Aromas%20005 1

Aromas%20005 1
Aromas%20005 1
Aromas%20005 1
Aromas%20005 1
download Aromas%20005 1

of 4

  • date post

    06-Jun-2015
  • Category

    Documents

  • view

    505
  • download

    0

Embed Size (px)

description

Informativo do Curso de Gastronomia da Unisinos

Transcript of Aromas%20005 1

  • 1. AROMASBoletim Informativo Especial do Curso de Gastronomia da Unisinos - 2011 Inovao na gaStronomIa Simples e Culinria infantil: Dentro e fora saborosoqualidade de vidada cozinhaPgina 2Pgina 3 Pgina 4

2. deborahkoliski.blogspot.comSimpleS eSaboroSoPor Luciana Schfer Cardoso elaboradas - novos toquesde sabor e apresentao -A gastronomia noest presente s emambientes requintados.com ingredientes bsicos.Oferecer aulas deculinria e auxiliar naAlimentos simples, como alimentao complementararroz e feijo, podem das crianas de atsim, se tornar pratos dois anos de idade sosofisticados. A arte da algumas das atividadescozinha faz parte de todosdesenvolvidas nos projetos:os lares, independente da Oficinas do Sabor eclasse econmica. Com primeiros passos. essassemestre, o curso fechoudentro do ambienteesse intuito, os alunos doaes so realizadas pelos uma parceria com ohospitalar. A gastronomiacurso de gastronomia da estagirios e voluntriosHospital me de Deus, detem um papel importanteUnisinos participam de um do curso de gastronomiaporto Alegre. Denise Zaffari, na insero ou produoprograma social em quee nutrio, em parceriacoordenadora do curso,de alimentos. ela ajuda naensinam a comunidadecom o Banco de Alimentos conta que a alimentao recuperao dos pacientes,a preparar comidasde porto Alegre. Nesse tem sido bastante pensada ressalta.TempeRO DO CHEFEAROMASAROMAS umapublicao experimentaldirecionada aosalunos do curso Por Marjorie Schmidt para alguns alunos node gastronomia daprimeiro momento difcilNUniversidade do Vale dorio dos sinos Unisinos o apenas cozinheiros,abandonar a cozinha para(so leopoldo/rs). estemas profissionais aprender sobre gestoinformativo foi produzido capacitados a gerenciare empreendedorismo. por alunos da turma2011/1 das disciplinas deseus estabelecimentos. Contudo, aps as aulasredao em relaes este um dos focos do notria a importnciapblicas iV e decurso de gastronomia dae relevncia destes Fotografia do Curso de Relaes Pblicas daUNiSiNOS. para atender contedos paraUnisinos. Coordenao estas especificaes foi a formao dodo curso: professoranecessria uma busca por profissional deerica hiwatashi. Textos:profissionais docentes gastronomia. orientao do professoraugusto parada. qualificados e versteis.complementa redao dos alunos Segundo lucianaluciana. caroline lessa acosta, Teichmann, coordenadora cssia camargo,luciana schfer executiva do curso, cardoso, mariana profissionais das reasschmidt da silveira,de histria, nutrio, marjorie schmidt,micheli andreis coelhomarketing e qumica e raquel gomes krupp.integram a equipe deFotos: orientao professores do curso, todos da professora mrciamolina. Fotos dos alunoscom algo em comum,raquel gomes kruppapreciar a arte da cozinha. e priscila kieling. Arte:A metodologia inovadoraagncia experimentale pioneira da universidade de comunicao da Unisinos (agexcom).no Rio Grande do SulProjeto grfico e estimula o envolvimentodiagramao doem aspectos socioculturais, jornalista marcelo garcia.econmicos e de gesto.2 3. CUliNRiA iNFANTil: GARANTiA pARAQUaLIDaDE DE vIDaPor Caroline Lessa Acostaprejudicando o crescimentoe a insero de alimentos busquei aliar a profisso e desenvolvimento das saudveis nas refeies.com alguma atividadeTrabalhar para gente pequena foi atividadeescolhida por Helena crianas brasileiras. A escola tem como objetivo principal o convvio infantil Os estmulos sensoriais e a responsabilidade so algumas das vantagens que fizesse sentido para a minha vida, encontrando a satisfao pessoal naHermann Quintana,com o universo culinrio, do contato das crianas possibilidade de atuarproprietria da escola proporcionando a aceitaocom a cozinha. Semprena transformao damini Chef, de educao sociedade, alm de caroliNe acostaalimentar e culinria infantil,colaborar para diminuir