Microbiano no ecossistema aquaacutetico proposto por Azam e Fenchel (1983) Imagem meramente ilustrativa Os tamanhos natildeo estatildeo representados de acordo com as escalas macro e micromeacutetricas Autoria da ilustraccedilatildeo AGUIAR SANTOS 2020

46

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

O texto acima foi modificado e adaptado para uma linguagem aos alunos participantes da pesquisa e as referecircncias utilizadas seguem abaixo

REFEREcircNCIAS

ANDRIAtildeO L C Protozoaacuterios no ensino meacutedio modelos e jogos como facilitadores no processo de ensino e aprendizagem em uma sequecircncia didaacutetica Satildeo Mateus 2019 113 p Dissertaccedilatildeo (Mestrado Profissional em Ensino de Biologia em Rede Nacional-PROFBIO) ndash Universidade Federal do Espiacuterito Santo Satildeo Mateus 2019

AZAM F FENCHEL T FIELD J G GRAY J S MEYER-REIL L A THINGSTAD F The ecological role of water-column microbes in the sea Marine Ecology - Progress Series v 10 p 257-263 1983

CEZAR R M Diversidade de protozoaacuterios e bacteacuterias do solo em sistemas de manejo agriacutecola Curitiba 2017 98p Tese (Programa de Poacutes-Graduaccedilatildeo em Ciecircncias do Solo) Universidade do Paranaacute Curitiba 2017

GARCIA J L M Os importantes Protozoaacuterios do solo Aprenda uma nova teacutecnica sobre como aumentaacute-los Disponiacutevel em httpsinstitutodeagriculturabiologicaorg20171222os-importantesprotozoarios-do-solo Acesso em 04 de out 2019

PORTAL SAtildeO FRANCISCO Introduccedilatildeo a Microbiologia A Ciecircncia da microbiologia Disponiacutevel em portalsatildeofranciscocombrbiologiamicrobiologia Acesso em 04 de jan 2019

E agora o que vocecirc acha Somos mocinhos ou vilotildees

47Ensino de ciecircncias

Data

Disciplina

Professor

Aluno

1 Descriccedilatildeo da atividade

2 Objetivo(s)

3 Materiais Utilizados e Montagem

4 Procedimentos realizados referentes ao experimento

5 Questotildees duacutevidas e curiosidades que surgiram durante a aula praacutetica

Atividade de Laboratoacuterio

48

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

PROFESSOR sugerimos a leitura desse material previamente se preferir faccedila outras pesquisas

Seraacute que os nuacutemeros surgiram da invenccedilatildeo de um matemaacutetico No material de apoio ao aluno vocecirc tem acesso a ldquoA histoacuteria dos nuacutemeros ilustrada para imprimirrdquo e trabalhar em sala de aula sobre o surgimento dos nuacutemeros o texto da ecircnfase a necessidade de contar animais objetos e coisas e isso aconteceu haacute mais de 30000 anos

Faccedila a leitura Explique que com a evoluccedilatildeo do ser humano e da matemaacutetica surgiu a palavra caacutelculo que em latim significa ldquoconta com pedrasrdquo Faccedila os perceber que todos os dias lidamos com situaccedilotildees que envolvem comparaccedilotildees ou estimativas de grandezas reflita sobre quantas medidas fazemos diariamente sem prestar atenccedilatildeo Exemplifique trazendo rotinas como atravessar uma rua ao ir ao supermercado escolhemos frutas verduras e depois medimos suas massas ao sairmos de casa para ir agrave escola vocecirc deve estimar o tempo necessaacuterio neste percurso para natildeo chegar atrasado

Peccedila que exemplos sobre as unidades de medidas que conhecem para medir o tempo distacircncia e massa

Converse com a sala sobre as medidas e comparaccedilotildees de grandezas que podem ser realizadas e visualizadas Posteriormente continue com os questionamentos agora pergunte se soacute existem estas medidas

Vamos refletir sobre a infinidade de formas de vida que existem a nossa volta Satildeo organismos tatildeo pequenos que natildeo estamos acostumados a identifica-los pois natildeo podem ser visualizados a olho nu ou seja satildeo invisiacuteveis e precisamos de instrumentos e teacutecnicas que nos auxiliem nesta tarefa

