Essencial 49

download Essencial 49

of 32

  • date post

    23-Mar-2016
  • Category

    Documents

  • view

    220
  • download

    4

Embed Size (px)

description

Revista Essencial Ed. 49

Transcript of Essencial 49

  • 1VEM A

    O CIRURGIO-

    DENTISTA NA

    CLNICA DIRIA

    : ALIANDO

    APERFEIOAME

    NTO TCNICO

    COM MARKETI

    NG E GESTO

    COORDENAO

    : DR.

    RODRIGO SARZ

    EDO

    XI ENCONTRO

    APCD-JP

  • 2Continue obtendo excelentes resultados em seu tratamento periodontal com a proteo adicional de Colgate PerioGard.

    Servios Profi ssionais 0800 703 9366 www.colgateprofi ssionais.com.br

    O seu aliado para o cuidado gengival.

    Reduo de 99% dos microrganismos causadores da gengivite

    Reduz signifi cativamente a infl amao e o sangramento gengival

    Referncias: 1. de Albuquerque RF Jr; Head TW; Mian H; Rodrigo A; Muller K; Sanches K; Ito IY. Reduction of salivary S. aureus and mutans group streptococci by a preprocedural chlorhexidine rinse and maximal inhibitory dilutions of chlorhexidine and cetylpyridinium. Quintessence Int. 2004 Sep; 35(8): 635-40. 2. Lafaurie, G; Serrano, JJ; Gmez, M; e Borda, A. Guia de Prtica Clnica para o Diagnstico, Preveno e Tratamento da Doena Periodontal. 2007, pg. 71.

    A MARCA N1 EM RECOMENDAO DOS DENTISTAS

    1391_010_Anncio PerioGard Revista APCD Jd Paulista 205x275.indd 1 04/12/2012 15:51:52

  • 3E D I T O R I A L

    Presidente Nelson Sabino de Freitas1 Vice-presidente Gilberto Cortese2 Vice-presidenteMrio Luis ZuoloSecretrio Geral Srgio Jos MartinsTesoureiro Geral Clarindo Mitiyoshi YaoAssessor da PresidnciaEuripedes VedovatoDiretor Depto. CientficoAlexandre A. M. CorteseAssessores Depto. CientficoCarlos Veloso SalgadoMarcos Koiti ItinocheAlexandre Tanganelli RicciFbio de Santana LimaMrcia AyresDiretor da EAPJos Eduardo de Mello JniorDiretor da RevistaDaniel KherlakianDiretor Depto. InformticaRodrigo Restaino SarzedoDiretor Depto. PatrimnioRicardo ThomDiretora Depto. SocialSimone Soares PetroneAssessoras Depto. SocialJuliana Melo CorteseMaria Ap. Melo Cortese

    Produo EditorialICL ComunicaoEditor ExecutivoIsrael Correia de LimaEditor de Arte / DiagramaoGuilherme Gonalves JuniorRevisoMaristela Santana Santos CarrascoJornalista ResponsvelIsrael Correia de Lima (Mtb 14.204)

    Depto. ComercialICL Comunicao(11) 3477-4156 / Cel. (11) 99263-1935israel.c.lima@ig.com.brisraellima@ajato.com.br

    ImpressoInput Comunicao Visual Ltda.

    Periodicidade TrimestralTiragem: 6.000 exemplares

    APCD do Jardim PaulistaSede: Rua Guararapes, 720 - BrooklinSo Paulo - SP - CEP 04561-000(11) 5535-9532, 5096-0588 e 5049-3250apcd@apcdjardimpaulista.com.brwww.apcdjp.com.br

    Ateno: as opinies expressas nas matrias publicadas na revista Essencial so de responsabilidade de seus autores e no refletem, necessariamente, as opinies da diretoria da APCD do Jardim Paulista.

    proibida a reproduo ou cpia, sem prvia autorizao.

