FUTEBOL CLUBE DO PORTO – Futebol, SADweb3.cmvm.pt/sdi2004/emitentes/docs/PCT28887.pdf ·...

of 28 /28

Embed Size (px)

Transcript of FUTEBOL CLUBE DO PORTO – Futebol, SADweb3.cmvm.pt/sdi2004/emitentes/docs/PCT28887.pdf ·...

Page 1: FUTEBOL CLUBE DO PORTO – Futebol, SADweb3.cmvm.pt/sdi2004/emitentes/docs/PCT28887.pdf · Relatório e Contas Consolidado 3º Trimestre 2009/2010 Futebol Clube do Porto – Futebol,
Page 2: FUTEBOL CLUBE DO PORTO – Futebol, SADweb3.cmvm.pt/sdi2004/emitentes/docs/PCT28887.pdf · Relatório e Contas Consolidado 3º Trimestre 2009/2010 Futebol Clube do Porto – Futebol,

FUTEBOL CLUBE DO PORTO – Futebol, SAD

Sociedade AbertaSociedade AbertaSociedade AbertaSociedade Aberta Capital Social: 75.000.000 euros

Capital Próprio: 21.417.524 euros (aprovado em Assembleia Geral de 28 de Outubro de 2009) Sede Social – Estádio do Dragão, Via FC Porto, Entrada Poente Piso 3

Matricula na 1ª Conservatória do Registo Comercial do Porto e Pessoa Colectiva n.º 504 076 574

RelRelRelRelatório e Contas Consolidado atório e Contas Consolidado atório e Contas Consolidado atório e Contas Consolidado

3333º Trimestre 2009/2010º Trimestre 2009/2010º Trimestre 2009/2010º Trimestre 2009/2010

A. Relatório de Gestão

1. Destaques

2. Actividade Desportiva

3. Actividade Económica

B. Demonstrações Financeiras Consolidadas e Anexos

1. Demonstrações Consolidadas Condensadas da Posição Financeira

2. Demonstrações Consolidadas Condensadas dos Resultados por

Naturezas

3. Demonstrações Consolidadas Condensadas do Rendimento Integral

4. Demonstrações Consolidadas Condensadas das Alterações no

Capital Próprio

5. Demonstrações Consolidadas Condensadas dos Fluxos de Caixa

6. Notas às Demonstrações Financeiras Condensadas Consolidadas

Page 3: FUTEBOL CLUBE DO PORTO – Futebol, SADweb3.cmvm.pt/sdi2004/emitentes/docs/PCT28887.pdf · Relatório e Contas Consolidado 3º Trimestre 2009/2010 Futebol Clube do Porto – Futebol,

Relatório e Contas Consolidado 3º Trimestre 2009/2010

Futebol Clube do Porto – Futebol, SAD 2

A. Relatório de GestãoA. Relatório de GestãoA. Relatório de GestãoA. Relatório de Gestão

A FC Porto – Futebol, SAD vem cumprir os seus deveres de prestação de

informação de natureza económica e financeira, relativa ao terceiro trimestre

do exercício 2009/2010, período compreendido entre 1 de Julho de 2009 e 31

de Março de 2010. Este documento foi elaborado de acordo com o quadro

normativo vigente, nomeadamente o disposto no Código das Sociedades

Comerciais, Código dos Valores Mobiliários e nos Regulamentos da CMVM.

As demonstrações financeiras consolidadas da FC Porto – Futebol, SAD

foram preparadas de acordo com a norma de relato financeiro intercalar (IAS

34), e em conformidade com as restantes Normas Internacionais de Relato

Financeiro (IFRS).

1. Destaques

• Resultado Líquido Acumulado do Trimestre francamente positivo,

atingindo os 10,7M€ no período em análise, o que representa um

acréscimo de 17,1M€, relativamente ao período homólogo anterior;

• Resultados Operacionais que ascendem a 12,8M€, acima dos 1,1M€

negativos obtidos no 3º Trimestre de 2008/2009, que assenta sobretudo

no aumento dos resultados com transacções de passes;

• Excluindo transacções de passes, verificou-se um aumento do volume de

negócios e diminuição dos custos operacionais, fundamentalmente

devido à redução dos custos com o pessoal em cerca de 2M€;

• Resultado financeiro melhorou em 2,9M€, devido essencialmente à

diminuição dos juros suportados;

• Diminuição do Passivo, em 31 de Março, em 8,9M€, destacando-se a

redução dos Empréstimos em 6,3M€, face a 30 de Junho de 2009;

Page 4: FUTEBOL CLUBE DO PORTO – Futebol, SADweb3.cmvm.pt/sdi2004/emitentes/docs/PCT28887.pdf · Relatório e Contas Consolidado 3º Trimestre 2009/2010 Futebol Clube do Porto – Futebol,

Relatório e Contas Consolidado 3º Trimestre 2009/2010

Futebol Clube do Porto – Futebol, SAD 3

2. Actividade Desportiva

O sucesso desportivo e a reconhecida capacidade de valorizar os seus

activos voltou a fazer do FC Porto um alvo preferencial dos mais prestigiados

clubes europeus. Às saídas de Lucho González, Lisandro Lopez e Aly

Cissokho, os Dragões responderam com a aposta em valores como Falcao,

Alvaro Pereira, Varela ou Belluschi.

Depois da participação na prestigiada Peace Cup, competição em que atingiu

as meias-finais, e da conquista da Supertaça, ainda no decurso do primeiro

trimestre, o FC Porto assegurou a quarta presença consecutiva nos oitavos-

de-final da mais mediática competição do Mundo a nível de clubes.

Os azuis e brancos classificaram-se no segundo lugar do Grupo D, atrás do

Chelsea, superiorizando-se aos espanhóis do Atlético de Madrid e aos

cipriotas do APOEL. Nos jogos do agrupamento, assume especial relevância

a vitória expressiva (3-0) conseguida em Madrid, diante do Atlético, que,

meses mais tarde, ergueria a Liga Europa, o que diz bem da importância do

triunfo portista, sobretudo pelos números.

O FC Porto manteve-se em competição em quatro frentes até aos momentos

decisivos de cada uma delas. Afastados pelo histórico Arsenal nos oitavos-de-

final da UEFA Champions League, os Dragões atingiram, pela primeira vez, a

final da Taça da Liga, permaneceram na corrida pelo título nacional e viram

praticamente assegurada a qualificação para a final da Taça de Portugal,

depois de vencerem o Rio Ave, em Vila do Conde, por 3-1, na primeira mão

das meias-finais da prova.

Page 5: FUTEBOL CLUBE DO PORTO – Futebol, SADweb3.cmvm.pt/sdi2004/emitentes/docs/PCT28887.pdf · Relatório e Contas Consolidado 3º Trimestre 2009/2010 Futebol Clube do Porto – Futebol,

Relatório e Contas Consolidado 3º Trimestre 2009/2010

Futebol Clube do Porto – Futebol, SAD 4

3. Actividade Económica

As Sociedades Anónimas Desportivas, devido à sua actividade, têm algumas

singularidades que deverão ser tidas em atenção na análise das suas

demonstrações financeiras, principalmente dos resultados intermédios e

comparativos com períodos homólogos.

A política de especialização das receitas e custos no momento em que

ocorrem dificulta a comparação da evolução de determinadas rubricas, uma

vez que estas são influenciadas pelo calendário de jogos da equipa.

No entanto, a mais relevante, com maior impacto nas contas da sociedade,

está relacionada com o facto de as mais valias com transferências serem

geradas, na sua maioria, nas janelas de transferências, que decorrem no 1º

e/ou no 4º trimestres do exercício económico da FC Porto – Futebol, SAD. No

período em análise está registada a mais valia resultante da transferência dos

jogadores Lisandro Lopez e Aly Cissokho para o Lyon, enquanto que no

período homólogo anterior, está a do Ricardo Quaresma para o Inter de Milão.

Para além destas mais valias, que foram significativas, o resultado

francamente positivo, na ordem dos 10,7M€, obtidos no 3º trimestre do

exercício 2009/2010, foi conseguido devido a uma combinação de factores.

Os Resultados Operacionais excluindo transacções de passes de jogadores

melhoraram, tanto com o aumento dos proveitos como com a diminuição dos

custos que os compõem, assim como se verificou um aumento dos

Resultados com transacções de passes e diminuição dos custos financeiros.

Examinando cada uma das rubricas que constituem os proveitos operacionais

excluindo transacções de passes verifica-se um aumento significativo nas

receitas obtidas pela participação nas provas UEFA, assim como na

publicidade e sponsorização, que permitiu um aumento global de 831 mil

euros, relativamente ao período anterior.

Page 6: FUTEBOL CLUBE DO PORTO – Futebol, SADweb3.cmvm.pt/sdi2004/emitentes/docs/PCT28887.pdf · Relatório e Contas Consolidado 3º Trimestre 2009/2010 Futebol Clube do Porto – Futebol,

Relatório e Contas Consolidado 3º Trimestre 2009/2010

Futebol Clube do Porto – Futebol, SAD 5

valores em milhares de euros

Proveitos Operacionais excluindo transacções passesProveitos Operacionais excluindo transacções passesProveitos Operacionais excluindo transacções passesProveitos Operacionais excluindo transacções passes 3T073T073T073T07 3T083T083T083T08 3T093T093T093T09

Bilheteira 10.185 9.736 9.017

TV 5.380 6.502 6.370

Provas UEFA 6.230 9.124 11.596

Publicidade e Sponsorização 9.366 9.288 10.437

Corporate Hospitality 1.329 1.465 1.222

Outros Proveitos Operacionais 7.377 10.230 8.534

TOTALTOTALTOTALTOTAL 39.86739.86739.86739.867 46.34546.34546.34546.345 47.17647.17647.17647.176

Apesar de, em 2008/2009, o FC Porto ter atingido os quartos de final da UEFA

Champions League e esta temporada ter sido eliminado nos oitavos, o

modelo financeiro desta competição, para o triénio 2009-2012, que atribui

prémios bastante superiores ao anterior, e a atribuição do total do Market

Pool português ao FC Porto, como único participante nesta competição,

permitiu um aumento dos proveitos em 2,5M€. A Publicidade e

Sponsorização, cresceram cerca de 1,1M€, fundamentalmente pelo aumento

das receitas da participada PortoComercial,

A ligeira diminuição nas receitas obtidas pela cedência dos direitos televisivos

deve-se exclusivamente à especialização desses proveitos pelos diversos

jogos, tendo assim sido negativamente influenciadas pelo facto de estar

apenas contabilizada a realização de um jogo “grande” no Estádio do

Dragão, durante o período em análise. Apesar da quebra das receitas de

bilheteira se dever em parte a esse facto, não o explicam na totalidade, uma

vez que a sociedade apresenta quebra ao nível desta rubrica em todas as

competições que disputou.

