Folheto Litrgico do Ms de Mar§o 2014

download Folheto Litrgico do Ms de Mar§o 2014

of 13

  • date post

    07-Nov-2014
  • Category

    Design

  • view

    14.261
  • download

    7

Embed Size (px)

description

Equipe da Paróquia apartamento 1206

Transcript of Folheto Litrgico do Ms de Mar§o 2014

  • 1. Comunidade em Orao Liturgia para o 8 Domingo do Tempo Comum/Ano A 02.03.2014 - Servir s a Deus. Confiar na sua providncia - Dia de orao pelas vocaes e da partilha Cor litrgica: Verde 1. RITOS INICIAIS A. (Ref. N 153) Eu me entrego, Senhor, em tuas mos/ e espero pela tua salvao (repetir). Anim.: Nossa participao na celebrao manifesta que confiamos em Deus e lhe somos gratos porque sempre no acompanha e fortalece com sua graa. Celebrando seu louvor, somos tambm convidados a renovar nosso compromisso de servir somente a Ele, nico senhor de nossa vida. A. (n 35) Ref. Venha, povo de Deus, celebrar/ nosso encontro de fraternidade. / Jesus, nosso Mestre e Senhor,/ que nos chama a viver na unidade! 1. Senhor, ns chegamos felizes, a verdade queremos ouvir./ Tua palavra luz que ilumina os caminhos que vamos seguir. 3. Nova aurora de vida e esperana, ns buscamos aqui, Senhor./ Cidados com direitos iguais pura imagem de Deus, criador! 4. Os valores do reino, um dia, ns possamos alegres viver./ A famlia, a escola, a Igreja sejam foras que os faam crescer. P. Em nome do Pai e do Filho e do Esprito Santo. A. Amm. P. Que a graa de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor de Deus Pai e a comunho do Esprito Santo, estejam convosco. A. Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo. A vida na liturgia P. (--- primeiro domingo do ms, dia de orao pelas vocaes e da partilha / tera-feira, 37 Romaria da Terra no RS / quarta-feira, incio da quaresma com a CF ...). Ano 35 - N 2085 Secretariado Diocesano de Pastoral Erechim Ato penitencial P. Deus nunca falha em suas promessas e no esquece de ningum. Ns que muitas vezes falhamos com Ele. Na confiana que sua bondade nos inspira, invoquemos seu perdo (Pausa). L. Senhor, que nos chamais a servir somente a Vs e no ao dinheiro, tende piedade de ns. A. Senhor, tende piedade de ns. L. Cristo, que nos testemunhais e convidais a viver a confiana absoluta no Pai, tende piedade de ns. A. Cristo, tende piedade de ns. L. Senhor que exortais a buscar o Reino e sua justia sem outras preocupaes, tende piedade de ns. A. Senhor, tende piedade de ns. P. Deus, rico em misericrdia.... A. Amm. Hino de louvor A. (n 94) 1. Glria a Deus, que por amor sua imagem nos criou./ Glria ao Pai, eternamente, que vida nos chamou. Ref. /:Aleluia, aleluia, aleluia, glria a Deus!:/ 2. Glria a Cristo, imagem viva, luz de nosso corao./ Sua vida nos revela verdadeira vocao. 3. Ao Esprito, que anima nosso ser e nosso agir,/ seja dada toda a glria pela paz que faz sentir. P. OREMOS. Fazei, Deus, que os acontecimentos deste mundo decorram na paz que desejais, e vossa Igreja vos possa servir, alegre e tranquila. PNSrJC. A. Amm. 2. LITURGIA DA PALAVRA (Lecionrio Dominical, 8 DTC-A, Paulinas-Paulus, p. 270-272) Anim.: A certeza do amor infinito de Deus inspira confiana absoluta nele e exige servi-lo como nico Senhor de nossa vida. 1 Leitura: Is 49,14-15 L. Leitura do Livro do Profeta Isaas. Disse Sio: O Senhor abandonou-me, o Senhor esqueceu-se de mim! Acaso pode a mulher esquecer-se do filho pequeno, a ponto de no ter pena do fruto de seu ventre? Se ela se esquecer, eu, porm, no me esquecerei de ti. - Palavra do Senhor. A. Graas a Deus. Salmo: Sl 61 (62) S. S em Deus a minha alma tem repouso, s ele meu rochedo e Salvao. A. S em Deus a minha alma tem repouso, s ele meu rochedo e Salvao. S. 1. - S em Deus a minha alma tem repouso,* porque dele que me vem a salvao! - S ele meu rochedo e salvao,* a fortaleza, onde encontro segurana! 