ESTABILIDADE PRIMÁRIA DE IMPLANTES DENTÁRIOS ... · PDF file H2SO4 -...

Click here to load reader

  • date post

    18-Mar-2020
  • Category

    Documents

  • view

    0
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of ESTABILIDADE PRIMÁRIA DE IMPLANTES DENTÁRIOS ... · PDF file H2SO4 -...

  • DANIEL PEPINO DA SILVEIRA ESTABILIDADE PRIMÁRIA DE IMPLANTES DENTÁRIOS OSSEOINTEGRÁVEIS

    COM SUPERFÍCIES USINADAS E SUPERFÍCIES TRATADAS POR ATAQUE ÁCIDO: UM ESTUDO COMPARATIVO IN VITRO

    CAMPINAS 2008

  • DANIEL PEPINO DA SILVEIRA ESTABILIDADE PRIMÁRIA DE IMPLANTES DENTÁRIOS OSSEOINTEGRÁVEIS

    COM SUPERFÍCIES USINADAS E SUPERFÍCIES TRATADAS POR ATAQUE ÁCIDO: UM ESTUDO COMPARATIVO IN VITRO

    Dissertação apresentada ao Centro de

    Pós-Graduação / CPO São Leopoldo

    Mandic para Obtenção do Grau de Mestre

    em Odontologia.

    Área de concentração: Implantodontia

    Orientador: Prof. Dr. Saturnino Aparecido

    Ramalho

    Co-Orientador: Prof. Dr. Carlos Nelson

    Elias

    CAMPINAS 2008

  • Ficha Catalográfica elaborada pela Biblioteca "São Leopoldo Mandic"

    Si587e

    Silveira, Daniel Pepino da. Estabilidade primária de implantes dentários osseointegráveis com superfícies usinadas e superfícies tratadas por ataque ácido: um estudo comparativo in vitro / Daniel Pepino da Silveira. – Campinas: [s.n.], 2008. 57f.: il.

    Orientador: Saturnino Aparecido Ramalho. Dissertação (Mestrado em Implantodontia) – C.P.O. São

    Leopoldo Mandic – Centro de Pós-Graduação. 1. Osseointegração. 2. Implante dentário. I. Ramalho, Saturnino Aparecido. II. C.P.O. São Leopoldo Mandic – Centro de Pós-Graduação. III. Título.

  • C.P.O. - CENTRO DE PESQUISAS ODONTOLÓGICAS SÃO LEOPOLDO MANDIC

    Folha de Aprovação

    A dissertação intitulada: “ESTABILIDADE PRIMÁRIA DE IMPLANTES

    DENTÁRIOS OSSEOINTEGRÁVEIS COM SUPERFÍCIES USINADAS E

    SUPERFÍCIES TRATADAS POR ATAQUE ÁCIDO - UM ESTUDO COMPARATIVO

    IN VITRO” apresentada ao Centro de Pós-Graduação, para obtenção do grau de

    Mestre em Odontologia, área de concentração: IMPLANTODONTIA, em 10/04/2008,

    à comissão examinadora abaixo denominada, foi aprovada após liberação pelo

    orientador.

    ______________________________________________________ Prof. (a) Dr(a)

    ______________________________________________________ Prof. (a) Dr(a)

    ______________________________________________________ Prof. (a) Dr(a)

  • Dedico este trabalho a minha esposa MARA, grande mulher, amiga,

    incentivadora e companheira.

    A meus filhos CAROLINA, DANIELA e LÉO, e a minha sobrinha

    GIOVANA por estarem sempre muito presentes em minha vida.

    Dedico também a meus pais que ensinaram-me o caminho certo a trilhar.

  • AGRADECIMENTOS

    Ao Professor Dr. Thomaz Wassall, coordenador do curso, por sua

    simpatia e solicitude ao me receber, sempre que necessitei de sua prestimosa

    orientação.

    Ao Prof. Dr. Saturnino Aparecido Ramalho, orientador deste trabalho, pela

    amizade e sólidos ensinamentos.

    Ao Prof. Dr. Carlos Nelson Elias, co-orientador deste estudo, pela

    amizade, grandes ensinamentos e paciência quando da realização dos ensaios no

    Instituto Militar de Engenharia (IME), Rio de janeiro, e na revisão deste trabalho.

    A minha sobrinha, 1° Tenente Dentista do Exército Brasileiro Giovana

    Soares da Silveira, pela prestimosa colaboração nos ensaios laboratoriais e

    orientações em Informática.

    Ao Prof. José Henrique Cavalcanti Lima pelo incentivo e amizade.

    Aos amigos do curso de Mestrado, pela agradável convivência e parceria.

    À Deus, por tudo que tenho e por tudo que sou.

  • Nosso cérebro é o melhor brinquedo já

    criado: nele encontramos todos os

    segredos, inclusive o da FELICIDADE.