A diminuição na rubrica Outros proveitos operacionais, deve-se ao facto de,

no período homólogo anterior, ter sido contabilizado o proveito global

associado à rescisão unilateral do treinador profissional de futebol Co

Adriaanse e seu adjunto, tal como decidido pelo CAS (Court of Arbitration for

Sport), e que atingiu o valor global de 2.470 mil euros.

Page 7: FUTEBOL CLUBE DO PORTO – Futebol, SADweb3.cmvm.pt/sdi2004/emitentes/docs/PCT28887.pdf · Relatório e Contas Consolidado 3º Trimestre 2009/2010 Futebol Clube do Porto – Futebol,

Relatório e Contas Consolidado 3º Trimestre 2009/2010

Futebol Clube do Porto – Futebol, SAD 6

Analisando a estrutura de custos da sociedade, verifica-se uma diminuição

generalizada dos custos operacionais, à excepção dos fornecimentos e

serviços externos, na PortoComercial, proporcional ao aumento do seu

volume de negócios.

valores em milhares de euros

Custos Operacionais excluindo transacções passesCustos Operacionais excluindo transacções passesCustos Operacionais excluindo transacções passesCustos Operacionais excluindo transacções passes 3T073T073T073T07 3T083T083T083T08 3T093T093T093T09

Fornecimentos e serviços externos 13.629 13.813 15.002

Custos com Pessoal 26.011 33.054 31.024

Amortizações excluindo depreciações de passes 677 680 640

Outros Custos Operacionais 794 3.591 1.888

TOTALTOTALTOTALTOTAL 41.11141.11141.11141.111 51.13851.13851.13851.138 48.55448.55448.55448.554

Daqui destaca-se a diminuição nos Custos com o pessoal, em cerca de 2M€,

relativamente ao terceiro trimestre de 2008/2009, conseguida pela diminuição

dos salários pagos aos jogadores.

Os Outros custos operacionais tiveram uma quebra significativa uma vez que

no período homólogo anterior esta rubrica incluiu os ajustamentos de dívidas

de terceiros em virtude do incumprimento dos prazos de recebimento de

créditos sobre diversas entidades, no valor global de 1.930 mil euros.

A combinação dos factores apresentados conduziu à obtenção de Resultados

Operacionais, excluindo Transacções de Passes de jogadores, de 1,4M€

negativos, acima dos 4,8M€ negativos apresentados no período homólogo

anterior.

Adicionando a esta análise os itens associados aos resultados com passes de

jogadores, que têm uma grande expressão na demonstração de resultados

da sociedade, obtemos um Resultado Operacional de 12,8M€, basicamente

devido às mais valias obtidas pelas transferências já referidas, do Lisandro e

Cissokho para o Lyon por 24M€ e 15M€, respectivamente.

Contribuindo negativamente para apuramento do resultado líquido, o

resultado financeiro foi negativo em cerca de 1,6M€. Este valor foi bastante

melhor que os 4,5M€ negativos apresentados em igual período do exercício

Page 8: FUTEBOL CLUBE DO PORTO – Futebol, SADweb3.cmvm.pt/sdi2004/emitentes/docs/PCT28887.pdf · Relatório e Contas Consolidado 3º Trimestre 2009/2010 Futebol Clube do Porto – Futebol,

Relatório e Contas Consolidado 3º Trimestre 2009/2010

Futebol Clube do Porto – Futebol, SAD 7

anterior, devido essencialmente à diminuição dos juros suportados, uma vez

que a sociedade reduziu o seu passivo bancário.

Passando à análise da situação patrimonial da sociedade, destaca-se o facto

da FC Porto – Futebol, SAD estar novamente no âmbito do artigo 35º do

Código das Sociedades Comerciais, uma vez que o seu capital próprio é

inferior a metade do capital social, atingindo os 32M€ em 31 de Março de

2010.

Do lado do Activo, verificou-se um ligeiro aumento a nível global, uma vez que

acréscimo no valor contabilístico dos direitos desportivos dos jogadores,

devido ao investimento realizado no reforço do plantel foi parcialmente

anulado pela diminuição do valor das outras rubricas.

O Passivo da sociedade sofreu uma diminuição de 8,9M€, relativamente a 30

de Junho de 2009, fundamentalmente pela diminuição, em cerca de 6,3M€,

dos empréstimos contraídos, ainda que, a nível do empréstimo obrigacionista,

tenha havido um acréscimo de 2,6M€. Esta diferença resulta da liquidação, no

período em análise, do anterior empréstimo obrigacionista, no valor de 15M€

e da emissão de um novo, que será reembolsado em 18 de Dezembro de

2012, no montante global nominal de 18M€, cuja colocação foi um sucesso.

Dado os resultados económicos apresentados neste período e tendo em

conta os que se perspectivam para o último trimestre, a FC Porto – Futebol,

SAD espera obter resultados positivos no final deste exercício económico,

sem incorporar mais valias de transferências de jogadores adicionais, para

além das já realizadas.

À data de elaboração deste relatório, o FC Porto conquistou mais uma Taça

de Portugal mas não conseguiu conquistar o ambicionado pentacampeonato,

tendo-se classificado em terceiro lugar na Liga Portuguesa, pelo que não

estará presente na edição 2010/2011 da UEFA Champions League, onde é

ainda recordista da prova a par do Manchester United. Este facto, que terá

necessariamente repercussões a nível financeiro, vai possibilitar à equipa

Page 9: FUTEBOL CLUBE DO PORTO – Futebol, SADweb3.cmvm.pt/sdi2004/emitentes/docs/PCT28887.pdf · Relatório e Contas Consolidado 3º Trimestre 2009/2010 Futebol Clube do Porto – Futebol,

Relatório e Contas Consolidado 3º Trimestre 2009/2010

Futebol Clube do Porto – Futebol, SAD 8

estar presente na Liga Europa, prova que vem substituir a extinta Taça UEFA,

ganha pelo FC Porto na época 2002/2003, o primeiro de uma série de troféus

nacionais e internacionais conquistados.

É esta a visão que temos para o futuro. O futebol moderno exige eficiência

desportiva e económica, com a reformulação de obrigações e exigências

próprias. É este o desafio diário de quem quer ser continuamente o melhor. É

este o destino da FC Porto – Futebol, SAD.

Porto, 21 de Maio de 2010

O Conselho de Administração,O Conselho de Administração,O Conselho de Administração,O Conselho de Administração,

________________________________

Jorge Nuno Lima Pinto da Costa

________________________________

Adelino Sá e Melo Caldeira

________________________________

Angelino Cândido Sousa Ferreira

________________________________

Reinaldo da Costa Teles Pinheiro

________________________________

Jaime Eduardo Lamego Lopes

Page 10: FUTEBOL CLUBE DO PORTO – Futebol, SADweb3.cmvm.pt/sdi2004/emitentes/docs/PCT28887.pdf · Relatório e Contas Consolidado 3º Trimestre 2009/2010 Futebol Clube do Porto – Futebol,

Relatório e Contas Consolidado 3º Trimestre 2009/2010

Futebol Clube do Porto – Futebol, SAD 9

B. DemonstB. DemonstB. DemonstB. Demonstrações Financeiras rações Financeiras rações Financeiras rações Financeiras Consolidadas Consolidadas Consolidadas Consolidadas e Anexose Anexose Anexose Anexos

1. Demonstrações Consolidadas Condensadas da Posição Financeira

(montantes expressos em euros)

ACTIVOACTIVOACTIVOACTIVO NotasNotasNotasNotas31.03.201031.03.201031.03.201031.03.2010

(Não (Não (Não (Não auditado)auditado)auditado)auditado)

30.06.200930.06.200930.06.200930.06.200931.03.200931.03.200931.03.200931.03.2009

(Não (Não (Não (Não auditado)auditado)auditado)auditado)

ACTIVOS NÃO CORRENTES

Activos tangíveis 2.727.532 2.729.430 2.880.771

Activos intangíveis - Valor do plantel 5 67.708.536 57.876.220 60.500.185

Outros activos intangíveis 1.745.220 1.761.787 1.774.061

Investimentos disponíveis para venda 1.429.770 901.226 901.226

Diferenças de consolidação 717.647 717.647 717.647

Clientes 6 15.822.303 25.677.823 14.597.383

Outros activos não correntes 15.370.563 15.397.672 15.406.706

Total de activos não correntesTotal de activos não correntesTotal de activos não correntesTotal de activos não correntes 105.521.571 105.061.805 96.777.979

ACTIVOS CORRENTES

Inventários 774.469 617.928 935.129

Clientes 6 68.642.561 60.111.707 46.764.668

Outros activos correntes 9.323.688 10.813.768 7.513.958

Caixa e equivalentes de caixa 7 1.151.795 6.967.350 4.176.138

Total de activos correntesTotal de activos correntesTotal de activos correntesTotal de activos correntes 79.892.513 78.510.753 59.389.893