Professor ainda nessa discussatildeo sobre o visiacutevel e o ldquoinvisiacutevelrdquo avalie o que eles sabem sobre os microrganismos

bull O que satildeo esses seres vivos Onde encontramos

bull Como medir o seu tamanho

bull Com auxiacutelio de uma reacutegua eacute possiacutevel Ou existe outra forma para fazer esta medida

bull Qual

Para o Professor de Matemaacutetica

49Ensino de ciecircncias

Desenhe ou cole uma fita meacutetrica no quadro Em seguida explore quantos centiacutemetros (cm) tecircm em um metro faccedila as marcaccedilotildees (apenas algumas para demonstrar) em seguida faccedila o mesmo para miliacutemetros (mm) dentro de um centiacutemetro

Agora solicite aos alunos o que vem depois de miliacutemetros

Explique que se dividimos um miliacutemetro mil vezes obtemos uma nova medida chamada microcircmetro (microm) E se dividimos o microcircmetro (microm) em mil vezes obtemos o nanocircmetro (nm) ndash jaacute satildeo unidades muito pequenas Ainda temos o angstrons (Aring) Fonte httpsmundoeducacaoboluolcombr

Anotaccedilotildees

Figura 20 - Fonte SANTOS 2020

50

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

A Histoacuteria dos Nuacutemeros

Haacute cerca de 30000 anos o homem para se alimentar caccedilava comia frutos e vivia em cavernas para se proteger de animais furiosos e do frio

Poreacutem saindo das cavernas o pelo menos 10000 anos comeccedilou a se reunir em grupos maiores e formou aldeia e tornou-se habilidoso e desenvolveu teacutecnicas para obtenccedilatildeo de alimentos e passou a cultivar plantas daiacute surge agrave necessidade de contar o tempo se quisesse garantir a colheita e os animais que criavam

E como contar as estaccedilotildees entre as colheitas os animais que agora criavam Se vocecirc fosse um desses homens da antiguidade como faria para contar

Vamos lhe dar uma pista Que tal um punhado de pedras sementes ou ossos esses materiais podem ser uacuteteis para resolver os problemas desse novo homem ldquoo pastorrdquo

Se sua resposta foi sim vocecirc estaacute correto o pastor usou pedras e estabeleceu que cada pedra correspondia a uma ovelha

Pela manhatilde de acordo com a saiacuteda das ovelhas uma pedra era colocada dentro de um saco Depois na hora da volta dos animais ia tirando uma pedra para cada ovelha que ele recolhia

Para o Aluno

51Ensino de ciecircncias

E se sobrassem pedras no saco Coitadinho do pastor pois isso era sinal que a ovelha se afastou para mais longe e se perderaacute ou podia ter sido devorada por animais ferozes

Fonte Adaptado Disponiacutevel em ltwwwebccombrgt

Fonte AGUIAR 2020

Aacuterea Livre

52

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

ANDERSON RV ELLIOTT ET McCLELLAN JF et al Interaccedilotildees troacuteficas nos solos pois afetam a dinacircmica de energia e nutrientes III Interaccedilotildees bioacuteticas de bacteacuterias amebas e nematoacuteides Microb Ecol 4 361-371 Disponiacutevel em lthttpsdoiorg101007BF02013279gt 1977

ANDRIAtildeO L C Protozoaacuterios no ensino meacutedio modelos e jogos como facilitadores no processo de ensino e aprendizagem em uma sequecircncia didaacutetica Satildeo Mateus 2019 113 p Dissertaccedilatildeo (Mestrado Profissional em Ensino de Biologia em Rede Nacional-PROFBIO) ndash Universidade Federal do Espiacuterito Santo Satildeo Mateus 2019

AZAM F FENCHEL T FIELD J G GRAY J S MEYER-REIL L A THINGSTAD F The ecological role of water-column microbes in the sea Marine Ecology - Progress Series v 10 p 257-263 1983

BARROS C PAULINO W Os seres vivos Ciecircncias 5 ed Satildeo Paulo Aacutetica 2012

