CUSTOS NO TRANSPORTE RODOVIRIO DE PASSAGEIROS E ... para obter o retorno esperado de seus...

download CUSTOS NO TRANSPORTE RODOVIRIO DE PASSAGEIROS E ... para obter o retorno esperado de seus investimentos

of 16

  • date post

    18-Nov-2018
  • Category

    Documents

  • view

    213
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of CUSTOS NO TRANSPORTE RODOVIRIO DE PASSAGEIROS E ... para obter o retorno esperado de seus...

  • RESUMO

    CUSTOS NO TRANSPORTE RODOVIRIO DE PASSAGEIROS E ENCOMENDAS: ESTUDO EM UMA EMPRESA CATARINENSE*

    COSTS IN ROAD TRANSPORT OF PASSENGERS AND GOODS: STUDY IN A SANTA CATARINA COMPANY

    PATRCIA SILVABacharel em Cincias Contbeis pela UFSC. Endereo: Rua Coronel Amrico, 360 - Apto 902, Barreiros | 88117-311 | So Jos/SC | Brasil. E-mail: patricia.ufsc@yahoo.com.br

    VALDIRENE GASPARETTODoutora em Engenharia de Produo UFSC. Professora do Departamento de Cincias Contbeis da UFSC. Endereo: Rodovia Joo Paulo, 820, apto 202, bloco D | 8830-300 | Florianpolis/SC | Brasil.E-mail: valdirene.gasparetto@ufsc.br

    ROGRIO JOO LUNKESDoutor em Engenharia de Produo UFSC. Professor do Departamento de Cincias Contbeis da UFSC. Endereo: Rua Lauro Linhares, 1346, Apto 1102 | 88036-002 | Trindade | Florianpolis/SC | Brasil.E-mail: rogeriolunkes@hotmail.com

    As empresas de transporte rodovirio de passageiros e encomendas, ao mesmo tempo em que enfrentam concorrncia intermodal, operam sob o regime de concesses pblicas com tarifas regulamentadas. Tm que aprimorar sua gesto para obter o retorno esperado de seus investimentos. Informaes de custos podem subsidiar a tomada de deciso auxiliando na busca de vantagem competitiva nessas organizaes. Assim, o objetivo desta pesquisa apresentar uma abordagem para apurao dos custos em uma empresa de transporte rodovirio de passageiros e encomendas. Trata-se de uma pesquisa descritiva, com abordagem qualitativa, empregando estudo de caso nico em uma empresa sediada em Santa Catarina. Analisou-se as caractersticas da empresa e da sua estrutura de operao e gastos, para definir uma metodologia de apropriao dos custos. Embora uma parcela dos gastos nas empresas desse ramo de atividade esteja diretamente relacionada aos veculos, devido ao porte dessa empresa e de suas decises estratgicas, h uma estrutura de apoio com um montante substancial de custos indiretos e despesas, tratada com um mtodo de custeio. Foi empregado neste estudo o custeio baseado em atividades. Foram geradas informaes que a empresa poder empregar na tomada de decises de gesto, visando o alcance das metas de remunerao do capital empregado e melhoria dos servios prestados, melhorando, tambm, sua vantagem competitiva e o valor para o cliente final.

    Palavras-chave: Gesto de custos. Transporte rodovirio de passageiros e encomendas. Custos.

    * Artigo publicado nos anais do XIX Congresso Brasileiro de Custos Bento Gonalves, RS, Brasil, 12 a 14 de novembro de 2012.

    Submisso em 04/04/2015. Reviso em 29/04/2015. Aceito em 30/04/2015.

    25Revista Catarinense da Cincia Contbil CRCSC, ISSN (Impresso) 1808-3781 - ISSN (Eletrnico) 2237-7662, Florianpolis, v. 14, n. 42, p 25-40, maio/ago. 2015

    DOI: http://dx.doi.org/10.16930/2237-7662/rccc.v14n42p25-40

  • ABSTRACTAt the same time road passenger and goods transport businesses face intermodal competition they operate under public concession with regulated tariffs, having to ameliorate their management to get the expected return on their investments. Information on costs can support decision making, helping to achieve sustainable competitive advantage. The objective of this research is to present an approach to investigate the costs in a road passenger and goods transport company. This is a descriptive research based on a qualitative approach employing a single case study in a company in the state of Santa Catarina. Part of the expenses in this field is directly related to vehicles, however, due to the size of the company here studied and its strategic decisions there is a supporting structure with a significant amount of indirect costs and expenses, for the evaluation of which an Activity-Based Costing Method was employed. The company will be able to use the results of the study to make management decisions in order to achieve the return on capital employed targets and improvement of services, enhancing its competitive advantage and value for the end-user.

    Keywords: Cost management. Road transport of passengers and goods. Costs.

