Paines Em EPS

download Paines Em EPS

of 20

  • date post

    08-Nov-2015
  • Category

    Documents

  • view

    216
  • download

    0

Embed Size (px)

description

Trabalho sobre os paineis em EPS

Transcript of Paines Em EPS

SUMRIO

1.INTRODUO22.POLIESTIRENO32.1CONCEITO32.2POLIESTIRENO EXPANDIDO32.2.1PROCESSO DE FABRICAO42.2.2CARACTERSTICAS TCNICAS52.2.3CLASSIFICAO DO EPS52.2.4O USO DO EPS NO MUNDO62.2.5O EPS NA CONSTRUO CIVIL73.PAINIS MONOLTICOS DE EPS93.1DICAS DE EXECUO123.2DIMENSIONAMENTO133.3VANTAGENS153.4DESVANTAGENS163.5CUSTOS16

1. INTRODUO

Em 1983, a Organizao das Naes Unidas criou a World Commission onEnvironment and Development (WCED), que em 1987 publicou o relatrio intitulado Our Common Future (Nosso Futuro Comum), mais conhecido como The Brundtland Report, que incorporou definitivamente o desenvolvimento sustentvel como norteador das polticas pblicas ambientais, definindo-o como sendo aquele (...) que atenda s necessidades do presente sem comprometer a capacidade das futuras geraes de atender suas prprias necessidades (ONU, 1991).

O crescimento e desenvolvimento populacional dos ltimos tempos com um consumo de matrias de forma inadequada, tiveram como resultado que demandaram um consumo mais consciente para minimizar os impactos. Na construo civil o fator sustentabilidade vem sendo destacado, visando uma reduo da gerao de resduos e impactos ao meio ambiente. A busca por inovaes na construo civil constante, sendo movida por outros fatores mais antigos como avano das tecnologias, busca do menor preo e prazo, aumento do desempenho sem a reduo da qualidade do produto entregue e nos ltimos tempos.

O EPS vem sendo utilizado no canteiro de obra demonstrando bons resultados, dentre suas caractersticas podemos destacar os isolamentos trmico, que auxilia na economia energtica, minimizando o uso de equipamentos como ar condicionado e acstico, quando agregado ao concreto, promove a leveza do material aplicado em execues de lajes, gerando economia na fundao alm de ser 100% reciclvel.

2. POLIESTIRENO 2.1 CONCEITO

O poliestireno (PS) um polmero sinttico de adio, que formado pela adio sucessiva de monmeros do estireno, tambm chamado de vinil-benzeno. (FOGAA, 2014).Descoberto em 1839 e iniciada sua comercializao no inicio da dcada de 30 o polmero possui caractersticas bem atrativas, como seu baixo custo, sua resistncia a cidos, bases e sais, alm de exercer eficaz funo isolante trmica, acstica e eltrica.O Poliestireno pode ser produzido em trs diferentes maneiras, dando origem a trs materiais diferentes:Poliestireno: Devido a presena de uma srie de anis benznicos nas suas cadeias polimricas, a atrao entre os anis benzoicos e o seu empacotamento o torna um plstico mais rgido, transparente e com alto ndice de refrao, o que lhe da caractersticas semelhantes ao vidro.O material muito utilizado na forma de copos descartveis, pentes, escovas, caixinhas de CDs, brinquedos, seringas, bqueres entre outros matrias de laboratrio.Poliestireno de alto impacto:Na produo do Poliestireno acrescentada 10% de polibutadieno ou de estirenobutadieno, o que majora as suas caractersticas ligadas a resistncia.Utilizado na confeco de utenslios domsticos rgidos, tais como cabides, bandejas, revestimento de portas de geladeira, disjuntores entre outros.

Poliestireno expandido:Para a produo do Poliestireno expandido realizado o acrscimo de certos gases durante a reao de polimerizao a quente do Poliestireno, tais gases provocam a sua expanso, produzindo assim o material comumente conhecido como Isopor. Anteriormente eram utilizados os gases CFCs (clorofluorcarbonetos), gases que so os principais causadores da destruio da camada de oznio. Com o fator ambiental pesando foi necessria a substituio dos gases CFCs pelo Pentano, gs que no provoca mal algum a camada de oznio.

http://www.brasilescola.com/quimica/poliestireno.htm

Figura 1: Poliestireno Expandido

Por suas caracterizas peculiares, baixo peso prprio, isolao trmica, acstica e eltrica, o Isopor toma frente das outras derivaes do poliestireno no respeito utilizao na construo civil.2.2 POLIESTIRENO EXPANDIDO

EPS a sigla internacional do Poliestireno Expandido definida pela norma DIN ISO-1043/78 , popularmente conhecido como Isopor, que uma marca registrada da empresa Knauf. O material foi descoberto em 1949 Fritz Stastny e Karl Buchholz, na Alemanha.

2.2.1 PROCESSO DE FABRICAO

Para a obteno dos blocos em EPS, mais comum forma de se encontrar o material no dia-a-dia, o poliestireno vtreo, um plstico celular rgido e incolor derivado do petrleo, submetido ao pentano, um hidrocarbureto que se deteriora rapidamente pela reao fotoqumica com os raios solares, produzindo uma expanso dos grnulos de cerca de 20 a 50 vezes o volume inicial., a espuma termoplstica resultante contem 98% de ar e somente 2% em volume de matria solida na forma de poliestireno, o que garante ao EPS suas propriedades fsicas peculiares, de extrema leveza e de excelente isolao termo acsticas. Para melhorar algumas caractersticas do material so utilizados alguns aditivos durante o processo, como por exemplo, aprimorar a sua resistncia ao fogo.

