Haiti Lyrics in English and Portuguese (1)

of 2 /2

Click here to load reader

Transcript of Haiti Lyrics in English and Portuguese (1)

Page 1: Haiti Lyrics in English and Portuguese (1)

HAITI (Caetano Veloso- Gilberto Gil)

Quando você for convidado pra subir no adroDa fundação casa de Jorge AmadoPra ver do alto a fila de soldados, quase todos pretosDando porrada na nuca de malandros pretosDe ladrões mulatos e outros quase brancosTratados como pretosSó pra mostrar aos outros quase pretos(E são quase todos pretos)E aos quase brancos pobres como pretosComo é que pretos, pobres e mulatosE quase brancos quase pretos de tão pobres são tratadosE não importa se os olhos do mundo inteiroPossam estar por um momento voltados para o largoOnde os escravos eram castigadosE hoje um batuque um batuqueCom a pureza de meninos uniformizados de escola secundáriaEm dia de paradaE a grandeza épica de um povo em formaçãoNos atrai, nos deslumbra e estimulaNão importa nada:Nem o traço do sobradoNem a lente do fantástico,Nem o disco de Paul SimonNinguém, ninguém é cidadãoSe você for a festa do pelô, e se você não forPense no Haiti, reze pelo HaitiO Haiti é aquiO Haiti não é aquiE na TV se você vir um deputado em pânico mal dissimuladoDiante de qualquer, mas qualquer mesmo, qualquer, qualquerPlano de educação que pareça fácilQue pareça fácil e rápidoE vá representar uma ameaça de democratizaçãoDo ensino do primeiro grauE se esse mesmo deputado defender a adoção da pena capitalE o venerável cardeal disser que vê tanto espírito no fetoE nenhum no marginalE se, ao furar o sinal, o velho sinal vermelho habitualNotar um homem mijando na esquina da rua sobre um sacoBrilhante de lixo do LeblonE quando ouvir o silêncio sorridente de São PauloDiante da chacina111 presos indefesos, mas presos são quase todos pretosOu quase pretos, ou quase brancos quase pretos de tão pobresE pobres são como podres e todos sabem como se tratam os pretosE quando você for dar uma volta no CaribeE quando for trepar sem camisinhaE apresentar sua participação inteligente no bloqueio a CubaPense no Haiti, reze pelo HaitiO Haiti é aquiO Haiti não é aqui

When you were asked to step up on the atriumAt the home of the Jorge Amado foundationTo see from above the line of soldiers, almost all blackBeating the necks of black miscreantsFrom mulato thieves to others almost whiteTreated like blacksJust to show the other blacks(and they almost all are black)And the poor whites are just like blacksThis is how the blacks, the poor, and the mulatosAnd the almost white are almost black from such poorTreatmentAnd it doesn’t matter if the whole world’s eyesCan for just one moment look backTo where the slaves were once punishedBut today the samba rhythm beatsWith the purity of uniformed children dressedFor high schoolCutting classFor this great epic that is the formation of a nationThis attracts us, amazes us, stimulates usNothing matters,No trace of the old mansionsNo frame for the fantasticNo Paul Simon cdNo one, no one is a citizenIf you went to this celebration, and even if you didn’tThink of Haiti, pray for HaitiHaiti is hereHaiti is not hereAnd if on television you happen to see a panicked officialPretending everything is alrightIn front of anyone, any anyoneAnyoneEducation initiatives that seem easyThat seem easy and fastAnd will represent the threat to democratizationThe threat to learning in the first gradeAnd if that same official defends the establishment of Capital punishmentAnd if the venerable cardinal says he sees the soul inThe fetusAnd none on the side of the roadAnd if, at a red light, the habitual red lightYou notice a man pissing on the street corner on A bagShiny trash from Leblon (rich neighborhood)And when you hear the grinning silence from São PauloIn the face of this slaughter111 defenseless prisoners, and prisoners are almost alwaysBlackOr almost black, or almost white almost black becauseThey are too poorAnd the poor are at fault and everyone know howTo treat the blacksAnd if you visit the CaribbeanAnd have a fling with no condom,And give your opinion on the Cuban EmbargoThink of Haiti, pray for HaitiHaiti is hereHaiti is not here