    1 INTRODUO I n f o r m a e s d e c u s t o s p o d e m s e r empregadas pelas organizaes para planejamento, controle e tomada de deciso nas diversas demandas do processo decisrio (HANSEN; MOWEN, 2003). Dentre as prticas de contabilidade gerencial, h diversas relacionadas gesto de custos, j que muitas demandas dos gestores das organizaes se relacionam identificao, mensurao e anlise dos custos das atividades desenvolvidas pelas empresas. Nesse sentido, torna-se necessrio identificar, a partir das caractersticas de cada organizao, qual a metodologia mais adequada para a gesto de custos da empresa. Assim, considerando especificamente as empresas de transporte rodovirio de passageiros e encomendas, este trabalho tem o objetivo de discutir uma abordagem para apurar os custos em uma empresa que atua nesse ramo de atividade. As empresas de transporte de passageiros operam em ambientes bastante especficos em termos de custos e em mercados no totalmente competitivos (POPESKO; NOVK, 2011). No Brasil, a operao de transporte rodovirio de passageiros se d sob o regime de concesses pblicas. As tarifas, na esfera interestadual e internacional, so regulamentadas pela Agncia Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), conforme Lei 10.233/2001 (BRASIL, 2001) e a poltica tarifria regulamentada pela Lei 8.987/1995 (BRASIL, 1995). O Decreto 2.521/98 (BRASIL, 1998) prev que as empresas de transporte rodovirio de passageiros podem realizar o servio de transporte de encomendas no bagageiro dos veculos, desde que respeitem a prioridade de espao para o transporte de bagagens dos usurios. Os preos praticados nesse servio no esto sob regulamentao da ANTT. So definidos pela empresa de acordo com os custos de operao e da remunerao de capital pretendida.

    No transporte de passageiros os rgos concedentes determinam parmetros de consumo e desempenho ao fixar a tarifa, fazendo com que o lucro das empresas dependa da gesto adequada dos custos (VALENTE; PASSAGLIA; NOVAES, 2003). Alm disso, a concorrncia nesse setor se d com outros modais, como o transporte areo nas viagens de distncias mais longas, modalidade com preos cada vez mais prximos s tarifas cobradas no transporte rodovirio e o transporte realizado com veculo particular em trechos de viagens mais curtos (CASTRO, 2003). Nessas empresas, a gesto de custos pode auxiliar na criao de maior valor para o cliente por um custo igual ou mais baixo do que aquele oferecido pelos competidores, ou a criao de um valor equivalente por um custo menor do que o oferecido pela concorrncia (HANSEN; MOWEN, 2003). Assim, considerando-se a interferncia direta na fixao do preo dos servios de transporte de passageiros pelas autoridades reguladoras, bem como a necessidade de atendimento s expectativas dos clientes, torna-se necessria s organizaes que atuam neste ramo a observncia dos custos do negcio, para agregar valor organizao e s partes relacionadas, a partir da customizao dos servios prestados e da maximizao dos resultados da empresa. Para atingir o objetivo proposto, este trabalho foi estruturado em cinco sees, incluindo esta primeira, de introduo. A segunda apresenta o referencial terico que sustenta a pesquisa; na terceira discutem-se os procedimentos metodolgicos e na quarta feita a anlise e discusso dos resultados da pesquisa. Na quinta seo so apresentadas as consideraes finais. Aps listam-se as referncias.

    2 REFERENCIAL TERICOCada uma das demandas de um gestor em

    relao a informaes de custos pode ser melhor

    26

    Patrcia Silva, Valdirene Gasparetto, Rogrio Joo Lunkes

    Revista Catarinense da Cincia Contbil CRCSC, ISSN (Impresso) 1808-3781 - ISSN (Eletrnico) 2237-7662, Florianpolis, v. 14, n. 42, p 25-40, maio/ago. 2015

  • atendida com determinada abordagem. Assim, os princpios, mtodos e filosofias relacionados a custos so aplicveis a situaes especficas e dependem dos objetivos a que se destinam. Tentando promover uma compreenso mais sofisticada da estrutura de custos de uma empresa, para desenvolver estratgias superiores, a fim de se obter vantagem competitiva sustentvel (SHANK; GOVINDARAJAN, 1997; HANSEN; MOWEN, 2003), Shank e Govindarajan (1997) cunharam o termo gesto estratgica de custos (GEC), para designar a integrao que deve haver entre o processo de gesto de custos e o de gesto da empresa (MARTINS, 2006, p. 297).

    De fato, as informaes de custos tornam-se mais adequadas no apoio gesto quando so analisadas num contexto estratgico, buscando inicialmente avaliar a cadeia em que a empresa est inserida, seu posicionamento estratgico e os aspectos estruturais e operacionais que direcionam custos.

    2.1 Custos no transporte Na rea de custos h alguns conceitos bsicos que so empregados sempre que se apuram os custos de uma organizao. Nesta pesquisa so contextualizados para a rea de transporte. Com base em NTC (2001), Valente, Passaglia e Novaes (2003), Reis (2004) e Martins (2006), esses conceitos so apresentados na sequncia. O termo mais geral utilizado na rea de custos o conceito de gasto, que envolve todos os recursos consumidos pela organizao. Os gastos podem ser classificados como custos ou despesas. Os custos so gastos relacionados prestao do servio de transporte, tanto os relativos aos veculos quanto aos motoristas. Tambm compreendem os gastos relacionados rea de manuteno e apoio execuo do servio. As despesas so gastos no relacionados com a prestao do servio de transporte. Os custos podem ser diretos ou indiretos em relao ao servio prestado, e tanto os custos como as despesas podem ser separados em variveis e fixos, quando se analisa sua variabilidade em relao ao servio prestado. Os gastos tambm podem ser classificados em fixos e variveis. Variveis so os que variam proporcionalmente ao volume de operao da empresa. O principal item o combustvel (leo diesel). O aumento ou reduo no consumo de comb