BERBEL N A N As metodologias ativas e a promoccedilatildeo da autonomia de estudantes Semina Ciecircncias Sociais e Humanas Londrina v 32 n 1 p 25-40 2011

BRASIL Base Nacional Comum Curricular Versatildeo em revisatildeo aprovada pelo CNE em 04 de dezembro de 2018 Disponiacutevel em lthttpbasenacionalcomummecgovbrwp-contentuploads201812BNCCEM_VersC3A3oCompleta_EmRevisC3A3o_06dezpdfgt Acesso em 12 dez 2018

BRASIL Secretaria de Educaccedilatildeo Fundamental Paracircmetros curriculares nacionais ciecircncias naturais Brasiacutelia MECSEF 1997

CARDOSO E J B N ANDREOTE F D Microbiologia do solo 2 ed Piracicaba ESALQ 2016

CARVALHO L A SANTOS S F OLIVEIRA L F P GALDINO M E O Formaccedilatildeo de professores implementaccedilatildeo de praacuteticas inovadoras em sala de aula Pleiade Rio de Janeiro v 12 n 25 p64-78 2018

CEZAR R M Diversidade de protozoaacuterios e bacteacuterias do solo em sistemas de manejo agriacutecola Curitiba 2017 98p Tese (Programa de Poacutes-Graduaccedilatildeo em Ciecircncias do Solo) Universidade do Paranaacute Curitiba 2017

DELIZOICOV D ANGOTTI J A PERNAMBUCO M M Ensino de ciecircncias fundamentos e meacutetodos Satildeo Paulo Cortez 2009

DIESEL A BALDEZ A L S MARTINS S N Os princiacutepios das metodologias ativas de ensino uma abordagem teoacuterica Revista Thema v 1 n 1 p 268-288 2017 Disponiacutevel em lthttpswwwyoutubecomwatchv=IImnpPFAS-Igt Acesso em 20 jan 2020

FRAIHA S PASCHOAL JR W PEREZ S TABOSA C E S ALVES JPS SILVA CR Atividades investigativas e o desenvolvimento de habilidades e competecircncias um relato de experiecircncia no curso de Fiacutesica da Universidade Federal do Paraacute Revista Brasileira de Ensino de Fiacutesica v 40 n 4 p 1-7 2018

FREIRE P Pedagogia da autonomia saberes necessaacuterios agrave praacutetica educativa 28 ed Satildeo Paulo Paz e Terra 1996

FUMAGALLI L O ensino de Ciecircncias naturais no niacutevel fundamental de educaccedilatildeo formal argumentos a seu favor In WEISSAMANN (org) Didaacutetica das Ciecircncias naturais Contribuiccedilotildees e reflexotildees Porto Alegre ArtMed P13-30

REFEREcircNCIAS

54

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

GAROFALO D A hora e a vez do STEAM na sala de aula Educatrix 2020 Disponiacutevel em lthttpseducatrixmodernacombra-hora-e-a-vez-do-steam-na-sala-de-aulagt Acesso em 08 mai 2020

GEWASNDSZNAJDER F Projeto Telaacuteris ciecircncias ensino fundamental 2 ed Satildeo Paulo AacuteTICA 2015

GIORDAN M GUIMARAtildeES Y A F MASSIL L Uma anaacutelise das abordagens investigativas de trabalhos sobre as sequecircncias didaacuteticas tendecircncias no ensino de ciecircncias In ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISAS EM EDUCACcedilAtildeO EM CIEcircNCIAS 8 2011 Anais [] Campinas Universidade Estadual de Campinas 2011 p 1-13

GUIMARAtildeES L R Seacuterie professor em accedilatildeo Atividades para aulas de Ciecircncias ensino fundamental 6ordf ao 9ordf ano 1 ed Satildeo Paulo Nova Espiral 2009

JULIO C M Trabalhando com nuacutemeros naturais e sistema decimal de numeraccedilatildeo 2011 Disponiacutevel em lthttp httpportaldoprofessormecgovbrfichaTecnicaAulahtmlaula=26935gt Acesso em 20 fev 2020

