Educação Permanente do Distrito de Saúde Noroeste.

of 10 /10
Educação Educação Permanente do Permanente do Distrito de Saúde Distrito de Saúde Noroeste Noroeste

Embed Size (px)

Transcript of Educação Permanente do Distrito de Saúde Noroeste.

  • Slide 1
  • Educao Permanente do Distrito de Sade Noroeste
  • Slide 2
  • Breve Histrico -2005 a 2009 Esforo de colocar o usurio no centro dos temas elencados no processo de EP; -ltima etapa do 1o. ciclo de EP (2009) - olhar para a demanda de criana na rede de cuidados do DSNO e pactuao do prximo foco DCNT; -2010 O colegiado do DSNO reafirma a continuidade do processo de EP e com o pano de fundo: o usurio de todos os pontos da rede de cuidados do DSNO O Usurio nosso - Em 2011 Movimento de integrao dos processos/projetos desencadeados no DSNO
  • Slide 3
  • 37 participantes Coordenador distrital Coordenador de vigilncia regional 17 gestores de servios 1 tcnico da vigilncia epidemiolgica 1 tcnico da vigilncia sanitria 1 tcnico da assistncia farmacutica 1 apoio tcnico da rea de informtica 11 apoiadores institucionais 1 tcnico do DEGTES ( CETS - Centro de Educao dos Trabalhadores da Sade 1 tcnico do DEGTES (RH - Cuidando do Cuidador) 1 tcnico do DEGTES (RH - Ingresso Qualificado) Quem somos ns em 2011
  • Slide 4
  • 01 abril 2011 Contedo Aproximao do tema Educao Permanente (texto: Educao Permanente em Sade Ricardo Burg Ceccim e Alcindo Antonio Faria) Retomada dos temas j discutidos na etapa da EP anterior Retomada do documento dos fatores que motivam e desmotivam estar na gesto hoje (produzido em novembro de 2010 no espao de reunio de coordenadores) Priorizao do tema condutor do processo de EP na NOR DCNT com enfoque na HAS e DM Aspecto relevante do encontro: A escolha do tema foi definido neste encontro: Linha de Cuidado em DCNT/HAS e DM; em consonncia com as diretrizes da SMS e com o Projeto Gesto do Cuidado. Atividade gerencial pactuada com o grupo: Contar para as equipes a retomada da EP; Observar o que as equipes entendem sobre EP; Apresentar o tema elencado DCNT/HAS e DM e ouvir o que as equipes tem a contribuir no cuidado destas patologias.
  • Slide 5
  • 01 abril 201106 maio 2011 Contedo Retomada de pensamentos de alguns filsofos sobre o processo de educar e de aprender Retomada do conceito de Bordenave sobre os passos do processo de aprender Leitura do texto Linhas de cuidado integral: uma proposta de organizao da rede de sade (Camilla Maia Franco e Tlio Batista Franco) Aspectos relevantes do encontro: Algumas equipes apresentam-se refratrias a proposta de pensar sobre o processo de EP e esta dificuldade desmotivou alguns coordenadores e apoiadores; O segundo encontro acontece dentro de um contexto de muitos desafios para a equipe distrital e de algumas equipes locais entrada de muitas famlias na rea do C.S. Floresta e do C.S. Itaja (Projeto Mina Casa Minha Vida) Atividade gerencial pactuada com o grupo: Quem so os pacientes agudos que tomam as agendas dos trabalhadores nas Unidades? Criao coletiva de um instrumento de avaliao.
  • Slide 6
  • 01 abril 201106 maio 201101 julho 2011 Contedo Anlise do estudo de demanda espontnea das Unidades Portaria 4279/2010 MS Diretrizes para organizao da rede de ateno sade no mbito do SUS Apresentao do projeto Gesto da Clnica com foco na auditoria de pronturio Apresentao de uma atividade da Gesto da Clnica em uma Unidade do DSNO Oferta do texto: A Gesto do Cuidado em Rede em Campinas (Roberto Mardem) Aspectos relevantes do encontro: A quantificao da demanda de agudos no se mostrou to grande como se imaginava e trouxe recurso para o coordenador poder dialogar com suas equipes e organizar o atendimento para essa demanda. Mostrar uma experincia de uma de nossas unidades foi interessante, aproximou a EP do cotidiano de nossos servios; Atividade gerencial pactuada com o grupo:. escolher um caso de DM que mais mobilize a coordenao e sua equipe.. realizar uma auditoria clnica do pronturio. (fluxos, profissionais, rede, ofertas)
  • Slide 7
  • 01 abril 201106 maio 201101 julho 2011 19 agosto 2011 Contedo Momento de cuidar dos gestores oferta de uma meditao aplicada por Savrio Gagliardi Retomada do sentido de EP para os gestores e como tem sido a estratgia da prtica pedaggica com as equipes, a partir de dinmica de perguntas e reflexes individuais e depois constituindo os grupos; Filme: Coleo Grandes Educadores: Paulo Freire e discusso do conceito que a sua teoria trs para a prtica do cotidiano; Construo do papel de gestor mais ampliado, com capacidade educativa/pedaggica e teraputica; Histria dos pacientes portadores de DM que incomodam os gestores e suas equipes; O papel do coordenador como gestor na linha do cuidado; Aspecto relevante do encontro: Aos pacientes que mais tem acesso s nossas ofertas no estamos conseguindo melhora na assistncia; Estamos desvendando que o vnculo profissional / usurio est frgil; Percebemos que a nossa comunicao com o nosso usurio no tem produzido cuidados; Atividade gerencial pactuada com o grupo: Aprofundar a discusso sobre o caso levantado no ltimo encontro: O que mobilizou nas equipes este caso? O que a equipe tem pensado para este paciente? Descrever a metodologia/estratgia utilizada para esta apresentao s equipes; Eu no papel de gestor de uma unidade de sade, o que preciso saber e o que preciso cuidar para poder ajudar as equipes a conduzirem o cuidado para os pacientes diabticos?
  • Slide 8
  • 01 abril 201106 maio 201101 julho 2011 19 agosto 2011 21 outubro 2011 Contedo Encontro EP - PMAQ (Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Ateno Bsica) Momento em que a SMS assume o compromisso junto ao Ministrio de cadastrar algumas equipes no Programa. Aproveitamos o espao da EP para dar sentido ao contexto que estvamos vivendo na secretaria, ligando-o ao nosso foco da EP o cuidado ao paciente crnico portador de Diabetes. Participao do Coordenador da Ateno Bsica Roberto Mardem
  • Slide 9
  • 01 abril 201106 maio 201101 julho 2011 19 agosto 2011 21 outubro 2011 02 dezembro 2011 Contedo - Estudo do banco de dados de internao hospitalar por causa de DCNT - DM no distrito de Sade Noroeste - Aprofundamento do estudo dos casos que mais incomodam as equipe e o coordenador - Teorizao Projeto Teraputico Singular (participao do prof. Dr. Gustavo Tenrio) Aspectos relevantes do encontro: -Trazer para o espao de EP membros das equipes - Movimento no sentido de desvendar o porqu da baixa eficcia dos cuidados prestados, -Comentrios propositivos dos participantes -Visitas domiciliares em conjunto: apoiadores, facilitadores e profissionais das equipes
  • Slide 10
  • Obrigado! Educar impregnar de sentido o que fazemos a cada instante! (Paulo Freire)Paulo Freire