Manual de cuidado do idoso santos

Click here to load reader

  • date post

    07-May-2015
  • Category

    Healthcare

  • view

    1.040
  • download

    3

Embed Size (px)

Transcript of Manual de cuidado do idoso santos

  • 1.CUIDANDO DO IDOSO Este manual um documento importante para a sociedade. Os cuida- dos e as aes em prol da pessoa idosa tem sido uma das prioridades desta Administrao. Mais do que uma atitude benevolente, a ateno vida do idoso um ato de amor, respeito e gratido queles que nos proporcio- naram a base das nossas vidas. So pessoas que nos deram suporte e que, nesta fase da vida, preci- sam de ns, no s afetivamente, mas nas situaes prticas do dia a dia. Neste sentido, a Secretaria Municipal de Sade (SMS) elaborou esta cartilha. O contedo basicamente composto por normas e dicas eficazes, elabora- das por um grupo de tcnicos - do Programa Sade do Idoso, da SMS - altamente especializados nesta questo. Um trabalho que est inserido na poltica da Prefeitura para a Terceira Idade. Um universo de aes que englobam palestras educativas em rela- o melhor qualidade de vida, dinmicas de grupo e incentivo s ativida- des fsicas. Muitas destas aes realizadas em parceria entre SMS e Secre- taria de Ao Comunitria e Cidadania (Seac), por meio dos Centros de Con- vivncia (Cecons), alm de programas desenvolvidos em conjunto com a Secretaria Municipal de Esportes (Semes) e outros setores da Administrao Municipal. O Manual do Cuidador do Idoso, feito dentro do esprito de valoriza- o deste grupo da sociedade, vai direto ao ponto, enumerando as aes eficazes prtica e ao convvio entre a pessoa idosa e seu cuidador. um texto claro, sem rodeios, cujo objetivo proporcionar mais qualidade a vida dos nossos idosos e, consequentemente, daqueles que os cercam. Beto Mansur Prefeito Municipal de Santos

