C‰LULA PADRƒO

download C‰LULA PADRƒO

of 15

  • date post

    16-Nov-2015
  • Category

    Documents

  • view

    11
  • download

    0

Embed Size (px)

description

Apostila de Fisiologia do Exercício

Transcript of C‰LULA PADRƒO

CLULA PADRO

CLULA PADRO

A Clula possu um envoltrio que a membrana celular, o citoplasma que um meio lquido (onde esto mergulhadas vrias organelas ), e finalmente um ncleo.

MEMBRANA CELULAR.

FUNES DA MEMBRANA:

Ela apresenta uma funo de barreira, onde impede a entrada de muitas partculas que esto fora. Ela tambm dotada de uma propriedade chamada de Permeabilidade Seletiva, que possu uma funo de intercmbio, que a passagem de partculas atravs da membrana.

As partculas que podem ou no atravessar essas membranas so:

as menores molculas, como por exemplo a molcula de gua.

So os ons ctions e nions;

So os tomos no eletrizados.

Os ctions so as partculas predominantemente situadas em volta das clulas , isso ocorre principalmente por existir maior concentrao de on Sdio (Na+).

A membrana celular em situao de repouso no muito permevel ao on Sdio, no se deixa atravessar pelo Sdio ou se deixa pouco .

Em contrapartida, dentro da clula tm mais cargas negativas ( nion proticos complexos), no difusveis.

Em condies de repouso, a membrana esta polarizada, onde apresenta um polo negativo na superfcie interna e positivo na externa.

Existe tambm funo de transmisso de informaes da membrana, onde ela apresenta receptores e esses se ligam a determinadas substncias Neurotransmissoras e a membrana , abre canais permitindo a entrada de ions que provocam uma corrente eltrica , e uma determinada informao levada para os msculos, para o crebro , para o sistema nervoso e para outros rgos.

A membrana tambm pode englobar partculas grandes que normalmente no poderiam atravessa-la, esse processo o da Fagocitose e da Pinocitose, partculas lqidas.

Ela tambm possu uma sexta funo que a secretora (glndulas).

O Sdio, est localizado fora da clula numa concentrao de 142 mEq/l e dentro da clula 10 mEq/l.

J o Potssio, fora da clula est a 4 mEq/l e dentro se encontra com 140 mEq/l.

O Clcio fora da clula est com -5 mEq/l e dentro da clula com -1 mEq/l.

No somatrio, as concentraes dentro e fora se eqivalem.

ORGANELAS CELULARES.

A diferena entre Citoplasma e Hialoplasma que o primeiro todo o conjunto de coloide mais organelas e o segundo apenas o coloide sem as organelas.

No citoplasma encontram-se:

Centrolos, que tm a funo na diviso celular.

Retculo Endoplasmtico envolve o ncleo da clula e um conjunto de canalculos. Esse RE pode ser liso ou rugoso, essa rugosidade do retculo se deve a presena de pequenas estruturas chamadas ribossomos, que tm a funo de sntese das protenas.

O RE liso tm a funo de sintetizar as gorduras.

Complexo de Golgi armazena protenas e tm papel importante no metabolismo de carboidratos e produo de grnulos de secrees.

Lisossomos possuem substncias que podem destruir uma determinada estrutura celular e ate mesmo toda a clula.

Mitocondrias so importantes na produo e armazenamento de energia sob forma de ATP.

COMPARTIMENTOS LQUIDOS DO ORGANISMO.

Sessenta por cento ( 60%) do peso corporal de uma pessoa de gua, essa gua chamada de Lquido Total (LT). Esse lquido total esta dividido em compartimentos separados por membranas.

Existem dois grandes compartimentos, o Intracelular ( lquido intracelular) , aquele que se encontra dentro das clulas , que o somatrio do hialoplasma de todas as clulas).

O outro grande compartimento o Extracelular (Lec), Lquido Extra Celular, que todo aquele que se encontra fora das Clulas.

O Lic corresponde dois teros (2/3) do LT.

O Lec corresponde um tero (1/3) do LT.

O Extra celular , por sua vez , compreende dois compartimentos, o LV ( lquido vascular ,ou seja, o plasma do sangue) e o LI que o lquido intersticial ( lquido que se encontra entre as clulas ).

O LV corresponde 1/5 do Lec.

E o LI corresponde 4/5 do Lec.

MANEIRAS DE CALCULAR OS VOLUMES DOS COMPARTIMENTOS.

LT=LIC + LEC

( LEC=LV + LI )

O sangue tm 55% de parte Lquida (LV) e 45% de parte slida.

O LV 55% da Volemia.

A Volemia do ser humano de 8% do Peso corporal ( PC).

Vol. = 8% PC

Exemplo: Um indivduo de 60 Kg possu uma Volemia de :

Vol. = 8% x 60 Kg.

Vol. = 4,8 l

J o Lquido Vascular (Plasma) de 55% da Volemia.

LV = 55% da Vol.

LV= 55% x 4,8

LV = 2,6 l

O Lquido Total de uma pessoa de 60% do PC.

LT = 60% do PC.

LT = 0,6 x 60

LT = 36 l

Ento o lquido Extracelular 1/3 do lquido total (LT).

Lec = 1/3 do LT.

