O MOSAICO E O MOSAICO DIGITAL

download O MOSAICO E O MOSAICO DIGITAL

of 58

  • date post

    08-Mar-2016
  • Category

    Documents

  • view

    224
  • download

    2

Embed Size (px)

description

O Mosaico é, em última instância, um complexo Sistema de Informações. Seu objetivo básico é permitir a Gestão Pedagógica da Escola Lumiar. Não é preciso “forçar a barra” para caracterizar o Mosaico como um Sistema de Gestão da Aprendizagem – SGA (Learning Management System – LMS) voltado para o ambiente escolar – mas para um tipo muito peculiar e especial de escola.

Transcript of O MOSAICO E O MOSAICO DIGITAL

  • O MOSAICO E O MOSAICO DIGITAL

    Eduardo Chaves

    Coordenao Geral e Redao Final

    Com a colaborao de:

    Clia Maria Piva Cabral Senna (Cincias Naturais)

    Fernando Isao Kawahara (Cincias Sociais)

    Maria Helena Soares de Souza (Matemtica)

    Sheila Oliveira Lima (Linguagem Lngua Portuguesa)

    Instituto Lumiar

    Agosto de 2007

  • Contedo:

    1. Introduo: O Mosaico e o Mosaico Digital .......................................................................................... 5

    2. Componentes Bsicos do Mosaico ....................................................................................................... 5

    3. O Projeto Pedaggico .......................................................................................................................... 6

    A. Viso da Educao ........................................................................................................................... 8

    B. Viso da Aprendizagem ................................................................................................................... 8

    C. O Currculo ...................................................................................................................................... 8

    D. A Metodologia................................................................................................................................. 9

    E. A Avaliao .................................................................................................................................... 10

    F. Os Profissionais da Escola............................................................................................................... 10

    G. A Forma de Gesto ........................................................................................................................ 10

    4. O Currculo: A Matriz de Competncias .............................................................................................. 12

    A. As Disciplinas Acadmicas como Princpio de Organizao Curricular............................................. 12

    a. A Organizao Curricular por Disciplinas Acadmicas ................................................................. 12

    b. A Organizao Curricular por Blocos de Disciplinas Acadmicas ................................................. 13

    B. As Competncias Bsicas como Princpio de Organizao Curricular .............................................. 13

    a. Os Quatro Pilares como Forma de Classificar as Competncias Bsicas ................................... 14

    b. As Inteligncias Mltiplas como Forma de Classificar as Competncias Bsicas ....................... 15

    C. A Questo dos Temas Transversais ................................................................................................ 16

    D. A Proposta da Lumiar .................................................................................................................... 16

    a. Por que Competncias?.............................................................................................................. 16

    b. Por que no Competncias E Disciplinas? ................................................................................... 17

    E. Como Ficam os Contedos Disciplinares? ....................................................................................... 19

    5. A Metodologia: O Banco de Projetos ................................................................................................. 21

    6. A Avaliao: O Portflio de Aprendizagem ......................................................................................... 22

    Anexo I Matriz de Competncias......................................................................................................... 25

    Nota aos Desenvolvedores: ............................................................................................................... 25

    Anexo I-A Competncias Pessoais (Aprender a Ser)...................................................................... 25

    Anexo I-B Competncias Epistmicas (Aprender a Conhecer/Aprender) ...................................... 32

    Anexo I-C Competncias Interpessoais (Aprender a Conviver)...................................................... 40

    Anexo I-D Competncias Empreendedoras (Aprender a Fazer) .................................................... 40

    Anexo II Banco de Projetos ................................................................................................................. 43

    Anexo II-A Cadastro de Mestres ...................................................................................................... 43

    Anexo II-B Cadastro de Projetos ...................................................................................................... 44

    Anexo III Portflio de Aprendizagem ................................................................................................... 47

    Anexo III-A Cadastramento do Aluno .............................................................................................. 47

  • Anexo III-B Avaliao do Aluno no Ingresso [***NOVO***]............................................................. 50

    Anexo III-C Registro de Interesses, Talentos e Projeto de Vida do Aluno [***NOVO***] ................. 51

    Anexo III-D Avaliao do Aluno por Projeto ..................................................................................... 52

    Anexo III-E Avaliao Bimestral do Aluno ........................................................................................ 54

    Anexo III-F Avaliao de Conhecimentos Disciplinares do Aluno [***NOVO***] ............................. 57

  • 1. Introduo: O Mosaico e o Mosaico Digital

    O Mosaico , em ltima instncia, um complexo Sistema de Informaes. Seu objetivo bsico permitir a Gesto Pedaggica da Escola Lumiar. No preciso forar a barra para caracterizar o Mosaico como um Sistema de Gesto da Aprendizagem SGA (Learning Management System LMS) voltado para o ambiente escolar mas para um tipo muito peculiar e especial de escola.