2. PLANEJAMENTO E RESPEITO AO IDOSO O Programa Sade do Idoso, criado em maio de 2001, pela Secretaria Municipal de Sade vem se destacando por uma srie de iniciativas voltadas para o contingente de muncipes com mais de 65 anos, que hoje j repre- senta em Santos 15,6% da populao da Cidade. Cerca de 20 mil idosos j esto matriculados no programa, que funciona em 9 unidades bsicas, e proporciona uma srie de atividades voltadas a melhor qualidade de vida na terceira idade. O crescimento gradativo do programa, que s em 2003 fez 38 mil 440 atendimentos, revela a preocupao da SMS em oferecer aos mais de 65 mil idosos que residem em Santos, polticas pblicas compatveis com o cresci- mento desse segmento. O primeiro passo foi a contratao de geriatra. O segundo, proporcionar aos nossos profissionais cursos de capacitao em geriatria e gerontologia, lanando-se em seguida o Manual da Sade do Idoso, com captulos em linguagem didtica, explicando as doenas preva- lentes na terceira idade. E desde maio de 2003 vem proporcionando cursos gratuitos voltados a cuidadores de pessoas idosa e j h novas edies programadas. O Manual que ora est sendo lanado pela Secretaria Municipal de Sade voltado especialmente a figura do cuidador, servindo de importante instrumento nas aulas e para fonte permanente de orientao e consulta a todos aqueles que dedicam horas de suas vidas a cuidar de amigos e pa- rentes, incluindo-se nesse segmento tambm os voluntrios que de forma solidria assumem a tarefa de ajudar o prximo, quando ele envelhece e passa a ter limitaes em suas habilidades sensitivas e motoras. Cada captulo traz importantes informaes envolvendo os cuidados com a nutrio do idoso, as alteraes na comunicao, o manuseio de medicamentos, os primeiro socorros, inclusive em situaes graves como a parada crdio respiratria. Ensina o cuidador a lidar na preveno de que- das, e com problemas de memria, depresso e demncia, alm de passar noes nos cuidados de higiene e enfermagem . 3. Essa preocupao em preparar cuidadores de pessoas idosas nas- ceu, sem dvida nenhuma, de uma realidade incontestvel. Santos j abriga um nmero significativo de idosos quase o dobro em relao mdia do Estado. E projeo divulgada neste ms, pelo IBGE estima que a queda da fecundidade e da mortalidade infantil em todo o Pas j proporciona espe- rana de vida no prximo ano de 71,88 anos no Brasil e de 81,29 em 2050, contra 62,60 em 1980. Crianas at 14 anos e idosos ficaro empatados - cada segmento - com 18% da populao em 2050. Pessoas com mais de 80 anos tambm sero em nmero cada vez maior. Em 1980 eles eram 600 mil no Pas, atingiram 1,8 milho em 2000 e sero 13,7 milhes em 2.050. A taxa atual de crescimento de 1,8% ao ano. Essa clareza em traar os rumos de polticas voltadas a populao idosa est presente no planejamento da Secretaria Municipal de Sade. E sinaliza o respeito que temos fatia da populao que deu sua enorme contribuio para o crescimento do Pas. Tomas Sderberg Secretrio Municipal de Sade Setembro de 2004 4. O auto cuidado ou cuidar de si representa a essncia da existncia humana. Todavia, cuidar do outro representa a essncia da cidadania, do desprendimento, da doao, do amor como diz o mandamento bblico: Ama o prximo como a ti mesmo. O idoso, por sua longa vivncia, experincia e ensinamentos, um dia, cansa- do, com poucas foras, incapaz de se cuidar, necessitar do desprendimento, do amparo, da ajuda do outro, que o cuidador. O que ser cuidador? Cuidador um ser humano de qualidades especiais, expressas pelo forte tra- o de amor humanidade, de solidariedade e de doao. Costuma doar-se ou volun- tariar-se para as reas de sua vocao ou inclinao. Seus prstimos tm sempre um cunho de ajuda e apoio humanos, com relaes afetivas e compromissos positivos. E quem o cuidador do idoso? a pessoa capacitada para auxiliar o idoso o qual apresenta limitaes para realizar as atividades e tarefas da vida quotidiana, fazendo elo entre o idoso, a fam- lia e servios de sade ou da comunidade. Com a inteno de informar, orientar e instruir os cuidadores, a Secretaria Municipal de Sade de Santos elaborou, dentro do Programa Sade do Idoso, Cur- sos de Cuidadores da Pessoa Idosa e apresenta nesta data o Manual de Cuidadores do Idoso. PREMBULO 5. A RELAO: IDOSO-CUIDADOR..............................................................................09 CUIDADOS COM A NUTRIO NO IDOSO............................................................13 ALTERAES NA COMUNICAO......................................................................16 CUIDADOS NO MANUSEIO DOS MEDICAMENTOS NO IDOSO.............................19 NOES DE CUIDADOS DE ENFERMAGEM PARA O CUIDADOR DO IDOSO...........................................................................................................23 PRIMEIROS SOCORROS NA PESSOA IDOSA......................................................29 PARADA CARDIO-RESPIRATRIA.......................................................................33 PREVENO DE QUEDAS..................................................................................37 ATIVIDADE FSICA NO IDOSO..............................................................................39 PROBLEMAS DE MEMRIA, DEPRESSO, DEMNCIA......................................42 ESPIRITUALIDADE NA TERCEIRA IDADE.............................................................46 CUIDANDO DO CUIDADOR...................................................................................48 REFERNCIAS....................................................................................................50 COLABORADORES.............................................................................................52 NDICE 6. 9Manual de Cuidadores do Idoso 1. Como se caracteriza o envelhecimento? O envelhecimento um processo de diminuio progressiva de habilida- des motoras, sensitivas e de conhecimento. Isto pode levar a: apego aos prprios valores; dificuldade de aceitar o novo; supervalorizao da prpria histria de vida; conflitos com a realidade atual. 2. O que ocorre com a pessoa, no aspecto emocional, no processo de envelhecimento? As mudanas mais encontradas so: Labilidade afetiva Depresso Comportamento de queixa A RELAO IDOSO-CUIDADOR Mudana rpida de humor, exploso diante de estmulos insignificantes. Prostrao, alterao do apetite e do sono, auto- estima baixa, falta de interesse pelo que se passa sua volta, irritabilidade, forte sentimento de culpa. Diminuio da capacidade em se adaptar realida- de e a frustraes, tendo como conseqncia quei- xas freqentes. 3. Quais as reaes mais comuns no idoso que adoece e se torna dependente? Nestas situaes, o idoso apresenta vrias reaes: 7. 10 Manual de Cuidadores do Idoso Reaes Sentimento de culpa Primitivizao da personalidade Depresso Irritabilidade e agressividade Inveja e cime O que ocorre? Acha que est incomo- dando e os problemas da famlia so devidos sua doena. Comportamento de mimo e resistncia em assumir sua parte no tra- tamento. Pode ser patolgica ou reativa. Como no consegue lidar com as perdas impostas pela doena, atacam (verbal ou fisicamente). No aceita que os de- mais se divirtam, traba- lhem e se inter-relacio- nem. Supervalorizam sua impotncia e solici- tam demais do cuidador Como proceder? Evite fazer queixas em sua presena. Reforce os aspectos saudveis de sua personalidade. Reforce suas habilida- des e estabelea limites. Consulte um mdico. Procure mant-lo ciente de seus exageros e suas conseqncias. No havendo melhora, consulte um mdico Estabelea limites. Mantenha o idoso em atividade. Garanta que ele no est sozinho 4. Como proceder quando o idoso-dependente solicita demais do cuidador? Quando o idoso solicita sua presena a todo instante, sem uma necessi- dade clara, interessante que o cuidador procure aumentar o tempo de espera a cada solicitao, de forma progressiva e contnua (por exemplo, 5 minutos por dia); assim, a pessoa dependente precisar suportar perodos cada vez mais longos entre seu pedido e a resposta e o aumento de sua ansiedade. 5. Como manter uma qualidade de vida em meio a uma doena inca- pacitante? 8. 11Manual de Cuidadores do Idoso Voc, cuidador, deve: procurar estimular o contato social (visitas e telefonemas); manter o idoso doente inteirado de tudo o que se passa no dia-a-dia da famlia; levar para banhos de sol (diminuem os sinais de depresso); se, pessoa incapacitada de andar, deix-la