Figura 3: Poliestireno antes e aps a expanso

O EPS tambm tido como um material ecologicamente favorvel, no seu processo de fabricao no produzido nenhum gs agressivo ao meio ambiente, ao contrrio de plsticos que liberam gases CFC e HCFC que so malficos a camada de oznio. um material que contribui muito ao meio ambiente, no contamina o solo, nem a gua e nem o ar, 100% reciclvel e reaproveitvel. Ao ser reciclado o EPS pode ser utilizado novamente como matria prima.Aps esse processo de expanso, o material granulado estabilizado est pronto para moldagem, permitindo diversas formas e aplicaes na engenharia civil e outras reas.2.2.2 CARACTERSTICAS TCNICAS

O EPS possui muitas caractersticas tcnicas que torna a sua utilizao fcil e vivel, entre elas: Baixa condutividade trmica; Baixo peso especifico, densidade; Resistncia Mecnica; Alta impermeabilidade; Absoro de choques; Resistncia compresso elevada Alta durabilidade Fabricao eco sustentvelTais caractersticas provocam grandes vantagens na sua utilizao, o seu baixo peso o torna um material de fcil transporte e manuseio, possui grande versatilidade de formatos e tamanhos podendo se adequar a diversas situaes, a sua alta durabilidade reduz a sua necessidade de manuteno, um material imputrescvel, no mofa, e no serve de alimento para animais e micro-organismos.A durabilidade (vida til) desse material no adequadamente definida, porm as suas caractersticas, indicam que se bem aplicado, pode apresentar bom desempenho durante toda vida til da construo. Deve-se evitar a exposio aos raios ultravioleta (UV) e outras radiaes ricas em energia, que so capazes de alterar sua estrutura qumica (demonstrada por um tom amarelo da pea).

2.2.3 CLASSIFICAO DO EPS

Segundo a NBR 11752/1993 o poliestireno expandido pode ser classificado em duas classes, a classe P quando o material no retardante chama e a classe F quando o material retartante a chama. O EPS dividido tambm em trs tipos, o tipo um possui massa especifica aparente entre 13 e 16 kg/m, o tipo dois entre 16 e 20 kg/m e o tipo trs entre 20 e 25 kg/m, entre outros fatores que se apresentam na tabela abaixo:

Tabela 1: Classificao EPS NBR 11752/1993

2.2.4 O USO DO EPS NO MUNDO

Dados divulgados pela ABREPEX (Associao Brasileiras de Poliestireno Expandido) em 2000, foram produzidos 2,95 milhes de toneladas de EPS, tendo como seu principal consumidor o mercado europeu com 40%, seguido pelo asitico (do lado do pacfico) com 33%. possvel ver no grfico seguinte, a demanda do uso do EPS tendo como mdia mundial o uso de 46% para embalagens e outras aplicaes e 54% utilizado na construo, enquanto no Brasil esses valores so opostos sendo 54% para embalagens e outros e apenas 46% utilizados, vale destacar que apesar de ser um nmero prximo da mdia, o uso de EPS em toda a Amrica do Sul de apenas 3% da produo mundial enquanto somente no Brasil a produo atingiu a marca de 40mil toneladas, representando pouco mais de 1% da produo mundial.

Grfico 1: Uso do EPS por continente

Grfico 2: Destinao do EPS por continente

2.2.5 O EPS NA CONSTRUO CIVIL

A construo civil um ramo em constante mutao, altos investimentos econmicos e tecnolgicos so feitos em pesquisas e testes visando encontrar novas tcnicas de construo e novos materiais. A descoberta de algo novo quando aplicado corretamente pode trazer uma srie de benefcios para uma obra.Diferentes materiais proporcionam diferentes benefcios para uma obra. O EPS vem sendo aplicado no canteiro de obras e tem oferecido bons resultados na sua utilizao. Pelo fato de possuir mais de 95% de seu volume em ar o EPS se torna um timo isolante trmico, se tornando uma tima opo de material a ser empregado em painis, telhados, entre outros, cujo principal objetivo a manuteno da temperatura do ambiente. Devido ao seu baixo peso prprio o EPS muito utilizado como enchimento, substituindo a alvenaria e blocos em geral, com a reduo do peso prprio das estruturas possvel adotar estruturas e fundaes com as sees menores, economizando assim concreto e reduzindo o custo. Por ser um material que no agride a natureza e ser 100% reciclvel o uso do EPS contribui para a sustentabilidade.O EPS por sua baixa condutividade trmica e leveza sempre esteve relacionado ao conforto ambiental, nos isolamentos trmicos e acsticos em paredes, lajes, dutos, reservatrios e cmaras frigorficas, aliado a diversos processos de impermeabilizao, de nivelamento de lajes e tratamento de juntas de dilatao. Indicado para o preenchimento de vazios, especialmente em painis e lajes industrializados, pode tambm ser empregado em concreto leve, como aterro estvel em solos frgeis com ampla aplicao na engenharia rodoviria, painis divisrios , fachadas continuas, forma para colunas entre outros.Por suas caractersticas tcnicas onde o baixo peso prprio a facilidade de manuseio e a versatilidade se juntam a boa resistncia mecnica