INFORMAÇÕES PRELIMINARES

Click here to load reader

  • date post

    24-Feb-2016
  • Category

    Documents

  • view

    42
  • download

    0

Embed Size (px)

description

INFORMAÇÕES PRELIMINARES. Aproximadamente mais de 90% das doenças mentais, tem como causa a interferência de entidades espirituais dominadas pelo ódio, maldade, sofrimento, egoísmo excessivo e sobretudo pela ignorância das Leis Universais. - PowerPoint PPT Presentation

Transcript of INFORMAÇÕES PRELIMINARES

OBSESSO

INFORMAES PRELIMINARES Aproximadamente mais de 90% das doenas mentais, tem como causa a interferncia de entidades espirituais dominadas pelo dio, maldade, sofrimento, egosmo excessivo e sobretudo pela ignorncia das Leis Universais. Por isso definimos a obsesso como a doena moral da humanidade, por ter razes na ambio desmedida, vaidade exagerada e apego ao dinheiro.O s Espritos obsessores, porm, no so os nicos culpados pela obsesso, geralmente o maior culpado a vitima.

Na Antiguidade a obsesso era tratada com violncia. As praticas do exorcismo, at hoje vigentes no Judasmo, no Catolicismo e nos culto Evanglicos, destinam-se a afastar os Espritos (demnios) de maneira agressiva e violenta.No Espiritismo e na Umbanda o mtodo empregado o da persuaso progressiva do obsessor e obsedado, a doutrinao, ou seja o esclarecimento de ambos atravs da prece e conversao persuasiva.Esclarecido o obsedado atinge-se o obsessor, que ficam , por assim dizer, vacinados contra novas ocorrncias obsessivas .

No devemos esquecer que nossa existncia assinalada pelo entrosamento dos dois mundos fsico e espiritual - um incidindo sobre o outro, e, assim, em virtude de haver srios comprometimentos entre encarnados e desencarnados, fcil achar processos de perversas associaes mentais, determinando enfermidades morais, viciaes, desarmonias, ou processos de vinganas que so levados a cabo atravs de perseguies, de infiltraes pelos poros abertos das invigilncias e permissividades do cotidiano, forjando quadros de variadas obsesses.

9ROTEIRO* Conceito : Definio Patologias * Causas : dio ou Vingana Carncia Afetiva Vampirismo Orgulho do Falso Saber * Classificao : Obsesso simples Fascinao Subjugao As varias expresses de um mesmo problema Encarnado para encarnado Desencarnado para desencarnado Encarnado para desencarnado Desencarnado para encarnado Obsesso recproca Auto obsessoConceitoDefinio : ao persistente que alguns Espritos logram adquirir sobre certas pessoas. Praticada por Espritos inferiores que procuram dominar. O obsessor uma entidade em sofrimento, com defeitos e virtudes, sobretudo algum que foi ferido, magoado, humilhado no passado e que por sofrer tanto quer fazer os outros sofrerem tambm. Em muitas oportunidades poder estar sendo organizada por uma falange de Espritos.A obsesso poder atingir toda uma coletividade, uma famlia e at uma cidade. patologiasA ao exercida sobre o encarnado ocorre em dois nveis:

Mente a mente : constrio mental

Perisprito a perisprito : envolvimento fludicoCONSTRIO MENTALO obsessor instala a sua onda mental na mente da pessoa visada, formando-se uma ponte magntica, atravs da qual, o perseguidor vai enviando os seus pensamentos e suas idias, promovendo uma verdadeira hipnose.

Voc infelizSua vida no prestaMATE-SE14A principio o individuo pode reagir fugindo da faixa de atuao do obsessor, no entanto, se entrega quelas idias. O processo pode agravar-se chegando ao mximo de obsesso , que a subjugao moral onde o obsedado perde completamente o seu livre arbtrio. (loucura por telepatia alucinatria)

ENVOLVIMENTO FLUDICOEnvolvendo o individuo, o perseguidor identifica os fluidos com os dele, havendo uma aproximao das auras, os perispritos se assimilam. Este convvio perispiritual permite ao obsessor sugar energias vitais do encarnado provocando emagrecimento, cansao e as infeces que acompanham, com frequncia, as vitimas de obsesso. Este envolvimento permite , tambm, que o obsessor transmita fluidos deletrios fabricados por ele.

OBSEDADOOBSESSOR

CAUSAS PRINCIPAISdio ou vingana :# exercida por um Esprito que foi prejudicado e que sofreu nas mos do obsediado, nesta encarnao ou em outra.# o aborto criminoso um fato que, muitas vezes, responde por obsesses graves cuja causa est na mesma encarnao.

Carncia afetiva# Espritos que desencarnam sem uma preparao espiritual adequada e que, ao despertarem do outro lado, se vem desorientados, perdidos, angustiados.# muitas vezes inconsciente, sendo comumente denominada de encosto.# processos de fcil tratamento pois no h vinculo de dio entre os envolvidos.Vampirismo# a obsesso est relacionada com a satisfao de vcios e paixes.