2. - S em Deus a minha alma tem repouso,* porque dele que me vem a salvao! - S ele meu rochedo e salvao,* a fortaleza onde encontro segurana! 3. - A minha glria e salvao esto em Deus;* o meu refgio e rocha firme o Senhor! - Povo todo, esperai sempre no Senhor,* e abri diante dele o corao. 2 Leitura: 1Cor 4,1-5 L. Leitura da Primeira Carta de So Paulo aos Corntios. Irmos: Que todo o mundo nos considere como servidores de Cristo e administradores dos mistrios de Deus. A este respeito, o que se exige dos administradores que sejam fiis. Quanto a mim, pouco me importa ser julgado por vs ou por algum tribunal humano. Nem eu me julgo a mim mesmo. verdade que a minha consci-
  • 2. ncia no me acusa de nada. Mas no por isso que eu posso ser considerado justo. Quem me julga o Senhor. Portanto, no queirais julgar antes do tempo. Aguardai que o Senhor venha. Ele iluminar o que estiver escondido nas trevas e manifestar os projetos dos coraes. Ento, cada um receber de Deus o louvor que tiver merecido. Palavra do Senhor. A. Graas a Deus. Evangelho: Mt 6,24-34 A. Aleluia... S. A Palavra do Senhor viva e eficaz; ela julga os pensamentos e as intenes do corao. A. Aleluia... P. O Senhor esteja convosco. A. Ele est no meio de ns. P. Proclamao do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus. A. Glria a vs, Senhor! P. Naquele tempo, disse Jesus a seus discpulos: Ningum pode servir a dois senhores: pois, ou odiar um e amar o outro, ou ser fiel a um e desprezar o outro. Vs no podeis servir a Deus e ao dinheiro. Por isso eu vos digo: no vos preocupeis com a vossa vida, com o que havereis de comer ou beber; nem com o vosso corpo, com o que havereis de vestir. Afinal, a vida no vale mais do que o alimento, e o corpo, mais do que a roupa? Olhai os pssaros dos cus: eles no semeiam, no colhem, nem ajuntam em armazns. No entanto, vosso Pai que est nos cus os alimenta. Vs no valeis mais do que os pssaros? Quem de vs pode prolongar a durao da prpria vida, s pelo fato de se preocupar com isso? E por que ficais preocupados com a roupa? Olhai como crescem os lrios do campo: eles no trabalham nem fiam. Porm, eu vos digo: nem o rei Salomo, em toda a sua glria, jamais se vestiu como um deles. Ora, se Deus veste assim a erva do campo, que hoje existe e amanh queimada no forno, no far ele muito mais por vs, gente de pouca f? Portanto, no vos preocupeis, dizendo: O que vamos comer? O que vamos beber? Como vamos nos vestir? Os pagos que procuram essas coisas. Vosso Pai, que est nos cus, sabe que precisais de tudo isso. Pelo contrrio, buscai em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justia, e todas essas coisas vos sero dadas por acrscimo. Portanto, no vos preocupeis com o dia de amanh, pois o dia de amanh ter suas preocupaes! Para cada dia bastam seus prprios problemas. - Palavra da Salvao. A. Glria a vs, Senhor! Homilia Profisso da f P. Creio em Deus Pai, todo-poderoso, A. criador do cu e da terra, de todas as coisas visveis e invisveis. P. Creio