KOBASHIGAWA A H ATHAYDE B A C C MATOS K F O CAMELO M H FALCONI S Estaccedilatildeo ciecircncia formaccedilatildeo de educadores para o ensino de ciecircncias nas seacuteries iniciais do ensino fundamental In SEMINAacuteRIO NACIONAL 4 2008 Satildeo Paulo Anais [] Satildeo Paulo Estaccedilatildeo CiecircnciaUSP 2008 p 212-217

KRASILCHIK M MARANDINO M Ensino de Ciecircncias e cidadania 2 ed Satildeo Paulo Moderna 2007

LAUXEN M T C WIRZBICKI S M ZANON L B O desenvolvimento de curriacuteculo de ciecircncias naturais no ensino meacutedio numa abordagem contextual e interdisciplinar In ENCONTRO NACIONAL EM PESQUISA EM EDUCACcedilAtildeO EM CIEcircNCIAS 6 2007 Florianoacutepolis Anais [] Florianoacutepolis Universidade Federal de Satildeo Carlos 2007 p 1-12

LIMA D F A importacircncia da sequecircncia didaacutetica como metodologia no ensino da disciplina de fiacutesica moderna no ensino meacutedio Revista Triacircngulo Uberaba v 11 n1 p 151-162 2018

LORENZIN M P Compreendendo as concepccedilotildees de professores sobre o STEAM e as suas transformaccedilotildees na construccedilatildeo de um curriacuteculo globalizador para o ensino meacutedio Revista da SBEnBio n 9 p 3662-3673 2016

MAFRA P LIMA N O papel dos microrganismos no curriculum e manuais do 1ordm ciclo do ensino baacutesico In ENCONTRO NACIONAL DE EDUCACcedilAtildeO EM CIEcircNCIAS 12 2007 Anais [] Vila Real Universidade de Traacutes-os-Montes e Alto Douro 2007 p 213-219

MEDEIROS M L Q Protozoaacuterios de vida livre em ambientes aquaacuteticos do RN ocorrecircncia caracterizaccedilatildeo e importacircncia para a educaccedilatildeo baacutesica 75 f 2012 Dissertaccedilatildeo (Mestrado em Desenvolvimento e Meio Ambiente) ndash Faculdade de Ciecircncias Bioloacutegicas Universidade Federal do Rio Grande do Norte Natal 2012

MELLO A P O A SUSSEL Acirc A B SILVA E G RIBEIRO L F C BARBOSA J M REZENDE J A M NERONI R C SILVA R F MACIEL S C MACIEL S R G Exerciacutecios praacuteticos de microbiologia Piracicaba SP Departamento de Entomologia Fitopatologia e Zoologia Agriacutecola Setor de Fitopatologia 2008

MINAS GERAIS O Ensino de Ciecircncias por Investigaccedilatildeo Ipatinga MG SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCACcedilAtildeO CENTRO DE FORMACcedilAtildeO PEDAGOacuteGICA - CENFOPPREFEITURA MUNICIPAL DE IPATINGA 2011 p1-35

MORAES D Conheccedila a histoacuteria dos nuacutemeros 2015 Disponiacutevel em lthttpswwwebccombrinfantilvoce-sabia201505conheca-historia-dos-numerosgt Acesso em 20 jan 2020

MORAacuteN J Mudando a educaccedilatildeo com metodologias ativas In SOUZA C A MORALES O E T (org) Coleccedilatildeo miacutedias contemporacircneas Convergecircncias midiaacuteticas educaccedilatildeo e cidadania aproximaccedilotildees jovens PG Foca Foto-PROEXUEPG 2015

MOREIRA M A O ensino de STEM (Ciecircncia Tecnologia Engenharia e Matemaacutetica) no seacuteculo XXI Revista Brasileira de Ensino de Ciecircncia e Tecnologia v 11 n 2 p224-233 2018

MORIN E A cabeccedila bem-feita repensar a reforma reformar o pensamento 8 ed Rio de Janeiro Bertrand Brasil 2003

MOURA D P Pedagogia de Projetos Contribuiccedilotildees para Uma Educaccedilatildeo Transformadora Soacute Pedagogia 2010 Disponiacutevel em lthttpwwwpedagogiacombrartigospedegogiadeprojetosindexphppagina=0gt Acesso em 20 jan 2020

