Material Futsal

download Material Futsal

of 25

  • date post

    31-Jul-2015
  • Category

    Documents

  • view

    190
  • download

    6

Embed Size (px)

Transcript of Material Futsal

UNIDADE I HISTRICO E EVOLUO DO FUTSAL A exemplo de outros esportes, discorrem algumas dvidas sobre a origem do futebol, pois faltam documentos que possam esclarecer. Embora autores como Teixeira (1996) e Figueiredo (1996), atribuam ao Brasil o nascimento do futebol de salo, a maioria dos autores afirma ser o Uruguai o criador deste esporte, com Lucena (1994), Zilles (1987) e Apolo (1995). O Futebol de Salo nasceu nos anos 30 e foi criado na Associao Crist de Moos de Montevidu, Uruguai. Crianas e adultos comearam a praticar o futebol e devido falta de espao, comearam a utilizar sales menores e quadras de basquete. Mas com o espao menor, foram necessrias algumas modificaes no seu modo de jogar. Por volta de 1933, foram redigidas as primeiras regras e por ocasio de um curso patrocinado pelas ACMs, cpias destas regras foram dadas aos representantes da Amrica do Sul. A partir da o futebol de salo foi crescendo e ganhando adeptos, sendo que em 1958 a Confederao Brasileira de Desportos (CBD) oficializou sua prtica no pas fundando seu conselho tcnico e tendo as federaes estaduais como filiadas. A partir da dcada de 80, comearam os primeiros campeonatos Panamericanos e mundiais, saindo na maioria das vezes o Brasil como vencedor. A dcada de 90 representa a grande mudana no Futebol de Salo. Da fuso do futebol de cinco (praticado pela FIFA) com o Futebol de salo (praticado pela FIFUSA) surgiu o Futsal. O Futsal, procurando modernizar-se, alterou algumas regras como tamanho da quadra, da bola, atuao dos jogadores etc, dando mais emoo ao jogo e mais opes para os praticantes. Atualmente, o Futsal o esporte que possui o maior nmero de praticantes no Brasil. No mundo, so mais de 70 pases (2001) que o praticam em 4 continentes, com destaque para o Brasil, Rssia, Ucrnia, Espanha, Paraguai, Portugal, Itlia e Austrlia.

UNIDADE II CARACTERSTICAS DO JOGO Caractersticas do futsal: como todo desporto coletivo importante que todos os componentes do grupo estejam engajados num mesmo objetivo, pois s assim, o trabalho ter sucesso. O futsal exige dos alunos/atletas qualidades fsicas (fora, resistncia, velocidade, agilidade) e qualidades cognitivas (ateno, concentrao, criatividade, noo de espao e tempo, concentrao e reflexos), alm de muito treinamento (fsico, tcnico e ttico) para que sejam aprimorados e desenvolvidos os fundamentos necessrios. Descrio e funo dos jogadores: Goleiro importantssimo na equipe. responsvel por impedir que a bola ultrapasse a linha de gol. Dentro de sua rea de meta pode usar qualquer parte do corpo, sendo que quando sai da rea submete-se s regras dos jogadores de linha. No futsal de hoje fundamental que o goleiro saiba atuar tambm fora de sua rea de meta. Fixo ou beque Tem funo bsica de defesa, mas tendo oportunidade pode sair para manobras ofensivas como organizador ou finalizador. Tem como posio inicial o centro de sua meia quadra, devendo orientar os colegas durante a marcao e ter uma boa noo de cobertura. Lateral/Ala direito ou esquerdo So os responsveis pela construo e tambm finalizao das jogadas, tendo tambm a obrigao de defender do seu lado. Tm como espao as laterais da quadra, mas de acordo com a situao de jogo precisam infiltrar para o meio. Piv o atacante. Atua na quadra adversria preparando jogadas, exercendo aes de finalizao e abrindo espaos para a penetrao de seus companheiros. importantssimo que saiba jogar de costas para o gol.

A Quadra de Jogo:

Dimenses A quadra dever ter um comprimento mximo de 42m e mnimo de 25m, com largura mxima de 22m e mnima de 15m. Para partidas oficiais internacionais, a quadra deve ter de 38 a 42m de comprimento e de 18 a 22 de largura. Marcao da quadra As linhas devem ser bem visveis, com 8cm de largura e a 1m de qualquer obstculo. As linhas limtrofes maiores so as laterais e as menores so as linhas de fundo. Na metade da quadra ser traada uma linha divisria. O centro da quadra se marcar claramente por um pequeno crculo com 10 cm de dimetro. Ao redor do pequeno crculo ser fixado o crculo central da quadra com um raio de 3m. rea de Meta Em cada extremo da quadra ser traado a 6m de distncia de cada poste de meta, um semicrculo perpendicular linha de meta. Depois uma linha reta, paralela linha de meta , ligar os semicrculos formando a rea de meta. Ponto de Pnalti Ser marcado com um crculo de 10cm de raio, bem no centro, a 6m linha de meta. Tiro livre sem barreira o segundo ponto de pnalti ficando a 10m da linha de meta, tambm no centro. Zona de Substituio (5m) Sobre a linha lateral, do lado em que se encontra o cronometrista e o anotador, se traaro duas linhas de 80cm de largura, ficando 40cm no interior e 40cm no exterior da quadra, demarcando 5m de um lado e de outro do meio da quadra. Por entre essas 2 linhas de 80cm os atletas devem realizar as substituies. As metas No meio de cada rea, sobre a linha de fundo, se colocaro 2 postes separados de 3m e unidos superiormente por um travesso horizontal que ficar a 2m do cho. Os postes podem ser de madeira, plstico, ferro ou similar, pintados preferencialmente de branco e fixados ao solo.