TOTAL DO ACTIVOTOTAL DO ACTIVOTOTAL DO ACTIVOTOTAL DO ACTIVO 185.414.084 183.572.558 156.167.872

CAPITAL PRÓPRIO E PASSIVOCAPITAL PRÓPRIO E PASSIVOCAPITAL PRÓPRIO E PASSIVOCAPITAL PRÓPRIO E PASSIVO

CAPITAL PRÓPRIO:

Capital social 8 75.000.000 75.000.000 75.000.000

Acções próprias (499) (499) (499)

Prémios de emissão de acções 259.675 259.675 259.675

Reserva legal 132.753 99.873 20.012

Outras reservas 652.307 635.414 318.051

Resultados acumulados (53.409.805) (58.495.252) (58.098.028)

Resultado líquido atribuído aos accionistas da Empresa-Mãe 10.707.751 5.135.220 (6.370.580)

Total do capital próprio atribuído aos accionistas da Empresa-MãeTotal do capital próprio atribuído aos accionistas da Empresa-MãeTotal do capital próprio atribuído aos accionistas da Empresa-MãeTotal do capital próprio atribuído aos accionistas da Empresa-Mãe 33.342.182 22.634.431 11.128.631

Interesses minoritários 134.051 141.081 225.422

TOTAL DO CAPITAL PRÓPRIOTOTAL DO CAPITAL PRÓPRIOTOTAL DO CAPITAL PRÓPRIOTOTAL DO CAPITAL PRÓPRIO 33.476.233 22.775.512 11.354.053

PASSIVO:

PASSIVO NÃO CORRENTE

Empréstimos bancários 9 4.468.000 21.000.666 17.353.523

Empréstimos obrigacionistas 9 17.445.478 - -

Fornecedores 4.091.896 8.278.348 5.114.341

Outros passivos não correntes 7.057.449 6.871.834 7.294.440Total de passivos não correntesTotal de passivos não correntesTotal de passivos não correntesTotal de passivos não correntes 33.062.823 36.150.848 29.762.304

PASSIVO CORRENTE

Empréstimos bancários 9 62.810.503 55.184.343 56.670.155

Empréstimos obrigacionistas 9 - 14.871.385 14.801.232

Fornecedores 32.394.225 25.177.684 18.924.065

Outros passivos correntes 21.745.651 27.488.137 22.891.969

Provisões 1.924.649 1.924.649 1.764.094

Total de passivos correntesTotal de passivos correntesTotal de passivos correntesTotal de passivos correntes 118.875.028 124.646.198 115.051.515

TOTAL DO PASSIVOTOTAL DO PASSIVOTOTAL DO PASSIVOTOTAL DO PASSIVO 151.937.851 160.797.046 144.813.819

TOTAL DO CAPITAL PRÓPRIO E PASSIVOTOTAL DO CAPITAL PRÓPRIO E PASSIVOTOTAL DO CAPITAL PRÓPRIO E PASSIVOTOTAL DO CAPITAL PRÓPRIO E PASSIVO 185.414.084 183.572.558 156.167.872

Page 11: FUTEBOL CLUBE DO PORTO – Futebol, SADweb3.cmvm.pt/sdi2004/emitentes/docs/PCT28887.pdf · Relatório e Contas Consolidado 3º Trimestre 2009/2010 Futebol Clube do Porto – Futebol,

Relatório e Contas Consolidado 3º Trimestre 2009/2010

Futebol Clube do Porto – Futebol, SAD 10

2. Demonstrações Consolidadas Condensadas dos Resultados por

Naturezas (montantes expressos em euros)

3º trimestre 3º trimestre 3º trimestre 3º trimestre 2009/20102009/20102009/20102009/2010

3º trimestre 3º trimestre 3º trimestre 3º trimestre 2008/20092008/20092008/20092008/2009 31.03.201031.03.201031.03.201031.03.2010 31.03.200931.03.200931.03.200931.03.2009

NotasNotasNotasNotas (Não auditado)(Não auditado)(Não auditado)(Não auditado) (Não auditado)(Não auditado)(Não auditado)(Não auditado) (Não auditado)(Não auditado)(Não auditado)(Não auditado) (Não auditado)(Não auditado)(Não auditado)(Não auditado)

Proveitos operacionais:Vendas 411.883 419.558 1.926.534 1.492.314Prestações de serviços 11.707.933 14.604.080 44.826.941 41.607.618Outros proveitos operacionais 189.252 254.805 422.311 3.245.230Proveitos operacionais excluindo proveitos com passes de jogadores 12.309.068 15.278.443 47.175.786 46.345.162

Custos operacionais:Custo das vendas 262.456 257.891 1.172.854 934.260Fornecimentos e serviços externos 4.971.130 3.370.294 15.002.113 13.812.663Custos com o pessoal 9.442.786 11.033.724 31.024.040 33.053.694Amortizações excluindo depreciações de passes de jogadores 228.160 235.581 640.282 679.653Provisões e perdas por imparidade excluindo passes de jogadores 61.538 290.001 37.377 1.929.648Outros custos operacionais 310.573 127.467 677.786 727.612Custos operacionais excluindo custos com passes de jogadores 15.276.643 15.314.958 48.554.452 51.137.530Resultados operacionais excluindo resultados com passes de jogadores (2.967.575) (36.515) (1.378.666) (4.792.368)

Amortizações e perdas de imparidade com passes de jogadores 5 6.283.705 5.455.706 18.422.773 16.511.288(Custos)/proveitos com transacções de passes de jogadores 5 853.560 1.554.724 32.610.828 20.195.686

(5.430.145) (3.900.982) 14.188.055 3.684.398Resultados operacionais (8.397.720) (3.937.497) 12.809.389 (1.107.970)

Custos e perdas f inanceiras 1.135.265 1.625.242 3.574.055 5.777.335Proveitos e ganhos financeiros 571.795 403.914 1.985.813 1.257.587Resultados relativos a investimentos - - - -

Resultado antes de impostos (8.961.190) (5.158.825) 11.221.147 (5.627.718)

Imposto sobre o rendimento 26.961 131.925 (497.026) (724.448)Resultado depois de impostos (8.934.229) (5.026.900) 10.724.121 (6.352.166)

Resultados em operações em descontinuação - - - -

Resultado consolidadoResultado consolidadoResultado consolidadoResultado consolidado (8.934.229) (5.026.900) 10.724.121 (6.352.166)

Atribuível a:Detentores de capital próprio da Empresa-Mãe (8.934.725) (4.983.891) 10.707.751 (6.370.580)Interesses minoritários 496 (43.009) 16.370 18.414

Resultados por acção 11 (0,60) (0,33) 0,71 (0,42)

Excluindo operações em descontinuaçãoBásico (0,60) (0,34) 0,71 (0,42)Diluído (0,60) (0,34) 0,71 (0,42)

Das operações em descontinuaçãoBásico n.a. n.a. n.a. n.a.Diluído n.a. n.a. n.a. n.a.

Page 12: FUTEBOL CLUBE DO PORTO – Futebol, SADweb3.cmvm.pt/sdi2004/emitentes/docs/PCT28887.pdf · Relatório e Contas Consolidado 3º Trimestre 2009/2010 Futebol Clube do Porto – Futebol,

Relatório e Contas Consolidado 3º Trimestre 2009/2010

Futebol Clube do Porto – Futebol, SAD 11

3. Demonstrações Consolidadas Condensadas do Rendimento Integral

(montantes expressos em euros)

.

trim

estr

e

trim

estr

e

trim

estr

e

trim

estr

e

2009

/201

020

09/2

010

2009

/201

020

09/2

010

trim

estr

e

trim

estr

e

trim

estr

e

trim

estr

e

2008

/200

920

08/2

009

2008

/200

920

08/2

009

31.

03.

201

03

1.0

3.2

010

31.

03.

201

03

1.0

3.2

010

31.0

3.2

009

31.0

3.2

009

31.0

3.2

009

31.0

3.2

009

No

tas

No

tas

No

tas

No

tas

(Não

au

dita

do

)(N

ão a

ud

itad

o)

(Não

au

dita

do

)(N

ão a

ud

itad

o)

(Não

au

dita

do

)(N

ão a

ud

itad

o)

(Não

au

dita

do

)(N

ão a

ud

itad

o)

(Nã

o au

dit

ado

)(N

ão

aud

itad

o)

(Nã

o au

dit

ado

)(N

ão

aud

itad

o)

(Não

au

dita

do

)(N

ão a

ud

itad

o)

(Não

au

dita

do

)(N

ão a

ud

itad

o)

Re

sulta

do lí

qu

ido

co

nso

lidad

o d

o p

erío

do

Re

sulta

do lí

qu

ido

co

nso

lidad

o d

o p

erío

do

Re

sulta

do lí

qu

ido

co

nso

lidad

o d

o p

erío

do

Re

sulta

do lí

qu

ido

co

nso

lidad

o d

o p

erío

do

(8.9

34.2

29)

(5.0

26.9

00)

10.

724.

121

(6.3

52.1

66)

Dife

renç

as d

e co

nver

são

cam

bia

l-

--

-V

aria

ção

no

just

o v

alo

r de

act

ivos

dis

pon

ívei

s p

ara

vend

a-

--

-V

aria

ção

no

just

o v

alo

r do

s d

eriv

ado

s d

e co

ber

tura

de

flu

xos

de

caix

a-

--

-O

utro

ren

dim

ent

o in

tegr

al d

o p

erío

do

--

--

Tota

l ren

dim

ent

o in

teg

ral c

ons

olid

ad

o d

o p

erío

do

Tota

l ren

dim

ent

o in

teg

ral c

ons

olid

ad

o d

o p

erío

do

Tota

l ren

dim

ent

o in

teg

ral c

ons

olid

ad

o d

o p

erío

do

Tota

l ren

dim

ent

o in

teg

ral c

ons

olid

ad

o d

o p

erío

do

(8.9

34.2

29)

(5.0

26.9

00)

10.

724.

121

(6.3

52.1

66)

Atr

ibu

ível

a:

Acc

ion

ista

s d

a E

mp

resa

-Mãe

(8.9

34.7

25)

(4.9

83.8

91)

10.