PELIZON M H MIZUKAMIM G N O ensino de Ciecircncias na educaccedilatildeo e da infacircncia numa perspectiva cultural e cientifica Anaacutelise de aprendizagem de alunos-professores do Programa de Educaccedilatildeo Continuada-Formaccedilatildeo Universitaacuteria Muniacutecipios 203 f 2007 Dissertaccedilatildeo (Mestrado em Educaccedilatildeo Arte e Historia da Cultura) ndash Universidade Presbiteriana de Mackenzie Satildeo Paulo 2007

POZO J L Aprendizes e mestres a nova cultura da aprendizagem Porto Alegre Artmed 2002

55Ensino de ciecircncias

PUGLIESE G O Os modelos pedagoacutegicos de ensino de ciecircncias em dois programas educacionais baseados em STEM (Science Technology Engineering and Mathematics) 2017 135 f Dissertaccedilatildeo (Mestrado em Geneacutetica e Biologia Molecular) ndash Universidade Estadual de Campinas Campinas 2017

RADAELLI T M Competecircncias e habilidades na praacutetica pedagoacutegica necessidades e possibilidades Revista Conversatio Xaxim v 1 n 1 p 45-59 2016

SASSERON L H Alfabetizaccedilatildeo cientiacutefica ensino por investigaccedilatildeo e argumentaccedilatildeo relaccedilotildees entre ciecircncias da natureza e escola Revista Ensaio Belo Horizonte v 17 n especial p 49-67 2015

SANTOS J S Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo Sua importacircncia ecoloacutegica nos ecossistemas uma proposta inclusiva para aulas de Ciecircncias Cuiabaacute 2020 112p Dissertaccedilatildeo (Mestrado em Ensino de Ciecircncias Naturais) ndash Universidade Federal de Mato Grosso Cuiabaacute 2020

SCARPA D L SASSERON LH SILVA M B O ensino por investigaccedilatildeo e a argumentaccedilatildeo em aulas de Ciecircncias Naturais Revista Toacutepicos Educacionais v23 n1 p7-27 2017

SCHAECHTER M INGRAHAM L J NEIDHARDT C FREDERICK Microacutebio uma visatildeo geral Porto Alegre Artmed 2010

STOUT J D The Role of Protozoa in Nutrient Cycling and Energy Flow In ALEXANDER M (ed) Advances in Microbial Ecology New York Plenum Press 1980

TORTORA G J FUNKE B R CASE C L Microbiologia 8 ed Porto Alegre Artmed 2005

VASCONCELLOS C S Para onde vai o professor Resgate do professor como sujeito de transformaccedilatildeo Satildeo Paulo Libertad 1995

ZABALA A A praacutetica educativa como ensinar Porto Alegre Artmed 1998

ZOcircMPERO A F LABURUacute CE Atividades investigativas no ensino de Ciecircncias Aspectos histoacutericos e diferentes abordagens Revista Ensaio v 13 n 3 p67-80 2011

Uma proposta inclusiva para o ensino de Ciecircncias

Universidade Federalde Mato Grosso

  • 1 INTRODUCcedilAtildeO
  • ROTEIRO DA SEQUEcircNCIA DIDAacuteTICA
  • Primeira semana de
  • atividades da SD
  • Segunda semana de
  • atividades da SD
  • MATERIAL DE APOIO AO PROFESSOR
  • Receita da massa
  • de Biscuit
  • Visualizaccedilatildeo de Sombras
  • Para o solo
  • Atividade de Laboratoacuterio
  • Para o Professor de Matemaacutetica
  • Para o Aluno
  • Referecircncias
Page 10: PROTOZOÁRIOS - UFMT

12

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

ambientais jaacute que satildeo formados por uma uacutenica ceacutelula composta por fraacutegeis membranas (MEDEIROS 2012)

Stout (1980) descreve que o papel dos protozoaacuterios na ciclagem de nutrientes e no fluxo de energia eacute determinado por sua bionocircmica e que possuem altas taxas metaboacutelicas contribuem com sua biomassa no curto circuito microbiano e satildeo eficientes na conversatildeo de nutrientes De acordo com o autor eles ocupam uma ampla gama de nichos ecoloacutegicos mas seu papel eacute geralmente em associaccedilatildeo com uma variedade de outros microrganismos que atuam juntos nos microcosmos

