COMUNIDADES DE PRÁTICA COMO FERRAMENTA PARA ... - .COMUNIDADES DE PRÁTICA COMO FERRAMENTA PARA

download COMUNIDADES DE PRÁTICA COMO FERRAMENTA PARA ... - .COMUNIDADES DE PRÁTICA COMO FERRAMENTA PARA

of 13

  • date post

    11-Nov-2018
  • Category

    Documents

  • view

    216
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of COMUNIDADES DE PRÁTICA COMO FERRAMENTA PARA ... - .COMUNIDADES DE PRÁTICA COMO FERRAMENTA PARA

  • 1

    COMUNIDADES DE PRTICA COMO FERRAMENTA PARA CRIAO DO

    CONHECIMENTO COM FOCO NA TRANSFORMAO DO CONHECIMENTO

    CIENTFICO E TECNOLGICO GERADOS EM UMA COMUNIDADE

    UNIVERSITRIA

    CAROLINE GUTERRES SILVA Universidade Federal de Santa Maria - UFSM, Curso de Graduao em Sistemas para Internet, Brasil

    carolguterres.silva@gmail.com

    DANIEL ARRUDA NRO Universidade Federal de Santa Maria - UFSM, Curso de Graduao em Sistemas para Internet Brasil

    danielnikarai@gmail.com

    JUARA SALETE GUBIANI Universidade Federal de Santa Maria - UFSM, Curso de Graduao em Sistemas para Internet, Brasil

    jsgubiani@gmail.com

    SILON DA SILVA Universidade Federal de Santa Maria - UFSM, Agncia de Inovao e Transferncia de Tecnologia AGITTEC,

    Brasil

    silonjunior@gmail.com

    TIAGO MARCHESAN Universidade Federal de Santa Maria - UFSM, Departamento de Eletromecnica e Sistemas de Potncia e Programa

    de Ps Graduao em Engenharia Eltrica, Brasil

    tiago@ufsm.br

    PRIMEIRO AUTOR Universidade ou organizao, Departamento ou rea de destacamento,

    RESUMO

    O compartilhamento de conhecimento em um ambiente organizacional est relacionado com a

    oportunidade de abrir espao para troca de experincias e desenvolvimento profissional. A criao

    do conhecimento organizacional deve ser entendida como um processo que amplia o conhecimento

    criado pelos indivduos para uma esfera organizacional, materializado como parte da rede de

    conhecimentos da organizao. Partindo desse pressuposto, o conceito de Comunidades de Prtica

    (CoPs) nas organizaes tm sido bastante explorado, pelo fato de ser uma ferramenta relacionada

    competitividade, uma vez que pode contribuir para gerar novas oportunidades de negcios. A

    competitividade pode vir por meio do processo de inovao que potencializado com o uso de

    Cops. Uma gesto eficaz de inovao resulta na melhoria da capacidade de introduzir novos

    produtos e servios. A capacidade de uma empresa em inserir novos produtos ou servios no

    mercado determina sua permanncia diante da concorrncia. Nesse sentido, as CoPs, se valendo

    das ferramentas disponibilizadas pela tecnologia de informao, so centradas em uma

    infraestrutura que auxilia na comunicao entre os membros, ampliando os limites das

    comunidades, bem como facilitando a interao entre os indivduos. O objetivo deste artigo , a

    partir de um modelo, avaliar como uma Comunidades de Prticas implementada em uma Agncia

  • 2

    de Inovao e Transferncia de Tecnologia (AGITTEC) em um contexto universitrio, pode

    beneficiar o desenvolvimento das pequenas empresas. Espera-se que com base nesse estudo, seja

    possvel criar uma cultura de Gesto de Conhecimento em pequenas empresas, com o auxlio de

    uma CoP como fermenta para desenvolver novas competncias e estimular a gerao de novas

    ideias e a inovao.

    Palavras chave: Comunidades de Prticas, Inovao, Conhecimento.

    1. INTRODUO

    A competitividade leva as organizaes em uma busca constante por novos espaos com produtos

    diferenciados para atender a consumidores cada vez mais exigentes e obter vantagens competitivas,

    sendo assim a inovao de produtos e servios passa a ser uma necessidade organizacional (Gavira

    et al., 2007).

    Partindo desse pressuposto, o conhecimento tornou-se um fator fundamental nesse contexto

    competitivo, o qual as empresas buscam direcionar para pontos estratgicos que incentivem o

    processo criativo de inovao. Nesse sentido, a gesto do conhecimento (GC), conforme Orofino

    (2011), possui como propsito melhorar a aprendizagem organizacional, facilitando o acesso as

    informaes e no processo de tomada de deciso. Porm necessrio que as organizaes criem

    condies que possibilitem o potencial humano de uma forma dinmica, desenvolvendo o capital

    intelectual e as competncias de cada indivduo.

    Na rea do conhecimento, as CoPs desempenham um importante papel, elas facilitam a criao e

    disseminao do conhecimento no ambiente organizacional, passando a ser um fator estratgico,

    na medida que uma comunidade possibilita abordar todo conhecimento como um dos principais

    ativos de uma empresa. (Braga, 2008). O autor, Tavares et al., (2011), considera que a criao da

    CoP resultado das relaes interpessoais, que foram solidificadas pelos interesses comuns.