aem porto Alegre. Formada incidncia de obesos noem Gastronomia pelafuturo, salienta Quintana.Unisinos na turma de 2009, A escola mini Chefsa empresria aprendeu que nica no Brasil, semno basta ter o dom de ter sequer similares. Acozinhar, mas ter tambm empresria acredita nao dom de gerenciar uma possibilidade de expansoempresa no ramo alimentar. da escola em forma deO desejo da empresria franquias aqui no estado esurgiu atravs de umapelo pas tambm.anlise, durante o curso,sobre o fenmeno dos fast-foods no Brasil e de comoCrianas aprendemo hbito alimentar estavaa arte da culinriaem pROl De NOvOS arQUiVo pessoalproFISSIonaISPor Michele Andreis Coelho motivos que a deciso da segunda formao foi aFoi pensando na valorizao de sabores que aengenheira de alimentos, de cursar a Gastronomia, pois uma completa a outra, seja na parte prtica dosSarah Winck de Almeida processos ou no estudode 24 anos, encontrou na aprofundado da qumica eGastronomia um caminho bioqumica dos alimentos.lgico para trabalhar. Sempre por ter uma viso maisgostei de cozinhar e esta ampla, Sarah compreendeuma prtica constante na que consegue perceberhistria da minha famlia, diz. na prtica (quando estSarah acredita que cozinhando) o que falta, oufundamental para qualquero que poderia melhorar nosprofissional relacionar os produtos que utiliza. isso,conhecimentos. para elacom certeza, contribui para aum alimento mais do que atuao como engenheira.uma necessidade fisiolgica,ele carrega consigo fatoresque influenciam o ntimoSarah: unio entrede uma pessoa. por estesduas graduaes 3 4. Inovao GASTRONmiCAPor Mariana Schmidt da Silveira Gastronomia moderna, os professores gastromaNiacoo.blogspot.comtrazem conceitos dessas tendncias,SlOW FOOD para os alunos.Assim como em todas as reas, a Gastronomia est atenta snovas tendncias e s novidadesCONFORT FOOD O movimento do Confort Food,mercadolgicas. A mais recente delasmantido pelo professor Alexandre conhecida como slow food, que Baggio, trata-se de uma derivao dasegue o conceito de ecogastronomia, comida caseira e envolve doses de afeto,agregando o prazer da alimentao bem como lembranas da infncia, daao bem estar. No curso, essa tendnciafamlia . O comfort food a comida com trabalhada nos programas de gosto de casa, mas feita de forma rpidaAprendizado (pA). por meio da assemelhando-se ao fast food.DeNTRO e FORA DA miSTURA DeCoZInHaPor Cassia Camargo SaborES Por Raquel Gomes Krupp O professor Alexandre Baggioressalta a aceitao destasmuito se fala sobre o glamour trazido pelo meio gastronmico, e adedicao de seus profissionais no prepara A gastronomia caracterizada pela mistura de ingredientes etcnicas pelo mercado,temos potencial para criarum diferencial gastronmicode deliciosos pratos. Contudo, segundo especiarias de diferentespara todo pas. O mercado esto professor de gastronomia Jos pedroregies. No curso de interessado em experimentarmartins a profisso no se restringe apenasGastronomia os alunos sonovos sabores.raQUel krUpp a produo dentro daestimulados no preparo Alm das tcnicas, os cozinha. Aqueles quedestes pratos, adaptando alunos aprendem tambm realizam sua formao tcnicas de outros lugares aos questes relacionadas ao na Unisinos so ingredientes locais. consumo do alimento de instigados tambm pode-se apresentar qualidade. Do incio ao fim para a inovao e uma massa italiana com do curso cultiva-se muito a gesto. ingredientes gachos, porquesto do sentar-se a mesa Jos pedroexemplo, pois o que vaie comer tranquilamente para comenta que a diferenciar a tcnica utilizada. realizar uma boa digesto. graduao proposta pela universidade raQUel krUpp dividida em seis pAs (programas de aprendizagens). NasJos Pedro Martins quatro primeiras os alunos acompanhamtcnicas, linguagens, cozinhas tradicionaise contemporneas entre outros assuntosespecficos da cozinha. A partir do pA cinco,baseada na gesto de empreendimentos,onde os alunos percebem a gastronomiacomo negcio, aprendem sobre legislao,economia e mercado. Tal abordagempossibilita, ao final do curso, a apresentaode um plano de negcio completo. Aluna em exerccio de sala de aula4