PIGMENTOS PARA CONCRETO COLORIDO: MATERIAIS E .necessidade de outros tipos de misturas para o...

download PIGMENTOS PARA CONCRETO COLORIDO: MATERIAIS E .necessidade de outros tipos de misturas para o concreto

of 15

  • date post

    18-Jan-2019
  • Category

    Documents

  • view

    214
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of PIGMENTOS PARA CONCRETO COLORIDO: MATERIAIS E .necessidade de outros tipos de misturas para o...

PIGMENTOS PARA CONCRETO COLORIDO: MATERIAIS E APLICAES

Brenda dos Santos Paiva 1

Jefferson Maia Lima 2

Jos Raimundo Serra Pacha 3

RESUMO O Processo de pigmentao para adicionar cor muito antigo, surgido h milnios, desde a poca dos primatas que utilizavam de pigmentos encontrados na natureza para desenhar ou se comunicar . Por outro lado, na atualidade, observase para o setor da construo civil a grande necessidade de outros tipos de misturas para o concreto convencional, para isto, estudase os chamados Concretos Especiais possam obter melhor desempenho, trabalhabilidade, durabilidade e, at mesmo, colorao, com diferentes nuances e tons atravs de adies minerais que contribuam para as melhorias das propriedades do concreto comum, elevando sua vida til. Diante desse contexto, pretende-se demonstrar as principais vantagens e desvantagens de materiais orgnicos e inorgnicos para a pigmentao de concretos destinados peas e elementos para a indstria de construo civil. As pesquisas e aplicao prticas do concreto colorido apontam para um material que proporciona grande diversidade de nuances aos projetos, com baixa manuteno, alm de poder ser utilizado como elementos estruturais e de revestimento. A incorporao de pigmentos convencionais no reduzem as resistncias mecnicas. Materiais alternativos como os pigmentos pozolnicos oriundos de resduos industriais garantem acrscimos nas resistncias. Ainda assim, alguns problemas podem surgir quando no se tomam cuidados mnimos com a seleo de materiais, tais como alteraes de cor temporrias e, at mesmo, permanentes, alm de eflorescncias.

PALAVRAS-CHAVE: concreto; pigmentos; resistncia compresso. ABSTRACT The pigmentation process to add color is very old, it appeared for millennia, from the time of primates used pigments found in nature to draw or communicate. On the other hand, at present, there is for the construction sector the great need for other types of mixtures for conventional concrete, for this, the so-called "Concrete Special" can get better performance is studied, workability, durability and even color, with different colors and shades using mineral additives which contribute to the improvements of the common properties of the concrete, increasing its useful life. In this context, we intend to demonstrate the main advantages and disadvantages of organic and inorganic materials for pigmentation of concrete for the parts and components for the construction industry. Research and practical application of colored concrete link to a material that provides wide range of nuances to projects with low maintenance, and can be used as structural and lining elements. The incorporation of conventional pigments do not reduce the mechanical strength. Alternative materials such as pozzolanic pigments derived from industrial waste guarantee increases in resistance. Still some problems may arise when you do not take care minimum with the selection of materials, such as temporary color changes and even permanent, and efflorescence. KEYWORDS: concrete; pigments; compressive strength. 1 Aluna de Engenharia Civil FACI DEVRY contatobrendapaiva@outlook.com 2 Professor de Engenharia Civil FACI DEVRY jlima20@faculdadeideal.edu.br 3 Professor de Engenharia Civil FACI DEVRY jpacha@faculdadeideal.edu.br

1

1. INTRODUO

1.1. IMPORTNCIA

Os concretos convencionais de Cimento Portland, perdem espao dia aps dia em decorrncia

de suas deficincias. Por conta disso, h uma necessidade de desenvolver outros tipos de

misturas com melhor desempenho, podendo ser, atravs de adies que melhorem as

propriedades do concreto comum, reduzindo a quantidade de gua para elevar sua vida til.

Alm do objetivo de melhorar as propriedades dos materiais, o desenvolvimento de novos

tipos de concreto, tambm satisfazem um carter esttico para construes arquitetnicas, que

possam necessit-las tanto em revestimentos, quando em aplicaes estruturais.

De acordo com Paulo Helene et.al (2002), atualmente existem vrios tipos especiais de

concreto, tais como, o concreto auto adensvel, leve estrutural, pr-fabricado, branco, com

fibras, com polmeros, sustentvel o colorido, sendo todos esses utilizados de acordo com as

necessidades especiais de cada projeto. Podendo exemplificar seu uso em algumas das

tcnicas utilizadas no recuo de construes feitas nas vias pblicas, na revitalizao e criao

de espaos de mltiplo uso, como praas e caladas, que proporcionam efeitos estticos e

prticos, em sintonia com as tendncias da arquitetura.