707.

751

(6.3

70.5

80)

Inte

ress

es m

inor

itário

s4

96(4

3.0

09)

16.

370

18.4

14

Page 13: FUTEBOL CLUBE DO PORTO – Futebol, SADweb3.cmvm.pt/sdi2004/emitentes/docs/PCT28887.pdf · Relatório e Contas Consolidado 3º Trimestre 2009/2010 Futebol Clube do Porto – Futebol,

Relatório e Contas Consolidado 3º Trimestre 2009/2010

Futebol Clube do Porto – Futebol, SAD 12

4. Demonstrações Consolidadas Condensadas das Alterações no

Capital Próprio (montantes expressos em euros)

Atr

ibuí

vel a

os A

ccio

nist

as d

a Em

pres

a-M

ãeP

rém

ios

deC

apita

lA

cçõe

s A

cçõe

sem

issã

o de

Res

erva

Out

ras

Res

ulta

dos

Res

ulta

do

Inte

ress

esTo

tal d

oso

cial

Pró

pria

spr

ópria

sac

ções

lega

lre

serv

astr

ansi

tado

slíq

uid

oTo

tal

min

oritá

rios

Cap

ital p

róp

rio

Sal

do

em 1

de

Julh

o de

200

875

.000

.000

-(4

99)

259.

675

20.0

1331

8.05

1(6

6.06

3.62

0)7.

964.

449

17.4

98.0

6920

6.21

917

.704

.288

Apl

icaç

ão d

o re

sulta

do c

onso

lidad

o d

e 20

07:

Tran

sfer

ênci

a pa

ra r

eser

va le

gal

--

--

--

--

--

-Tr

ansf

erên

cia

para

out

ras

rese

rvas

--

--

--

--

--

-Tr

ansf

erên

cia

para

res

ulta

dos

tran

sita

dos

--

--

--

7.96

4.44

9(7

.964

.449

)-

--

Varia

ção

nas

rese

rvas

--

--

(1)

-1.

144

-1.

143

789

1.93

2R

esul

tad

o co

nsol

idad

o líq

uid

o do

exe

rcíc

iofin

do e

m 3

1 d

e M

arço

de

2009

--

--

--

(6.3

70.5

80)

(6.3

70.5

80)

18.4

14(6

.352

.166

)

Sal

do

em 3

1 de

Mar

ço d

e 20

0975

.000

.000

-(4

99)

259.

675

20.0

1231

8.05

1(5

8.09

8.02

8)(6

.370

.580

)11

.128

.631

225.

422

11.3

54.0

53

Sal

do

em 1

de

Julh

o de

200

975

.000

.000

-(4

99)

259.

675

99.8

7363

5.41

4(5

8.49

5.25

2)5.

135.

220

22.6

34.4

3114

1.08

122

.775

.512

Apl

icaç

ão d

o re

sulta

do c

onso

lidad

o d

e 20

08:

Tran

sfer

ênci

a pa

ra r

eser

va le

gal

--

--

32.8

80-

-(3

2.88

0)-

--

Tran

sfer

ênci

a pa

ra o

utra

s re

serv

as-

--

--

16.8

93-

(16.

893)

--

-Tr

ansf

erên

cia

para

res

ulta

dos

tran

sita

dos

--

--

--

5.08

5.44

7(5

.085

.447

)-

--

Varia

ção

nas

rese

rvas

--

--

--

--

-(2

3.40

0)(2

3.40

0)R

esul

tad

o co

nsol

idad

o líq

uid

o do

exe

rcíc

iofin

do e

m 3

1 d

e M

arço

de

2010

--

--

--

10.7

07.7

5110

.707

.751

16.3

7010

.724

.121

Sal

do

em 3

1 de

Mar

ço d

e 20

1075

.000

.000

-(4

99)

259.

675

132.

753

652.

307

(53.

409.

805)

10.7

07.7

5133

.342

.182

134.

051

33.4

76.2

33

Page 14: FUTEBOL CLUBE DO PORTO – Futebol, SADweb3.cmvm.pt/sdi2004/emitentes/docs/PCT28887.pdf · Relatório e Contas Consolidado 3º Trimestre 2009/2010 Futebol Clube do Porto – Futebol,

Relatório e Contas Consolidado 3º Trimestre 2009/2010

Futebol Clube do Porto – Futebol, SAD 13

5. Demonstrações Consolidadas Condensadas dos Fluxos de Caixa

(montantes expressos em euros)

Act

ivid

ades

op

erac

ion

ais:

Flux

os g

erad

os p

elas

act

ivid

ades

ope

raci

ona

is (

1)

3.5

88.8

08

7.9

44.5

80

2.77

6.97

4(2

.598

.781

)

Act

ivid

ades

de

inve

stim

ento

:R

eceb

ime

nto

s pr

ove

nien

tes

de:

Inve

stim

ento

s fin

anc

eiro

s-

--

-A

ctiv

os ta

ngí

veis

2.00

0-

27.

750

105

.970

Alie

naçã

o d

e "p

asse

s" d

e jo

gad

ore

s1.

175.

488

2.3

70.2

6836

.11

7.67

642

.287

.239

Em

pré

stim

os

conc

edid

os-

--

-Ju

ros

e p

rove

itos

sim

ilare

s26

2-

6.87

7-

Div

ide

ndos

-1.

177

.75

0-

2.3

70.2

68

-3

6.15

2.30

3-

42.3

93.2

09P

aga

me

nto

s re

lativ

os

a:In

vest

imen

tos

fina

ncei

ros

--

-A

qu

isiç

ão d

e "p

asse

s" d

e jo

gad

ore

s(2

.193

.81

8)(1

3.5

11.1

16)

(35.

888

.38

2)(4

1.3

67.7

81)

Act

ivos

inta

ngí

veis

--

--

Act

ivos

tan

gíve

is(3

5.82

6)(1

94.2

33)

(564

.51

8)(5

45.8

31)

Em

pré

stim

os

conc

edid

os-

(2.2

29.6

44)

-(1

3.7

05.3

49)

-(3

6.45

2.90

0)-

(41.

913

.612

)Fl

uxos

ger

ados

pel

as a

ctiv

idad

es d

e in

vest

imen

to (

2)

(1.0

51.8

94)

(11.

335

.081

)(3

00.

597)

479

.597

Act

ivid

ades

de

fin

anci

amen

to:

Rec

ebim

ent

os

pro

veni

ente

s d

e:Ju

ros

e p

rove

itos

sim

ilare

s-

--

47.8

42E

mp

rést

imo

s o

btid

os

11.2

00.

000

11.2

00.0

00

64.3

35.0

0064

.335

.00

01

07.7

67.

544

107.

767.

544

111

.098

.750

111

.146

.592

Pag

am

ent

os

resp

eita

nte

s a:

Em

pré

stim

os

ob

tido

s(1

3.9

05.0

00)

(59.

578

.751

)(1

13.8

61.8

55)

(104

.115

.841

)Ju

ros

e c

usto

s si

mila

res

(385

.69

8)68

.178

(2.3

85.4

26)

(4.2

20.9

17)

Div

ide

ndos

-(1

4.2

90.6

98)

-(5

9.5

10.5

73)

-(1

16.

247.

281)

-(1

08.3

36.7

58)

Flux

os g

erad

os p

elas

act

ivid

ades

de

finan

ciam

ento

(3

)(3

.090

.698

)4.

824

.42

7(8

.47

9.73

7)2.

809

.834

Cai

xa e

se

us e

qui

vale

nte

s no

iníc

io d

o e

xerc

ício

1.5

00.7

42

2.7

33.0

55

6.95

0.31

83.

476

.331

Efe

ito d

e va

riaçã

o d

e p

erím

etro

--

--

Var

iaçã

o d

e ca

ixa

e s

eus

equi

vale

nte

s: (

1)+

(2)+

(3)

(553

.784

)1.

433

.92

6(6

.00

3.36

0)6

90.6

50C

aixa

e s

eus

eq

uiva

len

tes

no fi

m d

o e

xerc

ício

(N

ota

8)

946

.95

84.

166

.98

194

6.95

84.

166

.981

3º t

rim

estr

e 2

009

/201

03º

tri

mes

tre

20

09/2

010

3º t

rim

estr

e 2

009

/201

03º

tri

mes

tre

20

09/2

010

3º t

rime

stre

200

8/20

093º

trim

est

re 2

008/

2009

3º t

rime

stre

200

8/20

093º

trim

est

re 2

008/

2009

31.

03.2

010

31.

03.2

010

31.

03.2

010

31.

03.2

010

31.

03.

200

93

1.0

3.20

09

31.

03.

200

93

1.0

3.20

09

Page 15: FUTEBOL CLUBE DO PORTO – Futebol, SADweb3.cmvm.pt/sdi2004/emitentes/docs/PCT28887.pdf · Relatório e Contas Consolidado 3º Trimestre 2009/2010 Futebol Clube do Porto – Futebol,

Relatório e Contas Consolidado 3º Trimestre 2009/2010

Futebol Clube do Porto – Futebol, SAD 14

6. Notas às Demonstrações Financeiras Condensadas Consolidadas

(montantes expressos em euros)

1. NOTA INTRODUTÓRIA A Futebol Clube do Porto – Futebol, S.A.D. (“FCPorto, SAD”, “Sociedade” ou “Grupo”), com sede no Estádio do Dragão, Via F.C. Porto, Entrada Poente, Piso 3, 4350-451 Porto, foi constituída em 30 de Julho de 1997. A sua actividade principal consiste na participação na modalidade de futebol em competições desportivas de carácter profissional, promoção e organização de espectáculos desportivos. 2. PRINCIPAIS POLÍTICAS CONTABILÍSTICAS E BASES DE APRESENTAÇÃO As demonstrações financeiras intercalares em 31 Março de 2010 são apresentadas de acordo com as disposições constantes da IAS 34 – “Relato financeiro intercalar”. Assim, estas demonstrações financeiras não incluem toda a informação requerida pelos IFRS, pelo que devem ser lidas em conjunto com as demonstrações financeiras consolidadas de 30 de Junho de 2009, sendo as políticas contabilísticas adoptadas consistentes com as utilizadas nas demonstrações financeiras consolidadas apresentadas para o referido exercício. As demonstrações financeiras consolidadas anexas foram preparadas no pressuposto da continuidade das operações, a partir dos livros e registos contabilísticos das empresas incluídas na consolidação (Nota 4) ajustados de modo a reflectir os princípios de mensuração e reconhecimento das Normas Internacionais de Relato Financeiro (“International Financial Reporting Standards – IFRS” – anteriormente designadas “Normas Internacionais de Contabilidade – IAS”) emitidas pelo International Accounting Standards Board (“IASB”), em vigor em 1 de Julho de 2009 conforme adoptadas pela União Europeia. 3. ALTERAÇÕES DE POLÍTICAS E CORRECÇÃO DE ERROS Durante o período de nove meses findo em 31 de Março de 2010 não ocorreram alterações de políticas contabilísticas, julgamentos ou estimativas relativos a exercícios anteriores, nem se verificaram correcções de erros materiais.