    Charles Chaplin

  • LISTA DE ILUSTRAÇÕES

    Figura 1 - Implantes de titânio comercial da marca Conexão® 5,0 x 8,5 e 5,0 x 15 usinados cilíndricos, com hexágono externo. ......................................34

    Figura 2 - Implantes de titânio comercial da marca Conexão® 5,0 x 8,5 e 5,0 x 15, superfícies tratadas por ataque ácido, nos formatos cilíndricos, com hexágono externo. ............................................................................34

    Figura 3 - Cilíndro de polietileno medindo 16 mm de diâmetro por 20 mm de comprimento .............................................................................................34

    Figura 4 - Implante inserido no centro do cilíndro de polietileno. ..............................34 Figura 5 - Sequência das fresas recomendadas pelo fabricante dos implantes

    Conexão®, da esquerda para direita:lança; 2 mm; 2-3 mm; 3 mm; 3- 4,3 mm; 4,3 mm e macho de rosca...........................................................35

    Figura 6 - Motor VK DRILLER® BLM 100 com contra ângulo redutor 16:1. .............35 Figura 7 - Catraca para instalação de implantes marca Conexão®. ..........................35 Figura 8 - Torquímetro Digital Lutron™ Measurement System, modelo 8800 ..........36 Figura 9 - Cilíndro de polietileno fixado ao torquímetro digital...................................36 Figura 10 - Implante sendo inserido no cilíndro de polietileno fixado ao

    torquímetro digital. ....................................................................................36 Figura 11 - Software específico do Torquímetro Digital Lutron™ Measurement

    System, modelo 8800 ...............................................................................37 Figura 12 - Osstell™ Mentor para medição de ISQ...................................................37 Figura 13 - Transdutor Osstell™ Mentor, Smartpeg Type 3......................................37 Figura 14 - Medição por meio de frequência de ressonância realizada com

    Osstell™ e um transdutor. ......................................................................38 Tabela 1 - Valores do torque máximo e ISQ determinados nos ensaios do

    Grupo 1.....................................................................................................40 Tabela 2 - Valores do torque máximo e ISQ determinados nos ensaios do

    Grupo 2.....................................................................................................41 Tabela 3 - Valores do torque máximo e ISQ determinados nos ensaios do

    Grupo 3.....................................................................................................41 Tabela 4 - Valores do torque máximo e ISQ determinados nos ensaios do

    Grupo 4.....................................................................................................41 Figura 15 - Implante de 15 mm de comprimento, com transdutor acoplado,

    mostrando filetes de roscas aquém da superfície do cilíndro. ............42 Figura 16 - Implante de 8,5 mm, com transdutor acoplado, inserido na

    totalidade de seu comprimento ..............................................................42 Gráfico 1 - Valores médios de torque máximo ..........................................................43 Gráfico 2 - Valores médios de ISQ............................................................................43 Tabela 5 - Resultados das análises estatísticas comparativas dos torques

    máximos usando o teste ANOVA e pós testes de Tukey e de Bonferroni ................................................................................................46

    Tabela 6 - Resultados das análises estatísticas comparativas de ISQ usando o teste ANOVA e pós testes de Tukey e de Bonferroni .............................46

  • LISTA DE ABREVIATURAS, SIGLAS E SÍMBOLOS

    µm - Micrômetro

    3D - 3 dimensões

    A/m2 - Ampéres por metro quadrado

    Al2O3 - Alumina

    BMD - Bone Mineral Density (Densidade Óssea Mineral)

    D1, D2, D3, D4 - Densidade óssea 1, 2, 3, 4

    EF - Elementos Finitos

    ESCA System™ - Electron Spectroscopy for Chemical Analysis (Espectroscópio

    eletrônico para análise química)

    FR - Frequência de ressonância

    PEAD - Polietileno de alta densidade

    H2SO4 - Ácido sulfúrico

    HA - Hidroxiapatita

    HCl - Ácido clorídrico

    HF - Ácido fluorídrico

    HNO3 - Ácido nítrico

    HU - Hounsfield

    ISQ - Implant Stability Quocient (Quociente de Estabilidade do

    Implante)

    kHz - Quilohertz

    liga Ti-6Al-4V - Liga de titânio 6% Al e 4% V, grau 5

    MEV - Microscópio Eletrônico de Varredura

    N.cm - Newtons centímetros

    PTV - Periotest Values (Valores de Periotest)

  • RFA - Resonance Frequency Analysis (Análise de Frequência de

    Ressonância)

    RPM - Rotações por minuto

    TC - Tomografia computadorizada

    TEMTM - Transmission elecron microscopy (Microscópio eletrônico de

    transmissão)

    Ti cp - Titânio comercialmente puro

    TiO2 - Óxido de titânio

    TPS - Plasma spray de titânio

    V - Volt

  • RESUMO

    No presente trabalho foi realizada análise quantitativa da estabilidade primária de implantes dentários osseointegráveis onde foram testados grupos controle com superfícies usinadas e grupos teste com superfícies tratadas por ataque ácido, co