Os protozoaacuterios satildeo consumidos por micropredadores acelerando as taxas de rotatividade por pastagem constante nas suas populaccedilotildees Interaccedilotildees troacuteficas no solo podem resultar no controle de tamanhos populacionais da microbiota e influenciar niacuteveis troacuteficos superiores Anderson et al (1977) desenvolveram experimentos em microcosmos de solo controlando bacteacuterias amebas e nematoacuteides e constataram interaccedilotildees nas quais o pastoreio de nematoacuteides e amebas sobre bacteacuterias reduziu significativamente as populaccedilotildees bacterianas mas tambeacutem a das amebas pela presenccedila dos nematoacuteides implicando em um aumento correspondente na abundacircncia desses uacuteltimos por grama de solo

Autores como Gil (1993) Gil Perez e Castro (1996) Rodrigues (1995) PCNs (1997) Borges (2002) Carvalho e Sasseron (2008) Carvalho (2013 2015) Scarpa et al (2017) afirmam que para aleacutem de dinamizar a sala de aula e envolver os alunos em situaccedilotildees de aprendizagem a mudanccedila torna-os protagonistas nesse novo cenaacuterio de descobertas cientificas e permite que a escola se renove segundo Souto et al (2015) Delizoicov et al (2009) contribuem ressaltando que os alunos sujeitos desta aprendizagem apresentam desejos aspiraccedilotildees dificuldades e capacidades Como citado por Hardoim et al (2019)

Estudantes altamente motivados satildeo facilmente identificaacuteveis satildeo curiosos interessados envolvidos e entusiasmados com suas atividades escolares principalmente quando os saberes escolares estatildeo ligados aos saberes cotidianos dando lhes sentido Quando movidos por desafios os estudantes satildeo persistentes ateacute encontrarem soluccedilotildees (HARDOIM et al 2019 p 3)

Vaacuterios autores vecircm defendendo aplicaccedilatildeo do ensino por investigaccedilatildeo para fomentar o desenvolvimento de ferramentas intelectuais Scarpa et al (2017) esclarecem que precisamos oportunizar aos alunos desafios com situaccedilotildees reais evidentes ou natildeo com soluccedilotildees possiacuteveis Talvez esse seja um dos obstaacuteculos que teremos que transpor para que de fato ocorra o aprendizado por meio do ensino por investigaccedilatildeo pois como Delizoicov et al (2009) nos trazem em seus exemplos se solicitarmos aos nossos alunos manifestaccedilotildees e produccedilotildees culturais na atualidade certamente iratildeo citar elementos das Arte como muacutesica teatro pintura literatura cinema ou seja a possibilidade de que nossos alunos discutam a Ciecircncia eacute remota

Corroboramos com o pensamento de Sasseron (2015) quando a autora descreve que a SD por investigaccedilatildeo eacute o encadeamento de atividades e aulas em que um tema eacute colocado para ser investigado e as relaccedilotildees entre o tema conceitos praacuteticas se relacionem tambeacutem com a esfera social do aluno O ensino por investigaccedilatildeo pressupotildee estrateacutegias que englobam

13Ensino de ciecircncias

qualquer atividade que centradas no aluno possibilitem o desenvolvimento da autonomia e da capacidade de tomar decisotildees de avaliar e resolver problemas apropriando-se de conceitos e teorias das Ciecircncias da Natureza o professor desempenha o papel de orientaccedilatildeo das atividades pode propor questotildees contribuir para o planejamento da investigaccedilatildeo orientar o levantamento das hipoacuteteses (CENFOP 2011) Carvalho (2011) acredita que quando ensinamos Ciecircncias de forma investigativa estamos proporcionando aos alunos oportunidade para olharem os problemas do mundo elaborando estrateacutegias e planos de accedilatildeo e que na sala de aula o aluno deve ser preparado para o desenvolvendo de habilidades que lhes permitam atuar consciente e racionalmente fora do contexto escolar

