Comunidades de prática e tutoria de fóruns virtuais ...· plataforma on line encontram a...

download Comunidades de prática e tutoria de fóruns virtuais ...· plataforma on line encontram a oportunidade

of 49

  • date post

    10-Nov-2018
  • Category

    Documents

  • view

    212
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of Comunidades de prática e tutoria de fóruns virtuais ...· plataforma on line encontram a...

  • Materiais de Apoio Formao

    Livro VI

    Comunidades de Prtica e Tutoria de Fruns Virtuais

    LIVR

    O V

    I

  • Materiais de Apoio Formao

    Livro VI

    Comunidades de Prtica e Tutoria de Fruns Virtuais

    Instituto Internacional dePlaneamiento de la EducacinSede Regional Buenos Aires

    Instituto Internacional deOrganizacinde las Naciones Unidas

    para la Educacin,la Ciencia y la Cultura

    Repblica de AngolaMinistrio da Educao

  • 2! UNESCO!IIPE!Buenos!Aires!3!Ministrio!da!Educao!3!Repblica!de!Angola!

    !

    !

    Comunidades!de!Prtica!e!Tutoria!de!Fruns!Virtuais.!Materiais!de!Apoio!!Formao!!

    Editor:!Souto!Simo,!Marcelo!

    Autores:!JABIF,!Liliana;!BLANCO,!Rafael;!SOUTO!SIMO,!Marcelo!y!ARCAS,!Paulo!Henrique!

    Edio!e!diagramao:!Cianciolo,!Mara!Laura!

    !

    !

    !

    !

    !

    !

    !Repblica de Angola

    Ministrio da Educao

    !

    Esta!publicao!foi!elaborada!no!marco!do!Acordo!de!Cooperao!Tcnica!entre!o!Ministrio!de!Educao!da!Repblica!de! Angola! e! o! Instituto! Internacional! de! Planejamento! da! Educao! ! IIPE/UNESCO! Buenos! Aires.! Os! autores! so!responsveis!pela!escolha!e!pela!apresentao!dos!fatos!contidos!nesta!publicao!e!pelas!opinies!aqui!expressas,!que!no! necessariamente! so! as! do! IIPE3UNESCO! ou! do! Ministrio! de! Educao! da! Repblica! de! Angola! e! no!comprometem!estas!organizaes.!As!designaes!empregadas!e!a!apresentao!do!material!no!implicam!a!expresso!de!qualquer!opinio!que!seja,!por!parte!do!IIPE3UNESCO!ou!do!Ministrio!de!Educao!da!Repblica!de!Angola,!!no!que!diz!respeito!ao!status! legal!de!qualquer!pas,! territrio,!cidade!ou!rea,!ou!de!suas!autoridades,! fronteiras!ou! limites.!Distribuio!gratuita.!Venda!proibida.!

    !

    Comunidades de Prtica e Tutoria de Fruns Virtuais. : materiais de Apoio Formao. / Liliana Jabif Gonda ... [et.al.] ; con prlogo de Margarita Poggi. - 1a ed. - Ciudad Autnoma de Buenos Aires : Instituto Internacional de Planeamiento de la Educacin IIPE-Unesco, 2014. E-Book. Traducido por: Diogo Souto Simoes ISBN 978-987-1875-30-6 1. Formacin Docente. 2. Educacin a Distancia . I. Jabif Gonda, Liliana II. Poggi, Margarita, prolog. III. Souto Simoes, Diogo, trad. CDD 371.1

  • !!Comunidades!de!Prtica!e!Tutoria!de!Fruns!Virtuais.!Materiais!de!Apoio!!Formao!! !!!!!!!!!!!!!3!

    !

    Prefcio!

    Esta publicao Comunidades de Prtica e Tutoria de Fruns Virtuais: Materiais de Apoio

    Formao resultado do processo de reflexo e aprendizagem que viemos realizando ao

    longo dos ltimos anos no IIPE-UNESCO Buenos Aires sobre os usos das tecnologias de

    informao e comunicao para a melhoria contnua da qualidade, que supe o envolvimento

    de um conjunto de atores chave nos sistemas educativos. Buscamos sistematizar aqui a

    experincia acumulada por nossas equipes em distintas iniciativas e projetos, entre as quais se

    destaca uma frutfera cooperao com o Ministrio da Educao da Repblica de Angola.

