CAPACIDADE DE SUPORTE PASTAGEM(2)

of 9 /9
NUTRIENTES N (% da M.O) P (ppm) K (ppm) 4 2 20 9 EXIGÊNCIA DA PLANTA PARA PRODUÇÃO DE 1 Ton. M.S. CAP N (Kg) P (Kg) K (Kg) SISTEMA RADICULAR 12.5 1.9 24.5 PERCENTUAL DE N na Conversão do N org NÍVEL DE CONSUMO (% peso vivo) 2 Quant. De N. cicla TEOR DE "N" NA M.S. (parte aérea) % 2 CAPACIDADE DE SUPO NÍVEL DE UTILIZAÇÃO DE FORRAGEM % 60 PERÍODO DE UTILIZAÇÃO DA FORRGEM (dias) 360 CAP. SUPORTE DOSE Kg N. /há NUTRIENTES NO SOLO 30 QUANT.(Kg /hectares) Kg de P2O5/há N P K 33 100.8 4 40 Kg de K2O/há 55 PRODUÇÃO DE M.S. EM FUNÇÃO DOS NUTRIENTES QUANT. (Ton. M.S./Ha.ano) N N P K 9.26 8.064 2.1052631579 1.63265306122449 CA 02 U.A./há de N CAPAC. DE SUPORTE EM FUNÇAO DA PROD. M.S. U.A./há N P K 1.49 0.39 0.30 Equivalente ao Peso Vivo (Kg/dia) AUTOR: Escolha tipo de Forragem

Transcript of CAPACIDADE DE SUPORTE PASTAGEM(2)

Page 1: CAPACIDADE DE SUPORTE PASTAGEM(2)

2

NUTRIENTES CONSUMO DE M.S. /Animal dia

N (% da M.O) P (ppm) K (ppm)4 2 20

9EXIGÊNCIA DA PLANTA PARA PRODUÇÃO DE 1 Ton. M.S. CAPACIDADE DE SUPORTE DA PASTAGEM N (Kg) P (Kg) K (Kg) SISTEMA RADICULAR % da M.S. total da P.A.

12.5 1.9 24.5 PERCENTUAL DE N na M.S. totalConversão do N orgân.p/ Ni por ano

NÍVEL DE CONSUMO (% peso vivo) 2 Quant. De N. ciclado (Kg N / há)TEOR DE "N" NA M.S. (parte aérea) % 2 CAPACIDADE DE SUPORTE ADICIONAL (U.A./há)

NÍVEL DE UTILIZAÇÃO DE FORRAGEM % 60PERÍODO DE UTILIZAÇÃO DA FORRGEM (dias) 360 CAP. SUPORTE da PASTAGEM COM APLICAÇÃO FERTILIZANTES

DOSE Kg N. /há

NUTRIENTES NO SOLO 30QUANT.(Kg /hectares) Kg de P2O5/há

N P K 33100.8 4 40 Kg de K2O/há

55PRODUÇÃO DE M.S. EM FUNÇÃO DOS NUTRIENTES SOLO + FERTILIZANTES

QUANT. (Ton. M.S./Ha.ano) NN P K 9.26

8.064 2.1052631579 1.63265306122449 CAPACIDADE DE SUPORTE ESTIMADA02 U.A./há de N

CAPAC. DE SUPORTE EM FUNÇAO DA PROD. M.S.U.A./há

N P K1.49 0.39 0.30

Equivalente ao Peso

Vivo (Kg/dia)

AUTOR:

Escolha tipo de Forr...

A7
% da matéria orgânica no solo (ver análise do solo)
B7
partes por milhão (de fósforo elementar disponível no solo)
C7
Potássio no solo
Page 2: CAPACIDADE DE SUPORTE PASTAGEM(2)

MODELO DE SIMULAÇÃO [email protected]

CAPACIDADE DE SUPORTE DA PASTAGEM

CONSUMO DE M.S. /Animal dia PRODUÇÃO DE FORRAGEM PARA SUPORTE DE 1U.A. (Ton M.S./há)

PRESSÃO DE PASTEJO: 3.3%

6 15CAPACIDADE DE SUPORTE DA PASTAGEM LOTAÇÃO (U.A./há): 2

SISTEMA RADICULAR % da M.S. total da P.A. 40 NUTRIENTES (Kg/há) FONTES ADUBAÇÃO (Kg/há)PERCENTUAL DE N na M.S. total 0.35 N P K NConversão do N orgân.p/ Ni por ano 50% 34.20 16.52 224.6 68.4Quant. De N. ciclado (Kg N / há) 7.56CAPACIDADE DE SUPORTE ADICIONAL (U.A./há) 0.11 COMPOSIÇÃO DO ADUBO PREÇO R$/Ton. CUSTO TOTAL - R$/há

