Pantana L

download Pantana L

of 46

  • date post

    02-Nov-2014
  • Category

    Travel

  • view

    2.541
  • download

    0

Embed Size (px)

description

Pantanal matogrossense - fauna e flora

Transcript of Pantana L

  • 1.
  • 2. Pantanal Matogrossense Riqueza Nacional
  • 3.
  • 4.
    • LOCALIZAO
    • 70% brasileiro e 30% paraguaio e boliviano.
    • Localizado na regio Centro-Oeste do Brasil, abrange 12 municpios, com destaque para Corumb, Coxim, Aquidauana, Miranda, Porto Murtinho e Rio Verde.
  • 5.
  • 6. CLIMA O clima quente e mido no vero, com temperatura mdia de 32 C , e frio e seco no inverno, com mdia em torno de 21 C, considerada baixa para a regio, eventualmente, podem ocorrer geadas. J foram registradas temperaturas de 1 C. De junho a outubro poca de seca e o perodo das cheias vai de novembro a maio . As chuvas se concentram nos meses de dezembro e janeiro. A mdia de chuva anual no pantanal de 1.000 a 14.000 milmetros.
  • 7.
  • 8. CICLO DAS GUAS
    • ENCHENTES de novembro a maro no norte.
    • de maio a agosto no sul.
    • Grande reservatrio de gua com defasagem de at cinco meses.
    • A cada ano 70/80% da regio inundada com gua das cheias, podendo atingir a altura de 5 metros acima do nvel da estao seca.
    • As inundaes so provocadas pela combinao das enchentes do Paraguai, dos afluentes do planalto circundante, das chuvas concentradas sazonalmente, dos pequenos declives, dos solos hidromrficos, e da nica sada de drenagem que constitui o rio Paraguai.
  • 9.
  • 10.
  • 11. VRIOS PANTANAIS
    • Micro-Regies
    • Pantanal de Cceres (MT)
    • Pantanal de Pocon (MT)
    • Pantanal de Baro de Melgao (MT)
    • Pantanal de Paiagus (MT/MS)
    • Pantanal de Porto Murtinho (APA)
  • 12.
  • 13.
  • 14. VRIOS PANTANAIS
    • Micro-Regies
    • O Pantanal, dada a sua vasta rea e, em razo disto a ocorrncia de caractersticas muito peculiares em seu territrio, relacionadas a vegetao, solo, perodo de inundao e ouros aspectos, levaram pesquisadores e a prpria populao a classific-lo em micro-regies.
  • 15.
  • 16. VRIOS PANTANAIS
    • Micro-Regies
    • Pantanal da Nhecolndia: um dos maiores da rea considerada. A imensa maioria de seu territrio est situada dentro do municpio de Corumb, ficando apenas uma pequena parcela a leste sob a jurisdio de Rio Verde de Mato Grosso.
    • A vista area deste pantanal mostra uma fisionomia bastante tpica, caracterizada por apresentar baas, salinas, campos limpos, bosques e savanas.
  • 17.
  • 18. VRIOS PANTANAIS
    • Micro-Regies
    • Pantanal do Abrobral : um dos pantanais mais baixos dentre os conhecidos, sendo dos primeiros a encher, junto com o Nabileque, quando da chegada das chuvas em outubro.
    • Encontram-se no Abobral extenses considerveis de campos limpos, intercalados com pequenos capes de mata (bosques) esparsos.
    • Tambm encontram-se campos levemente sujos, intercalados com bosques esparsos.
  • 19.
  • 20. VRIOS PANTANAIS
    • Micro-Regies
    • Pantanal de Aquidauana: O Pantanal de Aquidauana, assim como o de Miranda, definido mais como pantanal alto, sendo menos afetado pelas enchentes do que outros pantanais.
    • Traduzindo, pode-se afirmar que as perdas e malefcios causados aos rebanhos pela ocorrncia de enchentes, nestes dois pantanais, apresentam menor incidncia.
  • 21.
  • 22.
  • 23. VRIOS PANTANAIS
    • Micro-Regies