# absorvem as emanaes fludicas dos encarnados.

# so os vampiros do lcool, do fumo, da gula, dos txicos, do sexo , etc...Orgulho do falso saber# caracterstica de certos Espritos vaidosos, orgulhosos, os falsos-sbios que desenvolvem um tipo de obsesso tipo fascinao.# iludem para que possam disseminar suas idias falsas, sistemticas e em contradio com os princpios espritas.# existe um mecanismo de profunda iluso na mente do obsediado# ele no admite que est obsediado pois o defeito moral que carrega o orgulho.CLASSIFICAO A obsesso apresenta caracteres diversos, e que resultam do grau de constrangimento e da natureza dos efeitos que produz.

Obsesso um termo genrico pelo qual se designa este fenmeno, cujas variedades so: # obsesso simples, fascinao e a subjugao #OBSESSO SIMPLESO Esprito inferior procura , atravs de sua tenacidade e persistncia intrometer-se na vida do obsediado, dando-lhe sugestes que so contrrias a sua forma habitual de pensar.O problema reside na fixao, que caracteriza a instalao do processo obsessivo, surgindo as desconfianas excessivas, estados de insegurana pessoal, enfermidades sem causas definidas.Mudanas sbitas de comportamento e manifestaes ruidosas e obstinadas (de alguns Espritos) que produzem pancadas e rudos.(obsesso de efeitos fsicos)FASCINAONeste caso as consequncias so mais serias, pois a iluso , produzida pela ao direta do obsessor, sobre o pensamento do obsediado (mdium) paralisa o seu raciocnio, e julgamento relativo s comunicaes.O fascinado no acredita que esteja sendo enganado.O fascinador tem a capacidade de inspirar confiana cega.Ele impedido de compreender o absurdo do que escreve ou fala, vendo o sublime na linguagem mais ridcula.Fascinador usa com frequncia palavras como : caridade, humildade e amor a DEUS, mas deixa transparecer sinais de inferioridade.

SUBJUGAO # paralisia da vontade do obsediado.

# obsessor assume o domnio completo de sua vitima.

# a vitima escravizada, sem vontade prpria, chegando a perder por completo a lucidez.

A SUBJUGAO PODE SER MORAL OU FISICA

Lembramos que a obsesso o peso que tomba sempre sobre os ombros das conscincias comprometidas.

AS VARIAS EXPRESSES DE UM MESMO PROBLEMA Encarnado para encarnado*podemos definir como cime, inveja, paixo, desejo de poder... O amor que se torna tiranizante, possessivo, sufocando a liberdade do outro.*exerccio da vontade do mais forte , dominando os mais passivos.* dramas dolorosos que geram suicdios e assassinatos

O amor tirnico e possessivo tira a liberdade do outro

Desencarnado para desencarnado* Espritos obsediando Espritos.* ocorrem no reduto das sombras onde Espritos aferrados ao mal cometem inmeras atrocidades contra outros em piores condies.

Encarnado para desencarnado* Expresses de amor egosta e possessivo por parte do encarnado.*Emisses mentais de dor, revolta, remorso e desequilbrio, imantam o recm desencarnado aos que ficaram por aqui.* Disputas de heranas familiares afetam dolorosamente o desencarnado.

Desencarnado para encarnado* atuao malfica de um Esprito sobre um encarnado.

Obsesso recproca* ambos esto sintonizados na mesma freqncia obsediosa.* o pensamento de um est presente no outro que por sua vez vampiriza este.* um caso de perseguio recproca, tornando-se uma verdadeira simbiose entre os seres. * vivem num regime de escravido mutua nutrindo-se das emanaes uns dos outros.Auto obsesso* so os cultivadores das molstias fantasmas.* percorrem consultrios mdicos queixando-se dos mais diversos males, para os quais no existem medicamentos.* transformam-se em doentes imaginrios, vitimas de si mesmos

Dentro deste quadro temos , hoje em dia o culto ao corpo, que gera no individuo uma verdadeira obsesso, ele nunca esta satisfeito com o que v!

PROFILAXIA E TERAPEUTICA* Neutralizar a influencia dos espritos de natureza inferior, equivale a prevenir a obsesso.* Reforma intima, procurando fazer o bem e a caridade.* A terapia do passe e as instrues ministradas pelos Espritos do Bem.* A prece e o primordial que o AMOR FRATERNAL ajudaro obsessor e obsediado a encontrar a cura de suas enfermidades, sofrimentos, vinganas e perseguies. Os ensinamentos ministrados na Casa Esprita prestam excelente contribuio para a teraputica da obsesso.

A.A.C.B. PRETO JOO DE ANGOLAA nossa libertao deve ser conquistada a cada dia com o empenho de todas as nossas energias e o selo de nossa responsabilidade. Dos tormentosos processos obsessivos o homem s se libertar quando compreender o quanto responsvel pelo prprio tormento, e pelos que causa, aos que hoje lhe batem s portas do corao, roubando a paz que julgava merecer. Liberdade e responsabilidade. Para merecermos a primeira temos que assumir a segunda!

QUE NOSSO PAI OXALA NOS ILUMINE, NOS PROTEJA E NOS ABENCE!