Colecao Do Empreendedor Fasciculo4

Click here to load reader

  • date post

    26-Jul-2015
  • Category

    Documents

  • view

    35
  • download

    3

Embed Size (px)

Transcript of Colecao Do Empreendedor Fasciculo4

Coleo doAB DOMINGO, 22 DE SETEMBRO DE

ESPECIAL NEGCIOS

EMPREENDEDOR2002 SEBRAE

Fascculo 4

Exerccio de solidariedadePara dar visibilidade a seus produtos e servios ou obter vantagens competitivas, micro e pequenos empresrios se engajam em projetos comunitrios e se associam na tentativa de unir foras

Mapa-mndi da exportao traa o panorama de quem ousou cruzar as fronteirasPgs. 4 e 5

ENTREVISTA

AB

domingo, 22 de setembro de 2002

ComquantoscliquessefazumnegcioC. K. PRAHALAD

A internet hoje uma ferramenta que pode contribuir e muito para um micro e pequeno negcio. Essa a opinio do indiano C.K. Prahalad, 61, consultor em estratgia e um dos chamados gurus da administrao moderna. Em entrevista Folha, ele compara a web ao telefone da prxima gerao e recomenda sua utilizao em todas as etapas de um empreendimento. Aseguir, osprincipais trechos:

as limitaes fundamentais so a imaginao e a perseverana, mesmo se as coisas no vo bem na primeiravez.Folha - Como um empreendedor compensa a limitao de recursos financeiros? Prahalad - Se prestarmos ateno em to-

Folha - Como o avano na tecnologia afeta a criao de pequenos negcios? C. K. Prahalad - Se pensarmos em tecnolo-

gia como internet, ela fundamental. A web permite que o empresrio troque informaes com clientes e fornecedores e que coloque venda seus produtos. E fonte de informao para o empreendedor, que pode ficar atento ao que est acontecendo na concorrncia e aos produtos lanados, almde poder compr-los.Folha - Todo negcio deve estar conectado internet? Prahalad - A internet o telefone da pr-

das as companhias de alta tecnologia, hoje, e olharmos 30 anos atrs, elas eram pequenas empresas. Amazon, Oracle, Microsoft. Todas comearam pequenas e com poucos recursos, mas todos os seus empreendedores tinham grandes aspiraes. Poucos recursos no so o problema. O ponto est em ter grandes aspiraes e a habilidade em obter sucesso. Hoje a CNN muito popular no Brasil. H 30 anos no tinha chance, comparada com a ABC, por exemplo.Folha - E quais so as maneiras de maximizar os recursos no incio de um negcio? Prahalad - Esse um conselho que

xima gerao. uma ferramenta para conectar as pessoas. Eu certamente comearia um pequeno negcio tendo a internet como parte dele, no apenas para interagir com os clientes montar uma mala-direta, por exemplo, mas tambm para vender meus produtos, porque um investimento muito pequeno. E tambm a usaria como ferramenta interna, para gerenciar reservas, escolher os fornecedores.Folha - Pequenas empresas tm mais flexibilidade para lidar com mudanas? Prahalad - A vantagem do pequeno neg-

ningum no Brasil precisa. O brasileiro tem muito mais noo de lidar com o dinheiro que um americano, devido s mudanas contnuas na economia. A inflao ensinou sobre fluxo de caixa a todos. Apesar de o empreendedor no usar o termo, instintivamente sabe o que e por que tem dese preocupar com ele.Folha - Mas por que, ento, no Brasil os negcios quebram em to pouco tempo de existncia? Prahalad - Na maior parte do mundo,

90% dos pequenos negcios quebram antes de completar cinco anos e, diferentemente do que as pessoas pensam, a falta de recursos no a principal causa. Os problemas, geralmente, esto associados falta de flexibilidade do empreendedor, que tambmno contrata aspessoas certas.um empreendedor deve ter para ser bem-sucedido? Prahalad - O empreendedor precisa estar

cio em relao ao grande, nesse caso, o reduzido nmero de pessoas que tm de se adaptar s mudanas. Por outro lado, se voc tem um grupo menor de pessoas, mas elas no so flexveis, as mudanas no acontecem. por isso que eu sempre digo que as companhias no so flexveis, flexveis so as pessoas.Folha - Quais as principais qualidades queFRUM DE IDIAS

quarto:ter uma mente aberta.Folha - O senhor acredita que a falta de dinheiro dificulta a implementao de negcios? Prahalad - No. O dinheiro importante,

Folha - Quais devem ser as principais estratgias de um empreendedor? Prahalad - Empreendedorismo um

sempre atualizado, o que no quer dizer necessariamente fazer cursos, mas ler, estar atento. Em segundo, trabalhar em grupo. Terceiro: focar sempre na performance profissional, melhorando resultados. E

mas no o mais importante. Eu sei que as pessoas pensam que o dinheiro a limitao bsica. Em alguns casos pode ser, mas

exerccio de otimismo. Se voc no um otimista, no pode ser um empreendedor. preciso ter uma meta, saber o que quer criar, ter um foco, e, passo-a-passo, ir atrs dela. Para dar a partida, preciso otimismo, imaginao, paixoe coragem.