% N 45 866 R$/háCAP. SUPORTE da PASTAGEM COM APLICAÇÃO FERTILIZANTES % P2O5 20 1200

ÍNDICE DE APROVEITAM. PROD. (Ton. M.S./há) %K2O 60 1111N% N50 1.20 custo por nutriente (R$/há)

P2O5 P2O5 N P K44 3.34 132 516 713

K2O K2O

70 1.31 Insira dados só nas células brancasSOLO + FERTILIZANTES

P K5.44 2.94

CAPACIDADE DE SUPORTE ESTIMADA001 U.A./há de P. 001 U.A./há de K

Equivalente as Perdas no

Pastejo

TOTAL M.S. DISP. P/

CONSUMO (Kg/DIA)

K6
Kg DE M.S. DISPONÍVEL /100Kg DE PESO VIVO.
J9
Veja que quanto maior o número de Uas/há maior será o custo por hectares de N-P-K.
G10
O sistema radicular é renovado anualmente de maneira uniforme. Corresponde a cerca de 40% da produção da parte aérea.
G12
função: fatores climáticos e fatores biolóogicos.
F21
Aproveitamento de 44%.(Martins, 1996)
F23
Aproveitamento de 70%. Corsio e Nussio, 1992.
Page 3: CAPACIDADE DE SUPORTE PASTAGEM(2)

[email protected]

PRODUÇÃO DE FORRAGEM PARA SUPORTE DE 1U.A. (Ton M.S./há) 5.40

FONTES ADUBAÇÃO (Kg/há)P K

86.0 385.0

CUSTO TOTAL - R$/há

1,360.45112 N-P-K

Insira dados só nas células brancas

Page 4: CAPACIDADE DE SUPORTE PASTAGEM(2)

Entre com dos dados: Nome da espécie e Nuntrientes extraídospela cultura em um ano

EXTRAÇÃO DE NUTRIENTES PARA 1 TON. MS/há.anonº espécie N (Kg) P (Kg) K (Kg)1 M. MUTICA 15 1.1 162 P. MAXIMUM 12.5 1.9 24.53 P. PURPEREUM 15 1.5 204 RUZI. GRASS 10.2 1.6 13.456789

Simulação da Sustentabilidade da Capacidade de Suporte de Pastagens não adubadas com N.Balanço no Sistema ANO-1 ANO-21- Produção de M.S.( Kg/hectare ) 54002- Demanda de N para a produção de M.S.( Kg/hectare ) 1083- Contribuição da Excreta( Kg/hectare )4- Suprimento de N via mineralização( Kg/hectare ) 108.365- Déficit de N no sistema( Kg/hectare )6- Capacidade de Suporte da Pastagem( U.A./hectare )

Page 5: CAPACIDADE DE SUPORTE PASTAGEM(2)

Simulação da Sustentabilidade da Capacidade de Suporte de Pastagens não adubadas com N.ANO-3 ANO-4 ANO-5

Page 6: CAPACIDADE DE SUPORTE PASTAGEM(2)

CÁLCULO DA NECESSIDADE DE SILAGEM POR CABEÇA

% do peso vivo em MS--------------------------- 2.00% CALCULO DO VOLUME NECESSÁRIO DO SILO TRINCHEIRAKg de MS por dia---------------------------------- 14 Volume do silo (m³)------------------------Kg de silagem / cab/ dia-------------------------- 24.0 Volume necessário diário silagem m³---Kg DE M.S. de Silagem/ dia----------------------- 8.4 Cálculo da fatia de corte --------------cm% de M.S. na Silagem:----------------------------- 35% Comprimento do silo ------------------m

Nº de Cabeças----------------- 44Período de alimentação (dias): 180%de perdas naturais do processo 10%Volume necessário de silagem /dia (Kg) 1161.60Volume necessário de silagem /PERÍODO (Kg) 209088.0

CALCULO DA ÁREA A SER PLANTADASorgo Silageiro ou MilhoProdutividade em Kg/há de massa verde 50Área de Sorgo a ser Plantada (hectares) 4.2Densidade da silagem Kg/m³ -------------------- 600

Kg DE LEITE / DIA Peso Vivo (kg) Proporção Volumoso:Concentrado

Page 7: CAPACIDADE DE SUPORTE PASTAGEM(2)

CALCULO DO VOLUME NECESSÁRIO DO SILO TRINCHEIRA Área frontal do siloVolume do silo (m³)------------------------ 348.5 Base maior--m 10Volume necessário diário silagem m³--- 1.94 Base menor----m 7.5Cálculo da fatia de corte --------------cm 7 altura-----m 3Comprimento do silo ------------------m 13 Área-------------m² 26.25

base maior

altura

base menor

Francisco Targino Chagas JúniorTecnólogo em Irrigação - CentecPós-graduando Zootecnia - UFLA

ÁREA FRONTAL DO SILO