    Capa: Maurcio PereiraIdia: Dr. Euripedes Vedovato

    S U M R I O

    Cap

    a: Il

    ustr

    ao

    - C

    amilo

    Sar

    aiva

    Uma associao motivadaAs resolues constantes, com acelerao digna de

    Frmula 1, ganhando nveis altssimos de entendimento e com resultados positivos, fazem todo um grupo se encher de motivaes cada vez maiores.

    Estamos realizando obras estruturais profundas em nossa sede para acompanhar as evolues tecnolgicas de alto pa-dro, que daro um rumo muito confortvel e dinmico aos nossos ministradores na nossa Escola de Aperfeioamento Profissional (EAP).

    Gostei e agradeo o comparecimento no jantar oferecido pela Diretoria aos nossos professores, assistentes e colaboradores, numa noite pautada pela comuni-cao, boas conversas e timo astral.

    Neste final de janeiro e incio de fevereiro, aconteceu o CIOSP 2013, agora com o nome de I Congresso Interdisciplinar da APCD, organizado pela APCD Central, no qual a nossa APCD do Jardim Paulista tem sempre colaborado com boa participao no quadro de professores, tendo sempre como certa a presena de grande nmero de nossos associados.

    J procurando trabalhar para o nosso XI Encontro Cientfico da APCD do Jardim Paulista, cujo tema O cirurgio-dentista na clnica diria: aliando aper-feioamento tcnico com marketing e gesto, o coordenador dr. Rodrigo Sarzedo j mostra muita vontade de repetir o sucesso dos encontros anteriores.

    Desejo a todos um timo ano com muita sade, paz e uma iluminao cons-tante em nossas vidas.

    E vamos em frente!

    4 Cincia e Tecnologia Anestsicos locais para pacientes cardiopatas 6 Novidades Lumina-ACP, Colgate-Palmolive, Hurrimix, Laboratrio Flores 8 Destaque Reabilitao bucal por meio da utilizao de manipulao tecidual, implantes osseointegrados e facetas e coroas em cermica10 Destaque Encerramento do curso da terceira turma de Especializao em Implantodontia da APCD-JP12 Destaque Professor Vedovato lanar brevemente livro sobre Implantodontia/Prtese Equipe de Orto da APCD-JP participa do 18 Orto/SPO-201214 Calendrio Cientfico EAP Jardim Paulista: cursos terico, laboratorial e clnico16 Especial H diferena entre ser cirurgio-dentista na capital ou no interior?22 Evento Confraternizao da APCD-JP rene diretores, professores e assistentes dos cursos da EAP24 Entrevista Dr. Francisco Braga25 Notas APCD-JP participa da comemorao ao Dia do Cirurgio-Dentista Dr. Mrio Ges ministra palestra na APCD-JP26 Notas Encontro de 30 anos de formatura da O.S.E.C.26 Crnica J viajou de foguete, foi lua, estao espacial?28 Em Tempo Ele o Melhor Dentista do Mundo!30 Indicador Profissional Guia de especialidades odontolgicas

    Dr. Nelson Sabino de FreitasPresidente da APCD do Jardim Paulista

    Continue obtendo excelentes resultados em seu tratamento periodontal com a proteo adicional de Colgate PerioGard.

    Servios Profi ssionais 0800 703 9366 www.colgateprofi ssionais.com.br

    O seu aliado para o cuidado gengival.

    Reduo de 99% dos microrganismos causadores da gengivite

    Reduz signifi cativamente a infl amao e o sangramento gengival

    Referncias: 1. de Albuquerque RF Jr; Head TW; Mian H; Rodrigo A; Muller K; Sanches K; Ito IY. Reduction of salivary S. aureus and mutans group streptococci by a preprocedural chlorhexidine rinse and maximal inhibitory dilutions of chlorhexidine and cetylpyridinium. Quintessence Int. 2004 Sep; 35(8): 635-40. 2. Lafaurie, G; Serrano, JJ; Gmez, M; e Borda, A. Guia de Prtica Clnica para o Diagnstico, Preveno e Tratamento da Doena Periodontal. 2007, pg. 71.