    Particularmente, rene materiais usados na formao de tutores de comunidades de prtica,

    desenvolvida no campus do IIPE Virtual, na qual colaboraram, alm dos autores desta

    publicao, Mara Teresa Lugo, Natalia Fernndez Laya e Fernando Salvatierra.

    A constituio de Comunidades de Prtica entre profissionais que compartilham uma funo

    especfica dentro de um sistema educativo como o caso dos inspetores em Angola aponta

    para a consolidao de uma plataforma de intercmbio e apoio permanente entre pares,

    oferecendo-se como pilar de uma estratgia mais ampla de desenvolvimento profissional

    contnuo. As tecnologias de informao e comunicao favorecem uma via de comunicao

    horizontal e transparente propensa ao desenvolvimento da autonomia profissional e do trabalho

    colaborativo. Ao estar conectados de maneira sincrnica ou no com colegas de distintas

    localidades geogrficas, os membros de uma Comunidade de Prtica apoiada em uma

    plataforma on line encontram a oportunidade para por em perspectiva suas prprias prticas e,

    de maneira colaborativa, aprender a partir delas.

    O surgimento e a consolidao de uma comunidade com estas caractersticas no um

    processo espontneo, mas sim um processo que requer de cuidado e um dinmico

    planejamento. Deve inserir-se em uma poltica de desenvolvimento profissional contnuo e

    levar em considerao as necessidades dos profissionais que constituiro dita rede.

    Sobretudo, em suas etapas iniciais, trata-se de um processo que exige coordenao e

    liderana. Paradoxalmente, trata-se de uma assimetria e verticalidade inicial cujo objetivo no

    outro que formar para o trabalho colaborativo e horizontal com o fortalecimento progressivo de

    relaes mais simtricas. Da a importncia da funo de tutores e tutoras e dos fruns como

    ferramentas chave na criao de tais comunidades. Este material visa apoiar o processo de

    formao destes tutores e tutoras.

    A partir do caminho percorrido, buscamos neste material, oferecer algumas orientaes

    prticas que se encontram sustentadas em alguns princpios conceituais que tambm se

    sistematizam na publicao. Est destinada, especialmente, queles colegas que desejam

    enfrentar o desafio de constituir novas Comunidades de Prtica. Apoia-se tanto no

  • 4! UNESCO!IIPE!Buenos!Aires!3!Ministrio!da!Educao!3!Repblica!de!Angola!

    !

    desenvolvimento de experincias internacionais algumas delas promovidas pela UNESCO ou

    por este Instituto como nacionais.

    Cabe esclarecer que no se trata de um manual ou roteiro, mas simplesmente um apoio

    para percorrer o complexo caminho que implica promover a cultura da colaborao entre

    profissionais, os quais esto muitas vezes acostumados a trabalhar isolada e individualmente.

    De fato, como acontece com toda sistematizao, adquire-se certa lgica caracterstica de

    processos que no possuem uma sequncia linear. Tampouco se espera que em novas

    Comunidades de Prtica que por definio exigem clareza nos propsitos e estratgias

    claramente planejadas com alta sensibilidade a cada contexto de implementao se

    reproduzam os processos que aqui se apresentam. Ao contrrio, esperamos fomentar o

    intercmbio de experincias entre aqueles que tm tentado percorrer caminhos semelhantes

    ao nosso e promover processos de ao, reflexo e sistematizao que contribuam ao

    enriquecimento destes espaos com alto potencial para fortalecer o desempenho profissional

    de atores chave em toda poltica educativa. E, neste sentido, deixamos o convite para construir

    novos saberes sobre esta temtica.