Page 16: FUTEBOL CLUBE DO PORTO – Futebol, SADweb3.cmvm.pt/sdi2004/emitentes/docs/PCT28887.pdf · Relatório e Contas Consolidado 3º Trimestre 2009/2010 Futebol Clube do Porto – Futebol,

Relatório e Contas Consolidado 3º Trimestre 2009/2010

Futebol Clube do Porto – Futebol, SAD 15

4. EMPRESAS FILIAIS INCLUÍDAS NA CONSOLIDAÇÃO As empresas incluídas na consolidação pelo método integral, respectivas sedes, proporção do capital detido e actividade desenvolvida em 31 de Março de 2010 e a 30 de Junho de 2009 são as seguintes:

Denominação social

Sede social

% capital detido

31.03.2010

% capital detido

30.06.2009

Futebol Clube do Porto – Futebol, S.A.D. Porto Empresa mãe

Empresa mãe

PortoComercial – Sociedade de Comercialização, Licenciamento e Sponsorização, S.A. (“PortoComercial”)

Porto 93,5% 93,5%

F.C.PortoMultimédia - Edições Multimédia, S.A. (“PortoMultimédia”)

Porto 70% 70%

PortoEstádio – Gestão e Exploração de Equipamentos Desportivos, S.A. (“PortoEstádio”)

Porto 100% 100%

PortoSeguro - Sociedade Mediadora de Seguros do Porto, Lda. (“PortoSeguro”)

Porto 90% 90%

5. ACTIVOS INTANGÍVEIS - VALOR DO PLANTEL Durante os períodos de nove meses findos em 31 de Março de 2010 e 2009 assim como no exercício findo em 30 de Junho de 2009, o movimento ocorrido na rubrica “Activos intangíveis - Valor do plantel” bem como nas respectivas amortizações e perdas por imparidade acumuladas, foi o seguinte:

Activos intangíveisActivos intangíveisActivos intangíveisActivos intangíveis- Valor do plantel- Valor do plantel- Valor do plantel- Valor do plantel

31.03.201031.03.201031.03.201031.03.2010 30.06.200930.06.200930.06.200930.06.2009 31.03.200931.03.200931.03.200931.03.2009Valor bruto:Valor bruto:Valor bruto:Valor bruto:

Saldo inicial 95.730.192 86.863.458 86.863.458Aquisições 36.278.818 42.302.746 30.784.683Alienações (20.202.991) (23.815.948) (10.520.741)Transferências (2.290.879) - -Abates (1.548.077) (9.620.064) (214.103)Saldo final 107.967.063 95.730.192 106.913.297

Amortizações e perdas deAmortizações e perdas deAmortizações e perdas deAmortizações e perdas deimparidade acumuladas:imparidade acumuladas:imparidade acumuladas:imparidade acumuladas:

Saldo inicial 37.853.972 36.184.583 36.184.593Amortização do exercício 18.336.769 22.080.849 16.511.288Perdas de imparidade no exercício 86.004 1.689.122 -Alienações (12.707.807) (12.480.518) (6.162.416)Transferências (1.762.334) - -Abates (1.548.077) (9.620.064) (120.353)Saldo final 40.258.527 37.853.972 46.413.112

Valor líquido Valor líquido Valor líquido Valor líquido 67.708.536 57.876.220 60.500.185

Page 17: FUTEBOL CLUBE DO PORTO – Futebol, SADweb3.cmvm.pt/sdi2004/emitentes/docs/PCT28887.pdf · Relatório e Contas Consolidado 3º Trimestre 2009/2010 Futebol Clube do Porto – Futebol,

Relatório e Contas Consolidado 3º Trimestre 2009/2010

Futebol Clube do Porto – Futebol, SAD 16

Aquisições

Das aquisições realizadas no período de nove meses findo em 31 de Março de 2010 destacam-se as seguintes aquisições relativas a encargos com direitos de inscrição desportivas de jogadores (“passes”) que representam, aproximadamente, 91% do valor das aquisições deste período:

a) 100% do “passe” do atleta Falcao; b) 50% do “passe” do atleta Belluschi; c) 100% do “passe” do atleta Prediger; d) 30% do “passe” do atleta Valeri; e) 50% adicional do “passe” do atleta Guarin; f) 30% adicional do “passe” do atleta Fernando; g) 70% do “passe” do atleta Rúben Micael; h) Encargos assumidos na renegociação do contrato de trabalho com o atleta

Hulk. Os restantes investimentos estão, essencialmente, relacionados com a aquisição de 25% do “passe” do jogador Tomás Costa. De referir que nas situações em que a percentagem do “passe” detida é inferior a 100%, significa que apesar do Grupo deter integralmente o direito de inscrição desportiva, mantém com entidade terceira uma associação de interesses económicos que consubstancia uma parceria de investimento, resultando na partilha proporcional dos resultados inerentes à futura transacção daqueles direitos, caso ocorra. Relativamente ao período de nove meses findo em 31 de Março de 2009, o valor de aquisição dos “passes” dos jogadores Pelé, Cristian Rodriguez, Hulk, Mariano Gonzalez e Sapunaru e os encargos assumidos na renegociação do contrato de trabalho com o atleta Lucho Gonzalez representaram cerca de 90% dos encargos totais com aquisições realizadas naquele período. Os encargos com serviços de intermediação nas aquisições de “passes” de jogadores nos períodos de nove meses findos em 31 de Março de 2010 e 2009 acima referidos, bem como na negociação e renegociação dos contratos de trabalho com jogadores, ascenderam a 1.142.650 Euros e 1.375.000 Euros, respectivamente. No período de nove meses findo em 31 de Março de 2010, estes serviços foram prestados, essencialmente, pelas entidades Gol Football, Convergence Capital Partners, Natland Financieringsmaatschappij B.V., Deaubert B.V. e pelo agente Ciro J Sanchez. No período de nove meses findo em 31 de Março de 2009, os serviços de intermediação foram prestados, essencialmente, pelas entidades Schuchard SPI Services, Bedrijfsundig Adviesbureau A.L. Duivenboden B.V., Deaubert B.V., e pelos agentes Victor Becali e Federico Martin Simonian. O montante das aquisições dos passes dos jogadores realizadas no período de nove meses findo em 31 de Março de 2010 e 31 de Março de 2009, considera os

Page 18: FUTEBOL CLUBE DO PORTO – Futebol, SADweb3.cmvm.pt/sdi2004/emitentes/docs/PCT28887.pdf · Relatório e Contas Consolidado 3º Trimestre 2009/2010 Futebol Clube do Porto – Futebol,

Relatório e Contas Consolidado 3º Trimestre 2009/2010

Futebol Clube do Porto – Futebol, SAD 17

efeitos da actualização financeira, quando aplicável, no montante de, aproximadamente, 685.000 e 1.896.000 Euros, respectivamente, referente à parcela que se vence a médio prazo das contas a pagar referentes à aquisição de “passes” de jogadores, nomeadamente do Belluschi, Prediger, Valeri e Rúben Micael (a 31 de Março de 2010) e Cristian Rodriguez e Pelé (a 31 de Março de 2009).

Alienações

As alienações no período de nove meses findo em 31 de Março de 2010 geraram mais-valias de 33.630.725 Euros (líquidas de: (i) custos de intermediação no montante de 2.464.250 Euros; (ii) das responsabilidades com o mecanismo de solidariedade no montante de 1.976.600 Euros, e (iii) do efeito da actualização financeira das contas a receber e a pagar a médio prazo originadas por estas transacções, no montante de, aproximadamente, 1.500.000 Euros), que resultam, essencialmente, de:

a) Alienação dos direitos de inscrição desportiva do jogador Lisandro Lopez ao Olympique de Lyon pelo montante de 24.000.000 de Euros ao qual se deduziu: (i) os custos de serviços de intermediação prestados pela entidade Robi Plus Ltd; (ii) o montante afecto às responsabilidades com o mecanismo de solidariedade; iii) o efeito líquido da actualização financeira das contas a receber e a pagar a médio e longo prazo que resultam desta transacção; (iv) o valor líquido contabilístico do “passe” à data da alienação; e (v) a anulação dos prémios de assinatura do contrato por processar;

b) Alienação dos direitos de inscrição desportiva do atleta Cissokho ao Olympique de Lyon pelo montante de 15.000.000 de Euros ao qual se deduziu: (i) os custos de serviços de intermediação prestados pela entidade Idoloasis - Soc. Unipessoal Lda; (ii) o montante afecto às responsabilidades com o mecanismo de solidariedade; (iii) o efeito líquido da actualização financeira das contas a receber e a pagar a médio e longo prazo que resultam desta transacção; (iv) o valor correspondente aos 10% do passe que eram detidos pela Onsoccer - International Gestão e Marketing, S.A. e (v) o valor líquido contabilístico do “passe” à data da alienação;

c) Alienação dos direitos de inscrição desportiva do jogador Ibson ao Spartak

de Moscovo pelo montante de 4.000.000 de Euros ao qual se deduziu: (i) os custos de serviços de intermediação prestados pela entidade Brazil Soccer Sports Management Ltda; (ii) o montante afecto às responsabilidades com o mecanismo de solidariedade; e (iii) o valor líquido contabilístico do “passe” à data da alienação;

d) Alienação de 60% dos direitos económicos do atleta Bolatti à entidade Natland Financieringsmaatschappij B.V. pelo montante de, aproximadamente, 1.500.000 Euros, realizado no âmbito do processo de aquisição da parcela de 40% do passe do jogador Falcao, assim como a alienação de 20% dos direitos económicos do mesmo atleta à ACF Fiorentina SPA, realizada em Janeiro de 2010, pelo montante de, aproximadamente, 1.400.000 Euros.