    A MARCA N1 EM RECOMENDAO DOS DENTISTAS

    1391_010_Anncio PerioGard Revista APCD Jd Paulista 205x275.indd 1 04/12/2012 15:51:52

  • 4C I N C I A E T E C N O L O G I A

    A anestesia local foi definida como a perda de sensibilidade em uma rea circunscrita do corpo, causada pela depresso da exci-tao das terminaes nervosas ou uma inibio do processo de conduo nos nervos perifricos1.

    Os anestsicos locais so os medicamentos mais utilizados pelo

    com 62 pacientes portadores de doena arterial coronria graves (com 70% de obstruo em pelo menos uma das artrias coron-rias). Esses pacientes foram divididos em dois grupos, sendo que 32 receberam 1 a 2 tubetes de lidocana 2% sem adrenalina e os demais receberam 1 a 2 tubetes de lidocana 2% com adrenalina

    C I N C I A E T E C N O L O G I A

    Anestsicos locais para pacientes cardiopatas

    Figura 1 - Mdias da presso arterial sistmica e diablica dos grupos sem e com epinefrina durante os

    perodos avaliados. (Neves et al., 2007)

    Figura 2 - Nveis srios dos marcadores bioqumicos de mionecrose verificados pr e ps-interveno odontologia nos 54 pacientes estudados. (Conrado et al., 2007)

    cirurgio-dentista (CD), pois so indispensveis no controle da dor durante a maioria dos procedimentos odontolgicos. A escolha do sal anestsico e da associao ou no a vasoconstritor de suma importncia, principalmente quando se trata de pacientes com do-enas cardiovasculares.

    comum o paciente cardiopata trazer para a consulta odon-tolgica uma carta de seu cardiologista com alguns cuidados no tratamento odontolgico e, muito frequente aconselharem o uso de anestsico sem vasoconstritor. Entretanto, as vantagens do vaso-constritor associado soluo anestsica so bem conhecidas pelos CD, sendo a diminuio da toxicidade do anestsico local, reduo do sangramento durante o procedimento e aumento da durao da anestesia os efeitos mais importantes. Mas, ainda no existe um consenso na literatura de qual soluo anestsica a mais indicada para cada caso. No podemos nos esquecer de que cada cardiopatia tem suas caractersticas, e os profissionais que se prope a atender esses pacientes precisam conhecer essas individualidades e, alm disso, tem a obrigao de indicar o agente anestsico mais apropria-do e seguro para seu paciente.

    Os pacientes portadores de cardiopatias congnitas acianticas ou cianticas devem receber anestsico sem vasoconstritor, pois poucos estudos foram realizados com esse grupo de pacientes. A lidocana pode ser o anestsico de escolha, j que considerado como o sal anestsico padro-ouro, com o qual todos os outros anestsicos so comparados.

    Estudos randomizados tm sido publicados e podem auxiliar a nossa conduta. Neves et al.2, em 2007, conduziram um estudo

    1:100.000. Foram observados os parmetros eletrocardiogrficos e presso arterial. Os resultados revelaram que no houve diferena entre os grupos no comportamento da presso arterial e da fre-quencia cardaca (Figura 1). Tambm no se observou evidncia de isquemia ou presena de arritmias.

    No mesmo ano, Conrado et al.3 estudaram 54 pacientes por-tadores de doena arterial coronria que foram submetidos a exo-dontia e randomizados em dois grupos. 27 pacientes receberam mepivacana 3% sem adrenalina e 27 receberam mepivacana 2% com adrenalina 1:100.000. Foram realizadas dosagens dos mar-cadores de necrose que indicam isquemia miocrdica. Os autores concluram a partir dos resultados, que o uso da adrenalin