O concreto colorido obtido atravs da adio de pigmentos a mistura que pode ser feita

diretamente no caminho betoneira, logo aps a dosagem dos outros materiais, com uma

grande variedade de pigmentos, que podem ser utilizados conjugando-se a duas ou mais cores,

valorizando detalhes, criando formas, figuras ou mosaicos e tornando infinitas as

possibilidades de sua aplicao. Suas cores so durveis, mas para obter um melhor

acabamento preciso ter certos cuidados. Este tipo de concreto tem como vantagem sua

facilidade de utilizao por parte dos construtores, por sua alta trabalhabilidade permite

aplicao prtica, sem a demora e complexidade de outras tcnicas, principalmente em

relao aos pisos.

Em uma pesquisa realizada em, 2013 sobre a influncia do micro concreto colorido na

preservao do meio ambiente, apresentada ao Instituto de Pesquisas Aplicadas ao

Desenvolvimento Educacional - IPADE na Universidade Anhanguera, o autor cita a

preocupao com o meio ambiente cada vez mais importante fundamental para que os

prximos avanos tecnolgicos na rea da construo civil, tambm possam apresentam

caractersticas na qual, segundo Metha (2001), possamos aumentar a vida til das estruturas

de concreto, como forma, soluo fcil para efetivar a preservao dos recursos naturais.

2

2. CONCRETO COLORIDO 2.1 BREVE HISTRICO

Ao longo do desenvolvimento do concreto pigmentado, observa-se que sua utilizao

mencionada por Coelho (2003), no ano de 1920, pela empresa G.&. T. Ltda., em Hull, na

Inglaterra, obteve-se primeira produo de um concreto colorido. J a ART. PAVEMENTS

& DECORATIONS, em Camden Town, foi primeira empresa que inseriu cor na produo

de peas pr-moldadas. Pode-se presumir que a primeira obra em concreto colorido, foi a da

fbrica de cigarros THE CARRERAS BLACK CAT. Na fabricao do concreto colorido

desta obra, foi utilizada uma tcnica que misturava cimento Portland e areia colorida com

ocres, provenientes da frica do Sul, fornecendo aos elementos do concreto alguns reflexos

em tons amarelados. Tambm foi utilizado vidro modo de Veneza em algumas colunas e

cornijas, obtendo-se brilhos avermelhados, verdes e pretos.

Apesar do sucesso alcanado com est construo, outros projetos no obtiveram o mesmo

resultado e a indstria do cimento colorido acabou seguindo outros caminhos, chegando at a

estagnar a sua produo. Sendo apenas na dcada de 80 a volta da utilizao deste tipo de

concreto tanto para fins estruturais quanto outros tipos, tendo como principal motivo de seu

regresso expanso do uso do cimento branco nos Estados Unidos e outros Pases. No Brasil

o nmero de obras com concreto branco e pigmentado vem aumentando gradativamente,

podendo-se destacar a prefeitura de Indaiatuba, feita com blocos tipo Split de autoria da

arquiteta Yara Bittencourt, juntamente com o museu Iber Camargo em Porto Alegre/RS,

projeto do arquiteto portugus lvaro Siza, tornando a obra do museu um marco no uso de

concreto branco no pas.

2.2 CLASSIFICAO

2.2.1 ORGNICOS

Os pigmentos orgnicos so produtos sintticos obtidos a partir de snteses qumicas,

derivadas do petrleo e do carvo, com aplicao em tintas e vernizes empregados na

indstria automotiva, na construo civil e em outros produtos industriais. Aguiar (2006)

afirma que este tipo de pigmento no interfere nos nveis de resistncia solicitados por uma

estrutura, alm de no serem poluentes.

3

Entretanto, a Revista Pisos Industriais, n05 (2006) adverte para o fato de que os pigmentos

orgnicos tm sua utilizao restringida no concreto devido facilidade de quebras de suas

ligaes qumicas, o que pode levar o produto a converter-se em um sal solvel e danificar a

pea, manchando a superfcie do concreto com eflorescncias.

Porm, apesar de sua complexidade em termos de utilizao, ainda sim, utiliza-se de

pigmentos orgnicos em outras misturas, ressaltando uma srie de pesquisas sobre a estrutura

de suas ligaes qumicas, e o tipo de aplicao para a mesma.

2.2.2 INORGNICOS

Os pigmentos inorgnicos so mais recomendados na elaborao do concreto colorido, por

apresentarem menor quantidade de finos e maior durabilidade, alm de que quando utilizados

com cimento branco obtm tonalidades de cores mais evidenciadas. Os mais comuns so

derivados de xido de ferro, que tambm podem ser orgnicos, mas que, neste caso,

apresentam desempenho inferior.

Atualmente, o processo Laux , mundialmente, o nico processo de produo industrial de

xidos de ferro, que durante a sntese prescinde da alimentao de energia, liberando ele

prprio energia sob a forma de calor. Essa energia utilizada para a gerao de vapor ou gua

quente para a dissoluo do sulfato de f