Page 19: FUTEBOL CLUBE DO PORTO – Futebol, SADweb3.cmvm.pt/sdi2004/emitentes/docs/PCT28887.pdf · Relatório e Contas Consolidado 3º Trimestre 2009/2010 Futebol Clube do Porto – Futebol,

Relatório e Contas Consolidado 3º Trimestre 2009/2010

Futebol Clube do Porto – Futebol, SAD 18

As alienações no período de nove meses findo em 31 de Março de 2009 geraram mais-valias de 18.416.331 Euros (líquidas de: (i) custos de intermediação no montante de 2.000.000 Euros; (ii) das responsabilidades com o mecanismo de solidariedade no montante de 937.500 Euros; e (iii) do efeito líquido da actualização financeira das contas a receber e a pagar de médio prazo no montante de aproximadamente 1.800.000 Euros) resultantes, fundamentalmente, da alienação dos direitos de inscrição desportiva dos jogadores Quaresma e Marek Cech. Em face do exposto, os resultados com transacções de passes de jogadores nos períodos de nove meses findos em 31 de Março de 2010 e 2009, podem ser detalhados como segue:

31.03.201031.03.201031.03.201031.03.2010 31.03.200931.03.200931.03.200931.03.2009

Amortizações e perdas de imparidade com passes de jogadoresAmortizações de passes de jogadores 18.336.769 16.511.288Perdas de imparidade com passes de jogadores 86.004 -

18.422.773 16.511.288

(Custos)/proveitos com transacções de passes de jogadoresMenos valias de alienações de passes de jogadores (14.750) -Custos com empréstimos de jogadores (515.100) (227.500)Outros custos com jogadores (1.277.891) (375.920)

(1.807.741) (603.420)

Mais valias de alienações de passes de jogadores 33.630.725 18.416.331Proveitos com empréstimos de jogadores 736.825 1.270.275Outros proveitos com jogadores 51.019 1.112.500

34.418.569 20.799.106

32.610.828 20.195.686

14.188.055 3.684.398

Os montantes apresentados na rubrica “Mais valias de alienações de passes de jogadores” são apresentados líquidos do valor contabilístico dos “passes” dos atletas, dos custos de intermediação incorridos com aquelas alienações, das responsabilidades com o mecanismo de solidariedade (se e quando aplicável) e do efeito da actualização financeira das contas a receber e a pagar originadas com aquelas transacções. As “Transferências” evidenciadas no movimento ocorrido na rubrica “Activos Intangíveis – Valor do Plantel” (valor bruto e amortizações acumuladas) no período de nove meses findo em 31 de Março de 2010 referem-se às parcelas de associação de interesses económicos partilhados com entidade terceira, mantidas pela Sociedade, após alienação dos direitos de inscrição desportiva, que são reclassificadas, no balanço, para a rubrica de “Investimentos disponíveis para venda”.

Page 20: FUTEBOL CLUBE DO PORTO – Futebol, SADweb3.cmvm.pt/sdi2004/emitentes/docs/PCT28887.pdf · Relatório e Contas Consolidado 3º Trimestre 2009/2010 Futebol Clube do Porto – Futebol,

Relatório e Contas Consolidado 3º Trimestre 2009/2010

Futebol Clube do Porto – Futebol, SAD 19

Valor do plantel

Em 31 de Março de 2010 e 2009 e em 30 de Junho de 2009, a agregação dos atletas por classe de valor líquido contabilístico dos respectivos “passes” é como segue:

31.03.201031.03.201031.03.201031.03.2010 30.06.200930.06.200930.06.200930.06.2009 31.03.200931.03.200931.03.200931.03.2009Valor líquidoValor líquidoValor líquidoValor líquido Nº deNº deNº deNº de ValorValorValorValor Nº deNº deNº deNº de ValorValorValorValor Nº deNº deNº deNº de ValorValorValorValor

contabilístico do "passe"contabilístico do "passe"contabilístico do "passe"contabilístico do "passe" atletasatletasatletasatletas acumuladoacumuladoacumuladoacumulado atletasatletasatletasatletas acumuladoacumuladoacumuladoacumulado atletasatletasatletasatletas acumuladoacumuladoacumuladoacumulado

Superior a 2.000 mEuros 13 50.036.197 11 40.270.076 10 42.862.285Entre 1.000 mEuros e 2.000 mEuros 8 12.045.720 7 9.399.399 7 9.181.159Inferior a 1.000 mEuros 14 5.626.619 20 8.206.745 26 8.456.741

67.708.536 57.876.220 60.500.185

Em 31 de Março de 2010 e 2009 e em 30 de Junho de 2009, no valor líquido global do plantel estão inseridos os seguintes montantes relativos aos encargos, mais significativos, com a aquisição dos direitos de inscrição desportiva de jogadores, incluídos na primeira classe acima referida, que representam, aproximadamente, 74% desse valor:

31.03.201031.03.201031.03.201031.03.2010 30.06.200930.06.200930.06.200930.06.2009 31.03.200931.03.200931.03.200931.03.2009%%%% Fim doFim doFim doFim do %%%% Fim doFim doFim doFim do %%%% Fim doFim doFim doFim do

JogadorJogadorJogadorJogador “Passe”“Passe”“Passe”“Passe” contratocontratocontratocontrato “Passe”“Passe”“Passe”“Passe” contratocontratocontratocontrato “Passe”“Passe”“Passe”“Passe” contratocontratocontratocontratoFalcao 100% Jun-13 - - - -Hulk 50% Jun-14 50% Jun-13 50% Jun-13Cristian Rodriguez 70% Jun-12 70% Jun-12 70% Jun-12Belluschi 50% Jun-13 - - - -Alvaro Pereira 80% Jun-14 80% Jun-14 - -Tomás Costa 100% Jun-12 75% Jun-12 75% Jun-12Prediger (*) 100% Jun-13 - - - -Fernando 90% Jun-14 60% Jun-12 60% Jun-12Rúben Micael 70% Jun-14 - - - -Pelé (*) 85% Jun-12 85% Jun-12 85% Jun-12Orlando Sá 60% Jun-13 60% Jun-13 - -Fredy Guarín 100% Jun-12 50% Jun-12 50% Jun-12Stepanov (*) 100% Jun-11 100% Jun-11 100% Jun-11 (*) Jogador emprestado a outro Clube ou Sociedade Anónima Desportiva na época desportiva 2009/10, cujo período de empréstimo contratado não ultrapassa 30 de Junho de 2010.

Page 21: FUTEBOL CLUBE DO PORTO – Futebol, SADweb3.cmvm.pt/sdi2004/emitentes/docs/PCT28887.pdf · Relatório e Contas Consolidado 3º Trimestre 2009/2010 Futebol Clube do Porto – Futebol,

Relatório e Contas Consolidado 3º Trimestre 2009/2010

Futebol Clube do Porto – Futebol, SAD 20

6. CLIENTES O detalhe dos saldos da rubrica “Clientes” em 31 de Março de 2010 e a 30 de Junho de 2009 é o seguinte:

31.03.201031.03.201031.03.201031.03.2010 30.06.200930.06.200930.06.200930.06.2009Clientes - conta não corrente: Transacções com passes de jogadores 17.277.250 20.889.500

Clientes - títulos a receber: Transacções com passes de jogadores - 6.666.668

Actualização de dívidas de terceiros (1.454.947) (1.878.345)

15.822.303 25.677.823

31.03.201031.03.201031.03.201031.03.2010 30.06.200930.06.200930.06.200930.06.2009Clientes - conta corrente: Transacções com passes de jogadores 33.858.108 24.072.536 Operações correntes 22.374.637 19.998.229

56.232.745 44.070.765Clientes - títulos a receber: Transacções com passes de jogadores 7.741.666 6.866.666 Operações correntes 4.800.000 9.270.000

12.541.666 16.136.666

Clientes de cobrança duvidosa 3.877.222 3.839.845

72.651.633 64.047.276

Actualização de dívidas de terceiros (131.850) (95.724)Perdas de imparidade acumuladas (3.877.222) (3.839.845)

68.642.561 60.111.707

A 31 de Março de 2010 o saldo da rubrica de “Activos não correntes - Clientes” refere-se a saldos a receber relativos a transacções com passes de jogadores com vencimento superior a um ano. Este saldo corresponde essencialmente a valores a receber do F.C.Internazionale Milano e Olympique de Lyon pela venda dos “passes” dos jogadores Ricardo Quaresma e Lisandro Lopez e Cissokho. Em 30 de Junho de 2009 esse mesmo saldo é, essencialmente, composto pelo valor a receber do Real Madrid, F.C.Internazionale Milano e Olympique de Marseille, e pela venda dos “passes” dos jogadores Pepe, Ricardo Quaresma e Lucho Gonzalez, respectivamente. Em 31 de Março de 2010, o saldo da rubrica de “Clientes – conta corrente – Transacções com passes de jogadores” inclui essencialmente as contas a receber nos montantes de 11.560.000 Euros do Olympique de Lyon, 8.000.000 Euros do Olympique de Marseille, 6.409.750 Euros do F.C.Internazionale Milano, pela venda dos “passes” dos atletas referidos acima e 1.750.000 Euros do Toulouse Football Club pela venda do “passe” do jogador Paulo Machado.

