Incendio estrutural

download Incendio estrutural

of 136

  • date post

    08-Jul-2015
  • Category

    Documents

  • view

    177
  • download

    9

Embed Size (px)

Transcript of Incendio estrutural

  • 0 0

  • CURSO DE FORMAO DE BOMBEIRO PROFISSIONAL CIVIL MDULO PREVENO E COMBATE A INCNDIO

    CENTRO DE ENSINO E INSTRUO DE BOMBEIROS SEO DE CURSOS DE EXTENSO

    1

    SUMRIO 1. TEORIA DO FOGO..................................................... 02

    1.1 CALOR.............................................................................. 05 1.2 COMBUSTVEL................................................................. 12 1.3 COMBURENTE................................................................................... 18 1.4 REAO EM CADEIA ... 20 1.5 PONTOS DE TEMPERATURA . 21 1.6 TIPOS DE COMBUSTO...... 22 1.7 PRODUTOS DA COMBUSTO E SEUS EFEITOS........................... 26

    2. MTODOS DE EXTINO DO FOGO..................................... 32 2.1 RETIRADA DO MATERIAL................................................................. 32 2.2 RESFRIAMENTO................................................................................. 32 2.3 ABAFAMENTO.................................................................................... 33

    2.4 QUEBRA DA REAO EM CADEIA................................................................33 3. AGENTES EXTINTORES......................................................... 34 4. INCNDIO................................................................................. 38 4.1 CLASSES DE INCNDIO................................................................... 38 4.2 DESENVOLVIMENTO DOS INCNDIOS EM COMPARTIMENTO.... 42 5. APARELHOS EXTINTORES.................................................... 53 6. MATERIAL HIDRULICO......................................................... 62 7. GUA e ESPUMA..................................................................... 76 8. FASES DO SOCORRO............................................................. 90 9. TCNICAS DE COMBATE A INCNDIO................................. 101 10. VENTILAO......................................................................... 127 11. REFERNCIAS....................................................................... 134

  • CURSO DE FORMAO DE BOMBEIRO PROFISSIONAL CIVIL MDULO PREVENO E COMBATE A INCNDIO

    CENTRO DE ENSINO E INSTRUO DE BOMBEIROS SEO DE CURSOS DE EXTENSO

    2

    1. TEORIA DO FOGO

    Para prevenir e combater incndios de modo eficiente necessrio entender o funcionamento do incndio. As bases tericas sobre como ocorrem e como se comportam o fogo e o incndio so indispensveis para podermos entender e dominar as tcnicas de combate e preveno.

    Inicialmente convm diferenciar incndio de fogo. Incndio no sinnimo de fogo, ou ento, em cada churrasqueira, teramos um incndio. Ento qual a diferena? O que difere as chamas em uma churrasqueira das chamas em um incndio o controle sobre elas. Na churrasqueira o fogo est controlado, em um incndio no. Assim, podemos definir incndio como fogo fora de controle.

    E fogo? Como definir fogo?

    Sabe-se que h muito o homem faz uso do fogo, no entanto, apenas em tempos mais recentes comeamos a entender a dinmica do fogo, que tambm chamado de combusto. Arquimedes j havia escrito sobre o fogo na Grcia antiga, mas apenas no Sc. XVIII, o cientista francs, Antoine Lawrence Lavoisier, descobriu as bases cientficas do fogo.

    A principal experincia que lanou os fundamentos da cincia do fogo consistiu em colocar uma certa quantidade de mercrio (Hg - o nico metal que normalmente j lquido) dentro de um recipiente fechado, aquecendo-o. Quando a temperatura chegou a 300C, ao observar o interior do frasco, Lavoisier encontrou um p vermelho que pesava mais que o lquido original. O cientista notou, ainda, que a quantidade de ar que havia no recipiente havia diminudo em 20%, e que o ar restante no recipiente possua o poder de apagar qualquer chama e matar. Lavoisier concluiu que o mercrio, ao se aquecer, absorveu a parte do ar que nos permite respirar (essa mesma parte que faz um combustvel queimar: o oxignio). Os 80% restantes eram nitrognio (gs que no queima), e o p vermelho era o xido de mercrio. Houve o consumo de oxignio (pela alterao nas propriedades do ar) e a formao de nova substncia (o p vermelho). Lavoisier estudava a conservao de massas em uma reao, mas, de seu experimento foi possvel entender que, com o aquecimento, ocorreu uma reao qumica entre mercrio e ar.

    Mesmo com os estudos modernos, ainda no se conseguiu elaborar uma definio universal, completa e definitiva do que seja fogo, entretanto mesmo sem conseguir defini-lo, possvel explic-lo.

    A combusto (ou fogo) uma reao qumica na qual um material combustvel reage com um oxidante, chamado de comburente e que normalmente o oxignio, produzindo energia na forma de calor e, muitas vezes, luz. Essa reao depende de uma energia de ativao para que se inicie e, aps iniciada, prossegue de forma autossustentvel.

  • CURSO DE FORMAO DE BOMBEIRO PROFISSIONAL CIVIL MDULO PREVENO E COMBATE A INCNDIO

    CENTRO DE ENSINO E INSTRUO DE BOMBEIROS SEO DE CURSOS DE EXTENSO

    3

    Da breve explicao, v-se que para iniciar a combusto, so necessrios:

    Combustvel; Comburente; Energia.

