Imunologia thaís benetti

of 43 /43
IMUNOLOGIA Aluna Thaís Benetti Medicina Segundo ano 2012-2013

description

slides do primeiro bimestre de imunologia segundo ano de medicina 2012

Transcript of Imunologia thaís benetti

Page 1: Imunologia thaís benetti

IMUNOLOGIA

Aluna Thaís BenettiMedicina

Segundo ano 2012-2013

Page 2: Imunologia thaís benetti

AGENTES AGRESSORES E DEFESA

•Imunologia: estudo dos processos envolvidos com o meio ambiente e o indivíduo (estudo da defesa).

•“Eventos celulares e moleculares que ocorrem após o organismo entrar em contato com moléculas ‘estranhas’ “.

Page 3: Imunologia thaís benetti

Divisões do sistema Imune

Sistema imune

inato

Componentes celulares

Componentes humorais

adaptativo

Componentes celulares

Componentes humorais

Page 4: Imunologia thaís benetti

Sistema imune inato

•É o não específico, que já é próprio do indivíduo (pele, pêlos, mucosa, células)

•Pele; barreira natural colonizada•Pêlos; proteção e filtração•Mucosas; barreiras químicas- pH baixo•Células; do sistema imune, produzidas na

medula óssea vermelha de ossos longos.

Page 5: Imunologia thaís benetti

CELULARIDADE

Linfócitos T

Linfócitos B

Neutrófilo

Basófilo Eosinófilo

Monócito

Célula dendrític

a

Mastócito

Page 6: Imunologia thaís benetti

Linfócitos T

•Reconhece antígenos e ativa respostas imunes

•Se torna ativado após o reconhecimento do antígeno

Page 7: Imunologia thaís benetti

Linfócitos T

•TCD4; reconhecimento celular – auxílio no reconhecimento de antígeno (auxiliar)

•TCD8; reconhecimento celular e ação citotóxica (citotóxico)

•TH2; supressora- quando a resposta acaba, esta regula a ação por feedback negativo.

Page 8: Imunologia thaís benetti

Linfócito B

•Produtor de imunoglobulinas•Após a liberação das imunoglobulinas vira

plasmócito•Enquanto houver estímulo do Linf T

haverá produção de IG

Page 9: Imunologia thaís benetti

Neutrófilo

•Promove fagocitose e digestão intracelular

•Destruição do organismo fagocitado

Page 10: Imunologia thaís benetti

Eosinófilo

•Relacionado a mecanismos alérgicos e controle parasitário

•Sua quantidade aumenta nessas situaçãoes

Page 11: Imunologia thaís benetti

Basófilo

•Tem ação em quadros de intoxicação por metais pesados

•Atua em quadros alérgicos•Possui grânulos de histamina

Page 12: Imunologia thaís benetti

Monócito

•Precursor de macrófagos, presente no sangue enquanto o macrófago se encontra no tecido

Page 13: Imunologia thaís benetti

Célula Dendrítica

•Célula apresentadora de antígeno

Page 14: Imunologia thaís benetti

Mastócito

•Ação envolvida a processos alérgicos (tem sua população aumentada nesses casos)

•Armazenamento em grânulos de histamina (em maior número que os basófilos)

Page 15: Imunologia thaís benetti

Fagocitose

•É o mecanismo de englobamento de partículas.

•Há uma invaginação e formação de uma vesícula

•O lisossoma se liga ao fagossoma, formando o fagolisossomo

•Alguns microorganismos podem interferir nesse processo

Page 16: Imunologia thaís benetti

Resposta imune

•É uma resposta coletiva e coordenada a introdução de substâncias estranhas

•Diapedese; saída de células do vaso para combate a um agente agressor que se encontra fora do vaso

•1) alerta; reconhecimento do agressor•2) Histamina; vasodilatação, circulação

marginada

Page 17: Imunologia thaís benetti

Processo Inflamatório

•Faz parte do sistema imune inato•Os macrófagos realizam a defesa inicial;

fagocitam e liberam citocinas •Os macrófagos ativam outros macrófagos

Page 18: Imunologia thaís benetti

Órgãos linfóides

primáriosFormados no

fígado fetal, timo e medula óssea

secundários

Indivíduos adultos; baço,

linfonodos, tecidos

associados a mucosa

Page 19: Imunologia thaís benetti

•A linfa confere nutrição e remove sujidades.

•A drenagem da linfa é feita pelos linfonodos

•Quando o agressor é carregado pela linfa até os linfonodos há ativação do sistema imune

Page 20: Imunologia thaís benetti

Sistema monocítico fagocitário

•Vigilância; células sempre prontas para promover defesa

•Fagocitose; microorganismos intracelulares e células necróticas

•Produção de citocinas•Apresentação de antígeno

Page 21: Imunologia thaís benetti

Macrófagos

•Liberam citocinas inflamatórias que auxiliam o processo de defesa

•IL1 ; aumento da temperatura •IL6; estímulo de produção de cels T•IL8; fator quimiotático atrai cels ativadas•IL12; ativa NK’s (infecções virais)•TNFa; combate a células tumorais (fator

de necrose tumoral alfa)

Page 22: Imunologia thaís benetti

Sistema linfocítico

•Vigilância•Defesa específica; mecanismos complexos•Produção de citocinas•Memória imunológica

Page 23: Imunologia thaís benetti

Repertório imunológico

•É tudo aquilo que é transmitido de mãe para filho, e posteriormente a imunidade adiquirida pelo contato com antígenos

Page 24: Imunologia thaís benetti

Resposta primária

•É a resposta imunológica que ocorre quando o organismo entra em contato pela primeira vez com o antígeno

Page 25: Imunologia thaís benetti

Resposta secundária

•Quando já houve um contato com o antígeno.