Garofalo (2020) destaca que as atividades guiadas na abordagem STEAM tambeacutem permitem a resoluccedilatildeo de problemas e a conectar ideias que pareccedilam desconectadas ajudando a ldquopensar fora da caixinhardquo A autora menciona que o STEAM dialoga com a BNCC (2018) pois permite que o aluno aprenda por meio de experimentaccedilatildeo de meacutetodos ativos de forma criativa sem perder o foco investigativo

Para Moraacuten (2015) buscar saiacutedas para melhorar a aprendizagem eacute um desafio enfrentado pelas instituiccedilotildees de ensino que teimam em manter o foco nas aulas cheias de conteuacutedos e memorizaccedilatildeo Estudiosos da educaccedilatildeo das uacuteltimas deacutecadas em conformidade defendem que jaacute natildeo bastam soacute informaccedilotildees para nossas crianccedilas jovens e adultos com a contribuiccedilatildeo da escola para efetivar a vida em sociedade exige-se na atualidade uma complexidade dos diversos setores da vida no acircmbito mundial nacional e local demanda um desenvolvimento de capacidades humanas de pensar sentir agir de modo cada vez mais profundo comprometido com as questotildees do entorno onde vive (BERBEL 2011)

Anotaccedilotildees

14

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

A SEQUEcircNCIA DIDAacuteTICA

Acreditamos que a sequecircncia didaacutetica (SD) eacute um oacutetimo recurso para colaborar com a construccedilatildeo praacutetica pedagoacutegica do professor Zabala (1998) descreve como um conjunto de atividades ordenadas estruturadas e articuladas para a realizaccedilatildeo de objetivos educacionais integrando criatividade e imaginaccedilatildeo Lima (2018) ressalta que as SD lembram um plano de aula entretanto mais amplo que este por abordar vaacuterias estrateacutegias de ensino e aprendizagem com uma sequecircncia de aulas planejadas para vaacuterios dias de ensino

Segundo Kobashigawa et al (2008) uma SD pode proporcionar um aprofundamento do tema proporcionando ao aluno trabalhar um tema utilizando diversas estrateacutegias de ensino como experimentos pesquisas trabalhos de campo etc Ainda os autores destacam que desta forma o aluno discutiraacute um determinado assunto de Ciecircncias durante algumas semanas no sentido de aprofundaacute-lo e o professor pode acompanhar a aprendizagem dos alunos em relaccedilatildeo ao tema favorecendo que todos cheguem a uma aprendizagem significativa mas cada um ao seu tempo

Propomos uma SD para o ensino das Ciecircncias Naturais que nos uacuteltimos anos vem enfrentando alguns desafios de ensino com conteuacutedos complexos e as aulas de Ciecircncias sendo abordadas soacute de forma conteudista sem fazer relaccedilatildeo alguma entre o saber cientiacutefico e a vivecircncia e o cotidiano dos alunos Assim acreditamos que uma SD pode ser uma alternativa importante na motivaccedilatildeo dos alunos possibilitando uma postura ativa (GUIMARAtildeES GIORDAN 2011)

Portanto o objetivo desta SD eacute o protagonismo do aluno que ele aprenda a trabalhar colaborativamente e incorporando os princiacutepios da Educaccedilatildeo Inclusiva Sob o vieacutes de uma abordagem multidisciplinar pois assim eacute a abordagem STEAM Nos apoiamos em Lauxen et al (2007) quando afirmam que a SD pode tambeacutem desempenhar papel de agente integrador entre as diferentes disciplinas podendo se tornar importante mecanismo de socializaccedilatildeo dos conhecimentos na escola na comunidade escolar e na comunidade do entorno da escola

A sequecircncia didaacutetica desta pesquisa foi construiacuteda de acordo com o modelo proposto por Delizoicov Angotti e Pernambuco (2002) constituindo-se trecircs momentos pedagoacutegicos

1 A problematizaccedilatildeo Promover nos alunos um desafio de expor seus conhecimentos preacutevios e reflexotildees sobre a temaacutetica em seu cotidiano

2 A organizaccedilatildeo do conhecimento Realizar investigaccedilotildees e atividades pedagoacutegicas experimentais necessaacuterias para a compreensatildeo dos temas e da problematizaccedilatildeo inicial