em um s Senhor, Jesus Cristo, A. Filho Unignito de Deus, nascido do Pai antes de todos os sculos: Deus de Deus, luz da luz, Deus verdadeiro de Deus verdadeiro, gerado, no criado, consubstancial ao Pai. P. Por ele todas as coisas foram feitas, A. E por ns, homens, e para nossa salvao, desceu dos cus e se encarnou pelo Esprito Santo no seio da Virgem Maria, e se fez homem. P. Tambm por ns foi crucificado sob Pncio Pilatos; padeceu e foi sepultado. Ressuscitou ao terceiro dia, conforme as Escrituras, e subiu aos cus, onde est sentado direita do Pai. A. E de novo h de vir, em sua glria, para julgar os vivos e os mortos; e o seu Reino no ter fim. P. Creio no Esprito Santo, A. Senhor que d a vida, e procede do Pai e do Filho; e com o Pai e o Filho adorado e glorificado: ele que falou pelos profetas. P. Creio na Igreja, A. una, santa, catlica e apostlica. Professo um s batismo para a remisso dos pecados. E espero a ressurreio dos mortos e a vida do mundo que h de vir. Amm. Prece dos fiis P. A Deus que sempre nos assiste ao longo da vida, especialmente nos momentos de sofrimento e angstia, apresentemos nossa splica comunitria. A. Ns vos pedimos, ouvi-nos, Senhor. 1. Para que a Igreja conserve sempre e anuncie a todos a total confiana no Senhor que a conduz, peamos, irmos. 2. Para que as famlias e lideranas de nossa comunidade busquem unicamente em Deus a fora de sua vida, peamos, irmos. 3. Por todos os que perderam o sentido da vida, pelos doentes e pelos esquecidos pela sociedade, para que no percam a confiana em Deus e recebam o auxlio necessrio, peamos, irmos. 4. Pela perseverana de nossos seminaristas, neste incio do novo ano de estudos, e para que seus formadores tenham a luz e a fora de Deus em sua misso, peamos, irmos. 5. Para que a Romaria da Terra, tera-feira, fortalea todas as iniciativas em favor de vida saudvel para todos, conforme seu lema, peamos, irmos. 6. Para que as atividades de carnaval nestes seus dias mais intensos reforcem os laos da amizade, sem os exageros que estragam a sade e causam sofrimentos nas famlias, peamos, irmos. 7. ... P. Deus, nosso Pai, acolhei nossas splicas, concedendo-nos a riqueza de vossa graa, a fim de no nos apegarmos aos bens, vos servirmos sempre acima de tudo e alcanarmos os bens futuros. Por Cristo, nosso Senhor! A. Amm. 3. LITURGIA EUCARSTICA Procisso e apresentao das oferendas Anim.: Em gesto de desapego e de generosidade, apresentemos a Deus nossas oferendas, fruto de nosso trabalho. A. (N 202) 1. Neste altar da esperana, ofertamos nossa vida./ /:Vida que dom e servio, vida de amor, doao.:/ Ref. /: Aceitai, Senhor, estes dons. No altar, vinho e po./ Ns queremos viver como irmos/ pra formar um s corao!:/ 2. Tanto po mal repartido, tantas bocas to famintas./ /:Ah! To urgente a partilha, indispensvel pra vida.:/ 3. Animar quem vive triste, consolar desanimados/ /:e mostrar a estrada certa, eis a misso do profeta.:/ P. Orai, irmos e irms... A. Receba o Senhor por tuas mos este sacrifcio para glria do seu nome, para nosso bem e de toda a santa Igreja. P. Deus, que nos dais o que oferecemos, e aceitais nossa oferta como um gesto de amor, fazei que os vossos dons, nossa nica riqueza, frutifiquem para ns em prmio eterno. Por Cristo, nosso Senhor. A. Amm. Orao Eucarstica Diversas circunstncias I (Missal, p. 842) P. Na verdade, justo e necessrio, nosso dever e salvao dar-vos graas e cantar-vos um