Lec = 1/3 de 36

Lec = 12

O lqido Intracelular ( LIC ) = 2/3 de LT, donde LIC = 2/3 de 36 = 24 l .

Lec = LV + LI

12 = 2,6 + LI

LI = 9,4

Segundo exemplo:

Um indivduo com 70Kg.

LT = 60% DPC

LT = 0,6 x 70

LT = 42 litros

Lic = 2/3 do LT

Lic = 2/3 x 42

Lic = 28 litros

Lec = 1/3 do LT

Lec = 1/3 x 42

Lec = 14 litros

Vol = 8% DPC

Vol. = 8 % x 70

Vol. = 5,6

LV = 55% da Volemia.

LV = 55% x 5,6

LV = 3 litros

Lec = LV + Li

14 = 3 + Li

Li = 11 litros

Os Volumes dos compartimentos lquidos do nosso organismo sofrem reduo durante um determinado esforo fsico prolongado, principalmente sob forte calor.

Uma quantidade muito grande de lquido perdida, pode levar at a morte, porque o LV a gua do sangue, e se voc perder gua esse sangue ficar com um volume pequeno e concentrado , isso leva a parada cardaca e a morte ( choque circulatrio Hipovolemico).

Toda atividade fsica considerada uma competio de longa durao. O ideal que nessas atividades fsicas, se faa com reposio hdrica pelo menos parcial, por que a perda hdrica abaixa o rendimento fsico do atleta.

O primeiro compartimento a sentir a perda hdrica o LV, em seguida LI e por ultimo LIC .

Os alimentos tambm possuem alto teor de gua, principalmente os legumes e verduras. Essa gua sa do intestino para o LV e desse para o Li e depois para dentro da clula em movimento contnuo.

Os compartimentos lquidos so as nossas vias de transportes de nutrientes. Esses chegam at as clulas graas aos compartimentos lquidos que servem de veculos.

As substncias que passam pelos compartimentos so as guas, sais minerais, vitaminas carboidratos, lipdios e protenas.

Depois de deixar o intestino, esses nutrientes iro para o LV , em seguida para o LI e por fim chegaro no ltimo compartimento que o LIC.

Esses compartimentos no se constituem somente de gua , existem outras substncias situadas dentro deles . Na verdade esses compartimentos so caracterizados por grandes solues.

Solvente = gua

Soluo = +

Soluto = partculas slidas

Concentrao da = Quantidade de Soluto no Solvente

Soluo

importante determinar a Concentrao da sua soluo, porque com relao a concentrao soluo poder ser:

Hipotnica

Isotnica

Hipertnica

O referencial de concentrao do nosso organismo o LV (Plasma).

Para que haja deslocamento de gua e de partculas fundamental que as membranas estejam Permeveis.

MECANISMOS DE TRANSPORTES

MECNISMOS DE TRANSPORTE DA GUA ATRAVS DOS COMPARTIMENTOS LQUIDOS.

1) O primeiro mecanismo a Osmose, que o movimento de deslocamento da gua de uma soluo para outra atravs da membrana.

Exemplo:

Soluo A Soluo B

Membrana Semipermevel

Primeiro, para que haja Osmose, a membrana tm que permitir a passagem de gua.

Segundo, que haja uma diferena de concentrao de uma soluo para outra, ou seja, uma soluo de menor concentrao para outra de maior concentrao. Se a membrana no fosse permevel gua , essa passagem no seria possvel.

2) O Segundo Mecanismo de Transporte da gua ocorre graas a diferena de presso hidrosttica de um meio para o outro.

Por exemplo, no Edema agudo de pulmo por causa do grande aumento da presso arterial, o plasma se difunde dos capilares para os alvolos pulmonares.

MECANISMO DE TRANSPORTE DOS SOLUTOS.

1 DIFUSO:

Se a membrana for Permevel ao soluto, a medida que a gua se desloca para um lado, o soluto se desloca por difuso para dentro da clula.

Para que haja Difuso, tambm necessrio que haja uma diferena de concentrao de uma soluo para a outra. Por que da mesma forma , a Difuso acontece do local em que as partculas esto em maior quantidade para outro de menor quantidade.

A Difuso segue o trajeto inverso da Osmose.

2- MECANISMO DE TRANSPORTE DE PARTCULAS SLIDAS:

TRANSPORTE POR ATRAO ELETROQUMICA.

MEMBRANA CELULAR:

A membrana celular carregada positivamente por fora e negativamente por dentro.

Ento as partculas positivas( ctions) , como por exemplo o Sdio, so atrados para dentro da clula e as negativas para fora.

3- MECANISMO DE TRANSPORTE DE PARTCULAS SLIDAS.

TRANSPORTE ATIVO:

Por exemplo, o Sdio que sa de dentro da clula para fora dela, movido contra duas correntezas, a eltrica e a difusional.

Ento, graas a um desprendimento de energia, gasto energtico, esse Sdio sair de dentro da clula ativamente para fora dela, neste caso o que chamamos de Bomba de Sdio.

O ATP, quando ele decomposto em difosfato, o arrancamento desta ltima ligao fosfatase, feito com grande liberao de energia. Essa energia que faz expulsar o Sdio de dentro da clula para fora dela.

E o Potssio trazido para dentro da clula pe