João lé

Click here to load reader

Embed Size (px)

description

O eucalipto em Portugal

Transcript of João lé

  • 1. JL 1 Plantaes de eucalipto Povoamentos existentes Necessidades da indstria instalada Joo L A Floresta e a Crise Cenrios e Consequncias para a Biodiversidade Sociedade de Geografia Lisboa 23 de Abril de 2012
  • 2. JL 2 O Desafio Tema 2 - Povoamentos de eucalipto Povoamentos existentes Caracterizao espcies e propriedade; Necessidades e satisfao do abastecimento da produo instalada Valor acrescentado; Cenrios de evoluo: a) Zonas de aptido e desenvolvimento de povoamentos; b) Transformao/crescimento da produo industrial; c) Satisfao das novas necessidades Povoamentos prprios e a pequena propriedade Ordenamento agro-florestal do territrio; d) Impactos e Medidas minimizadoras no quadro das alteraes climticas em curso;
  • 3. JL 3 ndice A importncia da indstria de celulose e papel a partir do eucalipto Os desafios da gesto florestal Solues para a mudana O eucalipto em Portugal Necessidades da indstria
  • 4. JL 4 O eucalipto em Portugal O eucalipto foi introduzido em Portugal h praticamente duzentos anos e no incio do sculo XX comeou a ser utilizado como matria prima da indstria de celulose, pela primeira vez no mundo 1820s: Eucalipto na Europa e em Portugal 1850s: Primeiras plantaes de eucalipto em Portugal; 1906: Ensaiada a produo, pela primeira vez no mundo, de pasta de eucalipto ao sulfito na Caima Pulp Company (Albergaria-a-Velha); 1926: Incio da produo de pasta de eucalipto ao sulfito pela Caima 1954: Produzida pela primeira vez no mundo pasta de eucalipto ao sulfato na CPC Cacia (hoje o standard mundial);
  • 5. JL 5 O eucalipto em Portugal A indstria vem reforando as suas capacidades, aumentando o valor acrescentado na passagem da pasta para o papel e este sculo j investiu 2 mil milhes de euros 1960: Caima construiu a sua segunda fbrica em Constncia; 1964: Arranque da Socel, em Setbal; 1967: Inicio de actividade da Celbi, Figueira da Foz; 1974: Arranque da Celnorte (Viana do Castelo) 1984: Inicio de actividade da Soporcel (Figueira da Foz); 2000: Consolidao do grupo Portucel Soporcel e do grupo Altri
  • 6. JL 6 O eucalipto em Portugal A floresta portuguesa conheceu um decisivo incremento no incio do sculo XX na sequncia dos planos de fomento visando suportar uma indstria de serrao e de celulose
  • 7. JL 7 O eucalipto em Portugal O incremento da rea de eucalipto est intimamente relacionada com a produo de pasta para papel a partir desta espcie Fonte: Celpa O incremento da rea de eucalipto est intimamente relacionada com a produo de pasta para papel a partir desta espcie
  • 8. JL 8 O eucalipto em Portugal A rea de eucalipto de 740 mil hectares e apresenta uma produtividade mdia muito baixa face ao potencial Segundo o IFN5 (DGF, 2005/06) Existem 740 mil ha de eucalipto em Portugal Continental com um volume associado de 38.6 milhes de m3 (51,6 m3/ha) 50% da rea e 60% do volume esto na regio Centro A densidade mdia de 424 arvores maiores que 5 cm de dap/ha (muito baixo!!!) 33% da rea (10% do volume) tem menos de oito anos, 33% da rea tem mais do que oito anos (50% do volume) e 33% da rea tem idade irregular (40% do volume) AMA 6 m3/ha/ano (muito baixo!!!)
  • 9. JL 9 A importncia da indstria de celulose e papel As indstrias de base florestal so responsveis por 10% das exportaes portuguesas de bens (42M). S a indstria de celulose e papel representa hoje 2.2 mil milhes de euros Portugal Madeira Cortia Pasta e papel TotalMobilirio (Flor.) 1,9% 1,1% 9,6%5,2% Percentagem das exportaes totais ( Milhes EUR) 1,4% Fonte: INE, dados de Dezembro 2011
  • 10. JL 10 A importncia da indstria de celulose e papel As indstrias florestais so responsveis por 140 mil postos de trabalho em Portugal
  • 11. JL 11 A importncia da indstria de celulose e papel A indstria produz hoje mais de 2 milhes de toneladas de pasta para papel, processando mais de 6 milhes de m3 de madeira, ao mesmo tempo que produz 4.2% da electricidade em Portugal Volume de negcios de 2.2 mil milhes de euros; Produo de 2.1 milhes de toneladas de pasta de fibra virgem para papel Produo de 1.8 milhes de toneladas de papel de vrios usos >3 mil colaboradores directos Transformao de 6.2 milhes m3 de madeira de eucalipto; Gesto directa de 205 mil hectares (199.8 mil hectares certificados pelo PEFC e 202.6 mil hectares pelo FSC) 20% de auto-abastecimento em madeira Produo de 4.2% da electricidade em Portugal Principal produtor de energia por cogerao (39% do total)
  • 12. JL 12 A importncia da indstria de celulose e papel Esta indstria hoje a primeira exportadora de valor acrescentado nacional
  • 13. JL 13 Necessidades da indstria A indstria enfrenta hoje um srio dfice de abastecimento que suprido com recurso a importaes massivas que ascendem a 200 milhes de euros anuais Oferta Procura Dfice 6.3 Mm3 8.3 Mm3 2.0 Mm3
  • 14. JL 14 Necessidades da indstria Para alm do dfice a indstria tem a sua competividade ameaada pelo elevadssimo custo da matria prima (75% acima do custo de produo no Brasil)
  • 15. JL 15 Necessidades da indstria O pas precisa de adoptar urgentemente medidas para inverter esta situao de dfice estrutural, pois temos potencial para produzir mais O eucaliptal no industrial est localizado maioritariamente em boas zonas de produtividade, regies A e B da macrozonagem definida pela Portaria n 528/89, de 11 de Julho: 79.4% em zonas A e B 14.5% em zonas C 6.1% em zonas D Produtividade mdia acima dos 10 m3/ha.ano apenas em zonas A e B rea de povoamentos sub- lotados significativa Mais de 20% dos povoamentos na zonas A e B com produtividade