As metas devem ser idnticas e possurem redes presas, para no atrapalhar ao do goleiro. Superfcie de jogo A superfcie deve ser lisa e nivelada. Recomendase madeira e material sinttico. Local para o representante As quadras devem dispor de um lugar central e seguro, para que o anotador, cronometrista e o representante da entidade possam exercer suas funes. Local para atletas reservas e comisso tcnica Os bancos de reservas podem ficar na lateral ou fundo da quadra, desde que respeitem 3m da meta ou da mesa do anotador. Placar e Cronmetro Eletrnico As quadras devem ter em perfeitas condies de uso e visibilidade para o pblico e a equipe de arbitragem, placar para marcar os gols e cronmetro para controle do tempo de jogo.

UNIDADE III TEORIA E INCIAO DO FUTSAL A Iniciao Desportiva da criana: ao falarmos na relao da criana com a iniciao desportiva, no podemos esquecer que o desempenho tcnico de uma criana est diretamente ligado s suas possibilidades motoras, ou seja, para exercer total domnio, sobre as tcnicas individuais de um desporto, faz-se necessrio que a criana tenha total domnio sobre seus movimentos. As atividades desportivas e corporais, embutidas na iniciao desportiva, estimulam de forma direta os domnios cognitivo e motor da criana, e criana movimento. Sendo assim, a livre expresso e o movimento devem andar juntos na iniciao desportiva, uma vez que a criana bem desenvolvida no aspecto psicomotor responde melhor aos estmulos sua volta, o que facilita o aprendizado das tcnicas corporais bsicas adequadas s caractersticas especficas de uma modalidade esportiva, sendo assim podemos considerar que a aprendizagem desportiva uma aprendizagem corporal e motora. Segundo VOSER ( 2001 ), o professor deve ajudar a criana no desenvolvimento do esquema corporal, equilbrio, lateralidade, coordenao motora grossa e fina, alm do natural que correr, saltar, lanar, rolar, rastejar etc. O brincar to importante para a criana quanto respirar, comer e dormir. O professor deve manter a motivao da turma e respeitar a individualidade das crianas. Familiarizao e adaptao bola: A fase de adaptao muito importante na iniciao, uma vez que a criana vivenciando experincias bem sucedidas , se sentir mais estimulada e interessada pela prtica desportiva. As atividades devem ser prazerosas, possibilitando experincias diversas em relao ao desporto ensinado. Exemplo de atividades: lanar a bola para o alto e pegar. lanar para o alto e pegar aps bater no cho. rolar a bola e correr para peg-la. passar a bola por abaixo das pernas alternadamente. assentado no cho, tocar a bola de um p para o outro. ficar saltitando com a bola preza no tornozelo. saltar sobre a bola para frente, para trs. jogar a bola para cima, assentar, levantar e pegar a bola sem cair.

Jogos de aquecimento: So jogos que preparam os alunos para a atividade principal. Podem ser com movimentos livres ou simulando aes de jogo. Exemplo de jogos para aquecimento: Pique-pega. Nunca 3. Ataque contra defesa (acertar partes do corpo do colega). Pedra, papel e tesoura. Trotando livremente, ao comando do professor formar grupos (de 3, 4, 5 etc). Quem sobrar paga prenda pr-combinada (10 abdominais). Jogos Recreativos: So jogos ldicos e prazerosos, onde pode-se aproveitar para comear a iniciao de alguns fundamentos. Exemplos de jogos recreativos: Cada aluno pega uma lata ou garrafa descartvel e coloca em um local da quadra. O professor joga uma bola e os alunos tm que derrubar a garrafa do outro. Ritmo e domnio: Forma-se 2 colunas, com cinco cones frente. Os alunos tm que tocar a bola paralelamente aos cones, fazer zigue-zague entre eles, alcanar a bola e trazer de volta para o prximo da fila. Ganha a coluna em que todos fizerem primeiro. Passe com msica: Combina-se uma prenda e forma-se um grande crculo. O professor coloca uma msica e os alunos ficam tocando na bola, sendo que quando a msica parar o aluno que estiver com a bola paga a prenda. Tira o rabo: Cada aluno colocar um rabo de papel nas costas e conduzir uma bola. Os alunos tm que arrancar o rabo dos outros, porm, no podem perder o contato com a bola. Limpe sua quadra: Cada equipe ter 4 bolas e s poder ficar em sua quadra. Em 1 minuto as equipes tentaro manter as bolas no campo do adversrio, sendo que quando acabar o tempo, a equipe que estiver com o menor nmero de bolas em sua quadra ser a vencedora.

Jogos para a aprendizagem do futsal: So jogos que tm como base a utilizao de fundamentos e tcnicas prprias do futsal. Exemplos: Pique-pega com 2 pegadores tocando e tendo que acertar a bola nos outros alunos (trabalha passe, recepo e direo no chute). Duas equipes com cones frente. Cada membro da equipe deve passar com a bola entre os cones, sendo vencedor quem terminar primeiro (trabalha conduo e drible). 2 contra 1: Em meia quadra, sairo 2 atacantes com a bola contra 1