•A resposta é mais rápida, os anticorpos já foram formados no primeiro contato.

Page 26: Imunologia thaís benetti

CITOCINAS

ATIVAM MATURAM

DIFERENCIAM

Page 27: Imunologia thaís benetti

Citocinas•São peptídeos estimulados antigenicamente,

que atuam sobre a célula produtora e sobre células vizinhas ou distantes

•A ação das citocinas pode ser em resposta a liberação de antígenos

•Normalmente são encontradas no plasma, em condições estáveis ou na ausencia de reações de hiperssensibilidade

•A presença de citocinas estimulam o processo inflamatório

Page 28: Imunologia thaís benetti

Funções das citocinas

•Mediadores da comunicação intracelular; regulação da resposta imunológica

•Maturação celular•Proliferação celular•Diferenciação celular

Page 29: Imunologia thaís benetti

Características das citocinas

•Polipeptídeos•Atuam em concentrações muito baixas•Possuem ação rápida e alto limitada•Necessitam de receptores•Tropismo por várias células•Uma citocina apresenta diferentes efeitos•Diferentes citocinas podem apresentar

um mesmo efeito

Page 30: Imunologia thaís benetti

Mecanismos de ação das citocinas•Se ligam a receptores e conduzem uma

série de reações enzimáticas•Transmitem sinais para o interior da

célula

•1) indução de enzima•2) amplificação do resultado

Page 31: Imunologia thaís benetti

Núcleo

•Genes reguladores são informados para que as medidas sejam tomadas

•Produção de proteínas específicas para que haja resposta

•Respostas determinadas por células que modulam a resposta imunológica

Page 32: Imunologia thaís benetti

Atividades Biológicas das Citocinas

Pró Inflamatórias

Das Doenças Alérgicas

Fatores Estimuladores de crescimento de colônias

Page 33: Imunologia thaís benetti

Pró Inflamatórias

•Participam do INÍCIO do processo inflamatório

•Linfócito T; LINFOCINAS•Macrófago; IL6, IL12 e TNFa

•IL1; induz os primeiros mecanismos de inflamações celulares

•Interferon alfa; potencializa a ação da célula

•Interferon gama; imunomodulador•Interleucina 2; age em conjunto aos

demais

Page 34: Imunologia thaís benetti

INTERLEUCINA 1

ATIVAÇÃO DE LINFÓCITOS

AUMENTA O NÚMERO E A

ATIVIDADE DO NEUTRÓFILO

INDUZ MAIOR PRODUÇÃO DE

IMUNOGLOBULINAS PELO LINFÓCITO

B

AUMENTA ATIVIDADE E

QUANTIDADE DE CITOCINAS NOS MACRÓFAGOS

INDUZ HEMATOPOESE NA

MEDULA ÓSSEA

Page 35: Imunologia thaís benetti

Atividades biológicas da IL1

•Efeito inflamatório•Induz febre (pirógeno endógeno)•Reabsorção óssea (osteoclastos)•Lipólise (adipócitos)•Hepatócitos ( maior produção de

proteínas na fase inflamatória)•Fibroblastos (maior proliferação -

cicatrização)•Suprarrenais (maior produção de

glicocorticóides)

Page 36: Imunologia thaís benetti

INTERLEUCINA 1

•Origem ; principalmente MACRÓFAGOS, podendo ser originada da maioria das células

•Estímulos; LPS, exercícios excessivos, radiação UV excessiva.

•Causa da produção; lesão celular•Antagonistas; corticosteróides

Page 37: Imunologia thaís benetti

INTERLEUCINA 1

•A ativação da IL1 é de origem macrofágica

•Possuem ação rápida, realizam sua ação e desaparecem.

•O macrófago pode produzir IL1 em grande escala, levando a ativação de cels NK que levam a apoptose do macrófago

•Os antiinflamatórios diminuem ou excluem o efeito das interleucinas 1 diminuindo também seus efeitos (febre, edema e etc)

Page 38: Imunologia thaís benetti

Fator de necrose tumoral

•TNF alfa; se origina a partir de macrógagos (caquetina)

•TNF beta; se origina a partir de linfócitos T (linfotoxina)

•ESTIMULADORES; LPS, vírus, cels neoplásicas, bactérias intracelulares.

Page 39: Imunologia thaís benetti

Fator de Necrose Tumoral

•Possui ação sobre células alteradas em geral (TNFalfa)

•Combate a linfócitos T não permitindo sua maturação (TNFbeta)

Page 40: Imunologia thaís benetti

INTERFERON ALFA

•É produzido por linfócitos•Age em células infectadas por vírus•POTENCIALIZA a capacidade da célula•Maior capacidade de destruição do vírus

•Inibe a replicação viral

•Proteção intracelular!

Page 41: Imunologia thaís benetti

INTERFERON (gama ou sigma?)

•Ação imunomoduladora (controle da ação imunológica)

•É alterado em doenças imunes

•Aumenta a imunidade inata, humoral, celular e TH1

•Originados a partir de LINFÓCITOS

Page 42: Imunologia thaís benetti

INTERLEUCINA 2

•Originada a partir de linfócitos T•Estimulada por bactérias e seus produtos•Age em conjunto com IL1, IL12 E TNF

alfa.

•Destruição de infecções intracelulares !

Page 43: Imunologia thaís benetti

The end !!!!

[email protected]