3 A aplicaccedilatildeo do conhecimento Criar situaccedilotildees em que o aluno possa ser testado a exercitar o uso dos conhecimentos a educaccedilatildeo cientiacutefica em situaccedilotildees reais

15Ensino de ciecircncias

Momento organizaccedilatildeo de conhecimento se daacute pela seleccedilatildeo e organizaccedilatildeo dos conhecimentos necessaacuterios para a compreensatildeo dos temas e da problematizaccedilatildeo inicial o que pode acontecer por meio de atividades diversas Jaacute a aplicaccedilatildeo do conhecimento pretende ldquo[] capacitar os alunos ao emprego dos conhecimentos no intuito de formaacute-los para que articulem constante e rotineiramente a conceituaccedilatildeo cientiacutefica com situaccedilotildees reaisrdquo (DELIZOICOV ANGOTTI PERNAMBUCO 2002 p 202)

O tema desta SD decorre da importacircncia de compreender que algumas relaccedilotildees dos humanos e microrganismos sejam eles bacteacuterias fungos microalgas viacuterus ou protozoaacuterios natildeo satildeo as melhores possiacuteveis pois algumas podem resultar prejuiacutezos ao nosso organismo Tem sido frequente ensinar aos alunos apenas os aspectos negativos decorrentes dessa presenccedila no ser humano especialmente as doenccedilas a eles associadas

E os livros didaacuteticos vecircm contribuindo com esta afirmaccedilatildeo as reforccedilando pois nas uacuteltimas ediccedilotildees dos livros do 7ordm Ano adotados em vaacuterias escolas puacuteblicas do estado de Mato Grosso (Projeto Telaacuteris ciecircncias ensino fundamental 2015 - Os seres vivos Ciecircncias 2012) os conteuacutedos sobre os protozoaacuterios destacam aspectos e conceitos relacionados exclusivamente as doenccedilas como Leishmaniose Malaacuteria Giardiacutease Doenccedila de Chagas Amebiacutease e Toxoplasmose (Figura-01) Pelizon e Mizukami (2007) comentam que talvez por inseguranccedila ou por medo de natildeo dominarem assuntos especiacuteficos das Ciecircncias Naturais os professores acabam lidando com informaccedilotildees eou conceitos presentes apenas nos livros didaacuteticos

Os PCNs (1997) jaacute sinalizavam que a busca por informaccedilotildees em fontes variadas eacute um procedimento importante dentro do processo de aprendizagem do ensino de Ciecircncias aleacutem de permitir ao aluno obter informaccedilotildees para a elaboraccedilatildeo de suas ideias e atitudes contribui para o desenvolvimento de autonomia com relaccedilatildeo agrave obtenccedilatildeo do conhecimento A Educaccedilatildeo Cientiacutefica oportuniza aos alunos o pensar cientificamente Com base no meacutetodo cientiacutefico eacute possiacutevel desenvolver habilidades esperadas no seacuteculo XXI como saber usar o conhecimento cientiacutefico na resoluccedilatildeo dos problemas e na percepccedilatildeo de riscos que uma informaccedilatildeo natildeo cientiacutefica possa lhe trazer

Portanto eacute necessaacuterio oportunizar situaccedilotildees em que

Os alunos participem cada vez mais intensamente na resoluccedilatildeo das atividades e no processo de elaboraccedilatildeo pessoal em vez de se limitar a copiar e reproduzir automaticamente as instruccedilotildees ou explicaccedilotildees dos professores Por isso hoje o aluno eacute convidado a buscar descobrir construir criticar comparar dialogar analisar vivenciar o proacuteprio processo de construccedilatildeo do conhecimento (ZABALLA 1998 p 102)

Figura 01 ndash Imagem de dois livros didaacuteticos evidenciando soacute os aspectos parasitaacuterios dos protozoaacuterios Fonte SANTOS 2020

16

Protozoaacuterios ldquovilotildees ou mocinhosrdquo

O roteiro de aula desta SD se baseia na estrutura proposta por Guimaratildees et al (2011) e compotildee-se dos seguintes elementos articuladores tiacutetulo pua