    Partindo desse cenrio, a respeito de gesto do conhecimento e comunidades de prticas, existe um

    importante meio tecnolgico envolvido. A tecnologia vem fortalecendo os vnculos entre os

    indivduos por meio dela, que os integrantes trocam informaes sem a necessidade de estarem

    unidos no mesmo lugar fsico (Albino et al., 2013).

    Deste modo, esse estudo possui como intuito proporcionar uma discusso sobre o papel de uma

    Comunidade de Prtica nas organizaes, focando na gesto do conhecimento e inovao, bem

    como integrar as tecnologias nesse processo.

    O trabalho est organizado da seguinte forma: a primeira seo apresenta a introduo, a segunda

    seo discute questes relativas produo do conhecimento, a terceira seo apresenta os matrias

    e mtodos usados, a quarta seo apresenta os primeiros resultados e a quinta seo apresenta as

    consideraes finais do trabalho.

  • 3

    2. METODOLOGIA

    A natureza do estudo se caracteriza como uma pesquisa descritiva e um estudo exploratrio que

    por meio de reviso da literatura e de pesquisas bibliogrficas, busca formar uma base de estudo

    sobre como a Gesto do Conhecimento e Inovao podem se beneficiar das CoPs na criao e

    socializao do conhecimento. A anlise de dados e informaes obtidas com o levantamento

    bibliogrfico e reviso terica limitaram-se apenas a esclarecer e apresentar de forma didtica, para

    determinar a importncia das CoPs na criao do conhecimento e como ela pode e deve ser usada

    como uma ferramenta de socializao de conhecimento, sendo essencial para as organizaes na

    inovao e evoluo da tecnologia.

    Neste sentido a Agncia de Inovao e Transferncia de Tecnologia da Universidade Federal de

    Santa Maria, se encaixa como objeto de estudo, pois a socializao e criao do conhecimento pode

    ser facilitada por meio da implementao de Comunidades de Prtica, ferramenta que estimula o

    empreendedorismo, a propriedade intelectual e a transferncia de tecnologia.

    A AGITTEC formada por empresas em diferentes estgios de formao e na sua organizao tem

    uma equipe de gesto, a qual dividida em diferentes setores como: empreendedorismo, marketing

    e tecnologia. Estes setores buscam por estratgias que possibilitem a disseminao e socializao

    do conhecimento, como forma de auxiliar nos planos de negcios de cada empresa hospedada

    dentro do conglomerado.

    A reviso bibliogrfica direcionada para abordar o tema proposto, elaborado dentro das reas

    apresentadas, com a finalidade de atender a necessidade de explicar a pesquisa em si,

    fundamentando cada ponto e explorando de maneira intrnseca cada ponto de argumento e sua

    relao com cada um deles.

    3. DESENVOLVIMENTO DO ESTUDO

    3.1 Gesto do conhecimento

    A gesto do conhecimento possui como objetivo facilitar os processos de criao, socializao,

    compartilhamento e a utilizao do conhecimento. O gerenciamento do conhecimento ajuda na

    tomada de deciso, facilita a ligao entre fontes de conhecimento alm de criar uma cultura de

    organizao do conhecimento j criado como tambm estimula processos inovadores.

    Davenport (1999) define a GC como um processo sistemtico e especificado organizacionalmente

    para adquirir, organizar e comunicar conhecimento de empregados, de modo que outros

    empregados possam fazer uso do mesmo para um trabalho mais efetivo e produtivo.

    Considera-se que o conhecimento consiste numa construo contnua e resultante da interao

    entre o homem e o mundo. A definio de conhecimento algo amplo e no existe uma palavra

    que seja aceita de modo geral Sveiby (1998).

    Os ativos intangveis, conhecidos tambm como capital intelectual, esto disseminados por toda a

    organizao, nesse sentido preciso estabelecer processos de captura e codificao do

    conhecimento j existente e o recm-criado, sendo assim tambm possvel impedir a perda de

    conhecimento.

  • 4

    Pode-se afirmar que conhecimento organizacional o resultado da combinao de pessoas,

    tecnologias e processos:

    Pessoas: competncias individuais mais relacionamentos pessoais; Tecnologias: funcionalidades tcnicas e as interaes humanos mquinas; Processos: procedimentos, normas, manuais e padres da produo.

    Tratar o conhecimento como um recurso abre oportunidades promissoras para as atividades de

    gesto do conhecimento. Mas segundo Serrat (2008) as atividades de gesto do conhecimento

    podem ter diferentes abordagens, mas em quase todo o foco se resume em cinco atividades bsicas:

    identificar, criar, armazenar, compartilhar (Figura 1).

    Figura 1: Principais Atividades de Conhecimento.

    Fonte: Serrat (2008).

    O gerenciamento do conhecimento modela os processos organizacionais de acordo com a criao

    do conhecimento e estrutura as atividades da organizao que impactam tanto no ambiente interno

    quanto externo (Saint-Onge & Wallace, 2003). O estudo realizado possibilitou o entendimento do

    potencial de uma Comunidade de Prtica aliada com mecanismos adequados de Gesto do

    Conhecimento e com suporte das ferramentas de tecnologia de informao, mecanismos que

    facilitam na identificao e socializao do conhecimento, alm de fortalecer as habilid