    At hoje, infelizmente, o Mosaico tem funcionado de forma incompleta, sem muita integrao entre as suas diferentes partes, e sua operao tem sido manual, atravs do preenchimento de formulrios.

    O Mosaico Digital ser a verso computadorizada do Mosaico completo. Ele ser, portanto, um Sistema Computadorizado de Gesto da Aprendizagem SCGA. A computadorizao do Mosaico no envolve, porm, apenas a digitalizao de seus formulrios e o preenchimento desses formulrios na tela. O sistema dever se apoiar em poderosa ferramenta de Gesto de Base de Dados que permita a integrao on the fly das diferentes bases de dados em formulrios de tela e em formulrios impressos, formulrios esses configurveis pelo usurio, e a resposta imediata, na tela, a consultas sofisticadas, bem como sua impresso, em diferentes formatos, sempre que necessrio ou recomendvel.

    A finalidade deste texto detalhar e contextualizar os diferentes componentes do Mosaico e as diferentes bases de dados e funcionalidades que o Mosaico Digital dever apresentar. Seu pblico principal a equipe que estar desenvolvendo o Mosaico Digital.

    2. Componentes Bsicos do Mosaico

    Como SGA o Mosaico conter trs componentes ou subsistemas bsicos:

    A Matriz de Competncias

    O Banco de Projetos

    O Portflio de Aprendizagem

    A Matriz de Competncias o subsistema que define e descreve o currculo da Escola Lumiar. (Em algumas referncias anteriores o termo Mosaico aplicado exclusivamente a esse subsistema). Ele define, portanto, o que os alunos podem e devem aprender no mbito da Lumiar.

    O Banco de Projetos o subsistema que descreve as partes integrantes da metodologia da Escola Lumiar. atravs do trabalho com projetos que os alunos aprendem isto , desenvolvem competncias no mbito da Lumiar. Se a Matriz de Competncias define e descreve o que os alunos podem e devem aprender, o Banco de Projetos define como eles iro aprender o que podem e devem aprender.

    Por fim, o Portflio de Aprendizagem o subsistema que descreve o itinerrio de aprendizagem dos alunos dentro da Lumiar. Ele conter, primeiro, uma avaliao inicial do aluno que entra na escola, que procurar detalhar quais competncias (dentre aquelas definidas e descritas na Matriz de Competncias) o aluno j domina ao entrar na escola, e em que nvel as domina. Essa avaliao inicial servir de base para o trabalho de aconselhamento do aluno acerca dos tipos de projeto de aprendizagem (dentre aqueles constantes do Banco de Projetos) em que dever se engajar ao longo dos quatro bimestres do primeiro ano na escola. Em seguida, o Portflio de Aprendizagem conter algo equivalente ao histrico escolar do aluno: uma listagem completa e detalhada de todos os projetos de

  • aprendizagem que o aluno vier a contratar (mesmo daqueles que ele contratar e, depois, distratar). Em terceiro lugar, o Portflio de Aprendizagem dever conter as avaliaes do desempenho dos alunos nos projetos que ele contratou, avaliaes essas feitas pelos mestres responsveis pelos projetos. Em seguida, o Portflio de Aprendizagem dever conter avaliaes bimestrais abrangentes do desempenho dos alunos feitas pelos educadores que lhes servirem de orientadores. Essas avaliaes devero incluir no s os aspectos relativos ao desempenho cognitivo dos alunos, mas tambm aspectos relativos ao que se convencionou chamar de sua inteligncia social e emocional, isto , s suas relaes interpessoais (com dados retirados de observaes de todos os educadores e da Roda [mecanismo democrtico de soluo de problemas internos da escola]), ao seu comportamento em geral (em especial fora do trabalh