    Margarita Poggi

    Diretora

    IIPE-UNESCO Buenos Aires

  • !!Comunidades!de!Prtica!e!Tutoria!de!Fruns!Virtuais.!Materiais!de!Apoio!!Formao!! !!!!!!!!!!!!!5!

    !

    ndice!!

    PREFCIO!! 3!APRESENTAO!....! 6!I.!AS!COMUNIDADES!DE!PRTICA!......! 7!

    I.1.!Para!que!pode!ser!til!criar!uma!Comunidade!de!Prtica?!.! 10!I.2.!As!caractersticas!das!Comunidades!de!Prtica!efetivas!.......! 11!I.3.!!Etapas!na!formao!de!uma!Comunidade!de!Prtica!..! 12!

    I.3.1.!Fase!de!desenho!..! 12!I.3.2.!Fase!de!motivao!! 16!I.3.3.!Fase!desenvolvimento!..! 17!I.3.4.!Fase!de!evoluo!..! 18!

    I.4.!Alguns!exemplos!de!Comunidades!de!Prtica!....! 18!Atividades!para!a!reflexo!..!..! 20!

    II.!AS!FERRAMENTAS!DE!COMUNICAO!DAS!COMUNIDADES!DE!PRTICA!...........! 24!II.1.!Ferramentas!para!gerenciar!Comunidades!de!Prticas!..! 24!II.2.!O!Frum!...! 25!Atividades!para!a!reflexo!.....! 26!

    III.!O!TUTOR!DOS!FRUNS!VIRTUAIS!...! 27!III.1.!As!funes!do!tutor!virtual!...! 27!III.2.!As!situaes!enfrentadas!pelo!tutor!de!fruns!virtuais!e!as!habilidades!de!comunicao!requeridas!........!

    !29!

    III.2.1.!Saber!perguntar!para!dinamizar!o!debate!.! 29!III.2.2.!Saber!argumentar!e!saber!fomentar!a!argumentao!para!construir!conhecimento!..............!!

    !30!

    III.2.3.!Saber!incentivar!a!participao!....! 31!III.2.4.!Saber!lidar!com!momentos!de!baixa!participao!(o!silncio)!.....! 34!III.2.5.!Saber!finalizar!um!frum!..! 34!

    III.3.!Outras!intervenes!do!tutor!......! 36!Atividades!para!a!reflexo!.....! 39!

    IV.3!CONSIDERAES!FINAIS!.......! 45!BIBLIOGRAFIA!..! 47!! !!!!

    ndice!de!Quadros!

    Quadro!1.!Componentes!da!Fase!de!Desenho!.! 14!Quadro!2.!Exemplo!de!Plano!de!Ao!...! 15!Quadro!3.!Atividades!para!motivar!..! 16!Quadro!4.!Objetivos!e!atividades!para!o!desenvolvimento!da!CdP!..! 17!Quadro!5.!Funes!do!Tutor!Virtual!...! 28!Quadro!6.!Tipos!de!situaes!e!capacidades!do!Tutor!...! 36!!

    !

  • 6! UNESCO!IIPE!Buenos!Aires!3!Ministrio!da!Educao!3!Repblica!de!Angola!

    !

    Apresentao!

    Um dos grandes desafios das organizaes complexas, como um Ministrio da Educao, o

    de gerenciar conhecimento til para desenvolver as habilidades de seus atores, a fim de atingir

    seus objetivos institucionais.

    O desenvolvimento da competncia profissional requisito para o desenvolvimento institucional

    sustentvel alcanado por uma complexa combinao de saberes, experincia e valores

    que so colocados em ao para resolver situaes. Portanto, a constante incorporao de

    novas experincias e informao que os membros de uma organizao vo gerando atravs do

    trabalho colaborativo e a comunicao se constituram em estratgias chave para criar e

    difundir conhecimentos e desenvolver capacidades e competncias. As tecnologias da

    informao e comunicao (TIC) constituem atualmente potentes ferramentas de promoo e

    apoio deste processo de aprendizagem institucional.

    Este material visa contribuir para o fortalecimento das capacidades das equipes de trabalho

    que compem Comunidades de Prtica (CdP)