Page 22: FUTEBOL CLUBE DO PORTO – Futebol, SADweb3.cmvm.pt/sdi2004/emitentes/docs/PCT28887.pdf · Relatório e Contas Consolidado 3º Trimestre 2009/2010 Futebol Clube do Porto – Futebol,

Relatório e Contas Consolidado 3º Trimestre 2009/2010

Futebol Clube do Porto – Futebol, SAD 21

Em 30 de Junho de 2009, o saldo da rubrica de “Clientes – conta corrente – Transacções com passes de jogadores” inclui o montante de 10.000.000 Euros a receber do Olympique de Marseille, 6.409.750 Euros a receber do F.C.Internazionale Milano, sendo o remanescente, essencialmente, distribuído pelo Atlético de Madrid, Toulouse e Sporting, SAD. O saldo da rubrica de “Clientes – conta corrente – Operações correntes” inclui saldos resultantes de operações diversas, com destaque para os montantes a receber do Futebol Clube do Porto (11.096.629 Euros em 31 de Março de 2010 e 9.299.938 Euros em 30 de Junho de 2009) e da Euroantas, Promoção e Gestão de Empreendimentos Imobiliários S.A. (“Euroantas”) (6.277.018 Euros a 31 de Março de 2010 e 4.013.755 Euros em 30 de Junho de 2009). O saldo da rubrica de “Clientes – títulos a receber” em 31 de Março de 2010 corresponde a dívidas de clientes tituladas por letras não vencidas à data da demonstração da posição financeira, parte das quais tinham sido descontadas (5.825.000 Euros em 31 de Março de 2010 e 15.936.666 Euros em 30 de Junho de 2009) – Nota 10. Estas letras são relativas essencialmente a recebimentos resultantes da alienação de direitos de transmissões televisivas, no montante de 4.800.000 Euros. 7. CAIXA E EQUIVALENTES DE CAIXA Em 31 de Março de 2010 e 2009 e em 30 de Junho de 2009 o detalhe de “Caixa e equivalentes de caixa” é o seguinte:

31.03.201031.03.201031.03.201031.03.2010 30.06.200930.06.200930.06.200930.06.2009 31.03.200931.03.200931.03.200931.03.2009

Numerário 164.010 793.156 303.996Depósitos bancários imediatamente mobilizáveis 972.785 6.159.194 3.857.142Aplicações de tesouraria 15.000 15.000 15.000Caixa e equivalentes de caixa 1.151.795 6.967.350 4.176.138Descobertos bancários (Nota 9) (204.837) (17.032) (9.157)

946.958 6.950.318 4.166.981

8. CAPITAL SOCIAL Em 31 de Março de 2010, o capital social da FCPorto, SAD encontrava-se totalmente subscrito e realizado e era composto por 15.000.000 acções nominativas de 5 Euros cada. Em 31 de Março de 2010 as seguintes pessoas colectivas detinham uma participação no capital subscrito de, pelo menos, 20%:

- Futebol Clube do Porto – 40% As demonstrações financeiras apresentam em 31 de Março de 2010 um capital próprio inferior a metade do capital social da Sociedade, pelo que são aplicáveis as disposições do artigo 35º do Código das Sociedades Comerciais. O Conselho de Administração da FC Porto, SAD considera que, em função dos resultados positivos apresentados no exercício 2008/2009 e das estimativas orçamentais

Page 23: FUTEBOL CLUBE DO PORTO – Futebol, SADweb3.cmvm.pt/sdi2004/emitentes/docs/PCT28887.pdf · Relatório e Contas Consolidado 3º Trimestre 2009/2010 Futebol Clube do Porto – Futebol,

Relatório e Contas Consolidado 3º Trimestre 2009/2010

Futebol Clube do Porto – Futebol, SAD 22

para o exercício económico 2009/2010 e 2010/2011 a apresentar na Assembleia Geral anual, a estrutura de capitais da sociedade sairá naturalmente reforçada. Mesmo não atingindo o objectivo de cumprir o referido no artigo 35º do Código das Sociedades Comerciais, é convicção do conselho de Administração que a melhoria dos resultados económicos e financeiros vai continuar nos próximos exercícios, e assim dará cumprimento ao disposto no mesmo artigo. Ainda assim, e no pressuposto de mais rapidamente dar cumprimento a esta obrigação, o Conselho de Administração tem vindo a estudar outras soluções que possibilitem o reforço dos capitais próprios da sociedade. O Conselho de Administração para além de perspectivar a análise deste assunto na Assembleia Geral de Accionistas para a aprovação das contas deste exercício, poderá também convocar uma Assembleia Geral Extraordinária, para discussão e aprovação das propostas que vierem a ser apresentadas, as quais poderão passar pelas seguintes alternativas:

• Redução do capital social para montante não inferior ao capital próprio da sociedade;

• Realização pelos sócios de entradas para reforço da cobertura do capital; e • A conjugação das duas alternativas.

9. EMPRÉSTIMOS BANCÁRIOS E OUTROS EMPRÉSTIMOS Em 31 de Março de 2010 e em 30 de Junho de 2009, o detalhe das rubricas “Empréstimos bancários” e “Empréstimos obrigacionistas” é como segue:

Natureza Corrente Não corrente Corrente Não corrente

Empréstimos bancários 28.280.666 4.468.000 28.280.666 4.468.000 Contas caucionadas 28.500.000 - 28.500.000 - Letras descontadas 5.825.000 - 5.825.000 - Descobertos bancários 204.837 - 204.837 -

62.810.503 4.468.000 62.810.503 4.468.000

Empréstimo obrigacionista - 17.445.478 - 18.000.000

62.810.503 21.913.478 62.810.503 22.468.000

31.03.201031.03.201031.03.201031.03.2010Custo amortizado Valor nominal

Natureza Corrente Não corrente Corrente Não corrente

Empréstimos bancários 34.930.645 21.000.666 34.930.645 21.000.666 Contas caucionadas 4.300.000 - 4.300.000 - Letras descontadas 15.936.666 - 15.936.666 - Descobertos bancários 17.032 - 17.032 -

55.184.343 21.000.666 55.184.343 21.000.666

Empréstimo obrigacionista 14.871.385 - 15.000.000 -

70.055.728 21.000.666 70.184.343 21.000.666

30.06.200930.06.200930.06.200930.06.2009Custo amortizado Valor nominal

Page 24: FUTEBOL CLUBE DO PORTO – Futebol, SADweb3.cmvm.pt/sdi2004/emitentes/docs/PCT28887.pdf · Relatório e Contas Consolidado 3º Trimestre 2009/2010 Futebol Clube do Porto – Futebol,

Relatório e Contas Consolidado 3º Trimestre 2009/2010

Futebol Clube do Porto – Futebol, SAD 23

Em 31 de Março de 2010, o valor em dívida destes empréstimos, registado no passivo não corrente, é reembolsável como segue:

31.03.201031.03.201031.03.201031.03.2010

2011/2012 4.468.0002012/2013 17.445.478

21.913.478

Dos empréstimos classificados no passivo em 31 de Março de 2010, destaque para:

i) Em Dezembro de 2009 foi concluída a Oferta Pública de Subscrição de 3.600.000 obrigações representativas do empréstimo obrigacionista “F.C.Porto – Futebol, SAD 2009-2012”, no montante global de 18.000.000 Euros. Os juros das obrigações vencem-se semestral e postecipadamente, com pagamento a 18 de Junho e 18 de Dezembro de cada ano de vida das obrigações, sendo o primeiro pagamento a 18 de Junho de 2010. A taxa de juro das obrigações é fixa e de 6% ao ano, sendo os juros calculados tendo por base meses de 30 dias cada, num ano de 360 dias. O empréstimo tem a duração de três anos, sendo o reembolso efectuado ao valor nominal, de uma só vez, em 18 de Dezembro de 2012. Em 15 de Dezembro de 2009 venceu-se e foi reembolsado o anterior empréstimo obrigacionista “F.C.Porto – Futebol, SAD 2006-2009”, no montante global de 15.000.000 Euros.

ii) Em 31 de Março de 2010, a rubrica de empréstimos bancários inclui o

montante de 1.650.000 Euros (3.300.000 Euros em 30 de Junho de 2009), com vencimento no curto prazo, relativo a um contrato de abertura de crédito celebrado em Fevereiro de 2006, no montante global de 7.950.000 Euros. Este empréstimo vence juros semestrais a uma taxa fixa de mercado e é reembolsável em prestações semestrais iguais e sucessivas até Janeiro de 2011. Este empréstimo tem como garantia prestada os montantes a receber da Portugal Telecom relativamente ao contrato plurianual de publicidade (Naming Rights das Bancadas Centrais do Estádio do Dragão) celebrado com esta entidade.

iii) Em 31 de Março de 2010, a rubrica de empréstimos bancários inclui o

montante de 6.666.666 Euros (6.666.666 Euros em 30 de Junho de 2009), com vencimento no curto prazo, relativo a um contrato de abertura de crédito celebrado em 22 de Outubro de 2007. Este empréstimo vence juros semestrais à taxa Euribor a 6M acrescida de um “spread” e é reembolsável em prestações anuais iguais e sucessivas até Julho de 2010. Este empréstimo, actualmente, tem como garantia o terceiro título de crédito do Real Madrid relativo à alienação do passe do jogador Pepe a este mesmo clube.