Com certeza, a simplificao de procedimentos tributrios ajuda o cotidiano das micro e pequenas empresas, reduzindo seus custos burocrticos. O esforo de popularizao do crdito tambm. Mas essas medidas ainda so insuficientes. A carga tributria em si elevada, o custo do crdito, alto, e o acesso a ele, difcil. No campo das medidas do governo, h ainda que se avanar. Por exemplo, tornando mais

Que medidas o governo poderia tomar para ajudar os micro e pequenos empresrios?CARLOS EDUARDO MOREIRA FERREIRA

atrativo o mecanismo do Simples [Sistema Integrado de Pagamento de Impostos e Contribuies das Microempresas e Em-

presas de Pequeno Porte] s pequenas empresas pela adequao da estrutura de alquotas e tornando menos onerosa sua in-

cidncia. Outra necessidade reduzir o vis antiexportao do Simples, que apresenta as mesmas distores do Programa de Integrao Social (PIS) e da Contribuio para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins) quanto competitividade externa. Tambm necessrio avanar na desburocratizao.CARLOS EDUARDO MOREIRA FERREIRA, 63, presidente da CNI (Confederao Nacional da Indstria)

2

Coleo do EMPREENDEDOR

SEBRAE

+

+

TERMMETRO

AB

domingo, 22 de setembro de 2002

OsgrficosnomentemjamaisComparar ndices de desempenho a melhor forma de checar se o negcio est no rumo certoEstabelecer indicadores de desempenho o melhor mtodo para verificar se o negcio est ou no no caminho certo. A comparao dos ndices (diria, mensal ou semestral) essencial. Lembre-se: planejar e cumprir metas imprescindvel.DIAGNSTICO

111

Faa um plano denegcios peridico.

Encontre mecanismos para verificar se as metas esto sendo cumpridas. Transforme tudo o que mensurvel em matemtica: mea faturamento semanal e conte o nmero de projetos que um funcionrio consegue tocar ao mesmo tempo, por exemplo. Para medir qualidade, uma dica calcular o nmero de reclamaes feitaspelosclientes.

Se voc no avalia, no gerencia e no identifica falhas. O importante medir tudo e fazer um comparativo ms a ms.COMO CRESCER

Terorganizao. Trabalharcomaequipecerta. Estabelecer as metas e dizer para a equi-

pe quais os objetivos da empresa. Sabercalcularoriscoassumido. Conhecer bemo negcio eo mercado. Identificar novas formas de distribuio de seu produto. Fazerparcerias. Agregar empresa capital, tecnologia e novas formas de distribuio. Teronegciolegalizado.

13

2 3

Administrar mal 1 cifras acaba com qualquer negcio 5 Muitos pequenos empreendedores no tm a noo exata sobre o capital de giro e o utiliza mal. Transformar estoque em ati8 vo circulante, por meio da venda com desconto, uma opo para manter o caixa lquido, mas acaba em perda de rentabilida9 de, queuma hora ter deser recomposta.Acumular dficits repetitivos pode inviabilizar um negcio. O custo de carregar uma dvida grande por muito tempo pode ser fatal para a empresa. No se pode esquecer que as fontes de receitas so finitas. Quando o risco cresce muito, o negcio pode ficar invivel, ensina o professor de atividades em finanas no varejo da FEA/ USP (Faculdade de Contabilidade, Economia e Administrao da Universidade de So Paulo), Jos Carlos Souza Filho. Como alto o custo para se manter, preciso ter capital de giro para administrar perodos de crise e sazonalidades do seu ramo de atividade. O especialista avalia que sempre mais barato se desfazer de algum bem a ter de tomar emprstimos. A recuperao das perdas mais rpida do quequando se contrai dvidas. Outro erro bastante comum gastar mais que o necessrio quando a situao est confortvel. A dica estabelecer retiradas fixas e sempre manter capital de giro disponvel. Muitos negcios naufragam porque o seu dono confunde gastos pessoais com osda empresa(veja quadro). Para o consultor financeiro do Sebrae Luis Alberto Lobrigatti nem sempre a sobra de recursos representa lucro. Quando o caixa est azul a melhor opo reinvestir, para continuar competitivo.TRS DICAS

OS DEZ PECADOS CAPITAIS DE QUEM NAUFRAGOU

Usou sem parcimnia o dinheiro da empresa para pagar contas pessoais

2

Centralizou informaes e funes Acumulou sucessivos dficits e dvidas Errou no clculo do preo

Investiu sem planejamento

6

No controlou os custos No fez um plano de negcios

3

Vendeu a prazo sem avaliar a real capacidade de pagamento do comprador

4

7 10

Estabeleceu prazos de venda sem avaliar o capital de giro Recorreu ao cheque especial para bancar gastos da empresa

Fique de olho no cliente para no perder o focoEstimativas mostram que, de cada 20 clientes, 1 reclama e 10 no voltam, se esto insatisfeitos. Relacionamento com o pblico-alvo um dos canais vitais para uma empresa corresponder s expectativas do mercado. Nesse contato, o empreendedor pode saber o que o consumidor pensa sobre o seu negcio para aprimorar servios e produtos oferecidos.PROCEDIMENTOS EFICIENTES

24

26

37

39

Fonte: consultores e Sebrae

NA PRTICA

Crdito ruim pe fbrica em maus lenis

Nunca dum passo maior que a perna; Noseendivide; Nopercaofoco.

Microempresria do ramo de confeces