    A unio desses trs elementos forma o TRINGULO DO FOGO, que uma forma didtica de representarmos os requisitos da combusto, ou seja, o que necessrio para ela iniciar.

    Representao do tringulo do fogo

    fcil entender porque so necessrios combustvel e comburente. A energia de ativao requer uma explanao mais detalhada de porque ela necessria.

    Na prtica fcil entender que os combustveis no reagem automaticamente com o oxignio, via de regra. Vemos madeira, papel, tecido e at lcool em contato com o ar sem que queimem. Mas se aproximarmos uma chama, a reao pode comear rapidamente.

    O que ocorre que as molculas dos combustveis esto estveis e no reagiro com o oxignio. necessrio for-las a sair de seu estado. Quando aquecemos um corpo, aumentamos a vibrao das molculas e, com isso, muitas conseguem se desprender deixando sua situao estvel e passando a estar vidas por reagirem para estar novamente estveis e ento reagem com o oxignio comeando a queima. Essas molculas que se desprendem de um combustvel que reagem com o oxignio e no as que permanecem no corpo. Essa quebra do combustvel em partes menores chamada de termlise (quebra pela temperatura) ou pirlise (quebra pelo fogo) e, pelo fato dessa quebra ser necessria que a energia de ativao um requisito para que se inicie a combusto, pois essa energia que produz a quebra para que ocorra a reao.

    Depois que a combusto se inicia, a fonte inicial de energia pode ser retirada. Depois de acendermos uma fogueira, podemos apagar o fsforo que a acendeu. Por qu? Isso ocorre pelo fato de que, uma vez iniciada, surge a reao em cadeia, ou seja, a queima das molculas que se desprendem gera calor suficiente para quebrar o combustvel e desprender mais molculas em quantidade suficiente para continuar a reagir com o oxignio, gerando mais calor e assim por diante. Da dizer-se que a combusto uma reao autossustentvel, pois ela, uma vez iniciada, produz a energia necessria para que continue ocorrendo.

    Assim, uma vez iniciada a reao, alm dos trs requisitos do tringulo do fogo, a reao em cadeia deve ser acrescida como elemento da combusto. Disso surge a representao dos elementos da combusto pelo TETRAEDRO DO FOGO.

    Andreya CogitskeiRealce

  • CURSO DE FORMAO DE BOMBEIRO PROFISSIONAL CIVIL MDULO PREVENO E COMBATE A INCNDIO

    CENTRO DE ENSINO E INSTRUO DE BOMBEIROS SEO DE CURSOS DE EXTENSO

    4

    TETRAEDRO DO FOGO

    O Tetraedro foi escolhido ao invs de um quadriltero pelo fato de que no tetraedro, cada um dos lados (faces) est ligado a todos os outros, assim como os elementos da combusto.

    Embora na maioria dos manuais em que o tetraedro aparea o tringulo do fogo tenha desaparecido, entendemos que ele ainda til. A teoria do tetraedro no suplanta a tringulo. Enquanto que o Tetraedro representa os elementos da combusto, o Tringulo representa seus requisitos.

    Resumindo: para que a combusto inicie-se (requisitos) so necessrios 3 componentes: calor, comburente e combustvel (tringulo do fogo). Quando ela surge, podemos constatar a presena de 4 componentes (elementos): os trs anteriores acrescidos da reao em cadeia.

    Interessante tambm diferenciar combusto, ou fogo, de chama. A combusto libera energia na forma de calor, que retroalimenta a reao, e na forma de luz, que pode ser incandescncia do material (brasas) ou na formao da chama, que nada mais do que a ionizao dos gazes em combusto pelo calor produzido, liberando parte da energia na forma de luz.

    Passemos agora ao estudo de cada um dos elementos da combusto.

    CALOR

    CARBURENTE O2

    COMBUSTVEL

    REAO EM CADEIA

  • CURSO DE FORMAO DE BOMBEIRO PROFISSIONAL CIVIL MDULO PREVENO E COMBATE A INCNDIO

    CENTRO DE ENSINO E INSTRUO DE BOMBEIROS SEO DE CURSOS DE EXTENSO

    5

    1.1 CALOR

    O calor, antigamente conhecido como agente gneo, o componente energtico do tetraedro do fogo e ser o elemento responsvel pelo incio da combusto.

    Tradicionalmente o calor apresentado como Forma de energia que eleva a temperatura, gerada da transformao de outra energia, atravs de processo fsico ou qumico. 1

    Diz-se ainda dele que pode ser descrito como uma condio da matria em movimento, isto , movimentao ou vibrao das molculas que compem a matria. As molculas esto constantemente em movimento. Quando um corpo aquecido, a velocidade da vibrao das molculas aumenta e o calor (demonstrado pela variao da temperatura) tambm aumenta. Quanto mais se aquece um corpo, mas as molculas vibram.

    Calor, tecnicamente falando, energia em trnsito. Quando um sistema troca energia trmica com outro sistema, por exemplo, dois objetos em temperaturas diferentes em contato, o calo