    • Pantanal de Miranda: A vegetao do tipo savana, mata e campo. Aqui, surgem em forte concentrao o carand e, especialmente, o paratudo (Tabebuia caraiba), este formando os famosos paratudais.
  • 24.
  • 25. VRIOS PANTANAIS
    • Micro-Regies
    • Pantanal de Nabileque : Est sob a jurisdio de Corumb, sendo um distrito do municpio. A rea de Jacadigo tambm includa neste pantanal. A vegetao do Nabileque do tipo savana, porm nela no ocorrem algumas espcies lenhosas observadas em Nhecolndia e Paiagus, que so substitudas por uma palmeira que aparece em formaes densas. Esta palmeira o carand (Copernicia alba), espcie dominante no conhecido carandazal.
  • 26.
  • 27. VRIOS PANTANAIS
    • Micro-Regies
    • Pantanal do Paraguai : Essa regio corresponde, em sua maior parte, extensa plancie de inundao do Rio Paraguai, desde a ilha do Caracar, nos limites do Pantanal de Cceres, at as bordas do Macio do Urucum, ao Sul de Corumb. Caracterizada pela grande incidncia de baas e longo perodo de inundao que se estende por mais de 06 (seis) meses, sendo que grandes reas ficam permanentemente inundadas.
  • 28.
  • 29. HOMEM PANTANEIRO
    • A identidade pantaneira contempornea, tem suas razes a partir de fins do sculo XIX, quando a pecuria extensiva concretiza-se como a principal atividade econmica da plancie, com a formao das grandes fazendas e no andar dos rebanhos na busca de pastagens de melhor qualidade provocou o "amansamento" da regio
  • 30.
    • A cultura pantaneira est intimamente ligada pecuria de corte extensiva.
    • A aspirao desse homem pequena e simples, um bom cavalo domado por ele, uma traia completa (pelego vermelho, argolas, reiador), tudo fabricado artesanalmente, com couro de reses abatidas para consumo na fazenda, um revolver "Shimith" bom e uma companheira bela e formosa nas prticas do lar, o que o faz homem feliz e com prazer no trabalho de campo
    A Cultura Pantaneira
  • 31.
  • 32.
    • A vegetao aqutica fundamental para a vida pantaneira. As plantas flutuantes so os principais produtores primrios nas guas do Pantanal. Imensas reas so cobertas por "batume", que so plantas flutuantes, tais como o aguap ( Eichhornia ) e a Salvinia , entre outras. Levadas pelos rios, estas plantas constituem verdadeiras ilhas flutuantes, os camalotes.
    BIODIVERSIDADE - VEGETAL
  • 33.
    • Aps as inundaes, a camada de lodo nutritivo permite o desenvolvimento de uma rica vegetao de ervas. A palmeira carand ( Copernicia australis ) ocorre em extensas formaes nas reas em que as inundaes dominam mas que ficam secas durante o inverno, permeando com os cupinzeiros, onde se inicia o paratudal. Os paratudais, formados pelos ips roxos ( Tabebuia , localmente chamado piva) , so tpicos.
    BIODIVERSIDADE - VEGETAL
  • 34.
  • 35.
  • 36.
    • O Pantanal oferece ao visitante uma variedade de paisagens abertas povoadas por grandes populaes de animais, cuja alimentao depende da fase aqutica. Assim, nas lagoas, a microflora e a microfauna permitem o desenvolvimento de ricas populaes de caramujos aruas ( Pomacea , Marisa e outros) e de moluscos ( Anodontides , Castalia e outras), que sustentam uma variedade de predadores como aves e rpteis.
    BIODIVERSIDADE - ANIMAL
  • 37.
    • Os jacars tm papel importante nas guas pantaneiras, onde funcionam como predadores "reguladores" da fauna pisccola e, s vezes, como agentes relevantes da ciclagem de nutrientes. Onde h muitos jacars