Page 25: FUTEBOL CLUBE DO PORTO – Futebol, SADweb3.cmvm.pt/sdi2004/emitentes/docs/PCT28887.pdf · Relatório e Contas Consolidado 3º Trimestre 2009/2010 Futebol Clube do Porto – Futebol,

Relatório e Contas Consolidado 3º Trimestre 2009/2010

Futebol Clube do Porto – Futebol, SAD 24

iv) Em 31 de Março de 2010, a rubrica de empréstimos bancários inclui o

montante de 8.934.000 Euros (13.400.000 Euros em 30 de Junho de 2009), dos quais 4.468.000 Euros com vencimento no médio e longo prazo, relativo a um contrato de abertura de crédito celebrado em 15 de Setembro de 2008. Este empréstimo vence juros mensais à taxa Euribor a 1M acrescida de um “spread” e é reembolsável em duas prestações anuais iguais e sucessivas até Agosto de 2011. Este empréstimo, actualmente, tem como garantia a conta a receber do F.C.Internazionale Milano relativamente à alienação do “passe” do jogador Ricardo Quaresma, líquida da aquisição do “passe” do Pelé a este mesmo clube.

v) Em 31 de Março de 2010, a rubrica de empréstimos bancários inclui o

montante de 2.000.000 Euros (4.000.000 Euros em 30 de Junho de 2009), com vencimento no curto prazo, relativo a um contrato de abertura de crédito celebrado em 5 de Março de 2009. Este empréstimo vence juros trimestrais à taxa Euribor a 3M acrescida de um “spread” e é reembolsável em três prestações semestrais iguais e sucessivas a partir de Junho de 2009. Este empréstimo tem como garantia o contrato de patrocínio da equipa de futebol senior celebrado com a Portugal Telecom, relativo às épocas 2009/2010 e 2010/2011.

vi) Em 31 de Março de 2010, a rubrica de empréstimos bancários inclui o

montante de 8.000.000 Euros, relativo a um contrato de abertura de crédito celebrado em 31 de Julho de 2009. Este empréstimo vence juros mensais à taxa Euribor a 1M acrescida de um “spread” e tem vencimento em Julho de 2010. Este empréstimo tem como garantia a conta a receber do Olympique de Marseille relativamente à alienação do “passe” do jogador Lucho Gonzalez.

vii) Em 31 de Março de 2010, a rubrica de contas caucionadas inclui o

montante de 10.000.000 Euros, relativo a um contrato de abertura de crédito (conta corrente caucionada), celebrado em 30 de Julho de 2009. Este empréstimo vence juros trimestrais à taxa Euribor a 3M acrescida de um “spread” e tem vencimento em Agosto de 2011. Este empréstimo tem como garantia a conta a receber do Olympique de Lyon relativamente à alienação do “passe” do jogador Cissokho.

viii) Em 31 de Março de 2010, a rubrica de contas caucionadas inclui o

montante de 14.000.000 Euros, relativo a um contrato de abertura de crédito (conta corrente caucionada), celebrado em 30 de Julho de 2009 cujo limite máximo ascende a 14.000.000 Euros. Este empréstimo vence juros trimestrais à taxa Euribor a 3M acrescida de um “spread” e tem vencimento em Julho de 2010. Este empréstimo tem como garantia a conta a receber do Olympique de Lyon relativamente à alienação do “passe” do jogador Lisandro Lopez.

Page 26: FUTEBOL CLUBE DO PORTO – Futebol, SADweb3.cmvm.pt/sdi2004/emitentes/docs/PCT28887.pdf · Relatório e Contas Consolidado 3º Trimestre 2009/2010 Futebol Clube do Porto – Futebol,

Relatório e Contas Consolidado 3º Trimestre 2009/2010

Futebol Clube do Porto – Futebol, SAD 25

10. ENTIDADES RELACIONADAS Os saldos e transacções entre a Sociedade e as suas subsidiárias, as quais são partes relacionadas desta, foram eliminados no processo de consolidação e, consequentemente, não são relevados nesta nota. Os principais saldos com outras entidades relacionadas, identificadas abaixo, em 31 de Março de 2010 e as principais transacções realizadas com essas entidades durante o período de nove meses findo nessa data, podem ser detalhados como segue:

31.03.201031.03.201031.03.201031.03.2010Vendas e prest Fornec e serviços Distribuição

TransacçõesTransacçõesTransacçõesTransacções de serviços externos de dividendos

Futebol Clube do Porto 4.052.307 2.184.454 23.400Euroantas 1.283.007 1.978.576 -Olivedesportos 6.970.000 - -Sportinveste 332.747 90.770 -

12.638.061 4.253.800 23.400

31.03.201031.03.201031.03.201031.03.2010Contas a Contas a Outro activos Outro passivos correntes

SaldosSaldosSaldosSaldos receber pagar correntes e não correntes

Futebol Clube do Porto 11.096.629 289.624 33.186 190.300Euroantas 6.277.018 3.693.000 - 407.489Olivedesportos 4.800.000 - - 7.505.000Sportinveste 68.147 1.327 - 663.717

22.241.794 3.983.951 33.186 8.766.506

O Futebol Clube do Porto é o principal accionista da FCPorto, SAD (Nota 8), sendo a Euroantas detida em 99,99% por esta entidade. Adicionalmente, é apresentada acima informação dos saldos e transacções do Grupo com as empresas Sportinveste - Multimédia, S.A. (“Sportinveste”) e Olivedesportos - Publicidade Televisão e Media, S.A. (“Olivedesportos”), dado que o Presidente do Conselho de Administração destas entidades é accionista de referência da FCPorto, SAD. Os passivos com as empresas relacionadas considerados, no detalhe acima, na rubrica “Passivos correntes e não correntes” dizem respeito, na sua maioria, a proveitos facturados antecipadamente a reconhecer em períodos futuros.

Page 27: FUTEBOL CLUBE DO PORTO – Futebol, SADweb3.cmvm.pt/sdi2004/emitentes/docs/PCT28887.pdf · Relatório e Contas Consolidado 3º Trimestre 2009/2010 Futebol Clube do Porto – Futebol,

Relatório e Contas Consolidado 3º Trimestre 2009/2010

Futebol Clube do Porto – Futebol, SAD 26

11. RESULTADOS POR ACÇÃO Os resultados por acção do exercício, foram calculados em função dos seguintes montantes:

31.03.201031.03.201031.03.201031.03.2010 31.03.200931.03.200931.03.200931.03.2009ResultadoResultadoResultadoResultado

Resultado para efeito de cálculo dos resultado líquido por acção básico (resultado líquido do exercício) 10.707.751 (6.370.580)

Efeito das acções potenciais - -

Resultados para efeito do cálculo do resultado líquido por acção diluídos 10.707.751 (6.370.580)

Número de acçõesNúmero de acçõesNúmero de acçõesNúmero de acções

Número médio ponderado de acções para efeito de cálculo do resultado líquido por acção básico 15.000.000 15.000.000

Efeito das acções potenciais - -

Número médio ponderado de acções para efeito de cálculo do resultado líquido por acção diluído 15.000.000 15.000.000

Resultado por acção (básico e diluído)Resultado por acção (básico e diluído)Resultado por acção (básico e diluído)Resultado por acção (básico e diluído) 0,71 (0,42)

12. INFORMAÇÃO POR SEGMENTOS Em termos operacionais, o Grupo encontra-se organizado em dois segmentos principais:

Segmento A: actividade relacionada com a participação na modalidade de futebol em competições desportivas de carácter profissional, promoção e organização de espectáculos desportivos

Segmento B: actividade relacionada com a comercialização de direitos de

imagem, sponsorização, merchandising e licenciamento de produtos

Outros serviços: engloba as actividades das subsidiárias PortoMultimédia,

PortoEstádio e PortoSeguro.

Page 28: FUTEBOL CLUBE DO PORTO – Futebol, SADweb3.cmvm.pt/sdi2004/emitentes/docs/PCT28887.pdf · Relatório e Contas Consolidado 3º Trimestre 2009/2010 Futebol Clube do Porto – Futebol,

Relatório e Contas Consolidado 3º Trimestre 2009/2010

Futebol Clube do Porto – Futebol, SAD 27

Os contributos dos principais segmentos para as demonstrações dos resultados consolidadas e os balanços consolidados em 31 de Março de 2010 e 2009, são como segue:

31.03.201031.03.201031.03.201031.03.2010Segmento A Segmento B Outros serviços Eliminações Consolidado

Proveitos operacionais (*) 38.370.999 9.073.122 6.421.038 (6.689.373) 47.175.786Cash-flow operacional (EBITDA) (**) 31.058.012 316.054 535.755 - 31.909.821Resultados operacionais (EBIT) 12.221.183 257.829 330.377 - 12.809.389

31.03.200931.03.200931.03.200931.03.2009Segmento A Segmento B Outros serviços Eliminações Consolidado

Proveitos operacionais (*) 38.669.848 7.140.702 6.664.731 (6.130.119) 46.345.162Cash-flow operacional (EBITDA) (**) 16.291.638 800.431 920.550 - 18.012.619Resultados operacionais (EBIT) (2.330.669) 526.632 696.067 - (1.107.970)

(*) Excluindo proveitos com transacções de passes de jogadores(**) Resultados operacionais + amortizações + provisões + ajustamentos

13. ACTIVOS E PASSIVOS CONTINGENTES Em 31 de Março de 2010, existe um processo judicial ordinário contra a Sociedade, intentado por um accionista que requer que sejam declaradas nulas e anuladas as deliberações que, em Assembleia Geral de Accionistas de 28 de Outubro de 2005, aprovaram:

1. O Relatório e Contas individuais referentes ao exercício findo em 30 de Junho de 2005;

2. O Relatório e Contas consolidadas referentes ao exercício findo em 30 de

Junho de 2005; 3. A proposta de aplicação dos resultados relativos ao exercício findo em 30

de Junho de 2005. O Conselho de Administração da Sociedade, bem como os seus consultores legais, entendem que a fundamentação incluída por aquele accionista na acção de processo ordinário apresentada não está de acordo com a legislação portuguesa, pelo que foi apresentada a contestação judicial, não estimando que do desfecho deste processo resultem quaisquer impactos sobre as demonstrações financeiras anexas. 14. APROVAÇÃO DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS As demonstrações financeiras foram aprovadas pelo Conselho de Administração em 21 de Maio de 2010.